Issuu on Google+

24

EDITAL No 1, LIQUIGÁS PSP - 01/2013

LIQUIGÁS

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com o enunciado das 70 (setenta) questões objetivas, sem repetição ou falha, com a seguinte distribuição: Conhecimentos Básicos

Conhecimentos Específicos

Língua Portuguesa IV

Conhecimentos Gerais Noções de Informática II

Questões

Pontuação

Questões

Pontuação

Questões

Pontuação

1 a 10

1,0 cada

11 a 15

1,0 cada

16 a 20

1,0 cada

Bloco 1 Questões Pontuação 21 a 40

1,0 cada

Bloco 2

Bloco 3

Questões

Pontuação

Questões

Pontuação

41 a 55

1,0 cada

56 a 70

1,0 cada

b) CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas formuladas nas provas. 02 - Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e o seu número de inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA. Caso contrário, notifique o fato IMEDIATAMENTE ao fiscal. 03 - Após a conferência, o candidato deverá assinar, no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, com caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta. 04 - No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, com caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta, de forma contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de marcação completamente, sem deixar claros. Exemplo: 05 - Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR. O CARTÃO-RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído se, no ato da entrega ao candidato, já estiver danificado em suas margens superior e/ou inferior - DELIMITADOR DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA. 06

- Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E); só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.

07 - As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado. 08

- SERÁ ELIMINADO deste Processo Seletivo Público o candidato que: a) se utilizar, durante a realização das provas, de aparelhos sonoros, fonográficos, de comunicação ou de registro, eletrônicos ou não, tais como agendas, relógios não analógicos, notebook, transmissor de dados e mensagens, máquina fotográfica, telefones celulares, pagers, microcomputadores portáteis e/ou similares; b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA; c) se recusar a entregar o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA, quando terminar o tempo estabelecido; d) não assinar a LISTA DE PRESENÇA e/ou o CARTÃO-RESPOSTA. Obs. O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das mesmas. Por motivos de segurança, o candidato NÃO PODERÁ LEVAR O CADERNO DE QUESTÕES, a qualquer momento.

09 - Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA. 10 - Quando terminar, entregue ao fiscal o CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA. 11 - O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTAS PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS É DE 4 (QUATRO) HORAS E 30 (TRINTA) MINUTOS, já incluído o tempo para marcação do seu CARTÃO-RESPOSTA, findo o qual o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar o CARTÃO-RESPOSTA e o CADERNO DE QUESTÕES. 12 - As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados, no primeiro dia útil após a realização das mesmas, no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).

1

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


LIQUIGÁS CONHECIMENTOS BÁSICOS

55

LÍNGUA PORTUGUESA IV Nascer no Cairo, ser fêmea de cupim

5

10

15

20

25

30

35

40

45

50

Conhece o vocábulo escardinchar? Qual o feminino de cupim? Qual o antônimo de póstumo? Como se chama o natural do Cairo? O leitor que responder “não sei” a todas estas perguntas não passará provavelmente em nenhuma prova de Português de nenhum concurso oficial. Mas, se isso pode servir de algum consolo à sua ignorância, receberá um abraço de felicitações deste modesto cronista, seu semelhante e seu irmão. Porque a verdade é que eu também não sei. Você dirá, meu caro professor de Português, que eu não deveria confessar isso; que é uma vergonha para mim, que vivo de escrever, não conhecer o meu instrumento de trabalho, que é a língua. Concordo. Confesso que escrevo de palpite, como outras pessoas tocam piano de ouvido. De vez em quando um leitor culto se irrita comigo e me manda um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português. Um deles chegou a me passar um telegrama, felicitando-me porque não encontrara, na minha crônica daquele dia, um só erro de Português; acrescentava que eu produzira uma “página de bom vernáculo, exemplar”. Tive vontade de responder: “Mera coincidência” — mas não o fiz para não entristecer o homem. Espero que uma velhice tranquila — no hospital ou na cadeia, com seus longos ócios — me permita um dia estudar com toda calma a nossa língua, e me penitenciar dos abusos que tenho praticado contra a sua pulcritude. (Sabem qual o superlativo de pulcro? Isto eu sei por acaso: pulquérrimo! Mas não é desanimador saber uma coisa dessas? Que me aconteceria se eu dissesse a uma bela dama: a senhora é pulquérrima? Eu poderia me queixar se o seu marido me descesse a mão?) Alguém já me escreveu também — que eu sou um escoteiro ao contrário. “Cada dia você parece que tem de praticar a sua má ação — contra a língua.” Mas acho que isso é exagero. Como também é exagero saber o que quer dizer escardinchar. Já estou mais perto dos cinquenta que dos quarenta; vivo de meu trabalho quase sempre honrado, gozo de boa saúde e estou até gordo demais, pensando em meter um regime no organismo — e nunca soube o que fosse escardinchar. Espero que nunca, na minha vida, tenha escardinchado ninguém; se o fiz, mereço desculpas, pois nunca tive essa intenção. Vários problemas e algumas mulheres já me tiraram o sono, mas não o feminino de cupim. Morrerei sem saber isso. E o pior é que não quero saber; nego-me terminantemente a saber, e, se o senhor é um desses cavalheiros que sabem qual é o feminino de cupim, tenha a bondade de não me cumprimentar.

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL

60

65

70

75

Por que exigir essas coisas dos candidatos aos nossos cargos públicos? Por que fazer do estudo da língua portuguesa uma série de alçapões e adivinhas, como essas histórias que uma pessoa conta para “pegar” as outras? O habitante do Cairo pode ser cairense, cairel, caireta, cairota ou cairiri — e a única utilidade de saber qual a palavra certa será para decifrar um problema de palavras cruzadas. Vocês não acham que nossos funcionários públicos já gastam uma parte excessiva do expediente matando palavras cruzadas da Última Hora ou lendo o horóscopo e as histórias em quadrinhos de O Globo? No fundo o que esse tipo de gramático deseja é tornar a língua portuguesa odiosa; não alguma coisa através da qual as pessoas se entendam, mas um instrumento de suplício e de opressão que ele, gramático, aplica sobre nós, os ignaros. Mas a mim é que não me escardincham assim, sem mais nem menos: não sou fêmea de cupim nem antônimo de póstumo nenhum; e sou cachoeirense, de Cachoeiro, honradamente — de Cachoeiro de Itapemirim! BRAGA, Rubem. Nascer no Cairo, ser fêmea de cupim. In: Ai de Ti, Copacabana. 11 ed. Rio de Janeiro: Record, 1993. p. 159-161.

1 O título do texto – “Nascer no Cairo, ser fêmea de cupim” – justifica-se pelo fato de: (A) pôr em relevo um conhecimento vital ao domínio da língua portuguesa no Brasil. (B) apontar fenômenos linguísticos aos quais o autor arroga grande importância. (C) destacar um conteúdo necessário à plena interação entre os falantes do português. (D) fazer referência a conhecimentos linguísticos que motivam as reflexões do autor. (E) exemplificar o uso que o autor faz do idioma em suas interações cotidianas.

2 Ao afirmar “se o senhor é um desses cavalheiros que sabem qual é o feminino de cupim, tenha a bondade de não me cumprimentar.” (. 52-54), o autor do texto deixa evidente sua opinião sobre um certo tipo de comportamento com relação à língua portuguesa. Essa opinião também aparece em: (A) “Eu poderia me queixar se o seu marido me descesse a mão?” (. 34-35) (B) “Já estou mais perto dos cinquenta que dos quarenta;” (. 41-42) (C) “Vários problemas e algumas mulheres já me tiraram o sono,” (. 49-50) (D) “O habitante do Cairo pode ser cairense,” (. 59-60) (E) “o que esse tipo de gramático deseja é tornar a língua portuguesa odiosa;” (. 68-69)

2


LIQUIGÁS 3

7

Considerando o contexto, é possível reescrever o período “Confesso que escrevo de palpite, como outras pessoas tocam piano de ouvido” (. 15-16), mantendo-se o sentido original, da seguinte forma: (A) Confesso que escrevo intuitivamente, como outras pessoas tocam piano de ouvido. (B) Confesso que escrevo ignorantemente, como outras pessoas tocam piano de ouvido. (C) Confesso que escrevo vagarosamente, como outras pessoas tocam piano de ouvido. (D) Confesso que escrevo vertiginosamente, como outras pessoas tocam piano de ouvido. (E) Confesso que escrevo descomprometidamente, como outras pessoas tocam piano de ouvido.

Existem situações em que um pronome oblíquo pode ser colocado em mais de uma posição em relação ao verbo. O pronome em destaque poderá, de acordo com a norma-padrão, estar colocado depois do verbo em (A) “me penitenciar” (. 29) (B) “me aconteceria” (. 33) (C) “se o fiz” (. 47) (D) “já me tiraram” (. 49-50) (E) “não me escardincham” (. 73)

8 O verbo destacado em “Que me aconteceria se eu dissesse” (. 32-33) é uma forma do verbo dizer. A forma verbal que apresenta o mesmo modo e tempo de dissesse e está acompanhada de seu infinitivo correspondente, de acordo com a norma-padrão, é a seguinte: (A) mantesse – manter (B) revisse – revisar (C) intervisse – intervir (D) cabesse – caber (E) repusesse – repor

4 A palavra se, empregada em “Que me aconteceria se eu dissesse a uma bela dama” (. 32-33), tem a mesma classe gramatical do que se destaca em: (A) Não se sabe quão fundamental é dominar a norma-padrão da língua. (B) Se não dominamos o idioma, não conseguimos nos expressar bem. (C) Cria-se muita polêmica em relação ao uso da língua portuguesa. (D) Não se precisa de todas as regras gramaticais para usar bem o idioma. (E) É normal não se dominarem todas as regras da norma-padrão.

9 Muitas vezes, o emprego de um verbo determina a presença de uma preposição ou uma expressão equivalente, como é o caso de “não alguma coisa através da qual as pessoas se entendam” (. 69-70). Se fosse empregada a forma verbal confiem em vez de se entendam, o resultado, de acordo com a norma-padrão, seria o seguinte: (A) não alguma coisa com a qual as pessoas confiem. (B) não alguma coisa na qual as pessoas confiem. (C) não alguma coisa em virtude da qual as pessoas confiem. (D) não alguma coisa sem a qual as pessoas confiem. (E) não alguma coisa pela qual as pessoas confiem.

5 A palavra pois, empregada em “se o fiz, mereço desculpas, pois nunca tive essa intenção.” (. 47-48), pode ser substituída, respeitando a norma-padrão e mantendo-se o sentido original, pelo que se destaca em: (A) Se o fiz, mereço desculpas, por que nunca tive essa intenção. (B) Por que nunca tive essa intenção, se o fiz, mereço desculpas. (C) Se o fiz, mereço desculpas, nunca tive porquê essa intenção. (D) Se o fiz, mereço desculpas, nunca tive essa intenção por quê. (E) Porque nunca tive essa intenção, mereço desculpas se o fiz.

10 O autor do texto, ao discutir sua relação com a língua, afirma: “De vez em quando um leitor culto se irrita comigo e me manda um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português” (. 16-19). Seu relato está reescrito, respeitando a norma-padrão, na seguinte frase: (A) Houveram leitores cultos que, de vez em quando, se irritaram comigo e me mandaram um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português. (B) Existe leitores cultos que, de vez em quando, se irritam comigo e me mandam um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português. (C) De vez em quando, surge leitores cultos que se irritam comigo e me mandam um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português. (D) Há leitores cultos que, de vez em quando, se irritam comigo e me mandam um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português. (E) De vez em quando, haverão leitores cultos que se irritarão comigo e me mandarão um recorte de crônica anotado, apontando erros de Português.

6 O acento indicativo de crase está empregado em DESACORDO com a norma-padrão em: (A) A tarefa de aprender um idioma está ligada à de ensiná-lo. (B) Muitos se dedicam à tarefa de ensinar uma língua viva. (C) É importante estudar a língua portuguesa de ponta à ponta. (D) À medida que estudamos uma língua, encantamo-nos por ela. (E) Fazer referência à história da língua é vital a seu estudo.

3

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


LIQUIGÁS CONHECIMENTOS GERAIS 11 O Brasil também ganhou peso na política mundial em função da discussão climática, como produtor importante de alimentos e matérias-primas e, brevemente, como fornecedor de energia. “Pela primeira vez, as decisões brasileiras têm repercussões mundiais,” diz Celso Lafer, ex-ministro das Relações Exteriores e professor de Filosofia do Direito. E não importa se o país vai aceitar ou não esse papel de liderança. [...] Ou seja, o Brasil já não é mais a terra da alegria e da jovialidade ao sul do Equador. [...] A exposição internacional tem seu preço. É mais fácil gostar de um Brasil com samba, praia e sol o ano inteiro do que de um país que constrói aviões, é grande fornecedor de matérias-primas e critica subvenções agrícolas na Europa. BUSCH, Alexander. Brasil, país do presente. São Paulo: Cultrix, 2010. p.182-183.

De acordo com o texto, o peso do Brasil no mundo atual se traduz na direção da expressão do país, fundamentalmente, de ordem (A) cultural (B) tecnológica (C) econômica (D) diplomática (E) geopolítica

12 “O Brasil não pode pensar em ser uma das maiores economias do mundo sem passar pela economia do conhecimento, o que inclui as startups de tecnologia da informação”, afirma Rafael Moreira, coordenador geral de software e serviços de TI do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. Recentemente, o Ministério lançou o programa Start-Up Brasil, que irá destinar R$ 40 milhões até 2014 para empresas de produtos digitais em fase de lançamento. [...] O termo que se pretende popularizar não é sinônimo de empresa pequena. Ou seja, montar uma startup é diferente de abrir uma lanchonete ou uma loja de shopping. Por definição, startup é um empreendimento [...] com potencial para crescer e ganhar escala e é um negócio de risco, já que, na maioria das vezes, ninguém testou a ideia antes para ver se dava certo. Revista Galileu, São Paulo: Editora Abril, no 260, março de 2013. p. 38-39.

De acordo com as informações acima, a principal característica desse negócio, uma startup, é a seguinte: (A) controle de qualidade (B) estocagem da produção (C) subcontratação no trabalho (D) inovação no empreendimento (E) investimentos de capitais em grandes proporções

13 Buscapé cresceu junto com a Cidade de Deus, uma das inúmeras favelas do Rio de Janeiro. Seu talento como fotógrafo é a válvula de escape do destino de muitos meninos como ele. A partir do olhar atrás da câmara de Buscapé, é contada a história da Cidade de Deus e de seus moradores, da remoção à transformação da favela num dos locais mais violentos da cidade do Rio de Janeiro. [...] O conjunto habitacional da Cidade de Deus foi construído na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro pelo governo do Estado da Guanabara. [...] Em 1962, teve início a construção de conjuntos habitacionais da Cidade de Deus e das Vilas Kennedy, Aliança e Esperança. [...] As comunidades da Praia do Pinto e da Catacumba, no bairro da Lagoa; de Macedo Sobrinho, no Humaitá; do Pasmado, em Botafogo e do Esqueleto, no Maracanã, foram removidas e sua população encaminhada aos conjuntos habitacionais localizados em áreas periféricas e distantes da cidade. RODRIGUES, Rejane; SANTANA, Fábio T.; ERTHAL, Leopoldo. Aprendendo com filmes. Rio de Janeiro: Faperj/Lamparina, 2013. p.109-110.

Ainda que alguns estudiosos aleguem aspectos positivos para a remoção de populações pobres para os conjuntos habitacionais, localizados em locais mais distantes do centro, muitos consideram que, além de dificultar as oportunidades de emprego, essa prática promove (A) (B) (C) (D) (E)

redução das desigualdades sociais a partir da melhoria nas condições de moradia. destruição das redes de solidariedade social em áreas de frágil presença do Estado. liberação das áreas originalmente ocupadas para a ampliação de infraestrutura urbana. proteção para a população por meio de medidas eficazes contra os deslizamentos de terra. promoção da dignidade para os deslocados com o atendimento das necessidades básicas.

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL

4


LIQUIGÁS 14 Num quadro de catástrofes e destruição ambiental sem precedentes na História, a dimensão global da problemática ambiental impõe uma reorganização política dos Estados nacionais rumo à estruturação de uma nova ordem jurídica e política internacional, no intuito de dar respostas concretas às referidas aporias contemporâneas. [...] A atuação participativa e deliberativa da sociedade civil e dos movimentos sociais no processo de formulação das decisões e vontade política é elemento fundamental para a superação do momento de risco ambiental vivenciado pela civilização pós-moderna. Nesse contexto, projeta-se a figura da cidadania ambiental cosmopolita, enquanto condição política supraterritorial que reconhece a dimensão planetária da crise ambiental, como afirma o princípio democrático para além das fronteiras nacionais. SOUSA, Mônica T. C; LOUREIRO, Patrícia (Org.) Cidadania: Novos temas, Novos Desafios. Ijuí: Ed. Unijuí, 2009. p.216.

A partir do texto, vislumbra-se uma proposta que envolva a relação entre meio ambiente e cidadania. Para levá-la a efeito, é necessário que haja uma unidade de atuação e força política para a sociedade civil em que ocorra(m), em primeira instância, (A) articulação simultânea das ações em mais de uma escala geográfica (B) estratégia de crescimento econômico dos Estados nacionais (C) controle da natalidade das populações mais pobres do mundo (D) atendimento das necessidades de consumo das populações regionais (E) ações políticas eficazes contra a destruição ambiental na escala local

15 Em certo momento do desenvolvimento econômico, a tendência de concentração espacial da indústria cede lugar ao processo de desconcentração. No Brasil, tratando desse processo, que se desenvolveu na segunda metade do século XX, muitos estudiosos afirmam que seus sintomas transparecem na perda da participação do Sudeste brasileiro, na força de trabalho da indústria de transformação e no valor total da produção industrial. Nessa etapa, em busca de melhores condições de retorno para o capital, os investimentos empresariais, para a atividade industrial, passam a se direcionar para novas opções de localização e há uma manifestação da força das “deseconomias de aglomeração”. Um fator, presente nas áreas industriais tradicionais, associado ao momento em que ocorre a força das “deseconomias de aglomeração” é: (A) redução dos impostos municipais (B) crescimento dos custos dos terrenos (C) desmantelamento dos sindicatos de trabalhadores (D) manutenção de baixos custos com tecnologia para proteção ambiental (E) retração da infraestrutura dos setores de tecnologia e de comunicação

5

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


LIQUIGÁS NOÇÕES DE INFORMÁTICA II Para responder às questões de nos 16 a 18, tenha por base a suíte Microsoft Office 2007, versão para o Brasil.

16 Por padrão, o aplicativo PowerPoint possui na Faixa de Opções da guia Revisão, entre outros, o comando (A) Verificar Ortografia (B) Testar Intervalos (C) Gravar Narração (D) Formatar Pincel (E) Alinhar Texto

17 No aplicativo Word, por padrão, ao selecionar um texto, pode-se exibir ou ocultar uma miniatura de barra de ferramentas denominada Minibarra de ferramentas. Dentre os comandos disponíveis nessa Minibarra, encontram-se os seguintes: (A) Envelopes e Etiquetas (B) Itálico e Cor da Fonte (C) Balões e Painel de Revisão (D) Régua e Linhas de Grade (E) Visualizar Resultados e Verificação Automática de Erros

18 Considere, a seguir, a Figura de uma planilha do Microsoft Excel.

De acordo com o gráfico apresentado nessa Figura, os valores referentes à série 2 são, respectivamente, os seguintes: (A) 13, 15, 18 e 14 (B) 14, 9, 30 e 44 (C) 15, 22, 15 e 48 (D) 18, 6, 35 e 40 (E) 38, 22, 6 e 9

19 Desenvolvidos para uso na Internet, navegadores como o Internet Explorer e o Mozilla Firefox possuem várias funções de exibição no menu Exibir, dentre as quais NÃO se inclui a função (A) Barras de ferramentas (B) Tela inteira (C) Codificação (D) Estilo (E) Complementos

20 Um componente de hardware de um computador PC (Personal Computer) que se aplica em sistemas multimídia é o(a) (A) byte (B) sistema operacional (C) navegador de internet (D) placa de vídeo (E) fonte TrueType PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL

6


LIQUIGÁS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

25 Em geral o fenômeno cyberpunk caracteriza-se prioritariamente por uma postura vanguardista incisiva em relação aos seguintes fatores:

BLOCO 1 21

(A) (B) (C) (D) (E)

Uma grande fábrica de medicamentos está sendo acusada de crime ambiental. A direção dessa fábrica já havia admitido que estava poluindo o rio que passa ao lado de suas instalações. Embora a empresa ainda não tenha sido notificada pela Justiça, os moradores da localidade promoveram uma manifestação em frente à sede da fábrica. Ao saber do protesto, a imprensa procurou a assessoria em busca de um pronunciamento da direção. Nesse caso, qual deverá ser o procedimento adotado pelo assessor? (A) Redigir e divulgar uma nota oficial com a posição da empresa. (B) Produzir um release, negando que a empresa tenha cometido crime ambiental. (C) Retornar as ligações, dizendo que os moradores estão errados. (D) Fornecer informações que gerem dúvidas nos jornalistas. (E) Não atender às ligações, alegando que a empresa não foi notificada.

nação e experiência gíria e virtualidade mercado e comportamento tecnologia e cultura independência e capital

26 Duas teorias contemporâneas da comunicação se caracterizam pela massificação. Há uma particularidade em cada uma, no entanto, que faz com que elas fiquem em polos opostos. Essas teorias são (A) (B) (C) (D) (E)

agenda-setting e espiral do silêncio usos e gratificações e efeitos limitados hipodérmica e dissonância cognitiva crítica e newsmaking gatekeeping e da informação

27 Durante a Segunda Guerra Mundial, o rádio foi usado como instrumento político por Hitler para difundir os ideais nazistas. No Brasil, o ex-presidente Getúlio Vargas também se apossou desse meio de comunicação com o objetivo de se aproximar da população.

22 O que diferencia uma assessoria de imprensa de uma agência de publicidade é que a primeira trabalha com (A) comunicação institucional (B) comunicação promocional (C) marketing e comunicação (D) mídia espontânea (E) revistas semanais

Ao perceber o poder do rádio, assim como o dos demais meios de comunicação da época, o ex-presidente criou, em 1939, a(o) (A) (B) (C) (D) (E)

23 Entre as principais funções de uma assessoria de imprensa inclui-se a(o) (A) elaboração de um planejamento estratégico. (B) produção do jornal institucional da empresa. (C) criação de laços de amizade com os jornalistas. (D) participação das reuniões de pauta dos jornais que interessam ao seu cliente. (E) atendimento às ligações telefônicas para o assessorado.

Embratel Lei Falcão Observatório da Imprensa Conselho de Comunicação do Senado Federal Departamento de Imprensa e Propaganda

28 A moderna técnica de redação jornalística, surgida na América, instituiu o uso do lead, o primeiro parágrafo do texto jornalístico. Determinou-se que essa abertura deveria responder a questões consideradas fundamentais para uma apuração, ou seja, qual é o fato jornalístico (O quê?), quais são os agentes da ação (Quem?) e as principais circunstâncias em que tal fato ocorre.

24 Um bom assessor de imprensa deve conhecer a rotina das redações. Sendo assim, para ser benquisto e admirado nesse meio, esse profissional deverá adotar como norma o seguinte procedimento: (A) Ligar para a redação na hora do fechamento. (B) Enviar o release como documento anexado. (C) Oferecer notas e/ou pautas direcionadas. (D) Retornar ligações só de jornalistas conhecidos. (E) Oferecer uma nota exclusiva para todo o seu mailing.

Tais circunstâncias estão relacionadas a (A) (B) (C) (D) (E)

7

Lugar, causa, companhia e afirmação Companhia, consequência, meio e condição Causa, consequência, dúvida e conteúdo Tempo, preço, origem e concessão Tempo,lugar, modo e causa

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


LIQUIGÁS 29

33

Antes de os periódicos serem publicados, seus textos são submetidos a uma revisão para que se possam detectar falhas, tais como palavras com erros de grafia ou trechos incoerentes. O revisor de um grande jornal deverá apontar falha(s) presente(s) em: (A) Dois bilhões de reais serão despendidos na campanha de vacinação. (B) O concerto da tubulação de gás causou transtornos à população. (C) Os espectadores queixaram-se das instalações do teatro. (D) Xifópagos reagem satisfatoriamente à longa cirurgia. (E) Crianças autistas serão atendidas na rede pública de ensino.

Em agosto de 1974, Richard Nixon renunciou ao cargo de presidente dos Estados Unidos por estar envolvido em um dos maiores escândalos políticos daquele país, o Caso Watergate. Dois repórteres do jornal The Washington Post – Bob Woodward e Carl Bernstein – produziram uma série de reportagens, que se tornaram um marco na mídia, denunciando esquemas de corrupção do governo e que contribuíram para a renúncia de Nixon. O que esses dois repórteres produziram é conhecido como jornalismo (A) cultural (B) esportivo (C) investigativo (D) literário (E) policial

30 34

O manual de redação de um importante jornal brasileiro orienta que um texto deve utilizar as formas mais simples admitidas pela norma culta da língua. Sendo assim, o trecho em que essa orientação NÃO foi seguida é: (A) O governo resolveu taxar a importação de eletrônicos. (B) O grama de ouro tem boa cotação no mercado. (C) Faz alguns anos que a inflação está controlada. (D) Jovens preferem mais postar nas redes sociais do que sair com os amigos. (E) Assistir ao jogo do Brasil é o sonho de muitos torcedores.

No Brasil, no final dos anos 1950, um jornal carioca começou a implantar mudanças que estabeleceram uma evolução gráfica e editorial na imprensa. Todos os jornais brasileiros passaram a ter esse veículo como um modelo de estrutura de texto e de programação visual. Até hoje, ele é considerado o grande responsável por iniciar uma revolução gráfica. O nome desse jornal é (A) Correio da Manhã (B) Diário de Notícias (C) Jornal do Brasil (D) O Globo (E) Última Hora

31 Palavras como lead, chapéu, olho, entre outras, fazem parte do cotidiano de uma redação de jornal. No jornalismo, a definição de olho é: (A) Trecho do texto que se escreve com destaque no meio da página. (B) Anúncio da notícia e da informação principal do texto. (C) Frase que completa a foto e acrescenta informações para o leitor. (D) Legenda mais ampla, com título, mas sem abertura de parágrafo. (E) Vitrine de cada edição na capa, sendo um dos textos mais importantes.

35 O Pilh@, rádio via web criado em uma Universidade, é um mix de informação com áudio, vídeo e texto escrito que oferece ao internauta a oportunidade de experimentar um coquetel de informações para ser consumido da forma que mais lhe convier. O Pilh@ é um exemplo de (A) concentração de informações (B) convergência de mídias (C) publicidade linear (D) narrativa audiovisual (E) jornalismo diversificado

32 O título é uma das peças mais importantes no jornalismo impresso, pois ele tem a função de primeiro atrair a atenção do leitor para a matéria. NÃO é recomendável na elaboração de um título (A) anunciar a informação principal do texto e descrever com precisão um fato. (B) extrair do lead, em textos noticiosos, a informação para escrever o título. (C) usar preferencialmente o presente do indicativo e não o pretérito. (D) utilizar os verbos na voz passiva. (E) empregar vocabulário simples e direto no lugar de termos rebuscados.

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL

36 O avanço tecnológico transformou o leitor em produtor de conteúdo na web e potencial fonte para os profissionais de comunicação. Esse novo perfil provocou uma significativa mudança cultural nas redações e, principalmente, na postura das assessorias de imprensa que passaram a incluir na rotina o(a) (A) abandono da prática do release. (B) monitoramento das redes sociais. (C) ampliação do mailing list. (D) necessidade de intensificar o follow up. (E) redução da abrangência do clipping.

8


LIQUIGÁS 37

42

Em situações de crise, qual é a atitude mais recomendada a ser tomada pela Assessoria de Imprensa? (A) Evitar o retorno imediato ao jornalista. (B) Desprezar o potencial negativo da pauta. (C) Divulgar rapidamente um esclarecimento. (D) Omitir-se a respeito da pauta negativa. (E) Restringir o acesso do veículo de comunicação.

O conhecimento dos processos de impressão ajuda o profissional de comunicação a executar trabalhos mais economicamente eficientes. Ao receber um pedido para a criação de um folder com imagens em quadricromia em ambos os lados, com uma cor especial nas duas faces que ficam à mostra quando fechado (capa e verso), um escritório apresentou como solução um folder com dobra estilo sanfona.

38

A indicação do número de dobras e da quantidade de cores na impressão de modo a permitirem maior economia na realização do projeto, respectivamente, é a seguinte:

Terá maior oportunidade de se tornar pauta o release que (A) valorizar ações dos executivos assessorados. (B) mantiver o sigilo das fontes envolvidas no fato. (C) respeitar a ordem cronológica do ocorrido. (D) tiver duas laudas com detalhamento das informações. (E) for redigido em forma de matéria com lead.

(A) (B) (C) (D) (E)

39 A afirmação: “O segredo de um assessor de imprensa é saber identificar o que é notícia” significa que faz parte do cotidiano da Assessoria de Imprensa a(o) (A) busca de ações e atividades do assessorado que cumpram os requisitos de um valor-notícia. (B) realização de um clipping que contenha apenas matérias positivas sobre o assessorado. (C) veiculação em mídias de grande audiência das ações de promoção pessoal do assessorado. (D) controle da publicação de informações na mídia que sejam do interesse do assessorado. (E) convencimento do jornalista a publicar informações do assessorado mediante oferta de presentes.

1; 4/4 2; 6/4 3; 5/4 4; 4/5 5; 5/5

43 Um programador visual frequentemente trabalha com um conceito chamado Navalha de Occam (ou Lei da Parcimônia). É um princípio que estabelece que os elementos que não são realmente necessários devem ser aparados, de modo a reduzir os riscos de contradições, ambiguidades e redundâncias. A definição que melhor representa esse conceito é: (A) Esboço: meio de rabiscar rapidamente, no papel ou no computador, as possíveis soluções visuais. (B) Símbolo: elemento pictórico que comunica um conceito, ideia ou objeto sem uma relação lógica entre eles. (C) Ilustração: trabalho gráfico, manual ou digital, que explica, exemplifica ou adorna. (D) Layout: disposição de texto, imagem e outros elementos visuais em um espaço para dar ideia de seu aspecto final. (E) Ícone: elemento gráfico que representa um objeto, uma pessoa ou outra coisa de modo simples e instantâneo.

40 As três siglas que são exclusivas da área econômica e que são cotidianamente publicadas na Editoria de Economia de jornais e revistas estão apresentadas em: (A) MST, ONG e OSB (B) CET, BID e CUT (C) STF, UNE e IBGE (D) ISS, ICMS e IPVA (E) CIEE, BBB e UEE

BLOCO 2

44 Na montagem de uma publicação, editores e designers devem ajudar, orientar e guiar os leitores. Uma revista, por exemplo, é uma coleção de partes em que o conjunto é um bem maior que as partes isoladas. Para que essa orientação aconteça, o trabalho de montagem deve explorar o fluxo consecutivo através do espaço à medida que a leitura se concretiza.

41 Hoje essencial para o planejamento visual dos veículos impressos, a grade (ou grid) também transformou a relação comercial publicitária entre anunciantes e veículos, pois a(o) (A) grade modular aumenta a dinâmica do fluxo de leitura das páginas. (B) divisão por colunas permite espaços publicitários menores e mais acessíveis. (C) distinção entre anúncio e conteúdo editorial é facilitada por colunas verticais. (D) número de páginas necessárias para o conteúdo diminui, aumentando o espaço publicitário. (E) alcance publicitário diminui, pois o leitor perde o interesse no produto caso a grade não seja usada.

Trabalhar essa quarta dimensão (o tempo) é uma maneira de estimular a dinâmica do impresso através da(o) (A) (B) (C) (D) (E)

9

verticalidade exclusividade interrupção ritmo formato

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


LIQUIGÁS 45

48

Uma das características da editoração eletrônica é facilitar a relação entre as gráficas e os profissionais de comunicação. Um exemplo é o uso quase dominante do InDesign para trabalhos de diagramação tanto de pequenos informativos internos, quanto de grandes livros.

A elaboração do briefing é a fase inicial do desenvolvimento de uma estratégia criativa. Esse documento contém informações fornecidas pelo cliente à agência antes de se iniciar uma campanha. Entre as informações que constam desse documento, encontram-se as relacionadas às(aos)

Uma de suas facilidades é a função package que agrupa, em uma pasta, junto com o arquivo final, os arquivos de todas(os) as(os) (A) (B) (C) (D) (E)

(A) táticas de mídia relativas à veiculação das peças de mídia on-line. (B) layouts a serem criados nas peças de mídia impressa. (C) packshots do produto para as mídias televisiva e on-line. (D) objetivos de comunicação e verba disponível para a campanha. (E) títulos e slogan para todos os anúncios da campanha.

imagens e fontes imagens em RGB e guias padrões e cores textos e legendas títulos e imagens

46

49

A técnica da impressão sobreposta (overprinting) permite texturas de cor e impacto visual diferenciado aos impressos.

A propaganda é uma técnica de comunicação de massa que busca desenvolver atitudes e provocar ações junto ao público-alvo pretendido. Em linhas gerais, a propaganda tem a função de

Uma impressão em quadricromia, em que a ordem natural de utilização das chapas respeita a nomenclatura no processo CMYK, é uma técnica em que

(A) auxiliar no aumento da lembrança de marcas estabelecidas em categorias de produtos maduros. (B) estimular a recompra de produtos cujo uso não corresponde aos benefícios prometidos na campanha. (C) influenciar a demanda primária para uma marca específica da empresa. (D) legitimar possíveis falhas de desempenho em categorias de produtos novos. (E) resolver deficiências logísticas nos canais de distribuição e nos pontos de venda.

(A) a porcentagem de ciano do impresso nunca poderá sobrepor-se às demais. (B) as áreas em amarelo podem ser sobrepostas às áreas em magenta e preto. (C) os objetos 100% na cor magenta aparecem naturalmente sobre áreas em preto. (D) os textos em branco aparecem sobre qualquer área de cor. (E) os tons de cinza são facilmente alcançados sobre as demais cores.

50 O conceito de comunicação 360 graus recomenda o aproveitamento de todas as oportunidades de comunicação para transmitir as mensagens da marca aos consumidores atuais e potenciais.

47 A edição para publicação de textos passa por três fases básicas, fundamentais para que todos os equívocos naturais de redação, design e impressão sejam superados.

Nesse contexto, um modelo de comunicação que pretende explorar todos esses pontos de contato deve (A) alocar sua verba publicitária em veículos de grande penetração, apostando na frequência e no alcance de suas mensagens. (B) concentrar os investimentos em ações de mídia não convencionais, buscando visibilidade e retorno direto sobre as vendas. (C) investir no relacionamento com influenciadores e formadores de opinião que possam emitir mensagens favoráveis em relação à marca. (D) planejar campanhas de marketing direto e segmentado que atinjam todos os consumidores da marca. (E) utilizar ações de comunicação do tipo above the line, como campanhas de promoção de vendas que estimulem a participação em concursos e sorteios.

Nesse período de revisão e formatação de um original, as(os) (A) revisões de prova servem apenas para questões técnicas de layout e impressão. (B) revisões de prova servem para visualizar quaisquer erros, inclusive os de texto. (C) alterações de texto que precisam ser feitas no projeto já aprovado são de responsabilidade do editor. (D) inconsistências na estrutura da obra são verificadas e solucionadas na preparação. (E) textos devem ser formatados detalhadamente pelos autores de modo a facilitar a fase de pré-preparação.

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL

10


LIQUIGÁS 51

54

O desenvolvimento de uma campanha publicitária apresenta diferentes tipologias e varia em função dos objetivos de comunicação e do target a ser atingido.

Um relatório apresenta, entre outros dados, a taxa de cliques (CTR) gerados ao longo de uma campanha.

Sendo assim, o tipo de campanha e seu objetivo correspondente estão adequadamente expressos em:

(A) analisa o número de usuários que navegam apenas na primeira página de um website. (B) apresenta dados demográficos e geográficos da base de usuários cadastrados no website. (C) controla em tempo real o número de assinantes de uma ferramenta de RSS. (D) corresponde ao número de leads gerados a partir de uma campanha de marketing promocional. (E) avalia o desempenho de um anúncio ou campanha publicitária na web.

Essa informação

(A) Cooperada: incentivar a participação do consumidor nos sorteios e concursos realizados pela marca. (B) Guarda-chuva: divulgar linhas de produto de empresas que não possuem marcas nominais. (C) Institucional: promover o giro de produtos e levar o consumidor ao ponto de venda. (D) De incentivo: manter as vendas de produtos em categorias sazonais. (E) De promoção para o trade: conceituar a imagem da marca junto a todos os públicos de relacionamento de uma organização.

55

52

Considere-se uma situação na qual os consumidores têm preferências bem estabelecidas por uma marca específica e, consequentemente, a demanda por seus produtos não apresenta muita elasticidade de preço.

No contexto da nova comunicação digital, a publicidade deve

Nesse caso, para aumentar o lucro, a recomendação genérica dos gestores de marca é

(A) buscar mecanismos formais de controle sobre o retorno do investimento publicitário nos veículos de mídia tradicionais. (B) construir plataformas que controlem o engajamento do consumidor de modo a desestimular a criação de conteúdo gerado pelo usuário. (C) estabelecer canais unidirecionais que estreitem o relacionamento entre a organização e seus stakeholders. (D) estimular o diálogo e as conversações, propondo uma nova simetria comunicacional entre emissores e receptores. (E) incorporar novas ferramentas de dimensionamento de públicos em espaços geográficos e físicos.

(A) (B) (C) (D) (E)

alinhar o preço de acordo com a média da concorrência. aumentar o volume por meio da redução de preço. criar imagem da marca por meio da propaganda. investir mais em propaganda e reduzir os preços. manter os níveis de preço e de propaganda.

BLOCO 3 56 O relatório anual da empresa declara: T é uma rede corporativa. Uma organização é classificada como rede corporativa quando (A) varejistas independentes estabelecem uma organização central de compras e realizam esforços conjuntos de promoção. (B) um grupo de varejistas independentes é patrocinado por uma atacadista que compra grandes volumes de mercadorias comuns. (C) uma associação contratual entre um franqueador (fabricante, atacadista, organização de serviços) e franqueados independentes compram o direito de possuir e operar uma ou mais unidades no sistema de franquias. (D) uma corporação se forma livremente e combina várias linhas diversificadas de varejo sob uma propriedade central, juntamente com alguma integração da distribuição e da administração. (E) duas ou mais lojas de propriedade da mesma empresa e sob seu controle empregam um sistema central de compras e exposição e vendem linhas similares de mercadorias.

53 Ao investir na criação de uma operação interna para desenvolver serviços de propaganda, uma organização está (A) contratando fornecedores especializados em uma única atividade, como ilustração ou compra de mídia. (B) criando uma house agency para atender com exclusividade às suas necessidades de comunicação. (C) definindo um modelo de remuneração por tarefas baseado nos resultados e no desempenho de cada campanha. (D) investindo na parceria com agências full service para ter acesso a soluções como marketing direto e organização de eventos. (E) utilizando serviços sob demanda de pesquisa de mercado e gerenciamento de contas apenas quando são necessários.

11

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


LIQUIGÁS 57

60

Apesar de X ser a maior produtora de tecidos do Brasil e apresentar claro excesso de capacidade em relação ao mercado interno, ela não participa de mercados estrangeiros. Seus gerentes têm como objetivo vender tudo o que é fabricado, sem se preocupar se o que é produzido é o que o mercado deseja. Para tanto, utiliza frequentes e intensas ações de promoção como forma de persuadir os consumidores a comprarem seus produtos.

As propostas de alteração das leis de exploração dos recursos minerais estão sendo apresentadas à sociedade pelo Congresso Nacional. O diretor de uma empresa mineradora, acreditando que algumas posições atrapalhariam os negócios da empresa, destaca um grupo de funcionários para gerenciar as comunicações da empresa junto a funcionários públicos, a dirigentes eleitos e a entidades reguladoras. Esse grupo de funcionários destacado pela diretoria deverá desenvolver ações de (A) propaganda (B) marketing direto (C) vendas pessoais (D) relações públicas (E) promoção de vendas

Com base nessas informações, a orientação de X para o mercado é classificada como orientação (A) (B) (C) (D) (E)

de produção de produto de vendas de marketing holística

61 Uma determinada propaganda alcança 60% do público-alvo da empresa ao longo de quatro semanas. Desses, 30% são alcançados duas vezes; 10%, três vezes; 5%, quatro vezes e outros 5%, cinco vezes. O Gross Rating Point da programação dessa propaganda é (A) 25 (B) 60 (C) 125 (D) 135 (E) 250

58 O gerente de marketing de uma empresa dedica-se ao planejamento de mídia e considera que 80% do público-alvo da empresa é alcançado pelo menos uma vez pela propaganda. Desses, 30% são alcançados duas vezes; 30%, três vezes; 10%, quatro vezes e outros 10%, cinco vezes. O número médio de vezes que o público-alvo é exposto à mensagem do anunciante, durante o período de tempo analisado, é de (A) (B) (C) (D) (E)

1,75 2,40 3,00 5,40 19,20

62 Lançado nos anos 1980, os tubos de PVC Y são os produtos mais vendidos no mercado de tubos, embora não apresentem crescimento de vendas há dez anos. Com base na matriz BCG, quanto ao seu desempenho, os tubos Y são classificados como (A) cão (B) estrela (C) abacaxi (D) vaca caixeira (E) ponto de interrogação

59 Conforme apresentado em seus criativos e elogiados anúncios, a W fabrica luminárias desenvolvidas em parceria com escritórios de design de todo o mundo. A marca é bem conceituada, e seus produtos são considerados bonitos, duráveis e de qualidade. As condições de pagamento são aceitas pelos consumidores, pois há descontos para pagamentos à vista e prazos de pagamento adequados aos desejos dos consumidores. Os consumidores, no entanto, têm tido dificuldades em encontrar os produtos dessa fabricante. Os pontos de venda da marca estão concentrados em uma única região da cidade e têm pouquíssimos produtos disponíveis em estoque.

63 A Z fabrica relógios há cinquenta anos. Seus diretores ficaram surpresos quando uma pesquisa junto a seus consumidores revelou que a marca Z era associada não somente a relógios, mas também a calçados. Em vez de lançar uma campanha reforçando a relação da marca com relógios, o diretor de marketing sugeriu que a empresa passasse a comercializar calçados com a marca Z. A sugestão do diretor de marketing é uma decisão estratégica de marca, conhecida como (A) nova marca (B) multimarcas (C) marca completa (D) extensão de linha (E) extensão de marca

Em qual componente do mix de marketing está localizado, nesse caso, o problema da fabricante W? (A) (B) (C) (D) (E)

Preço Praça Produto Promoção Propaganda

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL

12


LIQUIGÁS 64

68

Depois de trabalhar em conjunto com funcionários da agência de comunicação, o diretor de marketing de uma empresa deseja avaliar o resultado obtido no ano de 2012. Ele realiza, então, comparações entre volumes de recursos gastos com propagandas e resultados obtidos nos últimos cinco anos. Ao fim, comemora: a campanha de 2012 trouxe aumento de vendas! Verifica-se, nesse caso, que o diretor está avaliando os efeitos de (A) comunicação (B) vendas (C) market share (D) amplitude (E) ressonância

A propaganda de uma indústia têxtil mostra imagens da creche e da escola que atendem aos filhos dos seus funcionários, além das atividades de lazer realizadas no clube dos funcionários que fica ao lado da fábrica. Também são mostradas imagens de trabalhadores alegres e motivados, do suporte dado durante a atividade laboral e das ações de desenvolvimento profissional, tais como os cursos de capacitação ministrados nas instalações da empresa. Ao fim, o locutor diz: “Trabalhar nessa indústria faz bem.” Essa peça promocional é classificada como propaganda (A) institucional comercial (B) institucional de interesse público (C) institucional de relações públicas (D) de produto para demanda seletiva (E) de produto para demanda primária

65 O diretor de marketing de um grande fabricante de cosméticos decidiu concentrar suas ações de propaganda em spots de 10 segundos, levados ao ar a cada cinco minutos, na programação regular de uma estação de rádio de alcance nacional. Essa decisão de propaganda é denominada decisão de (A) mídia (B) recursos (C) orçamento (D) campanha (E) mensagem

69 A diretoria de uma empresa que atua na exploração de petróleo e gás deseja aumentar as vendas e os lucros da companhia. Para tal, decidiu iniciar as operações de processamento, armazenamento e distribuição de gás. Dessa forma, o crescimento da empresa é classificado como (A) intensivo (B) integrativo (C) distributivo (D) por relação (E) por diversificação

66 No processo de comunicação integrada de marketing são utilizados canais de comunicação por meio dos quais as mensagens são enviadas. Esses canais são denominados (A) mídia (B) feedback (C) emissores (D) receptores (E) decodificadores

70 O consumidor médio de gás troca seu botijão a cada quinze dias, não dedica esforço algum à escolha do produto nem realiza nenhum tipo de análise a respeito da qualidade dos produtos disponíveis no mercado. Dessa forma, o gás de botijão de uso doméstico é classificado como produto (A) supérfluo (B) de conveniência (C) de compra comparada (D) de especialidade (E) não procurado

67 O diretor de marketing de um fabricante de fitoterápicos identificou o seu mercado-alvo e suas percepções e, em seguida, decidiu sobre o conteúdo da mensagem a ser veiculada em suas ações de comunicação internas e externas. As mensagens do fabricante estão focadas na qualidade dos seus produtos e nos benefícios para a saúde advindos do uso contínuo de fitoterápicos de sua marca. Esse conteúdo de mensagem é classificado como apelo (A) moral (B) egoísta (C) racional (D) altruísta (E) emocional

13

PROFISSIONAL JÚNIOR - COMUNICAÇÃO SOCIAL


Prova 24 profissional júnior comunicação social