Page 15

programada de movimentos. Aspectos estéticos que valorizam e auxiliam o desempenho artístico são verificados, permitindo a conjugação de técnica e estética, tornando o mesmo em uma espécie de evento muito consumido. Para corroborar esta afirmação, basta verificar a maciça presença de público nos ensaios promovidos pelas escolas de samba do Grupo Especial e em algumas escolas dos grupos de acesso. Da mesma forma que se verifica nas escolas de samba do Grupo Especial e do primeiro grupo de acesso, há também a realização de ensaios técnicos nas escolas de samba que desfilam na Avenida Intendente Magalhães dentro e fora das quadras. No caso dos ensaios técnicos nas quadras, os mesmos ocorrem nas escolas de samba de todos os grupos. Entretanto, Ferreira (2008) destaca a pouca presença dos componentes e a desorganização da diretoria das agremiações pesquisadas, pertencentes aos últimos grupos de acesso. No caso relatado por este autor, uma agremiação realizou o ensaio em uma rua ao lado da quadra por recomendação do responsável pela bateria da escola. Segundo o mesmo, a pouca presença de público inviabiliza acusticamente a citada atividade no interior da quadra. Porém, no trabalho de Ferreira e Lobo (2012), os mesmos constataram um cenário diametralmente oposto para uma escola da mesma divisão apresentada por Ferreira (2008). Um aspecto interessante de diferenciação ente as escolas de samba tendo como recorte o local de desfile reside no fato de que, no caso das agremiações posicionadas nos últimos grupos de acesso, como as escolas de samba que desfilam na Avenida Intendente Magalhães não podem utilizar a mesma pelo fato desta ser uma via de intenso trânsito (ao contrário da Avenida Marquês de Sapucaí), a única possibilidade é utilizar alguma via com trânsito interrompido e características semelhantes à avenida de desfile. Nos trabalhos de Barbieri (2010a) e Ferreira (2008), esta possibilidade não foi identificada. No artigo de Ferreira e Lobo (2012), este tipo de ensaio foi constatado. Mas, perguntado sobre o fato de ter ocorrido uma medição anterior que verificasse se a via adotada possuía comprimento e largura semelhantes às medidas da pista de desfile da Avenida Intendente Magalhães, o presidente da escola de samba pesquisada afirmou que foi “medida de olho”. Ferreira (2008) também salienta que os ensaios técnicos promovidos pelas principais escolas de samba na Avenida Marquês de Sapucaí afasta o público das quadras das escolas de samba das últimas divisões, por ocorrerem em datas e horários semelhantes, pois estas atividades somente são agendadas às sextas-feiras, sábados e domingos. Como forma de contornar esta limitação, a escola de samba pesquisada por Ferreira e Lobo (2012) programa seus eventos em dias e horários que não rivalizem com aqueles promovidos pela escola de samba do Grupo Especial da região. 4.13 Montagem do desfile Oliveira (2009) destaca que a montagem do desfile das escolas de samba que desfilam na Avenida Marquês de Sapucaí é feita praticamente no barracão, somente sendo realizados serviços de reparos emergenciais e detalhes de última hora na região de armação e concentração das agremiações, sendo que os carros alegóricos são escoltados por agentes do poder público. No caso das escolas que desfilam na Avenida Intendente Magalhães, o cenário é completamente oposto. Muitas agremiações praticamente montam os carros alegóricos na área

Profile for Portal Academia do Samba

Elementos para o Estudo das Escolas de Samba dos Últimos Grupos de Acesso da Cidade do RJ  

Título(s): Elementos para o Estudo das Escolas de Samba dos Últimos Grupos de Acesso da Cidade do Rio de Janeiro. Autor: Júlio César Valente...

Elementos para o Estudo das Escolas de Samba dos Últimos Grupos de Acesso da Cidade do RJ  

Título(s): Elementos para o Estudo das Escolas de Samba dos Últimos Grupos de Acesso da Cidade do Rio de Janeiro. Autor: Júlio César Valente...

Advertisement