Page 12

superiores à força de repulsão eletrostática existente entre os prótons, a qual tenderia a expulsá-los do interior do núcleo. A densidade do núcleo é muito elevada, sendo da ordem de milhões de toneladas por centímetro cúbico.

Segundo o modelo atômico de Bohr, os elétrons, partículas de massa insignificante frente à massa do núcleo (m ≅m /1840) e carga elétrica e

p

negativa, movem-se em torno do núcleo, numa região denominada coroa, cujo raio é cerca de dez mil vezes maior que o raio do núcleo. Como a massa dos elétrons que orbitam em torno do núcleo é muito pequena, podemos considerar o núcleo como um ponto minúsculo no centro do átomo onde está concentrada a maior parte de sua massa. O átomo de um elemento possui uma massa bem definida, cujo valor exato é determinado em relação à massa de um elemento tomado como padrão. O próton possui uma massa de 1,00759 u.m.a6, valor muito semelhante à -19

massa do átomo de hidrogênio, e uma carga positiva igual a 1,6021.10

C.

O nêutron possui uma massa de 1,00898 u.m.a., valor muito próximo ao da massa do próton, sendo eletricamente neutro. As propriedades químicas dos átomos são definidas pelo número atômico Z (número de unidades de carga positiva existente no átomo), sendo esta a característica que diferencia um elemento de outro. Normalmente, o número de unidades de carga positiva é igual ao da negativa, tornando o átomo eletricamente neutro. Átomos de um elemento podem se combinar com átomos de outro elemento formando moléculas. Por exemplo, quatro átomos de hidrogênio podem se combinar com um átomo de carbono para formar uma molécula de metano, CH.

6

Unidade de massa atômica

12

DESENVOLVIMENTO DE UM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EM RADIOPROTEÇÃO APLICADO A MEDICINA NUCLEAR  

Monografia da aluna Sarah Dias para conclusao de curso de Fisica na PUC/SP

DESENVOLVIMENTO DE UM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EM RADIOPROTEÇÃO APLICADO A MEDICINA NUCLEAR  

Monografia da aluna Sarah Dias para conclusao de curso de Fisica na PUC/SP

Advertisement