Page 110

Suas mãos deslizam dos meus quadris para o perímetro da minha bunda. Eu vacilo, começando a entrar em pânico, mas ele intensifica o beijo, sua língua se movendo mais rápido e com mais determinação. Seus dedos emaranhados pelo meu cabelo, puxando minha cabeça para trás, para que ele possa procurar minha boca mais profundamente, e eu me perco no momento. Seus dedos deslizam para debaixo das minhas coxas, e agarra com força minhas pernas enquanto me puxa para cima e pressiona minha costa contra a parede. Ele enrola minhas pernas em volta da sua cintura e eu cruzo meus tornozelos em sua volta, agarrando-me a ele. Meu lábio inferior treme quando sinto sua dureza entre as minhas pernas. É quente. E assustador como o inferno.

Kayden Ela é mais inexperiente do que eu pensava. Suas mãos estão tremendo enquanto ela passo os dedos pelo meu cabelo e seu lábio inferior treme quando massageio com a minha língua. Eu estava totalmente decidido com meu plano de ficar longe dela, mas essa decisão foi tomada no segundo que Luke sugeriu o plano do desafio estúpido que costumávamos fazer para levar garotas para debaixo da arquibancada com a gente. Eu percebo no momento em que meus lábios tocam os dela, que o dia em que ela veio correndo até a casa da piscina para salvar a minha bunda com as pernas tremendo, mas sua voz confiante, algo mudou dentro de mim. Eu não tenho ideia do que, mas sei que a quero, mais do que já quis alguém. Não assim. É igual a dependência e não é o que eu estou procurando para minha vida fodida. Eu me pressiono ainda mais em seu corpo, sugando sua língua na minha boca, e ela solta um gemido mais sexy que eu já ouvi enquanto traça seus dedos pelas laterais do meu pescoço e aperta o tecido da minha gola. Eu movo minha boca para longe dela, mas apenas para trilhar beijos suaves no canto da boca, por seu queixo, no arco do seu pescoço. Meu pau está pressionado contra ela e seu calor está irradiando através do meu jeans. Ela se sente tão bem pra caralho. — Oh meu Deus... — Ela solta um apelo combinado com um gemido quando minha mão desliza até seu seio e o aperto. Seu pequeno corpo treme em meus braços e eu juro que vou me perde ali mesmo. Eu nunca me senti assim antes, com ninguém. É contra as regras da sobrevivência. — Callie, — a voz de Seth deriva-se de algum lugar. — Temos que ir! Eu não estou pronto para deixá-la ir e ter que voltar para a realidade. Aperto sua cintura, desejando que nós pudéssemos apenas ficar aqui em cima. Minha cabeça está inclinada para baixo enquanto eu respiro pesadamente contra o seu pescoço, com seu peito arfando no meu rosto enquanto ela tenta recuperar sua respiração. — Kayden. — Sua voz é suave, cautelosa, como se ela sentisse que algo está errado. — Eu acho que nós precisamos voltar. Balançando a cabeça, eu inalo pelo nariz, e afasto meu rosto do seu peito. Eu abaixo suas pernas para o chão e voltamos através da ponte sem falar um com o outro. Quando chegamos ao

As Coincidências de Callie & Kayden – Coincidências – Vol 01 – Jessica Sorensen  
As Coincidências de Callie & Kayden – Coincidências – Vol 01 – Jessica Sorensen  
Advertisement