Page 1

As funções do profissional de Relações Públicas no cenário da implementação do Programa Mais Alimentos – um estudo de caso1 Jassira CASTRO2 Marley RODRIGUES3 Curso de Comunicação Social – FACCAT4

ARTIGO

Este trabalho é um estudo de caso da atuação do profissional de Relações Públicas no cenário das políticas públicas voltadas para a agricultura familiar no Brasil com foco na linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF, denominada Programa Mais Alimentos. Sob a ótica de Kunsch (2003), que estabeleceu quatro funções para este profissional: Administrativa, Mediadora, Estratégica e Política, o campo da pesquisa foi o ambiente profissional da autora, o Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul – SIMERS. A implementação desse programa foi precedida por outros acordos entre governo e setores da sociedade como agentes financeiros, entidades setoriais nacionais, entidades de assistência técnica, tais como EMATER e movimentos sociais. Toda esta gama de públicos e as especificidades dos relacionamentos foram propícios à aplicação de ferramentas e técnicas de Relações Públicas. A fim de atingir os objetivos deste trabalho, aplicou-se a metodologia de estudo de caso, através de uma pesquisa qualitativa. Verificou-se neste estudo, a partir do confronto com a bibliografia pesquisada, que o profissional de Relações Públicas está habilitado a contribuir para a facilitação das relações e do diálogo entre o público e o privado. E também no desenvolvimento de ferramentas e processos capazes de promover agilidade e eliminar gargalos entre os diferentes públicos presentes na construção de uma política pública envolvendo governo e diversos setores da sociedade. A identificação das quatro funções das Relações Públicas no cenário da implementação do Programa Mais Alimentos foi possível por meio dos resultados 1

Trabalho de conclusão de curso, habilitação Relações Públicas. Autora do trabalho: jassicastro@hotmail.com 3 Orientadora do trabalho, Doutora em Comunicação Social, professora do Curso de Comunicação Social da Faccat: marley@faccat.br 4 Faculdades Integradas de Taquara - RS 2


tangíveis, tais como atas, listas de contatos, volume de vendas, entre outros. Pode-se dizer que as características e a aplicação consciente de ferramentas próprias de cada função, cooperaram para que os objetivos das ações fossem alcançados. Este estudo de caso permitiu um conhecimento mais aprofundado sobre as políticas públicas voltadas para a agricultura familiar brasileira e especialmente sobre o programa visto que a pesquisa deu-se no âmbito da construção do referido programa. Percebeu-se a aplicação de ferramentas próprias dos profissionais de Relações Públicas, dada a diversidade dos públicos participantes do Programa Mais Alimentos e a complexidade destas relações em que setores do governo e da sociedade se apresentam em sistema de cooperação. Foi possível observar os “contornos e conexões existentes entre o público e o privado [...] se interpenetrado em função de suas ações concretas e a favor de interesses maiores da sociedade como um todo” (NOVELLI, 2007. p.234). No Programa Mais Alimentos esta interpenetração foi manifestada em diferentes circunstâncias e, em todas elas, verificou-se a aplicação das práticas das Relações Públicas mediando os diálogos, desenvolvendo processos e aplicando ferramentas nas quais o posicionamento do profissional exigiu plena consciência do saber fazer com responsabilidade. Com os resultados obtidos quanto os desdobramentos da implementação do Programa Mais Alimentos para a sociedade, percebeu-se que os interesses de determinados agentes de influência interferem no curso da história de muitos. Assim, a gestão da comunicação mostrou-se, mais uma vez, fator determinante para transparência e igualdade na mediação dos relacionamentos, pois através dela é possível combater tentativas de vantagens de uns sobre outros, especialmente em situações, como esta, onde o interesse econômico pauta o diálogo. Sob esta ótica, ficou evidenciada a importância da Função Política como instrumento de mediação nas relações de poder existentes na construção e implementação do Programa Mais Alimentos, pois, se de um lado a indústria defendia seus interesses, também o Governo e os agricultores familiares defendiam os seus. Foi possível tangenciar paralelamente, outros aspectos nas organizações envolvidas no que se refere a sua cultura e forma de administração. Como exemplo, notou-se que determinadas organizações e empresas, embora tenham bem estruturados a maioria dos seus setores internos, conferem ao marketing todas as atribuições de um departamento de comunicação e colocam todos os públicos no mesmo patamar, fato que pode provocar distorções no fluxo comunicacional. A isso somam-se problemas de


comunicação interna e comunicação institucional. Mediante a pesquisa e reflexões feitas até aqui, foi possível vislumbrar no exercício da cidadania e na busca pelo rompimento das diferenças sociais, sejam elas políticas, culturais ou econômicas, um campo propício para o exercício das Relações Públicas, cujo profissional está habilitado a diagnosticar e propor alternativas na mediação dos diálogos em diferentes ambientes.

Referências

BRASIL, Ministério do Desenvolvimento Agrário; Cartilha de Acesso ao PRONAF: saiba como obter crédito para a agricultura familiar. Brasilia: MDA, 2010. KUNSCH, Margarida Maria Krohling. Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada. São Paulo: Summus, 2003. NOVELLI, Ana Lúcia. In: Relações Públicas Comunitárias: a comunicação em uma perspectiva dialógica e transformadora KUNSCH, Margarida Maria K. KUNSCH, Waldemar Luiz (Org.). São Paulo: Summus, 2007.

As funções do profissional de RP no cenário da implementação do Programa Mais Alimentos.  

As funções do profissional de Relações Públicas no cenário da implementação do Programa Mais Alimentos – um estudo de caso

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you