Page 1

MARIANA VERAS

PORTFÓLIO DE ARQUITETURA


DISCIPLINA Projeto IV

PROGRAMAS UTILIZADOS AutoCAD SketchUp + Vray Photoshop Illustrator

MEU PAPEL NO PROJETO Parte da concepção; Conceito; Plantas do Hotel; Diagramação, Tratamento de imagens e pós-produção.

PROGRAMA O objetivo era projetar um edifício de uso misto cujas tipologias de uso (habitacional e comercial) se dividissem na proporção de 60-30 da área e os 10% restantes fossem destinads ao comércio vicinal.

EQUIPE Beatriz Cancian Mariana Veras Rafael Pivetta


EDÍFICIO ÍNDIGO


Terreno e Entorno O terreno está localizado na região central de Curitiba, entre o Shopping Mueller e o Passeio Público.

Memorial Árabe

Shopping Mueller

No cruzamento de ruas movimentadas, o uso atual do lote é um estacionamento. Ao norte, as fachadas lisas dos demais edifícios em altura formam um corredor de vento. À sul e oeste, os edifícios do entorno formam uma barreira solar e visual, fazendo com que a fachada leste seja a mais valorizada devido à insolação no período da manhã e à vista privilegiada para o Passeio Público.

Passeio Público

Setorização

Circulação Circulação

Hotel

Escritórios

A circulação vertical se dá em blocos semi extraídos da forma, nas fachadas sul e oeste. No térreo, o pé direito duplo permite uma melhor sensação de ambiência e comporta três lojas com mezaninos, além das recepções.

Vicinal Quartos Academia

Circulação

Escritórios

Coworking

Conferências Restaurante

Vicinal

Hall

Com três tipologias de uso, a maior parte da área é destinada ao hotel, que acomoda, além das variadas categorias de quartos, o restaurante, uma sala de conferências e uma academia. O setor comercial abriga três andares de coworking, um corporativo e outro de salas comerciais.


Desenvolvimento da forma O projeto parte de uma implantação em L, visando amenizar a ocorrência de corredores de vento, a composição se tornou mais dinâmica, com balanços e quebras na forma, visando o equilíbrio de cheios e vazios, que além de visualmente agradável, cria espaços de convivência externos, como terraços e varandas, integrando os ambientes internos com o exterior. Para a proteção do sol, decidimos colocar brises verticais movéis nas fachadas norte e leste e, assim, o edifício chegou a sua forma final.

Diagramação da prancha

A entrega final deveria ser em uma única prancha A0, com máxima síntese do projeto, buscando assemelhar-se a uma entrega de concurso. Brincando com tons de azul, cor que caracteriza o projeto, decidimos colocar as principais plantas, três cortes, um breve texto explicativo, os esquemas de setorização e desenvolvimento da forma, três perspectivas internas e uma externa.


PERSPECTIVA RECEPÇÃO HOTEL

07

A implantação em L, dá espaço à uma convidativa praça que permite o fluxo e permanência dos pedestres da região e à entrada de veículos, que dá acesso ao drop-in para embarque e desembarque e à rampa para o subsolo. Neste pavimento ficam as recepções do hotel e do comercial, um café e três lojas com mezaninos.

02 01

03 06

05

05

04

05

LEGENDA:

01

TÉRREO

1:500

01 - CIRCULAÇÃO VERTICAL 02 - RECEPÇÃO HOTEL 03 - CAFÉ 04 - RECEPÇÃO COMERCIAL 05 - LOJA 06 - PRAÇA 07 - DROP - IN


02

No sétimo pavimento podemos observar as tipologias de quartos do hotel e uma das varandas formadas pelos vazios, que tem acesso por uma escada a um terraço ambiente no sexto pavimento, onde acaba a torre da área comercial.

01

03

04

LEGENDA:

01 - CIRCULAÇÃO VERTICAL 02 - SUÍTE PREMIUM 03 - SUÍTE STANDARD 04 - SUÍTE FLEX 05 - VARANDA 06 - TERRAÇO

05

06

7º PAV

1:500

PERSPECTIVA SUÍTE STANDARD


Na cobertura, placas fotovoltaicas giratórias, que potencializam o aproveitamento da energia, somadas as prateleiras solares posicionadas nas lajes ao norte de cada pavimento e ao sistema de captação e tratamento de água da chuva, confirmam a busca pela eficiência energética e sustentabilidade presente no projeto.

02

01

LEGENDA:

01 - CIRCULAÇÃO VERTICAL 02 - CAIXAS D’ÁGUA 03 - PLACAS FOTOVOLTAICAS

04

03 02

01

01

1º PAV

1:500

No primeiro pavimento temos o restaurante do hotel e um dos andares de coworking.

03

LEGENDA:

01 - CIRCULAÇÃO VERTICAL 02 - RESTAURANTE 03 - COZINHA RESTAURANTE 04 - COWORKING

COBERTURA

1:500

PERSPECTIVA COWORKING


O azul índigo, que dá nome ao projeto, compõe a fachada através dos brises verticais posicionados a partir do primeiro pavimento de norte a leste. É uma cor fria, pura e profunda, suas propriedades calmantes permitem que seja agradável à visão por tempo prolongado, permitindo a contemplação sem afastar o observador.

PERSPECTIVA EXTERNA


CONCURSO 24 HOURS - IDEAS FOWARD - 23º edição Tema: BigData Equipe: ID000440

PROGRAMAS UTILIZADOS Rhinoceros AutoCAD Photoshop Illustrator Vray

MEU PAPEL NO PROJETO Parte da concepção e conceito; Modelagem; Diagramação; Tratamento de imagens e pós-produção.

PROGRAMA O objetivo era projetar, em 24 horas, um edifício no ponto mais remoto do oceano, com capacidade para portar servidores com todos os dados do mundo, com instalações para 5 engenheiros residentes.

EQUIPE Beatriz Cancian Juliana Hara Mariana Veras Rafael Pivetta


HURRICANE

MARIELLE


Localização Inusitadamente, o local escolhido pelos juris para a implantação do projeto seria no Ponto Nemo, também conhecido como Pólo da Inacessibilidade do Pacífico, é o local mais distante de qualquer continente ou ilha.

Setorização HORIZONTAL CIRCULATION

HORIZONTAL CIRCULATION

RECREATION

RECREATION RESIDENTIAL

RESIDENTIAL SERVERS

SERVERS

SERVICE

SERVICE

VERTICAL CIRCULATION

VERTICAL CIRCULATION

A setorização ocorreu seguindo o conceito do furacão, que puxa tudo para seu centro com a força centrífuga. Na base estão o maquinário de captação e armazenamento de energia, assim como a doca. No topo da torre está o heliporto. No núcleo está a circulação vertical, que forma a torre estrutural. Circundando-a, estão os servidores, áreas de serviço, residência e de recreação para os engenheiros habitantes. Esses módulos ligam a torre aos anéis. Os anéis do furacão são corredores-rampa que ascendem do solo ao topo, tendo a função de proteção e passeio, proporcionando a promenade de contemplação do sublime oceano ao redor.


O projeto Inspirado em um furacão, o projeto busca representar o ciclo do conhecimento. Com a natureza sublime ao seu redor, enquanto céu e mar se contrastam, a estrutura do projeto, que emerge crescendo em largura conforme a altura, vem enfatizando o poder do conhecimento. As grandes quantidades de energia que o edifício requer são providas por fontes sustentáveis como captação da energia solar, eólica e das ondas. O sistema de refrigeração dos servidores coleta água do oceano, passa em volta do núcleo maior e é liberada em cascatas, que ja resfriam a água, caindo num espelho d’água na base, que finaliza a adaptação da temperatura antes de devolvê-la de volta ao oceano. Para as necessidades dos engenheiros, espaços de jardins automatizados, academia, áreas para prática de esportes, enfermaria e áreas de lazer foram posicionados nos módulos residenciais.

Diagramação da prancha


DISCIPLINA Restauro II

MEU PAPEL NO PROJETO Confecção da maquete em grupo

PROGRAMA O objetivo era fazer uma maquete e o levantamento de um edifício no entorno da praça Tiradentes.

EQUIPE Beatriz Cancian Gabriel Casconi Gabriel Mafra Gilberto Garcez Mariana Veras Vinícius Bubniak


ANTIGO FRISCHMANN’S MAGAZINE


Catedral

Localização e histórico O edifício está localizado na esquina da Praça Tiradentes. Foi construído em 1900 para ser o palácio da família Hauer, passou a ser a sede do Frischmann’s Magazine, como ainda é mais comumente conhecida. Atualmente comporta uma das lojas da Riachuelo.

Praça Tiradentes

Foto do edifício atualmente.

Foto do edifício na década de 50.


A maquete A maquete foi feita em pvc expandido, com um esqueleto de papelĂŁo para que se mantenha firme, as janelas sĂŁo de papel vegetal e os detalhes de pvc expandido, camadas de triplex e os ornamentos foram impressos em papel transfer.


CONCURSO 120 HOURS - INTERNATIONAL ARCHITECTURE STUDENT COMPETITION 2018 Tema: A room for communication Equipe: 6489

PROGRAMAS UTILIZADOS SketchUp Photoshop Vray

MEU PAPEL NO PROJETO Parte da concepção e conceito; Tratamento de imagens e pós-produção.

PROGRAMA O objetivo era desenvolver, em 120 horas, um cômodo em que a arquitetura incentivasse a comunicação. Com um limite de duas pranchas e ordem a ser seguida, a entrega era bem padronizada.

EQUIPE Juliana Hara Mariana Veras Rafael Pivetta


Pranchas e Conceito room imagine a room where the walls react to the conversations. as someone speaks, lights glow in different colours and instigates a once unlikely conversation. but wait... what would the conversations be about? what does really matter in communication, it's phisicality or it's subject? think about the last meaningfull conversation you had, do you remember what the place was like? it doesn’t matter. when it comes to communication, architecture limits itself to comfort. in this way, the individual can resignify the environment, as the soul of the conversation engages the room. therefore, if we want to create the ideal space for communication, it only needs the minimum, banal. and the most banal conversation place is the living room.

team 6489 Cômodo imagine um cômodo em que as paredes reagem às conversas. conforme alguém fala, luzes brilham em diferentes cores e instigam um improvável diálogo. mas espere... sobre o que essas conversas seriam? o que realmente importa na comunicação? sua materialidade ou o assunto? pense sobre a última conversa significativa que teve, você se lembra como era o espaço em que estava? não importa. quando se trata de comunicação, a arquitetura se limita ao conforto. dessa forma, o individuo pode ressignificar o ambiente, enquanto a alma da conversa envolve o cômodo. então, se quisermos criar o cômodo ideal para a comunicação, ele só precisa do mínimo, banal. e o cômodo mais banal para se conversar é a sala de estar.

plan

section

1:50

1:50

view 1

view 2 team 6489

A primeira prancha contém o conceito e uma colagem para ilustrá-lo. A segunda, planta, corte e perspectivas básicas, o mais banal e padrão possível, como partido para enfatizar o conceito adotado.


Sketches


FORMAÇÃO ACADÊMICA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ 7º PERÍODO

HABILIDADES TÉCNICAS AutoCAD 2D Revit SketchUp Vray Photoshop Illustrator InDesign Office

Avançado Intermediário Intermediário Intermediário Avançado Intermediário Básico Básico


MARIANA VERAS Estudante de Arquitetura e Urbanismo mverasmariana@gmail.com (41) 99775 3219


Portfolio Mariana Veras  

Portfolio de Arquitetura Mariana Veras

Portfolio Mariana Veras  

Portfolio de Arquitetura Mariana Veras

Advertisement