Page 6

6 < RIO DE JANEIRO

TERÇA-FEIRA, 17.4.2012 I O DIA

Prefeitura pede para sair Município quer ajuda do Exército para melhorar alistamento, que prefere mudar para quartéis DIOGO DIAS/13.4.2012

X o que depender da Prefeitura do Rio, as filas formaN das na madrugada por jovens que tentam se alistar às Forças Armadas vão durar ainda algum tempo. Responsável pelo espaço onde é feito o recrutamento, o Município vai solicitar uma reunião, sem data prevista, com o Exército, para pedir reforço de pessoal. Como O DIA noticiou ontem, dezenas de adolescentes dormem na calçada da Junta Militar da Praça Seca, em Jacarepaguá, para conseguir uma senha de atendimento. Em nota, a prefeitura disse que na reunião será discutido, se não seria mais adequado

Rapazes na fila do alistamento militar na Praça Seca têm que passar a noite na calçada para tentar senha

realizar o alistamento nas unidades militares, o que seria uma exceção a todo País. A regra é que os municípios organizem o cadastramento. Para o deputado federal Alessandro Molon (PT), o tratamento dado aos jovens, que, por lei, são obrigados a se alistar, é punitiva. “O garoto passa o dia trabalhando e depois

VIVA VOZ R.N. ambulante, 17 anos

“É a terceira vez que venho. Parece que ele gostam de ver o povo sofrendo”

tem que se submeter a essa situação vexatória. Ele é tratado com um cidadão de segunda categoria”, disse o parlamentar, que vai levar para o Congresso a discussão sobre como melhorar o alistamento. O vereador Eliomar Coelho (PSOL) disse que o Município pratica uma violência contra o jovem ao colocá-lo

EDITAL DE CITAÇÃO E INTIMAÇÃO Com o prazo de vinte dias O MM Juiz de Direito, Dr.(a) Andréa Mauro da Gama Lobo D'eça de Oliveira - Juiz Titular do Cartório da 1ª Vara Cível da Comarca de Angra dos Reis, RJ, FAZ SABER aos que o presente edital com o prazo de vinte dias virem ou dele conhecimento tiverem e interessar possa, que por este Juízo, que funciona a Coronel Carvalho, 443 1º andar CEP: 23900-000 - Centro - Angra dos Reis - RJ Tel.: (24)3367-2195 e-mail: ang01vara@tjrj.jus.br, tramitam os autos da Classe/Assunto Procedimento Ordinário - Cobrança, de nº 0002191-29.2008.8.19.0003 (2008.003.002183-7), movida por CONDOMINIO PRAIA DA PIRAQUARA em face de CONTRATA CONSTRUÇÕES PARTICIPAÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA , CNPJ 44.907.418/0001-52, objetivando CITAÇÃO da parte ré,CONTRATA CONSTRUÇÕES PARTICIPAÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA, que encontra-se em lugar incerto e não sabido, para os termos da ação e INTIMAÇÃO para que compareça pessoalmente à audiência de Conciliação, nos termos do artigo 277,do CPC, designada para o dia 25/07/2012, às 14h00, acompanhada de seu patrono, podendo, entretanto, fazer-se representar por preposto com poderes para transigir, o qual deverá também se fazer acompanhar de advogado. Cientificando-a de que não sendo obtida a conciliação, deverá oferecer sua resposta, oral ou escrita, acompanhada de documentos, podendo também, se for o caso, indicar assistente técnico e formular quesitos, na própria audiência, oportunidade em que serão ouvidas suas testemunhas, que comparecerão independentemente de intimação. Havendo necessidade de intimação das testemunhas pelo Juízo, o respectivo rol deverá ser apresentado em cartório em até 10 (dez) dias antes da audiência (art. 407 do CPC). Advertência: Deixando a parte ré de oferecer resposta, reputar-se-ão verdadeiros os fatos alegados na petição inicial (art. 319 do CPC), salvo se o contrário resultar da prova dos autos, o mesmo ocorrendo se não comparecer, injustificadamente, à audiência. Dado e passado nesta cidade de Angra dos Reis, aos 02 de abril de 2012. Eu, ______________ Ivan Wilson Luiz Técnico de Atividade Judiciária - Matr. 01/13232, digitei. E eu, ______________ Marcia Lucia Gomes de Melo Subst. do Resp. pelo Expediente - Matr. 01/22385, o subscrevo.

em situação de risco, por não oferecer estrutura adequada: “É um quadro humilhante e a prefeitura é omissa, porque não é a primeira vez que ocorre alistamento no local. Não dá para acreditar que foram pegos de surpresa”. Com a cabeça encostada numa mesa que fica num jardim central na Praça Seca, o estudante E., 18, luta contra o sono para não perder seus pertences para ladrões e vândalos, que jogam ovos nos rapazes adormecidos: “Não temos nenhuma segurança. Ficamos jogados na calçada, ao relento, tentando ficar de olhos abertos. Estudo à noite e trabalho de manhã’”. Outro estudante, L., 17 anos, estava inconformado, porque já era a segunda vez que tentava atendimento. “Peguei a senha número 57, mas apenas 50 foram atendidos. Estou revoltado.Desta vez, cheguei às 2h para garantir. Estou perdendo mais um dia de aula, mas quero resolver isso logo”, lamentou. Cobertura de Christina Nascimento

Pressão por solução vem de Brasília > A situação de descaso com jovens tentando se alistar teria criado uma saia-justa entre Forças Armadas e prefeitura. Ontem, trocas de ligações agitaram os gabinetes em Brasília e no Rio. Nos bastidores, o comentário é que a o Município desconhecia que era responsável sozinho pela estrutura do atendimento. Fato é que a situação tem que ser resolvida até dia 30, quando se encerra o prazo para o alistamento militar. O jovem que não cumprir com a obrigação não pode prestar concurso público nem se matricular em universidade ou tirar passaporte.

Você passou sufoco na fila do alistamento militar? Conte sua história, escreva para nós: conexao@odia.com.br

Jornal O Dia 17/04/2012  

Jornal O Dia 17/04/2012

Jornal O Dia 17/04/2012  

Jornal O Dia 17/04/2012

Advertisement