Page 33

diatamente à região de Bebedouro que, com isso, teve sua

Exportações de laranja in natura

posição fortalecida.

(em milhares de caixas)

Segunda Guerra Mundial, cujos efeitos sobre as exportações de laranja atingiram os exportadores paulistas de forma mais intensa. Embora o consumo interno tenha sido estimulado na época, resolveu apenas parcialmente o problema – e os efeitos acabaram sendo mais intensos sobre a citricultura de São Paulo, uma vez que os produtores do Rio de Janeiro, que exportavam principalmente

Ano

Brasil

São Paulo

1934

2.632

1.096

1935

2.640

1.033

1936

3.217

1.291

1937

4.971

2.169

1938

5.487

2.226

1939

5.632

2.791

1940

2.858

788

1941

1.950

217

1942

1.281

178

1943

1.342

229

1944

1.271

275

1945

1.397

135

UM EXEMPLO DA FORÇA DO COOPERATIVISMO DE CRÉDITO

Posteriormente, houve outras dificuldades, como a

abaixo do nível anterior ao conflito. A tabela a seguir mostra os efeitos da guerra sobre a citricultura paulista.

CREDICITRUS

para a Argentina, mantiveram suas vendas apenas pouco

Para solucionar a crise provocada pelo excesso de oferta (ou falta de demanda) da citricultura paulista, houve movimentos visando a estimular o consumo doméstico de laranjas. Esse esforço teve a participação das autoridades paulistas, com destaque para Fernando Costa. Engenheiro agrônomo e com vasta experiência na área agrícola, Fernando Costa havia sido secretário da

33

Livro "Credicitrus - Um exemplo da força do cooperativismo de crédito  

Livro de comemoração dos 25 anos da Credicitrus.

Advertisement