Issuu on Google+

Informaçþes e imagens acerca de Fernando Pessoa


 Trabalho Realizado Por:

 Marllow Silva  Tiago Carpelho

Professora: Fernanda Lamy

Escola secundária de Albufeir4 Ano Letivo 2013/2013 23/Novembro/2013


 Introdução.

 Um pouco de Fernando pessoa.  Pessoa Ortónimo e heterónimos  A época de Pessoa em Imagens

 Outros suportes acerca de Pessoa  Obras/Estudos

 Página de um dia diário  Conclusões  Webgrafia


Estudar Fernando Pessoa requer um trabalho extra, por isso o nosso grupo realizou esta espécie de “ Historia de Fernando Pessoa” que dá-nos informações sobre obras , estudos e opiniões sobre este grande escritor Português. O titulo “ Pessoa Simplesmente Magnifico” pareceu-nos engraçado para este trabalho pois Fernando Pessoa foi algo que ninguém consegue explicar, simplesmente fantástico. Com isto, esperamos aprender

o máximo sobre Pessoa para que seja aproveitado para eventos futuros. O principal objetivo deste trabalho é melhorar-mos a nossa capacidade criativa, trabalho em grupo e organização de ideias. Com este

dossier ficamos também a conhecer a nossa Literatura, neste caso com um dos maiores, que é Fernando Pessoa. Tal como nos foi pedido pela Professora da disciplina, Fernanda Lamy, este trabalho está realizado em duas partes. Uma primeira parte

de pesquisa de informação e a segunda parte, a parte que requer mais trabalho, a da criação. Como escolha do grupo, foi escolhida a tarefa que requer a criação de uma página do diário de Fernando Pessoa e a consequente filmagem. Tal escolha deve-se a uma maior aproximação ao poeta e uma melhor aprendizagem.


Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa, freguesia dos Mártires, em 13 de Julho de 1988, onde viu seu pai morrer ainda muito cedo

e a sua família mudar-se para Africa do Sul. Durante o período em que lá viveu, estudou a língua inglesa, escreveu alguns poemas e criou heterónimos, sendo o primeiro denominado Chevalier de Pas, em 1894. De volta a Portugal, em 1905, Pessoa exercia uma atividade profissional relacionada com a tradução de documentos. Após a morte de Mário de Sá-Carneiro, Pessoa demonstra uma nuvem de tédio e melancolia, sendo na mesma altura expostos seus heterónimos. Em 1935 este morre e o seu trabalho ganha mérito.


Casamento com o comandante Jo達o Miguel

Fernando pessoa aos 18 anos

Maria Madalena (M達e de pessoa)

Fernando pessoa aos 3 anos

Maria Madalena e Fernando Pessoa Fernando pessoa aos 10 anos

Fernando pessoa 1912


ISTO TUDO O QUE FAÇO OU MEDITO

Tudo o que faço ou medito Fica sempre na metade. Querendo, quero o infinito. Fazendo, nada é verdade. Que nojo de mim fica

Ao olhar para o que faço! Minha alma é lúcida e rica E eu sou um mar de sargaço –

Dizem que finjo ou minto

Tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto Com a imaginação.

Não uso o coração. Tudo o que sonho ou passo,

O que me falha ou finda, É como que um terraço Sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda.

Um mar onde bóiam lentos Fragmentos de um mar de além... Vontades ou pensamentos? Não o sei e sei-o bem.

Por isso escrevo em meio Do que não está ao pé, Livre do meu enleio, Sério do que não é. Sentir? Sinta quem lê!


LEVE, BREVE, SUAVE

Leve, breve, suave Um canto de ave

Sobe no ar com que principia O dia. Escuto e passou...

Parece que foi só porque escutei Que parou. Nunca, nunca, em nada, Raie a madrugada, Ou ‘splenda o dia, ou doire no declive, Tive Prazer a durar

Mais do que o nada, a perda, antes de eu o ir Gozar. Em mais uma publicação para a revista Orpheu Imagem 1


Hoje de manhã saí muito cedo,

A Praça

Por ter acordado ainda mais cedo

A praça da Figueira de manhã,

E não ter nada que quisesse fazer...

Quando o dia é de sol (como acontece Sempre em Lisboa), nunca em mim esquece, Embora seja uma memória vã.

Não sabia que caminho tomar Há tanta coisa mais interessante

Mas o vento soprava forte, varria para um lado, E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.

Que aquele lugar lógico e plebeu, Mas amo aquilo, mesmo aqui ... Sei eu Por que o amo? Não importa. Adiante ...

Assim tem sido sempre a minha vida, e

Isto de sensações só vale a pena Se a gente se não põe a olhar para elas.

Assim quero que possa ser sempre --

Nenhuma delas em mim serena...

Vou onde o vento me leva e não me De resto, nada em mim é certo e está

Sinto pensar.

De acordo comigo próprio. As horas belas São as dos outros ou as que não há.

Álvaro de campos

Alberto Caeiro


Amo o que Vejo Amo o que vejo porque deixarei Qualquer dia de o ver. Amo-o também porque é.

No plácido intervalo em que me sinto,

Do amar, mais que ser, Amo o haver tudo e a mim.

Melhor me não dariam, se voltassem, Os primitivos deuses,

Que também, nada sabem. Ricardo Reis


2

3

5

8

1 9 4

7 6


 1- http://www.africafederation.net/Rose_map.htm - mapa cor de Rosa da conferência de Berlim 1884

 2- http://aidaespacohistoria.blogspot.pt/2010/10/centenario-da-implantacao-da-republica.html - Implantação da república 1910  3- http://www.radiocampanario.com/r/index.php/local/1392-ja-estao-abertas-as-candidaturas-ao-premio-literario-florbela-

espanca-2013 - Florbela espanca, poetisa e música do tempo de Fernando Pessoa

 4- http://www.arqnet.pt/portal/portugal/grandeguerra/pgm_mocam03.html - Trincheira Portuguesa na primeira guerra mundial

1914-1918

 5- http://desigualdadedireitos.blogspot.pt/2010_09_01_archive.html - Morte de D. Carlos I 1908  6- http://lisboaantiga.web.simplesnet.pt/index1.htm - Praça de D. Pedro IV 1920  7- http://vouestaraqui.aroucaonline.com/2010/10/5-de-outubro-de-1910/estado-novo/ - A lição de Salazar, meados dos anos 30,

Estado Novo

 8- http://viajandonotempo.blogs.sapo.pt/995.html - António Oliveira Salazar  9- http://www.el-lobo-bobo.com/2012/12/cafe-brasileira-de-lisboa.html - A brasileira, Café preferido de Fernando Pessoa


Era um homem que sabia idiomas e fazia versos. Ganhou o pão e o vinho pondo palavras no lugar de palavras, fez versos como os versos se

fazem, como se fosse a primeira vez. Começou por se chamar Fernando, pessoa como toda a gente. Um dia lembrou-se de anunciar o aparecimento iminente de um super-Camões, um Camões muito maior que o antigo, mas, sendo uma pessoa conhecidamente discreta, que soía andar pelos Douradores de gabardina clara, gravata de lacinho e chapéu sem plumas, não disse que o super-Camões era ele próprio. Afinal, um super-Camões não vai além de ser um Camões maior, e ele estava de reserva para ser Fernando Pessoas, fenómeno nunca visto antes em Portugal. Naturalmente, a sua vida era feita de dias, e dos dias sabemos nós que são iguais mas não se repetem, por isso não surpreende que em um desses, ao passar Fernando diante de um espelho, nele tivesse percebido, de relance, outra pessoa.

Excerto (publicado por Fundação Saramago às 22:32) Filmes sobre Pessoa: 

http://www.youtube.com/watch?v=OJkcfkYwXgo

 http://www.youtube.com/watch?v=3b2Q_DJDMho

 http://www.youtube.com/watch?v=0cTPbHb83WY


Retrato de pessoa feito por Almada Negreiros 1915

Caricatura de Pessoa por David Levin em 1912

Imagem 3 Imagem 2


Poema de Pessoa transformado em MĂşsica http://www.youtube.com/watch?v=EC72GPI TLNg


Fernando Pessoa, o menino da sua mãe

Autor: Pais, Améria Pinto Editora: Companhia das Letras

Potência e Negatividade em Fernando Pessoa Autor: Duarte, Lelia Parreira

Imagem 4

Editora: Veredas & Cenários

Imagem 5


Hoje acordei com uma súbita vontade de tocar piano, já que não o faço há muito tempo mas o tempo escasseia e tinha de me

preparar para o meu encontro. Aí que saudades que eu tenho da Ofélia! Sinto-me pálido mais pálido do que é costume, deve ser por causa do fumo dos carros que inalei no caminho. Não queria ter

ninguém a incomodar-me no caminho para um momento tão bom do meu dia, é claro que me estou a referir a Campos, Reis (o poeta da razão) e ao Caeiro (o mestre ingénuo) (às vezes não sei como eles aparecem na minha mente nas situações mais inesperadas), mas para variar subitamente começo a pensar em como era bom o barulho dos carros a passar e o cheiro da gasolina, e o barulho dos carros novos e velhos e de repente já não era eu mas sim Álvaro de Campos. Num segundo quase que via a minha sombra mais alta do que o habitual, se ela tivesse cor de certeza que o cabelo era loiro e os olhos azuis completamente diferente da minha realidade. Isto aconteceu quando estava a

passar pela Brasileira” entrei e agarrei-me logo a um papel e uma caneta, sentei-me durante meia hora (que mais pareceu dois segundos) escrevi dois poemas sobre máquinas e tudo o que há de mais belo nesse universo


Este tempo não atrasou o meu encontro porque eu tenho a feliz ideia de sair de casa uma hora mais cedo antes de cada encontro com a Ofélia, porque não

aguento o nervosismo e estar fechado em casa não ajuda, portanto costumo passear pelas ruas. Enquanto estive no café bebi uma imperial (sim eu sei que ainda sou muito novo para estas coisas mas se um copo de vinho do porto por dia faz bem, como dizia um professor britânico que eu tinha, então uma imperial também não deve fazer muito mal e quanto mais nova for a pessoa melhor deve fazer…). Subitamente esta a ver uma rapariga loira a passar que me lembrou do poema “ACASO” quando vejo o autocarro que eu ia apanhar a passar, acho que nunca me tinha levantado tão rápido, joguei duas moedas para cima da mesa e pus-me a correr estes motoristas só param o autocarro mesmo se forem com a nossa cara, mas por sorte ou pelo destino querer ele lá parou e depois de eu ter dito

obrigada ele olhou para mim com uma cara de desprezo mas isso não me chateia muito. Estou com uma aflição nos olhos acho que com o vento, por causa da corrida, as lentes devem ter secado e não paro de chorar, quando chegar ao pé da Ofélia peço para ela ver se estão bem postas. Com a correria toda esqueci-me do chapéu no café amanhã tenho de ir lá busca-lo. O encontro correu lindamente a minha Ofélia estava linda e sorridente como sempre.


Ao estudarmos outros escritores vamos aprendendo novas técnicas de escritas e novo vocabulário, mas estudar Pessoa torna a nossa ideia sobre

literatura completamente diferente, a escrita de Pessoa é mais atrativa, heterónimos , ortónimos , cartas, tudo feito por este é diferente. Com a realização deste trabalho, acabamos por conhecer mais um pouco de Fernando Pessoa, a forma como viveu, onde viveu, como era o espaço

em que este vivia e aumentamos o nosso conhecimento geral acerca do orgulho que é ter alguém como Pessoa na nossa literatura. Através deste trabalho , houve uma grande melhoria nos conhecimentos informáticos, na forma de trabalhar e na pesquisa. Por terminar, este trabalho acabou por ser uma mais valia no nosso currículo, pois com este crescemos como pessoas, ao incluir alguma cultura e conhecimentos no nosso cérebro, sendo algo divertido e inovador.


 http://www.esec-tomas-cabreira.rcts.pt/alunos/20012002/susanaprazeres/notas_biograficas.htm  http://www.truca.pt/ouro/biografias1/fernando_pessoa.html  http://bibliomanias.no.sapo.pt/pessoana.htm  http://www.prof2000.pt/users/secjeste/dlrc/seucsec/unid12/pg002200.htm  http://www.prof2000.pt/users/secjeste/dlrc/seucsec/unid12/Pg002000.htm  http://www.citador.pt/poemas/a-praca-alvaro-de-camposbrbheteronimo-de-fernando-pessoa  http://caderno.josesaramago.org/4841.html


 Imagem 1  https://www.google.pt/search?q=fernando+pessoa&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=3o6kUseAJeOr7Abdv4CQBA&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=1366&b

ih=642#facrc=_&imgdii=_&imgrc=W1p5v1Wa6_2dgM%3A%3BBc8b7NxxLYHu0M%3Bhttp%253A%252F%252Ffotos.sapo.pt%252FDOfk5f3RFNsDK4 KVkzuw%252F%3Bhttp%253A%252F%252Flagash.blogs.sapo.pt%252F81226.html%3B460%3B441  Imagem 2 

https://www.google.pt/search?q=fernando+pessoa&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=3o6kUseAJeOr7Abdv4CQBA&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=1366&bih=642#q=retr ato+de+fernando+pessoa+almada+negreiros&tbm=isch&facrc=_&imgdii=_&imgrc=lcMx7EY8V_G04M%3A%3BzYrkhEkvfIQdpM%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.p ropor.esccb.pt%252Fpessoa%252Fimagens%252FFP_ico.JPG%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.propor.esccb.pt%252Fpessoa%252Fort_pt_4_2.htm%3B213%3B281

Imagem 3

https://www.google.pt/search?q=fernando+pessoa&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=3o6kUseAJeOr7Abdv4CQBA&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=1366&bih=642#q=cari caturas+fernando+pessoa&tbm=isch&facrc=_&imgdii=_&imgrc=YJLDyszBO2ZV_M%3A%3BbrV_LTJfzqfsYM%3Bhttp%253A%252F%252Fciencias.com.br%252Fpau lo_bedaque%252Fwpcontent%252Fuploads%252F2010%252F03%252Fcaricatura11.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fciencias.com.br%252Fpaulo_bedaque%252F%253Fpage_id%253D350% 3B182%3B220


Imagem 4

https://www.google.pt/search?q=fernando+pessoa&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=3o6kUseAJeOr7Abdv4CQBA&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=1366&bih=642#q=fer nando+pessoa+o+menino+da+sua+mamae&tbm=isch&facrc=_&imgdii=_&imgrc=JxFtph9_1NSAHM%3A%3B3NYuGoV_N2ObM%3Bhttp%253A%252F%252Fc10.quickcachr.fotos.sapo.pt%252Fi%252FB7e0791d4%252F9330374_ZhneZ.jpeg%3Bhttp%253A%252F%252Fbritosemedo.blogs.sapo.cv%252F174026.html%3B440%3B442

Imagem 5

https://www.google.pt/search?q=fernando+pessoa&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=3o6kUseAJeOr7Abdv4CQBA&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=136 6&bih=642#q=potencia+e+negatividade+em+fernando+pessoa&tbm=isch&facrc=_&imgdii=_&imgrc=L14n4145hHzT-M%3A%3Bsi2utYE7DxTvM%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.veredasecenarios.com.br%252Fcomercio%252F31-70-thickbox%252Fpotencia-e-negatividade-em-fernandopessoa.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.veredasecenarios.com.br%252Fcomercio%252Fwwwveredasecenarioscombr%252F31-potencia-enegatividade-em-fernando-pessoa.html%3B600%3B600


Fernando pessoa