Page 10

10 < RIO DE JANEIRO

TERÇA-FEIRA, 17.4.2012 I O DIA

REPRODUÇÃO/ TV RECORD

Morte de menino em Ilha Grande é investigada Ele foi atingido por hélice de embarcação quando os passageiros desembarcavam

Simon e o pai, Jhones, na embarcação Juliana I momentos antes da tragédia na Ilha de Cataguases

166ª DP (Angra dos Reis), e a Capitania dos Portos A investigam as causas do acidente envolvendo o menino Saimon de Oliveira, 9 anos, que morreu após ser atingido pela hélice da embarcação Juliana 1, na Ilha de Cataguases, na Ilha Grande, domingo. De acordo com o delegado Francisco Benitez, a criança

— que estava na embarcação com o pai, Jhones Aparecido Ruais, a madrasta, e mais 86 turistas — teria levado uma pancada da hélice da escuna, que estava ligada. Saimon morava em Paracambi, na Baixada Fluminense. Segundo Benitez, a manobra realizada pelos condutores para o desembarque de

banhistas é comum, já que as embarcações não podem parar, e o motor tem que continuar funcionando. Em depoimento à polícia, Jhones disse que uma correnteza afastou Saimon de perto dele e o empurrou para a parte de trás da escuna, quando estavam desembarcando, e que não viu mais o filho.

Poucos minutos depois, ele o avistou flutuando e gritou por socorro. O menino foi resgatado com vida por um dos marinheiros, mas não resistiu e morreu. Ontem, o delegado ouviu os marinheiros da embarcação, Sérgio Barra, e Moacir da Costa Junior — que socorreu a criança —, além da orga-

nizadora do passeio, uma amiga da família da vítima. O delegado aguarda o resultado do inquérito administrativo da Capitania dos Portos, que sairá em 90 dias. O órgão verificou que a documentação da embarcação estava regular. No entanto, a escuna não poderá funcionar por tempo indeterminado.

DIA A DIA

INCÊNDIO EM VARGEM GRANDE Um incêndio atingiu o depósito de uma fábrica de móveis, na Estrada dos Bandeirantes, em Vargem Grande, na manhã de ontem. Bombeiros de seis quartéis levaram mais de uma hora para controlar o fogo. Ninguém ficou ferido.

RIO +20: MAIS DE MIL ÍNDÍGENAS A organização da Cúpula dos Povos, evento paralelo à Rio+20, informou ontem que cerca de 1,2 mil indígenas do País eoutros 500 deoutras nações latino-americanos rãose reunir em acampamentos perto do Aterro do Flamengo.

TRAGÉDIA NA CINELÂNDIA A Defensoria Pública do Estado deu entrada em ação para declarar como morto um dos desaparecidos do desabamento do Edifício Liberdade, no Centro, em 25 de janeiro. As buscas pelos corpos das vítimas já foram encerradas.

Jornal O Dia 17/04/2012  

Jornal O Dia 17/04/2012

Advertisement