Issuu on Google+

Por causa das minhas pilchas!

JOCA MARTINS Mais de duas décadas de trabalho com a música tradicionalista

C

antor e compositor, Joca Martins iniciou a sua carreira musical nos

festivais de música gaúcha, em 1986, tendo obtido diversas premiações como melhor intérprete, música mais popular e primeiro lugar. É um dos nomes mais requisitados para shows em rodeios, feiras, festivais e eventos culturais que priorizam a qualidade e o carisma perante o público. Ao longo de sua carreira, vem se tornando uma grande referência e epresentando a cultura gaúcha, de bota e bombacha, em diversos estados do Brasil, como Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Norte. A sua trajetória discográfica começou em 1995, com o CD “Xucro Ofício”. Desde então já gravou 15 CDs, três DVDs e foi agraciado com dois Discos de Ouro pelos álbuns “O Cavalo Crioulo” e “Clássicos da Terra Gaúcha”. No ano A La Pucha 14

de 2005, recebeu o troféu “Vitor Matheus Teixeira -Teixeirinha”, de Melhor Cantor; e em 2012, recebeu o troféu “Açorianos”, como Melhor Intérprete Regional. Atualmente Joca Martins trabalha na divulgação do CD “Vida de Tropeiro”, o 15º de sua carreira. O disco foi lançado pela gravadora Acit e tem arranjos assinados por Negrinho Martins. O novo trabalho revela a utilização de vários elementos rítmicos além de homenagear artistas consagrados, através das releituras de clássicos, como “Os Cardeais” e “Oh de Casa”. As novidades ficam por conta das canções inéditas e já consideradas sucessos, como “Eu Sou Bagual”, “Campeira”, “Chamarra do Chapéu Torto” e “Vida de Tropeiro”. Esta última contou com a participação especial dos irmãos César Menotti & Fabiano. Joca Martins foi citado pelo imortal Jayme Caetano Braun como "um intérprete que possui o indispensável ao cantor crioulo: autenticidade".


14_