Page 13

Capítulo 3 Suzanne quebrou um pedaço de planta suspensa que necessitava de corte, em seguida, se estendeu luxuosamente em seu sofá. Ela usava um robe de seda dourado e tinha enrolado uma toalha verde e dourada em volta da cabeça como um turbante. Tudo na casa, a banheira grande e redonda, as almofadas, os tapetes de seda de luxo e papel de parede era verde e ouro. A primeira vez Ivy tinha entrado nesta sala da casa de Suzanne, os olhos dela tinham se arregalado. Ela tinha sete anos na época. O banheiro suntuoso, o elegante quarto da menina, e os baús forrados de veludo com vinte e seis bonecas Barbie, Ivy ficou imediatamente convencida que Suzanne era uma princesa, e Suzanne não agia de outra forma. Ela era uma princesa notável que alegremente compartilhava todos os seus brinquedos e tinha um traço agradável de selvageria nela. Esse dia Ivy e Suzanne tinham cortado pedaços pequenos de seus próprios cabelos e feito pequenas perucas para as bonecas. Vinte e seis bonecas necessitariam uma grande quantidade de cabelo. Ivy imaginou que ela nunca seria convidada a voltar, mas logo ela foi convidada pela Sra. Goldstein o tempo todo, pois Suzanne disse que queria brincar com Ivy ainda mais do que ela queria que sua mesada ou seu pônei. Suzanne suspirou, ajeitou o turbante, e abriu os olhos. "Você está quente o suficiente, Ivy?" Ivy balançou a cabeça. "Perfeito". Depois de trazer Suzanne para casa da festa, Ivy tinha mudado de seu biquini molhado por uma camiseta e shorts. Suzanne tinha emprestado a ela um roupão, rosa acetinado, que era necessário em casa com ar condicionado. Fez Ivy se sentir como parte da cena da princesa. "Perfeito", Suzanne repetiu, levantando uma perna, muito bronzeada, apontando os dedos dos pés. Ela deu uma pancada repentina deselegante na planta que pairava sobre o seu sofá, em seguida, baixou a perna e riu. Agora que o bolo e chantilly tinha sido lavado do cabelo dela, ela estava com um humor muito melhor. "Ele é ... perfeito. Me diga a verdade. Ivy", disse ela. "Será que Gregory pensar em mim muitas vezes?" "Como eu iria saber, Suzanne? Suzanne voltou ao seu lado para enfrentar Ivy. "Bem, Gregory não fala sobre mim?" "Ele", Ivy disse cautelosamente. "Um monte?" "Naturalmente ele não diria muita coisa para mim. Ele sabe que eu sou sua melhor amiga e iria passá-lo para você, ou pelo menos me torturaria para tirar de mim." Ivy sorriu. Suzanne sentou-se e tirou a toalha da cabeça. A cascata de cabelos negros caíram sobre os ombros. "Ele é um namorador", disse ela. "Gregory vai flertar com qualquer uma, mesmo que você." Ivy não se sentiu ofendida com as palavras mesmo que você. "Claro que ele vai", disse ela. "Ele sabe que me atinge. Ele gosta de jogar, também." Suzanne deixou cair o queixo e sorriu para Ivy através de fios de cabelo úmido. "Você sabe," Ivy continuou, "vocês dois estão fornecendo a Beth uma tonelada de material. Ela vai ter escrito cinco Arlequins antes de concluírem o ensino médio. Se eu fosse você, eu pediria para uma parte." "Mmm". Suzanne sorriu para si mesma. "E eu apenas estou começando." Ivy riu e se levantou. "Bem, eu tenho que ir agora." "Você vai? Espera! Nós quase não falamos sobre as outras meninas na festa." Elas tivenham analisado as outras meninas durante todo o caminho de casa e gritou mais uma dúzia de comentários com insinuações sobre a forte percussão do chuveiro de Suzanne. "E nós não falamos sobre você", disse Suzanne. "Bem, quando se trata de mim, não há realmente nada para falar", Ivy disse ela. Ela tirou o roupão e começou a dobrá-lo.

Beijada por um anjo vol 2 a força do amor  
Advertisement