Issuu on Google+

POLÍTICAS PÚBLICAS Ensino regular vai acolher até 80% dos alunos com deficiência Embora a meta 4 do Plano Nacional de Educação (PNE) trace um cenário de inclusão para que, até 2016, todos os alunos com deficiência estejam matriculados em escolas regulares, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) percorre no Paraná um caminho paralelo ao do Ministério da Educação (MEC). Para Arns, há pessoas cujas necessidades não podem ser atendidas em escolas comuns, dependendo de atenção especial de entidades e profissionais especializados. Nesses casos, a decisão deve ser adotada entre pais, pedagogos e, quando necessário, médicos e terapeutas. “O grande objetivo em relação à pessoa com deficiência é que ela esteja incluída socialmente, na família, na comunidade e no trabalho, desenvolvendo sempre seu potencial”, afirma. Aumentar a educação inclusiva qualificada está entre as metas da Seed. Professores têm sido habilitados em cursos e pós-graduação e há a possibilidade de que as turmas com alunos com deficiência sejam menores para que o docente dê mais atenção a quem precisa. Além disso, a criação de salas de apoio permite atendimento especializado aos alunos no contraturno. Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/conteudo.phtml?tl=1&id=1415015&tit=Ensinoregular-vai-acolher-ate-80-dos-alunos-com-deficiencia

MEC estuda cobrar taxa em dobro de quem faltar no Enem O Ministério da Educação (MEC) quer criar mecanismos para reduzir o índice e abstenção no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que registrou a ausência de cerca de 2 milhões de candidatos no último fim de semana - nada menos do que 29% do total de de inscritos. Estão em estudo duas medidas: cobrar taxa em dobro ou extinguir a isenção em edições futuras do Enem de quem se inscrever e faltar sem justificativa; e abrir um prazo para que candidatos cancelem a inscrição dias antes da impressão das provas, em julho, quase quatro meses antes do teste. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do ministério responsável pelo Enem, estima que o não comparecimento de 2 milhões de inscritos neste ano pode ter causado um prejuízo de até R$ 60 milhões, em despesas como a impressão de provas que não foram utilizadas e a contratação de fiscais e pessoal de apoio em número acima do necessário. - Quase 30% (de abstenção) é um percentual altíssimo, não pode ser. É preciso conscientização, um processo educativo de cidadania. A gente está pensando algumas soluções estruturantes - diz o presidente do Inep, Luiz Claudio Costa.

Fonte: http://oglobo.globo.com/educacao/mec-estuda-cobrar-taxa-em-dobro-de-quem-faltar-no-enem-10583883


Ciências, tecnologia e inovação Favelas do Brasil serviram de inspiração para cenário de game de zumbis “Dying Light” A produtora polonesa Techland buscou inspiração nas favelas brasileiras para criar o cenário de “Dying Light”, game de sobrevivência com zumbis que será lançado no ano que vem. A revelação foi feita por Tymon Smektala, produtor do jogo, em uma conferência da Warner nesta quinta-feira (24). “Também olhamos para outras cidades, como a periferia de Mumbai, na Índia”, disse.

Cenário do jogo “Dying Light”, que teve como inspiração as favelas brasileiras

Em maio, quando foi anunciado, alguns veículos especializados especularam que partes do jogo pareciam ser ambientados em favelas do Rio de Janeiro. No game, o jogador deve recolher suprimentos, salvar sobreviventes e realizar outras missões em um mundo aberto pós-apocalíptico tomado por mortos-vivos. Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/10/1361430-favelas-do-brasil-serviram-de-inspiracao-para-cenario-de-game-de-zumbis-dying-light.shtml

Cientistas elaboram primeiro mapa de resistência humana contra a Aids Vírus HIVMichael Freeman. SUÍÇA - Os nossos genes podem guardar a chave para o futuro das terapias da Aids, segundo um novo estudo suíço. Com o auxílio de supercomputadores, cientistas analisaram o genoma de centenas de cepas do vírus HIV e produziram o primeiro mapa de resistência humana contra a Aids. Todos os infectados pelo vírus desenvolvem estratégias de defesa, e alguns até conseguem manter o vírus sob controle sem nenhuma terapia. Esta luta do sistema imune deixa suas marcas dentro do próprio patógeno - mutações genéticas que indicam como o vírus reagiu aos ataques de seu hospedeiro. O sistema imune humano está, portanto, constantemente desenvolvendo estratégias para lutar contra o HIV. - No entanto, o genoma do vírus também se modifica constantemente, e numa taxa de milhões de mutações por dia - explica Jacques Fellay, coautor e pesquisador da EPFL. Cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) e do Centro Hospitalar Universitário Vaudois (UNIL-CHUV), da Suíça, refizeram toda a cadeia de eventos desta batalha, do genoma do vírus ao genoma da vítima. Com isso, eles criaram o primeiro mapa da resistência humana contra o HIV, cujo artigo foi publicado na revista “eLife”. O objetivo é encontrar novos alvos terapêuticos e permitir tratamentos mais individualizados. Fonte: http://oglobo.globo.com/saude/cientistas-elaboram-primeiro-mapa-de-resistencia-humana-contra-aids-10590486


Democracia, ética e cidadania O limite da privacidade A defesa da liberdade de expressão dos autores de biografias e a exigência do direito à privacidade daqueles que têm suas vidas expostas colocam artigos do Código Civil e da Constituição Federal em discussão. O debate sobre liberdade de expressão e direito à privacidade no Brasil vem sendo aquecido com a possibilidade de aprovação da Lei das Biografias (Projeto de Lei 393/11). Essa é uma das propostas que representam a tentativa de garantir aos autores de biografias o direito de publicar suas obras independentemente da autorização dos retratados. O assunto está tendo grande projeção na imprensa nacional não só por se referir a uma questão que afeta o interesse de editoras e produtores culturais mas também por envolver grandes personalidades da cultura nacional, como Caetano Veloso, Roberto Carlos e Djavan. Eles fazem parte da organização Procure Saber, que defende que a biografias só devem ser publicadas com autorização dos próprios retratados ou de seus familiares. Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/justica-direito/conteudo.phtml?tl=1&id=1417500&tit=O-limite-da-privacidade

Dilma vai atuar pessoalmente para garantir PMDB na chapa em 2014 A presidente Dilma com o vice Michel Temer em um evento no Palácio do PlanaltoJorge William/10-09-2013 / Agência O Globo A presidente Dilma Rousseff decidiu atuar pessoalmente para assegurar a presença do PMDB em sua chapa no próximo ano. Ontem à tarde, em um encontro com o vice-presidente Michel Temer, que também é presidente nacional do partido aliado, Dilma decidiu conversar nas próximas semanas com o governador do Rio, Sérgio Cabral, e com os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Vital do Rêgo (PMDB-PB). A presidente deve receber cada um individualmente, seguindo a estratégia que vem sendo utilizada pelo vice-presidente, que procura resolver os impasses estaduais um a um. Rio de Janeiro, Ceará e Paraíba são três dos estados onde os caciques peemedebistas têm como objetivo apoiar a presidente, mas ameaçam abandonar a aliança se o PT não fizer concessões locais. Fonte: http://oglobo.globo.com/pais/dilma-vai-atuar-pessoalmente-para-garantir-pmdb-na-chapa-em-2014-10590626


Globalização e geopolítica Pelo menos 35 líderes mundiais foram monitorados pelos EUA, diz jornal britânico Pelo menos 35 líderes mundiais foram monitorados pelo serviço de inteligência dos Estados Unidos, segundo reportagem divulgada nesta quinta-feira pelo jornal britânico “The Guardian”. De acordo com o jornal, a Agência de Segurança Nacional americana (NSA, na sigla em inglês) passou fazer essa espionagem após receber a relação dos números de telefones de um funcionário de um outro departamento do governo. Os contatos dos 35 líderes estariam entre 200 números entregues à NSA. Os dados fazem parte, segundo o “The Guardian”, dos arquivos do ex-analista da CIA e da NSA Edward Snowden, asilado na Rússia.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/10/1361544-pelo-menos-35-lideresmundiais-foram-monitorados-pelos-eua-diz-jornal-britanico.shtml

OEA debaterá tratamento dado por Brasil a haitianos As condições precárias dos imigrantes haitianos no abrigo de Brasileia, no Acre, serão discutidas em audiência da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA em Washington, na quinta-feira que vem. A partir de um pedido da ONG Conectas e da Pastoral do Migrante, os integrantes da comissão irão debater a condição dos cerca de 800 haitianos que vivem no abrigo e as dificuldades enfrentadas por eles na rota ilegal de imigração em diversos países e na obtenção de vistos humanitários junto ao Brasil. “Estivemos no abrigo em agosto e havia 800 pessoas em um local projetado para abrigar 200, grande parte com diarreia, dividindo oito latrinas, dez chuveiros e nenhum sabonete, num calor de 40ºC”, diz João Paulo Charleaux, coordenador de comunicação da Conectas. “Estão torturando as pessoas para desencorajar a vinda.”

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/10/1361773-oea-debatera-tratamento-dado-por-brasil-a-haitianos.shtml


DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Até onde vão os direitos dos animais O caso do Instituto Royal em São Paulo exaltou os ânimos dos grupos de defesa dos animais e despertou discussões que vão além dos fatos ocorridos no laboratório de pesquisas, onde cães da raça Beagle eram utilizados para pesquisas científicas e foram retirados à força por um grupo de ativistas. Há defensores que consideram que os animais devem ser tratados como sujeitos de direito. Por outro lado, há também aqueles que recorrem à legislação vigente para diferenciar os direitos dos humanos dos de animais. O Código Civil se refere aos animais no livro do direito das coisas. Por essa razão são considerados bens, e os direitos e deveres de seus proprietários é que são levados em conta. As normas sobre o assunto no Brasil, contudo, vão além do CC e desde a Constituição Federal até a portarias do Ibama apresentam uma série de medidas protetivas. Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/justica-direito/conteudo.phtml?tl=1&id=1419506&tit=Ate-onde-vao-os-direitos-dos-animais

Buraco na camada de ozônio encolhe 6% sobre o Polo Sul O ar quente em altitude em setembro e outubro ajudou a reduzir o buraco na camada de ozônio perto do Polo Sul, ainda que levemente, afirmam cientistas. De acordo com imagens e informações divulgadas pela Nasa, o buraco reduziu cerca de 6% na comparação com a mesma época do ano em 1990. A Agência Espacial Americana afirmou que a Foto mostra diminuição de 6% no buraco principal razão para o resultado deste ano é na camada de ozônio em 15 de outubro o tempo local. De acordo com informações do deste ano Nasa Centro Nacional de Dados Climáticos (NOAA, na sigla em inglês), o ar em altitude tem sido quase 2 graus mais quente do que o normal na região mais austral do mundo. Esse aumento fez com que o número de nuvens estratosféricas polares reduzissem, causando um impacto direto no encolhimento do buraco já que são nelas que o cloro e o bromo provenientes de produtos artificiais se depositam e consomem o ozônio. Fonte: http://oglobo.globo.com/ciencia/buraco-na-camada-de-ozonio-encolhe-6-sobre-polo-sul-10525798


Arte e Cultura Lou Reed não deixa substitutos e deve ser venerado com obras póstumas Na ânsia do mercado pop para substituir ídolos, até mesmo antes que estes se retirem de cena, muito já foi falado sobre “os novos Beatles”, “o novo Dylan”, “a nova Amy” e tantos outros. Mas ninguém até hoje se arriscou a rotular alguém que possa ser um “novo Lou Reed”. Simplesmente porque não é fácil achar nomes comparáveis ao cantor americano morto no fim de semana. Aos 71 anos, nem o próprio Reed conseguia nos últimos tempos chegar perto do transgressor das décadas de 1960 e 1970. Como ele sempre gravava rascunhos musicais para retomá-los depois, uma leva de gravações póstumas deve aparecer, talvez com material suficiente para rivalizar com o baú de Jimi Hendrix.

Ralph Orlowski/Reuters

Lou Reed se apresenta em Milwaukee, nos Estados Unidos, em 1974

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2013/10/1363278-lou-reed-nao-deixasubstitutos-e-deve-ser-venerado-com-obras-postumas.shtml

Festival Panorama traz espetáculo belga em parte encenado às escuras O espetáculo começou às quatro e meia da manhã. Acomodada num pátio às escuras, a plateia do Festival de Avignon só pôde ver alguma coisa quando o sol nasceu, quase uma hora depois, revelando pouco a pouco os 13 bailarinos e seis músicos que se misturavam em cena. Não vai ser muito diferente quando o grupo belga Rosas — uma das companhias de dança mais prestigiadas do mundo — apresentar “Cesena” na Grande Sala da Cidade das Artes, no sábado (às 21h) e no domingo (às 15h), como destaque do festival Panorama. Mais estranho, talvez. Fonte: http://oglobo.globo.com/cultura/festival-panorama-traz-espetaculo-belga-em-parte-encenado-as-escuras-10530658


Boletim Enade - Semana 23