Page 84

PARTE 3

A trajetória vitoriosa da Credicitrus

ções. Se a agência não tiver condições de reaplicar esse dinheiro em sua região, o BNCC o recicla para outras regiões do país. Os 20% restantes são destinados a um fundo de liquidez do governo federal. “A iniciativa é muito positiva, pois diminui o receio de que venha a faltar dinheiro para as atividades de custeio das atividades agropecuárias, como já está faltando para a comercialização agrícola”, diz Uchôa.

Vantagens Para abrir uma Poupança Verde, basta ser associado a uma cooperativa de crédito rural. As vantagens são muitas: a segurança, pois o BNCC é um banco estatal (98% de seu capital pertencem à União); e a certeza de que esse dinheiro aplicado vai beneficiar a região e a atividade do agricultor. Além disso, a caderneta de poupança é uma aplicação segura, fácil e de grande alcance. Quem quiser maiores informações pode telefonar ou comparecer à Credicitrus, em Bebedouro. Segundo Leopoldo Uchôa, o lançamento da Poupança Verde teve uma ótima aceitação na região da cooperativa e a expectativa é de se conseguir um volume de Cz$ 500 milhões até 30 de junho (até o final de abril, o volume captado já havia ultrapassado os Cz$ 200 milhões). “Na medida em que um maior número de agricultores tome conhecimento da aplicação, os depósitos deverão crescer”, conclui o diretor da Credicitrus.

Superando em muito as expectativas mais otimistas de Leopoldo Pinto Uchôa, a Credicitrus encerrou o exercício de 1988 com 237 contas de Poupança Verde, com saldo totalizando Cz$ 1.442.462.000,00. Em pouco tempo, esse produto transformou-se no mais importante instrumento de captação de recursos de que a cooperativa dispunha para repasses à agropecuária. No entanto, seu desempenho poderia ter sido muito mais efetivo não fosse a concorrência das taxas oferecidas para as aplicações de curto e curtíssimo prazo (open market e overnight) em 1988 e 1989, em conseqüência das altíssimas taxas de inflação então registradas: 1.037,56% em 1988 e 1.782,90% em 1989. Basta lembrar que o saldo de depósitos no dia 31/12/1989 foi 52,5% inferior ao do exercício anterior, no qual esse produto foi lançado, recebendo depósitos somente a partir do final de abril.

Nova Constituição gera expectativas positivas Em artigo publicado no “Informativo Coopercitrus”, em junho de 1988, Leopoldo Pinto Uchôa comentou os avanços da nova Constituição do país para o setor cooperativista, então aprovados em primeiro turno pela Assembléia Nacional Constituinte (e que depois seriam ratificados em segundo turno) e também falou dos aspectos que o setor ainda deveria perseguir. É oportuno reproduzir esse artigo, uma vez que muitos desconhecem a evolução do cooperativismo no país e, em especial, como é tratado na Constituição brasileira.

Livro "Credicitrus - Um exemplo da força do cooperativismo de crédito  

Livro de comemoração dos 25 anos da Credicitrus.

Advertisement