Page 1

Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

AMOREIRA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Amoreira, Amoreira-preta, Amora-preta, Amoreira-preta, Amoras-da-horta, Morera-negra, Mor Morus nigra MONI Árvore Moraceae Pérsia 10 m 6m Ampla e densa 5 x 4m Pleno sol ou parcial Preferem solos profundos, ricos, quentes, soltos, de natureza calcárea-argilosa e permeáveis Por gota-a-gota, quando à seca prolongada. Principio da Primavera e a meados do Verão, ramos mortos, doentes e que tenham produzido muito Verde escura Aproximadamente 10 cm de comprimento e 9 cm de largura Caduca Branco amarelada Minúsculas Inflorescência tipo espiga, pendentes Primavera,Verão Pequenos aquênios carnosos e negros, reunidos em infrutescências Superficial Estaquia

Observações: Árvore de características ornamentais, pois, sua copa, de folhas abundantes, proporciona boa sombra

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

JACARANDÁ MIMOSO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Flores

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Fruto Raiz Semente Propagação

Jacarandá-mimoso, Carobaguaçu, Jacarandá Acaranda mimosaefolia ACMI Árvore Bignoniaceae América do Sul, Argentina 15 m 10 m Arredondada a irregular, arejada e rala Pleno Sol Solo fértil, bem drenável De forma constante nos primeiros meses, depois umedecer o solo periodicamente em tempos de seca prolongada Não necessita Verde-clara acinzentada Opostas e bipinadas, compostas por 25 a 30 pares de pequenos folíolos ovais Caduca Azul ou arroxeada Cerca de 4 a 5 cm Forma de trompete e arranjadas em inflorescências do tipo panícula Primavera e início do verão Lenhosos, deiscentes e contém numerosas e pequenas sementes Pivotante -

Sementes

Observações: largamente utilizadas na ornamentação de ruas, calçadas, praças e parques, pois suas raízes não são agressivas. É largamente utilizada no paisagismo, adornando pátios e jardins residenciais ou públicos, filtrando moderadamente a luz do sol.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

JABUTICABEIRA Nome Popular

Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Jabuticaba, Fruita, Jaboticaba, Jaboticabeira, Jabuticaba-açu, Jabuticaba-do-mato, Jabuticabapaulista, Jabuticaba-preta, Jabuticaba-sabará, Jabuticabeira Plinia trunciflora PLTR Árvore Myrtaceae América do Sul, Brasil 15 m 7m Piramidal Pleno sol Solos aluviais úmidos Regularmente Melhor época é a primavera Verde - escura Até 7 cm de comprimento Permanente Brancas Cerca de 1 cm Surgem em cachos agarrado no tronco e galhos da árvore Julho a agosto e de novembro a dezembro Do tipo baga, apresentam casca brilhante e fina, de 1,5 a 3 cm, quase negros Pivotante Sementes ou enxertia

Observações: O fruto é muito utilizado para fazer batidas, geléias e outras iguarias caseiras, além da ingestão ´n natura´´. Deve-se tomar cuidado com sua utilização, pois seus frutos podem causar muita sujeira.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

AROEIRA - PIMENTEIRA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa

Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Aroeira-pimenteira, Aroeira-mansa, Pimenta-rosa Schinus terebinthifolius SHTE Árvore Anacardiaceae Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Região Sudeste, Região Sul 10 m 9m Densa e arredondada 6 a 10 m entre plantas Pleno sol Variado, adapta-se do seco ao úmido Irrigado nos primeiros anos de implantação De formação para estimularem uma copa mais densa, arredondada Verde Sete folíolos de 3-7 cm de comprimento por 2-3 cm de largura Permanente Brancas esverdeadas Inflorescências paniculadas axilares e terminais Primavera, Verão, Inverno Pequenas drupas, esféricas, rosadas a avermelhadas Pequena, 1g contém cerca de 44 sementes Sementes

Observações: Além de grande beleza tem grande poder medicinal e tem seu uso na culinária. É uma das espécies mais procuradas pela avifauna, sendo portanto, útil nos reflorestamentos heterogêneos destinados à recomposição de áreas degradadas de preservação permanente.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

MANACÁ DA SERRA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Fruto Raiz Semente Propagação

Manacá, Cuipeuna, Manacá-da-serra-anão Tibouchina mutabilis TIMU Arvore Melastomataceae América do Sul, Brasil 12 m 4m Arredondada Pleno sol fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica periodicamente por pelo menos um ano após o plantio no local definitivo. Recomenda-se fazer a poda sempre após a floração Verde - escura 8- 10 cm de comprimento por 3- 4 cm de largura Permanente No início da floração são brancas, ficando lilás escuro com o passar do tempo 5 pétalas Novembro a fevereiro O fruto é pequeno do tipo cápsula que se abre espontaneamente, liberando pequenas sementes Pivotante Sementes, estacas ou alporques

Observações: O manacá-da-serra é uma excelente opção para o paisagismo urbano, pois não apresenta raízes agressivas, permitindo seu plantio em diversos espaços, desde isolado em calçadas, até em pequenos bosques em grandes parques públicos.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

CHUVA DE OURO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Cor Tamanho

Flores

Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Fruto Raiz Semente Propagação Observações:

Chuva-de-ouro, Canafístula, Cássia-fístula, Cássia-imperial Cassia fistula CAFI Árvore Fabaceae Ásia de 9 a 12 m 4m Arredondada Sol pleno areno-argiloso. Quando jovem fazer regas de 2 vezes por semana, sem deixar o solo encharcado. Uma vez estabelecidas suporta estiagens curtas. Fazer poda de formação, retirando brotações laterais e ramos secos ou mal formados de coloração verde na página superior e verde pálido na inferior. de 16-22 cm de comprimento por 8-11 cm de largura. Semi-permanente Amarelo medem até 30 cm de comprimento tipo racemo (grandes cachos) Entre a primavera e o verão De formato cilíndrico, de coloração marrom, com até 100 sementes. não apresentar raízes agressivas sementes

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais IPÊ ROXO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Flores

Fruto Raiz Semente

Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

piúva, ipê-rosa, pau-d'arco, piúna, ipêroxo, ipê-roxo-de-bola, ipê-una, ipê-roxogrande, ipê-de-minas, piúna-roxa Handroanthus impetiginosus HAIM Árvore Bignoniaceae América do Sul 6 a 9 metros arredondado 4x4m Sol Pleno ou meia sombra Argiloso Irrigações periódicas durante o primeiro ano de implantação são importantes. As árvores adultas são muito tolerantes à períodos de seca Não há necessidade, somente de formação. Verdes 5-18 cm de comprimento por 3-10cm de largura, com 5-7 folíolos. Caducas rósea ou arroxeada Inflorescências em panículas roxas no fim do inverno e no início da primavera Vagens de 25 cm verdes e lisas. vigorosas e profundas As sementes aparecem em grande quantidade e são grandes e aladas. Medem de 2,5 a 3 cm de comprimento e cerca de 6 a 7 mm de largura. São acastanhadas e membranáceas mais ou menos brilahntes. (LONGHI, 1995) Semente

Observações: Muito ornamental, mas devido a seu porte é indicada para grandes espaços e também para arborização urbana, em locais onde não tenha fiações elétricas / telefônicas; suas raízes não são agressivas.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

PATA DE VACA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Unha-de-vaca , Pata-de-vaca-variegada , Patade-vaca , Pezuña-de-vaca , Árbol-de-lasorquídeas , Árbol-orquídea. Bauhinia variegata BAVA Arvore Leguminosae Índia 9m 6m arredondada ou estendida e aberta 6 a 10 m entre plantas Pleno Sol ocorrendo em quase todos os tipos de solo, preferindo os profundos, permeáveis e de boa fértilidade química. (Costa, 1971) necessitando de poda de condução e dos galhos verde 10 cm de comprimento por até 6 cm de largura Semi-permanente Lilás, Rosa, brancas ou de cor rosa até 9 cm de comprimento . Outono, Inverno. vagem 20 a 30 cm, plana e recurvada Exemplo: profunda, superficial castanho a pretas, achatadas, com poros, medindo 1 cm de comprimento. sementes

Observações: Quando plantada em conjunto com outras árvores deve ter-se o cuidado de não deixá-la sombreada.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

TULIPEIRA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Tulipeira, Árvore-de-bisnagas, Árvore-de-tulipas, Bisnagueira, Espatódea, Tulipeira-africana, Tulipeiro-africano Spathodea campanulata SPCA Arvore de Médio Porte Bignoniaceae África 9.0 a 12 metros arredondada Sol Pleno solo arenoso ou bem drenado podendo ser regada apenas uma vez por semana durante o seu crescimento verde são grandes, opostas e são compostas por numerosos folíolos (4 a 19) alongados e oval-lanceolados

Semi-permanente vermelho-alaranjadas Depende da região onde está localizada Fruto se assemelham a vagens e contém numerosas sementes aladas, que se dispersam com o vento. Raiz Superficiais Semente Propagação semente Observações: Não devem ser plantadas em calçadas ou próximas à construções e tubulações, pois suas raízes são muito agressivas Flores

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

RODA DE FOGO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Roda-de-fogo, Árvore-do-rotary

Stenocarpus sinuatus STSI Arvore Proteaceae Austrália Acima de 12 metros arredondado Meia sombra ou pleno sol Adapta-se a diversos tipos de solo mas prefere os mais ricos e argilosos, porém drenáveis irrigado regularmente nos primeiros anos após o plantio Realizar podas de condução quando jovem se necessário Verdes De coloração vermelho intenso, brilhantes com uma ponta amarela Ate 10 cm de diâmetro Umbela verão e o outono

Fruto

Vagem de coloração castanho-acinzentado com 5 – 10 cm de comprimento e pelos curtos. As sementes estão dentro dela.

Raiz Semente Propagação

Por sementes ou estacas.

Observações Ideal para praças, parques e grandes jardins residenciais, onde possa se plantada em local de evidência, como um ponto focal

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

BAUÍNIA DE HONG-KONG Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Bauínia-de-hong-kong, Árvore-de-orquídeas, Árvore-orquídea, Bauínia, Bauínia-blaqueana, Pata-de-vaca, Unha-de-vaca Bauhinia blakeana BABL Arvore Fabaceae Ásia 9 a 12 metros 3 a 8 metros Pleno sol ou meia sombra Fértil, bem drenado devem ser realizadas após a floração e livram a planta de pragas que eventualmente estejam afetando os ramo Verde 10 a 15 cm Perene rosa púrpura Inverno e verão não produzem sementes estaquia e alporquia

Observações: A bauínia de Hong Kong é indicada para paisagismo em áreas médias e grandes, como parques e sítios, alamedas e jardins industriais, comerciais e residenciais maiores. Suas raízes não são agressivas tornando-a apta para a arborização de ruas e estacionamentos, fornecendo boa sombra.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

IPÊ VERDE Nome Popular

Nome Científico Código Tipo Família Origem

Altura (m) Copa

Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Ipê verde, caroba de flor verde, caroba brava, ipê de flor verde, ipê mandioca, ipê da várzea, aipê, cinco chagas, ipê mirim, ipê pardo, Caroba do campo, carobinha verde, jacarandá Cybistax antisyphilitica CYAN Árvore Bignoniaceae Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo De 5 a 10 metros 6 metros Anemocórica (incomum) Sol pleno Áreas Úmidas Verde 3 a 21 cm Setembro a Abril Verde 4 a 26 cm Achatadas e aladas Dezembro a março Não comestível e em cápsulas Profunda Membranáceas achatadas e aladas Semente

Observações: A árvore, pelo porte e forma incomum da copa, é ótima para o paisagismo e arborização de praças, parques, jardins, avenidas e ruas, principalmente as estreitas.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

MURICI MIÚDO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Murici Byrsonima crassifolia BYCR Árvore porte médio Malpighiaceae Norte e Nordeste – Litoral 5 metros 6 metros Arredondada 6 x 6 metros Pleno sol areno-argilosos Verde, rígidas e brilhantes 10 a 15 cm Agosto a Março Amarela, vermelha e branca 10 a 15 cm Achatadas e aladas Setembro a Janeiro Comestível e em média 2 cm de diâmetro Profunda Semente

Observações: Em suas diferentes variedades, os muricis distinguem-se, também, por suas cores e locais de ocorrência Assim, são conhecidos o murici-amarelo, o muricibranco, o murici-vermelho, o murici-de-flor- branca, o murici-de-flor-vermelha, o murici-da-chapada, o murici-da-mata, o murici-da-serra, o murici-das- capoeiras, o murici-do-campo, o murici-do-brejo, o murici-da-praia, entre outros.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais IPÊ BRANCO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Ipê-Branco, Ipê-do-Cerrado, Pau-D'arco Tabebuia roseo-alba TARO Ornamental Bignoniaceae Mata atlântica e cerrado 7 a 16 metros 6 metros Piramidal 3 a 3,6 metros Pleno sol Adapta a diversos tipos de solos secos e predegoso Regularmente no 1º ano de implantação Verde e azulada Caduca Branca ou levemente rosadas Inverno e primavera Capsulas bivalvas deincentes semelhantes a vagem profunda Membranáceas pequenas, esbranquiçadas e aladas semente

Observações: É ótima para o paisagismo em geral, e é particularmente útil para arborização de ruas e avenidas dado seu porte não muito grande

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais ACÁCIA MIMOSA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação Observações:

Acácia Mimosa Acacia podaliriefolia ACPO Arvore de médio porte LEGUMINOSAE Exótica 6 metros 6 metros Ovalda Pleno sol Seco Após período de floração Verde-prateadas Pilosas pequenas e de formato arredondado Semi permanentes Amarelas Globosas reunidas em inflorecencia na axila das folhas Outono e inverno Vagem achatadas Pivotantes sementes escuras Sementes

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

PAU BRASIL Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Pau-Brasil, Ibirapitanga, Orabutã, Brasileto, Ibirapitã, Muirapiranga, Pau-Rosado Caesalpinia echinata CAEC Arvore de medio porte Fabaceae-Caesalpinoidea America do Sul - Brasil 8 a 12 metros 6 metros Irregular 8 metros Pleno sol Arenoso e argiloso Verde 10 a 20 cm Semi persistente Amarelas com uma petala manchada de purpura Setembro Vagem descente recoberta por numerosos aculeoas profunda Marrons e discoisdes semente

Observações: Possui crescimento lento, o que pode prejudicar sua utilização na arborização urbana

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais IPÊ-AMARELO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa

Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Ipê-amarelo, Ipê-do-morro, Ipê-tabaco, lapachoamarillo, ipê-açu, aipe. Handroanthus chrysotrichus (Mart. ex A. DC.) Mattos HACH. Árvore. Bignoniaceae. Brasil, região sul e sudeste. 10 m. 8 m. Ovóide, Umbeliforme, Irregular. No mínimo de 5m, recomenda-se 7m. Pleno sol. Preferência por solos úmidos, com drenagem lenta e geralmente não muito ondulados. Após o primeiro mês, regar uma vez por semana. Recomenda-se apenas podas de formação. Compostas, Verdes. 8 cm. Caduca. Amarelo-ouro. Grandes e lanceoladas, em média 8X15 cm. Sésseis. Inverno. Legume deiscente. Pivotante. Aladas brancas. Semente dispersas pelo vento.

Observações: Espécie característica das porções mais elevadas e encostas da floresta pluvial atlântica brasileira. Suas sementes são bem disseminadas pelo vento e germinam com muita facilidade. Madeira de boa durabilidade.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais OITI Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa

Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas

Flores

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Fruto Raiz Semente Propagação

Oiti, Oiti-da-praia, Guaili, Oiti-cagão, Oiti-mirim, Oitizeiro. Licania Tomentosa. LITO. Árvore. Chrysobalanaceae. Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco. 15 m. 8 m. Esférica, Cônica, Hemisférica, Fondosa. 7m Pleno Sol. Com boa drenagem, não sujeitos à inundação e boa disponibilidade de água. Verde clara quando novas e escuras formadas. 7 a 14 cm de comprimento por 3 a 5 cm de largura. Permanente. Brancas. Pequenas. Cachos. Outono, Inverno. Fusiforme de casca amarela mesclada com verde quando madura. Cerca de 6 a 8cm. Pivotante. Sementes.

Observações: Espécie fornecedora de ótima sombra. Muito utilizada na arborização urbana de cidades do norte do país e de regiões litorâneas. A copa, com folhas que variam do amarelo ao verde intenso, possui elevado valor ornamental. Seus frutos, quando ingeridos, produzem efeito levemente laxativo. Possui madeira de boa durabilidade.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

ALGODÃO DO BREJO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Algodão-do-brejo , Algodão-da-praia , Hibiscomarítimo. Hibiscus Tiliaceus. HITI. Árvore. Malvaceae. Índia. 12 m. 7 m. Ovoide, Umbeliforme, Hemisférica. 7m. Pleno Sol. Fértil, enriquecido com matéria orgânica e adubações periódicas. Diariamente à tarde durante o verão. No inverno, somente quando a terra estiver seca. Deve ser podada na fase jovem para adquirir forma. Verdes 3 a 5cm Permanente. Amarela. Primavera, Verão, Outono e Inverno. Fevereiro e Abril Pivotante. Semente.

Observações: Indicada para arborização urbana em parques e jardins, especialmente em cidades litorâneas, onde já é bastante comum. Floresce com mais intensidade entre agosto e janeiro.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

RABO-DE-TUCANO Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa

Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Rabo-de-tucano, Fruta-de-tucano, Rabo-de-arara, Canela-santa, Caixeta, Cinzeiro, Vinheiro-domato, Coxa-de-frango, Amarelinho. Vochysia Tucanorum. VOTU. Árvore. Vochysiaceae. São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso do Sul. 12 m. 7 m. Ovóide, Umbeliforme, Irregular. 7m. Pleno Sol. Áreas Secas. Verdes De 5 a 10 cm de comprimento por 2-4 cm de largura. Permanente. Amarelas. Assimétricas. Racemos Apicais. Primavera, Verão. Cápsula loculicida, com várias sementes aladas. Amadurecem em agosto-setembro. Pivotante Semente

Observações: Por ser uma espécie pioneira e tolerante a qualquer tipo de solo, torna-se recomendada para reflorestar áreas degradadas.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

PALHEREITA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Palheteira , Sombra-de-vaca , Sombreiro , Sombrero , Carauta. Clitoria Fairchildiana. CLFA. Àrvore. Leguminosae. Maranhão, Região Norte. 12 m. 10 m. Esférica, Horizontal, Frondosa. 7m. Pleno Sol. Preferência para solos férteis e úmidos. Verdes. 10 a 15cm de comprimento. Caduca. Rosas. Racemos axilares Verão, Outono. Vagens achatadas, com uma semente por fruto. Frutificação de maio a julho. Superficiais. Semente.

Observações: Fornece excelente sombra. Suas folhas podem ser atacadas por lagartas, acabando com todas as folhas; este ataque é cíclico, não ocorrendo o ano todo.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

FLAMBOYANT Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Flamboyant , Árvore-flamejante , Flamboyán , Flamboyant , Árbol-de-la-llama Delonix regia DERE Árvore Leguminosae Madagascar 12 m 10 m Largo (oblongo) 12 a 20 m entre plantas Pleno sol Variado Diariamente Não necessária, podas periódicas de manutenção Verde 30 a 60 cm de comprimento Caduca Vermelha-alaranjada ou amarelas cálice com 5 sépalas e corola de 5 pétalas, com longos estames. Primavera,Verão Tipo vagem, legume. Coloração castanho-escura Superficial Dura e alongada, média de 1,70 a 2,00 cm de comprimento Semente

Observações: Não deve ser plantada próximo a casas e calçadas por possuir raízes superficiais agressivas; assim, deve ser plantada apenas onde houver espaço suficiente para seu pleno desenvolvimento.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

ÁRVORE-CAMARÃO Nome Popular

Árvore-camarão , Árvore-da-chuva-chinesa , Jabonero-de-la-china

Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto

Koelreuteria elegans

Raiz Semente Propagação

KOEL Árvore Sapindaceae

China 12 m 8m Arredondada 7 m entre árvores, em média Pleno sol Úmido 2 vezes por semana Não necessária Verde 60 cm Semi-permanente Amarela 20 mm Em cachos Outono São cápsulas de três lóbulos inflados, com 3 a 6 cm de comprimento, de coloração avermelhada. Pequenas, pretas Semente, Muda

Observações: Como aparecem de forma simultânea flores e frutos, dá impressão que a arvore produz flores de amarelas e vermelhas.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

QUARESMEIRA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Cor Tamanho Persistência Flores Cor Tamanho Tipo Época Fruto Raiz Semente Propagação

Quaresmeira , Flor-da-quaresma , Tibouchina , Tibochina , Planta-de-la-gloria , Tibuchina. Tibouchina granulosa TIGR Árvore Melastomataceae Bahia, Região Sudeste 12 m 7m Arredondado 3 a 3,6 m entre plantas Pleno sol Variado Uma vez por semana De formação e controle Verde escura Permanente Roxa Pentâmeras, simples, com estames longos Outono, Primavera Pequeno, marrom arredondado Radicular profunda Minúsculas, 1kg contém mais de 3 milhões de uniddades. Semente, estaquia de ramos semi-lenhosos

Observações: Excelente para arborização urbana. Boa para calçadas. Floresce com mais intensidade entre junho e agosto.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

CÁSSIA-AZUL Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo Rega Poda Folhas Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

árvore-glicínia, árvore-wistéria, cássia-azul, cássia-azul-das-bermudas Millettia dura MIDU Árvore Leguminosae Ásia, África 10 m 8m Arredondada 7 m entre árvores, em média Pleno sol Areno-argiloso Regular De condução e levantamento da copa no início do desenvolvimento Verde-brilhante Caduca Azul-arroxeado Primavera, Inverno Vagem lenhosa, achatada, deiscente Marrom-escura, achatada e arredondada Semente

Observações: A árvore possui atributos ornamentais que a recomendam para uso paisagístico, sendo adequada para o plantio isolado ou em grupo em parques, jardins e praças. É ocasionalmente também empregada na arborização urbana. Suas folhas possuem propriedades atordoantes e as sementes possuem rotenóides (deguelina e tefrosina) muito eficientes no combate às larvas do mosquito da dengue.

Imagens:


Graduação em Arquitetura, Paisagismo e Urbanismo - Disciplina: Paisagismo - Guia de Espécies Vegetais

PAU-CIGARRA Nome Popular Nome Científico Código Tipo Família Origem Altura (m) Copa Diâmetro (m) Forma Espaçamento Ambiente Solo

Rega Poda Folhas

Flores

Fruto Raiz Semente Propagação

Cor Tamanho Persistência Cor Tamanho Tipo Época

Aleluia, Cássia-aleluia, Caquera, Canafístula Senna multijuga SEMU Arvore (médio porte) Leguminosae Região Sudeste, Região Sul, Região Nordeste 10 m 6m baixa,arredondada e irregular 7 m entre árvores, em média pleno Sol pode crescer em solos úmidos com drenagem regular e em terrenos que se mantêm encharcados por períodos não longos (Kageyama et al.,1991) Verde ráquis com até 30 cm ou mais de comprimento Caduca amarelo-vivo ou amarelo-ouro 4 cm de diâmetro Primavera, Verão, Outono. legume reto, achatado lateralmente,castanho escuro, com 9,4 a 18,2 cm de comprimento e 1 a 2 cm de largura (Maluf, 1991) plana, lustrosa, compressas, unisseriadas, de coloração pardo-esverdeada, com 5 a 8 mm de comprimento por 1 a 1,5 mm de largura. Sementes

Observações: Pode ser usada sob fiação elétrica / Apropriada para paisagismo

Imagens:

Paisagismo espécies vegetais porte médio  

paisagismo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you