Page 117

seu carro, mas vou encontrar outra pessoa. — Por quê? Onde está a sua caminhonete? — Eu pergunto, e seus ombros endurecem enquanto ele faz uma pausa no centro do salão. — Kayden levou para algum lugar. — Ele acena para mim, antes de girar nos calcanhares e correr para fora. — Eu vejo vocês mais tarde. — Ele desaparece entre um grupo de líderes de torcida, vestidas com seus uniformes. Viro-me para Seth, confusa. — O que foi aquilo? Ele me olha com atenção, depois suspira e entrelaça seu braço no meu. — Nós precisamos conversar. Nós saímos para o ar fresco de outono e sob o céu nublado. A vivacidade do jardim do campus em torno de nós e folhas secas amarelas e alaranjadas vagueiam pela grama. — Você vai me dizer por que está me olhando como se estivesse prestes a dizer-me que o meu cão morreu? — Eu lhe pergunto enquanto passo para fora do meio-fio da calçada e desço para o asfalto do estacionamento. Ele olha para a esquerda e direita, antes de nos puxar até seu carro. — Eu tenho algo para lhe dizer e não sei como vai ser sua reação á isso. — Ele liberta o meu braço e nos separamos, indo para lados opostos do carro. Quando entramos e fechamos as portas, ele gira a chave na ignição e faz uma pausa enquanto percorre a sua lista de reprodução em um iPod. — Kayden emprestou a caminhonete de Luke. — Uma canção surge e ele coloca o iPod de volta em um suporte no painel. — Para voltar para casa por alguns dias. Eu aperto o cinto de segurança sobre o meu ombro. — Ok, por que você está agindo de forma estranha? Ele empurra o câmbio em marcha ré e olha por cima do ombro enquanto sai do estacionamento. — Bem, porque ele não disse nada para você. — Ele endireita o volante e dirige o carro para a estrada. — Espere um minuto. Ele disse algo a você? — Não, mas por que ele diria? Nós mal nos conhecemos. — Callie, você ficou com ele ontem à noite e o deixou tocar seu seio. — Ei, eu lhe disse para manter segredo. Ele levanta os dedos para cima do volante. — Relaxe, só estou apontando para fato de que foi um grande passo para você, um passo importante. Você não faria isso com qualquer cara. — Eu gosto de Kayden, — eu admito. — Mas isso não significa que ele tem que me dizer tudo o que faz. Eu não sou sua namorada. — E daí? — Seth abaixa o volume do aparelho de som. — Ele deveria ter dito algo ao invés de apenas ir embora. Ele sabia que você provavelmente gostaria de vê-lo. Você sabe o seu segredo mais escuro, Callie, que é a parte mais difícil de conhecer alguém. Ele está citando sua classe de psicologia em mim, então eu cruzo os braços e olho pela janela, observando as folhas voarem do outro lado da rua.

As Coincidências de Callie & Kayden – Coincidências – Vol 01 – Jessica Sorensen  
As Coincidências de Callie & Kayden – Coincidências – Vol 01 – Jessica Sorensen  
Advertisement