Page 57

57 Ethan, eu me lembrei. Você está fazendo isso por Ethan. Uma vez que você o pegar, você poderá ir para casa e tudo irá voltar ao normal. O rumor cresceu, e galhos agarraram o que quer que estava lá perto. —Princesa — Puck repreendeu, perto de mim. Eu pulei e engoli um grito quando ele agarrou meu pulso. —As companhias desagradáveis que eu citei capturaram nosso cheiro e estão vindo. — Embora sua voz fosse casual, eu podia ver a tensão em seus olhos. —Se você não quer que seu primeiro dia em Nevernever seja seu último, eu sugiro que nos mexamos. Eu olhei para trás, e vi a porta que nós viemos parada no meio da clareira. —Nós iremos ser capazes de voltar para casa por esse caminho? — Eu perguntei enquanto Puck me empurrava para frente. —Não. — Quando eu olhei para ele em horror, ele encolheu os ombros. —Bem, você não pode esperar que as portas permaneçam em torno de um único lugar, princesa. Não se preocupe. Você tem a mim, lembra? Quando o momento chegar, nós iremos achar um jeito de voltar. Nós corremos para o lado mais distante da clareira, direto para um emaranhado de galhos com espinhos amarelos tão longos quanto meu polegar. Eu parei, tendo a certeza que nós iríamos ser cortados em tiras, mas enquanto nós nos aproximávamos, os ramos estremeciam e abriam caminho para nós, revelando um estreito caminho que cortava através das árvores. Enquanto nós entrávamos, os ramos se juntavam novamente, escondendo a trilha e protegendo nosso rastro. Nós caminhamos por horas, ou pelo menos, parecia isso para mim. Puck mantinha um ritmo constante, nem se apressando nem caminhando devagar, e o som de perseguição foi diminuindo. Algumas vezes a trilha se dividia, levando a direções diferentes, mas Puck sempre escolhia um caminho sem hesitar. Muitas vezes, eu capturava movimentos de canto de olho, um flash de cores nos ramos, uma figura de silhueta entre as árvores, mas quando eu me virava, não tinha nada. Algumas vezes, eu quase jurava escutar cantos ou música, mas, é claro, sempre desaparecia quando eu tentava focar. A falta de luminosidade da floresta nunca diminuía ou aumentava, e quando eu perguntava para Puck que horas da noite iria escurecer, ele levantava uma sobrancelha para mim, e dizia que a noite iria vir quando estivesse na hora. Irritada, eu chequei meu relógio, me perguntando quanto tempo nós estávamos viajando. Eu recebi um choque desagradável. Os delgados ponteiros tinham congelado no lugar. Ou a bateria do relógio tinha acabado ou alguma coisa estava interferindo. Ou talvez, o tempo não existisse nesse lugar. Eu não sei por que achei isso imensamente perturbador, mas achei.

Iron Fey - Livro 01 - O Rei de Ferro (Iron King) - Julie Kagawa  

Meghan Chase nunca se encaixou em sua escola de cidade pequena, e agora, na véspera de seu aniversário de 16 anos, ela descobriu porquê. Qua...

Iron Fey - Livro 01 - O Rei de Ferro (Iron King) - Julie Kagawa  

Meghan Chase nunca se encaixou em sua escola de cidade pequena, e agora, na véspera de seu aniversário de 16 anos, ela descobriu porquê. Qua...

Advertisement