Page 1


Exciting Design


4


ConcEITO

Provocar, Estimular, Apaixonar. A Bat eye tem na sua génese um criativo, Marco Sousa que no seguimento da sua formação académica, e depois de anos de dedicação à arquitetura e de paixão pelas cidades, sentiu necessidade de criar um mobiliário que tocasse os elementos de convergência entre a arte e a arquitetura, transcrevendo para o mobiliário as formas, movimentos, gestos e cores que o seu olhar guardou. Há quem pense que o morcego não precisa dos olhos para nada já que possui um sonar, um orientador ativado por ecos. Nada mais errado. É certo que este "sexto sentido" fortalece os morcegos mas, que não restem dúvidas, quando pode olhar, o morcego vê. E quando pode ver, repara. E foi precisamente ao reparar no detalhe que a Bat eye ganhou identidade. Um pormenor, numa fechadura traz à memória um olho de morcego. Bat eye porque queremos os olhos bem abertos para vermos, repararmos, apreciarmos e no fim apaixonarmo-nos por peças de um requinte único. Atualmente, todos os players que se encontram no mercado comunicam e vendem design, nós queremos que os nossos clientes levem pedaços de cidades para as suas casas, ou seja, memorias

coletivas que passam despercebidas a todos mas, não a nós, sob a forma de mobiliário. Personificamos no mobiliário as memórias coletivas da cidade. Provocar. Estimular. Apaixonar. Devem ser estes, os atributos de uma peça de mobiliário? Nós, achamos que sim. E qual o caminho que nos leva lá? Em primeiro lugar, a capacidade de criar. De rasgar. De arriscar. De perceber que a mais moderna tecnologia só resiste se se casar com a tradição. Perceber que de nada valerá o mais acertado dos traços se não for esculpido pelos mais competentes artesãos. De materiais nobres se fará a excelência. Do detalhe apurado se fará a singularidade. E da paixão que colocamos nascerá um dia a peça perfeita. Com todo este valor acrescentado, corremos constantemente o risco de as nossas peças serem caracterizadas como arte e não mobiliário.

5


6


Marco Sousa

Qual será a próxima cidade? Como arquitecto senti a necessidade de criar um mobiliário que pegasse nos elementos de convergência entre a arte e a cidade. As formas, movimentos, gestos e cromáticas que o meu olhar guarda são transcritos para o mobiliário como forma de tributo aos lugares. Ninguém escolhe a cidade onde nasce. Mas, por vezes, a cidade escolhe-nos. Foi assim comigo. É assim com o Porto. As suas ruas tomaram os meus traços, a sua luz toldou as minhas cores, talvez desenhe para descobrir os seus mistérios. Tenho muito que desenhar. Quero criar peças de todo o mundo, para todo o mundo. Qual será a próxima cidade?

“Todas as cidades são a minha cidade, à qual sempre regresso.” Álvaro Siza Vieira.

Marco Sousa

7


8


Manufatura

Trabalhamos com os melhores artesãos. Desde a pré-historia que o homem produz objetos, edificações, imagens. Cada cultura tem o seu próprio relacionamento com os objetos, o que torna difícil fazer a separação entre arte e design. A partir deste pressuposto a Bat eye desenhou e esculpiu peças que podem ser vistas simultaneamente como peças de arte e peças de design. Esta simbiose só é possível trabalhando com os melhores artesãos, facto percetível na perfeição e arrojo da nossa coleção. O que de melhor existe na antiga marcenaria, aliamos às novas tecnologias para se atingir padrões de qualidade superiores aos que a mão nos dá. Em cada peça estão presente os mais nobres materiais, criteriosamente escolhidos, e trabalhados até ao mais pequeno pormenor.

9


10


Porto Collection 11 11

O Porto, cidade natal do criador Marco Sousa, é o ponto de partida desta colecção. É também um Porto de partida, de quem à muito vê a cidade e que agora decidiu revê-la e redesenhá-la nestas peças e assim prestarlhe a devida homenagem. Lá vemos o Douro que nos reflecte, lá está a Ponte D. Luís I a unir duas margens, lá estão as cores, os gestos e a luz de quem conhece a sua cidade de cor. A colecção tem o arrojo e a simpatia, os materiais têm a nobreza e tradição da gente do Porto.

Assim é o carácter do Porto. Assim é a Porto Collection.


12


Ballet

Silhouette

Sensuality

p.15

p.19

p.23

Cask

Arc

Elegance

p.27

p.31

p.35

Rhytmic Movements

Ties

Reflection

p.39

p.43

p.47

13


14


CANDEEIRO

Ballet “ Um singelo bailado de luz. A menina dança? “

15


16


Ballet CANDEEIRO Características: Estrutura em madeira maciça com acabamento em verniz; Fio eléctrico interior; Abajur revestido a prata.

Dimensões: Altura: 57 cm Dimetro: 23 cm

O Ballet é um tipo de dança influente a nível mundial que possui uma forma altamente técnica e um vocabulário próprio. Na peça vemos uma das manobras mais clássicas do Ballet Blanc o Grand Plie, na base deste. Neste tipo de ballet o que é valorizado é a bailarina em detrimento de qualquer outro elemento, focando no trabalho de pontas, fluidez e movimentos acrobáticos precisos. O movimento ritmado das pessoas foi o mote para o entrelaçar das madeiras, constituindo este o pé. O abajur assegura o equilíbrio, assim o é no ballet, a posição das mãos da bailarina e dos braços, trazem o equilíbrio e a subtileza aos movimentos, com esta, o candeeiro mantém-se na vertical, transmite luz para cima e baixo criando uma luz neutra de presença.

17


18


APARADOR

Silhouette

“ Não se sabe se por ironia do destino ou então por destino de uma qualquer ironia, a melhor vista do Porto é de Gaia. A Silhouetta da cidade não nos sai da memória, muito menos quando cerramos os olhos. “

19


20


Silhouette APARADOR Características: Acabamento exterior em Pau-ferro, Pau-santo e Pau-rosa; Interior, gavetas em Pau-cetim; Azulejo pintado a manualmente; Acabamento em verniz alto-brilho; Pés em inox.

Dimensões: Altura: 103 cm Largura: 227 cm Profundidade: 80 cm

A partir desta memória viva surgiu o Silhoutte, de formas arquitectónicas, tamanho generoso e um interior pensado para diversas utilizações, possui entre outros, gavetas em pau cetim e uma garrafeira com capacidade para 12 garrafas. Assente numa base de aço inox, o Silhouttte utiliza uma, variedade de madeiras nobres, como pau-rosa, pau-ferro, aliado ao requinte do azulejo típico, pintado e colocado manualmente, o que faz desta peça uma peça única. 21


22


CADEIRÃO

Sensuality “ Como o corpo de uma mulher....nu... despojado e desafiador.“

23


24


Sensuality CADEIRÃO Características: Estrutura em madeira maciça; Tecido, elevada qualidade; Acabamento em verniz.

Dimensões: Altura: 110 cm Largura: 80 cm Profundidade: 80 cm

Cadeirão com traços refinados, gestos agressivos, misteriosos mas concretos, com toda a sua complexidade que seduz com o olhar, inspirando o processo criativo do Sensuality. Utilizando madeiras nobres e um tecido subtil de cores puras capazes de despertar emoções fortes e harmonia, acentuando o requinte, arte e design. Com o Sensuality tornamo-nos parte da peça e sentimos todos os seus atributos tornando-se numa experiência inesquecível e emocionante. 25


26


ESPELHO

Cask

“ Porque a pipa é o ventre do vinho. “

27


28

Falar do Porto é falar do néctar que através do seu nome deu a conhecer não só uma das pequenas maravilhas da região, mas a própria região e o país. O vinho do Porto é conhecido internacionalmente como o néctar dos deuses. O seu gosto suave, encorpado e doce faz dele a bebida escolhida para apadrinhar os momentos mais festivos, não faltando em nenhuma casa portuense. Alheio a tudo corre o Douro, que sem ter consciência da sua função, a desempenha da mais perfeita forma. O vinho do porto era inserido em pipas que ficavam sobrepostas nos barcos Rabelo e vinham Douro abaixo até Gaia para ser armazenado. A partir destes movimentos de pipas sobrepostas nos barcos surgiu o Cask, um espelho que reflete mais que a silhueta de quem se observa, reflete um pouco da história do vinho e da cidade do Porto.

Cask ESPELHO Características: Acabamento em lacado alto brilho, folha de cobre, prata ou ouro.

Dimensões: Altura: 120 cm Largura: 160 cm Profundidade: 5 cm


29


30


APARADOR

Arc

“ O que a Natureza separou quis o Homem unir. Duas margens e uma ponte que as pôs a conversar. “

31


32

125 anos chegaram para que a Ponte D. Luís I se tornasse um dos mais icónicos lugares do Porto. Apesar do nome oficial da ponte ser “Luiz I” conforme atestam as inscrições nas placas do tabuleiro inferior, a população do Porto sempre chamou de “Ponte D. Luís”, salvaguardando o título do rei. E no entanto, o Aparador Arc parece a sua antítese. Em vez de uma obra de engenharia magnânima, a Bat eye criou uma singular peça trabalhada pela mão do artesão, com um interior criteriosamente desenhado e acabado em pau-cetim, o metal que une as margens é agora base de sustentação. Por último, deixamos de lado a monocromia e vestimos a peça com azulejos pintados à mão.

Arc APARADOR Características: Estrutura revestida, azulejos pintados manualmente; Lacado a madre - pérola; Interior, gavetas em Pau-cetim; Arco em metal.

Dimensões: Altura: 90 cm Largura: 230 cm Profundidade: 85 cm


33


34


consolA

Elegance “A Praça dos Leões agita-se. Com capas negras dos estudantes, com corpos que preparam uma noturna viagem, com a água que jorra do chafariz... Eis a torrente em que assenta Elegance. “

35


36


Elegance consola Caracteríscas: Estrutura revestida, Pau-santo; Interior, Pau-cetim; Acabamento, verniz natural.

Dimensões: Altura: 90 cm Largura: 50 cm Profundidade: 50 cm

Elitista desde os seus inícios, a praça dos leões manteve desde então uma ligação bastante forte à academia e ao comércio. Em 1803 dá-se a fundação da Academia Real da Marinha e Comércio, pelo Príncipe Regente D. João, de modo a que fosse possível responder às necessidades da burguesia mercantil, em ascensão da cidade. O carácter elitista da praça foi reforçado pela instalação, em 1885, da Fonte dos Leões, equipamento público construído pela Compaigne Générale de Eaux pour L’entranger. A Elegance é baseada nesta mesma fonte, com o movimento da água que sai da boca dos leões na sua base de sustentação.

37


38


APARADOR

Rhytmic Movements

“ Há um ritmo que se sente dos céus e que nos faz ter vontade de saltar de telhado em telhado. E no final percebemos que afinal nem o é mais o limite. “

39


40


Rhytmic Movements APARADOR Características: Estrutura revestida, Pau-ferro; Acabamento, verniz. Dimensões: Altura: 90 cm Largura: 180 cm Profundidade: 55 cm

Numa perspetiva aérea da cidade deparamo-nos com edifícios de construção muito semelhante, o que os distingue são os cortes. Mais altos ou mais baixos mas de formas e traços idênticos. Foram estas formas idênticas e os movimentos dos telhados da cidade do Porto que toldaram a forma côncava da peça, tanto no seu exterior como no seu interior, pois este acompanha o exterior em forma e feitio. Conseguindo desta forma a peça ideal. 41


42


bANCO

Ties

“ Por vezes a liberdade é fundida por amarras. Outras vezes é o próprio lugar que nos amarra.“

43


44


Ties bANCO Características: Estrutura, ferro entrelaçado, pintado manualmente; Estofo, veludo de alta qualidade.

Dimensões: Altura: 50 cm Diâmetro: 40 cm

Porto de partida, Porto de chegada, Porto de segurança e Porto de saudade. Onde ansiosamente se esperava por bravos marinheiros, de onde se os via partir para novas aventuras “por mares nunca antes navegados.” Estes cunhos de amarração eram difíceis de largar na partida mas, fáceis de agarrar na chegada. Com base nestes cunhos de amarração o Ties, surge como um tributo aos que partiam, aos que regressavam e aos que ansiosamente esperavam. 45


46


consola

Reflection “Por este rio acima, o sol fez do reflexo prata e o azul brilhante como se fosse, tal como o rio, profundo “

47


48

O reflexo do Rio Douro traz-nos ótimas memórias da baixa e da cidade, os passeios, os namoros, as tardes solarengas de conversas em amigos e as noites, as noites... !!! Quando se passeia pela baixa temos diferentes texturas que nos são dadas pelas diferentes luminosidades incidentes no Douro, umas partes mais claras outras mais escuras. Na Reflection temos isso mesmo representado no tampo graças ao acabamento capaz de provocar uma sensação bicolor, com diferentes lum inosidades, diferentes tons. Arriscamos dizer que temos um pedaço do Rio Douro em cada consola Reflection.

Reflection consolA Características: Estrutura revestida, Pau-santo; Tampo, acabamento em prata, verniz. Dimensões: Altura: 100 cm Largura: 160 cm Profundidade: 40 cm


49


Designer da Colecção: Marco Sousa Fotos: Pedro Saraiva João Pinto Pedro pimenta marco sousa Designer Gráfico: Luis Gomes at

Satori.pt

Textos: Luis Oliveira, Ricardo Cruz.

Info@bateye.com www.bateye.com


Catálogo Português  

Catálogo Bat eye