Page 1

Escola Secundária Quinta do Marquês Ciências Socioeconómicas

O correio da atualidade (correio eletrónico)

Mark Alexandre Vaz nº17 12ºD Aplicações informáticas Professora Fátima Lancha Oeriras, 16/11/2012


Índice Introdução ....................................................................................................................................... 2 Correio eletrónico ........................................................................................................................... 3 Defenição técnica ........................................................................................................................ 3 História do correio eletrónico ......................................................................................................... 4 Perigos do correio eletrónico .......................................................................................................... 5 Vírus ............................................................................................................................................. 5 Spam ............................................................................................................................................ 5 Cuidados a ter com o correio eletrónico......................................................................................... 7 Netiqueta......................................................................................................................................... 8 Popularidade ................................................................................................................................. 10 A minha visão ................................................................................................................................ 11 Conclusão ...................................................................................................................................... 12 Anexos ........................................................................................................................................... 13 Apêndices ...................................................................................................................................... 15 Referências Bibliográficas ............................................................................................................. 18

1


Introdução

Este trabalho centra-se no correio electrónico e o meu objectivo é conhecer esta ferramenta melhor, para posteriormente transmitir esse conhecimento a quem ler o trabalho. Pretendo que haja mais conhecimento e uma maior e melhor utilização desta ferramenta bem como da internet no geral. Apresentei uma defenição do correio eletrónico e uma breve história de como surgiu esta ferramenta. Referi os perigos e os cuidados na utilização da mesma. Também referi o comportamento adequado na utilização desta ferramenta, que se define como netiqueta, sendo este conceito estendido à generalidade da internet. Como curiosidade, apresentei dados que mostram a forma de correio eletrónico mais utilizada. Finalmente, mostro uma reflexão minha sobre o tema e os diferentes aspectos que referi ao longo do trabalho. Recomendo a leitura deste trabalho, a quem quer aprender um pouco sobre uma ferramenta tão útil como o correio eletrónico, que actualmente, é muito importante.

Proponho o visionamento deste vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=YBzLPmx3xTU&feature=related (está em inglês). Embora no início seja apenas uma explicação de como o correio eletrónico funciona (o que poderá ajudar quando ler a defenição técncia de email, presente neste trabalho), na parte final dizem algo que poderá levar-vos a querer saber utilizar o correio eletrónico da melhor maneira possível.

2


Correio eletrónico Correio eletrónico, e-mail ou ainda correio-e é uma ferramenta que permite compor, enviar e receber mensagens de texto, geralmente curtas, através de sistemas eletrónicos de comunicação. Atualmente é possível enviar, juntamente com as mensagens, arquivos, que ficam anexados. Estes arquivos podem ser de diversos tipos como: texto, imagens, sons, vídeos ou programas. Para poder utilizar o correio eletrónico é necessário ter um endereço electrónico (ou conta), que há de ser algo parecido como: nome@nomedoservidor.com.

Defenição técnica “Uma vez acionando o envio da mensagem, o computador liga-se ao ISP (Internet service provider) e o programa de e-mail liga-se ao servidor de expedição de correio do ISP. Este servidor, por sua vez, conecta-se ao servidor de recepção de e-mail do destinatário, percorrendo vários hubs e routers, através de uma sucessão de hops. A mensagem é decomposta em pequenos conjuntos de dados (pacotes), de forma a serem enviados com mais facilidade através de linhas telefônicas congestionadas e também para facilitar a sua recuperação. Se a linha estiver muito "entupida'' cada pacote pode tomar um caminho distinto dos outros. Estas rotas são decididas automaticamente por programas específicos segundo critérios como eficiência, rapidez ou custo reduzido - para gestão do tráfego, cada router envia mensagens constantes, que avaliam os caminhos existentes e os que podem suportar o envio de mensagens. Os pacotes são distinguidos com números únicos de identificação, para que, quando todos atingirem o destino, possam ser "colados'' uns aos outros e entregues no formato original. Ao acionar o programa de e-mail, este solicita o download das mensagens do disco do servidor para o computador do utilizador - a transferência de e-mail entre sistemas é efetuada com o standard Simple Mail Transfer Protocol (SMTP). O download pode assumir formas distintas (POP ou IMAP), dependendo de características predefinidas”. (Bruno Rafael e Johnny Costa, 2009)

Também se aplica o termo correio eletrónico aos sistemas conhecidos como intranets, que permitem a troca de mensagens dentro de uma empresa ou organização e são normalmente, baseados em protocolos proprietários.

3


História do correio eletrónico Notemos que o correio eletrónico é mais antigo que a internet, um facto, que muitos não sabem. Em 1965 foi criado o primeiro sistema de troca de mensagens entre computadores, que possibilitava a comunicação entre os múltiplos usuários de um computador do tipo mainframe1. Em pouco tempo, o sistema eletrónico de mensagens, transformou-se num sistema em rede, o que permitiu que a troca de mensagens fosse feita por usuários de diferentes computadores. Não se sabe ao certo qual o primeiro sistema a permitir a transferência de mensagens entre computadores, mas apresentam-se como possibilidades a AUTODIN (Automatic Digital Network) e a SAGE (Semi-Automatic Ground Environment). A rede de computares ARPANET (Advanced Research Projects Agency Network), também contribuiu significativamente para a evolução do correio eletrónico, pois permitiu que, a 29 de Outubro de 1969, fosse enviada a primeira mensagem entre computadores situados em locais distantes. Além disso, foi esta rede que aumentou a popularidade do correio eletrónico. O programador Ray Tomlinson, foi quem utilizou pela primeira vez o “@” para separar o nome dos usuários do nome do servidor.

1

Computador de grande porte, geralmente dedicado ao processamento de grandes volumes de informação, capaz de oferecer serviços de processamento a milhares de usuários, através de terminais conectados ou através de uma rede.

4


Perigos do correio eletrónico O correio eletrónico, por vezes perde a sua eficácia, devido ao mau uso. É necessário evitar as invasões de hackers, ataques de vírus e garantir a integridade da informação. Nas empresas, faz-se uma monitorização, mas esta prática, por vezes, é também utilizada como uma forma de espionagem. Em alguns casos os funcionários nem são informados.

Vírus O perigo mais comum é a propagação de vírus, através de diversas formas, nomeadamente mensagens não solicitadas que contêm anexos e que podem vir com o endereço de um contacto que conhecemos ou mensagens que tenham algo que o encoraja a abrir (como um assunto provocante). Esta técnica, designa-se por engenharia social. Entre as diversas consequências que os vírus podem ter, destacam-se as seguintes: 

Revelar informação nossa;

Ser instalado uma backdoor, (porta de fundo, em português) que permite ao atacante (o hacker) ter acesso ao sistema do nosso computador e pode assim adicionar, modificar ou apagar ficheiros;

Afetar outros sistemas, pois os que já estão infetados, são habitualmente usados para infetar outros;

Enviar spam em grande escala a outros utilizadores (este tema será abordado de forma mais detalha de seguida).

Spam O spam não tem que ser necessariamente encarado como um perigo, dado que inclui as mensagens com promoções reais de algum produto ou empresa. O problema resulta da forma como os hackers utilizam estes emails. Salientam-se as seguintes formas do mau uso das spam: 

O Phishing, termo que tem origem na palavra pescar (em inglês, fishing) e consiste no facto de os hackers tentarem roubar on nossos dados pessoais, bancários e diversas outras informações que possibilitem algum tipo de fraude;

Spam corrente, trata-se de mensagens que nos dizem que algo extraordinário há de acontecer, se reenviarmos a mensagem a todos os nossos contactos. O problema é o facto de as mensagens poderem conter vírus; 5


Ofertas e promoções (falsas), o que nos leva a fazer depósitos em contas de estranhos e sermos enganados;

Os boatos, que são falsos, nos quais se refere ameaças de vírus ou então pedem ajuda para uma determinada causa, o que leva as pessoas a aderir e reenviar a mensagens. Estas mensagens podem ter vírus.

Como complementos e exemplos veja os anexos I, II e III e os apêndices I e II.

Figura 1 - Identificação de vírus pelo antivírus

6


Cuidados a ter com o correio eletrónico Estamos no século XXI e o correio eletrónico é um ferramenta muito útil, eficiente e necessária, daí que tenhamos que saber usá-la, de forma a protegermo-nos dos perigos. Por isso, quais são os cuidados a ter? 

Termos um antivírus activo e actualizado;

Se o servidor de email tiver um filtro anti-Spam (actualmente todos deverão ter), ele deverá estar activo. Devemos verificar a pasta do Spam (ou Lixo) regularmente pois é possível que uma mensagem legítima tenha sido encaminhada para lá, por engano;

Ter atenção às mensagens como os tais boatos, (que foram referidos anteriormente) pois devemos verificar se a informação é verdadeira;

Devemos procurar saber se os programos desconhecidos são de confiança, antes de os utilizar. Temos também que ter cuidado com as mensagens com anexos pois não basta que venham de um endereço que reconhecemos, dado que o computador da outra pessoa pode estar infectado com vírus;

Não devemos enviar informação confidencial por email. Se recebermos um email do nosso banco a pedir para confirmar os dados, não devemos utilizar os links da mensagem pois esses podem levar-nos para um site clonado que tem como objectivo roubar os nossos dados pessoais. Para evitar isto, devemos aceder ao site como se o fizéssemos naturalmente;

Termos uma firewall pessoal, pois evita que o computador corra programas ou páginas de internet prejudiciais;

Quando entramos em áreas que requerem uma segurança adicional, devemos verificar se o endereço da página começa por https e se aparece um pequeno cadeado.

Figura 2 - Screen shot do local onde se insere o endereço da página.

7


Netiqueta Com a evolução da internet surgiu uma nova comunidade que está a causar impactos na forma como as pessoas sociabilizam, o que fez surgir uma cultura virtual, que tal como outra cultura possui valores de ética, moral e boas maneiras. Surge assim a netiqueta, que facilmente entendemos como a etiqueta que devemos ter na internet, isto é, as regras que devemos cumprir.

Estas são algumas regras que devemos cumprir ao utilizar o correio eletrónico: 

Não devemos gritar2, isto é, não escrever em maiúsculas;

Devemos utilizar os smileys com moderação. Não devemos exagerar mas por vezes é necessário transmitirmos um sentimento que não é possível expressar apenas pelo texto;

As mensagens devem ser curtas, claras e objectivas. Quanto maior for o texto, menos vontade terão as pessoas de lê-lo;

É importante referirmos o assunto da mensagem no espaço devido3 e não devemos utilizar o termo “urgente” desnecessariamente;

Devemos assinar as mensagens com alguma informação, nomeadamente o nome (obrigatório), empresa, cargo, entre outros. Contudo, não devemos colocar dados pessoais, como o telefone e a morada, pois podem ser roubados por hackers;

Tal como já foi mencionado no capítulo dos “Cuidados a ter com o correio electrónico”, não devemos reenviar as mensagens spam, seja de que tipo for;

Não devemos ter brigas, por isso é importante evitar mandar uma mensagem quando nos encontramos enervados.

A maioria das pessoas não considera a existência de regras na internet, mas a netiqueta mantém a ordem, através da existência de normas padronizadas. Isto permite que não sejamos socilamente excluídos da internet por um comportamento desadequado. O computador e a internet são cada vez mais utlizada nas escolas, universidades, isto sem falar das empresas onde é praticamente obrigatório uma pessoa ter conhecimentos informáticos, daí que a netiqueta também seja muito importante. 2

Na internet, quando se utliza letras maiúsculas, interpreta-se como se a pessoa estivesse a gritar. Geralmente encontra-se por baixo do espaço destinado ao endereço do destinatário e poderá estar identificado como Assunto ou Subject. 3

8


Mas com o aumento do uso destas tecnologias no ensino, acresce uma responsabilidade aos professores. Os professores, para alĂŠm de pensar no desenvolvimento intelectual de cada aluno, devem tambĂŠm ajudar no uso das tecnologias. A ajuda pode ser directa, ou indirecta, no caso de o professor servir apenas de exemplo, nomeadamente quando envia uma mensagem e respeita as normas da netiqueta.

Aconselho a ver o anexo IV.

Figura 3 - Caricatura da netiqueta.

9


Popularidade O correio electrónico rapidamente adquiriu uma grande popularidade dada a sua utilidade e o facto de ela quebrar barreiras geográficas. Isto porque, é muito fácil de utilizar e basta ter um computador que esteja conectado à Internet. Actualmente, o correio electrónico é também um grande fator de produtividade nas empresas.

Aqui está uma estimativa das formas de correio electrónico mais utilizadas em 2012:

Formas de correio eletrónico mais utilizadas

8,43%

4,74% 2,34% 1,03% 35,60%

iOS Devices Outlook

9,85%

Hotmail Apple Mail Yahoo! Mail

11,00%

Gmail Android Windows Live Desktop 13,57%

20,14%

Thunderbird

Como podemos ver, os mais utilizados são os iOS Devices (Iphone, Ipad e Ipod tocuh), Outlook, Hotmail e Apple Mail. Atenção que as pessoas podem utilizar mais do que uma forma daí que os dados não estejam completamente correctos.

10


A minha visão

“Com a omnipresença dos computadores, as vantagens do correio eletrónico são esmagadoras, como o comprova a astronómica expansão” (Negroponte, 1996, p. 201). Acho que todos temos que concordar com esta frase e é estranho quando vemos que há “indivíduos que se recusam a lidar com as tecnologias. Não é uma questão de dramatizar a situação, nem de os considerar info-excluídos” (Aires, Azevedo, Gaspar, & Teixeira, 2007, p. 58) mas é inevitável dizer que assim estão a excluir-se da sociedade. Hoje o correio electrónico é uma ferramenta muito útil e quem não usufrui dela, sofre reprecurssões da sociedade devido ao seu comportamento divergente. Para além dos perigos e cuidados dos quais devemos ter noção, há outra coisa muito importante que é a netiqueta. Eu, antes de fazer este trabalho não tinha essa noção mas a verdade é que é muito importante, pois permite manter ordem e ajuda-nos a integrar na comunidade virtual. A meu ver, essa integração é muito importante, pois sinto que nasci num mundo de tecnologia onde a vivência em sociedade depende desta comunidade virtual. É engraçado como Nicholas Negroponte compara a netiqueta com um baile num palácio austríaco, no qual as pessoas convidadas aprendem a dançar na noite anterior e ficam pensar excessivamente onde põem os pés. Actualmente, muitos utilizadores, ainda se estão a habituar às novas tecnologias, daí a comparação de Nicholas Negroponte. Quanto à forma de email mais utilizada, acho que entre os jovens portugueses é o hotmail mas também há muitos que utilizam mais do que uma forma. Eu, por exemplo, uso um iOS Device (o meu iPod touch), tenho uma conta de hotmail e gmail.4 Vivemos num mundo de tecnologias e temos que nos adaptar a isso. A sociedade obriga-nos a tal. Uma característica inerente aos fenómenos sociais5 é a coercitividade, que está aqui presente, pois se não utilizarmos as tecnologias como o correio electrónico, somos excluídos.

4 5

Ver anexo V como prova. São fenómenos que resultam da vida em sociedade.

11


Conclusão

Após a realização deste trabalho e no vosso caso da leitura, acho que podemos todos concordar que o correio electrónico é um ferramenta muito útil e importante na sociedade actual. Foi um trabalho que gostei de realizar devido ao meu interesse e correu bastante bem, dado que a quantidade de informação relativa ao tema é abundante e de fácil acesso . Pude concluir que o correio eletrónico é muito mais que uma simples ferramenta de mandar mensagens. Quanto aos perigos e os cuidados a ter na utilização desta ferramenta, acho que os mais experientes têm uma boa noção, contudo é importante que se mantenham informados. Relativamente aos novos utilizadores, recomendo que se informem sobre os mesmos e podem fazê-lo através da leitura deste trabalho, juntamente com um utilizador mais experiente, ou até mesmo através de uma pesquisa. A netiqueta é algo que aconselho a conhecer melhor, mesmo aos utilizadores mais experientes, pois é algo importante para manter a ordem no que consta à utilização das tecnologias da internet.

12


Anexos Anexo I: Página de internet que nos informa sobre o spam que circula. http://www.quatrocantos.com/LENDAS/

Anexo II: Pequeno vídeo a explicar os perigos do email (está em inglês). http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=ss7FVNnbaxo

Anexo III: Mayara Petruso, uma estudante universitária publicou a seguinte mensagem no twitter: “Nordestino6 não é gente, faça um favor a Sp7, mate um nordestino afogado!”. Durante a ocorrência, a aluna estudava Direito e estava a fazer um estágio num escritório de advocacia, do qual foi despedida. Ela acabou por deixar a universidade e mudou de cidade com medo de retaliações.

6 7

Brasileiro que nasceu no nordeste do Brasil. Si próprio.

13


Anexo IV: Um pequeno vídeo a eplicar a netiqueta (está em inglês). É apenas um pouco mais dinâmico que estar a ler o texto. http://www.youtube.com/watch?v=qjoKfeYnr2A&feature=related

Anexo V: Uma notícia que comprova que as pessoas usam cada vez mais o correio eletrónio, possuiem mais que uma conta de email, e que os portugueses têm preferência pelo hotmail. http://www.marktest.com/wap/a/n/id~11b1.aspx

14


Apêndices Apêndice I: Exemplo de uma mensagem spam.

Apêndice II: Mensagem de uma pessoa a tentar enganar-me. Eu estava a tentar vender um mp4. A pessoa enviou-me um email a dizer que a transferência estava feita e que eu só tinha que enviar o produto e mostrar o recibo do envio de forma a receber o dinheiro. Felizmente eu já conhecia esta forma de enganar as pessoas, mas também sei que o banco não tem nada haver com os correios e quando carregava nas imagens/links do banco não iam dar ao site do banco. Temos que ter muita atenção.

15


16


17


Referências Bibliográficas NEGROPONTE, Nicholas – Ser Digital. 1ª ed.. Lisboa: Editorial Caminho, 1996. ISBN 972-21-1056-X RAFAEL, Bruno; COSTA, Johnny – Conceitos de email [Em linha]. 13 Fev. 2009. [Consult.19 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAK7cAC/conceitos-emai>. Autores desconhecidos – O serviço de email [Em linha]. 3 Set. 2011 [Consult.19 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://www.ufpa.br/dicas/net1/mailtipo.htm>. Autores desconhecidos – e-mail [Em linha]. 27 Fev. 2012 [Consult.19 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://pt.wikipedia.org/wiki/E-mail>. AIRES, Luísa; AZEVEDO, José; GASPAR, Ivone; TEIXEIRA, António - Comunidades virtuais de aprendizagem e identidades no Ensino Superior: o Projecto @prende.com [Em linha]. Universidade Aberta, 2007. [Consult.23 Out. 2012] Disponível na internet: <URL: https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/2027>. 978-972-674-406-2. Autores desconhecidos – Net Etiqueta [Em linha]. [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://comunicacaovirtual.no.sapo.pt/netetiqueta.htm>. Autores desconhecidos – Netiqueta [Em linha]. 27 Fev. 2012 [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://pt.wikipedia.org/wiki/Netiqueta SINARA, Duarte – Regras de Netetiqueta [Em linha]. 27 Set. 2009 [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://softwarelivrenaeducacao.wordpress.com/2009/09/06/regras-de-netetiqueta/>. BRITO, Luís Paulo Lima de – Netiquete e Educação: a importância da etiquete nos espaçoes virtuais [Em linha]. 25 Out. 2012. [Consult.6 Nov. 2012] Disponível na internet: <URL: https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/2027>. Tiago – O que é o e-mail? [Em linha]. 23 Jul. 2009 [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://tiagorafael88.blogs.sapo.pt/2084.html>. FONSECA, William – Spam, phishing e outras fraudes? Aprenda a se livrar destes perigos! [Em linha]. 16 Dez. 2008 [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://www.tecmundo.com.br/phishing/1174-spam-phishing-e-outras-fraudes-aprenda-a-se-livrardestes-perigos-.htm>. MARIA, Rosa; RODRIGUES, Fabily – Riscos do e-mail [Em linha]. [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://www.razaoinfo.com.br/index.php?option=content&task=view&id=159&Itemid=89>. Campaign Monitor – Email Client Popularity [Em linha]. [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://www.campaignmonitor.com/resources/will-it-work/email-clients/>. “rohit” – Google 3rd most used email, hotmail beware [Em linha]. 18 Ago. 2009 [Consult.23 Out. 2012]. Disponível na internet: <URL: http://www.buzzom.com/2009/08/google-3rd-most-used-email-hotmailbeware/>.

18


Email - trabalho teórico  

Trabalho sobre email.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you