Issuu on Google+

Março 2014 | Nº2 | www.revistavisse.com.br

Ei pessoal... Vem moçada! “O maior bloco do mundo homenageando o maior escritor do mundo”. Isso é Pernambuco.

Ariano Suassuna


EDITORIAL

Perfeito título para o estudo deste mês, sobre o carnaval de Pernambuco, ou melhor, o Galo da Madrugada, não poderiamos deixar de homenagear a quem todos os anos nos fornece alegria, cheio de fantasia, pessoas cheias de vida. Nesta edição trazemos pra você leitor, a matéria principal contando toda a historia do Galo da Madrugada e o melhor carnaval de Pernambuco. Confiram! Boa Leitura!

EQUIPE Direcão geral Daniele Cardoso Marcus Vinícius

Diagramação e Ilustração Daniele Cardoso Marcus Vinícius

Redação redação@reditoraregional.com.br

Revista visse www.revistavisse.com.br


06

sUMĂ RIO

04

Galo da Madrugada

10

Fique por Dentro

05 Fale Conosco Romero Britto

12 Caruaru

16

14 Mangue Porto

15 Garanhuns


Fique por dentro Onde Beber Durante o dia, quem visita este endereço no centro histórico de Olinda encontra o que parece ser apenas uma singela mercearia. Comidas enlatadas dividem espaço nas prateleiras com produtos de limpeza, enquanto o sorridente proprietário, Edival Hermínio da Silva, bem à moda antiga, anota numa caderneta as compras dos clientes mais próximos. A partir do fim da tarde,no entanto, a bodega muda de figura. No autêntico estilo botequeiro, recebeum público que não se importa de petiscar em pé e beber cerveja. Site: wwwbodegadeveio.com.br

Onde Comer Pela terceira vez consecutiva, a Bodega de Véio, em Olinda, conquista o júri com sua mistura de boteco e mercearia. O Central, instituição da boemia recifense, desta vez leva a melhor graças ao seu clima de paquera. Em disputas acirradíssimas, debutam nesta edição o novato Canela Gastrobar, como a revelação da temporada, e o Manhattan Café Theatro, por sua programação de música ao vivo. Site: wwwbodegadeveio.com.br


FALE CONOSCO Olá, eu sou de Vázea, estou adorando cada edição que vocês fizeram, como leitora estou satisfeita com o resultado de vocês, com certeza irei comprar as outras edições.

Olá, eu sou de Olinda, estou adorando cada edição que vocês fizeram, como leitora estou satisfeita com o resultado de vocês, com certeza irei comprar as outras edições.

Joana Brando / Várzea

Luiz / Olinda

Olá, eu sou de Arueira, estou adorando cada edição que vocês fizeram, como leitora estou satisfeita com o resultado de vocês, com certeza irei comprar as outras edições.

Olá, eu sou do Cordeiro, estou adorando cada edição que vocês fizeram, como leitora estou satisfeita com o resultado de vocês, com certeza irei comprar as outras edições.

Francisco / Arueira

João / Cordeiro

Olá, eu sou de Piedade, estou adorando cada edição que vocês fizeram, como leitora estou satisfeita com o resultado de vocês, com certeza irei comprar as outras edições.

Olá, eu sou do Espinheiro, estou adorando cada edição que vocês fizeram, como leitora estou satisfeita com o resultado de vocês, com certeza irei comprar as outras edições.

Fernando / Piedade

Manoel / Espinheiro


O da Galo madrugada

O melhor do carnaval

Assim nascia o Galo da Madrugada, nas ruas estreitas, apertadas e becos tortuosos do Bairro de São José, berço dos primeiros clubes e blocos carnavalescos do Recife. Naquele mesmo ano, no dia 04 de fevereiro de 1978, o Galo saiu às ruas pela primeira vez: cerca de 75 “almas penadas” - primeira fantasia do Clube – percorreram as ruas do Bairro, com seus sacos de confetes e serpentinas e acompanhadas por uma orquestra de frevo composto por 22 músicos. Era o início do reinado de um fenômeno que não pararia mais de crescer... O repórter Francisco José, que, coincidentemente, esteve com a equipe da TV Globo naquele dia, no Bairro de São José, para produção de uma reportagem com a carnavalesca Badia, conta que soube, através dela, que nascia, naquele dia, um novo bloco naquelas redondezas. E se encantou com o que viu. “Era tão bonito, tantas fantasias, não havia muitas pessoas, mas era belíssimo. Procurei, então, saber quem havia organizado aquilo. Foi quando me disseram: ‘foi Eneás’. Fui, então, conversar com ele e, já naquele primeiro desfile, ele disse que nascia, ali, um bloco que viria a se tornar um dos mais bonitos do Bairro de São José”, recordou o jornalista, em depoimento ao documentário “Do Papagaio ao Galo- Enéas Freire, o Guardião das Tradições” (Recife, 2009). No ano seguinte, 1979, o Galo já contava com um número de foliões quase cinco vezes maior: 350 pessoas, vestidas de palhaços, almas, morcegos, diabos, árabes, cabeções de galos, arlequins e pierrôs, entre outras fantasias. Nesse mesmo ano, o bloco realizou a 1ª Noite dos Estandartes, no Clube Português, e também ganhou o seu estandarte e hino ofi-


cial criados, respectivamente, pelo fundador Mauro Freire e pelo compositor José Mário Chaves. Em 1980, desta vez tendo como fantasia a “Nêga Maluca” e o “Nêgo Mississipi”, o Galo consegue arrastar pelas ruas e ruelas do Recife cerca de 800 foliões. Em 1981, a multidão passou para mais de 1.500 pessoas. Nesse mesmo ano, o Galo cria o desfile de fantasia de papel na Praia de Boa Viagem e, em 1983, a Festa da Cerveja. Tudo, é claro, com o mesmo propósito: levar o frevo aos quatro cantos da cidade – nas ruas, praias e salões. Em crescimento constante, o desfile do Galo passa por sua primeira grande mudança em 1984, quando as orquestras de frevo passaram a desfilar em cima de caminhões. A ideia não vingou por muito tempo: dois anos depois, já era impossível o som das orquestras alcançarem “naturalmente” toda a multidão que acompanhara o bloco; a solução foi recorrer aos trios elétricos. Um ano antes, no carnaval de 1985, o Galo da Madrugada trouxe para o seu desfile o maior apresentador da TV brasileira de todos os tempos, o pernambucano Abelardo Barbosa – Chacrinha. Em um palanque armado na Praça da Independência e envolto de uma multidão que “só vendo pra crer”, o artista foi homenageado com o troféu Galo de Ouro. Ainda em 1985, o Galo deu à luz mais um descendente: o Bloco das Ilusões, agremiação lírica formada, a priori, pelas esposas dos diretores do Clube. “Em 90, o Galo superava o sucesso dos anos anteriores, levando às ruas do centro da cidade uma multidão incalculável de quase um milhão de foliões, brincando, pulando e cantando sob o calor de 36 graus. A ordem era brincar e pular, parecendo até que todos eram movidos a frevo e empolgação”. Em 1991, cumpre-se uma profecia: em seu 14º desfile, o Galo da Madrugada confirmou a previsão do jornalista e radialista Stélio Gonçalves, ex-diretor de jornalismo da Rádio Clube de Pernambuco, que, um dia, garantiu: “o Galo seria a maior agremiação de rua de

Pernambuco”. De fato, naquele 09 de fevereiro de 1991, o bloco reuniu mais de um milhão de foliões, que tomaram as ruas e pontes da cidade ao som de duas orquestras de frevo, 12 carros de som e oito trios elétricos. Da união de um grupo de amigos e famílias do Bairro de São José, comandados pelo baluarte Enéas Freire, surgia, no dia 24 de Janeiro de 1978, o Clube de Máscaras Galo da Madrugada. Sem grandes pretensões, aquele que viria a se tornar um fenômeno mundial foi criado com um único e simples propósito: fazer renascer o tradicional, espontâneo e criativo carnaval de rua do Recife, então ameaçado pelos clubes e passarelas, que, cada vez mais limitavam – em espaço e participantes – o fazer da folia. daram a carregar o estandarte da mais forte agremiação carnavalesca da região”. Um ano antes, no carnaval de 1985, o Galo da Madrugada trouxe para o seu desfile o maior apresentador da TV brasileira de todos os tempos, o pernambucano Abelardo Barbosa – Chacrinha. Em um palanque armado na Praça da Independência e envolto de uma multidão que “só vendo pra crer”, o artista foi homenageado com o troféu Galo de Ouro. Ainda em 1985, o Galo deu à luz mais um descendente: o Bloco das Ilusões, agremiação lírica formada, a priori, pelas esposas dos diretores do Clube.

“O Galo da Madrugada invade o centro da cidade de tal forma que já não se sabe quem é do Galo, quem olha o Galo, quem não é do Galo, onde está o Galo. “ (Paulo Montezuma - “Os carnavais e o Galo” - Recife, 1985)


“O maior bloco do mundo homenageando o maior escritor do mundo”. Isso é Pernambuco. Ei, pessoal... Vem, moçada! Abram alas que, em 2014, é a vez do frevo e da literatura se unirem para homenagear um dos ícones mais nobres da cultura nordestina. Para o seu 36º desfile, que acontece no dia 1º de março, o Clube das Máscaras O Galo da Madrugada escolheu como personagem tema o escritor, dramaturgo e poeta Ariano Suassuna, autor de inúmeras obras conhecidas por todo o Brasil. Os mais de dois milhões de foliões que acompanham o maior bloco do mundo, pelas ruas do Centro do Recife, no tradicional e tão aguardado Sábado de Zé Pereira, podem aguardar um desfile repleto de elementos da obra desse filho ilustre do Nordeste, criador

de clássicos como “O Auto da Compadecida”, “Uma Mulher Vestida de Sol” e “A Pedra do Reino”. Embora nascido na capital paraibana, em 1927, e vivido a infância no sertão de Taperoá – no mesmo Estado -, não seria incorreto chamá-lo, também, de recifense, já que Ariano habita a capital do frevo desde 1942, quando tinha apenas 15 anos. Hoje, aos 86 e com uma bagagem repleta de inúmeros - e merecidos - títulos e reconhecimentos, nacionais e internacionais, pela sua contribuição à cultura brasileira (entre eles, a ocupação da cadeira de número 32 da Academia Brasileira de Letras, desde 1990), o filho de D. Cássia Villar

e S. João Suassuna recebe, dentro em breve, uma homenagem, quem sabe, entre as mais expressivas de sua trajetória, já que irá vir do povo, para quem o escritor dedicou toda a sua arte e a quem ele sempre buscou representar em suas obras. Formado na Faculdade de Direito, no Recife, em 1950, Ariano viu falar mais alto sua paixão pela arte e pela cultura e não viu outra saída a não ser abandonar a advocacia, poucos anos depois formado. A arte brasileira só lucrou com isso: professor de Estética na Universidade Federal de Pernambuco (1956), membro fundador do Teatro Popular do Nordeste (1960) e do Conselho Federal de Cultura


HINO

DO GALO

Ei pessoal, vem moçada Carnaval começa no Galo da Madrugada Ei pessoal, vem moçada Carnaval começa no Galo da Madrugada A manhã já vem surgindo, O sol clareia a cidade com seus raios de cristal E o Galo da Madrugada Já está na rua, saudando o Carnaval Ei pessoal, vem moçada Carnaval começa no Galo da Madrugada Ei pessoal, vem moçada Carnaval começa no Galo da Madrugada As donzelas estão dormindo As cores recebendo o orvalho matinal E o Galo da Madrugada Já está na rua, saudando o Carnaval Ei pessoal, vem moçada Carnaval começa no Galo da Madrugada Ei pessoal, vem moçada Carnaval começa no Galo da Madrugada O Galo também é de briga As esporas afiadas e a crista é coral E o Galo da Madrugada Já está na rua, saudando o Carnaval.


Romero Britto

Romero Britto (Recife, 6 de outubro de 1963) é um pintor, escultor e serígrafo brasileiro radicado nos Estados Unidos.1 Considerado um dos artistas mais prestigiados pelas celebridades americanas, já pintou quadros para personalidades como Madonna e Arnold Schwarzenegger, e foi responsável em produzir a capa de um dos CDs de Michael Jackson. Também produziu telas para nomes como Dilma Rousseff, Bill Clinton e o casal real príncipe William e Kate Middleton, e a convite do príncipe Charles jantou no Palácio de Buckingham. É o pintor brasileiro mais bem sucedido no exterior, em 2005 serviu como testemunho de seu impacto sobre a elite política e financeira de Miami, Romero foi nomeado embaixador das artes do Estado da Flórida pelo ex-governador Jeb Bush (irmão de George W. Bush e também membro do Partido Republicano).1 Concomitantemente, em 2005 e 2006, Romero Britto foi convidado a participar de uma pequena lista de artistas internacionais selecionados para a Bienal de Florença. “Arts and Exhibitions International” convidou Romero para criar uma pirâmide comemorando o retorno da exposição doTesouro de Tutancâmon a Londres, depois de 35 anos. A pirâmide de Romero é a maior instalação de arte na história do Hyde Park até hoje, com a altura equivalente a um edifício de quatro andares. Foi produzida em tributo às antigas Pirâmides de Gizé, a última das sete maravilhas do mundo antigo. A pirâmide está programada para ficar permanentemente instalada no Museu da Criança no Cairo, Egito. Em 2008, Romero Britto criou uma série limitada de selos postais intitulados Esportes para a paz, que celebraram o memorável talento dos atletas para os Jogos Olímpicos de Beijing, e também mostrou sua arte no famoso Museu do Louvre, em Paris. Britto acredita que “A arte é muito importante para não ser compartilhada”, e esta é uma das razões pelas quais ele criou a Fundação Romero Britto, em 2007. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, em 2009 o pintor foi parar num distrito policial nos Estados Unidos, por estar dirigindo sob efeito de álcool,Romero Britto criou uma série limitada de selos postais intitulados Esportes para a paz, que celebraram o memorável talento dos atletas para os Jogos Olímpicos de Beijing, e também mostrou sua arte no famoso Museu do Louvre, em Paris. Britto acredita que “A arte é muito importante para não ser compartilhada”, e esta é uma das razões pelas quais ele criou a Fundação Romero Britto, em 2007.


Romero Britto e a presidente Dilma Rousseff na entrega do quadro Presidente Dilma. O artista foi convidado pela terceira vez consecutiva para ser um palestrante do World Economic Forum; recebeu convite para fazer a abertura do Super Bowl XLI com o Cirque du Soleil, e ainda para criar a prestigiada coleção de selos postais para a ONU, além de inúmeros outros convites. Embora não seja prova da qualidade estética da obra do pintor, isso evidencia que Romero Britto está presente nas mais preciosas coleções particulares, sendo sempre requisitado pelas maiores empresas do mundo, às quais incorpora sua arte e assim traz visibilidade às marcas, tais como Absolut, Disney, Pepsi, Microsoft e Audi. Hoje Romero possui duas galerias, uma localizada em Miami Beach, na famosa Lincoln Road, e uma belíssima e moderna galeria projetada pelo arquiteto João Armentano, localizada na badalada Rua Oscar Freire, n. 562, no coração dos Jardins. Em São Paulo. Em 2012, foi pela primeira vez, homenageado por uma escola de samba: A Renascer de Jacarepaguá que contou a vida do artista em sua estreia no Grupo Especial com o enredo “Romero Britto, o artista da alegria dá o tom na folia”. A escola abriu o Carnaval do Rio de Janeiro de 2012, sendo a primeira


zw

Caruaru é um município brasileiro do estado de Pernambuco, situado na região nordeste do país.

C

aruaru é um município brasileiro do estado de Pernambuco, situado na região nordeste do país. Pertence à Mesorregião do Agreste Pernambucano e à Microrregião do Vale do Ipojuca e localiza-se a oeste da capital do estado, distando desta cerca de 130 km.8 Ocupa uma área de 920,611 km², sendo que 16,65 km² estão em perímetro urbano e os os 903,961 km² restantes formam a zona rural,3 e sua população em 2013 era de 337 416 habitantes, sendo então o mais populoso do interior pernambucano.4 9 A sede municipal tem uma temperatura média anual de 22,1 °C10 e as vegetações nativas e

predominantes são a Mata Atlântica e caatinga, localizando-se, neste modo, numa área de transição.11 Cerca de 90,6% da população vive na zona urbana, contando com 176 estabelecimentos de saúde em 2009,12 13 e o seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) é de 0,677, considerando-se como médio, acima da média estadual, e ocupando a décima primeira colocação no ranking estadual.6 Fundado em 18 de maio de 1857, o município começou a tomar forma em 1681ma sesmaria com 30 léguas de extensão, com o intuito de desenvolver a agricultura e a criação de gado na região, as terras na época constituíam a Fazenda Caruru.


Caruaru é um município brasileiro do estado de Pernambuco, situado na região nordeste do país. Pertence à Mesorregião do Agreste Pernambucano e à Microrregião do Vale do Ipojuca e localiza-se a oeste da capital do estado, distando desta cerca de 130 km.8 Ocupa uma área de 920,611 km², sendo que 16,65 km² estão em perímetro urbano e os os 903,961 km² restantes formam a zona rural,3 e sua população em 2013 era de 337 416 habitantes, sendo então o mais populoso do interior pernambucano.4 9 A sede municipal tem uma temperatura média anual de 22,1 °C10 e as vegetações nativas e predominantes são a Mata Atlântica e caatinga, localizando-se, neste modo, numa área de transição.11 Cerca de 90,6% da população vive na zona urbana, contando com 176 estabelecimentos de saúde em 2009,12 13 e o seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) é de 0,677, considerando-se como médio, acima da média estadual, e ocupando a décima primeira colocação no ranking estadual.6 Fundado em 18 de maio de 1857, o município começou a tomar forma em 1681, quando o então governador Aires de Souza de Castro doou à família Rodrigues de Sá uma sesmaria com 30 léguas de extensão, com o intuito de desenvolver a agricultura e a criação de gado na região, as terras na época constituíam a Fazenda Caruru, na região, as terras na época constituíam a Fazenda Caruru. constituíam a Fazenda Caruru, na região, as terras na época


Mangue O imenso estuário.

O Ecossistema Manguezal. O manguezal é um ecossistema complexo e um dos mais produtivos do planeta. É considerado um ecossistema costeiro de transição entre os ambientes terrestre e marinho. Característico de regiões tropicais e subtropicais, está sujeito ao regime das marés, dominado por espécies vegetais típicas, às quais se associam a outros componentes vegetais e animais.

O ecossistema manguezal está associado às margens de baías, barras, enseadas, desembocaduras de rios, lagunas e reentrâncias costeiras, onde haja encontro de águas de rios com a do mar, ou diretamente expostos à linha da costa. A riqueza biológica dos ecossistemas costeiros faz com que essas áreas sejam os grandes “berçários” naturais, tanto para as espécies características desses ambientes, como para peixes e outros animais que migram para as áreas costeiras.


Inverno

e em

Garanhuns

Um friozinho acompanhado de espetáculos e apresentações. O Festival de Inverno de Garanhuns é realizado anualmente na cidade que lhe dá nome, localizada no Agreste de Pernambuco. As apresentações acontecem em vários pólos, especialmente no Parque Euclides Dourado, no Parque Ruber Van Der Lin Den, na Praça Guadalajara e no Casarão. Trata-se de um evento cultural que mistura diversos estilos musicais – rock, MPB, blues, jazz, forró e música instrumental, para citar alguns –, teatro, cinema, circo, gastronomia, folguedos populares e outras formas de manifestação cultural. A cada ano o festival atrai mais pessoas de todo o país . Além dos shows, oficinas culturais, exposições de arte, apresentações circences, manifestações hip-hop (dança, grafitagem) e festival de cinema também atraem publicos de todos gêneros e idades.


Porto de

Galinhas O balneĂĄrio mais badalado do paĂ­s.


S

ituada no Litoral Sul de Pernambuco – é o destino ideal para quem busca um programa diferenciado. Quando os turistas chegam ao balneário, se encantam com a bela paisagem paradisíaca - que abriga vegetação tropical, bancos de areia e águas cristalinas. Com o sol do verão, é fácil pegar um bronzeado dourado à beira-mar. A temperatura morna da água convida as pessoas para um demorado e delicioso banho de mar. A diversão também fica por conta do aquário gigante, mais conhecido como as piscinas naturais que são formadas pelos arrecifes de corais e onde é possível nadar ao lado de peixes coloridos. Para quem quer um pouco de adrenalina, a região também é favorável à prática de esportes radicais, como o surf, kite surf, mergulho e skate. A localidade também oferece passeio ecológico para conhecer a riqueza da fauna e da flora regional. Vale lembrar que além desses atrativos, Porto de Galinhas conta com uma ótima infra-estrutura que inclui rede de hotéis, pousadas e chalés.

A praia de Porto de Galinhas esbanja beleza e encantos naturais. O local é repleto de cores observados através do azul-esverdeado das águas translúcidas, o colorido dos peixes tropicais, o verde da vegetação, o branco dos bancos de areia, o azul do céu e o amarelo do sol. Quem vai ao balneário tem uma ótima oportunidade de estar em contato com a natureza. Isso porque a região abriga projetos de preservação ambientação.


Para quem pensa que Porto de Galinhas é um lugar só para descanso, egana-se. O balneário também é sinônimo de diversão. No balneário, a diversão é garantida. Lá, o visitante encontra várias opções de entretenimento: - passear de bicicleta, jangada, jet ski ou buggy; - mergulhar nas piscinas naturais de Porto de Galinhas, em companhia de peixes tropicais; - conhecer o cavalo-marinho – animal ameaçado de extinção - no projeto Hippocampus, no Pontal de Maracaípe; - fazer trilhas; - surfar nas praias de Cupe e Maracaípe; - realizar manobras radicais sob quatro rodas no Porto Skatepark; - curtir os agitos dos bares e restaurantes da Vila de Todos os Santos, em Maracaípe; - fazer compras na Vila dos Pescadores, no Centro de Porto de Galinhas. - caminhar à beira-mar.

A localidade oferece diversas alternativas de entretenimento. A programação conta desde a prática de esportes radicais – mergulho, surf, kite surf e skate – até a badalação na noite. No verão, o balneário é o point de todas as tribos.



Revista visse