Issuu on Google+

Revista

Retrospectiva segundo semestre 2013 ano 13 - edição 65 - segundo semestre de 2013

Escola de Engenharias amplia atuação com os cursos de Engenharia Civil, Mecânica e de Produção Em Vida Acadêmica e Integração com a Comunidade conheça mais sobre as ações desenvolvidas pelos cursos

Atleta das Faculdades Integradas do Brasil vai em busca do Pan Americano

Grutun! expande atuação e prepara grandes espetáculos, que vão de peças infantis aos recitais de ópera


EXPEDIENTE

Rua Konrad Adenauer, 442 Tarumã | Curitiba | Paraná Telefone: (41) 3361.4200 | www.unibrasil.com.br

4

Informativo oficial das Faculdades Integradas do Brasil Ano 13– Edição 65– Retrospectiva – Segundo semestre de 2013 Presidência: Clèmerson Merlin Clève Direção Geral: Sérgio Ferraz de Lima Direção Acadêmica: Jairo Marçal Diretor Administrativo, Financeiro e de Infraestrutura: Eraldo Luiz Silvestrin Gerência de Marketing: Patrícia Russo Gibran Assessora de Comunicação: Geanine Ditzel Colaboração: Camila

Nichetti, Jenifer Magri e Lucas Sarzi Projeto Gráfico e Diagramação: Wessley Oliveira A sua opinião é importante para nós. Envie suas críticas, sugestões e elogios. para o e-mail asscom@unibrasil.com.br


índice Escola de Engenharias

02

RECONHECIMENTO Professor é homenageado em seminário no MP-PR Curso da instituição conquista dez prêmios Sangue Novo de Jornalismo Ministro Felix Fisher recebe título e sala de aula em seu nome Estudantes com melhor IRA são premiados Jornalismo: melhor de Curitiba, segundo o Enade, e CPC 4, segundo o MEC Instituição recebe selo IES socialmente responsável Cursos conquistam ótimo conceito no guia do estudante Alunos de Design são premiados em concurso Programa de mestrado recebe conceito 4 da CAPES Um dia na faculdade aproxima os alunos do ambiente acadêmico Humanização da profissão CEPAFEE produz pesquisas relacionadas a treinamentos de força Nutrição realiza projeto que auxilia atletas profissionais Trabalhos voltados à saúde e à inclusão digital Egresso de S.I. cria aplicativo para funções domésticas Sustentabilidade é tema de palestra de professores no Cindacta II Mobilização no Dia da Responsabilidade Social Acadêmicos e docentes no Dia do Idoso, em Curitiba Alunos aderem à mobilização pelos direitos da mulher Dia da Criança Acordo de cooperação: experiência para os acadêmicos e benefício para a sociedade Instituição participa de feira de profissões Educação inclusiva é tema de palestra no Colégio Militar Ações extra acadêmicas

04 05 06 06 07 07 08 10 11 12 12 13 13 14 14 15 15 16 16 17 18 19 19 19

VIDA ACADÊMICA Semana Comunicativos traz nomes do cenário da internet curitibana Jornada acadêmica debate processo de ensino Profissionais de Direito dividem experiências com acadêmicos Professora da Escola de Saúde lança obra na área de oncologia Docente participa de produção voltada à administração pública Olhar voltado para o social Nutrição sustentável norteia debates na jornada acadêmica do curso Mostra de trabalho de estágio supervisionado valoriza atuação acadêmica TI Verde é tema da XIV jornada de SI IFRS é tema do III Ciclo Contábil Gerenciamento de crise e carreira é tema de jornada de RP Escola de Direito promove evento voltado à iniciação científica Curso de Enfermagem realiza III jornada acadêmica

20 21 22 23 23 24 25 25 26 27 27 28 29

Pós-graduação traz Bernet Entschev para palestra sobre mercado de trabalho e carreira Ciclo de debates aborda rumos do mercado jornalístico Curso de Direito recebe professores portugueses Fortalecendo o compromisso com a sociedade Visitas técnicas aproximam acadêmicos do mercado de trabalho Parceria entre curso de Desing e Embrapa dá origem a livro Aprimoramento constante

29 30 30 31 32 32 33

Mestrado em Direito

34

Literatura jurídica Internacionalização abre espaço para pesquisas e publicações Dia dos Professores “A literatura e a liberdade” por Marco Lucchesi

38 39 40 41

Academia UniBrasil

42

UniBrasil Futuro

44

ESPAÇO CULTURAL Cultura por toda parte Mostra de dramaturgia Sesi – Teatro Guaira: Grutun encena peça de Silvia Monteiro Projeto Òpera Popular leva La Finta Semplice aos palcos do Guairinha E por falar em música Mostra de teatro Centro Volvo Ambiental 20ª Mostra de teatro da Unespar – FAP Vestibular Festival de Cultura e Arte Popular no litoral paranaense Instituição incentiva produção cultural no estado Instituição apoia semana cultural da rede municipal de educação Grutun! prepara grandes espetáculos para 2014

46 47 47 48 48 49 49 50 50 51 51

ESPORTE Após excelente desempenho, atleta vai em busca de vaga no pan americano Curitiba Rugby/UniBrasil comemora conquistas Em busca de grandes desafios

52 53 53

1


ESCOLA DE ENGENHARIAS Instituição inicia 2014 com os cursos de Engenharia de Produção, Mecânica e Civil De olho na demanda crescente por profissionais nas mais diversas áreas da engenharia, as Faculdades Integradas do Brasil criaram, em julho de 2013, a Escola de Engenharias, que iniciou o segundo semestre do ano com o curso de Engenharia da Produção. Agora, o Ministério da Educação aprovou os cursos de Engenharia Mecânica e Civil, que serão ofertados na sede da instituição, no bairro do Tarumã, em Curitiba, a partir de 2014.

2

De acordo com o Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil, Jairo Marçal, o projeto da instituição vai ao encontro das metas do documento Brasil 2022, elaborado pelo Governo Federal. Entre os objetivos projeta-se triplicar os engenheiros do país; duplicar as patentes; atingir a marca de 10 milhões de universitários; alcançar 50% de participação de fontes renováveis na matriz energética; elevar para 60% o uso do potencial hidráulico; aumentar 50% a participação

das ferrovias na matriz de transportes; reduzir 40% o consumo de combustíveis fósseis e aumentar 30% a reciclagem de materiais. “Para isso ser possível, há necessidade de alavancar o número de profissionais de engenharia”, afirma. Conforme o Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, o Brasil conta com 550 mil


engenheiros - o equivalente a seis profissionais por mil pessoas economicamente ativas. Em países mais desenvolvidos, como os Estados Unidos, o índice é quatro vezes maior, atingindo 25 profissionais para cada mil trabalhadores. “Os dados apontam um déficit brasileiro de mão de obra qualificada, justamente no momento em que o país investe em melhorias de infraestrutura para manter a economia aquecida”, analisa Marçal. Na avaliação do professor Fábio Alencar Schneider, mestre e doutor em Engenharia Mecânica e coordenador do curso de Engenharia Mecânica das Faculdades Integradas do Brasil, há necessidade de triplicar o número de profissionais para suportar a demanda interna: atualmente, o país forma cerca de 30 mil engenheiros por ano e, até 2017, a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) estima que o Brasil precise de 300 mil novos profissionais. A Coréia do Sul, por exemplo, forma 80 mil engenheiros ao ano; na Índia, são 200 mil e, na China, 300 mil. “Isso se explica pelo fato da mão de obra qualificada e em quantidade ter se tornado um fator decisivo para a implantação de indústrias nos países emergentes”, justifica Schneider. O panorama brasileiro, contudo, está mudando. Conforme o Censo divulgado em abril pelo Ministério da Educação, o número de calouros de engenharia ultrapassou o de direito, ficando atrás apenas de administração, pela primeira vez. Em 2006, foram 95 mil ingressos na área, o que representava aproximadamente 5% do total de calouros brasileiros. Depois de cinco anos, o número cresceu significativamente: foram 227 mil estudantes - ou 10% do total. Embora a perspectiva se apresente como favorável, o engenheiro Valter Fanini, diretor-financeiro do Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (SengePR), ressalta que o campo de atuação precisa lutar para manter esses profissionais. “Temos pesquisas que mostram que cerca de 50% dos engenheiros não estão no exercício da profissão, pois são atraídos por áreas diversas, como administração, finanças e negócios em geral”, diz.

Schneider, que atua na área térmica e de fluídos, também lamenta que, devido à grande capacidade e conhecimento, muitos profissionais migram para outras áreas, se envolvendo principalmente na gestão de indústrias e concursos públicos, contribuindo para o gargalo entre o número de profissionais disponíveis no mercado e a demanda.

Engenharia Mecânica

O engenheiro mecânico tem ramo de atuação bastante amplo, especialmente nas áreas de energia e meio ambiente, biociências e materiais, explica Schneider. Com uma taxa de desemprego menor que 2% no Brasil, o engenheiro mecânico não costuma demorar mais de dois meses para garantir emprego. O salário inicial gira em torno de R$ 4 mil, chegando a R$ 35 mil, no auge da carreira. Para o professor Mariano Pacholok, engenheiro mecânico da Petrobrás, o profissional da área sempre foi muito requisitado. “A diferença é que, de vinte anos pra cá, o número de indústrias triplicou no Brasil – e onde há uma fábrica, há necessidade de engenheiro mecânico, tanto para a implantação, quanto para a manutenção e desenvolvimento de produtos”. Na região de Curitiba, o campo é bastante amplo, sobretudo na área automobilística, aparecendo como opção ideal para ingressar na carreira. “Além de uma dezena de grandes indústrias sendo implantadas a curto prazo na região, a capital paranaense oferece uma qualidade de vida incomparável a outros grandes centros urbanos do país”, justifica.

Engenharia Civil

Esse profissional tem campo de atuação amplo, já que toda edificação exige a atuação do engenheiro civil. “Tudo que modifica a natureza para ser construído requer um profissional da área”, explica Valter Fanini, do Senge-PR. Entre o rol de intervenções encontram-

se as rodovias, pontes, represas, prédios, estádios de futebol, obras relacionadas a transportes, entre outras. Ou seja, a engenharia civil é uma área com um futuro promissor devido aos investimentos em infraestrutura feitos pelo país. Em um contexto de atuação tão extenso, há dificuldade em encontrar o profissional adequado para cada empresa. “Nós não percebemos uma falta de engenheiros, porém temos dificuldade em encontrar o profissional com a vivência que desejamos”, afirma a analista de Recursos Humanos do Grupo Thá, Juliane Bilobran. De acordo com a pesquisa Rais, vinculada ao Ministério do Trabalho e Emprego (TEM), a média salarial dos engenheiros civis do estado é de aproximadamente R$ 7,8 mil. Ao se verificar a progressão salarial, nota-se que, em média, a remuneração inicial é de R$ 6 mil. Após os cinco anos de carreira, atinge R$ 7,5 mil e, após dez anos, supera R$ 11 mil mensais. Os valores da pesquisa são confirmados por Juliane. “O salário inicial para um engenheiro atuar 8 horas é de R$ 6.102, o piso da categoria. Depois de cinco anos, esse valor tende a crescer 30%”, conta. “É justamente esse profissional que passa a ser valorizado, já que existe dificuldade em encontrá-lo, aumentando o salário”, acrescenta.

Engenharia de Produção

A Engenharia de Produção se destaca por gerenciar recursos humanos, financeiros e materiais, com o propósito de aumentar a produtividade de processos e empresas. Com os conhecimentos do curso, que mesclam engenharia, administração e economia, é possível obter melhores resultados e aperfeiçoar técnicas financeiras, logísticas ou comerciais de uma organização. Os salários iniciais variam de R$ 4 a R$ 8 mil e podem variar de R$ 12 a R$ 15 mil em dez anos de carreira.

3


Reconhecimento Professor é homenageado em seminário no MP-PR Em homenagem ao procurador de justiça e professor do curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil, Luiz Eduardo Trigo Roncaglio, foi realizado no Ministério Público do Paraná o Seminário “Questões Atuais do Sistema Penal - Estudos em homenagem ao professor Roncaglio”. Durante dois dias (22 e 23/08), personalidades da área jurídica prestaram suas homenagens ao professor e debateram temas relevantes relacionados ao Direito Penal, tema central do evento. O procurador-geral da Justiça, Gilberto Giacoia, que ingressou no Ministério Público pelo mesmo concurso prestado pelo professor Roncaglio, mencionou a história de honra deste, destacando que Roncaglio soube formar gerações comprometidas em destacar uma nova realidade cultural. “Ninguém pode fazer nada de bom e de belo sem construir tudo isso a partir de seus sonhos. Ingressamos juntos numa instituição que mexia com os nossos sonhos. Na sua vida institucional e acadêmica, Roncaglio soube plantar sementes e agora despede-se com a alegria e a felicidade do dever cumprido”, disse. “Saio alegre como entrei. Despeço-me da atividade do Ministério

Público, mas continuo a ser o mesmo promotor de Justiça que sempre fui”, afirmou Roncaglio. No início do evento, realizado em parceria pelo CEAF, FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL, UFPR, FEMPAR, APMP, ABDConst e Centro de Estudos Jurídicos do Paraná – Curso Professor Luiz Carlos, foi exibido vídeo produzido pelas Faculdades Integradas do Brasil, com depoimentos sobre o professor Roncaglio. Ao final, o procurador recebeu um diploma das mãos do procurador-geral de Justiça, em nome do MP-PR, em reconhecimento à dedicação e ao trabalho desenvolvido na Instituição. Na ocasião, também foi lançado livro com o mesmo título do encontro, publicado pela Editora Lumen Juris, que traz artigos sobre Direito Penal escritos por diversos juristas, muitos dos quais promotores e procuradores de justiça que foram alunos de Roncaglio.

Palestra de abertura – “As perspectivas do Direito Penal” foi o tema da palestra de abertura, realizada pelo procurador de Justiça Paulo Cesar Busato, doutor em Direito Penal e coordenador do evento, juntamente com os promotores de Justiça Alexandre Ramalho de Farias e Luiz Carlos Hallvass Filho

A mesa de abertura do seminário foi composta pelo procurador-geral de Justiça, Luiz Eduardo Trigo Roncaglio, pela subprocuradora-geral de Justiça para

O procurador da justiça e professor das Faculdades Integradas do Brasil, Luiz Eduardo Trigo Roncaglio, é homenageado em evento no MP-PR 4

Assuntos Jurídicos e coordenadora do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional, Samia Saad Gallotti Bonavides, pelo presidente da Fundação Escola do Ministério Público, Eduardo Diniz Neto, pelo presidente da Associação Paranaense do Ministério Público, Francisco Zanicotti, pelo procurador de Justiça e coordenador do evento, Paulo Cesar Busato, pelo representante da Academia Brasileira de Direito Constitucional, Francisco de Assis do Rego Monteiro Rocha, e pelo diretor do Centro de Estudos Jurídicos Professor Luiz Carlos, Henrique Arns de Oliveira. Representou a Ordem dos Advogados do Brasil, a advogada Priscila Placha Sá, e a Escola da Magistratura do Paraná, o juiz Daniel Ribeiro Surdi de Avelar.

O procurador de justiça, Luiz Eduardo Trigo Roncaglio, recebeu homenagens de seus colegas e alunos das mais diversas instituições de ensino em que atuou e atua


Curso da Instituição conquista 10 prêmios Sangue Novo de Jornalismo Neste segundo semestre de 2013, as Faculdades Integradas do Brasil foram destaque na 18ª edição do Prêmio Sangue Novo de Jornalismo O curso conquistou dez prêmios - três em primeiro lugar; três em segundo e quatro em terceiro, consolidando o curso de Jornalismo como um dos mais vitoriosos do Estado. A premiação aconteceu no dia 30 de outubro no Memorial Curitiba, no Largo da Ordem. O evento Sangue Novo, organizado pelo Sindicato dos Jornalistas do Paraná (Sindijor), visa divulgar os melhores trabalhos acadêmicos realizados por estudantes universitários de universidades do estado,. Projeto Capital Cultura conquistou o primeiro lugar na categoria Blog de Notícias

Confira abaixo os trabalhos premiados: CATEGORIA: PRODUTO JORNALÍSTICO WEB BLOG DE NOTÍCIAS 1º LUGAR - Jornal Digital Capital Cultura produzido pelos alunos Anne Louyse Araujo, Brunna Emyly, Camile Kogus, Camila Nichetti, Emily Cristine, Evelyn Arendt, Giulianne Kuiava, Julmara Mendes, Liriane Kampf, Natalia Brückner e Thiago Crovador, sob orientação do prof. Rodolfo Stancki; 2º LUGAR – Próxima Dose: Novas formas de atingir usuários no Jornalismo On-Line – da egressa Jessica Soares, sob orientação do prof. Ivan Mizanzuk; 3º LUGAR – Sintonia Magazine – produzido pelos alunos e egressos Allan Scheid, Denis Barbosa, Louize Fischer, Lucio Woytovicz Jr, Camile Kogus e Thiago Crovador, sob orientação do prof. Felipe Harmata. CATEGORIA VIDEODOCUMENTÁRIO 1º LUGAR – Onde tá o Jornal? - dos egressos Ramon Voltolini e Carlos Ferreira, sob orientação da prof. Suzana Rozendo CATEGORIA PESQUISA EM JORNALISMO 1º LUGAR – Projeto de Pesquisa: Representação

das Migrações Contemporâneas na Mídia -coordenado pela prof. Elaine Javorski, com participação dos estudantes Giulianne Kuiava, Evelyn Arendt, Liege Scremin, Angelo Stroparo, Vivian Mendes e Guilherme de Paula. CATEGORIA RADIODOCUMENTÁRIO 2º LUGAR –Comissão da Verdade: Vozes da Resistência – produzido pelas alunas Liriane Kampf, Emily Kravetz e Chirley Patrine, sob orientação do prof. Felipe Harmata. CATEGORIA RELEVÂNCIA SOCIAL 2º LUGAR - Rememórias: A trajetória dos Condenados produzido pelos egressos Daiane Andrade e Jessé Henrique, sob orientação da prof. Maura Martins.

CATEGORIA PRODUTO JORNALISMO IMPRESSO 3º LUGAR - Capital da Notícia – Mobilidade Urbana 2 – produzido pelos alunos Liriane Kampf, Emily Kravetz, Anne Louyse Araújo, Amanda Toledo, Jaqueline Lopes, Noele Alves, Marcio Taniguti, Lucyo Alves, sob orientação da prof. Maura Martins. CATEGORIA ASSESSORIA DE IMPRENSA 3º LUGAR - Plano de Comunicação Institucional desenvolvido para o Instituto Paz no Trânsito produzido pelos alunos Nahayana Fiore, Julian Yared, Clarisa de Paula, Altair Bento, Matheus Gasparin, Paula Senff, Liege Scremin, Elizabeth Alves, Vivian Mendes, Juliana Ribeiro, Luis Gustavo Sayão, Monique Cellarius, Lucyllen Reis, Narley Resende, Paulo de Siqueira, Guilherme Giorgio, Marcia Stoppa, Angelo Stroparo, sob orientação do prof. Hendryo André.

CATEGORIA PRODUTO JORNALÍSTICO WEB GESTÃO DE MÍDIAS SOCIAIS 3º LUGAR - Sentinela News – produzido pelos alunos e egressos Allan Scheid, Denis Barbosa, Louize Fischer, Lucio Woytovicz Jr, Camile Kogus, Thiago Crovador, Camila Nichetti, Brunna Emyly, Rebeca Palhano, Kênia Carvalho, Julmara Mendes, David Musso, Liriane Kampf e Natalia Brückner, sob orientação do prof. Felipe Harmata. Projeto “Representação dos imigrantes na mídia” venceu na categoria Pesquisa em Jornalismo

5


Ministro Felix Fischer recebe tÍtulo e sala de aula em seu nome O ministro Felix Fischer, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), esteve nas Faculdades Integradas do Brasil no mês de novembro para ser homenageado. Félix Fischer recebeu o título de personalidade do mundo jurídico e participou da reinauguração de uma sala que leva seu nome. A cerimônia foi acompanhada pelo presidente da Instituição, Clémerson Merlin Cléve, coordenadores, professores e acadêmicos da Escola de Direito.

O presidente das Faculdades Integradas do Brasil, Clèmerson Merlin Clève, destacou que o papel da Instituição é o de abrir os horizontes dos acadêmicos. “Homenagens como essa, com o homenageado ainda em vida, faz com que todos se sintam ainda mais impulsionados a crescer”. E ainda finalizou: “os alunos da antiga sala 161 não estudam mais em uma simples sala, eles estudam agora na sala Félix Fischer, um dos ministros mais bem quistos da época”.

Com a reinauguração, a sala de aula 161 do segundo andar do bloco 06 passa a ter o nome de “Sala Ministro Félix Fischer”. A coordenadora do curso de Direito, Marta Marília Tonin, em poucas palavras definiu a iniciativa como “bem mais que uma homenagem, mas o reconhecimento de um profissional e um cidadão que dedica a vida ao Direito”.

“Posso considerar essa como uma das homenagens que mais me emocionou até hoje, porque sei que por aqui futuros profissionais e possíveis colegas de trabalho vão passar”, afirmou emocionado o ministro e presidente do STJ, sentindo o peso de sua responsabilidade. A família de Félix Fischer também esteve presente e acompanhou toda a cerimônia. O titulo de personalidade do mundo jurídico foi entregue pelo filho e também professor das Faculdades Integradas do Brasil, Otávio Fischer.

Com a homenagem, o jurista Felix Fischer se juntou ao seleto grupo de personalidades do mundo jurídico homenageadas pelas Faculdades Integradas do Brasil. A sala de aula do ministro está ao lado das salas dos ministros Carmen Lúcia (STF) e Eros Grau (aposentado do STF) e também dos professores Marçal Justen Filho, José Afonso da Silva e Romeu Felipe Bacellar

Ministro Felix Fischer é homenageado pelas Faculdades Integradas do Brasil

Estudantes com melhor IRA são premiados No mês de setembro, os estudantes das Faculdades Integradas do Brasil com o melhor Índice de Rendimento Acadêmico (IRA) de 2012 receberam uma premiação em reconhecimento à dedicação aos estudos. Ao todo foram vinte e dois alunos com maior IRA, que ganharam um certificado, concedido pela Direção Acadêmica, e um vale-livro. O diretor acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil, professor Jairo Marçal, ressaltou que a premiação dos estudantes com o melhor IRA contempla o projeto pedagógico, que firma o compromisso institucional com a aprendizagem dos alunos e com o mérito acadêmico. Os acadêmicos que conquistam essa premiação são especiais e um exemplo para os demais. “Esses estudantes certamente serão destaque também no campo profissional”, afirma o diretor. Disciplina é a palavra chave para o estudante do curso de Educação Física (licenciatura), Rafael Gomes Sentone, atleta patrocinado pelas Faculdades Integradas do Brasil e 6

2º Tenente do Batalhão de Operações Especiais de Curitiba (Bope), que conquistou o IRA pela segunda vez. “Tenho horário para tudo e, até agora, tenho conseguido fazer bem todas as coisas. Consigo praticar o atletismo de forma prazerosa, ter um rendimento muito bom aqui na faculdade e conciliar tudo isso com a minha profissão”.

Estudantes são premiados por mérito acadêmico

A acadêmica Aline Gelinski obteve o melhor IRA do curso de Serviço Social. Segundo ela, a conquista é fruto do esforço, dedicação e comprometimento com o estudo. Assim como Aline, Marcio José do Patrocínio de Oliveira, do curso de Ciências Contábeis, vê a premiação como um incentivo importante. Aliceia Maria Lopes, de Secretariado Executivo, recebeu a premiação pela segunda vez e ressaltou que ficou surpresa, pois os acadêmicos do curso são, de um modo geral, muito bem preparados. “O prêmio

é uma motivação para seguir em frente em busca dos meus objetivos”, disse. Para Leticia Montes, do curso de Fisioterapia, a conquista do segundo IRA é ainda mais estimulante, pois “a cada período fica mais difícil”. Diogo Guilherme Tonietto, estudante do curso de Educação Física (bacharelado), diz que o resultado é prova de que está conseguindo conciliar o estudo, o trabalho e os treinos. “Não é fácil. E preciso dispor de várias horas para o estudo, inclusive nos fins de semana, e esse reconhecimento, em virtude de ser recorrente, me dá mais incentivo para continuar”


Jornalismo: melhor de Curitiba, segundo o Enade, e CPC 4, segundo o MEC O curso de Jornalismo das Faculdades Integradas do Brasil foi reconhecido como o melhor de Curitiba pelo Exame Nacional do Desempenho de Estudantes (Enade), promovido pelo governo federal. A graduação recebeu a nota 4 – em uma escala que varia de 1 a 5 – e obteve melhoria de desempenho na comparação com a última edição da prova, que ocorreu em 2009. Desde então, houve investimento na melhoria de infraestrutura, aumento de atividades extraclasse e iniciativas relacionadas à prática de mercado e à qualificação da relação professor-estudante. Divulgado em dezembro pelo MEC, o curso de Jornalismo da Instituição obteve Conceito Preliminar de Curso (CPC) 4, numa escala que vai até 5. De acordo com a coordenadora do curso de Jornalismo das Faculdades Integradas do Brasil, Maura Martins, a Instituição se preparou para atingir esse nível de excelência. “A consolidação da nota foi uma grata notícia, decorrente do trabalho feito nos últimos anos”, diz. Entre as razões, encontram-se o corpo docente formado basicamente por doutores e mestres, uma grade curricular de formação ampla

e o nível maior de exigência dos universitários. A realização de atividades extracurriculares, como a Radioweb e a agência de jornalismo Midiabólicos (voltadas à experimentação prática e à prestação de serviços à comunidade), também contribuiu para o crescimento profissional e pessoal dos estudantes. “A proatividade dos estudantes foi fundamental, pois permitiu que tivessem contato com outras realidades sociais às quais não estavam inseridos”, afirma a coordenadora. A avaliação de Maura é corroborada pela professora de Telejornalismo, Elaine Javorski. “A formação humanística que os alunos adquirem sempre os conecta de alguma forma com as atualidades. Isso muda a perspectiva deles e facilita a compreensão do mundo”, ressalta. Formado pela instituição em 2011, o jornalista Douglas Santucci elogia o curso. “Eu aproveitei muito. A grade é bem atual, com formato atraente e voltado à prática”, afirma. Santucci acredita que o apoio do corpo docente e o grande número de atividades

extracurriculares colaboram para que o aluno possa aprender a exercer um jornalismo de qualidade. Para Daiane Andrade, formada pela Faculdade em 2012, “o nível de exigência e a qualidade do corpo docente se reflete na sala de aula”. Para quem ainda está no curso, a sensação é de pertencimento. “Eu gosto bastante porque, além de uma boa base teórica, há um estímulo forte ao envolvimento do aluno”, afirma Narley Resende, do oitavo período

Instituição recebe selo IES Socialmente Responsável As Faculdades Integradas do Brasil foram certificadas, pelo oitavo ano consecutivo, com o selo IES Socialmente Responsável. A certificação foi concedida pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), que reconhece as instituições de ensino superior (IES) comprometidas com a educação e com a sociedade. O selo IES Socialmente Responsável reconheceu as atividades realizadas pela Instituição no dia 28 de setembro, durante o Dia da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular. Neste ano, os cursos ofertados pela Instituição desenvolveram diversas atividades voltadas à comunidade. Foram realizados mais de 400 atendimentos em diversas áreas. A Escola de Saúde, com o Circuito Saúde, prestou orientações

relacionadas à prevenção do câncer de mama e realizou avaliações física, de glicemia, colesterol, massa corporal, entre outras. As atividades também incluíram aconselhamento jurídico, dicas de currículos, peça teatral e palestras. As ações do Dia da Responsabilidade Social tiveram cobertura ao vivo da Radioweb UniBrasil e também da agência experimental de jornalismo, a Midiabólicos

7


Cursos conquistam ótimo conceito no Guia do Estudante A mais recente avaliação de cursos superiores realizada pelo Guia do Estudante, da Editora Abril, conceituou positivamente 11 cursos das Faculdades Integradas do Brasil. As notas variam de 1 a 5. Receberam 4 estrelas os cursos de Direito e Ciências Contábeis. Administração, Biomedicina, Enfermagem, Fisioterapia, Pedagogia, Psicologia, Secretariado Executivo, Serviço Social e Sistemas de Informação foram contemplados com 3 estrelas.

Faculdades Integradas do Brasil vem cumprindo sua missão de preparar os acadêmicos para serem excelentes operadores do Direito, não apenas do ponto de vista teórico, mas, principalmente, por meio da prática e pela esperada aquisição do saber jurídico”, afirma a coordenadora. do curso, Marta Marília Tonin. “As estrelas bem representam a dedicação de nossos mestres e o esforço dos nossos acadêmicos”, conclui.

Segundo o Diretor acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil, professor Jairo Marçal, “o Guia Abril é uma avaliação externa de grande repercussão e reconhece a qualidade de ensino da Instituição”. Outro aspecto positivo considerado pelo diretor é a ampliação do número de cursos estrelados a cada edição do Guia do Estudante.

O curso de Ciências Contábeis foi avaliado com quatro estrelas pela segunda vez. Estrelado desde 2007, consolida-se como um dos melhores de Curitiba. Segundo o coordenador do curso, professor Cesar Augusto Gaertner, “os bons resultados alcançados regularmente pelo curso, desde 2007, são fruto do trabalho de qualidade desenvolvido pelas Faculdades Integradas do Brasil, com a participação da direção, coordenação, docentes e discentes”. O coordenador ressaltou várias questões que contribuíram para o resultado, entre elas professores com mestrado, doutorado e atuantes no mercado de trabalho, projeto pedagógico consolidado, aulas práticas, atividades de extensão, jornadas acadêmicas, palestras e visitas técnicas. “Esses são alguns pontos relevantes do curso para a formação de excelentes profissionais”, afirma.

O curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil foi novamente contemplado com quatro estrelas, resultado da soma de esforços da direção, coordenação, corpo docente, alunos e de toda a comunidade acadêmica. “Esta avaliação é realizada há mais de 20 anos e consiste em uma grande pesquisa de opinião com professores e coordenadores de curso de todo o Brasil, e o curso de Direito das

8

Outro destaque é o curso de Biomedicina, contemplado com 3 estrelas. “O curso de Biomedicina possui um PPC estruturado na pesquisa como instrumento de ensino, sendo pontos fortes a qualificação do corpo docente - 100% composto por mestres e doutores que ministram disciplinas aderentes às suas áreas de atuação - o incentivo à pesquisa e às oportunidades de atuação profissional, com as quais o aluno tem contato por meio das iniciações científicas, monitorias, trabalhos de conclusão de curso e estágios, de onde aproximadamente 80% dos egressos saem contratados e atuando como biomédicos”, afirma a coordenadora Lilian Pereira Ferrari. O curso de Administração, integrante da Escola de Negócios das Faculdades Integradas do Brasil, recebeu pela sétima vez consecutiva o reconhecimento do Guia Abril como um dos melhores do país. A notícia foi recebida com entusiasmo por alunos e egressos. Sharon Barros, egressa formada no primeiro semestre de 2013, relatou que “o fato de o curso de Administração ser reconhecido como um dos melhores do país confirma a qualidade de ensino e torna público o trabalho realizado pelos professores.” Para o estudante do sexto período, Henrique Dias de Souza, “o mercado de trabalho avalia os profissionais de maneira mais criteriosa e escolher corretamente a instituição de ensino tornou-se um diferencial”. Henrique acredita que a visibilidade que o Guia do Estudante proporciona ao curso facilita a inserção no mercado profissional. “O reconhecimento e a premiação da instituição de ensino é motivo de comemoração não só para os gestores, mas também para nós, alunos.”


O curso de Pedagogia é estrelado pelo Guia do Estudante da Editora Abril desde 2011, alcançando três estrelas diante dos critérios estipulados pela publicação, que envolve formação do corpo docente, ações de monitoria, iniciação científica, atividades de extensão, publicações, assim como o perfil do egresso e a forma como se dá a relação entre a teoria e a prática. Segundo a coordenadora Paulla Helena Silva de Carvalho, o curso recebeu esse reconhecimento por ter como objetivo a formação global do pedagogo gestor/educador, com compreensão da educação como prática de transformação social. Outro ponto bastante importante em relação ao curso foi destacado pela coordenadora: “não há como dissociar teoria e prática, por isso, o projeto pedagógico compreende disciplinas de estudos básicos (base teórica para que o professor-pedagogo possa ir além de reprodução de práticas vazias e fragmentadas), matérias de análise das práticas escolares e sociais contemporâneas (ex: educação e demandas contemporâneas, inovações tecnológicas e ed.) e disciplinas visando à pesquisa do processo educativo em sua totalidade (ex: seminários de pesquisa e estágios)”. O curso incentiva, ainda, a realização de atividades interdisciplinares como grupos de pesquisa, iniciação científica e monitoria com docentes e alunos. Os projetos desenvolvidos neste ano abrangem três ações.

Na área de História da Educação há estudo realizado sobre a educação no Paraná, junto ao Acervo Público do Estado; na área de Filosofia há grupo de estudos sobre o pós-modernismo, envolvendo professores e alunos do curso; e na iniciação científica os alunos têm pesquisado subsídios teóricos sobre lixo eletrônico, sendo a reflexão básica: “lixo eletrônico: o que o professor tem a ver com isso?” O Guia do Estudante atribui o número de estrelas aos cursos a partir de informações que levam em conta critérios como titulação dos professores, instalações físicas, desenvolvimento de pesquisas acadêmicas, entre outros. A ferramenta é hoje um dos principais indicadores de qualidade dos cursos superiores do país e é utilizada como referência pelos futuros universitários, que buscam informações sobre as melhores faculdades e universidades de todo o país. “Parabenizo toda comunidade acadêmica pelos ótimos resultados e, sobretudo, pelo compromisso com a nossa política educacional do conhecimento, que se efetiva por meio de uma sólida formação científica, profissional, ética e política, elementos fundamentais para a formação do cidadão pleno”, finaliza o diretor acadêmico, professor Jairo Marçal

9


Alunos de Design são premiados em concurso Dois egressos do curso de Design das Faculdades Integradas do Brasil tiveram suas produções reconhecidas no Prêmio Bom Design 2013, divulgado no dia 4 de outubro. A proposta Livro Independente – Projeto Gráfico Editorial da egressa Emanuela Pietrobelli, levou o 1º lugar na categoria Gráfico, sob orientação do professor Ivan Mizanzuk, e o projeto de Sistema Produto Serviço (PSS) para carrinhos de supermercado, dos egressos Maria Tereza Teixeira e Jackson Carlos Wisneski, orientado pela professora Alice Maria Ribeiro, levou Menção Honrosa na

categoria Produto. O curso de Design das Faculdades Integradas do Brasil participou com quatro propostas inscritas, nas categorias Design de Produto, Design Gráfico e Design de Moda. Organizado pela ProDesign-Pr, associação de empresários, profissionais, professores e estudantes de design do estado do Paraná, o Prêmio Bom Design surgiu em 1987 com o objetivo de apresentar ao empresariado paranaense os projetos de final de curso

A proposta Livro Independente – Projeto Gráfico Editorial, da egressa do curso Emanuela Pietrobelli

Exposição itinerante do Prêmio Bom Design na Instituição – de 8 a 17 de novembro, as Faculdades Integradas do Brasil receberam a exposição itinerante do Prêmio Bom Design. Participaram da mostra os quatro trabalhos desenvolvidos por alunos da Instituição

10

desenvolvidos pelos alunos e, também, como uma forma de demonstrar o potencial dos projetos e abrir as possibilidades de parcerias e financiamentos. Nesta edição, também participaram a proposta de Semijoias com Identidade Cultural Brasileira, da egressa Thais Aparecida, e a Mesa para Espaços de trabalho Compartilhado – Coworking, das egressas Dayane Lipinski e Elaine Lana

Sistema Produto Serviço (PSS) para carrinhos de supermercado, dos egressos Maria Tereza Teixeira e Jackson Carlos Wisneski


Programa de Mestrado recebe conceito 4 da Capes O Programa de Mestrado em Direitos Fundamentais e Democracia, das Faculdades Integradas do Brasil, comemora o conceito 4 atribuído ao curso pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), na Avaliação Trienal 2013. A conquista é resultado de três anos de trabalho coletivo - professores, alunos e funcionários. O resultado revelou também, que o Sistema Nacional de Pós-Graduação teve crescimento de aproximadamente 23% no último triênio. Na Avaliação Trienal 2013, foram analisados 3.337 programas de pós-graduação, que compreendem 5.082 cursos, sendo 2.893 de mestrado, 1.792 de doutorado e 397 de mestrado profissional. O processo foi realizado durante o período de 30 de setembro a 25 de outubro. Entre os critérios da avaliação estão infraestrutura, proposta do programa, análise do corpo docente e discente e produção intelectual.

A coordenadora do Mestrado das Faculdades Integradas do Brasil, Rosalice Fidalgo Pinheiro, atribui a conquista a uma série de ações, como melhoria da infraestrutura, incremento qualitativo e quantitativo da produção intelectual, ampliação dos convênios com instituições internacionais, intensificação de eventos e a permanência de professores visitantes, possibilitando a mobilidade do corpo docente e discente do Programa. “É um excelente resultado que qualifica o curso em um estrato de bom desempenho e amplia ainda mais as possibilidades de expansão”, afirma a coordenadora. Segundo Carol Proner, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que coordenou o Programa de Mestrado da Instituição por três anos, até 2012, não se trata apenas de uma nota melhor, é o reconhecimento pelos três anos de trabalho e ‘luz verde’ para seguir no mesmo caminho. “A nota ‘4’ nos permite avançar ainda mais, pois podemos pleitear bolsas de estudo para mestrandos, bolsas de

pós-doutorado, além de estabelecer parcerias com instituições que não possuem mestrado e auxiliálos na estruturação da pesquisa, bem como iniciar a propositura de um Programa de Doutorado, nosso grande desafio”, ressalta Carol. A qualificação traz um compromisso maior, ao passo que as exigências aumentam na mesma proporção. Os Programas de Mestrado iniciam as atividades com nota “3” e se propõem a cumprir metas predeterminadas para atingir patamares superiores. São inúmeros os requisitos e ações que, conjuntamente, compõem um resultado para instruir a propositura. Anualmente, os programas enviam um relatório “Coleta Capes” com as atividades realizadas, que são avaliadas por um comitê na área específica do PPGD. No caso do Programa de Mestrado das Faculdades Integradas do Brasil, a avaliação é realizada pelo Comitê de Área do Direito, coordenado pelo professor Martonio Mont´Alverne Barreto Lima (professor da UNIFOR)

Professores Eduardo Biacchi Gomes e Rosalise Fidalgo Pinheiro 11


Integração com a comunidade Um dia na faculdade aproxima os alunos do ambiente acadêmico O sonho de entrar na faculdade fica ainda mais latente no ensino médio, quando os estudantes estão focados neste objetivo. É nesta época, também, que o jovem decide qual o curso que irá levá-lo à tão sonhada realização profissional. Para ajudar os jovens nessa difícil escolha, as Faculdades Integradas do Brasil desenvolvem a ação “Um dia na faculdade”, com o objetivo de aproximar o acadêmico do ambiente universitário. Alunos do Colégio Estadual Maria Balbina Costa Dias, de Curitiba, foram os primeiros a participar do projeto, no dia 31 de outubro. “A proposta é acolher o estudante e inseri-lo na rotina acadêmica, nos ambientes específicos dos cursos de graduação e, com isso, auxiliá-lo nesse processo de transição para a vida universitária”, afirma a relações públicas das Faculdades Integradas do Brasil, Adriane Leopardo. Durante o período em que ficam na Instituição, os estudantes assistem a uma palestra e fazem uma visita guiada para conhecer toda a estrutura ofertada pelas Escolas de Saúde, Engenharias, Comunicação, Direito, Negócios e Educação e Humanidades.

do governo federal. “O Brasil sabe que um país só pode ser rico se o cidadão enriquecer e, para isso, ele precisa estudar e fazer um curso superior”.

Projeto aproxima estudantes do ambiente acadêmico

Cerca de 30 alunos do Ensino Médio e do EJA do Colégio Maria Balbina que participaram do projeto assistiram à palestra voltada à escolha das profissões, ministrada pela educadora Wanda Camargo, que discorreu sobre as áreas profissionais, ressaltando a importância de observar as disciplinas com as quais se possui mais afinidade e facilidade de aprendizado, além das habilidades natas de cada um. “Ninguém ganha dinheiro na vida fazendo o que não gosta”, afirmou a educadora aos alunos. Wanda Camargo explicou, também, que o Prouni é um grande projeto

Os alunos conheceram a biblioteca, laboratórios, estúdios de fotografia, de rádio e TV, piscina, academia, auditórios e outros espaços físicos. No laboratório de física, a engenheira Marina de Lurdes Machado recepcionou os estudantes e, no estúdio da Rádioweb UniBrasil, os alunos interessados em seguir carreira na área de comunicação foram convidados a participar ao vivo de uma entrevista sobre a escolha da profissão. “A palestra foi essencial para descobrir qual a carreira que quero seguir e o que fazer para alcançá-la”, afirmou Joelson Alves Sales, um dos alunos que participaram da visita guiada. Para a pedagoga Odete “a palestra foi esclarecedora e motivadora, além do acolhimento, da organização e do compromisso das Faculdades Integradas do Brasil com a escola”

Humanização da profissão Para a coordenadora do curso de Educação Física da Instituição, Tais Pastre, é imprescindível enfatizar a importância do lado humano do profissional, uma vez que ele mantém contato diário com pessoas no exercício da profissão. Uma das ações realizadas no último semestre para ressaltar essa questão foi a realização de uma palestra que teve como convidado o presidente da Associação Desportiva dos Deficientes Físicos Pinguins do Sul (ADDFPS) de Pinhais, João Carlos Caldas. 12

Caldas, que é atleta de basquetebol para cadeirantes e já disputou uma olimpíada, falou aos alunos do oitavo período do curso sobre o tratamento igualitário que deve ser dado a pessoas que possuem algum tipo de deficiência. “Aqui temos futuros professores e a mensagem que deixo é que é possível trabalhar com alunos que têm deficiências de forma igual, pois todos têm o mesmo potencial” Proposta é promover a humanização da profissão


CEPAFEE produz pesquisas relacionadas a treinamentos de força Grupo de pesquisa do curso de Educação Física desenvolve estudos voltados à saúde e desempenho humano A produção acadêmica e científica é de extrema relevância, pois além de difundir o conhecimento traz soluções que beneficiam a comunidade. Com o objetivo de promover um intercâmbio de experiências multidisciplinares, dentro e fora da academia, o grupo de pesquisa do curso de Educação Física das Faculdades Integradas do Brasil, registrado na Capes como Centro de Pesquisa em Atividade Física, Exercício e Esporte (CEPAFEE), realiza estudos relacionados a treinamentos de força na promoção da qualidade de vida, saúde e desempenho humano. No segundo semestre de 2013, o grupo, formado por oito alunos e dois professores, investigou se as diferentes formas de aplicação do exercício podem gerar diferentes ganhos de força, e também se os exercícios com maior instabilidade podem ser mais eficientes para o aumento da capacidade funcional. “A pesquisa tem como objetivo avaliar o efeito da realização dos exercícios sobre os parâmetros de força e funcionalidade. Para este estudo, os participantes realizaram o exercício de forma convencional e de forma veloz sobre superfícies instáveis e estáveis”.

Os trabalhos desenvolvidos nos semestres anteriores avaliaramos seguintes elementos: efeito do treinamento de alta intensidade versus treinamento de baixa intensidade, com oclusão vascular no ganho de força e hipertrofia; efeito de dois programas de treinamento resistido com sobrecarga metabólica na força e hipertrofia muscular; efeito de diferentes amplitudes de execução de exercícios na morfologia muscular; diferenças na estabilidade do agachamento e na ativação dos músculos ao redor do tornozelo em razão da superfície de execução do exercício; e efeito da fadiga aguda na capacidade de manutenção do equilíbrio.

oportuniza aos alunos vivenciarem procedimentos que envolvem a construção do conhecimento científico e da problemática, a organização da metodologia, o contato com os voluntários, as intervenções e a discussão dos dados”, afirma o professor. Souza destaca ainda que a intenção é desenvolver projetos de pesquisa que envolvam a comunidade que reside no entorno da Instituição. “Hoje, os voluntários das nossas pesquisas são exclusivamente os alunos da faculdade”

Criado em 2012, o grupo de pesquisa é coordenado pelo professor dos cursos de Educação Física e Fisioterapia, Ricardo Martins Souza, que ministra as disciplinas de Biomecânica e Fisiologia do Exercício. Desde o início das atividades, cinco estudos já foram concluídos, diversos artigos científicos foram submetidos à publicação e muitos trabalhos de conclusão de curso abordaram a temática da pesquisa. “O centro de pesquisa

Nutrição realiza projeto que auxilia atletas profissionais

A ação iniciou em junho de 2012, já foi tema de TCC e tem se firmado como uma parceria sólida e promissora

A prática profissional e as técnicas de pesquisa são recorrentes no âmbito acadêmico e bastante valorizadas. No curso de Nutrição, por exemplo, os alunos do quarto e sexto períodos estão tendo a oportunidade de aplicar muito do conhecimento adquirido nos trabalhos de pesquisa, com ganhos interessantes para alguns atletas profissionais de ciclismo, futebol americano e rugby. Composição corporal, consumo alimentar e hidratação são os estudos e exames realizados pelos estudantes. Dentre os atletas avaliados estão jogadores da equipe vice-campeã brasileira de futebol americano, o Coritiba Crocodiles, e da equipe de rugby patrocinada pelas Faculdades Integradas do Brasil, o Curitiba Rugby/ UniBrasil. Segundo a coordenadora do curso de Nutrição

da Instituição, Simone Biesek, “a atividade é excelente no que se refere à pesquisa e ao aprendizado, além de ajudar na divulgação dessas modalidades esportivas no Brasil”. De acordo com a aluna Luciele Dalamaria, do oitavo período, é possível praticar muito do que se aprende em sala de aula. “Verificamos a carência de informação e a orientação nutricional dos atletas e os acompanhamos da melhor forma possível, pois, além de serem atletas profissionais, são adolescentes e estão em fase de intenso crescimento”.

melhor desempenho dos atletas”. De acordo com Simone Biesek, um mutirão é realizado a cada três meses no ambulatório de Nutrição da Instituição para que todos os atletas impactados pelo projeto sejam avaliados. “O ambulatório está aberto todas as quartas-feiras para auxiliar os atletas e as pessoas que nos procuram para atendimento”

Para o preparador físico do Curitiba Rugby/UniBrasil, Fábio Bandeira, a parceria é mutuamente enriquecedora. “O resultado da pesquisa vem contribuindo para um

13


Trabalhos voltados à Saúde e Inclusão digital A má postura é uma das principais causas de dores nas costas. Estima-se que esse mal atinja cerca de 85% da população, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Outro dado relevante apontado pelo Ministério da Previdência Social é que esse tipo de dor causa um impacto socioeconômico relevante, uma vez que é um dos principais problemas de saúde que geram licenças trabalhistas com duração superior a 15 dias e está entre as principais causas de aposentadoria por invalidez no Brasil. O trabalho de conclusão de curso (TCC) dos egressos do curso de Sistemas de Informação das Faculdades Integradas do Brasil, Bruno Mondragon e Vitor M. Barreto, traz uma ideia de prevenção para esse mal. Alinhando os conhecimentos da profissão, que visa a solução de problemas do mundo real por meio da construç��o de modelos computacionais e de sua implementação, os egressos desenvolveram uma

cadeira que ajuda a corrigir o modo de se sentar e procura minimizar os problemas de coluna. O trabalho de Mondragon e Barreto consiste em um software conectado ao computador e a uma cadeira que avisa quando a pessoa está sentada de modo prejudicial à saúde. “O objetivo é evitar a postura inadequada”, ressalta o analista de sistemas, Bruno Mondragon. A coordenadora do curso de Sistemas de Informação da Instituição, Andreia de Jesus, afirma que o tema ergonomia já foi objeto de outros trabalhos e que existem novas propostas para este semestre. Ela destaca a relevância deste tipo de pesquisa, já que a área de TI pode contribuir diretamente para minimizar problemas relacionados ao uso de computadores e notebooks. “Incentivamos a pesquisa e o desenvolvimento de trabalhos que contribuam para a saúde”, conclui Andreia.

Outro trabalho citado por ela é o da egressa Pamela Pinheiro Santana que, com base na ergonomia organizacional e aplicação de cores em sistemas computacionais, desenvolveu um sistema com foco na inclusão digital, necessidade percebida pela pesquisadora dentro do Projeto Informática Cidadã. A egressa criou um software para aprendizado de digitação parametrizado por faixas etárias, com o objetivo de facilitar o processo de ensino, além de incentivar o aprendizado do aluno. “Não se deve restringir a inclusão digital meramente ao quesito técnico operacional, mas investir em ações que agreguem diferencial de recurso e método que motive os alunos”, argumenta a analista. A coordenadora Andreia destaca que, nesse caso, a proposta de interação com o sistema não só contribui para o aprendizado, mas também aumenta a qualidade de vida do usuário

Egresso de S.I. cria aplicativo para funções domésticas A programação inteligente e veloz que poupa tempo e facilita a realização de diversas tarefas é uma realidade na sociedade moderna. Conectados por meio de dispositivos eletrônicos e ferramentas virtuais as pessoas desenvolvem, constantemente, várias atividades ao mesmo tempo. E não há dúvidas de que os jovens sejam os principais influenciadores e influenciados nesta nova forma de pensar e viver. É o caso do egresso do curso de Sistemas de Informação das Faculdades Integradas do Brasil, Maiko Artemio Pauvelz. Em seu trabalho de conclusão de curso, Maiko produziu um aplicativo que permite ao usuário controlar alguns dispositivos de uma casa por meio do tablet ou celular. “O principal objetivo, primeiramente, era o de controlar as funções básicas, como acender e apagar uma lâmpada e, posteriormente, aparelhos eletrônicos ligados a uma rede inteligente implantada na casa”, explica o egresso. O projeto, segundo ele,

14

foi uma forma de diferenciar-se dos demais e provar que a área de S.I. é mais ampla do que muitos pensam. “Estávamos procurando algo diferente, que mostrasse como somos influentes em quase todas as áreas. Além de criar cadastros, somos responsáveis por análise de negócios, melhorias de processos e até mesmo pela diminuição de custo nas empresas”. Maiko ressalta a importância de trabalhos como este, voltados à sociedade moderna. “Hoje não utilizamos o celular apenas para enviar mensagens, ligar ou acessar redes sociais,

mas, também, como uma ferramenta de auxílio em tarefas comuns do dia a dia”, diz

O egresso de S.I., Maiko Artemio Pauvelz (à direita), criou um aplicativo que permite controlar funções básicas da casa por meio de um celular ou tablet


Sustentabilidade é tema de palestra de professor no Cindacta II “Pacto Global por um mundo melhor” foi o tema abordado pelo coordenador do curso de Administração das Faculdades Integradas do Brasil, Cláudio Marlus Skora, em setembro, no Cindacta II (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Espaço Aéreo). O professor foi convidado para ministrar palestra aos efetivos do quartel e ressaltar a importância da conscientização individual e coletiva para práticas sustentáveis contínuas e eficientes. Skora discorreu sobre os princípios universalmente aceitos de autoria das Organizações das Nações Unidas (ONU) nas áreas de trabalho e meio ambiente,

direitos humanos e combate à corrupção, além das atitudes e postura de empresários e colaboradores nesse processo. “Tomar consciência é mudar comportamentos. É quando se associa o conhecimento com a ação, e isso somente acontece quando as pessoas sentem-se tocadas por determinada questão”, afirmou. Segundo o coordenador, o objetivo ao apresentar os princípios do Pacto Global é mostrar o que as pessoas, sejam elas consumidores ou empresários, não devem permitir que seja feito. “Com pequenas ações e pensando globalmente teremos consciência de que estamos morando em uma casa gigante, que é o nosso planeta”, disse

Cláudio Marlus Skora, coordenador de Administração, em palestra no Cindacta II

Instituição na Feira de Profissões do Cindacta II As Faculdades Integradas do Brasil também participaram, pelo terceiro ano consecutivo, da Feira de Profissões promovida pelo Cindacta II. Na ocasião, a assessora da presidência das Faculdades Integradas do Brasil, professora Wanda Camargo, ministrou palestra sobre Escolha de Profissões para cerca de 300 soldados e recrutas. Ao término, a Instituição sorteou um tablet entre os participantes.

Instituição participa da Feira de Profissões do Cindacta II

Mobilização no Dia da Responsabilidade Social Docentes e alunos mobilizaram-se para levar ao público uma série de serviços de grande relevância no Dia da Responsabilidade Social, comemorado no dia 28 de outubro. Enquanto os futuros nutricionistas davam dicas de alimentação para o público, os alunos de Enfermagem avaliavam o nível de glicemia no sangue. As atividades também incluíram aconselhamento jurídico, prevenção ao câncer de mama, avaliação física e auxílio na confecção de currículos. Dianina Medeiros, representante da Direção Acadêmica e uma das organizadoras do evento, afirma que o trabalho feito com a comunidade mostra a força dos cursos da Instituição. “Estamos formando profissionais plenamente capacitados para atender o público no futuro”, conclui.

Atividades - Além de serviços, o Dia da Responsabilidade Social contou com atividades culturais. Um casal de ciganos apresentou uma peça sobre a inserção da cultura cigana na sociedade, seguido de um debate, e o coordenador do curso de Administração, professor Claudio Marlus Skora, ministrou palestra que ressaltou a importância da sustentabilidade e do empreendedorismo. Outra atração foi a apresentação do espetáculo “Chapeuzinhos Coloridos”, pelo Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil. As atividades do Dia da Responsabilidade Social tiveram cobertura ao vivo da Radioweb UniBrasil e da agência experimental de jornalismo, a Midiabólicos, que é composta por alunos da faculdade

Radioweb UniBrasil fez a cobertura ao vivo do Dia da Responsabilidade Social

15


Acadêmicos e Docentes no dia do idoso, em Curitiba O evento, promovido no dia 1.º de outubro pela rede de farmácias Nissei para comemorar o Dia do Idoso, contou com a participação de professores e alunos da Escola de Saúde e da Escola de Direito das Faculdades Integradas do Brasil. A equipe recebeu o público interessado em saber como manter uma alimentação equilibrada e saudável e tirar dúvidas sobre direito previdenciário. “Oferecemos às pessoas presentes no evento orientações nutricionais relacionadas a problemas comumente encontrados nessa fase da vida”, afirmou a coordenadora do curso de Nutrição da

Instituição, Simone Biesek. Já a Escola de Direito prestou assessoria jurídica gratuita na área de direito previdenciário. Assuntos como tempo de contribuição, aposentadoria especial, prazo prescricional, revisão de aposentadoria e pensão por morte foram abordados pelos alunos e professores de Direito da Instituição, no local. “Além de ajudar a comunidade, atividades como essa enriquecem o currículo do universitário, pois revelam espírito de equipe e solidariedade, antes mesmo de ingressar no mercado de trabalho”, ressaltou a coordenadora do curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil, Marta Marília Tonin

Alunos e professores de Nutrição e Direito orientam o público no Dia do Idoso

Alunos aderem à mobilização pelos direitos da mulher

Outro evento que contou com a participação da comunidade acadêmica da Instituição foi o Dia de Mobilização pelos Direitos da Mulher. Acadêmicos e professores dos cursos de Direito, Psicologia, Serviço Social e Educação Física, além do Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil estiveram presentes na ação que ocorreu no dia 24 de agosto, na Praça Santos Andrade, em Curitiba. Palestras, apresentações teatrais, instruções jurídicas e de saúde, entre outras atividades compuseram a programação do evento que uniu esforços de vários órgãos e instituições para oferecer à população orientações de especialistas, com o objetivo de dar proteção a mulheres em situação de violência. Além das Faculdades Integradas do Brasil participaram do evento CEVID-TJPR, UFPR, Secretarias de Estado do Paraná e Secretarias de Curitiba, OABPR e MPPR. 16

De acordo com a coordenadora do curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil, Marta Marília Tonin, as instituições educacionais devem preparar os acadêmicos para lidar com a realidade social e esse evento inseriu os estudantes no contexto atual, engajando-os nessa luta de mobilização pelos direitos da mulher e discutindo os principais temas que envolvem a questão. “Infelizmente o Paraná tem índices altíssimos de violência contra a mulher - ocupa a terceira colocação dentre os estados brasileiros - e esse é um momento para refletir”, revelou a coordenadora, lembrando que 40% das mulheres são vitimizadas dentro de casa. Promover debates e mobilizar a sociedade para enfrentar a violência contra a mulher são ações de grande relevância e, nesse sentido, a coordenadora do curso de Serviço Social da Instituição, Raquel Barcelos de Araújo, destacou que “o assistente social trabalha no atendimento direto das mulheres vitimizadas e eventos como o Dia de Mobilização contribuem significativamente para mostrar a importância da participação da sociedade e de toda a comunidade acadêmica na luta contra a violência”.

A coordenadora nacional da União Brasileira de Mulheres (UBM) e professora das Faculdades Integradas do Brasil, Elza Maria Campos, destacou que a mobilização vai além do evento para a efetivação das políticas públicas de proteção a mulheres em situação de violência. “Participar do evento com os discentes é o exercício prático do que a gente discute na academia”. Dirce Clève, uma das mais ativas soroptimistas da cidade de Curitiba, também esteve presente no evento e revelou que “o momento não foi só pela defesa das mulheres, mas também das crianças que não sabem denunciar a violência doméstica”

O Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil apresentou no Dia de Mobilização pelos Direitos da Mulher as peças Uno e Vai e Vem do Bem.


Dia das Crianças No dia 05 de outubro, os alunos de Pedagogia das Faculdades Integradas do Brasil promoveram, na sede da Instituição, um evento com intensa programação para comemorar o Dia das Crianças. A iniciativa foi coordenada pelo curso de Pedagogia em parceria com o curso de Educação Física e o Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil, e levou às crianças o mágico mundo da contação de histórias, pela via de teatro de sombra, fantoche e brinquedos cantados. Para proporcionar um dia divertido para os pequenos, os acadêmicos do sexto período do curso de Pedagogia desenvolveram uma pesquisa na disciplina Ludicidade e Literatura, ministrada pela professora Sorai Vaz da Silva, que teve como foco a abordagem do lúdico para aplicar a contação de histórias. Durante o evento, sete grupos de alunos colocaram em prática o resultado do projeto em atividades variadas, que envolveram brincadeiras e histórias. A coordenadora do curso de Pedagogia, Paulla Helena Silva de Carvalho, revelou que o evento superou as expectativas. “Foi simplesmente um encanto! Os pais, as crianças e os alunos divertiram-se e trouxeram a ludicidade como recurso para o ensinoaprendizagem. Pelo retorno positivo, a ação tem tudo para se fixar no calendário da Instituição, trazendo, a cada ano, mais surpresas a pessoas envolvidas”. Para a zeladora Regina do Carmo Alves, que participou do evento com os três netos, a atividade foi muito produtiva e educativa. “As crianças se divertiram muito com o teatro de sombras e já pediram para vir à instituição mais vezes e ouvir novas histórias

17


Acordos de cooperação: experiência para os acadêmicos e benefício para a sociedade As Faculdades Integradas do Brasil oficializaram, no dia 30 de outubro, um acordo de cooperação com o Tribunal de Justiça do Paraná e a Defensoria Pública do Estado, para atuação dos acadêmicos do curso de Direito em contrarrazões de Recursos Especiais e Extraordinários de natureza criminal. O convênio possibilitará que os alunos atuem na elaboração das contrarrazões de recursos enviadas aos tribunais superiores, STJ e STF, em uma ação coordenada pelo Núcleo de Prática Jurídica da Instituição. Todo o trabalho desenvolvido pelos acadêmicos será acompanhado por professores da área. O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Guilherme Luiz Gomes, agradeceu a participação de todos os presentes e disse que a parceria com as Faculdades Integradas do Brasil possibilitará que um maior número de recursos tenha tramitação neste momento de início dos trabalhos e estruturação da Defensoria Pública do Estado. “Há necessidade de que as instituições jurídicas colaborem com o poder judiciário para atender as pessoas carentes”, afirmou o presidente do TJ. Para o professor das Faculdades Integradas do Brasil e coordenador do Núcleo de Prática Jurídica da Instituição, Rodrigo Faucz, o acordo de cooperação possibilitará aos acadêmicos a possibilidade de elaborar petições de alta complexidade, como forma de contribuir para uma formação de excelência.

Rodrigo Faucz, coordenador do Núcleo de Prática Jurídica das Faculdades Integrades do Brasil, Marta Marília Tonin, coordenadora do curso de Direito da Instituição, desembargador Guilherme Luiz Gomes, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Josiane Fruet Lupion, defensora pública geral do estado, Paulo Roberto Vasconcelos, 1º vice-presidente do TJ e Ana Lúcia Lourenço, juíza auxiliar da 1ª vice-presidência.

“Peticionar ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal é uma oportunidade única que estamos viabilizando, e o novo modelo do Núcleo de Prática Jurídica tem este objetivo: fazer com que os alunos possam integrar os conhecimentos teóricos na prática, em seu mais alto nível”, afirmou.

os alunos do curso de Direito terão a oportunidade de peticionar nos Recursos Especial e Extraordinário para os Tribunais Superiores, em matéria de natureza criminal, e compreender a importância de possibilitar aos réus o cumprimento dos princípios constitucionais do acesso à justiça e da ampla defesa.

O acordo foi assinado pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Guilherme Luiz Gomes, pela coordenadora do curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil, Marta Marília Tonin, pela defensora pública geral do estado, Josiane Fruet Lupion, pelo 1º vicepresidente do TJ, desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, e pela juíza auxiliar da 1ª vice-presidência, Ana Lúcia Lourenço.

O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) mantém, também, convênio com o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região para a participação dos acadêmicos do curso de Direito no Projeto Horizontes, por meio do qual são analisados os processos trabalhistas que estão no arquivo provisório do Tribunal.

Marta Marília Tonin, coordenadora do curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil, assina acordo de cooperação Fotos: assessoria de comunicação TJPR

18

A coordenadora geral do curso de Direito da Instituição, Marta Marília Tonin, que assinou o acordo em nome das Faculdades Integradas do Brasil, ressaltou que, por meio desta atividade,

E a Clínica de Tribunal do Júri, que já existe há dois anos, propicia aos acadêmicos o contato com causas reais de Direito Criminal de competência do Tribunal do Júri. Na Clínica, os alunos auxiliam na preparação para o julgamento real do acusado, desenvolvendo teses defensivas e estudos fundamentais para quem quer atuar ou se interessa por esta área. O modelo é único no Estado e possibilita a participação do acadêmico no julgamento real perante o júri popular


Instituição participa da Feira de Profissões do Marista O Sesc contou com a parceria do curso de Fisioterapia na realização do projeto Coluna em Foco, que aconteceu em julho, em Curitiba. A ação consistiu em orientações dirigidas a clientes e funcionários a respeito dos cuidados com a coluna, prevenção e avaliação postural. A atividade foi coordenada pela técnica de atividades, Heloise Foster

Professora das Faculdades Integradas do Brasil, Silvia Aparecida Ferreira Peruzzo, com alunas do sétimo período do curso, em ação externa

Educação Inclusiva é tema de palestra no Colégio Militar No dia 8 de agosto, a professora do curso de Educação Física das Faculdades Integradas do Brasil e coordenadora do projeto Ampliar Sem Limites, Eliana Patrícia Pereira, proferiu palestra sobre Educação Inclusiva para cerca de 100 professores do Colégio Militar de Curitiba. Eliana, que trabalha com deficientes físicos e intelectuais há 22 anos, falou sobre a legislação que regulamenta a inclusão de deficientes em escolas regulares e a diferença entre inclusão e integração. Segundo a professora, é essencial a presença de deficientes em escolas regulares, uma vez que, em decorrência dessa interação, muito pode ser

aprendido. “Alguns dos maiores benefícios deste contato são a autonomia, que é adquirida com o tempo, além da socialização e da percepção dos direitos de cada indivíduo na sociedade. É fundamental que o professor perceba as limitações do aluno e busque formas de se comunicar com ele”, afirmou. A palestrante, que discorreu sobre Educação Inclusiva e sobre sua experiência com deficientes, ressaltou que é necessário unir esforços e buscar apoio nos colegas de trabalho para que a educação inclusiva seja bem sucedida. “É obrigação da escola contratar um intérprete de libras e adaptar carteiras escolares aos cadeirantes, por exemplo”

Para a Capitã Renati, a vinda da professora Eliana ao Colégio Militar foi de extrema importância. “É bom saber que podemos contar com as Faculdades Integradas do Brasil acerca de assuntos fundamentais como este”.

Eliana Patrícia Pereira proferiu palestra sobre Educação Inclusiva para cerca de 100 professores do Colégio Militar de Curitiba

Ações extra acadêmicas Muitas são as atividades desenvolvidas pelo curso de Enfermagem junto à comunidade. Recentemente, os estudantes participaram da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT 2013) na Companhia Paranaense de Energia – Copel,

quando realizaram 350 atendimentos de aferição da pressão arterial e testes de glicemia capilar. Também participaram da 4° Semana da Qualidade - Feira de Prevenção de Riscos do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), oferecendo orientações referentes aos hábitos de vida Ações junto à comunidade são realizadas durante todo o ano pelos acadêmicos de Enfermagem

19


Vida Acadêmica Semana Comunicativos traz nomes do cenário da internet curitibana Bate-Papo Comunicativo com Blogueiros foi uma das iniciativas do curso de Publicidade e Propaganda na “Semana Comunicativos - Semana Acadêmica do Curso de Publicidade e Propaganda das Faculdades Integradas do Brasil”. Mediado por Sandro Rodrigues, organizador do Curitiba Social Media, o evento teve a participação de outros quatro profissionais que ganharam o país com seus projetos. O “Busão Curitiba”, Fagner Zadra “Tesão Piá”, João Carlos Frigério “Plantão 190” e o mais recente estouro da internet, Wakko Osso, autor do vídeo “Rei do Boteco”. Em debate assuntos como os virais, a força da comunicação digital e as tendências que se criam a cada momento nos dias atuais. Para o coordenador do curso, Ney Queiroz, “o objetivo do evento foi promover o intercâmbio de informações e aproximar os estudantes de profissionais que se destacam no mercado”. Queiroz destaca, também, o Prêmio Comunicativos, realizado em parceria com o Instituto GRPCom, que indicou ONG´s para as quais os acadêmicos desenvolveram seus projetos de TCC. “A semana acadêmica começou com a mesa de debates com os feras da internet curitibana, contou com p palestras e workshops muito produtivos e terminou com o Prêmio Comunicativos, num reconhecimento muito bacana aos melhores TCC´s do curso de Publicidade e Propaganda. Dois trabalhos receberam o ouro na premiação, os produzidos para a ONG Sociedade Global e para a ONG Associação Beneficente São Roque

20

Entre outros temas abordados durante toda a semana, os acadêmicos ouviram sobre a prática da profissão a partir da experiência compartilhada por Rodrigo Rodrigues, presidente da agência OpusMultipla. “Não faltam vagas, mas sim pessoas que estejam dispostas a novos pensamentos e oportunidades de trabalho”. Rodrigo Rodrigues expôs aos acadêmicos o fato de que a área de publicidade, assim como todas as áreas da comunicação, passa por mudanças a cada dia e que estas mudanças precisam vir de dentro da faculdade. Além de mostrar a realidade do mercado de trabalho em Curitiba, que o publicitário caracteriza como “um mercado restrito, mas carente de profissionais atuais”, o presidente da OpusMultipla também deu dicas de como se comportar em uma entrevista de emprego e falou sobre o que o novo mercado de trabalho espera de um profissional. “Dos publicitários que se formam hoje em dia, apenas 35% continuam na área. O estudante precisa saber que, para se dar bem e construir uma carreira de sucesso, ele não pode ter mente fechada”, disse

Virais, comunicação digital e as tendências na área foram assuntos abordados na Semana Comunicativos

Rodrigo Rodrigues, da OpusMultipla, foi um dos palestrantes convidados


Jornada Acadêmica debate processo de ensino A cada início de semestre, a Direção Acadêmica das Faculdades Integradas do Brasil propõe um amplo debate entre os docentes da Instituição sobre o processo ensino-aprendizagem. Fundamentação teórica, procedimentos eficazes e estratégias que mobilizem e estimulem os estudantes a aprender e atualizar-se constantemente são temas presentes nas reflexões e resultam em ações práticas e efetivas. O professor Sérgio Ferraz de Lima, diretor geral da Instituição, propôs uma reflexão aos coordenadores dos cursos de graduação a respeito da aprendizagem como objeto da ciência da educação, das dimensões da ação pedagógica e da avaliação na educação. O diretor também abordou questões relacionadas ao Plano Pedagógico de Curso (PPC´S), com enfoque nos elementos necessários à formação de competências a partir do perfil do egresso, estrutura curricular, ementário, bibliografia básica e complementar e estratégias de ensino. A partir do Projeto Pedagógico Institucional (PPI), Lima discutiu com os professores as principais ações para

a construção de um ambiente que cultive de modo natural e permanente o mérito acadêmico, e tenha o compromisso com a aprendizagem reconstrutiva. Para o diretor acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil, Jairo Marçal, a história do país mudou muito nos últimos dez anos e a democratização do ensino superior trouxe, para o âmbito do ensino universitário, alunos de vários segmentos sociais. “Esse novo panorama impõe ao professor o desafio de garantir a qualidade da aprendizagem e as Faculdades Integradas do Brasil têm um Projeto Pedagógico Institucional alinhado com os projetos de curso, planos de ensino e com as grandes políticas educacionais nacionais”, afirmou o diretor. Ainda sobre o tema em pauta, Marçal ressaltou que “é nosso compromisso garantir a aprendizagem na sala de aula e, para isso, é preciso se comunicar, profissionalizar, pensar em estratégias que envolvam toda a comunidade e trocar experiências para fazer com que essa aprendizagem seja mais que um discurso”.

A coordenadora do curso de Pedagogia, Paulla Helena Silva de Carvalho, mediou as discussões entre os docentes do seu curso. Para ela, debates como esses são extremamente importantes no ensino superior e o binômio ensino-aprendizagem não pode ser desassociado. “Existe um sujeito do processo que é o professor e ele também tem responsabilidade nessa aprendizagem”

Coordenadores de curso e professores das Escolas de Conhecimento reúnem-se para amplo debate sobre processo de ensino-aprendizagem

Diretor acadêmico Jairo Marçal: “é nosso compromisso garantir a aprendizagem na sala de aula”

Diretor geral Sérgio Ferraz de Lima apontou ações para a construção de um ambiente que cultive de modo permanente o mérito acadêmico

Assuntos debatidos na Jornada Acadêmica resultam em ações e práticas efetivas

21


Profissionais de Direito dividem experiências com acadêmicos Tradicionalmente, a cada início de semestre, o curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil convida profissionais com larga experiência no mercado, para falar sobre as possibilidades que a carreira jurídica oferece. O público é formado por calouros que iniciam a jornada acadêmica interessados em conhecer melhor a rotina de trabalho, nas diversas áreas de atuação, para definir com segurança o caminho a seguir. Profissões Jurídicas, como é denominado o evento, teve mais uma edição realizada e reuniu nomes que são referência em suas áreas.

da Instituição, Jorge de Oliveira Vargas, falou sobre o papel do juiz e a promotora de justiça, Lucia Ines Giacomitti Andricht, respondeu os questionamentos dos estudantes sobre o ingresso na promotoria, carreira, funções e salário do profissional. O delegado do Núcleo Metropolitano da Denarc na época, Guilherme Rangel, foi convidado para falar sobre as funções de um delegado e, além de questões inerentes à área, como concurso para ingresso na carreira e salário inicial, foi questionado sobre superlotação nos presídios, efetivo de delegados que atuam no Estado, segurança e pena de morte.

O advogado e professor da Instituição, Rodrigo Faucz, coordenou as atividades e explicou aos estudantes como é o dia a dia da profissão. O desembargador do Tribunal de Justiça e professor

Luiz Eduardo Trigo Roncaglio, professor na Instituição, membro do Ministério Público e procurador de Justiça há mais de dez anos, dividiu sua experiência com os acadêmicos e explicou as atribuições de um procurador e de um promotor,

Profissionais conversam com calouros sobre o dia a dia da profissão

22

especificidades da carreira e exigências da profissão. “Procurador de Justiça é o último cargo da carreira dentro do Ministério Público Estadual e atua no segundo grau de jurisdição. A função é, por vezes, pouco compreendida, talvez por influência dos filmes americanos onde a atuação do promotor é muito diferente”. Roncaglio ressaltou a importância do evento no formato do Profissões Jurídicas para os alunos conhecerem um pouco mais sobre a atuação nessa área do Direito. Sobre a carreira na magistratura, os calouros ouviram a juíza Michele Pacheco Cintra, que fez uma breve explanação sobre sua trajetória profissional. “É preciso saber como é o dia a dia do juiz, pois, sem a identificação vocacional, fica muito difícil o êxito e a satisfação com o exercício da função”


Professora da Escola de Saúde lança obra na área de oncologia A farmacêutica e professora da Escola de Saúde das Faculdades Integradas do Brasil, Jeanine Marie Nardin, que ministra as disciplinas de bioquímica e hematologia no curso de Farmácia, é autora do livro “Toxicidades em Oncologia”. A obra integra uma coleção de publicações sobre o assunto, resultado de uma parceria entre a editora Elsevier e o laboratório LIBBS. Jeanine Nardin, especialista em Oncologia e coordenadora de pesquisas clínicas no Hospital Erasto Gaertner, que atua há 12 anos na área, aborda na obra as origens dos mais diversos tipos de câncer. A publicação está sendo distribuída, gratuitamente, a instituições de todo o Brasil

O livro “Toxicidades em Oncologia”, da professora Jeanine Marie Nardin, está sendo distribuído, gratuitamente, a instituições de todo o Brasil

Docente participa de produção voltada à administração pública O coordenador do curso de Engenharia de Produção, Mauro José Kummer, é um dos autores da obra “Supply Chain Management”. “A estrutura e o funcionamento dos serviços oferecidos pelo Estado ganham importância com a aplicação dos conceitos apresentados na obra”, afirma o professor

23


Olhar voltado para o social Ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde são algumas das atividades diárias dos psicólogos. Trata-se de um trabalho social relevante e tema de debate dirigido aos acadêmicos do curso, que teve como convidados a psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde, Adrianne Wollmann, a agente social do Centro Estadual de Defesa dos Direitos Humanos da população em situação de rua e catadores de materiais recicláveis, Tatiana Dedini Prospero, e os representantes do Movimento Nacional da População em situação de rua, Edson Luiz de Souza e Paulo Sérgio Machado Cordeiro. Para a coordenadora do curso de Psicologia das Faculdades Integradas do Brasil, Carla Françoia, o encontro buscou ressaltar o trabalho social da psicologia, que não deve mais ser configurada como uma ciência da elite. “Olhar para uma subjetividade que não tem lugar de existência é o propósito”, afirmou. Segundo Françoia, “a psicologia social, sócio-histórica e comunitária têm um campo profissional muito vasto”. A psicóloga Adrianne Wollmann esclareceu que há vários tipos de populações de rua em Curitiba e que as causas mais comuns são situações sociais de pobreza, desemprego, transtornos mentais e uso de substâncias psicoativas. Ela buscou desconstruir a figura de um morador de rua para que os acadêmicos tenham um olhar humanizado sobre

Sobre as populações de rua em Curitiba, a psicóloga Adrianne Wollmann afirmou que as causas mais comuns são situações sociais de pobreza, desemprego, transtornos mentais e uso de substâncias psicoativas

24

as populações marginalizadas. “Hoje, nós temos pessoas com nível superior morando na rua, tudo porque o tecido social pode ter se esgarçado ou por alguma questão com substâncias psicoativas ou depressões profundas”, destacou. A relação da população de rua com o tema da saúde mental está muito presente e, segundo ela, é preciso levar em consideração todas as circunstâncias da vida da pessoa. Segundo a agente social do Centro Estadual de Defesa dos Direitos Humanos da população em situação de rua e catadores de materiais recicláveis, Tatiana Dedini Prospero, até hoje a população de rua não é contabilizada no censo do IBGE. “É importante que se construam políticas intersetoriais das quais participem todas as secretarias, não só a de assistência social”, afirmou Tatiana. O representante do Movimento Nacional da População em situação de rua, Paulo Sérgio Machado Cordeiro, disse que o movimento está lutando pelo censo para verificar a quantidade real de pessoas nessa situação e a demanda de profissionais para atuar nessa área. “O Governo precisa prestar mais atenção, pois estar na rua é uma consequência de fatores ligados à família, ao vício, etc. Além disso, 70% da população de rua vive nessas condições pelo vínculo quebrado com a família”, conclui.

Edson Luiz de Souza alertou para a importância do censo para se conhecer o verdadeiro número de pessoas em situação de rua

De acordo com Carla Françoia, o encontro buscou mostrar o trabalho social da psicologia, que não deve mais ser configurada como uma ciência da elite


Nutrição Sustentável norteia debates na Jornada Acadêmica do curso A qualidade dos alimentos que ingerimos e hábitos alimentares saudáveis são assuntos que têm sido amplamente debatidos por profissionais e pessoas que procuram cuidar da saúde a partir de suas escolhas à mesa. A VI Jornada Acadêmica do curso de Nutrição das Faculdades Integradas do Brasil promoveu, de 25 a 27 de setembro, amplo debate sobre assuntos relacionados ao tema “Nutrição Sustentável: Novos Caminhos e Perspectivas”. Palestras, mesas-redondas, oficinas e exposição de trabalhos científicos integraram a programação do evento. “Nutrição saudável é um tema em ascensão e recorrente nas empresas. Aproveitamento integral de alimentos, diminuição do desperdício e das despesas com iluminação e água, gastronomia funcional e hospitalar, preparações vegetarianas e personal diet são algumas das questões abordadas por meio das ações programadas”, afirmou Simone Biesek, coordenadora do curso de Nutrição. Os estudantes tiveram a oportunidade, também, de experimentar receitas com alimentos funcionais na oficina de gastronomia. Comandada pela doutora Viviane Valle de Souza, a aula prática foi realizada no laboratório de técnica dietética da

Oficina de gastronomia com alimentos funcionais foi bastante prestigiada pelos acadêmicos

Instituição e teve grande adesão dos acadêmicos. “Utilizamos receitas usando alimentos e ingredientes funcionais, que podem ser consumidos por qualquer pessoa”, afirmou Viviane. Liderança, nutrição

na Copa 2014, terapia nutricional em oncologia pediátrica e elaboração de fantoches para trabalhar com educação nutricional e cozinha experimental em nutrição funcional e pratos vegetarianos foram outros temas abordados nas oficinas.

Mostra de Trabalhos de Estágio Supervisionado valoriza atuação acadêmica Os estágios supervisionados trazem conhecimento e experiência aos acadêmicos de Psicologia da Escola de Saúde e os aproximam do mercado de trabalho. O conhecimento adquirido por eles por meio dessa atividade - coordenada pela professora Juliana Radaelli no Serviço Escola de Psicologia (SEP) da Instituição - é compartilhado com os alunos do curso durante uma mostra, que já está na quarta edição. Os estagiários do SEP colocaram em discussão como se construir o lugar do terapeuta, com o primeiro contato, na prática, e também, o que

acontece dentro dos consultórios e como se dá a relação transferencial na prática clínica. Também foram discutidas as direções que os profissionais devem tomar perante cada situação. Joelson Carvalho de Souza, um dos acadêmicos que participou da mesa de debates, contou sobre uma paciente que, mesmo sabendo que precisava continuar o tratamento, foi, pouco a pouco, se distanciando. “A minha paciente me fez ver o meu lugar como terapeuta e, ao mesmo tempo, me mostrou que o paciente sempre cria formas de interromper o tratamento. Cabe ao profissional procurar a melhor forma de resolver”

Troca de experiências na mostra de trabalhos supervisionados

25


TI Verde é tema da XIV Jornada de SI em condições ou não de uso. Os computadores em condições de uso foram sorteados - uma iniciativa do projeto Informática Cidadã da Instituição, e os demais foram doados a PARCS, para reaproveitamento.

de Informação no segundo semestre de 2013 foi “BI (Business Intelligence) - Solução de Inteligência para Gestão Pública”. O tema foi debatido por calouros e veteranos no início do segundo semestre de 2013 e contou com a participação do coordenador do departamento de BI da Celepar, Carlos Pessoa.

Segundo a coordenadora Andreia de Jesus, o tema Sistemas de rastreamento para veio ao encontro de uma demanda empresarial cada smartphone e ascensão do mercado vez mais crescente, que é a gestão da informação para aplicativos e plataformas para com foco na análise de cenários, visando uma dispositivos móveis foram outros tomada de decisão precisa durante a execução dos assuntos em pauta na jornada. De projetos e uma qualidade maior dos serviços. “Além acordo com Valmir Kieltyka, egresso de entender de tecnologia, os futuros profissionais do curso de SI das Faculdades precisam compreender as regras de negócios das Integradas do Brasil, foram vendidos, empresas para poder contribuir e somar” no último trimestre, 8 milhões de Andreia de Jesus, coordenadora de Sistemas de Informação, deu início à XIV jornada smartphones no Brasil. Segundo acadêmica do curso, que este ano abordou o tema TI Verde ele, as pesquisas também apontam que 15% dos brasileiros Com novidades constantes no setor de perderam seus celulares e somente eletroeletrônicos, o consumo de produtos segue 2% ou 3% recuperaram os aparelhos. em ritmo acelerado e gera, na mesma proporção, Motivado por esses dados, Valmir o descarte de produtos. Segundo a ONU, em todo desenvolveu, durante o programa de planeta, 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico, especialização na UTFPR, o Sistema de são geradas ao ano, sendo o Brasil responsável Rastreamento de Smartphone (SIRASS), por um milhão do volume total. Com o intuito de um aplicativo para android. Na palestra, conscientizar os futuros profissionais da área sobre ele falou sobre o desenvolvimento da o descarte correto do lixo eletrônico, e também pesquisa, fez uma comparação com os suscitar discussões variadas sobre o impacto sistemas já existentes no mercado e ambiental ocasionado por ele, o curso de Sistemas apresentou o diferencial e as vantagens de Informação das Faculdades Integradas do Brasil Alunos e professores participam da Gincana da Sucata do seu produto. escolheu o tema TI Verde para nortear as ações programadas para a XIV Jornada Acadêmica de Computação e Informática, realizada em outubro. Os acadêmicos participaram, ainda, de oficinas, da Maratona de Programação desenvolvimento de trabalho em equipe e A coordenadora do curso de Sistemas de solução de problemas em tempo reduzido Informação, Andreia de Jesus, destacou que a TI - e de pré-bancas de avaliação dos TCC’s. Verde trabalha a questão da reciclagem correta O professor Alexander Antonio Siqueira dos produtos. “É um tema transversal que promove avaliou os trabalhos e ressaltou que os a conscientização e orienta os estudantes sobre alunos têm trazido ideias inovadoras. “As o tratamento e o destino correto para o e-lixo”, propostas são relevantes e os trabalhos afirmou. Na abertura do evento, a empresária Claudia criativos, e certamente serão aplicados no Mendes, da PARCS Gerenciamento de Resíduos mercado”. Eletroeletrônicos, revelou que o maior desafio para a reciclagem desses materiais é a logística. O assunto também foi tema da Gincana da Sucata, que incentivou os alunos a arrecadar equipamentos, 26

Alunos apresentam pré-bancas dos trabalhos de conclusão de curso

TI responsável – outro assunto bastante explorado pelo curso de Sistemas


IFRS é tema do III Ciclo Contábil Há muito que a globalização da economia mudou o cenário da gestão empresarial e, para a melhor governança coorporativa na área contábil, foram criadas normas internacionais, tema do III Ciclo Contábil promovido pelo curso de Ciências Contábeis das Faculdades Integradas do Brasil. A padronização das normas internacionais de contabilidade para a vida financeira das empresas brasileiras e o papel do contador foram alguns dos aspectos abordados pelo professor e contador Marcos Roberto Navarro, convidado para conversar

com os acadêmicos sobre o assunto. Para o coordenador do curso de Ciências Contábeis, Cesar Augusto Gaertner, a temática é de extrema importância para todos os contadores. “Essa harmonização das normas de contabilidade resulta em mais transparência dos dados entre as empresas e maior intercâmbio das informações entre os países”

Ciclo Contábil debate a padronização das normas

Gerenciamento de crises e carreira é tema de Jornada de RP Pró-atividade, espírito estrategista, administração de conflitos e interface entre as organizações e seus diversos públicos são algumas das funções inerentes ao profissional de relações públicas. Para conversar com os acadêmicos sobre a profissão e as especificidades que envolvem o dia a dia profissional, a coordenadora do curso de RP, Carolina Pineli, convidou os jornalistas Claudio Stringari Marques e Lorena Nogaroli, sócios da Central Press - empresa de comunicação empresarial que atua há mais de 15 anos no mercado - para uma palestra na Instituição. A ação integrou a programação da jornada acadêmica do curso, realizada nos dias 8 e 9 de outubro. A jornalista abordou a gestão de crise nas empresas e ressaltou que o principal erro é ignorar sinais de alerta e só começar a administrar a crise quando ela acontece. “Outro equívoco, muito comum, é não se posicionar e não se pronunciar, na esperança da ´poeira baixar´. Tentar controlar a mídia e subestimar o poder das mídias sociais também são atitudes bastante perigosas”, alertou.

Outra questão enfatizada pela jornalista foi a importância de oferecer treinamento aos colaboradores da empresa. “Eleger um único portavoz para o atendimento à imprensa e opinião pública ajuda a evitar boatos. Deve-se trabalhar sempre de forma transparente e nunca focar o caso na procura por culpados, e sim por solução”.

dependência de resultados é o maior desafio e a saída é criar pautas inusitadas envolvendo os atletas”, explicou o jornalista. Stringari aponta a construção de uma boa rede de relacionamentos como ponto determinante para a conquista de resultados efetivos

Assessoria de Imprensa no Esporte foi o tema central da palestra do jornalista Claudio Stringari Marques. Para ele, a profissionalização do esporte possibilita a inserção do profissional de Relações Públicas nesse ramo. Stringari apresentou os principais desafios do trabalho e mostrou como organizálo estrategicamente. “A A atividade, bastante dinâmica, contou com a intervenção do Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil

27


Escola de Direito promove evento voltado à Iniciação Científica Os 25 anos da Constituição e a Construção do Estado Democrático de Direito foi o tema que norteou o VIII Evento de Iniciação Científica, promovido pela Escola de Direito nos dias 4 e 5 de novembro, quando também foi realizado o Concurso de Artigos Científicos relacionado a duas áreas temáticas: “A Transição Política e a Construção do Estado Democrático de Direito” e “Direitos Fundamentais e Democracia no Direito Contemporâneo”. O evento foi organizado pelos professores Rosalice Fidalgo Pinheiro, Marta Marilia Tonin, Ozias Paese Neves, Carlos Eduardo Dipp Schoembakla, Marco Antonio Berberi e Ana Lucia Pretto Pereira. Além das tradicionais apresentações de projetos de pesquisa, o VIII Evento de Iniciação Científica contou com a participação de renomados professores, como Fabrizio Fracchia, da Universidade Luigi Bocconi de Milão, Mariana Mota Prado, da Faculdade de Direito da Universidade de Toronto, e Paulo Ricardo Schier, das Faculdades Integradas do Brasil. “Os dilemas da corrupção e seus impactos no Estado Democrático de Direito” foi o tema debatido pelos especialistas, que expuseram suas opiniões a respeito do tema com base em seus estudos dentro e fora do país. “A corrupção não acontece somente em nosso país, muito pelo contrário, lá fora as coisas são parecidas, mas a lei é outra”, explicou Fabrizio Fracchia. Os professores mostraram que há chances de se acabar com a corrupção em qualquer lugar, mas isso muitas vezes esbarra na legislação. “No Brasil, as leis dificultam o trabalho da Justiça, pois são inúmeros os recursos e muitos casos acabam sem provas suficientes pelo entendimento de cada juiz, até que prescreve”, afirmou Mariana Mota Prado. Para o professor Paulo Ricardo Schier, a solução seria simples, mas ao mesmo tempo grandiosa. “Acabar com o voto obrigatório”. O debate sobre as práticas jurídicas estabelecidas no Brasil com relação à corrupção mostrou que há, ainda, muito que se falar e fazer para que as coisas mudem. “Precisamos urgentemente de uma mudança no código penal”, explicou Mariana Mota Prado. Para a professora, “somente uma mudança drástica faria diferença na forma em que os casos são julgados”. 28

Para os acadêmicos de Direito, uma experiência a mais que o curso ofereceu. “Corrupção é um tema que nos enfurece e é justamente por isso que nós, estudantes, precisamos lutar para mudar essa situação”, disse Rafael Krüguer, estudante do quinto período. “Cada um dos palestrantes tem uma experiência de vida fora do Brasil, isso faz com que a bagagem de conteúdo abra os horizontes dos acadêmicos”, disse a professora e coordenadora do curso de Direito, Marta Marília Tonin. A juíza Luciane Bortoleto, titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Curitiba, conversou com os acadêmicos sobre a Lei Maria da Penha como instrumento de efetivação dos direitos e garantias constitucionais: desafios e possibilidades em Curitiba. A discussão foi iniciada pelo professor Paulo Cipriano Coen. “Antes de a lei ser cumprida, é necessário que haja maior conscientização das pessoas”. Segundo a juíza Luciane Bortoleto, a Lei Maria da Penha tem um papel fundamental e a sua aplicação em Curitiba acontece, mesmo que encontre alguns obstáculos. “A Lei trata de questões que, muitas vezes, extrapolam o processo judicial, isso porque o fato em si passa por um processo, um julgamento. Há, também, outro conflito que não cabe ao judiciário resolver, que é a dependência química e o tráfico de drogas, por exemplo”.

Durante o debate, tanto Coen quanto Bortoleto mostraram aos acadêmicos que a questão que diz respeito à justiça é receber o procedimento da polícia, do inquérito policial e julgar o processo. “Em seguida, ele é encaminhado para a execução de pena e as outras questões, que fogem do poder judiciário, ficam às minguas. Essas questões precisam ser trabalhadas em rede com o poder executivo, legislativo, sociedade organizada e organizações governamentais e não governamentais para não se repetir”, explicou a juíza. Com relação às denúncias do que acontece dentro de casa, um tema tão tratado pela imprensa, Luciane Bortoleto revelou que houve um aumento, decorrente da Lei Maria da Penha. Segundo a juíza, não basta as mulheres denunciarem, todos se mobilizarem para ajudar e nada ser feito dentro de casa, onde tudo acontece. “Todos precisam fazer a sua parte”

O professor da Instituição, Paulo Cipriano Coen, iniciou o debate sobre a lei Maria da Penha. O evento contou com a participação da juíza Luciane Bortoleto


Curso de Enfermagem realiza III Jornada Acadêmica “Por meio do conhecimento é necessário sensibilizar os futuros profissionais para estarem alertas quanto aos efeitos e riscos do uso das drogas, inclusive as lícitas”, afirmou a coordenadora do curso de Enfermagem das Faculdades Integradas do Brasil, Angelita Visentin, na abertura da III Jornada Acadêmica, realizada dia 31 de outubro e 1.º de novembro. Segundo a coordenadora, as drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, permeiam o cotidiano das pessoas de uma forma geral e, o enfermeiro, como profissional do cuidado, ao estar imerso nesse mundo, deve ocupar-se não apenas com o cuidado do outro, mas também de si mesmo. “Ao registrar essas reflexões acerca do uso de drogas por profissionais da saúde e a relação entre o cuidar de si mesmo e o cuidar do outro, esperase desencadear a discussão sobre a temática e chamar atenção para o problema”, afirmou a coordenadora. O assunto foi amplamente debatido por meio de palestras com especialistas, como a coordenadora regional do desenvolvimento do site

www.informalcool.org.br, da Organização Mundial da Saúde, Roseli Boerngen de Lacerda, que discorreu sobre a detecção precoce e intervenção breve para drogas, além da prevenção e ação no uso de drogas pelos profissionais de saúde. Segundo a especialista, os estudos epidemiológicos têm mostrado um aumento significativo no uso das drogas, especialmente por jovens universitários e mulheres. “Antes havia uma grande distância nos índices de consumo do álcool entre homens e mulheres e, agora, esse percentual vem se igualando”, afirmou Roseli Boerngen, que ressaltou a gravidade da situação quando a mulher leva este problema para o ambiente familiar. “Famílias destruídas, perda produtiva da capacidade de trabalho e muitas outras consequências negativas advêm do uso das drogas. Precisamos assumir o papel para orquestrar a mudança no nosso país”, afirmou. Outra ação sempre presente nas jornadas acadêmicas é a exposição de banners produzidos pelos alunos do último período do curso. A atividade é

resultado do estágio supervisionado, parte integrante das atividades desenvolvidas pelos acadêmicos de enfermagem, e compreende a aplicação de um projeto assistencial em consonância com seus conhecimentos e as necessidades do campo de estágio. “A apresentação do banner é resultado do aprendizado no campo de estágio e de muita valia para o nosso conhecimento”, afirmou a acadêmica Elaine Boleti

A coordenadora regional do desenvolvimento do site www. informalcool.org.br, da Organização Mundial da Saúde, Roseli Boerngen de Lacerda, foi uma das palestrantes convidadas

Pós-graduação traz Bernt Entschev para palestra sobre mercado de trabalho e carreira A convite do Programa de Pós-Graduação das Faculdades Integradas do Brasil, o headhunter Bernt Entschev, fundador da De Bernt Entschev, empresa na área de consultoria em recursos humanos, proferiu palestra sobre mercado de trabalho e carreira. O headhunter mostrou aos acadêmicos que o mundo profissional não é “mil maravilhas” e deixou claro que, para crescer, é preciso se esforçar. Há anos atuando com consultoria para grandes empresas em todo o Brasil, Bernt ilustrou suas ideias com histórias. Entre as dicas para se obter sucesso no mercado de trabalho, Bernt destacou a empregabilidade. “São muito mais valorizadas as pessoas que acumulam experiências porque o nosso mercado de trabalho sente falta de pessoas com visões diferentes”, disse.

Aos estudantes que estão começando a trajetória acadêmica, Bernt ressaltou a importância de se estabelecer metas. “Precisam desde já saber aonde querem chegar e o motivo disso”. Aos que estão na reta final do curso, o consultor foi além. “Vocês precisam saber que, para crescer, não se pode pensar exclusivamente em ganhar dinheiro”. Ao fim da palestra foram apresentados aos estudantes os cursos de pós-graduação oferecidos pelas Faculdades Integradas do Brasil, em 2014. Em seguida, foi sorteada uma bolsa de estudos para a pós e um iPad-mini. O ganhador da bolsa foi o estudante Silas das Neves Cardoso e Lauro Otavio Urbano ganhou o iPad

Bernt Entschev esteve nas Faculdades Integradas do Brasil a convite do Programa de Pós-Graduação

29


Ciclo de Debates aborda rumos do mercado jornalístico O curso de Jornalismo das Faculdades Integradas do Brasil realizou, em outubro, o 9º Ciclo de Debates “Novos Rumos no Mercado de Trabalho Jornalístico”. Como convidados, o professor Adriano Duarte Rodrigues, da Universidade Nova de Lisboa, falou sobre o conceito de mídia a partir de sua natureza técnica, e Eduardo Fenianos, o “Ubernauta”, narrou suas viagens pelo país em busca de novas reportagens e olhares atípicos da prática jornalística. Vanessa Dasko abordou a comunicação empresarial e Thais Marques, do blog “Coisas de Diva”, falou sobre a criação de novos veículos jornalísticos na web. O evento também recebeu os jornalistas Thays Beleze, da RPC TV, e Herivelto Oliveira, da RIC TV, que discutiram as mudanças no telejornalismo em razão da rapidez das redes sociais. Para os jornalistas, o telejornalismo está em fase de reconfiguração urgente, pois lida com espectadores que respondem

rapidamente à mídia nos canais a que tem acesso. “É preciso manter o rigor na apuração mesmo com as facilidades tecnológicas. Cabe ao jornalista cumprir sua função de forma ética e pedir desculpas toda vez que um erro acontece”, disse Thays. Os estudantes participaram, ainda, de minicursos sobre novos postos que estão sendo ocupados pelos jornalistas no mercado de trabalho. A jornalista Katia Brembatti, da Gazeta do Povo, abordou as técnicas de investigação a partir do jornalismo de dados; o publicitário Alê Mercado tratou do conceito de criatividade e o trabalho dos jornalistas nas agências publicitárias; e Afonso Verner, da UEPG, falou sobre jornalismo de biografias. As regras de SEO para uma melhor busca de textos no Google foi o tema da palestra de Michel Prado, seguido pelo social media da Prefeitura de Curitiba, Marcel Bely, que falou sobre como ser assunto na mídia, e pelo egresso das

Faculdades Integradas do Brasil, Heitor Hayashi, que levou para os acadêmicos informações sobre geração de pautas a partir de índices econômicos

Os jornalistas Thays Beleze e Herivelto Oliveira refletiram sobre os impactos das redes sociais no jornalismo

Curso de Direito recebe professores portugueses De acordo com o Instituto Alana, a influência das crianças nas decisões de compras da família chega a 80% em relação a tudo o que é adquirido. A fim de refletir sobre o assunto e debater sobre os direitos dos consumidores nas relações de consumo pela internet e nas que envolvam crianças, o curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil recebeu os professores Mario Frota, diretor do Centro de Estudos de Direito do Consumo de Coimbra, e Ângela Maria Marini Simão Portugal Frota, diretora do Centro de Formação para o Consumo de Coimbra. O professor Jorge de Oliveira Vargas, que coordenou a vinda dos especialistas, observa que “a troca de ideias entre os acadêmicos e profissionais é uma experiência enriquecedora, principalmente em um momento de aperfeiçoamento do código de defesa do consumidor”.

30

“Publicidade Infanto-juvenil: permitir, restringir ou proibir?” foi o título da palestra ministrada pela professora Ângela Maria, que propôs uma reflexão sobre a publicidade dirigida a crianças, jovens e adolescentes. Com base nos dados publicados pelo Instituto Alana, a professora salientou a necessidade de as crianças desenvolverem o senso crítico. “Para que isso ocorra é preciso que a escola seja ativa e viva e, depois dessa transformação, as crianças mudarão seus hábitos, pois a escola tem uma força muito grande”. Ela também destacou que já há países, como a Suécia, que proíbem terminantemente toda e qualquer publicidade dirigida a menores ou que empregam menores de 12 anos em qualquer suporte publicitário. O professor Mário Frota destacou os aspectos inerentes à disciplina imposta pela União Europeia nas relações jurídicas, que tem por base o comércio eletrônico.

Segundo ele, ao contrário do que aconteceu há pouco tempo no Brasil, a Europa, desde 1997, dispõe de instrumentos que foram sendo sucessivamente reforçados e permitem a salva guarda de interesses dos direitos dos consumidores, sempre que ocorram contratos digitais. “Ninguém pode receber uma comunicação não solicitada sem que haja prévio consentimento. O desrespeito dessa regra conduz, no caso português, a uma sanção pecuniária”

Publicidade infanto-juvenil em debate. Evento contou com a participação de professores portugueses


Fortalecendo o compromisso com a sociedade Neste semestre, o curso de Serviço Social das Faculdades Integradas do Brasil promoveu eventos que oportunizaram a acadêmicos e profissionais da área aprofundar os debates sobre temas de grande relevância para toda a sociedade. O seminário sobre educação sexual e luta pelo fim do preconceito de gênero e da violência contra a mulher foi promovido pelo grupo de estudos e pesquisas “Trabalho, Gênero e Violência Doméstica e Familiar”, do curso de Serviço Social da Instituição, em parceria com o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Sexualidade do Programa de Educação Tutorial do Ministério da Educação, da Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco. Em parceria com o Conselho Regional de Serviço Social do Paraná, Conselho Regional de Psicologia do Paraná e Sindicato dos Juristas, o curso realizou, também, o Seminário Sistema de Justiça e Direitos Humanos no Paraná e III Encontro dos Profissionais Especializados do Judiciário do Paraná. No evento que abordou o fim do preconceito de gênero e violência contra a mulher, a coordenadora do curso de Serviço Social, Raquel Barcellos, ressaltou que as atividades foram de extrema importância para a formação dos acadêmicos. “Eventos como esse fortalecem o processo de ensino e propiciam uma formação mais generalista”. Para a professora Elza Campos, o assistente social tem um papel preponderante na política pública de enfrentamento de discriminações de preconceitos de gênero, raça, etnia, geração, orientação sexual e, particularmente, na questão da violência contra a mulher. “É preciso romper aquela visão histórica que existe numa educação que oprime para uma educação libertadora, ou seja, é preciso primeiro ter em si a visão de que cada cidadão é uma pessoa em potencial, portador de direitos e possibilidades”, afirmou. Para Claudia Bonfim, da Faculdade Dom Bosco, é preciso desconstruir o preconceito sobre a temática. Ela explicou ainda que falar de sexualidade nas escolas vai além das questões preventivas

de doenças sexualmente transmissíveis. “Essa perspectiva é abordada desde meados de 1960 e, se só isso fosse suficiente para desconstruir esses preconceitos de igualdade de gênero, nós já tínhamos avançado muito na educação sexual no Brasil”. O seminário sobre o sistema de justiça e direitos humanos no Paraná abordou o acesso à justiça e sua interface com as profissões de psicologia, serviço social e pedagogia, bem como atribuições e competências dessas profissões no âmbito do sistema de justiça. “Judicialização da questão social” foi o tema das palestras iniciais. Para Dra. Maria Cristina Neiva de Carvalho (PUC) “a eficácia do sistema de justiça na pós-modernidade depende diretamente de se considerar as características da subjetividade contemporânea e da constatação da necessidade de se optar por uma perspectiva que inclua todos os sistemas envolvidos nas causas jurídicas”. Democracia, direitos e políticas públicas foram

pontos destacados pela Dra. Lúcia Cortes da Costa (UEPG). “Tudo é política, quando nós elevamos valores de rentabilidade acima dos valores humanos é política, mesmo que isso seja errado”, afirmou. Segundo o Dr. Diego Santos Teixeira (TJPR), os próprios profissionais da justiça, às vezes, causam a exclusão social, mesmo que involuntariamente. “Um laudo que não leva em consideração a situação daquele indivíduo, a vida que ele leva e levou até então, é um laudo que gera a exclusão social”. Para a coordenadora do curso de Serviço Social das Faculdades Integradas do Brasil, Raquel Barcelos, “foi interessante promover na faculdade um debate envolvendo o sistema de justiça, pois acrescenta no processo de formação dos alunos, que serão assistentes sociais e atuarão dentro do sistema de justiça”. Para Mario Cândido, do Sindijus, “o envolvimento entre os estudantes e essas entidades amplia a discussão e contribui para uma atuação mais abrangente”

Preconceito de gênero, sistema de justiça e diretos humanos em debate no curso de Serviço Social

31


Visitas técnicas aproximam acadêmicos do mercado de trabalho Os alunos do quinto período do curso de Biomedicina visitaram o Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI), em Piraquara (PR). O objetivo da ação, realizada na disciplina de Epidemiologia e Ecologia de Vetores de Doenças, sob a supervisão da professora Camila Marques, foi demonstrar, na prática, como são produzidas vacinas e soros para o tratamento de diversas doenças. Segundo a professora, as visitas técnicas possibilitam ao acadêmico observar e analisar as vivências e rotinas diárias em locais que poderão ser, futuramente, o seu ambiente de trabalho. Para a coordenadora do curso de Biomedicina das Faculdades Integradas do Brasil, professora Lilian Ferrari, as visitas técnicas são de extrema importância uma vez que aproximam o acadêmico de sua área de atuação e do mercado de trabalho. “Muitos alunos fazem contatos e estágios nestes locais e alguns deles, ao concluírem o curso, são contratados”

Visita técnica ao Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI), em Piraquara (PR)

Parceria entre curso de Design e Embrapa dá origem a livro Encontra-se em fase de finalização o livro de receitas intitulado ‘Pinhão na Culinária’, uma parceria entre a Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e o curso de Design das Faculdades Integradas do Brasil. O projeto surgiu a partir de uma proposta de prática profissional na disciplina de Estágio Supervisionado e contou com a participação dos então acadêmicos Hamilton Bruschz, Vrande de Santana Pereira e Fabiana Christine. Para o grupo, a parceria trouxe uma oportunidade de atuação no mercado, com briefing de criação que exigia dos designers a comunicação clara sobre a importância do pinhão em nossa cultura e com receitas não necessariamente tradicionais. Buscouse, também, comunicar a união do passado e do

32

presente, quebrando o mito da impossibilidade do uso da semente da araucária em pratos sofisticados. “Foi algo diferente, pois não nos reuníamos somente para discutir o projeto em escritório. Pudemos realizar, em estúdio e locação, os cenários e parte das fotos das receitas que compõem o material”, afirma Bruschz. Segundo o estudante, por meio deste trabalho foi possível perceber claramente que o projeto em design, seja em parceria ou não com empresas, deve se basear em fundamentos claros e ideia criativa, para demonstrar e argumentar com os parceiros que o desenvolvimento acompanha sempre a proposta inicial. “É muito importante que a equipe seja unida, dinâmica, comunicativa e responsável para que os resultados correspondam ao esperado pelo cliente”, diz Bruschz


Aprimoramento constante As professoras do curso de Fisioterapia das Faculdades Integradas do Brasil, Vanda Cristina Galvão Pereira e Danieli Isabel Romanovitch Ribas, integraram a comissão organizadora do XXIII Fórum Nacional de Ensino em Fisioterapia, que aconteceu em Curitiba, de 04 a 06 de setembro. “Fisioterapeuta, Mundo do Trabalho e Sociedade: formação e transformação” foi o tema central do evento, que promoveu amplo debate sobre os desafios atuais na formação e transformação do mundo do trabalho em Fisioterapia, as redes de atenção à saúde, a qualificação pedagógica e os programas de formação docente, entre outros assuntos. De acordo com a coordenadora do curso de Fisioterapia das Faculdades Integradas do Brasil, professora Vanda Cristina Galvão Pereira, o evento oportunizou a troca de ideias e trouxe informações relevantes sobre temas diversos inerentes à área. “Com a presença de professores e alunos de todo o país, o fórum propiciou um conhecimento aprofundado das questões relacionadas ao ensino da Fisioterapia no Brasil, como também sobre a valorização do profissional fisioterapeuta”. Para a estudante de Fisioterapia da Instituição, Leticia Montes Matos, foi produtivo participar de muitas atividades e conhecer um pouco mais do cenário da fisioterapia nacional. “Participei de palestras, rodas de conversas e oficinas, que

Professoras e alunas participaram do XXIII Fórum Nacional de Ensino em Fisioterapia

trouxeram muita informação sobre as lutas que o campo trava, como valorização da profissão, por exemplo”.

de Janeiro. O projeto foi orientado pelas professoras Carla Regina de Camargo Flach e Cristiane Regina Gruber.

Conquista acadêmica – o estímulo à pesquisa é constante nas escolas de conhecimento das Faculdades Integradas do Brasil. No curso de Fisioterapia, o TCC de Rafaela dos Santos Carvalho e Fernanda Cury Martins Teigão - “Efeitos da Psicomotricidade Aquática no Equilíbrio, Risco de Quedas e Qualidade de Vida em Idosos” - foi selecionado para ser apresentado no XII Congresso Brasileiro de Psicomotricidade, em setembro, no Rio

Para Fernanda, participar de um importante congresso da área é resultado de um grande esforço. “Valeu à pena todo o trabalho e caminho percorrido”. A professora Carla Regina de Camargo Flach destacou o prazer em ver um aluno envolvido com pesquisas e empenhado em se superar. e concluiu: “estou muito orgulhosa e feliz com os profissionais que estamos formando na instituição”

33


O T I E R I D mestrado em

Mestrado estabelece intercâmbio contínuo Para cumprir a missão de fomentar uma investigação continuada sobre as possíveis relações, conexões, interdependências e intercorrências entre os direitos fundamentais e a teoria da democracia, o Programa de Mestrado em Direitos Fundamentais e Democracia das Faculdades Integradas do Brasil mantém acordos e convênios com diversas instituições nacionais e internacionais.

Para Maliska, a análise que o palestrante trouxe sobre as decisões judiciais sobre questões de Direitos Humanos é um recorte bem preciso e interessante para os estudos na área. “A vinda dele é uma oportunidade singular que aproxima os estudos desenvolvidos nas Faculdades Integradas do Brasil do DAAD, órgão importante de fomento à pesquisa e à pós-graduação no mundo”, afirma.

Ao longo deste semestre, o Programa de Mestrado realizou uma série de eventos com a participação de professores da Instituição e de outros grandes nomes nacionais e internacionais e propôs uma reflexão mais aprofundada acerca dos direitos humanos, internacional e constitucional.

“A contribuição do Tribunal Internacional de Justiça para a proteção do meio ambiente” foi outro tema levado à

Sven Korzilius, leitor do DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico da Faculdade de Direito da USP) falou sobre “A Proteção dos Direitos Humanos na Europa” em um evento organizado pelo professor das Faculdades Integradas do Brasil, Marcos Augusto Maliska, e pela professora da UFPR e leitora do DAAD, Isabel Helller.

34

Conferência possibilita a troca de experiências entre pesquisadores brasileiros e europeus

debate. A professora de Direito Internacional Público e Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Jurídicas da Universitat Rovira i Virgili (Tarragona, Espanha), Suzana Borràs, citou casos em que a Corte Internacional de Justiça tem a oportunidade de intervir e contribuir para melhorar a proteção do meio ambiente, assunto que gerou interesse para o advogado e mestre em Direito, Ronald Silka de Almeida, que participou da palestra. “Eventos como esse trazem uma nova visão para os estudantes e para a sociedade interessada, uma vez que o Direito é uma área em constante desenvolvimento”, conclui. O curso “Direito Constitucional Latino-Americano” foi mais uma iniciativa do Programa de Mestrado e do Grupo de Pesquisa Pátrias das Faculdades Integradas do Brasil, em parceria com a PUC-PR, e trouxe a Curitiba o professor catedrático da Universidade Nacional da Colômbia, Rosembert Ariza Santamaría. Para o professor do Mestrado em Direito das Faculdades Integradas do Brasil, Eduardo Biacchi Gomes, a vinda de Santamaría amplia os conhecimentos em relação à temática e contribui com o desenvolvimento das pesquisas do programa na área de Direito Constitucional Latino-Americano.


do conceito de dignidade humana. Tiedemann lançou o questionamento: “É possível e de que forma é possível deduzir os direitos humanos da dignidade humana?” Segundo o professor, nem todos os direitos humanos positivados nos textos legais relacionam-se diretamente à dignidade humana. “Os que possuem íntima vinculação é que devem ser considerados inalienáveis e imprescritíveis”, ressaltou.

A palestrante citou os casos em que a corte internacional de justica tem a oportunidade de intervir e contribuir para melhorar a proteção do meio ambiente

Santamaría comparou o desenvolvimento do Constitucionalismo Andino na América Latina com as realidades sociais e as possibilidades da construção de uma nova teoria jurídica constitucional, que tenha um estado plurinacional, includente das nacionalidades indígenas.

Professor Eduardo Biacchi Gomes, Rosembert Ariza Santamaría e Rosalice Fidalgo Pinheiro, coordenadora do Mestrado em Direito das Faculdades Integradas do Brasil

Agosto foi um mês de atividades intensas em comemoração ao Dia do Advogado (11/08). O Programa de Mestrado convidou palestrantes internacionais para fomentar as discussões sobre Direitos Humanos, tema intimamente relacionado à área de concentração do NupeConst – Núcleo de Pesquisa em Direito Constitucional do Programa de Mestrado em Direitos Fundamentais e Democracia da Instituição. Paulo Tiedemann, doutor em filosofia, advogado constitucionalista, escritor e juiz da corte administrativa de Frankfurt (Alemanha) debateu sobre “A Dignidade Humana e os Direitos Humanos”. O jurista alemão apresentou os resultados de longos anos de investigação sobre o tema e falou a respeito das violações dos Direitos Humanos em todo o mundo, abordando as raízes históricas, jurídicas e filosóficas

“A vinda de Tiedemann faz parte de um grande projeto de cooperação firmado pelo Mestrado com instituições europeias, que envolve também a Espanha, a Itália, a Polônia e a França”, afirmou o professor do Mestrado e organizador do evento, Marcos Augusto Maliska. Segundo o professor, o contato com professores estrangeiros possibilita à comunidade acadêmica ouvir profissionais que pensam e fazem reflexões a partir de uma realidade distinta.

O Mestrado em Direito recebeu Maria José Fariñas Dulce (ao centro), uma das maiores autoridades em Sociologia Jurídica de todo o mundo. Na foto com a coordenadora do Mestrado, Rosalice Fidalgo Pinheiro (à direita), Marta Marília Tonin, coordenadora do curso de Direito e Marcos Augusto Maliska, professor do Mestrado

E para encerrar as reflexões e debates no mês do advogado, o professor doutor em Direitos Humanos, Manuel Gándara Carballido, da Universidade Pablo de Olavide, da Espanha, ministrou, de 19 a 21 de agosto, o curso “Direitos humanos nos processos de emancipação social, tensões e desafios: contribuições do pensamento crítico”. Carballido destacou as dimensões sóciohistórica e política dos Direitos Humanos, relacionando-os com os desafios contemporâneos, como a multiculturalidade, o capitalismo e a globalização.

Mestrandos têm a oportunidade constante de ouvir palestrantes estrangeiros, num processo importante de internacionalização do programa

Ainda, de 12 a 15 de agosto, o Programa de Mestrado promoveu o curso “Los Derechos Humanos Ante las Escisiones de la Globalización”, com a professora doutora Maria José Fariñas Dulce, da Universidade Carlos III, de Madrid, na Espanha. Uma das maiores autoridades em Sociologia Jurídica em todo o mundo, Dulce falou sobre as consequências da globalização nos âmbitos sócioeconômico e sóciocultural, abordando temas como pluralismo cultural, proposta ética de diálogo entre as culturas, conflitos de classes e de identidades, princípio de solidariedade e os direitos sociais nas democracias do século XXI.

Maria José Fariñas Dulce ministrou na Instituição a aula inaugural do curso internacional “Los Derechos Humanos Ante las Escisiones de la Globalización”.

Também da Espanha, o professor da Universidade de Valência, Roberto Viciano Pastor, ministrou conferência sobre o novo constitucionalismo latino-americano. No debate, que contou com a participação dos professores Fernando Antonio de Carvalho Dantas, da UFG, e Eneida Desiree Salgado, Estefânia de Queiroz Babosa, Marcos Augusto Maliska e Paulo Schier, das Faculdades Integradas do Brasil, Viciano se referiu ao novo constitucionalismo como um meio de alcançar um 35


constitucionalismo democrático. “Este nunca triunfou como um constitucionalismo permanente e foi se convertendo em um constitucionalismo elitista”, afirmou. O professor destacou que o novo constitucionalismo latino-americano é um experimento, uma reação à falta de instauração do Estado Democrático e Social de Direito. “A constituição que não procede da cidadania não tem sentido”, afirmou.

Para Estefânia de Queiroz Barbosa há vários constitucionalismos, pois em sua opinião o Brasil não se vê muito na perspectiva da América-Latina. E questionou: “como romper com um constitucionalismo elitista se a política é elitista? Existe uma simplicidade linguística da interpretação da Constituição?”

Korzilius, o que se buscava era se livrar de certas técnicas jurídicas e da jurisprudência dos conceitos, pois para eles os típicos meios de interpretação da lei eram meras ficções, construções bonitas e afastadas da realidade.

Segundo a professora Eneida Desiree Salgado, os constitucionalistas dividem opiniões a respeito da Constituição Federal de 1988 ter ou não uma carga de legitimidade democrática. “Hoje, defende-se um projeto de reforma da Constituição como miniconstituinte, reformando-se apenas parte dela”. Em outubro, um ciclo de palestras foi realizado para homenagear o centenário da obra “Fundamentos da Sociologia do Direito”, publicado em 1913 por Eugen Ehrlich e considerado o primeiro livro dedicado especificamente à sociologia jurídica.

Svem Korzilius, professor do DAAD na Faculdade de Direito da USP, discorreu sobre as ambiguidades do “direito livre”

O Mestrado em Direito das Faculdades Integradas do Brasil recebeu o professor espanhol, Roberto Viciano Pastor

O jurista defendia que a maior parte da vida jurídica se desenvolve não no contexto formal das cortes, mas no dia a dia, em relações e acordos nem sempre conhecidos pela norma legal.

Fernando Antonio de Carvalho Dantas ressaltou a necessidade de se discutir o tema “novo constitucionalismo” no sul do país. “No novo constitucionalismo há um ambiente de ruptura com o colonialismo e com o individualismo da modernidade e a afirmação de subjetividades coletivas”. Marcos Augusto Maliska abordou questões relacionadas à estabilidade constitucional, como enfrentar a globalização econômica e o fato de não haver uma liderança carismática como Fidel Castro, Hugo Chaves e Evo Morales. Já o professor Paulo Schier propôs uma reflexão acerca da leitura das constituições brasileiras e se estas foram realizadas sob um pacto social forte. “No novo constitucionalismo há uma ruptura com as categorias do constitucionalismo europeu”, disse.

Viciano se referiu ao novo constitucionalismo como um meio de alcançar um constitucionalismo democrático

36

Também em outubro foi realizado o “II Seminário de Mestres em Direitos Fundamentais e Democracia”, quando foram apresentados 11 trabalhos que versam sobre diferentes aspectos sobre a linha de pesquisa do programa. Ciclo de palestras debate a Atualidade do Pensamento de Eugen Ehrlich

O evento teve como objetivo apresentar aos alunos quem foi Eugen Ehrlich, a importância dos seus estudos e como se aplicam no pensamento jurídico atual. O professor Marcos Augusto Maliska, palestrante, organizador do evento e um grande estudioso de Ehrlich, destacou que a principal influência de sua obra no contexto jurídico atual é a concepção do chamado “Direito Vivo”, ligado mais às relações sociais do que ao Estado e aos tribunais. “Sua compreensão é atual. A própria Constituição Federal contempla a ideia de Direito Vivo, proposta por Ehrlich, encarando o Direito de forma mais ampla, além do texto legal”, afirmou Maliska. Svem Korzilius, professor do DAAD na Faculdade de Direito da USP, discorreu sobre as ambiguidades do “direito livre”, que, segundo ele, foi entendido por diversos juristas como movimento de rebeldes. Para

“Eficácia Horizontal dos Direitos Fundamentais no Contrato”, por Carlos Eduardo Dipp Schoembakla; “O Reequilíbrio Econômico de Contratos Administrativos na Administração Pública Contemporânea - as Ferramentas da Análise Econômica do Direito”, por Cristiane Schwanka; “A Recuperação Geral e seu Manejo Democrático no Estado de Direito”, por Daniella Maria Pinheiro Lameira; “Cosmopolitismo e Estado Constitucional Pós-Nacional”, por Thaysa Prado; “Tribunal Penal Internacional e a Eficácia de suas Coordenações”, por Rodrigo Faucz Pereira e Silva foram alguns dos trabalhos apresentados. Para as mestras Cristiane Schwanka e Daniella Maria Pinheiro Lameira, o seminário foi um estímulo para os alunos que pretendem ingressar no curso e para aqueles que já estão desenvolvendo suas pesquisas de mestrado. “Além disso, é um momento importante para comemorar os 25 anos da promulgação da nossa constituição cidadã, que confere legitimidade efetiva


ao povo para reivindicar seus direitos”, ressaltou Cristiane, que falou também sobre as transformações que a Constituição trouxe para a administração pública, principalmente nas suas relações contratuais. Outros temas em discussão no seminário foram “Eficiência Administrativa e Políticas Públicas: escolhas orçamentárias, direitos sociais e controle judicial”, por Helton Kramer Lustoza; “Laicidade e Pluralidade Religiosa no Brasil”, por Francielli Morês; “Reprodução Humana Assistida e os Conselhos de Medicina”, por Karla Ferreira de Camargo Fischer; “Lei de Acesso à informação – Transparência na Administração Pública”, por Regina Fátima Wolochn; e “O Direito Fundamental à Intimidade na Constituição Federal de 1988”, por Leonardo Cesar de Agostini. Em setembro, as Faculdades Integradas do Brasil sediaram o “I Seminário de Linhas de Pesquisa em Direitos Fundamentais”. Em pauta temas pertinentes às linhas de pesquisas dos Programas de Mestrado das Faculdades Integradas do Brasil, PUC-RS e Unoesc. Durante o encontro, professores, mestrandos e doutorandos apresentaram suas hipóteses de pesquisas na forma de artigos científicos, resumos e dissertações em elaboração. “O evento permitiu ampla discussão das ideias para a elaboração e construção do produto final da pesquisa”, afirmou o professor do PPGD da Unoesc, Carlos Luiz Strapazzon. Também foram discutidos problemas comuns de gestão da pesquisa científica em direitos fundamentais, a efetividade das práticas rotineiras de gestão da pesquisa em cada programa e a formação nacional integrada da pesquisa em Direitos Fundamentais. Neste mesmo mês, em parceria com o curso de Direito, o Programa de Mestrado

Seminário sobre Direitos Fundamentais foi tema de debate entre professores das Faculdades Integradas do Brasil, PUC-RS e Unoesc

trouxe o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Fernando Resek, para ministrar a Aula Magna “A identidade constitucional do Brasil: federação, república e presidencialismo” e o embaixador e ex-secretáriogeral do Itamaraty, Samuel Pinheiro Guimarães, para falar com os acadêmicos sobre Direito Internacional, Política Internacional e Direitos Humanos. A coordenadora do Mestrado em Direito, Rosalice Fidalgo Pinheiro, destacou que ouvir grandes

No dia 24 de outubro, o embaixador e ex-secretário-geral do Itamaraty, Samuel Pinheiro Guimarães, palestrou sobre Direito Internacional, Política Internacional e Direitos Humanos

profissionais do cenário jurídico do país contribui para o aprendizado dos alunos. “Além do vasto conhecimento e dos importantes cargos ocupados, é importante ressaltar suas obras e sua linha de pesquisa que aborda o Direito Internacional e corresponde a uma das linhas de pesquisa do nosso programa”. Outra ação de grande relevância também sediada pelas Faculdades Integradas do Brasil, entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro:, foi a “Formação Jurídica e Mercado de Trabalho” - Encontro Regional da Associação Brasileira de Ensino de Direito (ABEDI) – Região Sul e o “II Seminário de Acesso à Pesquisa e Informação: Publicações Científicas na Área do Direito”. O evento abordou questões referentes à formação jurídica e mercado de trabalho. Participaram do seminário representantes da ABEDI, OAB-PR, Faculdades Integradas do Brasil e convidados de instituições de ensino como, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual de Maringá (UEM), UniCuritiba, Escola Magistral Federal (ESMAFEPR), Escola da Magistratura do Paraná (EMAP), Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo e do Rio de Janeiro, Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Universidade Nacional de Brasília (UnB), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal de Goiás (UFG).

Os palestrantes enumeraram as diferentes áreas de atuação a serem escolhidas pelos recémformados e alertaram os alunos a respeito de novos perfis profissionais que têm surgido no mercado em decorrência de novas demandas. De acordo com o professor de Direito da Universidade de Brasília (UnB) e diretor da Associação Brasileira de Ensino do Direito (ABEDi), Alexandre Veronese, a advocacia consultiva de caráter preventivo já é comum ao redor do mundo. Segundo Veronese, a função ainda é pouco exercida no Brasil devido à cultura do brasileiro, que só procura um advogado quando tem problemas. “É necessário que novos profissionais, com um perfil mais empreendedor, criem um ambiente adequado para o exercício desta nova modalidade, muito necessária”, disse. Também integraram a pauta questões relativas ao ensino jurídico oferecido pelas universidades e a qualificação dos profissionais do Direito em exercício hoje no Brasil. Para a professora Rosalice Fidalgo Pinheiro, tais fatores justificam a necessidade da aplicação do Exame da Ordem, “Esse déficit na qualidade do ensino gera profissionais despreparados, por isso o exame é tão necessário, uma vez que propicia uma qualidade mínima para o exercício da profissão”. No “II Seminário de Acesso à Pesquisa e à Informação: as Publicações Científicas na Área do Direito”, professores e alunos dos programas de pós-graduação stricto sensu em Direito do país reuniram-se para discutir o panorama atual das publicações científicas. O evento contou com a presença dos professores Ana Maria D’Ávila, do Comitê QUALIS da CAPES, Vladmir Oliveira da Silveira, presidente do CONPEDI – Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito, e dos coordenadores dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito de Curitiba, além de editores de revistas científicas. Em painéis que se desenvolveram ao longo da manhã e noite do dia 1.º de novembro, foram debatidos temas como os critérios QUALIS/ CAPES, o fator de impacto de periódicos científicos e a tradição de publicação em livros na área do Direito. O evento encerrou com a presença dos coordenadores dos quatro Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito de Curitiba (Faculdades Integradas do Brasil, UFPR, PUCPR e Unicuritiba), estabelecendo o diálogo e a troca de experiências no tema da avaliação da produção científica em Direito no país.

37


Literatura jurídica O jurista e presidente das Faculdades Integradas do Brasil, Clèmerson Merlin Clève, lançou no dia 6 de dezembro, a segunda edição da obra “Temas de Direito Constitucional”. Com a primeira edição já esgotada, Clève marca uma nova fase para o material. O lançamento aconteceu no Ministério Público do Paraná (MP-PR), com a presença do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso. “Jurisdição e Questões Controvertidas de Direito Constitucional” é outra obra recente de Clève e conta com a participação de renomados colaboradores. A publicação reúne textos que cuidam, em geral, de situações concretas enfrentadas pela jurisdição constitucional e as reflexões caminham no sentido da afirmação do que se tem chamado de dogmática constitucional emancipatória. Clève, juntamente com outros autores colaboradores, também, participa da coletânea “Direitos Humanos e Direitos Fundamentais: Diálogos Contemporâneos”, lançada este ano. A obra, segundo seu organizador Robério Nunes dos Anjos Filho, busca a abertura de diálogos contemporâneos sobre direitos humanos e direitos fundamentais. No dia 1º de outubro, na sede do Conselho Federal, em Brasília (DF), foi lançada a obra em homenagem aos 25 anos da Constituição Federal, intitulada “Reflexões sobre a Constituição”. A obra coletiva é uma edição histórica composta por artigos alusivos à data, entre eles “O cidadão, a administração pública e a Constituição”, de autoria do presidente das Faculdades Integradas do Brasil.

Comissão dos Notáveis O constitucionalista Clèmerson Merlin Clève foi indicado pelo Ministro da Justiça para integrar a Comissão de Notáveis, que deverá redigir proposta de Anteprojeto de Lei de Migrações e Promoção dos Direitos dos Migrantes no Brasil. O objetivo é promover uma reestruturação da legislação referente aos estrangeiros no Brasil.

Referência O professor Clèmerson Merlin Clève é o jurista paranaense mais citado nas decisões do Supremo Tribunal Federal no exercício da jurisdição constitucional. De acordo com um estudo estatístico publicado no site Consultor Jurídico, e construído, a partir dos julgados da Suprema Corte, no período entre 1988 e 2012, o constitucionalista está, ao lado de outros renomados juristas, entre os mais lembrados em âmbito nacional, sendo, entre os paranaenses, o mais citado. De modo similar aos estudos realizados nos Estados Unidos por Fred R. Shapiro (“The Most-cited Legal Scholars”), publicados em “The Journal of Legal Studies”, a pesquisa brasileira relaciona os doutrinadores mais citados, mas com enfoque diferente. Enquanto Fred R. Shapiro inventaria as referências acadêmicas na doutrina americana, o estudo estatístico doméstico procurou relacionar a produção acadêmica com a prática espelhada na atividade da Corte Constitucional, atuando como guardiã da Constituição.

38

Clèmerson Merlin Clève, Presidente das Faculdades Integradas do Brasil

Posicionamento Clèmerson Merlin Clève posicionou-se favorável ao Programa Mais Médicos, firmado pelo governo brasileiro com a Organização Panamericana de Saúde (Opas), que permitiu a vinda de médicos cubanos para atuar no Brasil. “Não há ilegalidade ou inconstitucionalidade na prática, especialmente quando ato normativo com força de lei o autoriza expressamente. Trata-se no caso, em virtude de acordo internacional, de levar médicos estrangeiros para, por período definido, qualificar nossos profissionais de saúde na área de atendimento básico, atendendo também à população”, afirma.


Internacionalização abre espaço para pesquisas e publicações Novas parcerias com instituições de ensino do exterior intensificam a política de internacionalização e relacionamento acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil. A partir do segundo semestre de 2013, a Coordenação de Cooperação Institucional e Internacional (CCII) passou a desenvolver projetos que envolvem cursos e pesquisas de extensão. Os novos convênios de cooperação, com a Universidade de Caldas e Universidade Católica, da Colômbia, Universidade de Roviri i Virgili, da Espanha, e Fordham School of Law, dos Estados Unidos, totalizam ações conjuntas de pesquisa com 21 instituições, em dez países. Segundo a coordenadora da CCII, Roseli Rocha dos Santos, os convênios de cooperação possibilitam aos estudantes da Instituição cursar um ou dois semestres no exterior e rompem, definitivamente, as fronteiras do conhecimento ao receber professores das instituições conveniadas para cursos e palestras e desenvolver pesquisas e publicações conjuntas. “As parcerias têm cada vez mais importância na qualificação dos cursos de graduação e de pósgraduação das Faculdades Integradas do Brasil”, afirma a coordenadora. No segundo semestre deste ano, oito alunos iniciaram intercâmbio nas instituições conveniadas. Os estudantes do curso de Design, Diogo Antônio D´Agostin Kubis, Fatima Elis Bomkoski e Francislaine Carneiro da Silva, e de Direito, Bruno Moreira Marques, Giuliano Gustavo Gobbato, Johann Dansley Volkmann, Lucas Siqueira Bara, Talita Mayara

Gasparin e Talita Pereira do Amaral receberam bolsas de estudo e seguiram para Portugal para a experiência de estudar durante um semestre em uma instituição fora do país. O caminho inverso foi feito pelos espanhóis David Jorge Pinelo Alves, Nuria Romaris Caamaño e Juan Carlos Martínez Sarmiento, que vieram

cursar Administração, Direito e Educação Física, respectivamente, nas Faculdades Integradas do Brasil. Para a espanhola Nuria Caamaño, a experiência no Brasil foi valiosa. “Na área de Direito é muito importante conhecer as técnicas de interpretação e aplicação do ordenamento jurídico, portanto, considero o intercâmbio de formas e métodos relevante para o meu futuro profissional”, ressalta

39


Dia dos Professores Foco, união e esforços conjuntos são determinantes para a vitória. Essa foi a mensagem das Faculdades Integradas do Brasil aos docentes da Instituição no evento de confraternização realizado dia 26 de outubro, em comemoração ao Dia do Professor. A Copa do Mundo foi o tema da festa, numa analogia ao perfil e propósitos de uma equipe campeã. No evento foram apresentadas as conquistas importantes da Instituição em 2013 e premiados os melhores professores e coordenadores dos cursos estrelados pelo Guia do Estudante da Editora Abril. O diretor geral das Faculdades Integradas do Brasil, professor Sérgio Ferraz de Lima, agradeceu a presença dos professores e fez uma retrospectiva das conquistas do ano, ressaltando o excelente índice de avaliação do corpo docente, em recente pesquisa realizada com os alunos; o reconhecimento dos cursos da Instituição, estrelados pelo Guia do Estudante; e o posicionamento dos cursos de graduação no Enade. O diretor mencionou, também, a Escola de Engenharias

(Engenharia Civil, Mecânica e de Produção), que já nasceu muito bem conceituada pelo MEC/INEP. Segundo o diretor, uma escola do século XXI tem a incumbência, tendo como eixo o corpo docente, de desenvolver o ensino, a pesquisa, a pós-graduação e a extensão, onde o que importa é a aprendizagem do aluno, e para isso o professor é imprescindível. “Tenho certeza que o corpo docente das Faculdades Integradas do Brasil promove ambiência humana adequada, que reconhece a importância das condições subjetivas, sociais, hermenêuticas da aprendizagem – ultrapassando de longe a mera cognição – dentro de um contexto culturalmente plantado e formando um ambiente de verdadeira aprendizagem”, afirmou Sérgio Ferraz de Lima. Os coordenadores dos cursos estrelados pelo Guia do Estudante da Editora Abril foram homenageados pelo diretor acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil, Jairo Marçal. Receberam homenagem os

coordenadores Cláudio Marlus Skora (Administração), Lilian Pereira Ferrari (Biomedicina), Cesar Augusto Gaertner (Ciências Contábeis), Marta Marília Tonin (Direito), Angelita Visentin (Enfermagem), Vanda Galvão Pereira (Fisioterapia), Paulla Helena Silva de Carvalho (Pedagogia), Carla Françoia (Psicologia), Carolina Pineli Alves (Secretariado Executivo), Raquel Barcelos (Serviço Social), Andreia de Jesus (Sistemas de Informação) e Maura Martins (Jornalismo). Os docentes com melhor resultado na avaliação institucional 2013 também foram homenageados. O presidente das Faculdades Integradas do Brasil, Clèmerson Merlin Clève, entregou o prêmio aos docentes Cristian Guilherme Valeski de Alencar (Escola de Saúde), Ivana Barbosa Paulatti (Escola de Comunicação) e Sergio Luiz Ferreira Andrade (Escola de Saúde)

Reconhecimento da Instituição aos coordenadores dos cursos estrelados pelo Guia do Estudante, da Editora Abril

Diretor geral das Faculdades Integradas do Brasil agradeceu os professores pelas conquistas

40

Docentes com o melhor resultado na Avaliação Institucional são homenageandos pelo Presidente da Instituição, Clèmerson Merlin Clève


“A Literatura e a Liberdade” por Marco Lucchesi encontro é importante não só porque ele é membro da Academia Brasileira de Letras, mas pelo seu vasto conhecimento. “Lucchesi tem o dom de falar em várias línguas, não somente por dominar vários idiomas, mas também por atingir vários canais pelo seu modo simples de se expressar”, explica.

Marco Lucchesi no Enconrto com a Palavra

O poeta, ensaísta, romancista e tradutor Marco Lucchesi esteve em Curitiba no dia 23 de setembro para participar do Encontro com a Palavra, uma realização do Graciosa Country Club em parceria com as Faculdades Integradas do Brasil e o Solar do Rosário. Lucchesi falou sobre a “A Literatura e a Liberdade” e autografou o livro de poesias “Sphera” no evento que recebeu o apoio da Biblioteca Pública do Paraná, Editora Record, Freguesia do Livro e UFPR. Com um diálogo descontraído, Lucchesi ressaltou que é preciso reconhecer que o Brasil precisa de uma reforma política de forma plena e madura e falou sobre o exercício que a literatura oferece, sem especializações específicas e ultratecnológicas. “Precisamos pensar em um Brasil mais próximo dos livros e mais democrático, isso é fundamental”, disse. A literatura entrou na vida do jovem imortal da Academia Brasileira de Letras, Marco Lucchesi, por meio da música e das narrativas que ouvia em casa. Passar essas narrativas para o livro foi um salto. “Desde a infância eu sempre gostei muito de ler. O mundo é um livro, para entrar ou sair dele é a mesma coisa”, revelou.

Marco Lucchesi autografa obra para a professora Wanda Camargo

O especialista em Dante Alighieri falou também sobre o diálogo entre a obra clássica do Renascimento A Divina Comédia e os jovens. “Podemos dizer que A Divina Comédia é, sobretudo, um gesto iluminado de poesia e, para a juventude e em qualquer idade, ela é um elemento primordial para a fantasia e o sentimento ético”. A professora Wanda Camargo, assessora da presidência das Faculdades Integradas do Brasil, destacou que Marco Lucchesi é um poeta, um sábio, um homem de fé. “E, o que parece surpreendente, convive muito com grandes matemáticos, entendendo a complementaridade entre as ciências exatas e humanas. É um estudioso dos idiomas e das palavras que se encanta e nos encanta com o que descobre, como em um trecho do ensaio sobre os mistérios da língua persa”.

Poesias são declamadas por atores do Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil

“Ter um encontro com uma pessoa que sabe usar a língua de Camões e Fernando Pessoa da forma como Lucchesi sabe é muito importante para todos nós”, ressaltou Regina Casilo, proprietária do Solar do Rosário. A professora de literatura da UFPR, Liana Leão, destacou que Lucchesi atua em várias frentes, e esse Evento foi realizado no Graciosa Country Club

41


A

Dois grandes nomes da literatura marc UniBrasil, no segundo semestre. A jorna Van Steen foram convidadas pela Inst informativo sobre trabalho, conquistas dirigido a acadêmicos e comunidade.

42

No dia 14 de agosto, a escritora e documentarista Eliane Brum - ganhadora de mais de 40 prêmios de reportagem - lotou o auditório da Instituição. “Possuidora de um olhar descondicionado, que nos tira de nossa zona de conforto, a atuação de Eliane no campo jornalístico é original e fonte de inspiração para nossos estudantes. Seu modus operandi - propenso à escuta genuinamente interessada e à empatia no diálogo com seus interlocutores - é cada vez mais raro no jornalismo”, afirma Maura Martins, coordenadora do curso de Jornalismo das Faculdades Integradas do Brasil. Autora de três livros de reportagem e um romance, a escritora lançou no evento “A menina

quebrada”, coletânea de colunas de sua autoria publicadas na Revista Época. “O encontro com Eliane Brum, como sempre, foi transformador a todos os presentes, independente de sua formação. O contato com sua experiência e seu olhar sobre o mundo é uma contribuição aos estudantes do Jornalismo, exatamente porque vai na contramão de uma prática profissional tantas vezes mecanicista e reprodutora de preconceitos”, ressalta a coordenadora.

Eliane Brum com Wanda Camargo, assessora da presidência das Faculdades Integradas do Brasil (à esq.), e Maura Martins, coordenadora de Jornalismo

Maura Martins com Jairo Marçal, diretor acadêmico da Instituição, Eliana Brum e Ney Queiroz, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda

Em sua palestra, Eliane contou um pouco sobre sua experiência como repórter e sobre a escuta,

uma ferramenta preciosa da profissão, segundo ela. “Vivemos em um mundo no qual escutamos pouco os outros e a nós mesmos e um bom repórter deve ser um bom escutador”. Em suas reportagens, Eliane assumiu o compromisso de dar voz a quem não tinha, o que ela mesma chamou de “extraordinária vida comum”. “Na verdade, não existem vidas comuns, existem olhares domesticados. A gente tem um olhar domesticado tanto sobre a vida do outro quanto sobre a nossa própria vida”. Suas histórias falam sobre a vida que só aparentemente se repete e é banal porque a gente não é capaz de enxergar.

Público lotou auditório para ouvir Eliane Brum


ACADEMIA

caram as edições do Projeto Academia alista Eliane Brum e a dramaturga Edla tituição para um bate-papo informal e s, lutas, experiências... em um evento

A escritora, dramaturga e editora Edla Van Steen foi a convidada do Projeto Academia UniBrasil realizado no dia 22 de agosto, no auditório que recebeu seu nome em merecida homenagem prestada pelas Faculdades Integradas do Brasil. Edla é autora de 29 livros, entre contos, romances, entrevistas, peças de teatro e livros de arte, e uma escritora premiada.

50 pequenos contos minimalistas, com traduções do intelectual americano David George e da professora emérita da Sorbonne, Jacqueline Penjon. Divertido, crítico, interessante, trata-se de obra de maturidade, de um olhar profundo sobre a vida, e com humor.

No evento, Van Steen autografou sua obra mais recente, “Instantâneos”, publicada em duas edições bilíngues (Português-Inglês e Português-Francês), com gravuras da artista Arriet Chahin. O livro contém

Para a autora, “Instantâneos” é um retrato do cotidiano. “São pequenas histórias, quase polaroides fotográficos. Eu tentei fazer o clique que qualquer fotógrafo faz, em palavras”, explicou. “Os meus livros sempre foram longos e, de repente, eu faço uma coisa tão curta... isso exigiu de mim uma concentração

A obra Instantâneos traz retratos do cotidiano

Edla Van Steen autografa obra publicada recentemente

enorme. É mais difícil criar o personagem e tentar defini-lo em cinco linhas. Deu muito trabalho”, afirmou. A escritora também comentou as críticas a respeito de sua mais recente obra. “A crítica acha que meu livro e minha visão do ser humano são tristes, mas eu mesma não sei dizer”, ressalta Van Steen. Mas sabe sim, e perfeitamente. Isso ficou muito evidente em outro momento da entrevista, quando Edla Van Steen definiu naturalmente a linha dramática de sua nova obra. “A vida é dramática, viver é muito dramático e sobreviver é mais dramático ainda. Não há por que tirar o drama. Temos que aceitar a situação e denunciar. A literatura tem, um pouco, essa função”.

A escritora é prestigiada por profissionais da área cultural

43


Criador do conceito ócio criativo, sociólogo italiano ministra palestra nas Faculdades Integradas do Brasil e afirma que a sociedade atual precisa se desprender do período industrial

Para o sociólogo italiano Domenico De Masi, a empresa é a instituição mais paradoxal e conservadora que existe. “Em 1850, em Manchester, Inglaterra, cerca de 86% dos trabalhadores eram operários executivos. Agora, 70% dos trabalhadores são intelectuais porque a máquina foi pouco a pouco substituindo o operário. Mudaram os trabalhos e mudaram os trabalhadores, mas não mudou a organização. A mesma organização que havia sido pensada para os operários é aplicada hoje, aos trabalhadores da mente”, diz De Masi. Essa foi uma das afirmações do sociólogo no evento UniBrasil Futuro, realizado dia 24 de outubro. De Masi falou sobre trabalho e criatividade para uma plateia eclética, formada por estudantes, professores e profissionais de diversas áreas. Para ele, a sociedade atual se comporta como nos anos 60. “Só os jovens que não”, afirmou. “Estamos

em uma sociedade nova, que se comporta como sociedade velha. Isso acontece no mundo todo e se chama gap cultural. Curitiba foi vanguarda com Jaime Lerner, mas agora se comporta como antes. Google e Microsoft produzem o futuro, mas são organizados como antigamente”, acredita. Professor de Sociologia do Trabalho da Universidade Romana de La Sapienza, De Masi, hoje aos 75 anos, se tornou internacionalmente conhecido em 2000, com o lançamento de “O Ócio Criativo”. Na obra, o autor defende a redução das jornadas de trabalho e a flexibilização do tempo livre, em um contexto mais adequado à globalização e à sociedade pós-industrial.

De acordo com o presidente do Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (Sinepe-PR), Jacir Venturi, a obrigação primeira da escola é um bom ensino curricular, mas há outras demandas no sentido de preparar esse aluno para o mercado de trabalho e para a cidadania. E um desses quesitos é a criatividade. “É responsabilidade da escola despertar o interesse, a motivação e criar o ambiente propício para o estudante desenvolver o pensamento crítico e criativo”, afirmou. Segundo ele, “os alunos e professores presentes na Domenico De Masi com o diretor geral das Faculdades Integradas do Brasil, Sérgio Ferraz de Lima (à esq.), palestra de Domenico De professor Rui Sant´ana e o diretor acadêmico da Instituição, Jairo Marçal 44

Masi jamais esquecerão as ideias irradiadoras do sociólogo italiano”. A atriz paranaense Fátima Ortiz revelou que Domenico de Masi é muito importante para o desenvolvimento do seu trabalho e fonte de inspiração constante. “Muitos conceitos de Domenico De Masi permeiam o trabalho da nossa escola”, diz. Para De Masi, quase 70% da sociedade pós-industrial é composta por trabalhadores intelectuais. Desses, parte se destina a funções executivas (telemarketing, recepcionistas, bancários, entre outros) e parte a atividades criativas (artistas, jornalistas, publicitários, profissionais liberais, cientistas, etc.). “Se o trabalho for repetitivo, cansativo, chato e de subordinação reduz-se a uma escravidão, a uma tortura, a um castigo bíblico. Nesse caso, a única defesa consiste em trabalhar o menos possível, pelo menor número de anos possível. Mas se, em vez disso, for uma atividade intelectual e criativa, então ocupa toda nossa inteligência e satisfaz nossas necessidades de autorrealização. Nesse caso, confunde-se o trabalho com o estudo e com o lazer, transformando o trabalho em ócio criativo”, afirma Segundo o sociólogo, na vida pós-industrial, organizada para produzir principalmente ideias, não existe trabalho e não existe horário. Existe apenas o ócio criativo, que dura 24 horas. “Mesmo quando se dorme, se produz ideias, sonhando”, reflete. Para De Masi, o grande paradoxo é que as tecnologias da informação possibilitam o teletrabalho, mas todos continuam a trabalhar nas empresas. “A produção de ideias precisa de autonomia e de liberdade, mas as empresas tornam-se cada vez mais burocráticas. As distâncias culturais entre os chefes e os funcionários


diminuem, mas as das faixas salariais aumentam. As empresas pregam colaboração, mas estimulam competitividade. A oferta de trabalho diminui e a procura por trabalho cresce, mas as empresas não reduzem a carga horária. Poderíamos trabalhar todos e pouco, mas alguns trabalham dez horas por dia enquanto seus filhos estão desempregados”, afirmou. Modelos de Vida Satisfatórios e o Modelo Brasileiro - no encontro, De Masi divulgou as ideias que traz em seu novo livro, que deve ser lançado em breve na Itália, Estados Unidos e Brasil. A obra surgiu da observação do sociólogo em relação aos modelos de vida atuais e estudos comparativos sobre a herança de diferentes modelos de vida no mundo – cristão, muçulmano, greco-romano, renascentista, iluminista, capitalista, japonês, chinês, indiano, brasileiro, etc. “Os modelos de vida existentes hoje, em todas as partes do mundo, não são satisfatórios. As nações mais ricas são as que produzem mais infelicidade”, afirma

De Masi aguarda o início de sua palestra no evento UniBrasil Futuro. Na foto com o professor Rui Sant´ana e com o diretor geral das Faculdades Integradas do Brasil, Sérgio Ferraz de Lima

Segundo De Masi, o modelo capitalista está longe de ser o ideal. Se o consumo, por um lado, significa bem-estar, por outro, se traduz em escravidão. O sociólogo descreve claramente dois tipos de necessidades humanas: as quantitativas, criadas com o capitalismo (riqueza, dinheiro, poder e posses), e as qualitativas (introspecção, amizade, diversão, amor, beleza, convívio, etc.). Para De Masi, a satisfação das necessidades quantitativas impede a satisfação das qualitativas. “Quem tem muita necessidade de riqueza, trabalha longas jornadas. Tem que trabalhar muitas horas por dia e deixar para trás o amor, a amizade, o convívio familiar”, explica. A nova obra do pai do ócio criativo discorre sobre como criar um modelo de vida que traga felicidade aqui e agora. Diante desse problema, De Masi chegou ao modelo brasileiro – que é com o qual o livro termina. “Não é o modelo ideal, mas tem muita coisa para ensinar ao mundo”, disse De Masi, admirador de Oscar Niemeyer e das obras de Darcy Ribeiro que, segundo o sociólogo

Jairo Marçal, diretor acadêmico das Faculdades Integradas do Brasil, com o sociólogo Domenico De Masi e Jacir Venturi, presidente do Sinepe-PR

italiano, é um dos únicos que descreve o Brasil antes de 1500 e a perfeição do modo de vida dos índios que aqui viviam. Para ele, a riqueza do modo de vida brasileiro está na diversidade cultural, miscigenação de raças e etnias, a convivência em paz com todas as demais nações e o governo democrático. Defensor da moderna sociologia do trabalho baseada na tese do ócio criativo – segundo o sociólogo nada tem a ver com ‘não fazer nada’ – onde é possível trabalhar, se divertir e aprender, De Masi afirma que “quando se produz parafusos, um minuto é importante, mas quando se produz uma ideia, um minuto não significa nada, porque em um minuto eu posso ter uma grande ideia, e em um dia eu posso não ter ideia nenhuma”. Segundo o sociólogo a produção das ideias não se adéqua à produção material. “Aplicar a organização material à organização das ideias é loucura, cria infelicidade”, diz

Wanda Camargo, coordenadora do UniBrasil Futuro, recebe o cônsul geral da Itália em Curitiba, Enrico Mora, no evento que trouxe Domenico De Masi à Instituição

45


Espaço Cultural

Cultura por toda parte Grutun! expande atuação e protagoniza produções que vão de peças infantis a recitais de ópera

46


Mostra de Dramaturgia Sesi – Teatro Guaíra: Grutun! encena peça de Sílvia Monteiro O Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil apresentou A Sopa, da dramaturga Sílvia Monteiro, no dia 14 de dezembro, na Mostra de Dramaturgia Sesi – Teatro Guaíra. Com direção de Alex Wolf, o elenco é composto por Marco Koller, Jefferson Araújo e Suhellen Rosa. A peça, que dialoga com textos do britânico Harold Pinter, gira em torno de dois homens e uma mulher, num enredo totalmente desconstruído, a respeito de um delírio moribundo. São memórias que se perdem e se chocam num texto agressivo – impróprio para menores de 16 anos.

A Mostra de Dramaturgia Sesi – Teatro Guaíra faz parte das comemorações de cinco anos do Núcleo de Dramaturgia e Encenação do Sesi/PR, sob coordenação de Roberto Alvim. Ficha Técnica A Sopa - direção: Alex Wolf; elenco: Jefferson Araújo, Marco Koller e Suhellen Rosa Thiago; assistente de direção: Aly Chaves; luz: Paulo Rosa; figurino e maquiagem: Melissa Buest; cenário: Bianka Kampos; patrocínio: Faculdades Integradas do Brasil.

A Sopa foi apresentada no teatro José Maria Santos, na capital paranaense, e selecionada para compor a programação do Festival de Teatro de Curitiba de 2014.

Projeto Ópera Popular leva La Finta Semplice aos palcos do Guairinha O espetáculo La Finta Semplice, de Wolfgang Amadeus Mozart, uma produção integrante do Projeto Ópera Popular, foi apresentado no dia 11 de outubro pelas Faculdades Integradas do Brasil em parceria com a Escola de Música e Belas Artes do Paraná. A apresentação aconteceu no palco do Guairinha, em Curitiba, com a presença de cantores e estudantes do curso superior de canto. O objetivo do projeto Ópera Popular é disseminar a música erudita e levá-la ao conhecimento do grande público. O recital encenado de voz e piano foi coordenado pelo diretor do Grutun!, Alex Wolf, com direção musical de Josianne dal Pozzo e Jocir Macedo.

“La Bohème”, de Puccini, “Le Nozze di Figaro”, de Mozart e L’Amico Fritz, de Mascagni, são outras produções do Ópera Popular que, em abril deste ano, foram novamente apresentadas no Festival de Teatro de Curitiba, com grande aceitação do público do maior festival do gênero no país.

47


Festival de Cultura e Arte Popular do Litoral Paranaense A peça Chapeuzinhos Coloridos foi um grande sucesso por onde passou, conquistando um público eclético, de crianças a adultos. Além de ser atração no Festival de Arte e Cultura Popular do Litoral Paranaense, o espetáculo foi apresentado no Festival de Inverno da UFPR, em Antonina, na 2.ª Mostra de Alunos de Cursos de Teatro, promovida pelo Curso de Teatro D´Lala, além de eventos nas Faculdades Integradas do Brasil e também em escolas, em uma parceria com o curso de Pedagogia da Instituição. Chapeuzinhos Coloridos é uma adaptação da obra de Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, com direção de Alex Wolf. O Grutun! também levou para o Festival UNO - um conjunto de monólogos apresentados de forma

performática. O espetáculo dirigido por Alex Wolf apresentou cinco personagens célebres do teatro clássico: Medeia, Elizabeth I, Ofélia, Fedra e Tartufo. Segundo o diretor, “Uno é fruto do exercício dos atores para desenvolver a própria poética do grupo”. O Festival de Arte e Cultura Popular do Litoral Paranaense é uma realização da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá (Fafipar) e Fundação Municipal de Cultura de Paranguá (Fumcul), em parceria com as Faculdades Integradas do Brasil (UniBrasil) Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Escola de Músicas e Belas Artes do Paraná (Embap), UFPR Litoral e Prefeitura de Paranaguá.

Os acadêmicos das Faculdades Integradas do Brasil, Leonardo Zagonel (Relações Públicas) e Camila Nichetti (Jornalismo), integraram a equipe de comunicação que acompanhou todas as atividades do Festival. Os alunos também participaram da formatação de um documentário que retrata a riqueza da cultura litorânea e apresenta as personagens da décima edição do festival.

Instituição incentiva produção cultural no Estado O curta-metragem “A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês?” foi um dos 30 filmes selecionados para o 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O documentário protagonizado por Max Conradt Jr. e dirigido por Rafael Urban e Terence Keller, foi produzido por Tu i Tam Filmes com o incentivo das Faculdades Integradas do Brasil.

48


Instituição apoia Semana Cultural da Rede Municipal de Educação A Semana Cultural da Rede Municipal de Educação, realizada em outubro pela Prefeitura de Curitiba, recebeu o apoio das Faculdades Integradas do Brasil, com a encenação do projeto Ópera Highlights. A Ópera Highlights é uma produção integrante do Projeto Ópera Popular, uma realização das Faculdades Integradas do Brasil e EMBAP. O evento contou com a apresentação de 265 espetáculos em 45 espaços da cidade. Foram oferecidas 31 mil vagas para diferentes atividades artísticas culturais para servidores da educação, grupos de profissionais de instituições conveniadas e estudantes municipais.

Grutun! prepara grandes espetáculos para 2014 O processo criativo na área cultural não para nunca. Sempre há espaço para um novo projeto, uma nova montagem, um novo olhar sobre o cotidiano e sobre clássicos da literatura. É nesse ritmo que segue o Grutun! Grupo de Teatro UniBrasil, que se prepara para apresentar novas produções em 2014 e reapresentar espetáculos que fizeram grande sucesso este ano. Para o Festival de Teatro de Curitiba de 2014, a trupe levará espetáculos novos como “A Tempestade” e “Translation Péricles”, de Willian Shakespeare, “A Sopa” e o recital encenado “Pucciniana”. Entre os trabalhos que já estrearam este ano e que voltam à cena no FTC estão a ópera “La Finta Semplice”, a peça “Os dois ou o Inglês Maquinista” e o projeto “Era uma vez...”, uma ação coordenada pelo curso de Pedagogia das Faculdades Integradas do Brasil em parceria com o Grutun!.

GRUTUN ! GRUPO DE TEATRO UNIBRASIL

49


Esporte Após excelente desempenho, atleta vai em busca de vaga para o Pan Americano Rafael Gomes Sentone já percorreu muitos quilômetros este ano. Patrocinado pelas Faculdades Integradas do Brasil, o atleta de 24 anos conquistou, somente no segundo semestre de 2013, três primeiros lugares e um terceiro nas competições das quais participou. Durante o ano, Sentone fez 11 provas e subiu ao pódio em todas elas, nove vezes como campeão e uma como vice-campeão, além de uma terceira colocação. Para atingir bons resultados, o atleta estabeleceu uma rotina pesada de treinos, em média 80 Km por semana, que o possibilitou alcançar recordes pessoais. Sentone fechou em 14min47s uma prova de 5 mil metros e em 31min37s, de 10 mil metros.

50

O atleta avaliou 2013 como um ano muito produtivo e já faz planos para a próxima temporada de competições. “A meta para 2014 é fazer de seis a oito provas e tentar, até o início de 2015, uma vaga para o Pan Americano. Ainda há muito trabalho a ser feito e tempo a ser melhorado, mas creio que posso alcançar este objetivo”. Rafael Sentone concilia bem a rotina de treinos e provas ao emprego e estudos. Cursando Educação Física nas Faculdades Integradas do Brasil, Sentone conquistou, mais uma vez, o Melhor Índice de Rendimento Acadêmico (IRA) do curso, um reconhecimento da Instituição aos alunos que apresentam melhor desempenho na Faculdade.

Rafael Sentone (à direita) é atleta das Faculdades Integradas do Brasil


Curitiba Rugby/UniBrasil comemora conquistas O Curitiba Rugby/UniBrasil é um esporte que vem crescendo muito no Brasil e estará ainda mais em evidência nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Há cinco anos patrocinada pelas Faculdades Integradas do Brasil, a equipe vem se destacando no ranking com expressivas conquistas. Em 2012, o Curitiba Rugby/UniBrasil venceu o Campeonato Paranaense Seven’s (Taça John Swann) nas categorias masculino adulto e juvenil e feminino. O time também conquistou em ambas as categorias a 1ª Copa Renault de Seven´s, disputada em paralelo ao torneio estadual.

Este ano, o time venceu novamente o Campeonato Paranaense - Taça John Swan em todas as categorias. A equipe feminina venceu as duas Copas Cultura Inglesa (Verão e Inverno), equivalente ao campeonato brasileiro da categoria, conquistando o bicampeonato, e a equipe masculina ficou em 6.º lugar no Super 10 - Campeonato Brasileiro de Rugby XV e venceu a Copa de Sevens de Tucuman, na Argentina, sendo a primeira equipe brasileira a conquistar um torneio oficial no país vizinho.

Em 2013, o Curitiba Rugby/UniBrasil vernceu o Campeonato Paranaense em todas as categorias

Em busca de grandes desafios O bom desempenho nas quadras, no segundo semestre de 2013, deu à equipe de vôlei patrocinada pelas Faculdades Integradas do Brasil o título do Campeonato Regional Adulto. O UniBrasil Vôlei conquistou, também, o terceiro lugar nos Jogos Universitários Paranaenses e a quarta colocação no Campeonato Paranaense Adulto. O técnico do time, Fábio de Almeida, projeta uma disputa nacional em 2014. “A meta é jogar a Liga Nacional e voltar a representar o Paraná nos Jogos Universitários Brasileiros, em Aracajú”, diz. O desafio da equipe de volei para este ano é disputar a Liga Nacional

51


Rua KonradAdenauer, 442 路 Curitiba, Paran谩 路 41 3361-4200 路 www.unibrasil.com.br 52


Revista retrospectiva 2013 2