Page 30

especial

a cerveja

placecuritiba • set/2012

30

O bar e cervejaria Hop’n’Roll, além de oferecer cervejas de vários cantos do mundo aos clientes, diariamente renova a carta de chopes. Desde sua abertura, em dezembro de 2011, o bar já disponibilizou 110 chopes diferentes. “Sempre temos 12 chopes disponíveis, dos quais pelo menos seis são regionais, do Paraná, e a prioridade é ter o máximo possível de estilos”, conta Michel Galvão, um dos sócios-proprietários do bar. Quanto às cervejas, os cerca de 60 rótulos presentes no cardápio devem chegar a 120 até o fim do ano. O grande diferencial do Hop’n’Roll, no entanto, é a estrutura para a produção das

bebidas. Os proprietários fazem algumas cervejas que são comercializadas no bar e estão trabalhando nas receitas oficiais da casa, mas, enquanto isso, os clientes podem marcar horários para desenvolver as próprias receitas. “Temos várias receitas, o cliente escolhe uma delas, pode adaptá-la e ele é quem a produz. Um prático cervejeiro fica disponível para auxiliar, mas a pessoa é a responsável por selecionar os ingredientes, moê-los, fazer a mistura, engarrafar o produto e até colar o rótulo”, explica Galvão, que garante que a iniciativa sempre deu certo: “todas as cervejas criadas por clientes são tomáveis, algumas muito boas!”

Hop’n’Roll: bar permite que os clientes façam suas próprias cervejas.

divulgação

É formada por basicamente quatro ingredientes: água, malte, lúpulo e levedura. Para a produção em si é utilizado geralmente o malte de cevada, ou de outros cereais, que é moído, misturado com água e fica por aproximadamente uma hora em um processo de mostura a cerca de 65oC. Durante esse tempo as enzimas naturais do próprio malte transformam todo o seu amido em açúcar, em seguida tudo é filtrado, o que gera um mosto que é fervido por mais uma hora, quando é adicionado o lúpulo. Depois disso a receita é resfriada e recebe a adição de leveduras, que fermentam o açúcar transformando-o em álcool e CO2. Cada parte do processo pode ser amplamente estudada para maximizar o resultado do produto final. A etapa mais complexa é a fermentação, que pode ser feita com o tanque aberto, como antigamente, ou ser totalmente controlada. Quanto mais tecnologia empregada, maior é o controle e a variedade de resultados.

Cerveja própria

Revista Place Edição de Setembro com Jéssika Alves  
Revista Place Edição de Setembro com Jéssika Alves  

Confira a Edição de Setembro da Revista Place, com Jéssika Alves. Revista Place seu lugar é aqui! @revistaplaceCWB | https://www.facebook.co...

Advertisement