Page 1


Noites frias

As noites compridas de Inverno, escuras e silenciosas, fizeram-se para dormir. Os carneiros e as vacas regressam cedo ao estábulo de telhado vermelho. As galinhas sonolentas adormecem ao sol -posto, entufando as penas para se aquecerem-se enquanto o gato se enrosca na palha com preguiça de caçar ratos. Os homens também se deitam cedo depois do longo serão de Inverno. Os meninos e as meninas dormem nas suas caminhas quentes; lá fora a chuva cai, entoando a mesma canção: ping…ping…ping… Histórias de Encantar

Trabalho realizado por: Francisco Daniel 2º ano - Cabanes


Noites frias

As noites compridas de Inverno, escuras e silenciosas, fizeram-se para dormir. Os carneiros e as vacas regressam cedo ao estábulo de telhado vermelho. As galinhas sonolentas adormecem ao sol-posto, entufando as penas para se aquecerem enquanto o gato se enrosca na palha com preguiça de caçar ratos. Os homens também se deitam cedo depois do longo serão de Inverno. Os meninos e as meninas dormem nas suas caminhas quentes; lá fora a chuva cai, entoando a mesma canção: ping…ping…ping… Histórias de Encantar

Trabalho realizado por: Andreia Sofia 2º ano - Cabanes


O cão que miava Era uma vez um cão que andava muito triste pois não sabia ladrar. Em vez de fazer”ão,ão!, como todos os cães, miava baixinho como um gato. Os seus donos, que queriam um cão de guarda para meter medo aos ladrões, fartaram-se dele. Decidiram mandá-lo embora a chorar: “Miau, miau!” No caminho encontrou um gato que também estava chorar, mas o seu choro parecia o canto dos passarinhos: “Piu,piu,piu!” -Que se passa, gato por que choras? -Choro porque os meus donos me mandaram embora! Queriam um gato que metesse medo aos ratos, mas eu não sem miar, só consigo cantar como os pássaros, e os ratos fazem troça de mim! -Que desgraça! -disse o cão.- Se quiseres eu posso ensinar-te a miar. Sylie Ramon Pequenas Histórias para Contar Rir e Iventar-Papa-Letras

Trabalho realizado por: Francisco Daniel 2º ano – Cabanes


O cão que miava Era uma vez um cão que andava muito triste pois não sabia ladrar. Em vez de fazer”ão,ão!, como todos os cães, miava baixinho como um gato. Os seus donos, que queriam um cão de guarda para meter medo aos ladrões, fartaram-se dele. Decidiram mandá-lo embora. O pobre cão foi-se embora a chorar: “ Miau, miau!” No caminho encontrou um gato que também estava a chorar, mas o seu choro parecia o canto dos passarinhos: “Piu ,piu, piu!” -Que se passa, gato por que choras? -Choro porque os meus donos me mandaram embora! Queriam um gato que metesse medo aos ratos, mas eu não sei miar, só consigo cantar como os pássaros, e os ratos fazem troça de mim! -Que desgraça! -disse o cão. – Se quiseres eu posso ensinar-te a miar. Sylvie ramonPequenas histórias para Contar Rir e inventar-Papa-Letras

Trabalho realizado por: Andreia Sofia 2º ano - Cabanes

Noites frias  

galinhas sonolentas adormecem ao sol -posto, entufando as penas para se Os homens também se deitam cedo depois do longo serão de Inverno. Os...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you