Issuu on Google+

Boletim Informativo da Biblioteca Agrupamento Vertical de Escolas Álvaro Coutinho, “O Magriço” Escola E.B. 2,3 de Penedono – Serviços de Biblioteca Ano X– X– Nº 23 – Mensal – Janeiro 2011 Distribuição Gratuita

O SISTEMA DE CONTAGEM DO TEMPO O termo "calendário" resulta da palavra "calendae", que era o nome dado ao primeiro dia de cada mês romano. A principal função de um calendário é a de estabelecer datas e medir intervalos de tempo iguais. As datas são geralmente determinadas segundo fenómenos naturais periódicos, como é o caso dos equinócios, solstícios, eclipses ou as marés. Existem ainda as datas que representam festivais e acontecimentos históricos e religiosos, que graças à existência dos calendários podem ser "arrumados" cronologicamente.

Calendário gregoriano Segundo o calendário gregoriano, a 1 de Janeiro iniciou-se o ano de 2011. Este calendário foi estabelecido em 1582 pelo papa Gregório XIII. Baseia-se no calendário solar Juliano, de 46 a.C., e na reforma do monge Dionísio, feita no séc. VI. Considera a data do nascimento de Jesus o ano zero.

Calendário islâmico Os muçulmanos vão celebrar o ano novo a 10 de Fevereiro. Inicia-se o ano de 1432 da era muçulmana. O calendário islâmico foi introduzido em 638 d.C. A «Hégira», isto é, a fuga do profeta Maomé de Meca para Medina, marca o início desta contagem. O calendário islâmico segue os ciclos da Lua e tem 354 dias. Ou seja, 11 dias a menos que o calendário solar gregoriano.

Calendário judaico Os judeus comemoram o Ano Novo a 4 de Outubro. Começará o seu ano 5772. Para o judaísmo, o dia em que Deus criou Adão e Eva marca o início da contagem do tempo. O ano um da era judaica corresponde ao ano 3761 a.C. O calendário judaico segue o ciclo lunar. O ano tem 12 ou 13 meses.

Calendário hindu A comunidade hindu celebrará em Novembro os 2067 anos da era Vickran. Vickran foi um grande rei. Os hindus contam o tempo antes de Vickran e depois de Vickran. O ano hindu é lunar, com doze meses de 30 dias. De três em três anos acrescenta-se um mês para o harmonizar com o calendário gregoriano.

Calendário budista A comunidade budista vai celebrar a passagem para o ano 2571. O ano um do calendário budista é o ano da morte e libertação final de Buda, quando ele tinha 80 anos.

Calendário chinês O calendário chinês surgiu com Huang-ti em 2637 a.C. O ano começa sempre com a lua nova entre 21 de Janeiro e 20 de Fevereiro. A 9 de Fevereiro inicia-se o ano de 4648, ano do coelho.

1


Horóscopo Chinês Há muito tempo atrás, Buda decidiu testar todos os animais para ver quais eram os mais dignos da sua bênção. Organizou um enorme banquete para comemorar o Ano Novo, no alto de uma colina. Para lá chegar era necessário atravessar um rio muito perigoso. Os doze primeiros animais a chegar receberiam um presente de Buda. Na véspera da festa, o gato e o rato combinaram que o primeiro a acordar na manhã seguinte deveria acordar o outro para irem juntos à reunião. Entretanto o rato acorda atrasado e corre para a festa sozinho, esquecendo-se de chamar o gato e quebrando assim a promessa. Apesar do atraso, o rato é o primeiro a chegar, esperando diante do rio e pensando como iria atravessá-lo sem morrer afogado. Eis que surgem os outros animais: o boi, o tigre, o coelho, o dragão, a serpente, o cavalo, a cabra, o macaco, o galo, o cão e o porco. Os doze animais decidem auxiliar-se para atravessar o rio, mantendo a ordem de chegada.

O rato sobe nas costas do boi. O tigre consegue atravessar sozinho. O coelho é carregado pela garra do dragão. O cavalo atravessa sozinho. A cabra leva o macaco, que, por sua vez, carrega o galo. O cão e o porco atravessam sozinhos. O gato acaba por chegar até à margem do rio, depois de todos já o terem atravessado. No entanto, o seu pavor da água impede-o de atravessar e este acaba por ficar sozinho. Buda fica satisfeito ao ver os doze animais juntos, trabalhando em harmonia, e, após o banquete, dá o seu presente. Atribui cada animal, por ordem de chegada, a um ano, fazendo deles seres divinos que terão como tarefa procurar persuadir os nativos do seu signo a praticarem boas acções e a corrigirem os defeitos de seus temperamentos.

Por ocasião do lançamento do Ano Internacional das Pessoas de Ascendência Africana, o SecretárioGeral da ONU, Ban Ki-moon, sublinhou que o objectivo era “reforçar o compromisso político para eliminar a discriminação contra as pessoas de ascendência africana e promover também uma maior sensibilização”.

O objectivo do Ano Internacional da Química é celebrar as contribuições da química para o bem-estar da humanidade.

Para sensibilizar a sociedade para a importância da preservação das florestas para a garantia da vida no planeta, a ONU – Organização das Nações Unidas declarou que 2011 será, oficialmente, o Ano Internacional das Florestas.

A União Europeia instituiu, em 2011, o Ano Europeu do Voluntariado. A principal razão é incentivar mais cidadãos para o trabalho voluntário.

2


Escritor do mês

Eugénio de Andrade Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas, nasceu no dia 19/01/1923 em Póvoa de Atalaia, concelho do Fundão, e faleceu no Porto no dia 13/06/2005. Viveu em Lisboa, onde frequentou a Escola Técnica Machado de Castro. Terminados os estudos liceais, cumpriu o serviço militar e entrou para o funcionalismo público como inspector dos Serviços Médico-Sociais (1947-1983). Em 1950, é transferido para o Porto, onde fixa residência. Desde cedo se dedicou à poesia, alcançando grande notoriedade com livros como As Mãos e os Frutos (1948) e Os Amantes sem Dinheiro (1950). Traduziu vários poetas estrangeiros, de que se destacam Federico García Lorca e Safo, e organizou várias antologias, sendo a mais conhecida a que dedicou ao Porto com o título Daqui Houve Nome Portugal (1968). Em 1982, o Presidente da República conferiu-lhe o grau de Grande Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada. Em 1989, ganhou o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores pelo livro O Outro Nome da Terra. Nesse mesmo ano, recebeu o prémio Jean Malrieu para o melhor livro de poesia estrangeira publicado em França com a obra Blanc sur Blanc. Em 1990, é criada no Porto a Fundação Eugénio de Andrade.

Obras: •

As Mãos e os Frutos (1948),

Os Amantes sem Dinheiro (1950),

As Palavras Interditas (1951),

Até Amanhã (1956),

Coração do Dia (1958),

Mar de Setembro (1961),

Ostinato Rigore (1964),

Antologia Breve (1972),

Véspera de Água (1973),

Limiar dos Pássaros (1976),

Memória de Outro Rio (1978),

Rosto Precário (1979),

Matéria Solar (1980),

Branco no Branco (1984),

Aquela Nuvem e Outras (1986),

Vertentes do Olhar (1987),

O Outro Nome da Terra (1988),

Poesia e Prosa (1940-1989),

Rente ao Dizer (1992),

À Sombra da Memória (1993),

Ofício de Paciência (1994),

Trocar de Rosa / Poemas e Fragmentos de Safo (1995),

O Sal da Língua (1995)

3


EM JANEIRO •

Nasceu Louis Braille

Em 1809 nasceu Louis Braille, criador do sistema de leitura para invisuais. De origem francesa, Braille ficou cego aos 3 anos devido a uma infecção provocada por um ferimento. Em 1829 publicou o seu método exclusivo de comunicação que hoje tem o seu nome. O sistema permanece basicamente o mesmo, à excepção de umas pequenas melhorias.

Morreu Ilse Losa Em 2006, morreu Ilse Losa, escritora portuguesa de origem alemã. Nascida em 1913, abandonou o seu país de origem devido à perseguição feita aos judeus. Fixou-se em Portugal em 1934, na cidade do Porto, tendo obtido nacionalidade portuguesa. Dedicou-se sobretudo à literatura infantil.

Karl Benz patenteia o primeiro automóvel movido a gasolina

Em 1886, o alemão Karl Friedrich Benz realizou o seu sonho de construir um carro sem recurso à força animal, trilhos e criados. Anos mais tarde, este trabalho deu origem a uma das principais marcas automóveis no mundo, a Mercedes-Benz.

PARA DIVERTIR

4


Bibliotim