Issuu on Google+

Leitura e Produção Textual I

Ligando as ideias – coesão textual

Objetivo da Aula Caracterizar a coesão como uma característica textual. Exercitar a produção de textos com coesão.

Compare os períodos: 1) Hoje ele estava presente. Já melhorou da gripe. 2) O clima está seco. Vou comprar uma calça nova. São quatro frases, todas separadas entre si, sem relação com a anterior. Entretanto, no período 1, embora não haja relação sintática (escrita visivelmente), há uma relação de significado que aproxima as frases pela ideia de explicação. Assim, teríamos no período 1 as ideias claramente relacionadas da seguinte forma: Hoje ele estava presente porque já melhorou da gripe. Já no período 2, a relação não é sintática nem pelo significado, ou seja, a segunda frase não se relaciona em nada com a primeira, as duas são totalmente separadas e independentes. Aqui dizemos que não há sequer um texto. Claro que, no exemplo, as frases estão fora de um contexto maior, por isso passam tal impressão. Relação de significado: é o que chamamos de semântica. Estudaremos mais profundamente esse tipo de relação coerente na próxima aula. Fique atento. Texto: aqui considerado um emaranhado de ideias ligadas entre si, como em um tecido, em que os fios se entrelaçam ordenadamente para formar a peça de roupa.

Aula 10 pg. 105


Leitura e Produção Textual I

Ligando frases e parágrafos Para fazer a ligação entre as ideias de um texto, seja entre palavras, entre frases ou entre parágrafos, precisamos de palavras chamadas de conectivos ou elementos de coesão. Tais elementos podem ser conjunções, preposições, pronomes relativos, pontuação ou operadores argumentativos. O importante é que haja coesão e o texto seja bem claro para o leitor. O uso correto dos conectores permite uma maior coesão textual e facilita a compreensão global do texto. Os conectores podem ser: conjunções, locuções conjuncionais, advérbios, locuções adverbiais, preposições, locuções prepositivas, expressões adjetivas ou orações completas.

Tipo de Conexão / Função da Conexão

Aula 10 pg. 106

Conectores

Adição

e, além disso, além do mais, e ainda, e até, também, igualmente, do mesmo modo, não só... como também, não só... como ainda, bem como, assim como, por um lado... por outro, nem... nem, de novo, incluindo...

Certeza

com certeza, decerto, naturalmente, é evidente que, certamente, sem dúvida que...

Oposição/contraste

mas, porém, todavia, contudo, no entanto, doutro modo, ao contrário, pelo contrário, contrariamente, não obstante, por outro lado...

Concessão

apesar de, ainda que, embora, mesmo que, por mais que, se bem que, ainda assim, mesmo assim...

Conclusão/síntese/resumo

pois, portanto, por conseguinte, assim, logo, enfim, concluindo, em conclusão, em síntese, consequentemente, em consequência, por outras palavras, ou seja, em resumo, em suma, ou melhor...

Confirmação

com efeito, efetivamente, na verdade, de fato, sem dúvida, decerto, deste modo, na verdade, ora, aliás, sendo assim, veja-se, assim...


Leitura e Produção Textual I

Explicitação/particularização

quer isto dizer, isto (não) significa que, por outras palavras, isto é, por exemplo, ou seja, é o caso de, nomeadamente, em particular, a saber, entre outros, especificamente, ou melhor, assim, ressalte-se, saliente-se, importa salientar, é importante frisar ...

Opinião

Na minha opinião, a meu ver, em meu entender, no meu ponto de vista, parece-me que, creio que, penso que, para mim...

Dúvida

talvez, provavelmente, é provável que, possivelmente, é possível, porventura...

Alternativa

fosse... fosse, ou, ou então, ou... ou, ora... ora, quer... quer, seja... seja, alternativamente, em alternativa, senão...

Comparação

como, conforme, também, tanto... quanto, tal como, assim como, tão como, pela mesma razão, do mesmo modo, de maneira idêntica, igualmente...

Consequência

por tudo isto, de modo que, de tal forma que, de sorte que, daí que, tanto que, é por isso que...

Causa

pois, pois que, visto que, já que, porque, dado que, uma vez que, por causa de, posto que, em virtude de, devido a, graças a...

Fim/intenção

com o intuito de, para (que), a fim de, com o fim de, com o objetivo de, de forma a...

Hipótese/condição

se, caso, a menos que, salvo se, exceto se, a não ser que, desde que, supondo que, admitindo que...

Sequência temporal/espacial

em primeiro lugar, num primeiro momento, antes de, em segundo lugar, em seguida, seguidamente, então, durante, ao mesmo tempo, quando, simultaneamente, depois de, após, até que, enquanto, entretanto, logo que, no fim de, por fim, finalmente, acima, abaixo, atrás, ao lado, à direita, à esquerda, ao centro, adiante, diante, em cima, embaixo, no meio, naquele lugar, detrás, por trás (de), próximo de, sob, sobre...

Aula 10 pg. 107


Leitura e Produção Textual I

Veja a figura 01 ao final desta aula.

Sobre a tirinha da Mafalda, responda: 1) De acordo com a norma padrão, como deve ser o emprego dos pronomes demonstrativos em relação ao espaço, isto é, quando o pronome é empregado para representar a posição do objeto em relação ao falante? 2) O pronome demonstrativo na tirinha foi empregado de acordo com a norma padrão? Explique. Percebemos que o uso inadequado do pronome demonstrativo não afetou a coerência, e sim a sua coesão.

Aula 10 pg. 108


Leitura e Produção Textual I

Referências KOCH, Ingedore G. V. A coesão textual. São Paulo: Contexto, 1989. SAYEG-SIQUEIRA, João Hilton. O texto – movimentos de leitura, tática de produção, critérios de avaliação. São Paulo: Selinunte Editora, 1997. QUINO. Mafalda. Disponível em: <http://www.planetaeducacao.com.br/novo/imagens/artigos/enem_02.jpg> (Acesso em: 7 out. 2010.)

Aula 10 pg. 109


Leitura e Produção Textual I

Figuras

Figura 01 - Fonte: http://www.planetaeducacao.com.br/novo/imagens/artigos/enem_02.jpg>. Acesso em: 7 out. 2010

Aula 10 pg. 110


Disciplina

Anotações


Disciplina

Anotações


Disciplina

Anotações


Disciplina

Anotações


Leitura e produção textual i aula 10