Issuu on Google+

Riscos e catástrofes

Trabalho realizado por:

Eliana Martins Nº8 7ºB Gabriela Cruz Nº10 7ºB Marlene Martins Nº15 7ºB


Introdução Neste trabalho vamos falar sobre os riscos e as catástrofes naturais. Espero que gostem.


O que são catástrofes naturais? É um acontecimento súbito, quase sempre imprevisível, de origem natural, provocando vítimas e danos materiais.

O que são os riscos? O risco é o perigo que ameaça o ser humano ou o ambiente em geral, resultante de um acontecimento.


Riscos e catástrofes -Tempestades;

-Incêndios Florestais;

-Tornados;

-Vagas de frio;

-Cheias ou Inundações;

-Movimentos de vertentes; -Ondas de calor;

-Desertificação;

-Avalanches; -Sismos;

-Tsunamis; -Vulcões.


Diferentes causas da catástrofes naturais: Causas geológicas: sismos, tsunamis e vulcões. Causas atmosféricas: tempestades, cheias, inundações, movimentos de vertente, ondas de calor, vagas de frio, secas, avalanches. Causas múltiplas (atividade humana e fenómenos naturais): incêndios florestais.


Tempestades Uma tempestade é um fenómeno atmosférico marcado por ventos forte, trovoadas, relâmpagos, raios e chuva. Usualmente com duração de dezenas de minutos. Se ocorrem no Oceano Atlântico têm o nome de furacões, no Oceano Pacífico de tufões e no Oceano Índico de ciclones tropicais.


Tornados Um tornado é um fenómeno meteorológico que se manifesta como uma coluna de ar que gira de forma violenta e potencialmente perigosa, estando em contacto tanto com a superfície da Terra, com a base de uma nuvem cumulus. Sendo um dos fenómenos atmosféricos mais intensos que se conhece, os tornados se apresentam sob várias formas e tamanhos, mas geralmente possuem um formato cónico, cuja extremidade mais fina toca o solo e normalmente está rodeada por uma nuvem de pó e outras partículas. A maioria dos tornados conta com ventos que chegam a velocidades entre 65 e 180 quilómetros por hora, mede aproximadamente 75 metros de altura e translada-se por vários metros, senão quilómetros, antes de desaparecer. Os mais extremos podem ter ventos com velocidades superiores à 480 km/h, medir até 1,5 km de altura e permanecer no solo, percorrendo mais de 100 km de distância.


Cheias ou Inundações Uma cheia é um fenómeno natural extremo e temporário que tem a sua origem na forte precipitação. Uma inundação pode ser o resultado de uma chuva que não foi suficientemente absorvida pelo solo e outras formas de escoamento, causando transbordamentos. Também pode ser provocada de forma induzida pelo homem através da construção de barragens e pela abertura ou rompimento de comportas de represas.


Onda de calor Uma onda de calor ou tempo de canícula é um período prolongado de tempo excessivamente quente, que pode ser também excessivamente húmido. O termo depende da temperatura considerada "normal" em cada zona, pois uma mesma temperatura que num clima quente se considere normal pode ser considerar como onda de calor numa zona com clima mais temperado. Este tempo cálido pode ser o habitual ao longo de um verão, ou pode ser um incremento anormal de temperaturas que ocorre uma vez por década ou por século. Bom, este vídeo mostra nos que devem avisar com antecedência para diminuir as mortes e não haver muitas destruições


Desertificação É causada muitas vezes pela ação humana, mas também pela salinização dos solos por irrigação e pelo esgotamento destes. Este fenómeno tem vindo a aumentar em algumas regiões do Mundo. A desertificação leva á redução da oferta de alimentos, à perda de espécies nativas e a alguns problemas de ordem social, como a migração da população, desemprego e também violência.


Incêndios florestais Os incêndios florestais podem ser uma consequência das secas, no entanto, estes são considerados de causas múltiplas: naturais ou causadas pelo ser humano, como, por exemplo, através de negligência ou acidente. Em Portugal os incêndios ocorrem essencialmente nos meses de junho a outubro. Os incêndios são responsáveis pela perda de biodiversidade, destruição de bens, morte e ferimentos na populações e animais, corte de vias de comunicação e propagação de pragas e doenças.


Vagas de frio As vagas de frio são também catástrofes com consequências imprevisíveis para a vida humana. É um período de pelo menos, 6 dias consecutivos com temperaturas do ar inferiores em 5ºC ao valor médio dos último 30 anos.


Avalanches Ao frio está associado, muitas vezes, a precipitação sob a forma de neve. Esta é uma mais-valia em muitas zonas montanhosas, originando benefícios do ponto de vista turístico. No entanto, podem ocorres avalanches quando a neve não está devidamente compacta. Se o declive das montanhas for acentuado, esta solta-se facilmente seguindo a encosta abaixo, arrastando consigo tudo o que existe.


Sismos Sismos são movimentos vibratórios, bruscos e breves da crusta terrestre. Os sismos produzem-se, principalmente, nos limites das placa litosféricas (zonas geologicamente muito instáveis). Os movimentos vibratórios são provocados pelo fenómeno: rutura de material rochoso. O hipocentro é a região do interior da Terra, onde se origina um sismo. O epicentro é o ponto da superfície terrestre, situado na vertical, mais próximo do hipocentro.


Tsunamis Quando o epicentro se situa no mar, produzem-se onda gigantescas, denominadas tsunamis, que se propagam a grandes dist창ncias. Estas ondas podem atingir uma velocidade de cerca de 800 km/h no mar alto e uma altura superior a 10 m junto da linha costa.


Vulcões Vulcão é uma estrutura geológica criada quando o magma, gases e partículas quentes (como cinza vulcânica) "escapam" para a superfície. A erupção de um vulcão pode resultar num grave desastre natural, por vezes de consequências planetárias. Tal como outros eventos naturais, as erupções são imprevisíveis e causam danos indiscriminados. Entre outros, tendem a desvalorizar os imóveis localizados em suas vizinhanças, prejudicam o turismo, interrompem o tráfego aéreo e consomem a renda pública e privada em reconstruções. Na Terra, os vulcões tendem formar-se junto das margens das placas tectónicas. Existem excepções quando os vulcões ocorrem em zonas chamadas de hot spots (pontos quentes), que são locais aonde o manto superior atinge altas temperaturas.


Conclusão Esperamos que tenham aprendido tanto sobre as catástrofes e riscos naturais como nós. Agora sabem como devemos “cuidar” o nosso planeta.


Bibliografia Antunes, Cristina; Bispo, Manuela; Guindeira, Paula; Descobrir a Terra 7 – Ciência Naturais. Ribeiro, Eva; Lopes, Teixeira Rui; Custódio, Sandra; GPS 7 - Geografia


Webografia http://pt.wikipedia.org/wiki/Tempestade http://pt.wikipedia.org/wiki/Tornado http://pt.wikipedia.org/wiki/Inunda%C3%A7%C3%A3o

http://pt.wikipedia.org/wiki/Onda_de_calor http://pt.wikipedia.org/wiki/Desertifica%C3%A7%C3%A3o

http://pt.wikipedia.org/wiki/Vulc%C3%A3o


Riscos e catástrofes naturais