Page 72

Capítulo 11

"As capas e os dentes estão vendendo muito", disse Beth, olhando as notas fiscais de vendas da “ Tis the Season”. "Existe uma convenção para os vampiros do Hilton esta semana?" "Não sei", murmurou Ivy, contando a troca de um cliente, pela terceira vez. "Eu acho que você precisa de uma pausa, querida", observou Lilian. Ivy olhou para o relógio. "Eu jantei só há uma hora." "Eu sei", disse Lillian, "mas já que você vai fechar para a Bet e eu, e já que você acabou de vender a esse doce jovem, que comprou a capa de Drácula um par de lábios de cera …" "Os lábios de cera? Você tem certeza?" "O vermelho rubi", disse Lillian. "Não se preocupe, eu peguei ele na porta e os troquei por um bom conjunto de dentes. Mas eu acho que você deve fazer uma pequena pausa." Ivy olhou para a caixa registadora, envergonhada. Ela estava cometendo erros há três dias, embora as irmãs tinham graciosamente fingido não notar. Ela questionou se o dinheiro do caixa tinha saído correto no domingo e na segunda-feira. Ela ficou espantada que iriam confiar nela para fechar essa noite. "A última vez que te vi assim", disse Beth ", estava caindo de amor." Lillian lançou um olhar para a irmã. "Eu não estou neste momento", Ivy disse com firmeza. "Mas talvez eu pudesse aproveitar o descanço." "Então vá", disse Lillian. "Leve o tempo que você precisa." Ela deu um empurrão suave Ivy. Ivy caminhou no piso superior do shopping, de um lado para o outro, tentando uma vez mais entender as coisas. Desde sábado, ela e Gregory vinha fazendo uma espécie de dança tímida ao redor um do outro: mãos se roçando, olhos se entreolhando, cumprimentando um ao outro delicadamente, para depois se afastar. Domingo à noite, a mãe dela tinha colocado uma mesa de jantar em família e acendeu duas velas. Gregory olhou Ivy do outro lado da mesa, como ele tinha feito muitas vezes antes, mas desta vez Ivy viu a dança da chama em seus olhos. Segunda-feira Gregory tinha escapado sem falar com ninguém. Ivy não sabia onde ele tinha ido e não se atreveu a perguntar. Talvez a casa de Suzanne. Talvez no sábado à noite tinha sido apenas um momento de intimidade, um momento único, um único beijo, depois de todos os tempos difíceis que tinham partilhado. Ivy sentiu-se culpada.

Beijada por um anjo vol 2 a força do amor  
Advertisement