Page 154

PARTE 3

A trajetória vitoriosa da Credicitrus

Resultado social econômico Um outro indicador, cuja divulgação ganhou importância especial a partir de 2005 foi o resultado social econômico, cujo cálculo foi introduzido na contabilidade da Credicitrus pela gerente administrativa da cooperativa, Maria Madalena Fernandes Rocha. Ela contou, para isso, com a orientação do Prof. Sigismundo Bialoskorsky, da Fundace, coordenador do MBA com foco na gestão do agronegócio e no cooperativismo destinado aos funcionários da cooperativa. Esse tem sido apontado como o mais importante de todos os indicadores de desempenho da Credicitrus, pois traduz os benefícios financeiros proporcionado aos cooperados por realizarem suas operações junto à Credicitrus e não no sistema financeiro tradicional. O resultado social econômico é composto por três elementos: a) a diferença nas taxas de juros pagas nas operações realizadas na Credicitrus em relação à média das que seriam cobradas pelos bancos comerciais nessas mesmas operações; b) o valor das tarifas que os cooperados teriam que pagar na rede bancária (nesse caso, não havia diferença a computar, pois a Credicitrus sempre manteve a política de não cobrar qualquer tarifa de seus cooperados); c) as sobras de cada exercício. A soma desses três fatores corresponde ao resultado social econômico, que totalizou quase R$ 183 milhões no ano de 2007, contra R$ 138 milhões no ano anterior.

Livro "Credicitrus - Um exemplo da força do cooperativismo de crédito  

Livro de comemoração dos 25 anos da Credicitrus.

Advertisement