Issuu on Google+

20

especial

Região de Leiria 2 | Maio | 2008

percursos pedestres

para além do mosteiro

batalha a pé

Mata do Cerejal é uma das zonas mais bonitas A ideia surgiu em 2005, no seio do Centro Recreativo de Alcanadas, e até se tornar uma realidade foi um pequeno passo. José Fernando era, na altura, presidente desta associação e a prática do pedestrianismo e caminhadas começava a surgir entre a população. A elaboração do percurJosé Fernando so da Mata do Cerejal foi o resultado final. ex-presidente do Centro “Procurámos divulgar o que temos, para Recreativo de Alcanadas que seja de todos”, refere. José Fernando já fez o traçado várias vezes e indica que o grau de dificuldade é médio: os seis quilómetros conseguem-se concretizar em cerca de 2h20. Possível de realizar em qualquer época do ano, num piso de terra batida, calçada, caminhos rurais e carreteiros, o ponto de partida é junto às capelas de S. Mateus e Nossa Senhora do Ó, ambas classificadas como imóveis de interesse religioso. Os trilhos seguem em direcção à Mata do Cerejal, zona inserida na Rede Natura 2000 e lugar de destaque para José Fernando. “É uma das zonas mais bonitas do percurso. Há mais de 50 anos que praticamente não passava lá ninguém e as árvores de grande porte no meio dos caminhos indicam isso mesmo”, explica. As comunidades florestais, de copa cerrada, a entrada da Mina de Carvão das Barrogeiras, que já está inactiva, os Polvarinhos e um marco representativo de uma lenda local sobre a Arca de Noé são outros pontos de interesse. Tendo orgulho no projecto que ajudou a edificar, José Fernando lamenta que não exista uma loja com produtos regionais no percurso, que dê a conhecer a população e a localidade de Alcanadas. “Ainda não perdi essa esperança”, concluiu.


XXXXXXX | ESPECIAL 21

Região de Leiria 2 | Maio | 2008

Tem a palavra

r No futuro poderão aparecer novos percursos ∑ António Lucas considera o turismo da natureza um importante nicho de mercado

1

Já percorreu algum dos percursos pedestres marcados no concelho da Batalha?

Já os percorri todos.

2

3

Conhece bem as zonas por onde passam os percursos? Que sítios ou aspectos destaca neles?

Conheço. A Rota dos Moinhos pela razão antes citada e pelo seu términus na Pia do Urso. O do Reguengo do Fetal pela passagem pela Pia da Ovelha e pelas paredes de escalada.

Se sim, qual o seu preferido e porquê?

Prefiro os de S. Mamede (Rota dos Moinhos) e o do Reguengo do Fetal, pelas paisagens que proporcionam.

4

Qual a importância dos percursos pedestres no quadro da oferta turística da Batalha?

O turismo da natureza está a captar nichos de mercado cada vez mais importantes. Este nicho contempla

Qualquer pessoa o pode fazer Apaixonado pelo desporto e pela natureza, José Artur é um frequentador assíduo da freguesia do Reguengo do Fetal. Reside em Leiria e vai frequentemente até à Batalha para a prática de escalada. Aliás, foi através desta actividade que teve conhecimento do traçado do Buraco Roto. José Artur “É um percurso muito acessível que praticante de escalada qualquer pessoa consegue fazer”, explica José Artur, que fez o trajecto há cerca de dois meses, acompanhado pela família. Com partida no Largo da Praça da Fonte, a rota toma a direcção da gruta necrópole do Buraco Roto, que dá nome ao trilho. Habituado a caminhar, José Artur refere que o desnível de 230 metros existente não impede ninguém de fazer o traçado com seis quilómetros. “Não se pode é ir com pressa ou com o tempo contado”, afirma. Contudo, à chegada ao Vale do Malhadouro, o caminho torna-se mais técnico, com saliências calcárias, e é possível observar à prática da escalada. A Pia da Ovelha é outra gruta natural com grandes dimensões existente no percurso e que permitia, no passado, dar de beber ao gado. José Artur ainda não teve oportunidade de realizar os outros dois percursos. Contudo distingue como ponto forte do Buraco Roto a vegetação existente no trilho. “Se pudermos fazer o passeio ao longo do ano, verificamos que a vegetação, nomeadamente as orquídeas serranas e ervas aromáticas, se vai modificando. É algo que nunca se esgota porque com o passar dos meses vamos vendo sempre coisas diferentes e acompanhando a natureza”, diz. Acrescenta ainda que o percurso envolve várias componentes, como a etnografia, a natureza, o desporto e a saúde, permitindo “passar um dia muito agradável”.

António Lucas presidente da Câmara Municipal da Batalha

camadas sociais com algum poder de compra, potenciando a utilização dos estabelecimentos hoteleiros e de restauração, bem como a compra de artesanato e produtos locais.

5

Está prevista a criação de mais algum percurso para além dos três existentes?

De momento pretendemos consolidar bem estes três. No futuro poderão aparecer novos percursos.


Região de Leiria

22 ESPECIAL | PERCURSOS PEDESTRES

2 | Maio | 2008

Aromas serranos genuínos Mais do que um percurso pedestre pela freguesia de São Mamede, a Rota dos Moinhos permite um contacto com a história local, ilustrando as actividades agrícolas e a moagem dos cereais a que os habitantes se dedicaram no passado. Silvestre Carvalhana, presidente da Junta de Freguesia de S. Mamede, é um dos pe- Silvestre Carvalhana presidente da junta de destrianistas que já efectuou o traçado, por freguesia de S. Mamede diversas ocasiões, e define-o como o “desfrutar de uma paisagem deslumbrante”. O percurso tem início junto à escola básica dos Crespos, próximo da entrada Norte do Ecoparque da Pia do Urso, seguindo em direcção ao Algar das Gralhas, espécie de albergue para aves, e aos vários moinhos presentes por todo o traçado. Para o autarca, a rota é um atributo regional e realça os aromas serranos existentes como ponto de atracção. “É uma característica muito genuína que demarca todo o passeio. Durante a manhã, por exemplo, conseguem sentir-se as maresias serranas, muito específicas da zona”, justifica. O último local de passagem é a Pia do Urso, onde está instalado o primeiro ecoparque sensorial nacional destinado a invisuais. Através do olfacto e do tacto, cidadãos podem usufruir do meio envolvente que os rodeia. Ainda neste local é possível observar as habitações típicas da região, construídas com dois materiais principais: pedra e madeira. “É um sítio aprazível onde se podem passar bons momentos de lazer”, afirma o responsável. Na Rota dos Moinhos é ainda possível examinar formações geológicas do maciço calcário estremenho, moinhos, alguns deles ainda em funcionamento, e usufruir de toda uma componente turística e desportiva existente.

património

o nosso

está à vista

∑ Capela de São Mateus

∑ Monumento evocativo da Arca de Noé ∑ Moinhos do Cassaca

∑ Buraco Roto

∑ Polvarinhos – locais onde ∑ Mina de Carvão das Barroqueiras

se armazena pólvora

∑ Pia da Ovelha

∑ Ecoparque Sensorial da Pia do Urso


Região de Leiria

PERCURSOS PEDESTRES | ESPECIAL 23

2 | Maio | 2008

Os turistas também se conquistam pelo estômago

um pé na

cozinha

Capado grelhado, sopa da avó, cabidela à serrana, “tachadéu”, bacalhau com migas, bacalhau com couves de azeite, batatas a murro e as tradicionais morcelas de arroz. Se já chega para abrir o apetite de um simples amante da gastronomia, imagine o que fará a um esforçado participante de um passeio pedestre, já depois de ter cumprido pelo menos meia dúzia de quilómetros num dos três percursos locais. Chama-se “Rota Gastronómica Serrana” e como todos os passeios, neste caso pelas iguarias estacionadas no prato, tem um guia: trata-se do gastrónomo batalhense Manuel Poças das Neves, mais conhecido por Mapone, que polvilha esta rota com o seu acompanhamento técnico. Os restaurantes que integram a rota são seis, ou seja, tantos quantos os quilómetros que distam em média os percursos pedestres. A parceria é “regada” não só pelo azeite, mas também pela Adega Cooperativa da Batalha, através do seu Real Batalha.

Passeio Pedestre “Buraco Roto” a 18 de Maio A forte precipitação que se registou no último fim-de-semana na Batalha e na freguesia de Reguengo do Fetal levou a organização do percurso pedestre “Buraco Roto” a cancelar este passeio, devido a questões de segurança. Recorde-se que uma grande parte deste percurso decorre em zona de pedra calcária o que, nas actuais condições meteorológicas, não oferece aos pedestrianistas condições de segurança, acrescido do facto de estarem inscritos cerca de 180 participantes. Desta feita, a organização informa todos os interessados que o passeio pedestre “Buraco Roto” será realizado no dia 18 de Maio, domingo, com concentração às 9 horas, na Praça da Fonte, devendo ser realizada nova inscrição (nome completo, data de nascimento, morada e telefone) através dos emails: cultura@cm-batalha.pt ou junta.reguengofetal@sapo.pt.

∑ Restaurante Anónimos

∑ Restaurante Arysol

∑ Esplanada do Alto do Reguengo

∑ Restaurante Pátio do Avô

Pão caseiro, cozido em forno a lenha Capado Grelhado Morcela de Arroz

Queijinhos Serranos Rodelinhas de Morcela Sopa da Avó Cabidela à Serrana

Bacalhau com couves de azeite Batatas a Murro

Bacalhau à Pátio do Avô

∑ Restaurante Pérola do Fetal ∑ Restaurante Marmita do Zé Grande Bacalhau à Zé Grande

Tachadéu Morcelas de Arroz


Percursos Pedestres na Batalha