Page 1

ANO VIII - Nº 69 - SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019 - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

TRAGÉDIA

Governo vai revisar segurança de todas escolas do Estado A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo anunciou a revisão dos procedimentos de segurança nas 5,3 mil escolas da rede estadual e a elaboração de um projeto para reforçar a proteção dos colégios mais vulneráveis. Com relação às medidas para reforçar a segurança, o secretário reforçou que já havia uma discussão em andamento de ações voltadas para escolas que apresentam indicador de vulnerabilidade maior. Entre as medidas estão a instalação de sistemas eletrônicos e a presença de policiais. Saíba mais na página 6.

Prefeitura abre 1.800 vagas para curso de qualificação para Ajudante Geral Página 4

EXCLUSIVO

"Não fiz nenhuma promessa de campanha" afirma Mirna Em entrevista exclusiva ao jornal Atitude e ao portal de notícias na web GuiaLP, a advogada e vereadora Mirna Adriana Justo (PSC) falou sobre assuntos polêmicos que já abordou durante seu mandato no legislativo, disse também qual a sua postura frente as decisões que toma no parlamento. Confira a integra da entrevista na página 4 desta edição ou também no portal GuiaLP.com.br.

Rede de iluminação do Distrito Empresarial recebe manutenção e mais luminárias A Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista, por meio da Secretaria de Tecnologia e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico promoveu na quarta-feira, 13, a melhoria na iluminação pública no Distrito Empresarial, onde foram substituídos 38 conjuntos de iluminação de vapor de mercúrio por conjuntos de vapor de sódio, que são superiores no quesito efetividade de iluminação. Além da substituição de luminárias foi realizada a extensão da rede elétrica e instalação de mais 24 luminárias em locais que não possuíam a iluminação.

O Secretário de Tecnologia da Informação, Matheus Guilhem Giacometti, ressal-

tou que essas melhorias trazem mais segurança às pessoas que frequentam a região.


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

OPINIÃO E ARTIGOS

Volta teu rosto sempre na direção do sol, e então, as sombras ficarão para trás. Sabedoria oriental

MULHERES VIRTUOSAS Apesar das estatísticas negativas sobre o crescente número de ataque às mulheres de uma forma geral, podemos acima disso observar que aquelas que se preocupam mais com seus deveres do que com aventuras perigosas são protegidas pelas suas próprias virtudes. Podemos observar isso por meio de alguns exemplos: Há pouco mais de um mês num acidente na rodovia envolvendo um helicóptero, no qual seus dois ocupantes morreram e um caminhão de carga cujo motorista com ferimentos ficou preso nas ferragens da cabine. A notícia do acidente correu o mundo rapidamente. Enquanto as câmeras focavam o acidente, uma mulher sozinha se esforçava para abrir a porta retorcida do caminhão para libertar e socorrer o motorista. O jornal de nossa cidade a cada ano seleciona e homenageia com fotos e reportagem mulheres que fazem uso de suas virtudes em nossa sociedade. Mulheres que compromissadas com o histórico inicial de suas antecessoras na obra do amor ao próximo, servindo como exemplo para aquelas que as sucederão no futuro, dedicando seus talentos na prestação dos serviços voluntários e os domésticos, nas mais diferentes áreas da sociedade, sejas elas remuneradas ou não. Podemos encontrá-las com facilidade nos hospitais, nos postos de saúde, escolas, igrejas, fábricas, comunidades de bairro e nas repartições de trabalho, onde cumpridas suas atribuições profissionais voltam para suas casas para cumprir nova jorna-

da de assistência à sua família, para então descansar e se preparar para o dia seguinte. São as valentes mulheres anônimas que são inspiração e exemplo na produção do amor ao próximo no lugar onde trabalham. A respeito disso o Senhor Jesus afirma: "Eu lhes asseguro que onde quer que o evangelho for anunciado, em todo o mundo, também o que ela fez será contado em sua memória" (Mar. 14.9). Para essas mulheres não existe apenas um dia especial, pois todos os dias apresentam oportunidades para fazer o bem e portanto todos são especiais. Se você é mulher, ore para que o Senhor transforme seu temperamento de modo que você seja completamente usada poe Ele de forma positiva no mundo em seus papeis como profissional, esposa , mãe e amiga. Se você é homem, ore pelas mulheres que o cercam, para que Deus as encha de sabedoria e elas sejam idôneas em sua conduta. O valor da mulher está em suas qualidades, não em seu papel; mas esse papel é influenciado por suas qualidades.

Por: Antonio Carlos Cabral Pr. da Primeira Igreja Batista em Macatuba Bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Batista Grande ABC em Santo André.

Igreja é a instituição em que os brasileiros mais confiam; imprensa fica em sexto Pesquisa CNT/MDA monstra leve queda em comparação aos últimos anos

A 143ª Pesquisa CNT/ MDA realizada em fevereiro, indica que a Igreja continua sendo a instituição que têm a maior confiança da população brasileira. Ao todo, 34,3% dos entrevistados citaram a Igreja como a instituição que mais confiam, seguida pelos Bombeiros (19,7%), as Forças Armadas (16,0%), a Justiça (9,8%), a Polícia (4,1%), a Imprensa (3,7%), o governo (2,4%), o Congresso Nacional (1,0%) e os partidos políticos (0,2%). A comparação com dados

dos últimos anos mostra que ela caiu alguns pontos, mas continua no topo do ranking. Em levantamentos similares, de maio de 2018 e de outubro de 2015, a Igreja foi citada por 40,1% e 54,7% dos entrevistados, respectivamente. A pesquisa de 2019 mostra que os brasileiros estão otimistas, com 55,4% considerando o governo de Jair Bolsonaro “melhor” que o de Michel Temer. Ao mesmo tempo, 40,5% acredita que ele reúne as condições para unificar politicamente os brasileiros

NA PAUTA O QUE FAZER COM O BREGÃO?

O Estádio Archangelo Brega está interditado desde 7 de julho de 2017, por apresentar péssimas condições estruturais e de segurança

AUDIÊNCIA PÚBLICA Foi realizada na noite de quinta-feira, 14, no plenário Mário Trencenti, audiência pública para discutir um projeto de Lei que visa o destombamento do Estádio Municipal Archangelo Brega, mais conhecido simplesmente como Bregão. INTERDIDATO O estádio está interditado desde 7 de julho de 2017, a pedido do Ministério Público (MP), quando este foi provocado pelo vereador Leonardo Henrique de Oliveira, o Dudu do Basquete (PPS), em relação as péssimas condições de segurança oferecidas aos freqüentadores do estádio, onde era realizados os jogos de futebol amador e crianças e jovens freqüentavam diariamente as escolinhas de futebol. DESTOMBAMENTO Para que seja dado um destino ao Estádio, seja para reformá-lo ou para vendê-lo, nessas duas situações é necessário que o mesmo deixe de ser patrimônio tombado, ou seja, patrimô-

nio histórico do município. OPINIÃO Ouviu-se na audiência publica a opinião de muitos cidadãos e autoridades municipais, sobre se deve ou não permitir o destombamento, cujo projeto para tal finalidade, já foi encaminhado pelo poder Executivo, e deve ser votado ainda este mês pela Câmara de Vereadores, que antes de tomar essa decisão, quis ouvir a opinião pública através dessa audiência. CONTRA Uma pequena parcela da população é contra o destombamento, pois acreditam que se isso ocorrer, seria um aval para que a prefeitura venda o imóvel. O que segundo autoridades jurídicas e administrativas ouvidas na audiência, não seria possível a venda após o destombamento, sendo necessário para isso, um novo projeto de Lei solicitando autorização à Câmara Legislativa, mas que seria necessário tanto para reforma como venda, a aprovação do destombamento, pau-

ta da audiência e do projeto em tramite no legislativo. À FAVOR Também há aqueles que são à favor do destombamento do Estádio, porque entendem que uma reforma estrutural não seria possível sem que isso fosse feito, pois para conseguir o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), seria necessário cumprir muitas exigências, que só seriam possíveis atingir com a demolição e uma nova construção seguindo normas especificas, descaracterizando o estádio de sua maneira original, a qual não oferece segurança e contraria normas técnicas. DECISÃO Agora é aguardar as próximas sessões legislativas, para saber se o Bregão será ou não destombado, e qual o seu futuro. Seja sua reforma e adequação as normas de segurança vigentes e exigidas para a liberação de uso do local, ou a venda e possível construção de um novo estádio. Oremos.


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

BRASIL

Não ergas alto um edifício sem fortes alicerces, se o fizeres viverás com medo. Sabedoria persa

Governo arrecada R$ 2,377 bilhões à vista com leilão de 12 aeroportos Regras do leilão preveem ainda uma outorga variável a ser paga ao longo dos 30 anos de concessão. Ágio passou de 4.700% pelo bloco Centro-Oeste.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que o resultado do leilão de 12 aeroportos hoje (15), na B3, em São Paulo, é uma demonstração de confiança no Brasil e no acerto do rumo na condução da política econômica e na certeza de que o país voltou "para o jogo”. "Fica muito claro que este leilão, este ágio, significa um acerto da trajetória, rumo e condução política econômica. É um resultado que nos deixa felizes e mostra o grande potencial do país", afirmou o ministro. Com ágio de 986%, o leilão de privatização de 12 aeroportos superou a outorga estipulada pelo governo de R$ 2,1 bilhões. No total, os lances pelos três blocos somaram R$ 2,377 bilhões. Os terminais estão localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, e, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões, no período de 30 anos. Esta foi a primeira vez que o modelo de concessão em blocos foi testado. Até então, os terminais vinham sendo leiloados individualmente. Segundo o governo, a organização dos terminais em blocos está relacionada a uma maior vocação de uso dos terminais: os do Nordeste, para o turismo, os do Centro-Oeste, para o agronegócio, e os do Sudeste, para atividades empresariais

ligadas ao setor de energia, como petróleo e gás. Além disso, o certame não contou com a previsão de participação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Nas rodadas anteriores, a Infraero entrou como sócia dos vencedores, com 49% de participação. A previsão de pagamento do ágio, que nas regras anteriores poderia ocorrer ao longo do contrato, também foi alterada. Agora o pagamento deve ser feito integralmente no momento da assinatura do contrato. De acordo com o ministro, o modelo adotado reflete o aprendizado do governo em relação aos procedimentos de concessão. "Experimentamos uma série de evoluções regulatórias, vamos trilhando uma curva de aprendizado e, com isso, vamos tirando incentivos para aqueles que demonstram um comportamento oportunista. A participação da Infraero antes acabava estimulando as empresas de construção a entrar nos leilões. Com isso, o incentivo passava a ser a realização de obras, e não a exploração do serviço˜, disse. Na entrevista coletiva, o ministro anunciou para a próxima segunda-feira (18), o lançamento do edital do leilão de chamamento para a sexta rodada de concessões de aeroportos. Na prática, o edital dá início aos estudos para a modelagem da próxima rodada. Serão oferecidos 22 terminais divididos em três blocos (Sul, Nor-

te e Eixo Central). Tarcisio disse também que os terminais de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, por serem os mais atrativos, só irão à leilão mais à frente, na última rodada de concessão de aeroportos da Infraero Os representantes das empresas vencedoras do leilão: Zurich Aiport, Aena Desarrollo Internacional e o consórcio Aeroeste, liderado pela Socicam, elogiaram o leilão. Questionados se teriam interesse em participar de novas rodadas, eles disseram que continuarão de olho em "novas oportunidades". Leilão Em um certame marcado

por muitas ofertas, a disputa maior concentrou-se no bloco do Nordeste entre o grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional e o suíço Zurich Aiport. Os espanhóis saíram na frente, com oferta de R$ 1,850 bilhão. Perto do fim do leilão, o grupo suíço ofereceu R$ 1,851 bilhão pelo bloco. O lance foi coberto logo em seguida pela Aena, que ofereceu R$ 1,900 bilhão, e levou o bloco. O investimento inicial no bloco é de R$ 788 milhões, montante que precisa ser aportado nos primeiros cinco anos. A previsão é que, ao longo da duração do contrato, o investimento chegue a R$ 2,153 bilhões.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os aeroportos do Nordeste devem ter neste ano uma movimentação de 13,2 milhões de passageiros, volume que deve chegar a 41 milhões por ano em 2049. O Bloco Centro-Oeste foi vendido para Consórcio Aeroeste, que ofereceu R$ 40 milhões pelos quatro terminais, um ágio de 4.739%. Segundo a Anac, a movimentação em 2019 deve chegar a 3,2 milhões de passageiros. Em 2049, a expectativa é de 9,1 milhões de passageiros. O investimento obrigatório nos primeiros cinco anos é de R$ 386,7 milhões, com

expectativa de que chegue a R$ 711 milhões durante toda a concessão. Já o Bloco Sudeste, formado pelos terminais de Macaé, no Rio de Janeiro, e de Vitória, no Espírito Santo, ficou com a Zurich Aiport que ofertou R$ 437 milhões, ágio de 830,15%. Este ano, a movimentação dos dois aeroportos deve ser de 3,3 milhões de passageiros, chegando a 8,2 milhões em 2049. O investimento inicial no bloco é de R$ 302 milhões, montante que deve ser aportado em até cinco anos. No total, o investimento estimado é de R$ 592 milhões. Agência Brasil

O supermercado Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em um fundo, criado pelo município de Osasco, na Grande São Paulo, pela agressão de um segurança que resultou na hemorragia e, consequentemente, na morte do animal em 28 de novembro. De acordo com o Ministério Público de São Paulo, foi assinado um Termo de Compromisso em que a empresa assume a obrigação. Do valor depositado, R$ 500 mil serão destinados exclusivamente à esterilização de cães e gatos; R$ 350 mil para a compra de medicamentos para animais do Hospital Municipal Veterinário ou que estejam no canil municipal e R$ 150 mil para a aquisição e entrega de rações para associações, ONGs e demais entidades destinadas ao cuidado de animais na cidade de Osasco. Segundo a decisão, se o Carrefour descumprir o acordo, será multado em R$ 1 mil por dia de atraso no cumprimento do depósito e o município de Osasco será alvo de investigação por ato de improbidade administrativa na hipótese de não atender ao termo.

A fiscalização do cumprimento do acordo fica sob responsabilidade da Promotoria de Justiça. Em nota, o Carrefour confirmou o acordo firmado com a cidade de Osasco e afirmou que "implementa extenso plano de ação em prol da causa animal, estruturado com o apoio de diversas ONGs e entidades, com ações concretas em curso na cidade de Osasco e no país". Nota do Carrefour "O Carrefour informa que firmou acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo e Município de Osasco em prol da causa animal, após episódio ocorrido em sua loja de Osasco (SP), no ano passado. A partir do seu compromisso e transparência com toda a sociedade, a empresa irá reverter R$ 1 milhão a fundo ligado à causa que será criado pelo município, sendo R$ 500 mil destinados para a castração de cães e gatos, R$ 350 mil à compra de medicamentos para o Hospital Municipal Veterinário ou canil municipal e R$ 150 mil à compra de ração para associações, ONGs e demais entidades na ci-

dade. O acordo, que será remetido ao Conselho Superior do Ministério Público para homologação, prevê que a Promotoria de Justiça de Osasco será responsável pelo acompanhamento e fiscalização quanto ao cumprimento do acordo. O Carrefour reforça ainda que já implementa extenso plano de ação em prol da causa animal, estruturado com o apoio de diversas ONGs e entidades, com ações concretas em curso na cidade de Osasco e no país. As informações estão disponíveis no canal criado exclusivamente para informar a sociedade sobre essas e outras iniciativas: carrefour.com.br/ causa-animal." Caso manchinha Câmeras de segurança do supermercado e vídeos feitos por celulares de testemunhas registraram o momento em que o segurança corre atrás do cão com uma barra de ferro. Apesar de as imagens não mostrarem a agressão, o segurança admitiu, em depoimento à polícia, ter batido no animal com a barra, mas que não teve a intenção de feri-lo. Posteriormente, Manchinha aparece

mancando e sangrando nas cenas. Ele era um cachorro abandonado e dócil que perambulava pelo Carrefour e recebia alimentos e afagos de clientes e funcionários. Outras filmagens mostram o cachorro machucado sendo imobilizado por funcionários da prefeitura. Eles utilizam uma corda laçada ao pescoço do bicho, que desmaia. Em seguida, o bicho é levado a uma unidade especializada em ani-

mais onde morreu. Segundo a veterinária que o atendeu, ele faleceu em decorrência de sangramento. O segurança O segurança, que não teve o nome divulgado pela investigação, irá responder em liberdade por abuso e maus-tratos de animais, de acordo com o artigo 32 da Lei número 9.605/98 de Crimes Ambientais. A reportagem também não conseguiu localizar

sua defesa para comentar o assunto. Como o crime é de menor potencial ofensivo não cabe prisão e nem indiciamento, de acordo com a pasta da Seguranlça Pública. São enquadrados nesse artigo da lei quem fere ou mutila animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos. Se condenado, o agressor pode receber pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Grupos estrangeiros pagam ágio elevado e dominam negociação no Brasil

Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em fundo para cuidados a animais


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

LENÇÓIS PAULISTA

O Brasil progride à noite, enquanto os políticos estão dormindo. Elias Murad

Prefeitura abre 1.800 vagas para curso de qualificação para Ajudante Geral A Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista, por meio do Centro Municipal de Formação Profissional “Prefeito Ideval Paccola” e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, abrirá entre os dias 19 e 21 de março as inscrições para o curso de Ajudante Geral de Construção Civil. As inscrições vão acontecer no Espaço Cultural Cidade do Livro, das 8h às 15h, e a lista de critérios e documentos necessários para participar está descrita no fim desse texto. Não será necessário correria, pois serão oferecidas 1.800 vagas para essa área, que terá uma grande demanda com a ampliação da Bracell/Lwarcel. A apresentação do certificado de conclusão desse curso será um critério eliminatório para a contratação da mão obra, conforme pedido feito pelo prefeito Anderson Prado. “É muito importante que todas as pessoas que estão desempregadas ou que pretendem trabalhar nesse grande empreendimento que será a ampliação da

Lwarcel, que elas se inscrevam para fazer esse curso. Fiz um pedido à empresa para que um dos critérios para a contratação da mão de obra, especialmente a ligada à construção civil, que vai empregar o maior número de trabalhadores, fosse a apresentação do certificado de conclusão desse curso. O objetivo disso é facilitar a contratação dos trabalhadores de Lençóis Paulista e também das cidades menores de nossa região”, explicou o prefeito Prado. As vagas são destinadas ao público que possui interesse em ingressar no mercado de trabalho, ou de se aprimorar profissionalmente na área de construção civil. Entre os requisitos para inscrição estão: possuir idade mínima de 18 anos, estar desempregado, ou não ter carteira assinada no momento, ser alfabetizado e residir em Lençóis Paulista há pelo menos 6 meses. O curso oferecerá a formação mínima requerida pelas empresas do ramo de construção civil que realizarão as contratações des-

ses profissionais na cidade. O participante, ao concluir esse curso, poderá ampliar as suas chances de colocação ou recolocação no mercado de trabalho nesse segmento. O curso vai acontecer entre os dias 1º e 5 de abril, no Teatro Municipal Adélia Lorenzetti, nos períodos da manhã, tarde e noite, disponibilizando 600 vagas período. “Para facilitar o acesso desses trabalhadores e agilizar também esse treinamento, já que a contratação dessa mão de obra deve começar já nos próximos meses pela empresa, nós resolvemos realizar esse curso no Teatro Municipal. Vamos oferecer 600 vagas por período, entre manhã, tarde e noite. Outra informação importante é que esse curso, que tem uma carga horária de 20h, será desenvolvido em uma semana, no formato intensivo. Assim, em uma semana vamos capacitar 1.800 trabalhadores que estarão com o diploma na mão e aptos para concorrer as vagas de ampliação da Lwarcel, ou em ou-

tras empresas que se instalem aqui”, explicou André Paccola Sasso, secretário de Desenvolvimento Econômico. Priscila Moretto Boarato, diretora do CMFP que será o responsável técnico do curso, explica que o treinamento vai oferecer noções básicas para se trabalhar na área de construção civil. “O curso terá como conteúdo programático noções de higiene e segurança

no trabalho, noções de educação ambiental, noções de ética e cidadania e informação e orientação profissional”, explicou a diretora. <<INSCRIÇÕES>> De 19 a 21 de março de 2019, das 8h às 15h Local: Espaço Cultural “Cidade do Livro” – Rua Pedro Natálio Lorenzetti nº 286 - Centro. Importante: Serão realizadas as inscrições de todos os interessados no período estabelecido.

<<REQUISITOS>> Estar desempregado Ser alfabetizado Idade igual ou superior a 18 anos Residir em Lençóis Paulista há pelo menos 6 meses <<DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS>> Original e cópia simples: RG, CPF e comprovante de endereço. Apresentação da Carteira de Trabalho e do Cartão Cidadão de Lençóis Paulista.

EXCLUSIVO

"Não fiz nenhuma promessa de campanha" Em entrevista ao jornal Atitude e ao portal de notícias na web GuiaLP, a advogada e vereadora Mirna Adriana Justo (PSC) fala sobre assuntos polêmicos na política e de suas pretensões

Atitude: Dra. Mirna, a senhora foi eleita vereadora com 1424 votos, através do PSC (Partido Social Cristão), partido esse da base que elegeu o atual prefeito Anderson Prado de Lima, que se elegeu pelo REDE, e hoje é filiado ao PSB. A senhora se considera uma aliada do governo municipal? Mirna: Sou aliada ao bem comum de nossa cidade. Não sirvo a interesse privados ou de grupos. Meu compromisso é com o bem do povo. Se for para o bem do povo, voto a favor, se não atende ao interesse comum do povo, voto contra. Atitude: A senhora é considerada por boa parte da população, como uma vereadora ponderada, critica, e que gosta de analisar tecnicamente tudo que é votado na Câmara Municipal, o que é bom, seus questionamentos técnicos na Câmara, são baseados na sua experiência como advogada? Mirna: Também, mas além de advogada sou também mãe, esposa, filha, cristã, dona de casa, já fui professora, operária, manicure, vendedora, etc., por isso meus questionamentos têm a ver com tudo o que aprendi ao longo da vida. Atitude: O seu filho, já foi cargo de confiança da Câmara Municipal, salvo engano, na gestão do ex-vereador e presidente do legislativo lençoense, Ailton Rodrigues dos Santos, o Juruna, a experiência adquirida pelo seu filho na Câmara, ajuda em suas decisões?

Mirna: Nenhum de meus quatro filhos jamais exerceu cargo de confiança na Câmara municipal. Talvez sua pergunta tenha a ver com um período em que meu filho fez o periódico da Câmara. Mas isso se deu através de contrato comercial e de concorrência pública. Portanto, a experiência dele nada tem a ver com as minhas decisões. Atitude: Em 2018, a senhora foi relatora de uma comissão da Câmara Municipal, encarregada de apurar e analisar as contas da Facilpa e supostas irregularidade, feira essa que era realizada pela ARLP (Associação Rural de Lençóis Paulista), e que passava por investigação do Ministério Público (MP), o que foi apurado pela comissão da câmara? Mirna: Nos empenhamos na investigação, mas a Associação restringia a entrega de documentos, como não dispomos de meios coercitivos para realizar a busca forçada de documentos, encaminhamos o procedimento ao Ministério Público que possui esses meios e poderá fazer uma investigação mais eficiente. Atitude: Voltando a falar sobre a Câmara, como defensora de que o poder Legislativo construa a sua própria sede administrativa, a senhora considera um desperdício o dinheiro que é gasto com o aluguel do prédio administrativo atualmente, o conhecido Palácio de Vidro? A senhora tem uma estimativa de quanto seria gasto para a construção

de uma sede própria? Mirna: A Câmara Legislativa é uma realidade perene, sempre existirá e necessitará de um local físico para se estabelecer. Ali se guarda a história de nossa cidade. Ali são elaboradas as leis que regem nossas relações locais. É um patrimônio de nossa cidade. Defendo a construção de um prédio próprio pelo mesmo motivo que qualquer pessoa deseja a casa própria. Um bom governo não pensa apenas nos seus quatro anos de gestão, mas pensa a longo prazo. Considerando que a construção pode ser realizada com as economias da própria Câmara, a longo prazo o investimento gera economia para o município Nesse sentido, pagar aluguel, seja qual for o valor, sem se preocupar em sair dele, é sim desperdício. Atitude: A senhora já se envolveu em grandes polemicas e embates nas sessões legislativas, como por exemplo, em relação à forma de escolha e votação da mesa diretora, em um projeto contra o nepotismo cruzado, enfim, entre todos os embates, qual foi o embate mais desgastante e qual foi a sua maior conquista nesses assuntos ditos polêmicos? Mirna: Embates são sempre desgastantes, não houve algum que se destacasse. Minha maior conquista é a credibilidade. Dizer a verdade e ser coerente, as vezes gera conflitos, no entanto, a medida que o tempo passa, as pessoas vão enxergando que o que falamos coincide com o nosso modo de agir, e isso gera confiança.

Foto: Assessoria Imprensa Câmara

A vereadora Mirna, foi eleita com 1.440, em partido alinhado a candidatura do prefeito Anderson Prado de Lima.

Atitude: Na ultima, sessão legislativa, realizada na segunda-feira, 11, a senhora votou a favor da criação de mais um cargo de confiança no poder Executivo, o de coordenador da futura Guarda Municipal. Qual a sua analise da criação de um cargo para um serviço que ainda não existe? Mirna: Formalmente a guarda existe, foi criada por lei. Para que ela se materialize é preciso ações concretas através de pessoas de confiança e conhecimento específico. Os questionamentos dos vereadores Dudu e Paulinho de que o projeto não previa, como atribuição do cargo, atos para implantação da guarda me levaram a perceber a necessidade da inserção de um inciso no Projeto através de uma emenda, que a apresentei e que será lida na próxi-

ma sessão. Segurança pública é dever do Estado, e nós sabemos que estamos em déficit com esse quesito. Por isso a implantação da Guarda Municipal é urgente. Entendo que a criação do cargo é necessária para a implantação do serviço. Atitude: Quando ainda era candidata, a senhora muito provavelmente deve ter feito algumas promessas de campanha, ou se comprometido a defender alguma causa. O que a senhora já cumpriu e o que ainda falta cumprir, que a senhora tenha prometido? Mirna: Não fiz nenhuma promessa de campanha. Meu compromisso é com a verdade e com o bem comum. As pessoas que votaram em mim o fizeram porque confiam no meu caráter e não porque desejam benefícios particulares. O

bem comum beneficia a todos. Isso eu tenho buscado em todas as minhas ações no legislativo. Atitude: Por fim, qual a mensagem que a senhora deixa para seus eleitores e toda população lençoense? Mirna: Não somente aos meus eleitores, mas a todos os lençoenses digo que jamais percam a esperança, que confiem nas instituições, que participem dos conselhos, das audiências públicas, das associações, etc.. Que não formem suas opiniões por notícias sem fundamento, mas que busquem conhecer a verdade na fonte. Que não repassem mensagens injuriosas, pois podem ser falsas e causam grande mal. Que todos somos responsáveis pela transformação política de nosso país. Por: Marcos Xavier


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

TERROR

A pior solidão que existe é darmo-nos conta de que as pessoas são idiotas. Gonzalo Torrente Ballester

Atirador faz transmissão ao vivo do atentado a mesquitas na Nova Zelândia Vídeo tem duração de 17 minutos; 49 pessoas morreram Durante os ataques simultâneos a duas mesquitas em Christchurch , na Nova Zelândia, o atirador fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais. O vídeo, que dura 17 minutos, mostra o caminho até a mesquita e os disparos sobre os fiéis, segundo informou o jornal The New York Times. Ao menos 49 pessoas morreram e 48 ficaram feridas. Não foram divulgadas ainda as identidades das vítimas. O autor do vídeo é, segundo o governo da Austrália, um australiano extremista de direita, que deixou um manifesto contra muçulmanos, a imprensa e a democracia . A transmissão foi filmada por meio de uma

câmera acoplada no capacete do atirador e mostra quando ele entra na mesquita e dispara contra as vítimas. Depois de mais alguns minutos, ele entra em seu veículo e foge. "Não havia nem tempo para mirar, havia tantos alvos", disse ao fugir. O Facebook e o Twitter retiraram do ar as páginas ligadas ao atirador, mas o conteúdo postado se espalhou rapidamente por outras contas. Para evitar a detecção dos sistemas de vigilância dessas empresas, os usuários das redes sociais começaram a editar o vídeo ou a postar o texto como uma imagem. Antes, autoridades da Nova Zelândia informaram que estavam trabalhando para remover as imagens divulgadas pe-

Homem transmitiu pela internet o massacre Foto: Reprodução / REUTERS

lo atirador. A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, qualificou os ataques de atos terroristas e lamentou

Dispositivos explosivos foram encontrados nos veículos utilizados pelos suspeitos Foto: Reprodução / REUTERS

que seu país viva um dos "dias mais sombrios" de sua história. "Esta claro que isto pode ser descrito como

um ataque terrorista (...) Pelo que sabemos parece que foi bem planejado", afirmou. A polícia deteve qua-

tro pessoas, três homens e uma mulher, que podem ter envolvimento no ataque contra mesquitas da Nova Zelândia.

Massacre na Nova Zelândia deixa pelo menos 49 mortos Foto: Reprodução / REUTERS

RIO DE JANEIRO: Aluno gritou 'o mundo é nosso' antes de esfaquear adolescente em escola no Rio O jovem de 15 anos que levou uma facada no braço dentro do Ciep Brigadeiro Sergio Carvalho, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, contou que o agressor, de 17 anos, gritou "o mundo é nosso" antes do ataque. Ambos estudavam no colégio, mas não houve nenhuma discussão antes do incidente. — Eu estava com meus amigos. Ele chegou, gritou "o mundo é nosso" e já tentou me esfaquear — conta o jovem. O menino se defendeu colocando o braço no pescoço do agressor, que tentou, mas não conseguiu alcançar a barriga da vítima. Na segunda tentativa, o jovem colocou o praço na braço na frente do corpo e levou um corte de 4,5 cm. Ele foi levado para o Hospital municipal Rocha Faria, em Campo Grande, levou quatro pontos e foi liberado no mesmo dia. — Agora quero voltar às aulas. A vida tem que conti-

nuar — conta o jovem. Fã de Rihanna e Beyoncé, o sonho do menino é ser cantor e dançarino. Neste ano, chegou a ser aprovado para as audições do The Voice Kids, mas não conseguiu pagar pelo transporte e perdeu a chance. O desejo, no entanto, ainda persiste. — Sou um menino simples, de família simples, que quer ser cantor e dançarino — resume. Este era o primeiro dia de aula do rapaz na escola. A mãe pediu e a Secretaria estadual de Educação deve transferí-lo para outra unidade. O agressor já estudava lá. Professores contam que o rapaz não assistia às aulas e ficava muito tempo pelo pátio. No momento do ataque, eles tinham acabado de chegar. — Ele me disse que queria se matar, mas não tinha coragem. O que ele queria era estar em uma situação limite, encurralado pela polícia, para não ter outra opção a não ser tirar a vi-

da — conta o delegado Luís Mauricio Armond Campos, titular da 35ª DP (Campo Grande). A família alegou à polícia que o rapaz sofre de distúrbios psiquiátricos e toma remédios controlados. A mãe do rapaz, muito abalada, levou laudos da situação do menino. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Proteção do Adolescente (DPCA). Um juiz decidirá se ele será internado ou será liberado. O rapaz contou ao delegado Armond que frequentava os mesmos chats na internet que os dos jovens responsáveis pelo massacre que terminou com 10 mortos, incluindo os próprios assassinos, num colégio estadual em Suzano (SP). No entanto, ele negou que tenha sido influenciado pelo que aconteceu em São Paulo. O Secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, esteve o tempo todo na delegacia com o aluno

O agressor prestou depoimento na delegacia Foto: Marcelo Theobald

ferido e depois levou a família até em casa.Ele afirmou que entrou em contato com o governador Wilson Witzel, pedindo uma reunião com a Polícia Militar para acelerar a implantação do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) em 40 escolas. Esse projeto prevê que PMs recebam para traba-

lhar no seu período de folga em outros órgãos. O Ciep Brigadeiro Sergio Carvalho, assim como o restante das escolas da rede, sofre com a falta de profissionais de apoio, como porteiros. Os serventes acumulam a função, abrindo e fechando o portão no momento da entrada e da saída dos alunos. Na maior parte

do tempo, a entrada da escola fica trancada. Hoje, já estava programado para acontecer no Ciep um evento sobre violência e a Lei Maria da Penha. A ação faz parte de um programa do Ministério Público em parceria com a Secretaria estadual de Educação, com visitas às escolas para falar sobre violência.


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

GIRO DE NOTÍCIAS

A educação para o sofrimento evitaria senti-lo com relação a casos que não o merecem. Carlos Drummond de Andrade

Após tragédia, governo vai revisar segurança das escolas de São Paulo Secretário de Educação diz que especialistas estão sendo consultados A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo anunciou a revisão dos procedimentos de segurança nas 5,3 mil escolas da rede estadual e a elaboração de um projeto para reforçar a proteção dos colégios mais vulneráveis. As aulas em todas escolas públicas estaduais e municipais de Suzano foram suspensas até ontem (15), data na qual os professores da rede discutirão as propostas pedagógicas para acolhimento, na próxima semana, dos alunos e da comunidade escolar. “Estamos revisando os nossos procedimentos e vamos ouvir nossos especialistas para saber o que podemos fazer do ponto de vista da segurança. Não podemos ficar só nesse debate, mas a secretaria vai trabalhar muito para essa revisão. Da mesma forma vamos focar muito nosso trabalho em formar nossos profissionais e para termos condições para apoiar o professor, toda equipe e a família”, disse o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, que esteve hoje (14) em Suzano. A secretaria informou que a Escola Estadual Professor Raul Brasil será reaberta na próxima segunda-feira (18) apenas para professores e funcionários e que não haverá aulas durante to-

da a semana. Entretanto, a partir de terça-feira estará aberta também a alunos e familiares que desejarem ir à escola para participar de projetos pedagógicos, como atividades livres, oficinais, apoio psicológico, rodas de conversa, depoimentos e compartilhamento de boas práticas. A comunidade escolar contará com o apoio de equipe de especialistas das secretarias Estadual e Municipal Educação, equipes técnicas da prefeitura municipal e profissionais de instituições, como o Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e os Centros de Atenção Psicossocial (CAPES). De acordo com as informações da Secretaria de Educação, a estrutura interna da escola será pintada e revitalizada para mudar o ambiente. Sinais Soares destacou que o fato ocorrido em Suzano não indica que somente a escola esteja falhando, porque o aluno permanece por um momento na instituição de ensino. Segundo ele, se o aluno “está bem ali”, a escola não consegue identificar problemas. Para ele, é preciso que a família também observe os jovens e indique para a escola sinais que devem ser notados. Além disso é preciso investir na formação de

Secretário de Educação, Rossieli Soares. - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

professores e de todos os profissionais que atuam na unidade escolar para que possam detectar possíveis avisos. “É preciso perceber os sinais para que que possamos providenciar soluções. Por isso estamos ouvindo tantos especialistas. É um desafio. E olhar para a formação de todos os profissionais será muito importante. São todos, desde a pessoa que serve a merenda ao inspetor de pátio e ao professor. Pais, mães e todos que convivemos com jovens precisamos estar atentos a esses sinais”, afirmou.

Com relação às medidas para reforçar a segurança, o secretário reforçou que já havia uma discussão em andamento de ações voltadas para escolas que apresentam indicador de vulnerabilidade maior. Entre as medidas estão a instalação de sistemas eletrônicos e a presença de policiais. “Mas esta não é a principal e mais efetiva ação para este tipo de problema. Temos que lembrar que, para combater esse tipo de coisa, temos que ir para o lado humano, discutir com os jovens a solução”, argumentou.

Depressão Segundo Soares, os problemas de segurança são diferenciados dentro das escolas e o que aconteceu na Raul Brasil “vem de um problema muito mais sério e mais na raiz “. Por isso, ele ressalta que a família é importante para identificar o problema a fim de que a escola possa dar suporte para alunos que tenham, por exemplo, depressão ou sofrido bullying. Questionado sobre a possibilidade de haver uma ordem para que os portões das escolas fiquem fechados, o secretário disse que esse é um

dos procedimentos que serão revistos. “A escola tem um atendimento, neste caso, especial, com núcleo de línguas que acontecia com entrada por ali. E ele era um ex-aluno que teria sua entrada autorizada para ir na secretaria”. Soares ponderou que a tragédia de Suzano poderia ter sido evitada se o perfil do ex-aluno Guilherme Taucci Monteiro tivesse sido identificado há pelo menos três anos, se a escola soubesse de suas dificuldades, ou se o possível bullying sofrido por ele tivesse sido comunicado.


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

RELIGIÃO

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, Colossenses 3:23

Psicóloga alerta sobre a influência de séries e jogos violentos A psicóloga cristã, Marisa Lobo, comentou a tragédia que ocorreu esta manhã (13/03) em uma escola de Suzano, município localizado no interior de São Paulo, onde dois jovens mataram oito pessoas e depois se suicidaram. Segundo a profissional, séries, filmes e jogos que estimulam a violência e comportamentos suicidas são fatores de risco que podem ter influenciado a mente dos assassinos. “Prestem atenção nas roupas, nos adereços, artefatos dos ‘estudantes’, jovens assassinos, como são muito semelhantes aos jogos violentos de vídeo games e as séries e filmes que alertamos como tendo influência direta no comportamento, principalmente em jovens, a ponto de induzirem atos violentos contra terceiros e a si mesmo”, escreveu Marisa. Pesquisadora e especialista em saúde mental, Marisa citou o exemplo do jogo “Baleia Azul“, que em 2017 influenciou o suicídio de vários jovens em diversos países, inclusive no Brasil, assim como o seriado 13 Reasons Why, lançado no mesmo ano, que também foi acusado de fazer apologia ao suicídio. O psiquiatra e professor da UNICAMP, Luís Fernando Tófoli, chegou a publicar em sua página no Facebook um alerta contra a série: “Não é absurdo […] considerar que, para algumas pessoas, a série possa induzir ao suicídio. Portanto, pessoas em situações de risco

deveriam ser desencorajadas a assistir a série”, escreveu ele na época. Marisa Logo explica no caso da chacina em Suzano, os assassinos apresentaram características de alienação por fatores de influência externa, a saber, conteúdos violentos. “É bom lembrar que duas pessoas juntas cometendo esses crimes, são alienadas ou por terrorismo ou jogos, séries e filmes”, destaca a psicóloga. “Por mais que tenha uma motivação de ‘vingança’, há fatores correlacionados, inclusive uso de drogas (Nenhum fator isolado, porém correlacionado). A motivação aparente é apenas a ponta do iceberg do caos social, emocional gerado pela confusão cognitiva com a ficção e realidade”, observa. Paralelo com atentado de 1999 A análise da psicóloga Marisa Lobo é precisa e encontra respaldo no exame dos fatos. Segundo informações do G1, os assassinos da Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos e Luiz Henrique de Castro, de 25, andaram pesquisando casos de atentados ocorridos em escolas nos Estados Unidos. Com base nisso é possível observar que há uma nítida semelhança entre o caso de Suzano com o Massacre de Columbine, ocorrido em 20 de abril de 1999, na Columbine High School, Estados Unidos.

Na ocasião, também dois jovens chamados Eric Harris e Dylan Klebold, mataram 12 alunos e um professor. Eles também planejaram meticulosamente o atentado e utilizaram um verdadeiro arsenal, na intenção de matar centenas de pessoas. O que poucos sabem, ou recordam, é que eles eram experts em jogos violentos, especificamente de tiros e terror, como Doom, Wolfenstein 3D e Duke Nukem. Eric, por exemplo, chegou a desenvolver mapas para o jogo Doom. No caso de Suzano, um dos jovens utilizava uma máscara com uma caveira, muito semelhante aos acessórios do jogo que virou febre no Brasil em 2018, chamado “Free Fire”. Este game consiste basicamente de vários mapas, onde a missão dos jogadores é matar uns aos outros. Vence quem fica por último.

Personagem do jogo Free Fire, com máscara que lembra a utilizada por assassino em Suzano

Marisa Lobo, no entanto, lembra que jogos, filmes e séries sozinhos não são suficientes para influenciar completamente o comportamento de um jovem. Se trata de um conjunto de fatores correlacionados, como a educação familiar, ambiente, valores morais e etc. “Os dois agiram sem compaixão, de forma violenta, estavam de preto e com máscaras de caveira. O que pode ter desenca-

deado o ataque ao colégio estadual em Susano/ SP? Segundo a Associação Americana de Psicologia há sim uma relação consistente entre o uso de jogos de videogame violentos e o aumento de comportamentos agressivos e de cognição agressiva, e uma diminuição de comportamentos sociáveis, empatia e sensibilidade a agressões”, explica Marisa. “Ressalto ainda que

nenhuma influência sozinha leva alguém a se tornar mais violento, mas sim uma acumulação de fatores de risco. Muitas séries de TV tem incentivado em seus enredos, violência e suicídio. Temos que discutir sobre isso em todo mundo. Pais, cuidem do que entra na mente de seus filhos, as autoridades políticas também tem que se atentar para isso”, conclui.

“Agradeço a Deus pelos 16 anos maravilhosos de tê-lo como filho”, diz pai de vítima Com talento para desenhos, Samuel Melquíades ilustrou um livro religioso sobre superação Samuel Melquiades de Oliveira é uma das vítimas do massacre na escola em Suzano. Membro da Igreja Adventista, o jovem de 16 anos foi elogiado pelo seu pai, Gercialdo Melquíades. “Era um menino extremamente amoroso e ativo; na igreja onde a gente frequenta ele gostava de estar sem-

pre a frente, gostava de fazer e acontecer. Um menino de várias facetas, que me surpreendia a cada dia”. Melquíades ainda agradeceu a Deus pelo tempo que pode estar ao lado do filho. “Eu só posso agradecer a Deus pelos 16 anos maravilhosos que Ele me concedeu tê-lo como filho”.

Samuel era conhecido por seu talento com desenhos, por isso seu sonho era cursar faculdade de designer. Ele era responsável pelos desenhos da Escola Sabatina Ilustrada e foi ilustrador do livro “Como consertar um coração quebrado” (Editora Scortecci), do escritor Adriano Fonseca, que fala sobre superação.


SÁBADO, 16 DE MARÇO DE 2019

Profile for Marcos Xavier

JORNAL ATITUDE  

2 EDIÇÃO DE MARÇO DE 2019

JORNAL ATITUDE  

2 EDIÇÃO DE MARÇO DE 2019

Advertisement