Page 21

Esterilização do Cão e do Gato Quando esterilizamos um animal serão Retirados os testículos, no macho ou Os ovários e útero, na fêmea. Com esse processo, cadelas e gatas Não acasalarão mais, pois o contacto Sexual com um macho está dependente De alterações hormonais que ocorrem No cio. Não tendo mais cios, a fêmea não permitirá a aproximação de um macho para o acasalamento. Os machos, após a castração, também não terão o estímulo hormonal para acasalarem. Além da castração, existem métodos de esterilização dos animais: a vasectomia (macho) e a laqueadura (fêmea). Nestes casos, os órgãos sexuais não são retirados mas é feita uma interrupção na passagem dos óvulos, no caso das fêmeas ou dos espermatozóides, no caso dos machos. Os animais continuarão a acasalar, mas serão inférteis. A laqueadura e a vasectomia são bons métodos de controlo populacional em animais, porém, existem alguns pontos desvantajosos, tais como: Em Gatos: - Não evita que os machos urinem pela casa para marcar território, e continuarão a fugir para procurar fêmeas; - As gatas continuarão a ter cios após a laqueadura, e essa cirurgia não evitará a ocorrência de doenças uterinas; Em Cães: - O pós-operatório da vasectomia pode ser doloroso por processo inflamatório na bolsa escrotal; - O desejo sexual do macho não diminui, o que continua a ser um problema para animais que não encontram fêmeas para cruzar, têm o hábito de subir às pernas dos seus donos ou urinam pela casa para marcar território;

Hospital Veterinário do Porto © 2009

21

Guia Prático do seu Animal  

Um guia prático para que possa fornecer ao seu animal de estimação uma melhoria nos cuidados e atenção, proporcionando-lhe assim uma melhor...

Guia Prático do seu Animal  

Um guia prático para que possa fornecer ao seu animal de estimação uma melhoria nos cuidados e atenção, proporcionando-lhe assim uma melhor...