Issuu on Google+

Jornal Comunitário do Bairro Jardim Nicéia

Nicéia Bauru Ano V Edição nº20 Setembro de 2013

Mariana Duré/Voz do Nicéia

Pág.4

Praça no Jardim Nicéia deve ficar pronta em novembro deste ano AIESEC traz o projeto Oasis ao Jardim Nicéia Pág.6

Dona Joana é reeleita líder da associação dos moradores Pág.8

Pág.6

Lydia Souza/Voz do Nicéia

AIESEC

Crianças especiais têm direitos garantidos!

www.vozdoniceia.wordpress.com


2 Setembro de 2013 Editorial

Voz do Nicéia

O Voz do Nicéia está de volta com notícias boas no segundo semestre de 2013. Pra começar, a praça no centro do bairro já está sendo construída, e você encontra todos os detalhes aqui no jornal. Quer saber do asfalto? Também trazemos informações a respeito. A equipe do jornal acompanhou também o evento da ONG AIESEC no bairro, com o objetivo de realizar sonhos dos moradores. Nesta edição você encontra ainda o perfil da Dona Joana, eleita líder da asso-

Unip / Makro Horário de saída do CENTRO - Dia útil 05:35 05:50 06:14 06:48 07:16 08:10 08:48 09:23 10:07 10:42 11:27 12:05 12:51 13:29 14:10 14:23 14:49 15:32 16:04 16:46 17:22 18:05 18:15 18:42 18:50 19:18 19:50 20:20 21:23 22:35 Sábado 05:45 06:10 08:38 09:13 12:19 12:49 16:31 17:45

06:28 09:46 13:29 19:00

06:59 10:22 14:03 20:11

07:33 10:57 14:20 21:21

08:05 11:38 15:17 22:30

Domingo/Feriado 06:20 07:24 08:32 09:40 10:48 11:56 13:04 14:12 15:20 16:28 17:36 18:44 19:52 21:00 22:08

Fale com a gente! Departamento de Comunicação Social da Unesp 3103-6063 3103-6066 E-mail jornal.vozdoniceia@gmail.com

ciação dos moradores por mais três anos, e o Tira Dúvida sobre crianças especiais e seus direitos em relação à educação. Esperamos que todos gostem do jornal, e continuaremos juntos brigando por melhorias neste bairro que vem crescendo mais e mais a cada dia. Juntos, podemos colaborar para que a qualidade de vida da comunidade melhore sempre. Boa leitura! Equipe Voz do Nicéia

Horário de ônibus

Câmpus /CTI: Horários saída do Campus - CTI - Dia útil 06:20 06:40 07:20 07:40 08:20 08:40 09:02 09:39 10:00 10:30 11:00 11:20 12:16 12:36 12:56 13:16 13:33 13:56 14:26 14:56 15:26 16:20 16:26 17:16 17:36 18:00 18:22 18:36 18:56 19:36 20:00 20:36 21:00 21:26 22:00 22:27 23:05 Sábado Horário saída: Câmpus - CTI 06:25 07:17 07:45 08:10 08:35 09:30 10:20 11:15 12:32 13:00 13:25 14:17 15:10 16:02 18:40 19:33 20:25 21:18 23:03

Ouça também o programa Interação Comunitária, na Rádio Unesp FM 105,7. Todos os sábados, às 12h00.

Nicéia Jornal comunitário bimestral do bairro Jardim Nicéia, em Bauru-SP Projeto de Extensão Universitária

Expediente Jornalista responsável Angelo Sottovia Aranha MTB-12870 Reportagem e Fotografia Adriana Kimura Amanda Moura Caroline Balduci de Mello Caroline Braga Elis Regina Elisa Espósito Giovanna Hespanhol Ihanna Barbosa Lígia Morais Lydia Souza Marcos Cardinalli Mariana Caires Marina Spada Moema Novais Edição e coordenação do projeto Mariana Duré e Moema Novais Diagramação e Edição de Arte Mariana Duré e Vitor Moura Edição Geral Angelo Sottovia Aranha MTb 12870 FAAC - Unesp Bauru Departamento de Comunicação Social Endereço: Av. Engenheiro Luiz Edmundo Carrijo Coube, 14-01 Vargem Limpa - Bauru/SP vozdoniceia.wordpress.com Tiragem: 1000 exemplares Impresão: Full Graphics Distribuição Gratuita


Voz do Nicéia

Setembro de 2013

3

Nicéia pode ficar fora da PAC pavimentação Prefeitura não garante que as ruas do bairro serão asfaltadas

Ruas de terra formam poças d'água

Ruas dificultam a vida porque os trabalhos não foram concluídos no Jardim Nicéia

moradores, já que a linha de ônibus Unip/Makro, única que passa pelos arredores do bairro, só entraria no Nicéia se as ruas fossem pavimentadas. Enquanto isso não acontece, os moradores esperam. “Tem que ter paciência e esperar o asfalto", afirmou Luzia Rigui, entrevistada ao lado da creche, enquanto crianças desciam do ônibus que chegou levantando a poeira vermelha. Além disso, a falta do asfalto gera problemas no escoamento da água em períodos de chuvas, provocando alagamentos. O acúmulo de água contribui para a proliferação de doenças, como a dengue, e espalha muita lama, que além de entrar nas casas das pessoas, prejudica a manutenção da praça que está sendo construída na região central do bairro. Recentemente, a prefeitura colocou guias em algumas calçadas, mas, segundo relato da moradora Ana Cláudia de Mattos, os trabalhadores contrata-

dos pela prefeitura começavam a trabalhar às 7h e paravam às 10h30, voltando apenas às 14h. A guia de apenas uma rua levou 10 dias para ser concluída. Quando o Jornal do Nicéia procurou a prefeitura pela primeira vez, foram indicados engenheiros para falarem sobre o

projeto. No entanto, esses engenheiros afirmaram não responderem pela PAC e a reportagem não conseguiu encontrar nenhuma autoridade que assumisse a responsabilidade. Enquanto isso, os moradores são os prejudicados. O Voz do Nicéia continua em busca de respostas. Ihanna Barbosa/Voz do Nicéia

Ihanna Barbosa/Voz do Nicéia

A falta de asfalto em regiões periféricas resulta em alagamentos na época das chuvas, enquanto na seca provoca problemas respiratórios decorrentes da poeira. Infelizmente, os moradores do Nicéia sabem bem disso. A Prefeitura de Bauru aprovou, em junho deste ano, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC Pavimentação), um instrumento do Governo Federal que diminui a burocracia para a execusão de obras públicas, para que elas sejam realizadas mais rapidamente. Por conta disso, 950 vias da cidade serão pavimentadas, mas o Jardim Nicéia pode não fazer parte do programa, devido à falta de regularização dos terrenos do bairro. A equipe do Voz do Nicéia tentou entrar em contato com a prefeitura e com responsáveis pelo projeto, mas não teve resposta. As ruas de terra dificultam também a locomoção dos

Ihanna Barbosa/Voz do Nicéia

Adriana Kimura Caroline Braga Ihanna Barbosa

A guia foi feita pela prefeitura, mas não há previsão para a pavimentação


4

Voz do Nicéia

Setembro de 2013

A praça já é nossa Obras começaram em julho, e o sonho dos moradores já é quase realidade ArqHab

Elis Regina Mariana Caires Marcos Cardinalli

Desenho de como será a parte de recreação infantil da praça

Segundo Silvana Aparecida Alves, professora e orientadora do projeto, o ArqHab já trabalha na praça do Jardim Nicéia desde o final de 2010. "Tudo começou quando conversei com uma arquiteta da Secretaria de Planejamento (SEPLAN). Perguntei qual seria a demanda do município de projetos arquitetônicos e urba-

nísticos em áreas de interesse social. Fui informada de que a cidade apresenta várias áreas carentes de equipamentos públicos e lazer para a comunidade de baixa renda, e ela propôs a elaboração de um projeto de praça no bairro Jardim Nicéia", conta a professora. No início do projeto, dia 6 de dezembro de 2010, houve

Mariana Caires/Voz do Nicéia

As obras da praça do Jardim Nicéia estão a todo o vapor! Já é possível notar uma boa mudança no bairro. E não foi só o chão de concreto demarcando a praça que fez a diferença: o próprio clima entre os moradores é de maior união, com som de crianças brincando num ambiente comum. O projeto da praça, elaborado pelo Núcleo de Pesquisa em Arquitetura e Habitação de Interesse Social (ArqHab), da Unesp de Bauru, foi finalizado em março de 2011, mas só no segundo semestre deste ano os moradores viram os construtores colocarem as mãos na massa. As crianças já inventam brincadeiras na praça inacabada, e imaginam como será quando estiver pronta. “Vou brincar bastante de carrinho e de vários jogos com as minhas amigas aqui”, é o que conta Carol, de seis anos. E nenhum membro das 300 famílias do Niceia ficará de fora, já que o projeto conta com quiosques, academia, quadra de esportes e parquinho. “Quando estiver pronto, poderemos voltar a fazer festas para unir os moradores da comunidade”, comenta Seu Adalto, ex líder comunitário e profissional autônomo.

uma reunião com os moradores para saber como gostariam que fosse a futura praça. Em março de 2011 o projeto foi concluído, contendo duas quadras separadas por uma rua, uma para recreação e lazer, e a outra para esportes, atendendo assim todas as faixas etárias. De acordo com a professora Silvana, a prefeitura informou que não havia previsão para o início das obras por falta de recursos e de mão de obra. Diante disso, os membros responsáveis pelo projeto buscaram patrocinadores para financiar a construção. O Clube Rotary se mostrou entusiasmado com o projeto, e firmou uma parceria com a equipe do ArqHab. Foi realizada, então, em agosto

Crianças brincam no local onde está sendo construída a nova área de lazer do bairro


Voz do Nicéia ArqHab

Nessa reunião foi estabelecido o que cada parceiro realizaria, inclusive que as obras começariam em 2011. No entanto, algumas obras que precisavam ser realizadas

Imagem da localização da praça no Jardim Nicéia

no bairro antes de dar início à construção da praça - como a implantação de galerias pluviais, guias, sarjetas e bueiros - levaram mais tempo do que o previsto. Por conta da demora, foram entregues ao prefeito seis pranchas com todos os detalhes do projeto. Em março de 2013 foi instalada uma placa informando as parcerias, como forma de mostrar aos moradores quem são os parceiros, autores e financiadores da construção da praça, e para que soubessem que o projeto não havia sido abandonado. E, então, em julho deste ano as obras finalmente foram iniciadas. Até o fechamento desta edição a praça estava com o piso de concreto e as instalações elétricas concluídas. Segundo os envolvidos, a próxima etapa será a instalação dos bancos, do parquinho infantil, dos quiosques e da vegetação.

5 Mariana Caires/Voz do Nicéia

de 2011, uma reunião entre a equipe da Unesp, o Rotary e várias secretarias da Prefeitura de Bauru, entre elas a do Bem Estar Social, de Planejamento, de Obras e de Meio Ambiente.

Setembro de 2013

As mudas serão doadas pelo Viveiro Municipal de Bauru. Segundo o planejamento, os bancos e brinquedos do parquinho serão instalados em setembro, e os quiosques e postes de iluminação serão a última etapa. Mas nem tudo é perfeito: a pavimentação do bairro está longe de ser concluída. “Sem asfalto, todo o escoamento de água fica comprometido e a praça sofrerá muito com isso”, diz Seu Adalto. A previsão é de que a praça seja inaugurada em novembro.

Confira a história da praça que está sendo construída no Jardim Nicéia:


6

Voz do Nicéia

Setembro de 2013

AIESEC realiza projeto no Jardim Nicéia Entre os dias 23 e 25 de agosto, a organização não governamental AIESEC realizou no Jardim Nicéia a primeira etapa do projeto Oasis. O objetivo dos voluntários é estimular a comunidade a realizar seus sonhos por meio do Oasis, que é um jogo realizado em várias etapas, e, ao final do pro-

?

jeto, escolher um dos sonhos revelados pelos moradores e realizá-lo em conjunto com a comunidade. Nesses primeiros três dias de visita, os voluntários da AIESEC passearam pelo Nicéia, entraram em contato com os moradores e descobriram seus sonhos. No último dia realizaram ainda um show de talentos com o pessoal do bairro.

? ?? Tira Dúvida ? ? Elisa Espósito Lígia Morais Marina Spada

comprovar a renda mensal da família, indo ao Serviço Social do INSS da cidade (Rua Azarias Leite, 1-75, Centro). Pessoas com deficiência também têm o direito de receber educação diferenciada, transporte e tratamento de saúde.

As crianças com necessidades especiais têm vários direitos que às vezes deixam de ser cumpridos. Procuramos pessoas que possam responder Como colocar esses direialgumas de nossas dúvidas. O primeiro é o advogado Eduar- tos em prática? do Jannone da Silva, coordenaÉ só procurar ajuda dos dor da Comissão dos Direitos de Pessoas com Deficiência da agentes da Secretaria do Bem Estar Social, nos Centros de OAB. Referência da Assistência Social Quais são os direitos das – CRAS. Os moradores do Jarcrianças com algum tipo de dim Nicéia devem procurar o CRAS do bairro Ferradura Mideficiência? rim (Avenida Cruzeiro do Sul, Pessoas especiais têm direi- 27-50. Jardim Redentor. Teleto ao Benefício de Prestação fone: 3231-3345). Além da SeContinuada, que oferece ajuda cretaria, a família pode procufinanceira de um salário mí- rar a Ordem dos Advogados do nimo. Para receber a ajuda, o Brasil (Avenida Nações Unidas, responsável pela pessoa deve 30-30. Telefone: 3227-3636),

Concluída a etapa inicial de coleta dos sonhos, os voluntários irão mobilizar os moradores e realizar o sonho escolhido. Para Fernando de Abreu e Silva, o projeto Oasis é muito positivo para o bairro, pois promove atividades para as crianças saírem das ruas. Quando questionado sobre seu objetivo, ele responde: "meu sonho é que os moradores do Nicéia voltem a sonhar".

Mariana Duré/Voz do Nicéia

Mariana Duré

Pra quem quer ajudar uma criança especial a Promotoria da Infância e Juventude (Rua Silva Jardim, 2-77. Telefone: 3212-8382) e a Defensoria Pública do Estado (Rua Raposo Tavares, 7-8. Telefone 3227-2726). A equipe do Voz do Nicéia também procurou a APAE (Avenida José Henrique Ferraz, 20-20 - Jardim Ouro Verde. Telefone: 31061252). Confira aqui como a entidade funciona e o que ela pode oferecer: Como funcionam as escolas de educação especial que a APAE mantém? A Escola de Educação Especial da APAE, junto com a Secretaria de Educação, oferece ensino gratuito para pessoas com deficiência que necessitam de apoio diariamente.

Levando em conta a situação de cada família, são coletadas informações e é feito o Plano de Ensino Individualizado de cada aluno. Que tipos de serviços são oferecidos na instituição para famílias com necessidades socioeconômicas? Existem grupos de orientação para as famílias, que dão suporte e motivação para diminuir o estresse do dia-a-dia. Existe também o Serviço de Proteção Social Especial que promove oficinas de dança, teatro, música e atividades culturais. E para pessoas acima de 16 anos com algum tipo de deficiência, há a Agência de Empregos, que da orientação profissional e indica locais em que a pessoa com deficiência possa trabalhar.


Voz do Nicéia

Setembro de 2013

7

Amanda Moura Giovanna Hespanhol

A equipe do jornal Voz do Nicéia vem criando projetos e buscando patrocinadores para ajudar os moradores a construírem um centro comunitário para o bairro. Pensamos em organizar oficinas e fazer uma biblioteca nesse centro, para ele não ficar sem uso. Se a ideia der certo, pretendemos envolver os moradores em todas as etapas de criação do novo espaço social. Por isso, a equipe do jornal foi ao Jardim Nicéia descobrir o que os moradores gostariam de aprender nas oficinas do possível centro comunitário:

"O que você gostaria de aprender?" "Eu gostaria de fazer um curso de crochê. É um curso que, se você faz, pode ganhar um dinheiro vendendo tapete. De manicure também seria bom." Cristiane Matheus da Silva, 24 anos

“Acho interessante ter um curso de computação. É importante porque a tecnologia hoje está avançada, e (aprender) é um dos fatores." Claucir Ribeiro da Costa, 32 anos

"Eu gostaria de fazer um curso de culinária. Eu sou cozinheira e seria legal se minha filha fosse auxiliar de cozinha." Wilma Lopes, 47 anos

“Curso de cabeleireiro e informática são muito bons, porque são profissionalizantes. Hoje em dia tudo o que você for fazer precisa ter estudo." Gislaine Batista, 33 anos

"Eu gostaria de aprender crochê, bordado. Seria legal porque tem muita gente aqui que faz. Às vezes eu faço alguns biquinhos, mas não sei fazer todos." Maria Aparecida da Silva 33 anos

"Gostaria de fazer curso de carpintaria, para ter uma profissão. " José Cesariano, 38 anos


Voz do Nicéia

Setembro de 2013

Lydia Rodrigues/Voz do Nicéia

8

Perfil Caroline Balduci de Mello Lydia Rodrigues

Para o perfil de setembro do Voz do Nicéia, escolhemos contar a história de Joana Miguel da Silva, que acaba de ser reeleita para a presidência da associação dos moradores do Jardim Nicéia. Nascida na cidade de Santo Antonio da Platina, no estado do Paraná, Joana teve uma infância muito difícil. Filha de uma dona de cabaré, sofreu com a pobreza e a ausência dos pais: “Passei fome e frio, tudo de ruim que uma pessoa pode sofrer na infância, mas graças a Deus consegui superar”. Depois de se formar no curso técnico de contabilidade e se mudar para São Paulo, com a responsabilidade de cuidar de seus filhos,

Joana começou a trabalhar como faxineira e permaneceu nessa área durante muitos anos. Atualmente, trabalha como merendeira para a prefeitura de Bauru. “Agora eu descobri que eu também gosto muito da área da educação, e estou fazendo meu primeiro ano de Pedagogia. É puxado para quem trabalha, mas estou gostando muito”, comentou animada. Para ela, o estudo é fundamental, porque com ele as pessoas adquirem meios para a própria sobrevivência. Seu grande desejo é que seus filhos façam faculdade. Quando o assunto é sua relação com o bairro, Joana diz que gosta muito de morar no Jardim Nicéia, e que nesses três anos como líder comunitária acha que se doou ao máximo para conseguir melhorias. “Mesmo antes de ser líder do bairro eu já me preocupava com os nossos

problemas. Agora a praça está ficando bonita, são coisas que animam a gente", confessa. Nas horas vagas, Joana gosta de visitar o mar, além de pescar e ler - principalmente obras do autor Sidney Sheldon. Além disso, ela namora há sete anos, mas não pensa em se casar. “Acho que o casamento estraga tudo. Eu morando na minha casa com meus filhos está ótimo”, comenta. O maior sonho de sua vida é trabalhar com turismo e viajar por diferentes países. Joana Miguel da Silva é uma pessoa vaidosa e gentil, apesar de se declarar um tanto quanto intempestiva e teimosa. Mesmo com as dificuldades que enfrentou na vida não se deu por vencida, conquistou a confiança dos moradores e nada a impede de, no futuro, desbravar o mundo que tanto sonha conhecer.

Mural a, Keyll

s

6 ano

Nicoly, 6 anos

Ygor, 6 an

os

Adryan, 6 anos

Nathaly,

6 anos


Nicéia setembro