Page 1

ANO IV, Nº 07

Itapetininga, fevereiro de 2015

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

FATEC ITAPETININGA ESTÁ ENTRE AS 100 MELHORES FACULDADES DO BRASIL!!!

A Revista Exame on line divulgou em dezembro de 2014 o ranking das 100 melhores universidades e faculdades do país, segundo o MEC. Para ser considerada de excelência, uma instituição de ensino superior precisa atingir faixas 4 e 5 no índice Geral de Cursos (IGC), em uma escala que vai de 1 a 5. Esse índice leva em conta a qualidade dos cursos de graduação, medindo também o desemprenho através do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), o qual avalia o rendimento dos alunos em relação ao conteúdo programático dos cursos de graduação que estão matriculados. Segundo esse ranking, a Fatec Itapetininga, com apenas 8 anos de existência, já alcança o 86º lugar entre as melhores instituições de ensino do país. Parabéns à Fatec Itapetininga!!


Editorial Mais um ano se encerra e nestes dias finais recebemos a grata notícia da classificação de nossa Fatec entre as 100 melhores instituições de ensino do país, segundo o ranking da Revista Exame! Quero aproveitar essa grande notícia para parabenizar a todos pelo excelente desempenho de nossa unidade, mas principalmente agradecer pela confiança, dedicação e especial comprometimento com o ensino, educação e com o nosso objetivo principal: “fazer a diferença para nossos alunos”. Tenho a certeza de que essa classificação reflete o entendimento de que podemos ser a única oportunidade de transformação na vida desses jovens... Esse é o nosso papel, essa é a nossa missão!! Tal classificação deve nos encher de orgulho, mas principalmente de muita responsabilidade, pois sabemos que a manutenção de tal posição demandará de todos nós, nesse ano que se inicia, da continuidade do trabalho em equipe, da dedicação e do comprometimento de todos nós. Desejo um Ano Novo repleto de realizações!!

Um abraço Prof.ª Dr.ª Isolina

Expediente Sou+Fatec é um jornal da Faculdade de Tecnologia de Itapetininga. Endereço Fatec Itapetininga: Rua Dr. João Vieira de Camargo, 104, Vila Barth - CEP: 18205-600 - Itapetininga/SP telefones: (15) 3272-7916 / 3272-1165 Diretora: Prof.ª Dr.ª Isolina Maria Leite de Almeida Editores: Revisão Gramatical: Maria Cecília Pereira, Priscilla Elias de Almeida Projeto Gráfico e Diagramação: Tecnólogo Carlos Eduardo A. Meira Coordenadores de Marketing e Eventos: Tecnóloga e Pedagoga Elina A. O. N. de Camargo e Tecnólogo Carlos Eduardo A. Meira Impressão: Gráfica Regional Distribuição Gratuita Sou+Fatec agradece aos seus patrocinadores.

2

A Fatec Itapetininga agora também é uma ACADEMIA CISCO Prof. Rodrigo Diniz

A Cisco é uma empresa líder mundial na venda de produtos e serviços de redes de computadores, sendo também uma provedora de treinamentos técnicos sobre seus produtos com várias academias de ensino em todo mundo. O objetivo das academias é prover conhecimentos através de cursos, visando a preparação do aluno para as provas de certificação, as quais ocorrem com a conclusão do curso. A certificação para alguns cargos técnicos, acaba sendo uma exigência no momento da contratação do profissional de TI, assim esse instrumento pode ser um diferencial na disputa por uma vaga de emprego, já para o profissional empregado serve como uma atualização na carreira. Segundo uma publicação do site Computer World em 2013, Todd Thibodeaus, presidente e CEO da CompTIA, a estimativa é de que o especialista que passa por esse tipo de avaliação tem chances de aumentar em cerca de 15% o seu salário, comparado com os que não têm conhecimento atestado por alguma instituição reconhecida pela indústria. Atualmente a Fatec Itapetininga é uma academia Cisco também, a qual provê o curso IT Essentials, sendo esse a base de conhecimentos para qualquer carreira de certificação da Cisco. Seu plano curricular inicia com uma introdução ao computador, boas práticas para manutenção de computadores, passando por sistemas operacionais, redes de computadores, habilidades de comunicação para atendimento ao cliente, até mesmo tópicos relacionados a segurança do computador. Assim ao término do curso, o aluno terá conhecimentos que auxiliarão também na prova de certificação A+ do CompTIA. A primeira turma teve início em agosto de 2013, tendo finalizado as atividades em agosto de 2014. O curso foi na modalidade EaD com duas provas presenciais realizadas na Fatec Itapetininga. Inscreveram-se 112 alunos, dos quais somente 20 concluíram o curso. A divulgação das inscrições para a próxima turma terá início em fevereiro e será realizada através dos canais de comunicação da Central de Eventos. O curso tem previsão de início em janeiro de 2015. PARABÉNS AOS ALUNOS QUE CONQUISTARAM MAIS ESSA ETAPA!!


QUER ESTUDAR NO EXTERIOR? Prof.ª Paula Granato

O

sonho de morar no exterior está muito perto dos alunos de cursos de áreas ligadas à ciência, como Agronegócio e ADS. O programa Ciência sem Fronteiras, do governo federal, oferece bolsas para que o aluno brasileiro possa passar um ano estudando em um país à sua escolha dentre mais de vinte opções, como EUA, Itália, Reino Unido, Finlândia, Coreia e Japão, entre tantos outros. As bolsas incluem passagem aérea, seguro, todas as taxas da universidade, auxílio para compra de material e uma ajuda de custo mensal que varia conforme o país. Para participar, o aluno precisa ter feito o ENEM a partir de 2009 e obtido média de 600 pontos ou mais, estar matriculado em um curso superior de áreas prioritárias para o programa e ter completado no mínimo 20% e no máximo 90% deste curso.

É necessário obter boas notas e possuir proficiência em inglês (ou no idioma do país escolhido), comprovada por meio do exame TOEFL. A Fatec Itapetininga, sabedora da importância do intercâmbio para a formação de seus alunos, oferece aulas especiais para que os candidatos ao Ciência sem Fronteiras possam se preparar da melhor maneira possível para o TOEFL. Os alunos que desejam se inscrever também contam com apoio da faculdade para a tradução de documentos, orientação na escolha do país e preenchimento dos formulários. No momento, três alunos estão realizando intercâmbio pelo programa: dois estão nos EUA e um na Noruega, todos realizando projetos relacionados à informática e aproveitando bastante sua experiência. Neste ano, cinco alunos se inscreveram e aguardam o aceite de suas inscrições.

PROGRAMA FATEC IDIOMAS TOEFL CSF: Apoio ao ingresso no Ciência sem Fronteiras

N

o primeiro semestre de 2013, a Central de Ensino de Idiomas do Núcleo de Estudos de Linguagem da Fatec Itapetininga (NELFI) recebeu da Direção a incumbência de criar um programa de apoio à coordenadoria institucional do programa Ciência sem Fronteiras (CsF) junto à nossa Fatec, surgindo então, em parceira com a Central de Exames de Certificação do NELFI, o programa Fatec Idiomas TOEFL CsF. Este programa, desenvolvido e atualmente coordenado pelo prof. Jefferson Biajone, tem por finalidade preparar alunos da Fatec Itapetininga que estejam inscritos no processo seletivo para uma vaga no CsF em países ao redor do mundo, cujo exame de proficiência linguística, seja no idioma Inglês via exame de certificação internacional Toefl© (Test of English as a Foreign Language). Com esse propósito desde a sua fundação em 2013, o programa Fatec Idiomas TOEFL CsF tem apoiado a coordenadoria institucional do Ciência sem Fronteiras junto à nossa Fatec, sob a coordenação da Prof.ª Ms. Paula Rodrigues Granato, e obtido aprovação no exame TOEFL de todos os inscritos. Os alunos Anderson Isaac Rodrigues, Emanuel Ferreira Prado e Thiago Thomaz Rolim participaram dos cursos básico e avançado de preparação TOEFL do programa Fatec Idiomas TOEFL CsF. Esses alunos obti-

Prof. Jeferson Biajone

veram sucesso na realização do exame TOEFL, ingressaram no Ciência sem Fronteiras e seguiram para dar continuidade à graduação no exterior, para a Rider University of New Jersey, nos EUA; para a Auburn University, também nos EUA e para a Gjøvik University na Noruega, a partir do segundo semestre de 2014. Atualmente, o programa Fatec Idiomas TOEFL CsF conta com a oferta de três cursos preparatórios para o exame TOEFL, o Pré-TOEFL para alunos de 1° e 2° ciclo de qualquer curso tecnológico de nossa Fatec; o TOEFL Básico para alunos dispensados nas disciplinas de Inglês de seu curso tecnológico até o 4° semestre e o curso TOEFL Avançado para alunos dispensados de todas essas disciplinas de seus respectivos cursos (do 1° ao 6° ciclo). O programa TOEFL conta com a valiosa colaboração de alunos instrutores. No 2º semestre de 2014, Pablo e Marcos integram o quadro de instrutores e foram responsáveis pelo preparo dos inscritos em nossa Fatec para a chamada do Ciência sem Fronteiras, na qual estão concorrendo os alunos Douglas Tavares (EUA), Jonatas Vinicius Sales de Oliveira (EUA), Pedro Henrique Ferreira Collaço (EUA), Fabrizio Fernandes de Freitas (Canadá) e Plínio da Silva Pereira (Canadá).

Rua Domingos José Vieira, 1560 Tel.: (15) 3275-7560 Cel.: 9.9789-9659

3


ALUNOS E PROFESSORES DA FATEC ITAPETININGA NO 11° CONTECSI - USP Dia 28 de maio de 2014, sete professores e vinte e quatro alunos do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas estiveram na Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo participando da 11° edição do “International Conference on Information Systems and Technology Managment”, o 11th CONTECSI, que neste ano contou com a presença de participantes da Bulgária, Canadá, Colômbia, França, Itália, México, Portugal, Rússia, Espanha, EUA e de 22 dos 26 estados brasileiros. Conferencistas dos EUA, Canadá, Portugal e França também abrilhantaram o evento. Os quinze trabalhos de nossos alunos do curso de ADS (2° ao 6° ciclos, matutino e noturno) perfizeram a totalidade dos pôsteres apresentados no congresso, sendo prestigiados não só pelos anais do evento, como também em sessão específica. No terceiro ano consecutivo no CONTECSI, a Fatec Itapetininga consolida sua presença nesse importante Congresso Internacional na área de Sistemas de Informação, iniciada em 2012 com dois trabalhos (dois alunos e um professor), em 2013 com outros dois trabalhos (cinco alunos e três professores) e agora em 2014, com quinze trabalhos (vinte e quatro alunos e sete professores).

FATEC PROMOVE AULAS DE DANÇA DE SALÃO A Dança de Salão apresenta características que trabalham com aspectos físicos, psicológicos e sociais do ser humano. Sua prática apresenta vários benefícios e auxílio na conquista e/ou melhora da qualidade de vida. Por ser uma atividade física de baixo impacto, promove a saúde, trabalha na melhoria da autoestima, apresentando um importante papel no desenvolvimento da socialização e integração entre os indivíduos. Ao considerar que esta atividade atua nos três domínios da natureza humana: fisiológico, afetivo e cognitivo; é possível pensar na Dança de Salão como um bom instrumento para a obtenção da qualidade de vida no ambiente de trabalho. Levando a dança de salão às organizações, estas podem obter diversas vantagens, como o aumento da produtividade, melhoria na agilidade e atenção dos colaboradores, integração entre os funcionários dos diversos departamentos e diminuição de problemas decorrentes da falta de comunicação. Venha dançar conosco!!! Terças e sextas das 17h às 18:30, sala 19.

4

ARRAIÁTEQUE Tradicionalmente todo ano, no mês de junho, a Fatec Itapetininga promove o “Arraiáteque”. A festa, organizada pelas Comissões de Formatura e Direção, visa angariar fundos para as formaturas, além de ser uma excelente oportunidade de integração entre alunos, professores, funcionários e a comunidade.

CADASTRO DE MEDULA ÓSSEA Realizou-se em 25 de julho na Fatec Itapetininga, em parceria com o Hospital Amaral Carvalho, mais uma Campanha para Cadastro de Doação de Medula Óssea. Foram realizados 210 cadastros. A Campanha, que fez parte da Semana de Integração e do Trote Solidário, teve como meta a conscientização dos alunos e da comunidade, de que o transplante de Medula Óssea pode ser a única alternativa para crianças ou adultos com doenças hematológicas. Agradecemos a todos os participantes. VI SINTAGRO De 25 a 27 de setembro, os alunos do curso de Agronegócio participaram do VI SINTAGRO (Simpósio Nacional de Tecnologia em Agronegócio), ocorrido em São José do Rio Preto. O objetivo foi discutir temas do agronegócio brasileiro, dando atenção especial à Agricultura Familiar no cenário produtivo nacional, assim como as características importantes do cooperativismo, políticas públicas e agroecologia. O evento teve como público-alvo, estudantes de graduação, pós-graduação e de cursos técnicos; professores, pesquisadores, profissionais, empresários do agronegócio e produtores rurais.


PROJETO SOCIOEDUCATIVO “CRIANDO POSSIBILIDADES” Em agosto de 2014 a Fatec Itapetininga implantou o Projeto “Criando possibilidades”, cujo objetivo principal é atender jovens e adolescentes do município, preferencialmente os que encontram-se em situações de vulnerabilidade e risco social, mostrando aos mesmos, perspectivas futuras para a vida. Por esse projeto, pretende-se também inserir os estudantes da Fatec Itapetininga em situações sociais desafiadoras, promovendo auxílio aos que possuem menos oportunidades, cumprindo assim o compromisso social de uma faculdade pública com a sociedade. Os jovens, usuários dos serviços sócio-assistenciais da Casa do Adolescente, dos Centros de Referência da Assistência Social – CRAS e dos Centros Especializados da Assistência Social – CREAS, serão capacitados para exame vestibular e concursos públicos, sendo também proporcionadas atividades lúdicas, recreativas e formativas.

CONGRESSO SAE BRASIL Alunos do curso de ADS participaram no dia 01 de outubro do Congresso Internacional SAE em São Paulo ARRECADAÇÃO DE LIVROS E BRINQUEDOS De 01 a 11 de outubro, a Fatec Itapetininga realizou a Campanha de Arrecadação de Livros e Brinquedos. Com as doações foi possível atender várias instituições de apoio à criança carente do município de Itapetininga. Consequentemente procurouse incentivar a solidariedade entre os alunos, mostrandose a magnitude de se preocupar com o próximo. OUTUBRO ROSA Pelo segundo ano consecutivo, a Fatec Itapetininga aderiu à Campanha Outubro Rosa. Tal campanha tem por objetivo principal alertar as mulheres e a comunidade em geral sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

VISITAS NAP/TERREMARK Os alunos do curso de ADS, acompanhados pelos professores Rodrigo Diniz e Marcus Vinícius, visitaram o NAP do Brasil (Terremark) que define os padrões para implantações de TI com infraestrutura avançada e ofertas de serviços gerenciados que proporcionam a escala, a segurança e a confiabilidade necessárias para cumprir os exigentes requisitos de empresas e governos de todo o mundo. Com uma rede global de centros de dados e um portfólio completo de soluções de segurança, a Terremark está ajudando executivos das corporações e do governo a aproveitarem o poder e as oportunidades da computação em nuvem. DTI A visita ao DTI (Departamento de Tecnologia da Informação) da Polícia Civil e ao CICCR (Centro Integrado de Comando e Controle Regional) foi um grande sucesso! Nossos alunos, além de terem a oportunidade de conhecer os data centers da Policia Civil de São Paulo, também tiveram a oportunidade de vislumbrar grandes oportunidades de mercado, ouvindo do Delegado responsável e do Chefe dos Investigadores na área de Tecnologia da Informação a necessidade de mão de obra na área de TI. PARQUE TECNOLÓGICO DE SOROCABA No dia 20 de agosto de 2014, os alunos do curso de Comércio Exterior visitaram o Parque Tecnológico de Sorocaba, acompanhados pelo Prof. Antonio Rubio. Os alunos conheceram as instalações do parque e assistiram a uma palestra com Marcelo Ferreira, Coordenador de Operações, que apresentou o parque e as empresas que lá estão instaladas. Os alunos também tiveram a oportunidade de conhecer o laboratório da empresa Biospace, que desenvolveu a Biruta Eletrônica, um equipamento inovador de suma importância para a aviação de pequeno porte. A empresa é uma startup que está no mercado há 2 anos e como forma de melhorar o posicionamento da mesma no mercado da aviação geral, os alunos vão desenvolver um plano de marketing sob a orientação da professora Amábile. VISITA À CEAGESP No dia 30 de outubro os alunos do curso de Tecnologia em Agronegócio, acompanhados dos professores Helder Bocaletti, Ademir Diniz Neves e Fabio Albuquerque Entelmann, realizaram uma visita técnica à CEAGESP em São PauloSP. A CEAGESP é atualmente o terceiro maior mercado atacadista do mundo e o primeiro da América Latina. VISITA À FAZENDA COLORADO No dia 11 de setembro, os alunos do curso de Agronegócio acompanhados dos professores Ademir Diniz Neves e Fabio Albuquerque Entelmann, realizaram visita técnica à Fazenda Colorado em Araras-SP, uma das mais importantes e modernas unidades de produção de leite do país. Produzindo diariamente 70 mil litros de leite. É a única a contar com o sistema de ordenha do tipo carrossel.

5


ELABORAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE TGs

CURSO DE COMÉRCIO EXTERIOR REALIZA VISITA TÉCNICA E CULTURAL A MONTEVIDÉU - URUGUAI De 2 a 9 de novembro, 34 alunos e 5 professores do curso de Comércio Exterior, da Fatec Itapetininga participaram do curso Conceptos Fundamentales en Materia de Comercio Exterior y Derecho Aduanero promovido pela Escuela de Formación Profesional em Comercio Exterior y Aduana de Montevidéu no Uruguai. Tal iniciativa teve por principal objetivo a inserção de nossos alunos em uma visão macro de comércio e relações internacionais, principalmente no tocante às atividades do Mercosul, cuja visita à sede uruguaia fez parte da programação do grupo. Os alunos também visitaram o Puerto de Montevidéu, o Mercado del Puerto, a Zonamérica (polo de empreendedorismo e tecnologia de ponta) e a embaixada brasileira no Uruguai, onde assistiram a diversas palestras. Também aproveitaram a viagem para conhecer Punta Del Este.

IX SEMANA DE TECNOLOGIA Ocorreu de 22 a 23 de outubro de 2014, a IX Semana de Tecnologia. Várias palestras e minicursos, escolhidos pelos alunos, pontuaram o evento. A IX SEMANA DE TECNOLOGIA foi organizada por professores, alunos, coordenação e direção, na tentativa de atender às solicitações dos alunos. Várias palestras e minicursos foram desenvolvidos durante essa semana.

6

Com o objetivo de promover a padronização dos trabalhos acadêmicos e do Trabalho de Graduação (TG), a Fatec Itapetininga, ofereceu nos dias 29/09, 01 e 04/10 o Minicurso “Normalização e Formatação de Trabalhos Acadêmicos e TG”. O curso, ministrado pela Prof.ª Andressa Silvério, abordou a elaboração de textos de acordo com os padrões oficiais de normalização da instituição. Ainda visando a padronização dos trabalhos de graduação, no dia 22/10 a faculdade também ofereceu à comunidade acadêmica o Minicurso “Tipos de TG”, ministrado pelos professores Cesário Ferreira, Helder Bocalletti, José Ricardo Favoretto, Andréia Casare, Flavia Cavalini e Soraya Sacco. Por meio destes cursos, a Fatec Itapetininga busca estabelecer um padrão de qualidade na elaboração e na apresentação dos trabalhos acadêmicos e TGs, gerando conhecimento e fortalecimento da identidade institucional por meio da produção científica.

IMERSÃO EM INGLÊS A Fatec Itapetininga promoveu no mês de novembro, uma imersão em Inglês, em parceria com o English Camp, um conceituado acampamento para imersão no idioma, situado em Itapetininga. O objetivo desta vivência foi motivar os alunos a aprenderem o idioma, quebrando preconceitos e paradigmas a respeito do “falar Inglês”. O English Camp ofereceu um preço muito atrativo, possibilitando essa oportunidade aos nossos alunos. CORAL FATEC O Coral Fatec tem por objetivo proporcionar o desenvolvimento musical dos participantes através da integração entre alunos, funcionários, professores e a comunidade. Em 2014, sob a regência da Prof.ª Sandra Cielavin, o Coral realizou apresentações nos eventos: 8ª Mostra de Projetos de Iniciação Científica, IX Semana de Tecnologia, Abertura do Projeto “Criando Possibilidades”, Formatura do curso de Informática para Idosos; e por diversas vezes, se apresentou aos alunos da Fatec no pátio da faculdade. No mês de dezembro, em parceria com a Associação Comercial de Itapetininga, o Coral fez apresentações natalinas na Praça dos Amores, participando das atividades programadas pela Prefeitura e Associação Comercial.


CORO FEMININO CANTILENA Em setembro de 2014, o projeto Fatec Cultural em parceria com a Academia Concerto de Sorocaba, promoveu o concerto do Coro Feminino Cantilena, na Catedral Nossa Senhora dos Prazeres. O coro foi formado em 2006 e tem a maestrina Lana Bernardes na direção desde então. Conta com cantoras selecionadas entre voluntárias, com experiência em canto coral, buscando um resultado de qualidade. Cantilena tem como significado “cantiga leve”. O repertório apresentado abrangeu vários estilos, como música erudita, sacra, popular, folclórica, jazz, samba e bossa nova, encantando os que assistiram à apresentação.

CODING DOJO Um “Coding DOJO” é um encontro onde um grupo de programadores se reúne para trabalhar em conjunto um desafio de programação. Por meio de uma metodologia pragmática, melhoram suas habilidades de programação e de trabalho em grupo. Os alunos que aceitam o desafio aprendem e mostram em um telão como estão desenvolvendo o mesmo, assim, os alunos expectadores aprendem na prática e sentem-se mais seguros para participar e melhorar na programação. Nos dias 16 e 17 de outubro de 2014, ocorreu na Fatec Itapetininga, mais um “Coding Dojo”. Tal evento ocorre mensalmente, sendo coordenado pelos Professores Danilo Gomes e Sandra Cielavin. PROJETO MORADA DE HERÓIS: Alunos de ADS resgatam História do Brasil em Cemitérios

AGRONEGÓCIO FATEC ITAPETININGA É NOTA 4 NO EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES (ENADE)!!! O Curso de Tecnologia em Agronegócio da Fatec Itapetininga obteve conceito 4 no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), que avaliou o rendimento dos alunos ingressantes e concluintes em relação aos conteúdos programáticos do curso. O exame é obrigatório para os alunos selecionados e condição indispensável para a emissão do diploma. O conceito (entre 1 e 5) obtido no exame, é um indicador da qualidade do curso e leva em consideração insumos como infraestrutura, corpo docente e recursos didático pedagógicos. Esse resultado coloca o curso de Agronegócio da Fatec Itapetininga entre os melhores na área de Ciências Agrárias no Estado de São Paulo.

O trabalho intitulado “Ex-Combatentes e Teoria de Grafos: otimização de caminhos para visitação de túmulos de heróis no Cemitério de Itapetininga” foi desenvolvido pelos alunos Airesphy Pantojo Viotto, Aydil Marques de Souza e Renan Arantes Ferreira da Silva, do curso de ADS. O projeto foi desenvolvido na disclina Matemática Discreta e orientado pelo Prof. Jefferson Biajone. O trabalho teve como objetivo, aplicar conceitos de Teoria de Grafos para a geração de um passeio que permitisse a um visitante partir da entrada principal do cemitério municipal de Itapetininga e visitar todos os túmulos de personalidades, heróis e ex-combatentes das revoluções de 1924, 1930, 1932 e Segunda Guerra Mundial, ali sepultados, passando em cada túmulo ou monumento uma única vez e em menor tempo de deslocamento e distância possíveis.

SELO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Pelo segundo ano consecutivo a Fatec Itapetininga foi agraciada com o “Selo de Responsabilidade Social”. O reconhecimento veio da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) que enalteceu o trabalho de nossa instituição pelo comprometimento social. Folder e mapa do projeto

7


Empatia e autoconhecimento: ingredientes que auxiliam a comunicação.

P

osso afirmar que nos dois últimos anos tenho me dedicado a ouvir mais do que propriamente falar, e os resultados mudaram! A comunicação está mais clara, objetiva e os melindres anteriores que por vezes ocorriam estão cada vez mais espaçados. Acredito verdadeiramente que posso contribuir com você leitor, aluno. As reflexões tiveram início quando comecei a pesquisar mais sobre o comportamento humano, os gestos, as atitudes e passei a ouvir na essência, as palavras. Entender a intenção positiva das pessoas; o que elas desejavam falar e o que expressavam nem sempre estavam em sintonia. Observava que, às vezes, uma frase inicial tinha um sentido, mas com atenção percebia intenções, desejos implícitos. Então o tema que já me interessava e era objeto de estudo na minha profissão se intensificou, e agora vamos a algumas dicas. Uma vez li uma citação de Carl G. Jung sobre a comunicação e a empatia que desejo compartilhar: “Empatia é um estado de identificação profundo de personalidades. É a habilidade de se usar a linguagem da outra pessoa”. O ser humano se expressa por gestos e palavras das mais variadas formas de interlocução. Conhecer-se, saber dos seus limites, das suas “manias” e preferências é um passo importante para exercitar a boa comunicação. Se sabemos que algo nos incomoda, estaremos mais alertas. Se já experimentamos um diálogo com uma pessoa que nos provoca reações, às vezes, negativas, podemos a partir deste autoconhecimento programar novas falas e atitudes. Depois lhe convido a observar mais as pessoas, como falam, andam, a forma da comunicação, o tom e a intensidade da voz, os gestos se suaves ou fortes, o conteúdo do que fala, se objetivo ou extenso, se emocional ou racional. Essa jornada é fascinante, pois observamos o outro na essência e vemos que pode nos dar o que ele

Prof.ª Rosângela Araujo

tem no momento, se não fez diferente é porque ainda não sabe, não aprendeu ou não deseja mudar. E assim conseguimos nos relacionar de uma forma mais leve com a compreensão de que para mim é melhor de um jeito e o jeito do outro é melhor para ele naquele momento. Passamos a nos ressentir e sentir menos com o que o outro pretende dizer, e assim exercitamos a empatia... sim, bons processos de comunicação passam pelo entendimento da empatia. O exercício de ouvir o outro na essência vem acompanhado de suspender o julgamento sobre a forma com que o outro se expressa. Que tal você exercitar observar mais as percepções daqueles que confia sobre como se comunica, como é empático e assim estar aberto a olhar o outro de forma diferente, ouvindo, percebendo, compreendendo e, consciente que cada pessoa possui a sua história pessoal, virtudes e defeitos? Ah, mas o que ganho com isso? Alguns devem estar perguntando! Então, (pausa e respiração tranquila) nós ganhamos evolução e permissão de ousar ir além, de perceber que talvez sim, talvez não. Damos importância demais para o que vemos e ouvimos e podemos nos relacionar de forma mais autêntica, com olhar sincero e atitude transparente. Conhecendo-nos e percebendo melhor o outro, nos possibilitamos ter novos hábitos e atitudes e aproveitar assim para nos comunicarmos de forma mais eficaz, olhando além do espelho, enxergando através de si muitas vezes o outro. Ou você deseja fazer das suas comunicações monólogos alternados? Vamos refletir? O não você já tem ...que tal ir em busca do sim?

Av. Prof. Francisco Válio, 994 - Centro Itapetininga/SP Disk Entrega: (15) 3272-5085 / 3272-1742 vendas@principalpapelaria.com.br www.principalpapelaria.com.br 8


Professor em Foco Entrevista com o Prof. Antonio Lechugo Rubio, Coordenador do curso Gestão da Produção Industrial. 1. Pode contar-nos sobre sua formação acadêmica e profissional? Cheguei ao Brasil em outubro de 1958 com apenas 12 anos. Cursei o ensino básico até o terceiro ano na Espanha. Nesta época com pouco Prof. Antonio Lechugo Rubio (ou quase nenhum) conhecimento do português, tive que revalidar os estudos, porém continuei estudando e meus pais me fizeram estudar na ETEC Fernando Prestes. Resolvi ir para São Paulo, digo sempre que fui com a “mala e a coragem”. Em 1975 tinha concluído o curso tecnológico em Projetos Industriais e Eletrotécnica na Fundação da Escola de Engenharia Industrial (FEI) chamado, na época, de técnico operacional. Então já casado, tive que continuar os estudos à noite na mesma fundação, agora chamada Escola Superior de Administração de Negócios (ESAN). Concluí Administração de Empresas em 1980. Neste ano fui convidado para ministrar aulas na atual Universidade Ibirapuera na disciplina de Administração de Produção e Materiais. Iniciei o mestrado numa composição entre a Escola Superior de Sociologia da USP e a Escola Politécnica. Em 1985, defendi minha dissertação, recebi o título de Mestre em Ciências com área de atuação em administração de materiais. Sempre tive vontade de obter um título que fosse bastante diferenciado e, soube então que existia um grupo de executivos que estava montando um grupo de estudos para realizar no Brasil os exames de certificação internacional da American Production And Inventory Control Society (APICS) e continuei estudando. Em 1995 recebi o título de CPIM (Certified in Production And Inventory Management). Minha carreira profissional seguiu quase em paralelo à carreira acadêmica. Estando em São Paulo em 1964, procurei colocação como desenhista industrial, porém, logo me surgiu uma colocação nas Indústrias Villares como coordenador de produção, em 1966. Entrei na empresa e percorri todos os cargos e funções dentro da área industrial até 1990, quando mudei para gerenciamento de suprimentos e logística, até que me aposentei da carreira profissional no ano de 2000. Desde 1980 até hoje continuo na carreira acadêmica. 2. O Sr. é de origem espanhola. Sente-se completamente integrado à cultura brasileira? Acredito que este assunto já não se aplica, pois apesar de ser espanhol de nascimento me sinto brasileiro. Estou no Brasil já há sessenta anos. Passei toda minha vida aqui e me sinto totalmente integrado a essa cultura. 3. Gostaríamos que compartilhasse conosco fatos marcantes de sua vida. Alguns fatos: minha mãe me entregando o diploma do pri-

meiro grau, a lembrança de comer sanduíche de salame com pão duro num canto escondido da escola para não ser visto pelos outros alunos que estavam na cantina, a época em que passei para gerente industrial e de planejamento e de quando consegui o meu diploma de mestrado. Também quando recebi o MBA internacional da APICS e quando recebi a incumbência de montar o curso de GPI na Fatec. 4. O que considera imprescindível que os alunos da Fatec levem como bagagem para o mercado de trabalho? Dentro da “mala”, uma carta escrita e plastificada, que indique que são terráqueos e que tenham confiança naquilo que adquiriram de conhecimento. Nunca baixem sua autoestima (e repetindo o que venho falando há 35 anos nas salas de aula) atualizem-se quase mensalmente, pois é isto que estão fazendo os outros alunos que vão competir com seus empregos. É necessário aprender idiomas, principalmente o inglês, e depois o espanhol, pois são as principais línguas para comunicação. 5. O que pensa sobre a escolha profissional de ser professor? Quais as dificuldades e méritos imbuídos nessa escolha? Esta pergunta é muito complexa. Ser mestre é realmente ter a maestria e isso requer muitos anos de dedicação, amor ao próximo, preocupar-se com seus problemas, buscar conhecimento, resumir, simplificar, compartilhar sem restrição, antever o futuro e ser proativo na procura de fatos e dados. Entre estas dificuldades e méritos também sentir-se agradecido por ter tido a oportunidade da escolha. 6. Quais suas perspectivas para a formação de gestores do curso de GPI, do qual é o coordenador? Como gestor, o que procuro desenvolver é um plano de atividades planejadas que tem como base os quatro quadrantes da matriz BSC: 1- O governo, a sociedade e a responsabilidade social do curso. 2 - Os docentes atraídos, mantidos e muito satisfeitos com o curso. 3 - Os processos de ensino-aprendizagem desenvolvidos no curso. 4 -O aprendizado da aplicação dos processos durante o desenvolvimento do curso. 7. Quais pontos de reflexão deixaria para os leitores? A todos os leitores deixo a seguinte reflexão: O Brasil é um país continental com uma costa marítima invejável, um clima que permite a agricultura de muitas culturas, praias paradisíacas com grandes possibilidades de turismo, um aquífero com água para alguns milhões de anos, florestas que geram oxigênio e criam equilíbrio climático. Está na hora de nos sentirmos realmente honrados de sermos terráqueos que vivemos no Brasil. Aos alunos: vamos estudar, porque não há outra forma de vencer os obstáculos. Mantenham a autoestima elevada e orgulhosos de pertencer a este pedaço da Terra.

9


INTERCÂMBIO CULTURAL O aluno Kleber Moreti de Camargo nos conta sua experiência nos Estados Unidos, através do programa Ciência sem Fronteiras. 1- O que o motivou a se inscrever no CsF? Vários foram os motivos para me inscrever no CsF, entre eles, aumentar minha qualificação profissional com uma experiência no exterior, aumentar minha rede de contatos, vivenciar uma cultura diferente, ver como é o sistema de ensino americano, aprender novas técnicas de pesquisa/trabalho, e consequentemente, aumentar minhas chances no mercado de trabalho. 2- Como foi o processo seletivo para a inscrição? A Fatec o apoiou? O processo seletivo foi um tanto quanto longo, iniciando-se, mais ou menos, em outubro de 2012 e terminando com a minha viagem em julho de 2013. Primeiramente, devo ressaltar a importância que a Fatec teve nesse processo, com os trabalhos de divulgação do programa, o que foi fundamental para que eu me inscrevesse. Ao verificar que eu preenchia os requisitos do edital que estava aberto, preenchi minha inscrição e comecei a providenciar a documentação necessária. Um dos requisitos era a apresentação do nível de proficiência em língua inglesa do candidato, aferido através do teste TOEFL. A Fatec, como forma de incentivar os alunos, subsidiou o valor deste teste, que possui um valor relativamente alto. Outros documentos necessários foram: histórico acadêmico (como forma de avaliar o critério exigido no edital de que o aluno possui perfil para participar do programa, bem como comprovar que o aluno concluiu no mínimo 20% e no máximo 90% do curso), e comprovante de participação em programa de iniciação científica (tal documento aumenta as chances do aluno em se classificar para participar do programa). Apresentada a documentação necessária e feita a homologação pela Prof.ª Paula, responsável pelo Programa CsF em nossa faculdade, foi apenas esperar até que fosse aprovada a minha candidatura. Após aprovado pela Capes, foi necessário preencher um formulário enviado pela instituição responsável pelo programa nos Estados Unidos. Neste formulário eram feitas perguntas relacionadas aos objetivos do aluno para estudar em uma universidade/faculdade americana. Então, após a aprova-

10

ção por esta instituição terminou o processo de seleção para o programa. Definiu-se então a faculdade de destino (City College of San Francisco) e iniciou-se o processo de aquisição de passaporte e visto para a viagem. Assim, cabe parabenizar à Diretora Isolina pelas ações de incentivo e apoio aos alunos em participarem de programas de intercâmbio e à Prof.ª Paula Granato por todo empenho, dedicação e paciência que teve para me auxiliar durante todo o processo. 3- O programa incrementou conhecimento à sua formação acadêmica? Com certeza, além da possibilidade de ter estudado disciplinas que não estão disponíveis na grade do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Fatec, desenvolvimento para dispositivos móveis Android e iOS, hacking ético e defesa de redes, por exemplo, tive a oportunidade de melhorar meu domínio da língua inglesa e também adquiri uma maior disciplina nos estudos. Tive também a oportunidade de participar de competições de programação, denominadas “hackathons”, patrocinadas por importantes empresas de tecnologia e governos da região do Vale do Silício, onde, minha equipe, composta por mim e pelos bolsistas André Moretzsohn de Castro (USP), Ricardo Metring (UFPR) e Mateus Ferreira (IF Sudeste MG), foi premiada em cinco das seis competições que participamos. O que me fez ter certeza de que o ensino que temos em nossa faculdade é de alto nível, assim como os novos conhecimentos adquiridos lá me colocaram em igualdade a desenvolvedores da região mais importante do “berço” da Tecnologia da Informação. 4- Valeu a pena ter passado um ano nos E.U.A? Você recomenda o CsF para os demais alunos? Com certeza valeu a pena! Foi um grande aprendizado, uma experiência incrível! Sem dúvidas, eu recomendo que os alunos se inscrevam e participem do programa. Assim como eu, estudem e acreditem que também podem chegar lá!


RELATO DE SAMUEL MARIANO (Ex-aluno de ADS da Fatec Itapetininga)

D

esde que colei grau em fevereiro de 2014, estava procurando uma oportunidade de atuar na área da programação e como o Prof. Marcus Vinicius dizia, “Boas oportunidades pra área de TI existem, mas geralmente estão longe de casa.” e em São Miguel Arcanjo (minha cidade natal), na área de programação há pouco mercado de trabalho, então procurei concursos na área e me inscrevi em todos que apareceram durante o período de fevereiro a setembro (DERITA, Senac, Cobra Tecnologia, entre outros; a maioria na área de TI), na verdade continuo procurando e, se encontro uma oportunidade de ganhar melhor eu procuro ver se há condições de me mudar para o local e continuar os estudos, para então me inscrever e estudar para as provas. Dentre esses concursos, o melhor que havia profissionalmente e financeiramente pra mim era o da Cobra Tecnologia (atual BB Tecnologia e Serviços). Procurei saber tudo sobre a empresa, provas anteriores, processo seletivo e melhor cargo disponível no edital de acordo com meu perfil. Graças a Deus, a ajuda de meus amigos e professores e a minha dedicação (tanto para me formar na Fatec o mais breve possível, quanto para estudar para as provas) em julho recebi o resultado do processo seletivo da BBTS e para minha alegria eu estava na lista de

aprovados! Não demorou muito (o tempo suficiente para encontrar uma república onde moro hoje, em uma cidade satélite no Distrito Federal) fui convocado para o exame médico pré-admissional. Foi a partir daí que me mudei para Brasília e apesar da saudade da família, estou aprendendo muito com essa experiência (que acredito, levarei para a vida toda). Apesar de já ter sido convocado, ter assinado os contratos etc, ainda estou sendo avaliado. Durante 90 dias estarei em período de experiência, sendo avaliado pelo comportamento, compromisso, dedicação e conhecimento. Durante essas primeiras semanas haverá cursos autoinstrucionais os quais me submeterão a provas de conhecimento específico necessárias para o desempenho do serviço. A BB Tecnologia e Serviços é uma empresa do Banco do Brasil que presta serviços exclusivamente para o banco. Gostaria de deixar claro que sou muito grato à Fatec e seu corpo docente pelo ensino de qualidade proporcionado gratuitamente, aproximando-me mais dos meus sonhos e permitindo condições para uma vida digna e de qualidade.

ELÉTRICA - HIDRÁULICA LOUÇAS E METAIS - LUSTRES Av. Dr. João Batista Lobato, 433 centro Itapetininga-sp Tel.: 15-3275.9595

11


Profile for Marcelo Camargo

Jornal Sou+Fatec Nº 007  

Jornal Sou+Fatec Nº 007  

Advertisement