Issuu on Google+

Escola Básica 2,3 de D. Fernando II

ESTRUTURA ETÁRIA DA POPULAÇÃO


ESTRUTURA ETÁRIA DA POPULAÇÃO

O QUE É? COMO SE REPRESENTA?

A ESTRUTURA ETÁRIA É A COMPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO POR IDADES E POR SEXO. A ESTRUTURA ETÁRIA REPRESENTA-SE ATRAVÉS DAS PIRÂMIDES ETÁRIAS.


GRUPOS ETÁRIOS NA ESTRUTURA DE UMA POPULAÇÃO, É POSSÍVEL IDENTIFICAR TRÊS GRANDES GRUPOS ETÁRIOS:

JOVENS [ 0 – 19 ANOS ]

ADULTOS [ 20 – 65 ANOS ]

IDOSOS > 65 ANOS


PIRÂMIDE ETÁRIA GRÁFICO DE BARRAS HORIZONTAIS QUE REPRESENTA A REPARTIÇÃO DA POPULAÇÃO POR SEXOS E POR CLASSES ETÁRIAS, GERALMENTE QUINQUENAIS.


CLASSE OCA CLASSE ETÁRIA QUE APRESENTA UM NÚMERO DE HABITANTES INFERIOR À CLASSE IMEDIATAMENTE A SEGUIR.


TIPOS DE PIRÂMIDES ETÁRIAS

EXISTEM QUATRO TIPOS DE PIRÂMIDES ETÁRIAS, CLASSIFICADAS QUANTO À SUA FORMA:


PIRÂMIDE ETÁRIA CRESCENTE

* Elevada taxa de natalidade * Grande proporção de jovens * Baixa proporção de idosos * Pequena esperança média de vida * População jovem * População em crescimento * Reflecte a estrutura etária de grande parte dos países em desenvolvimento


PIRÂMIDE ETÁRIA ESTACIONÁRIA

 PIRÂMIDE EM FORMA DE BOLBO  PROPORÇÃO DE JOVENS NÃO MUITO ELEVADA  PROPORÇÃO DE ADULTOS RELATIVAMENTE ELEVADA  TÍPICA DOS PAÍSES

EM

DESENVOLVIMENTO QUE

REGISTAM UM DECRÉSCIMO DA NATALIDADE


PIRÂMIDE ETÁRIA DECRESCENTE

- Pequena taxa de natalidade - Pequena proporção de jovens - Grande proporção de adultos e de idosos - Elevada esperança média de vida - População envelhecida - População estável ou em regressão - Reflecte a estrutura etária de grande parte dos países desenvolvidos


PIRÂMIDE ETÁRIA REJUVENESCENTE

 PIRÂMIDE EM FORMA DO NAIPE DE ESPADAS

 ALARGAMENTO DAS CLASSES ETÁRIAS DA BASE DA PIRÂMIDE  TÍPICA DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS QUE REGISTAM UM AUMENTO DA NATALIDADE, EM CONSEQUÊNCIA DE POLÍTICAS DEMOGRÁFICAS


CLASSIFICAÇÃO DE PIRÂMIDES ETÁRIAS


CONTRASTES NA ESTRUTURA ETÁRIA

PAÍSES DESENVOLVIDOS

PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO


CONTRASTES NA ESTRUTURA ETÁRIA

PAÍSES DESENVOLVIDOS

PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO

 REDUZIDA PROPORÇÃO DE JOVENS

 ELEVADA PROPORÇÃO DE JOVENS

 ELEVADA PROPORÇÃO DE IDOSOS

 REDUZIDA PROPORÇÃO DE IDOSOS

 REDUZIDA TAXA DE NATALIDADE

 ELEVADA TAXA DE NATALIDADE

 ELEVADA ESPERANÇA MÉDIA DE VIDA

 REDUZIDA ESPERANÇA MÉDIA DE VIDA

POPULAÇÃO ENVELHECIDA

POPULAÇÃO JOVEM


DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO IDOSA


DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO JOVEM


CONSEQUÊNCIAS DO ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO

DIMINUIÇÃO DA POPULAÇÃO ACTIVA • FALÊNCIA DA SEGURANÇA SOCIAL, DEVIDO AO DESEQUILÍBRIO ENTRE A POPULAÇÃO ACTIVA E A POPULAÇÃO DEPENDENTE • PESADOS ENCARGOS COM A ASSISTÊNCIA MÉDICA E SOCIAL AOS IDOSOS • DIFICULDADE EM RENOVAR AS GERAÇÕES, DEVIDO À DIMINUIÇÃO DA POPULAÇÃO EM IDADE FÉRTIL


CONSEQUÊNCIAS DA POPULAÇÃO JOVEM A JUVENTUDE DA POPULAÇÃO AGRAVA PROBLEMAS, TAIS COMO: • A SUBNUTRIÇÃO E A FOME; • A REDUZIDA TAXA DE ALFABETIZAÇÃO DA POPULAÇÃO; • O SUBEMPREGO E O DESEMPREGO; • A FALTA DE HABITAÇÃO; • AS ELEVADAS TAXAS DE MORTALIDADE NAS CLASSES ETÁRIAS MAIS BAIXAS; • O APARECIMENTO DE ACTIVIDADES ILÍCITAS, COMO A PRODUÇÃO E O TRÁFICO DE DROGA.


Políticas Demográficas 

São políticas que visam modificar a estrutura etária de uma população face aos problemas que estas têm.


Políticas demográficas dos países desenvolvidos

A política destes países procura alterar a situação de envelhecimento e de diminuição da natalidade. Daí que alguns governos tenham já adoptado políticas natalistas .


Medidas das politicas natalistas

 

   

Aumento do abono de família proporcional ao número de filhos; Dilatação do período de licença de parto, que pode ser gozada parcialmente pelo pai: Assistência médica gratuita a crianças e mães no período de gravidez: Benefícios fiscais a famílias numerosas; Aumento do número de infantários; Restrições à prática do aborto; Redução do horário de trabalho da mãe, para permitir a amamentação.


Políticas demográficas dos países subdesenvolvidos

A política destes países visa diminuir a natalidade. É uma política antinatalista


Medidas das políticas antinatalistas

   

Divulgação dos métodos de planeamento familiar; Legalização do aborto. Outras, mais rígidas, impõem aos casais a diminuição dos nascimentos; Imposição de esterilizações; Penalização das famílias numerosas (nos impostos ,na habitação, no acesso à escola, com penas de prisão...). “Oficialmente, nascem na China 20 milhões de crianças por ano. Mas, fechado o livro das estatísticas, calcula-se que 5 milhões de bebés não serão registados. Vivem à margem da lei, ocultos na sombra, para escapar às penalizações infligidas aos casais que transgridem as leis de planificação. Os que cumprem o estipulado .- apenas um filho por casal — têm regalias sociais garantidas, nomeadamente educação e cuidados de saúde gratuitos. Àqueles que ultrapassam o limite reprodutivo ficam sujeitos a consequências que vão desde multas, impostos agravados e despedimento compulsivo até esterilizações e penas de prisão.” in Revista Visão, 9 de Novembro de 2000


World