Page 1

O Coelhinho Branco

Era uma vez um coelhinho branco que saiu de casa para ir à horta buscar couves para fazer um caldinho. Quando o coelhinho branco voltou para casa, deu com a porta fechada. Muito admirado, bateu à porta. - Quem é? – perguntou, de dentro, uma voz de meter medo. - Sou eu, o coelhinho branco que foi à horta buscar couves para fazer um caldinho. Respondeu a voz do outro lado da porta: - E eu sou a cabra cabrez que te salta em cima e te faz em três. O coelhinho abalou dali e encontrou um boi. - Porque vais assim a correr, coelhinho branco? – perguntou o boi. Respondeu-lhe o coelhinho branco: - Estou numa grande aflição, amigo boi. Eu tinha ido à horta buscar couves para fazer um caldinho e, quando voltei para casa, encontrei lá a cabra cabrez que me salta em cima e me faz em três. Por favor, ajuda-me tu, que és grande! - Ui, eu não vou lá, que tenho medo - disse-lhe o boi. O coelhinho abalou dali e encontrou um cão. - Porque vais assim a correr, coelhinho branco? – perguntou o cão. Respondeu-lhe o coelhinho branco: - Estou numa grande aflição, amigo cão. Eu tinha ido à horta buscar couves para fazer um caldinho e, quando voltei para casa, encontrei lá a cabra cabrez que me salta em cima e me faz em três. Por favor, ajuda-me tu, que és forte! - Ui, eu não vou lá, que tenho medo - disse-lhe o cão. O coelhinho continuou a correr e encontrou um galo.


- Porque vais assim a correr, coelhinho branco? – perguntou o galo. Respondeu-lhe o coelhinho branco: - Estou numa grande aflição, amigo galo. Eu tinha ido à horta buscar couves para fazer um caldinho e, quando voltei para casa, encontrei lá a cabra cabrez que me salta em cima e me faz em três. Por favor, ajuda-me tu, que és corajoso! - Ui, eu não vou lá, que tenho medo - disse-lhe o galo. O coelhinho continuou a correr, muito assustado, e encontrou uma formiga. - Onde vais com tanta pressa? – perguntou a formiga. Respondeu-lhe o coelhinho branco: - Estou numa grande aflição, amiga formiga. Eu tinha ido à horta buscar couves para fazer um caldinho e, quando voltei para casa, encontrei lá a cabra cabrez que me salta em cima e me faz em três. Ninguém quer lá ir. Mas vou eu e veremos como isso há-de ser – disse a formiga toda decidida. Foram os dois e bateram à porta. Respondeu-lhes, lá de dentro, a cabra cabrez, numa voz de meter medo: - Aqui ninguém entra. Está cá a cabra cabrez que vos salta em cima e vos faz em três. - E vai a aqui a formiga rabiga que te salta em cima e te fura a barriga. Disto isto, a formiga entrou pelo buraco da fechadura e pôs-se a picar a cabra cabrez. Tanta, tanta picada ela levou que teve que fugir cá para fora. Então o boi, o cão e o galo também ganharam coragem. E correram atrás dela, às marradas, às dentadas, às bicadas. Até o coelhinho lhe deu um pontapé.

António Torrado, 2012

O coelhinho branco  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you