Page 1


PICO EM MOVIMENTO...

Ficha Técnica Propriedade Agrupamento de Escolas Monsenhor Elísio Araújo Contactos EBI Monsenhor Elísio Araújo Bairro do Sol

EDITORIAL "If our hopes of building a better and safer world are to become more than wishful thinking, we will need the engagement of volunteers more than ever." Kofi Annan

Vivemos em 2011 o Ano Internacional do Voluntariado. O 4730-390 Pico de Regalados Agrupamento de Escolas Monsenhor Elísio Araújo marcou estas comemorações com diversas atividades que deram Telef. 253310370 - Fax 253310379 significado à palavra “Voluntariado”. www.agpico.edu.pt Somos, como é do conhecimento geral, uma escola que tem uma tradição Coordenação muito forte em procurar ajudar quem mais necessita e, por essa razão, o Professora Maria José Cunha voluntariado é um tema ao qual pretendemos dar visibilidade. Para este Design gráfico Professora Maria José Cunha desiderato temos vários amigos que têm apresentado as suas experiências Redação e Revisão de vida, como voluntários em diversos países do mundo, aos nossos Professora Isabel Maria Carvalho alunos, como o professor Bernardino Silva, missionários , como o Pe Luís Colaboradores Filipe, e outros voluntários que desenvolvem as suas ações no nosso país. Professor António Alberto Rodrigues O voluntariado é um conjunto de atividades de interesse social e Professora Gina Meleiro Professora Cecília Rodrigues comunitário em que toda a ação desenvolvida reverte a favor do serviço Professora Manuela Gonçalves social e do trabalho. É realizado sem pagamento de qualquer remuneração Professora Paula Simões ou lucro. É uma profissão de prestígio pois o voluntário ajuda quem Departamento de Línguas Professores Centro Escolar precisa contribuindo para uma humanidade mais justa e mais solidária. ProfessorasMadalena Mendes É graças a esse tipo de trabalho que muitas iniciativas da sociedade organizada Professora Carla Gonçalves Professora Graça Carvalho têm prevenido o fraco investimento ou a falta de investimento governamental em Professora Laurinda Ribeiro várias dimensões da sociedade como a educação, saúde, desporto ou a cultura. Professora Luísa Faria Atualmente existem diversas organizações que se valem do trabalho Professora Ana Cristina Marinheiro Professora Elisabete Soares voluntário de milhares de pessoas, em todo o mundo, para melhorar as Professora Graça Pereira condições de vida daqueles que mais sofrem ou, em muitos casos, permitir Professor Henrique Matos Professora Maria José Cunha a sobrevivência de um grande número de seres humanos em países onde a Professor Bernardino Silva guerra, a fome ou grandes catástrofes naturais e outros flagelos ocorrem. Professoras Educação Especial Bons exemplos de organizações internacionais que se dedicam a estas causas Equipa PNL Coordenadora de Projetos e Atividades são a Cruz Vermelha, o Rotary Club Internacional, os Médicos Sem Fronteiras, Turma 5ºE a Sociedade São Vicente de Paulo, ou a Assistência Médica Internacional. Turma 5ºA Sérgio Gonçalves 5ºA O trabalho voluntário, ao contrário do que pode parecer, é exercido Joel Gama 8ºC de forma séria e muitas vezes necessita de grande especialização e Ana Catarina Dias 6ºC profissionalismo, já que organizações de todo tipo, como hospitais, clínicas Mariana Alves 7ºE Diogo 5ºA ou escolas precisam do auxílio de profissionais formados em várias áreas. Cátia 5ºA Porém, neste contexto, num mundo marcado por grande individualismo todos Idalina Soares 8ºC Diogo Bernardes 6ºD nós podemos contribuir, através do nosso trabalho, para melhorar a vida do Daniela Veloso 9ºB próximo, participando quer em ações momentâneas quer em ações permanentes. Fiona 8ºE Instituições como os Bombeiros Voluntários, a Cruz Vermelha, hospitais, Daniela Silva 8ºE Daniel Lomba 8ºE escolas, IPSS permitem-nos, de forma próxima, participar como voluntários Ana Carolina 6ºC em causas altruístas, auxiliando os que mais necessitam. Alternativamente, Daniela 6ºC Diogo Bernardes 6ºD para quem tem um espírito mais aventureiro e pretende conhecer outras Eliana Sousa 8ºE realidades sociais e culturais, essa acção pode decorrer em países Cristiana Pereira 8ºD mais ou menos longínquos onde os problemas humanitários existem. João Carlos Fernandes 6ºA João Paulo 6ºC Deixamos então um apelo para que cada um, na medida das suas Marta Lopes 8ºC possibilidades, seja solidário e ajude o seu semelhante quando este mais Luís Fernandes 6ºE Inês Pimenta 7ºD necessitar, de forma a transformarmos uma sociedade marcadamente Cátia 9ºA desigual, de seres humanos muito egocêntricos e materiaslistas, numa Helena CEF OF sociedade mais justa tolerante e fraterna e, deste modo, proporcionarmos a Produção todos uma vida mais feliz, sem fome, sem miséria e com menos sofrimento. Papel Couche Mate 115gr Com os votos de um bom ano de 2012! Tiragem 500 exemplares O Director, Impressão Gráfica Diário do Minho - Braga António Alberto Rodrigues 2


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

ANO EUROPEU DO VOLUNTARIADO

DEFINIÇÃO:

VOLUNTARIADO

– Que contributo podemos dar?

por: ANA CATARINA DIAS 6ºC

por: Turma 5º A

P

ara mim, o voluntariado é um ato muito nobre, feito também por uma pessoa de bom coração, que pensa em ajudar os outros, em fazer tudo o que se encontra ao seu alcance para conseguir que aquelas pessoas mais necessitadas se sintam bem. Os voluntários fazem estes atos por puro prazer, ou seja sentem-se bem ao fazê-lo. Para mim o voluntariado é um ato humano de ajudar alguém que está sozinho a sorrir, auxiliar uma criança a apagar o seu choro e a sua solidão, querer mostrar que também podemos viver para além dos problemas, que a liberdade é um grande arco-íris de mil e uma cores que permanece nos nossos corações.

Nos hospitais podemos ser voluntários ajudando as pessoas a subir escadas, a tratar da higiene e também ser dadores de sangue ou de algum órgão. Se eu fosse voluntário numa instituição eu ajudava dando de comer aos pobres e sem abrigo. Nós podíamos ajudar as outras pessoas dandolhes roupa para se protegerem do frio e qualquer coisa quando fazemos compras. Eu posso fazer voluntariado a ajudar num lar de idosos, dando-lhes de comer, fazendo jogos e levando-os a passear pela vila. Limpar Portugal, fazer um cabaz de Natal, ajudar os velhinhos e dar sangue às pessoas.

SER VOLUNTÁRIO É... Uma pessoa que ajuda aqueles que têm necessidades no seu dia a dia.

Um ser humano que pratica

Os voluntários que eu melhor

acções com espírito cívico

conheço são os que ajudam

e motivador, que ajuda

na recolha de alimentos e na

aqueles

distribuição do banco alimentar

fazendo diversas atividades,

contra a fome, as pessoas que

que promove o bem-estar

vão dar uma palavra de carinho

social promovendo a paz no

e de conforto aos doentes que

mundo.

estão nos hospitais.

que

precisam

Ajudar

os

velhinhos

a

atravessar a estrada, dar comida aos pobres e aos mais carenciados são atos

de voluntariado. Cátia 5ºA

Mariana Alves 7ºE

Sérgio Gonçalves 5ºA

3


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA No âmbito do Ano Europeu do Voluntariado esteve patente, durante o mês de novembro, na Biblioteca da Escola Monsenhor Elísio Araújo uma exposição fotográfica da autoria de Bernardino Silva que pretende homenagear todos os que fazem voluntariado. As várias fotografias apresentadas permitem enquadrar perspetivas de contextos e práticas diferenciadas de voluntariado em países em Vias de Desenvolvimento. por: Professora GINA MELEIRO

UM OLHAR SOBRE A POBREZA… UM CONTRIBUTO! Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta. Há várias maneiras de falar da pobreza no mundo. Devido aos media, a pobreza dos outros está sem dúvida mais perto de nós do que nunca. Neste itinerário de palavras proporcionarei que a reflexão seja assente no que de bom se vai realizando para que este flagelo da pobreza seja minimizado, porque ainda encontramos muitas boas ações de homens e mulheres que procuram equilibrar a balança das desigualdades. É neste contexto que vai o apelo de Ban Ki-moon, Secretário Geral da ONU, pretendendo mobilizar vontades para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) até 2015: “Não podemos faltar aos milhões de pessoas que esperam da comunidade internacional que cumpra a promessa de um mundo melhor contida na Declaração do Milénio”. Os ODM poderão estar, de certa forma, ameaçados por um contexto económico recessivo e pela falta de vontade política. Mas, por todo o mundo, a sociedade civil está em marcha para pressionar os 4

por: BERNARDINO SILVA

seus líderes no sentido de fazerem mais e melhor pelo bem comum. Tendo em conta o prazo de 2015, é essencial acelerar os progressos, pois muitos dos problemas que afligem tanto os países ricos como os pobres no mundo moderno, não podem ser adequadamente resolvidos sem um maior número de políticas governativas esclarecidas. E, neste Ano Europeu do Voluntariado e Cidadania Ativa exige-se, mais do que nunca, uma tomada de posição política do maior alcance da qual devem, agora, decorrer as indispensáveis implicações práticas a nível governamental, autárquico e administrativo, visando a erradicação da pobreza. Urge, também, que cada homem e mulher se comprometam voluntariamente com o objetivo de contribuir para o bem público e bem comum da Humanidade.


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

FALANDO SOBRE VOLUNTARIADO E SOLIDARIEDADE...

ALUNA EXEMPLAR

por: Professora CECÍLIA RODRIGUES

Na escola podemos sempre colaborar com aqueles que, por algum motivo, apresentam mais dificuldades ou limitações, nas atividades do dia a dia. Um exemplo de solidariedade e voluntariado a seguir é o caso da aluna Fiona, do 8º E, que se prontifica a ajudar alguns colegas com necessidades educativas especiais, disponibilizando o seu tempo dos intervalos. Ajuda-os a adquirirem as senhas para o almoço, distribui-lhes os seus lanches, alerta-os para se dirigirem para as salas de aula atempadamente, previne-os para a cumprimento de alguma tarefa solicitada pelos professores e noutras tarefas Atos simples, certamente, mas de grande valor e orientação para os que deles precisam. Vamos todos dar as mãos e com pequenos gestos caminhar para uma sociedade de maior compreensão e cooperação.

SER VOLUNTÁRIO Amiga, carinhosa Que ajuda as pessoas É muito generosa

Tem bom coração É alegre e solidário Na memória e no coração Aquele que é voluntário

Com amor e carinho Vai contribuir Para fazer o outro feliz E sempre a sorrir.

Dinheiro, roupas, alimentos Eu vou partilhar O diálogo é fundamental Deste amor que é essencial

Muitas vidas vou acompanhar Ou até salvar Não posso desistir Vou, pois, continuar

Basta dizer “Sim ! Eu quero ajudar Isto é o meu trabalho, Não posso parar.”

por: IDALINA SOARES 8º C 5


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

ENTREVISTA Portuguesa vencedora do Prémio “Humanitária do Ano no Dubai” por: Professora MARIA JOSÉ CUNHA e DANIELA VELOSO 9º B

Maria da Conceição nasceu em Vila Franca de Services Foundation, uma organização local, que o Xira. Em 2009 foi distinguida com o prémio de” gere desde 2009. Mulher do Ano nos Emirados Árabes Unidos” e com - Que tipo de trabalho está a desenvolver neste o prémio “Humanitária do Ano nos Emirados Árabes momento? Neste momento tenho o projeto Maria Unidos”. O facto de ter recebido o prémio despertou- Cristina Foundation, que pretende fornecer uma nos a curiosidade. Foi endereçado um convite por educação para crianças a fim de conseguirem entrar e-mail para responder a algumas no mercado de trabalho e perguntas, para a nossa revista, o transformar a vida das suas qual foi prontamente aceite. “ ...a educação é a chave famílias. - O que a levou a fundar o Em 2010, trouxe um grupo para o combate à pobreza...” projeto DAKAR?Em 2005, de crianças pobres para estudar era uma hospedeira de bordo, nos Emirados Árabes Unidos. trabalhava para a Emirates Dedico-me totalmente ao Airlines e vivia no Dubai. Numa viagem a Dhaka, desafio permanente de pagar pela sua educação, fiquei chocada com a miséria humana que encontrei e porque se eu morrer quero que eles tenham um futuro. decidi fazer algo, tendo começado a ajudar crianças de Eu sou como uma mãe leoa que luta pelos seus filhos. um bairro muito pobre da capital. Nas repetidas idas a Para angariar fundos já realizei várias maratonas Dhaka usei o meu tempo livre para criar um pequeno internacionais ultrapassando mesmo os meus próprios grupo humanitário, o Dhaka Project. limites. Podem consultar o site da fundação para - Quando era adolescente, pertenceu a algum saberem por onde caminho neste momento. grupo de voluntariado ou foi em família que - Qual a mensagem que gostaria de deixar aos desenvolveu esse espírito? A minha primeira alunos deste agrupamento? Eu acredito firmemente experiência de voluntariado foi realizada, nas favelas que a educação é a chave para o combate à pobreza. do Brasil. O facto da minha mãe ter sofrido de Estudem e terão a hipótese de mudar o vosso destino Alzheimer e ter pedido a uma pobre senhora chamada e o futuro das Maria Cristina, refugiada de Angola, para tomar conta vossas famílias, de mim, enquanto ia procurar emprego e nunca mais e, finalmente, ter voltado. E esta ter aberto o seu coração e a sua casa transformar o país para mim, também me marcou. num lugar melhor. - Foi distinguida a mulher do ano no Dubai. É possível fazer a Em que sentido é que esse facto contribuiu para diferença, nunca alterar o rumo do projeto Dakar? O projecto deu a desistam dos comunidades carentes a oportunidade de transformar as vossos sonhos e suas vidas e passaram a viver uma vida verdadeiramente paixões. gratificante. O Dhaka Project foi entregue à Rural 6


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

UM MISSIONÁRIO NA ESCOLA A convite da professora de Educação Moral e Religiosa Católica, profª Paula Simões, esteve na nossa escola o missionário Pe Luís Filipe entre os dias cinco e nove de dezembro. Durante a atividade, Semana Missionária, os alunos puderam constatar que um missionário é alguém que tem a missão de espalhar a boa nova a todos, principalmente onde a

próprias condições. Muitas vezes arriscam a própria vida pelos seus ideais e pelos valores em que acreditam. Os missionários vão pelo ser humano que ali está, porque veem o próprio Jesus no rosto de uma criança abandonada, de um pobre, de um doente, de um velhinho… Pelo seu testemunho, o Pe. Luís Filipe ajudou-nos a refletir sobre estas realidades.

mensagem de Jesus ainda não é conhecida. Mas os missionários não se limitam a falar ou ensinar, eles vão para o meio das pessoas, aprendem os seus costumes, a sua língua, vivendo as suas

Foi, por isso, uma semana de grande enriquecimento humano e de profundo crescimento em termos de valores e de sentimentos de solidariedade, respeito e partilha.

por: Professora PAULA SIMÕES

HÁ MAIS VOLUNTÁRIOS ENTRE NÓS: D. Cina é um deles

Faço parte da Cruz Vermelha Portuguesa, atualmente estou a fazer dois fins de semana por mês no núcleo da Cruz Vermelha de Terras de Bouro. Sempre gostei de ser prestável e ajudar o próximo até que tirei o curso e hoje estou no ativo. No meu caso estou como voluntária, não ganho nada, ajudando deste modo a instituição e a comunidade. Ao envolver-me neste projeto fui tirar algumas formações, como a de técnico de Emergência Médica e a de tripulante de Ambulância de Transporte. Depois de tudo o que aprendi, estou apta a exercer as funções para socorrer, ver, ouvir e sentir o suporte Básico de Vida. Esta avaliação deve ser feita durante dez segundos, em seguida é necessário encaminhar a vítima para o hospital sempre com a ajuda do CODU ( Centro de Orientação de Doentes Urgentes).

7


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

“NATAL SOLIDÁRIO”… por: Professora PAULA SIMÕES

À semelhança dos anos anteriores, a professora de Educação Moral e Religiosa Católica, levou a cabo mais uma campanha de solidariedade intitulada: “Natal Solidário”. Esta é uma iniciativa que, para além de promover e incentivar o desenvolvimento integral dos alunos, nomeadamente os valores do respeito, da cooperação, do voluntariado, da solidariedade, procura também contribuir para a melhoria das condições de vida daqueles que mais necessitam. Neste sentido, durante o mês de novembro decorreu na nossa escola a recolha de bens alimentares com o objetivo de se elaborar os tradicionais cabazes de Natal para, posteriormente, serem distribuídos pelas famílias dos alunos com mais carências económicas. A campanha, Natal Solidário, ultrapassou todas as expectativas, uma vez que se fizeram quarenta e cinco cabazes. Toda a comunidade educativa contribuiu para o sucesso desta atividade. Foi visível, por parte de todos, um enorme desejo e sentimento de partilha e solidariedade. Esta foi uma forma de ajudar a proporcionar, a todos, um Natal mais feliz, quer àqueles que receberam os cabazes, quer aos que partilharam. Desde já, agradeço a colaboração de todos os que contribuíram para esta nobre causa. Bem hajam!

UMA FOTO VALE POR MIL PALAVRAS

†† professora MANUELA GONÇALVES no BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME 8


PICO EM MOVIMENTO...

VOLUNTARIADO

À CONVERSA COM O SR. VASCO por: Turma 5ºE

Estamos quase a finalizar o Ano Europeu do correm mal. Por exemplo quando um incêndio destrói Voluntariado e, neste âmbito, quisemos entrevistar uma casa ou uma mata... alguém que trabalha como voluntário, uma figura conhecida e muito amiga de todos nós, o Sr. Vasco. A. - O que aprendeu como voluntário? Sr. V. - Muitas coisas. A ser mais solidário, mais Alunos – O que o incentivou a aderir ao humano. A ser homem... Mais homem. voluntariado? Sr. Vasco - O que me incentivou a aderir foi talvez a A. - Que sugestões daria a quem se quiser inscrever falta de meios que os bombeiros tinham na altura para no voluntariado? socorrer as pessoas. Sr. V. - A sugestão que eu dava era que olhassem sempre para um doente ou para as pessoas necessitadas A. - Há muitas pessoas a aderirem ao Projeto? com muito carinho e respeito. Sr. V. - Sim. Ao longo dos anos tem havido bastantes pessoas a aderir. A. - Quais os obstáculos com que, por vezes, se depara ao querer ajudar? Sr. V. - Os obstáculos são muitos! Depende do sinistro que seja, como o calor nos incêndios; a água nas cheias; os acidentes de automóvel que, por vezes, são difíceis de resolver, no caso de haver feridos. Às vezes as dificuldades que encontramos estão no transporte para/ de ambulância, quando as pessoas estão acamadas ou são obesas. A. - Acha que a sociedade está mais recetiva para o voluntariado? Sr. V. - Penso que hoje em dia não. Hoje em dia as pessoas só olham para o seu umbigo. A. - Em que é que este trabalho de ajuda o enriquece? Sr. V. - Enriquece-me o trabalho que faço, que me permite sentir bem comigo mesmo por ajudar os outros. É um trabalho reconfortante quando se salva uma vida. A. - E o que o desanima mais ou entristece? Sr. V. - O que mais me entristece são aquelas situações em que, apesar do esforço dos bombeiros, as coisas 9


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES

ATIVIDADES em ABOIM DA NÓBREGA por: Professoras MADALENA MENDES; CARLA GONÇALVES; GRAÇA CARVALHO

DIA DO NÃO FUMADOR A Escola Básica de Aboim da Nóbrega não deixou passar em branco a oportunidade de se abordar e mostrar aos alunos os malefícios do tabaco. Para tal, organizou uma atividade experimental “A garrafa fumadora” onde os alunos observaram, experimentaram e

tiraram as suas conclusões. No final da experiência realizou-se um diálogo interativo para que este dia fique nas suas memórias e para que nunca fumem esta droga. Terminou-se esta atividade com a canção “O Burro que Fumava”.

MAGUSTO No dia 11 de novembro realizouse uma magnífica festa das “castanhas” na nossa escola. A manhã acordou chuvosa e triste o que nos levou à degustação das castanhas assadas no forno, no refeitório. Tristes mas não desanimados, à espera do milagre de S. Martinho, ocupamos o resto da manhã a cantar

e dançar ao som da concertina tocada pelo nosso aluno Tiago. Eis que o milagre surgiu no princípio da tarde e aí comemoramos o tradicional magusto, com a grande fogueira e as castanhas a estalar. “Castanhas como as de Aboim não há outras assim! …”

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO COM A PRESENÇA DO ALFA A escola Eb1 e JI de Aboim da Nóbrega comemorou o Dia Mundial da Alimentação, no dia 17 de outubro de 2011. Durante os últimos dias realizamos diversas atividades relacionadas com o tema: histórias, adivinhas, canções, power-points, construção de cartazes e da roda dos alimentos, jogos e a especial atividade, que teve o envolvimento de toda a escola e várias encarregadas de educação, a confeção de deliciosas espetadas de fruta. Neste dia recebemos um convidado especial, o nosso amigo e bemdisposto Alfa. O Alfa animou a nossa festa, contando anedotas, adivinhas e histórias. Também realizou um debate sobre a alimentação saudável. Foi um dia diferente em que houve um convívio enriquecedor. 10


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES

DIA DA ALIMENTAÇÃO O

Centro

Escolar saudáveis,

passando

por

por: Professores CENTRO ESCOLAR

comemorou, no passado leituras, canções alusivas ao dia 14 de outubro, o dia da tema, a construção de um alimentação. Este dia tornou- painel com a vaca Malhada se ainda mais especial porque e a confeção de um bolo de coincidiu com a festa do aniversário para a festa... leite mimosa e o aniversário Celebrou-se este dia com uma da vaca Malhada. Durante grande festa e os pequenos todo o dia, realizaram-se "agentes" da missão Crescer diversas atividades, desde a saudável deram por cumprido visualização de powerpoints este primeiro desafio. até à elaboração de ementas

O MAGUSTO DE COUCIEIRO E PONTE S. VICENTE por: professora LAURINDA RIBEIRO

E foram felizes para casa com um cartucho de castanhas para oferecer aos familiares.

11


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES

HALLOWEEN NA ESCOLA

N

por: Professoras LUÍSA FARIA E ANA CRISTINA MARINHEIRO

o dia 31 de outubro, a Escola Básica Monsenhor Elísio Araújo celebrou a festividade anglo-saxónica do Halloween, cantando, dançando a dança da vassoura da bruxa e vendo o filme “The Nightmare Before Christmas”, apresentado no auditório novo da Escola. Fantasmas, diabos e bruxinhas compareceram ao evento, no qual reinou a boa disposição e a alegria, contagiando toda a comunidade escolar. Esta atividade contribuiu não só para fortalecer os laços com a cultura Inglesa, mas também para promover o convívio e a amizade entre todos.

DIA MUNDIAL DO NÃO FUMADOR por: Professora ELISABETE SOARES No dia 17 de novembro comemorou-se o Dia Mundial do Não Fumador. Os alunos do 5º e 6º anos realizaram, nas aulas de Ciências da Natureza, trabalhos para expor com a mais diversa informação de alerta sobre os malefícios do tabaco. Os alunos do 5ºA e do 5ºE também escreveram pequenas mensagens de alerta sobre o tabaco e juntaram a estas mensagens rebuçados para que fossem, neste dia, um substituto do cigarro para os fumadores. Os discentes participaram com entusiasmo e empenho nesta atividade, que decorreu conforme planeado pelos docentes de Ciências da Natureza.

AÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO

por: Professoras EDUCAÇÃO ESPECIAL

No dia 12 de outubro realizou-se na nossa escola uma ação de sensibilização, com o tema: “Âmbito da intervenção da Psicologia e Terapia da Fala em contexto escolar”, organizada pelo grupo de Educação Especial e com a colaboração da equipa do Gabinete de Psicologia “Poder Imaginário”. Esta atividade teve como objetivos sensibilizar e consciencializar os docentes para as problemáticas dos alunos com necessidades educativas especiais; promover a aquisição de conhecimentos, competências e estratégias que conduzam a um desempenho mais eficaz e sucesso escolar dos alunos; estimular e fortalecer a consciência crítica sobre as problemáticas de alunos e fomentar/fortalecer a inclusão destes alunos. 12


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES

CORTA MATO por: Turma 5º A

O corta-mato realizou-se no dia 9 de novembro. Esta atividade é realizada todos os anos porque este desporto faz bem à saúde e a saúde é um bem essencial à vida. ◘ É uma atividade escolar muito divertida porque não interessa perder nem ganhar, o que importa é participar. ◘ É um desporto e serve para nos divertirmos e se participarmos ficamos mais saudáveis. ◘ Eu gostei do corta-mato porque a correr estamos a fazer exercício físico. por: FIONA 8º E

Gostei de assistir ao corta mato porque vi os meninos a correr. Correr faz bem às pernas. Também ouvi a música a tocar. No fim deram um lanche a todos. Foi bom porque não choveu.

ROCHA AMIGA: UM CASO DE AMOR ... E SABEDORIA

D

o dia 25 a 30 de novembro, realizou-se na escola básica Monsenhor Elísio Araújo uma mostra de minerais, rochas e fósseis. Como testemunhos da longa história da Terra e à semelhança de um qualquer documento, as rochas podem ser lidas. Decifrar a história do nosso planeta passa por conhecer os minerais e os fósseis. Mas não é tudo... Eles estiveram e estão no nosso quotidiano, desde os mais primitivos antepassados, aos minérios de cobre e de estanho da idade do bronze, ao quartzo do relógio, na pasta de dentes, nos chips dos telemóveis..... As suas cores e brilhos

por: DANIELA SILVA; DANIEL LOMBA - 8ºE

fascinaram os visitantes, também atraídos pelo interesse em saber algo mais acerca deles: nome, composição, origem, utilidade. Nos fósseis, as sempre espetaculares trilobites (sejam de Valongo ou de Marrocos), as larvas de libelinha (de Itália), entre muitos outros espécimens, não deixaram de despertar o interesse dos paleontólogos amadores. Cada aluno fazia a sua escolha conforme os seus gostos e preferências pelas características

dos minerais, sentimental.

ou

pelo

valor

A nossa turma ficou responsável pela organização e segurança de “Rocha amiga”. 13


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES VISITA A AVILÉS NO ÂMBITO DO PROJETO COMENIUS

U

m grupo de quatro alunos do 7º ano de escolaridade (a Mariana, a Rita, o Nuno e o Nelson) e os professores Mónica Sousa, Laura Machado, Graça Pereira e Henrique estiveram a representar a Escola EB Monsenhor Elísio Araújo em Avilés, Principado das Astúrias, Espanha, entre os dias 21 e 25 de Novembro, integrados no âmbito do programa comunitário Comenius, conjuntamente com escolas das cidades de Szczecin (Polónia), Erbiceni e Resita (Roménia), Siauliu(Lituânia), Verona (Itália), Zile (Turquia).

Por: professores GRAÇA PEREIRA e HENRIQUE MATOS

professores espanhóis. Ponto alto da visita foi a receção oferecida pela Alcaide de Avilés, Pilar Varela Diaz, a toda a delegação, tendo a autarca destacado a importância destes projetos para a construção de uma cidadania europeia.

O contacto entre professores permitiu ainda conhecer realidades sociais e culturais bem diversificadas, bem como comparar os sistemas educativos dos diferentes países. Os alunos, por via da estadia em casa dos familiares dos alunos da escola anfitriã, tiveram uma excelente oportunidade para um conhecimento mais profundo do quotidiano de uma família espanhola e, assim, aperceber-se da sua cultura. A participação em aulas permitiu a alunos e professores partilhar mais ativamente práticas pedagógicas com alunos e

DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA por: grupo EDUCAÇÃO ESPECIAL

Mais uma vez a nossa escola comemorou o Dia mensagens dos alunos alusivas ao tema. Internacional da Pessoa com Deficiência. O grupo de Educação Especial em colaboração com a BE/CRE elaboraram uma exposição referente ao tema. Foi também realizada uma apresentação com vários vídeos representativos de pessoas com deficiência que tiveram sucesso na vida, através do esforço e empenho pessoal para ultrapassarem as suas dificuldades. A adesão foi muito boa e aos participantes foi oferecido um marcador de livros elaborado pelos alunos com necessidades educativas especiais do nosso Agrupamento. A atividade culminou com a realização de 14


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES RESULTADOS DO CONCURSO DO PLANO NACIONAL DE LEITURA

por: Equipa PNL

Foram selecionados os trabalhos do Concurso promovido pela equipa do PNL nas suas várias modalidades. É sempre bom verificar que os alunos, quando motivados, conseguem mostrar criatividade e imaginação. A equipa do PNL agradece a colaboração de todos os profissionais envolvidos, uma vez mais, nesta iniciativa tão importante que é motivar os alunos para o desenvolvimento da competência da escrita.

3ª EDIÇÃO DO PRÉMIO “O PINTOR SOU EU” JARDINS DE INFÂNCIA TEMA “O MEU ANIMAL PREFERIDO” 1º PRÉMIO – Rodrigo Sousa Cerqueira (Jardim de Infância de Pico S. Cristóvão) 2º PRÉMIO – Diogo Cerqueira Lopes (Jardim de Infância de Pico de Regalados – sala 1) 3º PRÉMIO – Mariana Sofia Saraiva Fernandes (Jardim de Infância de Pico de Regalados – sala 2)

 

4ª EDIÇÃO DO PRÉMIO “O ILUSTRADOR/ESCRITOR SOU EU” 1º CICLO 1º ANO: Tema: “OS ANIMAIS DA QUINTA” - desenho. 1º PRÉMIO - Mariana Vilela Mota (Centro Escolar – Turma 13) 2º PRÉMIO - Carolina de Sousa Almeida (Centro Escolar – Turma 12) 3º PRÉMIO - Rodrigo Abreu Gonçalves (Centro Escolar – Turma 12) 3º ANO: Tema: “OS ANIMAIS DA QUINTA” – texto original 1º PRÉMIO - Mariana Moreira (Centro Escolar – Turma 18) 2º PRÉMIO - Diogo Meneses Alves (EB1 Sande) 3º PRÉMIO - Diogo Araújo (Centro Escolar – Turma 18)

PARA A TERESA ...

por: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS

Não vemos a Teresa como “colega”, pois é um conceito impessoal e frio… e a nossa Teresa é única e muito meiga! Contagia-nos muitas vezes com o seu humor e nunca esconde o prazer que sente em ser professora. As suas palavras e as suas ações manifestam uma intensa dedicação à Escola… a esta, em particular! Neste momento, deve sentir que é acarinhada por todos nós (professores, assistentes, pais e alunos), em reconhecimento pelo seu profissionalismo e pela sua amabilidade. Alguém a substituirá, a partir de agora, nas aulas, mas é absolutamente insubstituível no Departamento de Línguas, pois manter-se-á como um elemento muito válido…será sempre uma referência. Abriremos a porta das nossas salas com muito gosto se a Teresa nos visitar … e ler mais um poema da mesma forma sublime! 15


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES

SEMANA DA FLORESTA AUTÓCTONE por: Professora GINA MELEIRO

C

elebrou-se entre 23 e 30 de Novembro a Semana da Floresta Autóctone em parceria com a Câmara Municipal de Vila Verde e o Centro de Europe Direct. Esta iniciativa alargada às escolas do concelho visa chamar a atenção para a importância das espécies autóctones no equilíbrio da floresta e da elevada biodiversidade associada aos espaços florestais. Nesse intuito, a Biblioteca do Agrupamento Monsenhor Elísio Araújo recebeu a escritora Sílvia Alves que veio apresentar “A Feiticeira do Bosque e o Professor de Botânica”, alertando para a responsabilidade na conservação e proteção da floresta, num ano em que a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou 2011 como o Ano Internacional das Florestas.

RECONHECIMENTO DO MÉRITO por: Coordenadora de PROJETOS e ATIVIDADES

N

a noite do dia 09 de dezembro, numa festa cheia de efeitos multimédia, cultura, música, teatro e desportos gímnicos, o Agrupamento de Escolas Monsenhor Elísio Araújo distinguiu os seus melhores alunos, nas vertentes Académica, Desportiva, Cívica, Artística e de Excelência. Foram entregues os diplomas aos alunos que finalizaram o 9º ano em 2010/2011, bem como aos alunos do Curso de Educação e Formação de Jardinagem e Espaços Verdes. Com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Fernando Vilela, da Vereadora da Educação e Cultura Drª Júlia Fernandes, do Diretor da Academia de Música de Vila Verde, do Presidente da Associação Musical, Drº Júlio Dias, do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, Drº Bento Morais e do presidente da Atahca de Vila Verde, Drº José António Mota Alves, entre outras personalidades, assistimos a uma cerimónia de reconhecimento pelo mérito. 16


PICO EM MOVIMENTO...

ATIVIDADES

17


PICO EM MOVIMENTO...

OS NOSSOS ESCRITORES

ATENTA NO PROVÉRBIO:

“ QUEM COM CÃO SE DEITA COM PULGAS SE LEVANTA.”

Era um dia de verão, numa escola muito ilustre pelas boas notas dos seus alunos. Mas como em todas as escolas havia aqueles alunos problemáticos, brigões, violentos, etc. Um aluno chamado Leonardo era o mais inteligente da turma, mas existiam cinco ou seis alunos que estavam constantemente a troçar e a gozar com ele, por vários motivos como por exemplo: tique

gestos que fazia com as mãos… Um dia o Leo quase deu em louco com a tortura que era. Os nomes que lhe chamavam eram indecentes. Quando estava a ficar tolo com isso, passou-lhe pela cabeça o suicídio. Os seus colegas quando souberam que se queria suicidar foram a correr atrás dele para lhe dizerem que era uma estupidez o que ele estava a fazer, mas ele não quis saber. De repente, os que

por: JOEL GAMA 8ºC

ele não o fazer com a promessa de que não se voltaria a repetir. Com esta história aprenderam uma importantíssima lição de vida: quando fazemos alguma coisa má, mais tarde virão as suas consequências e podem ser terríveis. Neste caso poderiam ter sido extremamente terríveis, pois os pais, amigos e familiares de Leo iriam sofrer muito, inclusive os que iniciaram isto, ficariam com um

que o Leo (era assim o diminutivo lhe outrora tinham chamado os forte e pesado peso na consciência. do seu nome) tinha, maneira horríveis nomes estavam agora a E assim acaba em bem a de falar, com quem ele andava, implorar desculpas e a pedirem para história de Leo.

ESCOLA, ESTUDAR E BRINCAR por: Marta LOPES 8ºC Escola, estudar e brincar sem paz nos corredores! Porquê esta vida assim de estudante? Saber escrever o A,E,I,O,U. Ler montes e mais montes de livros. Caneta, lápis, borracha, afia, tesoura e entre outros materiais, temos que levar Senão, falta o professor vai marcar E os pais não vão gostar! Saber, estudar, brincar é o que fazemos na escola! Com a escola muito tens que aprender, Para futuro ter. Médicos, professores, jardineiros... Escola, escola, escola. Levas-me a um mundo para futuro ter!

18


PICO EM MOVIMENTO...

OS NOSSOS ESCRITORES

LETRA, PALAVRA

††SAUDADE

por: ELIANA SOUSA 8ºE

por: ANA CAROLINA 6ºC

A saudade é um sentimento forte, tão forte que pode fazer chorar e sentir mágoa. Podese ter saudade de alguém, da terra que nos viu nascer, crescer ou saudade dos tempos que não voltam mais. A saudade é um sentimento a que os mais velhos chamam de nostalgia, palavra cara que usam para o descrever. Aos adultos que o exprimem, aconselho-os a fecharem os olhos e a deixarem voar a imaginação.

Remexo no cesto das letras Até descobrir um F Continuo a vasculhar Até descobrir um A Mexo e remexo até encontrar um M À direita um I e á esquerda um L E por fim, bem lá no fundo redescubro outro I e outro A Junto as letras e formo uma palavra: FAMÍLIA Juntei-lhe mais três palavrinhas Para não ficar desanimada e não ficar sozinha, visto que é um conjunto de pessoas unidas União, família, amor e felicidade!

SER FELIZ É VIVER SAUDADE! SAUDADE!

por: CRISTIANA PEREIRA 8ºD

por: JOÃO PAULO 6ºC

O que será a saudade? Será felicidade ou será tristeza? Será amor ou será ódio? Será longe ou será perto? Ninguém sabe ao certo! Ao senti-la, não tem limites, Nem de tempo nem de espaço. Eu, apesar da minha idade, Já sinto saudades Das minhas brincadeiras da escola primária.

Para ser alguém é preciso aprender… Para aprender tens que ser atento… Para seres atento tens que ter isso na memória… Para teres na memória tens que lembrar… Para lembrar tens que recordar… Para recordar é preciso viver…

19


PICO EM MOVIMENTO...

OS NOSSOS ESCRITORES

A a Z das FÉRIAS MALUCAS A Algarve de água amena e agradável! B Bola de brincar, bicicleta para boiar. C Comer, camarão, cansaço, calor e comichão. D Dormir, descansar, divertir e desarrumar. E Embarcar para Évora, encontrar a Eva e enjoar. F Fui ao futebol no final das férias e fiquei furiosa! G Guarda-chuva guardado, guarda-sol gracioso. H Hambúrguer de hipopótamo?? Que horror!!!!!! I Inglaterra, incrível! Índia, inesquecível! J Jardim zoológico de jiboias, javalis e jacarés. K karaoke e karaté. L Ler livros ao luar, longos lanches a lambuzar. M Mar melodioso, maravilhoso! N Navegar na noturna natureza ... O Ondular nas ótimas ondas. P Praia, piscina, parque e pastéis. Q Quietos quando? Queremos quilometrar R Rebolar, rebolar o rabo até rasgar S Sair, saltitar, salpicar. T Televisão, todo o dia! U Usufrir do universo das uvas. V Vindimar vagarosamente. W Walkie-talkie, wikipédia. X Xonar, Xau ! Y Yoga!!!! Z Zzzzzzzzz… zum… zumbido 6º C

A MINHA PROFISSÃO por: DANIELA 6ºC

A profissão que eu gostaria de ter era engraçadologista. Engraçadologista? Sim, isso mesmo, engraçadologista. Gostaria de pôr toda a gente feliz e a sorrir. Faria espetáculos por todo o mundo e as pessoas esqueceriam as doenças, as tristezas, as invejas, o ódio…enfim, todos os males. Assim, seria engraçado ouvir gargalhadas de risos de alegria. Já viram como o mundo mudaria? Querem mudá-lo comigo?

O OUTONO Chegou o outono e com ele o frio, o vento e a chuva. Esta estação torna-se bonita, as folhas caem formando um tapete de muitas cores: castanhas, amarelas, laranja e vermelhas. É no outono que as andorinhas partem para terras mais quentes e as pessoas começam a usar roupa mais grossa. A noite bate à porta mais cedo. Um dos trabalhos típicos de outono são as vindimas e a festa mais conhecida desta estação é o dia de S. Martinho. Nesta época regressamos à escola e conhecemos novos professores. por: Diogo 5º A 20


PICO EM MOVIMENTO...

OS NOSSOS ESCRITORES

MEU AMIGO PAI NATAL! Hoje decidi escrever-te para te dizer como foste e és importante para mim. Durante muitos anos fizeste-me sonhar com o dia 25 de dezembro. Era nesse dia que eu me sentia mais ansioso e com uma vontade enorme de te ver, eu achava sempre que ia ser naquela noite. Nesse dia havia sempre muita festa, muito comida, alegria… E eu só queria chegar à hora de encontrar aquele velhinho de longas barbas e com um saco gigante de prendas, na esperança de alguma ser para mim mas, e sobretudo, de te conhecer. A prenda aparecia sempre mas tu , meu querido Pai Natal, nunca esperaste por mim, talvez porque tivesses muita pressa, pois a tua viagem é longa e não tinhas tempo para mim. Passaram alguns anos e tudo continua igual; muita festa, comida, alegria e prendas e eu já estou conformado que tu não vais aparecer. Mesmo assim, continuo a sonhar contigo, é bom ser criança. Adeus e até sempre, meu querido Pai Natal. por: DIOGO BERNARDES 6ºD

O Natal é… Todos os natais as pessoas se reúnem Para dar amor, afeto e carinho E dar também um abraço ao vizinho! O Natal é saber amar e saber perdoar É gostar de ter o pinheirinho para enfeitar. É dar e receber… É um hábito que não podemos perder. É ter a família reunida para devorar A deliciosa e abundante comida. É ter ansiedade para os presentes, Que no fim nos deixam todos contentes.

Quadras de Natal Época de Natal As crianças estão ansiosas Mas também é natural desta época Dias e noites muito briosas. Vamos ajudar quem precisa Noutros países ou continentes Assim eles ficam alegres Mas nós também ficamos contentes. Depois chega o Pai Natal Com as barbas muito branquinhas As crianças ficam alegres Porque ele vem entregar as prendinhas.

É saber ser e saber estar, ser voluntarioso e Neste jornal

ajudar E no Menino Jesus acreditar!

por: João Carlos Fernandes, 6ºA

Eu gostei de participar, Entreguei estas lindas quadras E a todos quero saudar. por: Luís Fernandes 6ºE 21


PICO EM MOVIMENTO...

MENSAGENS



************

Para os meninos pobres peço roupas, camas para dormir e dinheiro para comprar comida. Assim este meninos têm um ano mais feliz. Fiona – 8º E

************

Começamos mais um novo ano, um longo caminho, um desafio, uma oportunidade e um desejo: “Que neste ano sejamos, muito felizes!” A equipa PICO da INFORMAÇÃO deseja um bom ano!

********

22

***********

A equipa PNL deseja a todos um novo ano com muitas histórias e muita magia!

***********

PARA AS MELHORES AMIGAS: Quero desejar-te os melhores votos de um ano cheio de paz. Quero continuar a viver as nossas risadas, os nossos momentos, os nossos olhares, as nossas aventuras, as nossas palavras, o nosso TUDO. Espero que sejas muito feliz neste ano, melhor amiga.

PARA OS MELHORES PROFESSORES DO MUNDO: Os nossos Professores, pela paciência e dedicação, pelo carinho e pelo esforço aplicado à árdua tarefa de ensinar, desejo um ano cheio de paz e harmonia.

Inês Pimenta 7ºD


PICO EM MOVIMENTO...

PASSATEMPOS

†† AJUDA A GALINHA A DESCOBRIR O SEU NINHO

†† por: Cátia 9ºA

†† Nota: O novo acordo ortográfico não está em vigor na sopa de letras. 23


   

  

Jornal " No Pico da Informação"  
Jornal " No Pico da Informação"  

jornal escolar

Advertisement