Issuu on Google+

COMUNIDADE ANGLICANA CARISMA

“Dois Princípios Para a Vitória!” Rev. Marcelo Lemos Comunidade Anglicana Carisma, São Paulo – SP http://www.anglicanacarisma.blogspot.com.br/ IGREJA ANGLICANA REFORMADA DO BRASIL http://igrejaanglicana.com.br/


Segundo Domingo Após a Epifania

Irmãos, hoje eu vou fazer um pouco diferente dos últimos domingos. A cada culto o Lecionário nos tras duas leituras, relacionadas, sobre as quais temos pregado. Hoje, meu texto será o do Lecionário, no entanto, meditaremos apenas no que nos é dado pelo Evangelho de S. João 2.1-11. Além disso, o tema de hoje tem bastente haver com um texto que publicaremos no site da Comunidade ao longo da semana, que fala da “Visão Carisma 2013”. Neste texto, a gente resume o porque de existirmos, e os alvos que almejamos alcançar para o Senhor ao longo deste ano. Eu tinha outros planos para o sermão de hoje, mas a medida que ia meditando no texto de João, acabei me lembrando de uma mensagem pregada por Charles Spurgeon, no qual ele dizia que neste texto bíblico encontramos uma espécie de “receita” que nos permite alacançar as bençãos do Senhor. Bem, isso tem tudo haver com a expectativa crescente em nossos corações para este ano, como cristão, como comunidade! Nenhum dos nossos alvos serão alcançados sem Jesus. Nenhum valor tem os nossos princípios, a nossa visão missional, se estivermos sem Jesus. Então, o que Jesus tem a nos ensinar no Evangelho que lemos hoje? Assim como Spurgeon, nós descobriremos alguns princípios que nos conduzem para mais perto das bençãos do Senhor. I O primeiro princípio que precisamos ter me mente é justamente este, que se Ele não está ao nosso lado, nenhuma esperaça podemos ter. O milagre de Canã foi possível, primeiramente, não porque os homens ali tiveram fé em Cristo, mas porque Cristo estava presente na festa. A mãe de Jesus estava na festa. Os discipulos de Jesus estavam na festa. Provalmente, quase toda a aldeia, e gente de aldeias vizinhas estavam na festa. Porém, o que elas poderiam ter feito a fim de minimizar o vexame da família? Nenhum deles poderia ajudar. No entanto, Cristo estava presente, e o milagre se fez possível. Você provavelmente lerá a “Visão Carisma 2013”, e espero que aprove. Espero mais, que você fique contagiado por ela, e nos ajude neste trabalho tão árduo. Apesar disso, nenhum de nós pode produzir uma Igreja fiel ao Senhor, e avivada por Seu Espírito! Se desejamos uma Igreja forte, precisamos, antes de qualquer outra coisa, da presença de Jesus. “Eu sou a Videira, vós as varas; quem está em Mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer” - S. João 15.5. Moisés compreendeu isso muito bem, quando orou ao Senhor, diante de uma grande encruzilhada, dizendo: “Se tu mesmo não fores conosco, não nos faça subir daqui!” (Exôdo 33.15).


Nós poderiamos começar este ano lendo e indicando vários manuais sobre crescimento de Igreja, e coisas afins. Poderiamos, quem sabe, sugerir que alguns irmãos pesquisassem estratégias de Marteting, a fim de nos permitir uma comunicação melhor com as pessoas. O grande problema é que nada – absolutamente nada! - tem qualquer favor, se Cristo não estiver conosco! Assim como é impossível cortar o galho de um abacateiro, e ainda assim ele continuar produzindo abacates por sua própria força e vontade, igualmente o cristão não pode estar longe de Cristo, e produzir qualquer bem espiritual. De modo que, nossa Igreja cumprirá sua missão, desde que faça de Cristo o centro de sua vida. E isso começa com cada um de nós. Você aceita o desafio? Se sua resposta for sim, me permita uma ultima palavra sobre isso: começe pedindo a Cristo que lhe de amor e desejo por Ele, pois nem mesmo vir até Cristo sozinho o homem é capaz: “Ninguém pode vir a Mim, se o Pai que me enviou não o trouxer” (João 6.44). Cristo, dê-me amor por Ti! Cristo, dê-me desejo por Ti! Essa deve ser nossa oração em 2013. II O segundo princípio que encontramos no Evangelho que lemos hoje, e quero destacar para os irmãos, nos diz que devemos obedecer aos Mandamentos do Senhor. Tem uma frase muito popular entre alguns que diz mais ou menos o seguinte: “Aquela pessoa quer a benção de Deus, mas não tem qualquer compromisso com o Deus da benção”. Traduzindo, trata-se de uma pessoa que deseja, sim, ser abençoada por Jesus, no entanto, ela não está disposta a fazer a vontade de Jesus, não está disposta a renunciar a si mesmo, e seguir Jesus, pois seguir Jesus certamente exigirá que ela abra mão de coisas que lhe parecem valiosas. Todavia, o Milagre de Canã nos diz que a benção de Deus tem haver com nossa disposição em cumprir a vontade do Senhor. Encontramos Maria dizendo dando valioso conselho àqueles homens: “Fazei tudo quanto ele vos disser” (v. 5). Acredito que Maria não seria bem vinda em muitas Igrejas hoje, que acham? Temos cristãos, que em plena era de “luzes”, estejam dispostos a “fazer tudo quanto Cristo ordenar”? Ou não é verdade que, infelizmente, a cada dia vemos as pessoas simplesmente atropelarem os Mandamentos de Deus, sob o pretexto de viverem numa era onde reina a Graça? Quantas Igrejas são hoje segundo o modelo proposto nas Escrituras Sagradas? Creio que podemos pensar em vários exemplos tristes, e nosso coração deveria ficar chocado com tais fatos, pois se não estamos dispostos a comprir a vontade do Senhor, estamos caminhando cada vez mais longe de sua mão graciosa. Certamente sua mão virá sobre nós, mas não para nos trazer “chuvas de graça”, como se diz no hino da Harpa... A Religião Cristã não é contra os Mandamentos do Senhor. Na verdade, a Religião Cristã é contra as tolices e invenções dos Fariseus, mas a Lei do Senhor é pura e


santa, sempre. Imagine alguém querer ser salvo sem cumprir a vontade do Senhor? Não é possível. Existe um mandamento aqui: “Crê no Senhor Jesus e será salvo” (Atos 16.31). Imagine o homem que deseja ter um Ministério aprovado por Deus, mas se recusa a ouvir o Mandamento de Deus! Isso não faz o menor sentido, pois conhecemos a ordem de Deus: “Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério” (II Tim. 4.5). Eu sei que muitas pessoas não gostam quando eu falo que Evangelho não pode ser vivido de qualquer maneira, e que precisamos cumprir os Mandamentos de Cristo, mas é justamente assim que o próprio Jesus nos ensinou. Tem gente que acha que Cristo falava mal dos Mandamentos, quando ele apenas critica os fariseus, porque estes invalidavam o Mandamento preferindo seguir “mandamentos de homens”. Porém, ouça o que Jesus diz sobre o nosso dever de cumprir a Vontade do Senhor: “Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus” (Mateus 5.19-20). Me parece que a gente preferiria que algumas coisas nunca tivessem sido ditas por Jesus... Mas, o que Ele disse, é Palavra do Senhor! Ele nos fala sobre andar em novidade de vida, ele nos fala sobre renovar a nossa mente, ele nos fala sobre a Igreja exercendo discíplina sobre os membros faltosos, ele nos fala sobre tantas coisas que parece temos esquecido, como se fossem apenas questões de opinião. Queremos, de fato, ter uma visão bíblica para nossa história em 2013? Então precisamos nos dispor a cumprir – apesar de nossas limitações – toda a vontade do Senhor! Ainda que pequenos, nossas esperanças para 2013 são grandiosas, como grandioso é o nosso Deus. E é d'Ele que aguardamos respostas para nossos planos e desejos. Mas, não queremos números, nem reconhecimento. Tais coisas podem ser alcançadas mais facilmente. Queremos milagre em nossa Igreja. Queremos o milagre de vidas sendo transformadas pelo poder do Evangelho, que não muda. Como? Os dois principios que vimos hoje são imprescindíveis, ainda que não sejam os únicos: primeiro, façamos de Cristo o centro da nossa vida, e consequentemente, estaremos dispostos a cumprir toda a Sua Vontade. Amém!


Sermão Princípios Para a Vitória