Page 1

Competências Básicas do bebé e da mãe Psicologia B 12º Ano 2013/2014 Mª Antónia Brandão


Competências básicas do bebé Hoje em dia o bebé é considerado como um ser dotado de natureza ativa, desperto para o mundo exterior, e não um ser passivo e absolutamente inapto, como tradicionalmente era concebido. É portador de necessidades que exigem ser satisfeitas e capacidades que têm ser desenvolvidas


Das várias competências com que nasce destacam-se os

reflexos orais, associados à alimentação necessidade básica do bebé

de alimentação

De procura De sucção De deglutição

de protecção à alimentação

De vómito De mordida


Reflexo de procura: quando a mãe vai amamentar o bebé e o bico do seio toca a região próxima a boca do bebé, o bebé vira a cabeça em direção ao seio para poder introduzi-lo na sua boca e iniciar a sucção. Este reflexo está presente no nascimento e vai diminuindo a partir do quarto mês, quando a criança começa a levar a mão à boca e se inicia um processo de adequação da sensibilidade oral.


Reflexo de sucção: também está presente ao nascimento e, por volta dos 4 meses, começa a tornar-se voluntário. É uma continuidade do reflexo de procura. Após a criança introduzir o bico do seio na sua cavidade oral, o contacto deste com a porção anterior da língua, desencadeia um processo de movimentos rítmicos de sucção. Prepara a criança para se alimentar e, claro está, sobreviver. Este movimento de sucção já envolve outros movimentos coordenados em que intervêm a língua e os lábios.


Reflexo de deglutição: Também presente ao nascimento e tornando-se mais voluntário a partir do quarto mês, quando se vai aprimorando um processo mais coordenado com a sucção e a respiração


Reflexo de vómito: Está presente ao nascimento e vai se estendendo até o sétimo mês. Este reflexo fica presente na vida adulta. No bebé é desencadeado tocandose na porção anterior da língua. O primeiro sinal do desencadeamento deste reflexo é o arregalar dos olhos.


Reflexo de mordida: Presente ao nascimento e suprimido por volta do sétimo mês com o aparecimento da mastigação. Pode ser observado fazendo-se uma pressão na região da gengiva superior, um pouco à direita ou à esquerda da linha média. Como resposta teremos um fechar e abrir rítmico de mandíbula.


E ainda…

Reflexo de marcha automática

Reflexo de preensão palmar


E ainda‌ Chorar Sorrir (6 a 8 semanas) Rir (4 a 6 meses) Balbuciar (3 a 6 meses) Chupar os pÊs (5 a 6 meses) Beijar (8 a 12 meses)


Competências básicas da mãe A decisão de ser mãe implica uma série de fatores que em tempos idos não faziam sentido. A decisão de ter um filho é um forte investimento por parte do casal, na medida em que tem de reorganizar a sua vida económica, profissional, social e afetiva, de modo a criar condições favoráveis a que a entrada da criança no mundo seja um acontecimento gratificante tanto para ela como para os progenitores.


Competências Biológicas

Competências Sociais

Competências Emocionais


Competências biológicas

O comportamento

maternal assenta em fatores de natureza biológica que ocorrem logo durante a gravidez, prolongando-se durante a aleitação.


É o caso do sistema hormonal, que começa a desempenhar funções muito importantes: os ovários começam a segregar progesterona, o que faz desenvolver as glândulas mamárias. A hipófise, estimulada pela presença do feto no útero, começa a produzir prolatina, que, por sua vez, estimula também as glândulas mamárias relativamente à produção de leite. Contudo, tais modificações fisiológicas não criam na mãe o desejo de amamentar o filho, nem desencadeiam qualquer comportamento tendente a cuidar dele


Competências sociais O comportamento maternal implica a prestação de cuidados aos descendentes até que estes se tornem autónomos. Nos animais, essas condutas têm origem predeterminada, hereditária e instintiva. Nos seres humanos, as competências necessárias ao tratamento dos filhos devem-se a fatores ligados à aprendizagem social, como comprovam condutas maternais, variáveis com as coletividades e tipos de amor maternal expressos em obediência a padrões culturais.


Competências sociais

Dúvida

de

principiante

- Os recém-nascidos usam pijama para dormir? Ou seja: à noite, depois do banho, vestimos-lhes o pijama e de manhã outra roupa ou é sempre a mesma até sujar?

Help.

Por outras palavras, uma mulher que nunca tenha observado como se cuida de um recém-nascido, se vier a ter um filho, não saberá tratar dele. Sabe, se aprender a fazêlo. Não é por acaso que na sociedade ocidental a indústria ligada à produção de livros, revistas e outras publicações sobre cuidados maternais atingiu a prosperidade que lhe conhecemos.


Competências emocionais

O comportamento maternal implica não só tarefas que visam cuidar alimentação, higiene, proteção e educação, mas também um conjunto de sentimentos como carinho, ternura e dedicação


Competências emocionais Tarefas e afectos desenvolvem-se no contexto social: as primeiras poderão ser adquiridas por aprendizagem, e até seria possível que as mães atuassem como os “manuais” sugerem; os segundos, para além da aprendizagem social, relacionam-se com o temperamento das mães, que podem ser mais ou menos afetuosas, mais abertas ou mais retraídas na manifestação de afetividade. Umas, muito ansiosas, tornam-se super protetoras. Outras, auto confiantes, tornam-se permissivas. Outras ainda conseguem actuações equilibradas.

Competências básicas  

Apresentação de Psicologia B - 12º ano sobre as competências básicas do bebé e da mãe