Page 1

Dasmina na CURIOSIDADE: SALTO ERA DE HOMENS MULHERES QUE VOCรŠ PRECISA CONHECER

atuais e apagadas da histรณria

CHEGA DE FIU-FIU!


SUMÁRIO PARA LER E ASSISTIR

PÁGINAS 05 06 08 10 12

CURIOSIDADE O QUE É

O QUE É? Gaslighting Relacionamento abusivo

PROJETOS ARTISTAS PARA LER E ASSISTIR

MULHERES

ARTISTAS Negahamburguer Isadora Dias Divina Francis Kaol Porfírio


FONTES: YOUTUBE TED BBC MOVIMENTO VAMOS JUNTAS FEMINISMO SEM DEMAGOGIA SOSMULHEREFAMILIA.OGG EDIÇÃO/TEXTO/DIREÇÃO: GABRIELA SOMBRIO MARINA COUGO


“Liberdade é não ter medo” Nina Simone


CURIOSIDADE MONARCA FRANCÊS

? Por que os homens pararam de usar salto alto

?

Luís 14 era ávido colecionador de sapatos de salto alto. Apesar de Imelda Marcos, a viúva do ex-presidente das Filipinas, Ferdinando Marcos, ter sido considerada uma das maiores colecionadoras contemporâneas de saltos altos, dificilmente ela superaria Luís 14, o imperador francês conhecido popularmente como o 'Rei Sol'. Havia uma razão pelo gosto do monarca pela peça. Apesar de seu prestígio, Luís 14 media apenas 1,63m e, não raro, acrescia sua

CONEXÃO

RETOMADA

Símbolo de feminilidade, salto alto já foi usado por homens Ao passo que os tradicionais sapatos ganharam versões no mercado negro, o item também passou a fazer a cabeça de mulheres e crianças. "Em 1630, havia mulheres que cortavam seus cabelos bem curtos, acrescentando dragonas (peça metálica com franjas de fios de ouro) às suas roupas", conta Semmelhack. "Elas também fumavam cachimbos, faziam de tudo para parecer masculinas. Foi quando, justamente, as mulheres adotaram os saltos altos, antes restritos ao homens."

O salto alto só voltou à moda em meados do século 19, quando a fotografia transformou a maneira como a moda e a imagem da mulher começaram a ser construídas. Os divulgadores de pornografia estavam entre os primeiros a abraçar a nova tecnologia, registrando fotos de mulheres nuas, posicionando as modelos em poses que remetiam aos nus clássicos. Semmelhack acredita que tal associação com a pornografia permitiu que a peça fosse vista como um adorno erótico para as mulheres.

altura em 10cm com saltos, decorados com imagens de suas conquistas. Os sapatos e as solas eram sempre na cor vermelha, uma vez que o tingimento era caro e demandava muito tempo. A moda logo se espalhou por outros países da Europa. O retrato da coroação de Charles 2º, da Inglaterra, em 1661, por exemplo, revelava o monarca usando um par de um salto alto enorme de estilo francês, apesar de medir 1,85m.

Por que o salto alto é sexy? Elizabeth Semmelhack acredita que os saltos altos começaram a ser vistos como uma peça erótica quando eles voltaram à moda no século 19 com a pornografia. Segundo Helen Fischer, professora de antropologia na Rutgers University, nos Estados Unidos, o salto alto força as mulheres a uma "posição de cortejo natural" comum entre mamíferos, com as costas arqueadas e as nadégas protuberantes. Os saltos não só transformam a maneira como os corpos das mulheres são vistos pelos homens, como também causam dor e as impede de "fugir rapidamente" - a peça é um meio pelo qual as mulheres "compensam a falta de poder que os homens têm".”têm".


“"A única coisa que diferencia as mulheres negras de qualquer outra pessoa é a oportunidade"” Viola Davis


O QUE É? GASHLIGHTING Gaslighting significa “fazer alguém enlouquecer”. O Objetivo de quem promove este tipo de violência emocional é remover a credibilidade da parceira, atribuindo suas queixas e desconfianças a uma psicose, desta forma não só ela mesma vai crer que é louca, mas todos ao seu redor também. Gaslighting é usado para se referir a qualquer tentativa de fazer outra pessoa duvidar de seu senso de realidade.

“De vez em quando eu penso em todas as vezes que você me ferrou, mas me fazia acreditar que era sempre algo que eu tinha feito”. Kimbra canta isso na música “Alguém que eu costumava conhecer” do Gotye.

O agressor levanta informações falsas com a intenção de causar duvida na vitima. A vitima passa a duvidar de suas próprias memórias, percepção e sanidade.

Se você se reconhece nesta situação, procure ajuda de um profissional, Gaslighting é uma opressão poderosa, e não é fácil superá-la sozinha.

Sinais de que você pode ser vitima de gaslighting incluem constantemente perguntar se a si mesmo “estou muito sensível?” Inventar desculpas para amigos e familiares para justificar os comportamentos do seu parceiro, outro sinal é a ausência da capacidade de tomar decisões sozinhas.

Fonte: http://migre.me/vDig5

“eu não sou louca, eu sou realmente normal.” (schroeder)


RELACIONAMENTO ABUSIVO É difícil identificar uma pessoa abusiva, costuma ser esperta e pode facilmente fazer com que você pense que não é boa o suficiente e que tudo é por sua culpa. É tão difícil recuperar-se de um abuso emocional como é de um abuso físico.

O abuso emocional provoca baixa auto-estima e depressão. Uma pessoa abusiva pode dizer que ama você e que irá mudar, portanto você não tem que deixá-la. No entanto, quanto mais vezes você a recebe de volta, mais controle ela ganhará sobre você.

Promessas vazias tornam-se a norma. Tenha certeza de prestar atenção em suas ações e não apenas em suas palavras. Relacionamentos abusivos nunca são abusivos no início. Fonte: http://migre.me/vD92E

POSSESSIVIDADE E CONTROLE

Tem ciúmes dos seus amigos, família, colegas de trabalho. Tenta isolar você dos amigos e familiares. Controla com quem você pode falar, quando e com quem pode sair, exige senhas de redes sociais. Desconfia constantemente de você, te acusa de traição sem motivos, controla as roupas que você usa. Fica com raiva quando você demonstra inteligência ou força.

5 FORÇAR SEXO

Te ameaça ou faz alguma chantagem emocional para que você concorde em fazer sexo com ele. Tenta fazer sexo com você enquanto você está dormindo ou incapaz de alguma forma, contra a sua vontade. Não leva a sério o seu "não", insiste incansavelmente até você "deixar". Dica: isso é estupro.

AGRESSIVIDADE

Mostra comportamento agressivo e explosivo quando tem raiva. Chuta, quebra objetos, desconta em animais domésticos. Te intimida com contato físico, te segura, te balança, te bate. Te ameaça com algum tipo de arma.

sinais de que você está em um relacionamento abusivo

COLOCAR VOCÊ PRA BAIXO

Ele humilha você com xingamentos ou apelidos pejorativos, desvaloriza tudo o que você faz. Faz você se sentir feia, burra ou incapaz. Ele te ofende e faz você

MANIPULAÇÃO E GASHLIGHTING

Faz chantagens e joguinhos para que você faça exatamente o que ele quer. Te chama de louca, te faz acreditar que a culpa é sempre sua (mesmo que no início da discussão você tivesse completa certeza que não). Duvida dos seus argumentos, menospreza seus sentimentos. Te faz duvidar e menosprezar o que acontece/aconteceu contigo, te faz duvidar das suas memórias e vivências. Ameaça ou faz chantagem caso você ameace abandoná-lo, ameaça se matar se isso acontecer. Te coloca em situações em que você precisa da permissão dele para alguma coisa.

passar por constrangimentos. Faz você acreditar que ele é uma pessoa incrível por "te aguentar" e faz você acreditar que sem ele, nunca mais ninguém vai te querer.


INICIATIVAS INICIATIVA E EMPODERE DUAS MULHERES

Com o proposito de incentivar um feminismo que se preocupe mais com o empoderamento da mulher e o apoio entre as irmas, o projeto “Empodere duas mulheres” foi criado. Como dito pela criadora, Maynara Fanucci, “se no lugar de explicar o feminismo pra um homem você empoderar duas irmãs, penso que um dia nada mais vai ter que ser explicado. O feminismo está acontecendo, meu povo. Vamos largar de perder tempo explicando pra quem nunca vai querer perder os privilégios e ensinar para quem realmente importa o que isso tudo significa.” A urgência da criação da campanha foi porque

enquanto tem mulheres sendo massacradas pelo patriarcado, sendo violentadas e sofrendo misoginia, tem outras querendo explicar feminismo pra homem cis. Todas as vivências são necessárias, mas a luta é muito maior. Enquanto tentamos acabar com o patriarcado e atingir essas mulheres periféricas no movimento feminista, (sendo que muitas inclusive não fazem nem ideia do que isso significa), outras querem incluir homens nele. O opressor. Pra cada homem que você quer explicar feminismo, troque por duas mulheres. Empodere duas mulheres no lugar de explicar feminismo pra um homem. Os efeitos vão ser incríveis e muito mais eficazes.

CHEGA DE FIU-FIU Nascida em 24 de julho 2013, a Chega de Fiu Fiu é uma campanha de combate ao assédio sexual em espaços públicos lançada pelo Think Olga. Inicialmente, foram publicadas ilustrações com mensagens de repúdio a esse tipo de violência. As imagens foram compartilhadas por milhares de pessoas nas redes sociais, gerando uma resposta tão positiva que acabou sendo o início de um determinadas áreas em busca de soluções que mudem essa realidade.

grande movimento social contra o assédio em locais públicos. Em seguida foi realizada uma pesquisa com mais de 8 mil participantes, com números que eram parte surpreendentes e parte esperados: 98% delas já haviam sofrido assédio, 83% não achavam legal, 90% já trocaram de roupa antes de sair de casa pensando onde iam por causa de assédio e 81% já haviam deixado de fazer algo (ir a algum lugar, passar na frente de uma obra, sair a pé) por esse motivo. Foi com a divulgação

desses dados que a campanha deslanchou. Grandes veículos de mídia divulgaram a pesquisa e, de repente, o que era óbvio para a grande maioria das mulheres de maneira particular, havia virado notícia em grandes jornais e revistas. O próximo passo foi a criação do Mapa Chega de Fiu Fiu, uma ferramenta para tornar as cidades mais seguras para as mulheres ao relacionar geograficamente os locais e motivos que aumentam a incidência de casos de assédio em


E ROJETOS PROJETOS VAMOS JUNTAS Foi em uma volta pra casa à noite, cheia de medo e insegurança que nasceu o movimento Vamos juntas?. No meio de uma praça escura em Porto Alegre, a jornalista Babi Souza teve uma inspiração e pensou que se as mulheres se unissem nas ruas se sentiriam mais seguras. Afinal, só as

mulheres entendem o medo que as outras mulheres sentem na rua. Em poucos dias o movimento deixou de falar apenas sobre como é importante as mulheres “irem juntas” e passou a falar sobre a importância de “estarmos juntas” e de colocarmos a sororidade (irmandade entre mulheres) em prática.

Histórias de meninas que tinham tido um dia mais feliz e seguro por terem colocado o Vamos juntas? em prática foram sendo cada vez mais e mais compartilhadas tornando o movimento conhecido nacionalmente e fazendo com que ele ganhasse um espaço gigantesco na mídia.

MULHER EM CONSTRUÇÃO Mulher em Construção é uma organização do terceiro setor que forma mulheres para o mercado da construção civil. A ONG foi criada a partir de um projeto piloto implementado em 2006, no município de Canoas (RS). Por meio de parcerias entre profissionais e empresas ligadas à

área da construção civil, foi criada a instituição “Mulher em Construção”. Já ofereceu 11 oficinas de pequenos reparos e 5 cursos, capacitando mais de 3960 mulheres nas especialidades de pedreiras, pintoras, azulejistas, ceramistas, eletricista e hidráulica. Desde então, a ONG vem dissemi-

nando sua metodologia em cursos de formação profissional para mulheres em parceria com organizações do primeiro, segundo e terceiro setores interessadas em promover abertura de espaços para a inserção da mulher na construção civil.


ARTISTAS KAOL PORFÍRIO Após uma linda campanha da Always que valoriza o que é feito como uma garota (#LikeAGirl), a ilustradora, desenvolvedora de jogos e gamer Kaol Porfírio, do Rio Grande do Sul, criou uma série de ilustrações chamada “Fight Like a Girl”, ou “Lute Como Uma Garota”. Nela, estão representadas guerreiras famosas da ficção, para provar que as mulheres também podem ser lutadoras impiedosas e inspiradoras. Em sua página do Facebook, Kaol já desenhou Sarah Connor, Xena, Mulan e Beatrix Kiddo. /kaolcaradeboi

ISADORA DIAS Possui um trabalho que sempre foi muito focado na figura feminina e o tema em questão é de grande importância pra ela. É feminista e lésbica, tem grande interesse e relação com esoterismo, com a natureza, e questões emocionais e sensíveis, que são muito presentes sua produção. Busca através da ilustração dar matéria a questões pessoais, tornando sua produção autobiográfica. A artista trabalha tambem com reutilização de materiais e customizacao de peças. http://www.isadoradias.com


DIVINA FRANCIS As garotas, em sua maioria, estão peladas, mas, ainda assim, não se revelam por inteiro. Ao se debruçar sobre a obrigatoriedade da bela forma que bombardeia as mulheres contemporâneas, a artista Negahamburguer dá vida à personagens – algumas delas com certa dose biográfica -, que se assumem como são: gordas, magras, peludas, disformes, mas sobretudo, reais.

NEGAHAMBURGUER As garotas, em sua maioria, estão peladas, mas, ainda assim, não se revelam por inteiro. Ao se debruçar sobre a obrigatoriedade da bela forma que bombardeia as mulheres contemporâneas, a artista Negahamburguer dá vida à personagens – algumas delas com certa dose biográfica -, que se assumem como são: gordas, magras, peludas, disformes, mas sobretudo, reais. Dentro deste contexto, as séries de trabalhos elaborados pela autora evidenciam a necessidade feminina de se apropriar de seu corpo de todas as formas. À vontade com o que são, suas curvas podem acompanhar uma reflexão existencial que se solta numa frase, ou até impactar quem as observa quando transmitem um erotismo antagônico, onde os rostos angelicais se contrastam com corpos que gritam orgasmos silenciosos. Em sua atual produção, a artista se divide entre a arte urbana – dialogando diferentes linguagens como o graffiti e o lambe-lambe -, e outras ferramentas como ilustrações digitais e pinturas. ttp://www.negahamburguer.com

Dentro deste contexto, as séries de trabalhos elaborados pela autora evidenciam a necessidade feminina de se apropriar de seu corpo de todas as formas. À vontade com o que são, suas curvas podem acompanhar uma reflexão existencial que se solta numa frase, ou até impactar quem as observa quando transmitem um erotismo antagônico, onde os rostos angelicais se contrastam com corpos que gritam orgasmos silenciosos. Em sua atual produção, a artista se divide entre a arte urbana – dialogando diferentes linguagens como o graffiti e o lambe-lambe -, e outras ferramentas como ilustrações digitais e pinturas. /divinafrancisarte

/representatividarte


PARA LER E ASSISTIR MULHERES QUE CORREM COM OS LOBOS “Mulheres que correm com os lobos” é um livro que é mais do que um conjunto de artigos e temas reunidos, é mais do que uma interpretação da teoria junguiana dos arquétipos, é uma verdadeira medicina, no sentido mais “xamânico” que podemos dar a este termo.

“acordando a matilha, despertando gerações e gerações de mulheres que se redescobriram no arquétipo da mulher selvagem” Trecho retirado de Matricaria

NÃO TIRA O BATOM VERMELHO Youtuber Jout Jout diz “você, que tá num relacionamento abusivo… saia já!” Você pode ver o vídeo completo através do link: http://migre.me/vD80A

LESLIE MORGAN STEINER: POR QUE AS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NÃO VÃO EMBORA Leslie Morgan Steiner estava apaixonada pelo homem que constantemente a agredia e ameaçava sua vida. Steiner conta o lado escuro de seu relacionamento, corrigindo más interpretações que muitas pessoas têm a respeito das vítimas de violência doméstica. Palestra pelo TEDxRainier:


“Presenciei tudo isso dentro da minha família: mulher com olho roxo, espancada todo dia. Eu tinha uns cinco anos, mas já entendia que mulher apanha se não fizer comida. Mulher oprimida, sem voz, obediente Quando eu crescer, eu vou ser diferente” Mc Carol

Revista dasmina web  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you