Issuu on Google+

Ano III - Set/Out/Nov de 2008

US$ 112,4 bilhões no Brasil e no exterior

Maturidade

com vitalidade Tecnologias para recuperação secundária de petróleo

Bacias do

Sudeste brasileiro O desafio das reservas no pré-sal: Bacia de Santos atrai atenção mundial

Dentro do Plano Estratégico Petrobras 2020, o Plano de Negócios da Companhia contempla - até 2012 - um volume de investimentos gigantesco: US$ 112,4 bilhões. Todos os segmentos de atuação foram ajustados para fazer face aos novos desafios, de modo a tornar-se uma das cinco maiores empresas integradas de energia do mundo. Além disso, quer ser referência mundial em biocombustíveis.

A Petrobras investirá na redução de custos operacionais para explorar promissores reservatórios na seção pré-sal das bacias de Campos, Santos e Espírito Santo. É o caso da acumulação de Tupi, a maior do Brasil até agora, situada na Bacia de Santos e com reservas estimadas de cinco a oito bilhões de boe. E o campo de Roncador, na Bacia de Campos, receberá a maior parte das unidades de produção no Brasil.

A área de Exploração e Produção continua sendo a grande aposta de negócios. No que se refere ao “ouro negro”, o objetivo da Petrobras é preservar a auto-suficiência do Brasil e, de forma sustentável, aumentar a produção de petróleo. A estimativa é produzir 2.050.000 bpd em 2008 e 2.421.000 bpd em 2012. A entrada em operação de importantes plataformas e a previsão de algumas outras, em curto e médio prazos, contribuem essencialmente para estas metas.

O avanço para novas fronteiras, em países como Estados Unidos, Argentina, Nigéria, Angola, Colômbia, Turquia e Venezuela, representa outro ponto importante nesta empreitada audaciosa rumo ao ranking dos grandes players mundiais do setor. A caminhada para horizontes internacionais demandará investimento de US$ 10,5 bilhões. Em resumo, a Petrobras desafia o próprio desafio. Faz da dificuldade uma oportunidade, segue destemida para novas conquistas.


LEIA NESTA EDIÇÃO Página 05

Comprometimento com os novos desafios

Página 06

Treinamentos que fazem a diferença

Páginas 16, 17,18

Petrobras investirá US$ 22,5 bilhões por ano, de 2008 a 2012 Página 20

Bacia de Santos: menina dos olhos do Brasil

Engenharia e informática a serviço da qualidade

Página 10

Cathelco do Brasil: a serviço do mercado nacional

Página 11

Tecnologia brasileira de ponta a ponta

Página 12

Tradição e parceria com o setor naval

Página 13

Superpesa recebe mais dois novos rebocadores

Página 15

Q&B atua nas principais bacias de produção do Brasil

Rua Allan Kardec, 117A, Cajueiros - Cep: 27915-080 - Macaé/RJ 22 2772-6490 - vendas@gnbc.com.br - www.gnbc.com.br

Página 25

Especialista mundial em viagens aéreas

Página 26

Investimento ecológico para operações seguras

Página 27

Produtos inovadores em aço carbono e inox

Página 29

Liderança nacional em tratamento de superfícies

Página 30

Oportunidade para expansão de negócios em Macaé

PUBLICIDADE PUBLICIDADE

Página 09

Gestão de viagens corporativas rodoviárias

Publicação da Editora Guia de Negócios Bacia de Campos Edição e Redação: Flávia Vasconcelos (MTB 27920 RJ) Projeto Gráfico, Designer e Diagramação: Angelo Marcio Revisão: Márcio von Kriiger / Fotos: Luiz Bispo, Petrobras, Divulgação Matéria Bacia de Santos: Marcelle Reid (MTB 28153 RJ) Tiragem: 5.000 exemplares / Impressão: Gráfica Imprinta

Página 04

Página 14

Página 19

Página 21

Página 23

Página 28

Página 31

Perbras em todo o Brasil, na terra e no mar

Páginas 02 e 03

Página 17

PUBLICIDADE

Tecnologia para proteção anticorrosiva de locais críticos

Página 24

PUBLICIDADE

Página 08

PUBLICIDADE

Eficiência no tratamento de água em ambiente offshore

Página 22

Maturidade com Vitalidade

PUBLICIDADE

Página 07

Página 32


J

05

Comprometimento com os novos desafios Na Bacia de Campos, Smith International atua em Marlim Leste, onde utiliza ferramenta de simulações dinâmicas, elementos finitos e modelagem em 4D Ao consolidar-se como um dos mais importantes fornecedores mundiais de produtos e serviços para as indústrias de petróleo, gás e petroquímica, a Smith International Inc. se compromete com a alta tecnologia e contínua inovação das operações realizadas em suas quatro unidades de negócios: Smith Technologies, Smith Services, MI Swaco e Wilson. As atividades da Companhia também se destacam, principalmente, pela atuação das divisões Smith Technologies e Smith Services na base operacional de Macaé – grande pólo do setor offshore e onde se concentram os maiores investimentos da empresa no Brasil. “Queremos incrementar nosso portfólio nacional com produtos e serviços que já temos no exterior e, em parceria com a Petrobras, desenvolver soluções especificamente para os desafios das novas descobertas”, informa o Gerente da Smith Services no Brasil, Fernando Zuliani.

produzidos através das unidades operacionais Smith Bits, Applied Technologies e Neyrfor, encontram-se brocas de perfuração, turbinas, elastômeros, diamantes policristalinos e soldagem especializada. Já a divisão Smith Services é direcionada para as atividades de perfuração, com ampla variedade de produtos e serviços, incluindo as principais tecnologias em projeto e/ou otimização de BHA, Sistemas de Perfuração Vertical, Sistemas de Alargamento de Poços, Sistemas de Completação e Produção, dentre outros. Esta divisão também é a principal fabricante de produtos tubulares de alta qualidade, oferecendo serviço detalhado de reparo tubular, através de rede global de inspeção e oficinas de usinagem. “Vamos realizar o primeiro trabalho multilateral no campo Mexilhão”, sinaliza Zuliani.

Divisões de negócios com soluções ajustadas à realidade brasileira

Na Bacia de Campos, a Smith International atua em um projeto de otimização da fase 12 ¼” do desenvolvimento do Campo Marlim Leste, onde utiliza poderosa ferramenta de simulações dinâmicas, elementos finitos e sofisticada capacidade de modelagem em 4D. “Neste trabalho, recomendamos uma broca capaz de perfurar a fase inteira, antes perfurada com duas brocas; a taxa de penetração quase triplicou, com pouquíssimo desgaste. A operadora teve os custos de perfuração reduzidos significativamente ao evitar uma manobra e diminuir tempo de broca no fundo”, explica Márcia Machado, Representante da Tecnologia i-Drill. A divisão de Smith Technologies oferece sofisticados softwares de planejamento de poços e, em sua diversidade de produtos

Para se manter na liderança do setor, a Companhia ainda mantém bons negócios em vários países da América Latina, como Argentina, Bolívia, Equador, Chile, Venezuela, Colômbia, México e Trinidad. “Nosso grande desafio é dar continuidade aos trabalhos de pesquisa e desenvolvimento de produtos, buscando sempre a excelência nos fornecimentos de equipamentos e serviços”, declara Zuliani.

Internacionalmente, a Smith International Inc. está representada por sua sede em Houston (EUA). No Brasil, além da base operacional em Macaé, a Companhia possui matriz no Centro do Rio de Janeiro, com escritórios também na Barra da Tijuca (RJ), Simões Filho (BA), Mossoró (RN), Aracaju (SE), São Mateus (ES) e Vitória (ES). Entre seus principais clientes estão Petrobras, Shell, Devon, BJ, Transocean, Schlumberger, Halliburton etc.


J

06

Treinamentos que fazem a diferença Falck Nutec Brasil possui em Macaé o maior centro de treinamento da América Latina, com todos os cursos de segurança homologados pela Marinha do Brasil A Falck Nutec Brasil é uma empresa do Grupo Falck, com sede em Copenhagem, na Dinamarca. O grupo atua há mais de 100 anos no mercado e atualmente é o maior provedor mundial em treinamentos de segurança e resposta a emergências. Sua carteira de clientes inclui as principais empresas marítimas, grandes empresas petrolíferas e petroquímicas em todo o mundo. A Falck Nutec Brasil possui dois Centros de Treinamento em Macaé e um Posto Avançado no Rio de Janeiro. O Centro de Treinamento localizado em Novo Cavaleiro - Macaé possui 25 mil m2, piscina de 2.000 m2 capaz de reproduzir na íntegra, situações de perigo encontradas em alto mar para os treinamentos de Escape de Helicóptero Submerso (HUET) e sobrevivência no mar. O Centro de Treinamento Mar do Norte, a 17 km de Macaé possui área de 21mil m2 e está equipado para realização de treinamentos de combate a incêndio básico e avançado. O Posto Avançado de Serviços Rio de Janeiro atende a REDUC e outros clientes do Rio e grande Rio.

através de um sistema de transferência e verificação de competência, tornando os treinamentos o mais próximo da realidade em ambientes totalmente controlados”. Responsabilidade social – Dentre os projetos em andamento, destacam-se: o Projeto Pescador Seguro, realizado em parceria com a Petrobras, a Falck Nutec promove cursos de Segurança no Mar para pescadores do Programa Mosaico, beneficiando assim pescadores dos 14 municípios que abrangem a Bacia de Campos e o projeto Laboratório da Cidadania, em fase de adesão. Os cursos oferecidos pela Falck Nutec para a área offshore são: HUET (Escape de Helicóptero Submerso); CBSP (Curso Básico de Segurança em Plataformas / Salvatagem); EMCIA (Equipe de Manobra e Combate a Incêndio em Aviação/ ALPH - BOMBAV); CPSO (Primeiros Socorros); CACI (Curso Avançado de combate a Incêndio); CESS (Curso de Embarcação de Salvamento e Sobrevivência); CERR (Curso de Embarcações de Resgate Rápido); Segurança em Movimentação de Cargas (Offshore); CAVO (Controle de Avarias Offshore); Gerenciamento de Grandes Emergências Offshore.

Área com 25 mil m 2 no bairro Novo Cavaleiros

Filial Salvador / Camaçari – A Falck Nutec Brasil também está operando em um dos mais importantes pólos petroquímicos da América Latina, o Pólo Petroquímico de Camaçari. Trata-se do primeiro complexo petroquímico planejado do País, localizado no município de Camaçari, a 50 quilômetros de Salvador (BA). No Centro de Treinamento para Controle de Emergência (CTCE), atende às empresas do Pólo e de toda a região Norte e Nordeste com treinamentos que obedecem às normas vigentes. “Nossa experiência e nossos cenários modernos, aliados ao padrão internacional de qualidade, nos permitem realizar os treinamentos

Para a área industrial, a Falck Nutec oferece: Brigada Contra Incêndio Industrial (Básico Intermediário e Avançado – NBR 14276 / 2006); Espaço Confinado (Trabalhadores autorizados 16 horas / NR-33); Espaço Confinado ( Supervisores 40 horas / NR-33); Segurança em Movimentação de Cargas (On Shore); Auditoria Comportamental; Conscientização em SMS; Educação Ambiental; Gerenciamento de Resíduos; Legislação Ambiental; Gestão em Meio Ambiente entre outros.


J

07

Eficiência no tratamento de água em ambiente offshore CETCO Serviços de Petróleo trata fluidos de resíduos de testes e de poços antes de serem descartados no mar pelas plataformas de perfuração A legislação ambiental está se tornando mais restritiva em todo o mundo e as companhias de petróleo precisam adaptar-se e reavaliar seus métodos continuamente, de forma a processar e descartar adequadamente a quantidade de resíduos de fluidos produzidos no mar. As áreas focalizadas incluem a redução do descarte de resíduos e o despejo de materiais prejudiciais no mar. A CETCO Serviços de Petróleo oferece sistema de tratamento de águas com resíduos de óleos pesado e leve a bordo de plataformas marítimas. Estes fluidos são gerados durante operações de testes de poços usados para avaliar a produtividade dos reservatórios. A composição destes fluidos de retorno e de completação, geralmente, inclui os de sonda, os de reservatório e, freqüentemente, os géis. Como a capacidade de armazenamento desses resíduos em uma unidade petrolífera offshore é muito pequena, há grande interesse em se ter um sistema disponível que trate os fluidos produzidos durante a operação de teste de poços, em que o componente de água possa ser despejado no mar.

“Este sistema é capaz de reduzir o conteúdo do total de óleo e graxa (TOG) de valores de entrada acima de 100,000 ppm para valores abaixo de 10 ppm na saída, antes do despejo no oceano”, explica o geofísico PHD e um dos diretores da empresa, Berthold Kriegshäuser. O sistema de tratamento de fluidos offshore inclui várias etapas. Depois que os sólidos são removidos do fluido, a fase de água passa ® pelo filtro CrudeSorb da CETCO - um meio de absorção - e pelos filtros, de vasos verticais, de carvão reativado. O meio CrudeSorb® remove qualquer óleo e graxa através de um processo de absorção. Este filtro é um meio baseado em resina, polímeros e tecnologia de argila, que comprovaram ser extremamente eficientes para remover óleo, graxa e elementos orgânicos solúveis na água. Os recipientes de ® fluxo radiais incluem o meio CrudeSorb com folha de flandres, que removem qualquer óleo e graxa através de um processo de absorção.

Sistema é capaz de Antes dos fluidos serem despejados no mar, várias reduzir o TOG medições são executadas para assegurar que os fluidos para valores abaixo não contenham mais que o permitido do total de óleo e graxa (TOG), como limite de despejo pelas leis locais ou de 10 ppm regionais. “Antes do despejo, amostras de fluidos são

a subsidiary of AMCOL International Corporation

O Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) fixou um limite máximo de 20 ppm (mg/l) de total de óleo e graxa (TOG) como componente da água dos fluxos de retorno, para que este possa ser despejado ao oceano. Recentemente, este limite foi aumentado para 29 ppm. Portanto, é fundamental que o operador e o fornecedor de serviços, conheçam os regulamentos do IBAMA, para melhorar a eficiência das operações de testes de poços no ambiente marítimo. O objetivo é ter um sistema de tratamento de fluidos de retorno on-line disponível na plataforma e, assim, eliminar a necessidade de armazená-los na plataforma ou de transportá-los para a costa.

coletadas e as medições de infravermelho indicam o TOG da amostra fluida correspondente. As medições de laboratório confirmam a alta eficácia de nossa tecnologia de tratamento de fluidos para ambientes de óleo leve e de óleo pesado no mar do Brasil”, realça Berthold. A Petrobras testou a eficiência da tecnologia da CETCO Serviços de Petróleo, aprovando o tratamento bem sucedido de fluidos de retorno contaminados no ambiente marítimo. A avaliação do sistema deu-se em três operações diferentes: no Espírito Santo com óleo leve e na Bacia de Campos com óleo pesado.

The difference is clear Macaé-RJ Rua S-3, 540 - Novo Cavaleiros 6 Prolongamento - CEP: 27933-420 Tel.: +55 22 2765-4898 Fax: +55 22 2765-4899 Rio de Janeiro-RJ Praça Floriano 55, sl. 905 Centro - CEP: 20031-050 Telefax: +55 21 2524 4035

email: berthold.kriegshauser@cetco.com

www.cetcooilfieldservices.com WATER TREATMENT | PIPELINE | WELL TESTING | WASTEWATER | RENTALS | NITROGEN | REELED TUBING


J

08

Tecnologia para proteção anticorrosiva de locais críticos Produto especial elastomérico reduz custos de manutenção nas empresas e consolida compromisso da Tinôco Anticorrosão com o desempenho de seus clientes Há 47 anos a Tinôco Anticorrosão atua no desenvolvimento de tecnologias que visam a reduzir custos de manutenção dos seus clientes. Com foco no mercado de proteção anticorrosiva, a empresa desenvolveu o Elastômero Securit® 2 Ecológico a Frio, um revestimento de alto desempenho em ambientes corrosivos atmosferas marítimas (névoa salina) e poluídas (SO2) - onde a maioria dos processos corrosivos ocorre por aeração e concentração diferencial, a partir de frestas, parafusos, porcas, contraventamentos e junções de materiais dissimilares. Esta tecnologia foi especialmente desenvolvida para locais e equipamentos considerados críticos, como flanges, válvulas, parafusos, porcas, frestas, arestas, cantos vivos, abraçadeiras e suportes de tubulações, talas de junção, nós metálicos, cordões de solda, junções de materiais dissimilares e pedestais e estruturas de aço com apoio em concreto.

Engajado com o movimento mundial de cada vez mais se comprometer com a preservação do meio ambiente e com a saúde do trabalhador, o Elastômero Securit® 2 é um produto ecológico a base de água e sem solventes, que contribui com processos mais limpos e mais seguros. “O produto proporciona o máximo de aderência, segurança e praticidade de aplicação, contendo polímeros selecionados de última geração combinados com aditivos que garantem excelentes propriedades de proteção anticorrosiva e impermeabilização metálica e de concreto”, explica Marcelo Tinôco. Com característica elástica que absorve dilatações térmicas e vibrações, o Elastômero Securit® 2 tem espessura eficiente em frestas, arestas e locais de difícil acesso, é de fácil aplicação e remoção. Dispõe da função fogo auto-extinguível, não é tóxico e dispensa jateamento abrasivo. Outra informação importante é que o produto aceita tratamento de superfície no padrão ST3 da Norma ISO 8501-1 e conta com acabamento em todas as cores do Código Munsell, Ral e Norma Petrobras.

Revestimento absorve dilatações térmicas e vibrações nas superfícies metálicas

“As tintas e revestimentos a base de resinas epóxi, poliuretano e outros não resistem muito tempo nesses locais em função da espessura ineficiente e da rigidez do produto, que impossibilita o acompanhamento das contrações e dilatações das superfícies metálicas e resulta em falhas prematuras na proteção anticorrosiva, entre 3 a 18 meses”, explica Marcelo Tinôco, sóciogerente da empresa. Utilizado por grandes empresas do setor de petróleo e gás, mineração, siderurgia, celulose, aeroportuário, químico e petroquímico, o Elastômero Securit® 2 foi testado e aprovado pelo CENPES, COPPE/UFRJ e FIOCRUZ (respectivamente: Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobras/Laboratório de Corrosão - RJ; Centro de Tecnologia/Laboratório de Corrosão - RJ e Fundação Instituto Oswaldo Cruz/Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana - RJ).

“O objetivo de Arnélio Tinôco, sócio-fundador da empresa, sempre foi desenvolver e aprimorar um produto cujas principais características interviessem diretamente na produtividade de seus clientes. Hoje, nossos clientes percebem e validam o alto valor agregado do produto. Nossa atuação no plano de manutenção das plataformas de produção da Petrobras, na Bacia de Campos, endossa o sucesso da Tinôco Anticorrosão e seu compromisso com o mercado”, comemora Tinôco.

ELASTÔMERO SECURIT® 2 ECOLÓGICO A FRIO Campo de aplicação: 1) Flanges e válvulas 2) Talas de junção, parafusos e porcas 3) Frestas de estruturas e cantos vivos 4) Vigas, colunas e pedestais de aço com apoio em concreto 5) Tubulações, suportes, abraçadeiras e demais acessórios 6) Junções de materiais dissimilares 7) Bases de tanques e bases de equipamentos

ü Produto Ecológico (a base de água) ü Aderente, elástico, absorve dilatações térmicas e vibrações ü Espessura eficiente em frestas, arestas e locais de difícil acesso ü Facilmente removível por ferramentas manuais ou solventes ü Todas as cores do código Munsell e norma Petrobras

Rua São José, 46 / Sala 807 – Centro Rio de Janeiro – CEP: 20010-020 Tel.: 21 2215 4760 | Telefax: 21 2215 4759 corrosao@tinocoanticorrosao.com.br www.tinocoanticorrosao.com.br

O RÃ 78 D 17 PA 7-0 C -2 -B E N -P U &P E

Desde 1961 protegendo seu patrimônio.


J

09

Engenharia e informática a serviço da qualidade Qualidados oferece excelência na gestão e na padronização dos processos com foco nos resultados, para reduzir custos e aumentar a produtividade Um dos grandes desafios da atualidade é a contratação de serviços especializados que sejam flexíveis, moldados às necessidades de cada perfil de empresa – com seus projetos exclusivos e demandas próprias de crescimento. A Qualidados é uma empresa baiana que atua nas áreas de Engenharia e Informática de forma criativa, responsável e, acima de tudo, ousada. Sabe propor soluções ajustadas às especificidades dos clientes. Por isso tem portfólio variado com atuações marcantes nas indústrias de petróleo, química, petroquímica, de celulose, metalurgia, siderurgia e de energia. É uma das poucas empresas neste segmento com Sistema de Gestão Integrada (SGI), que contempla ISO 14001, ISO 9001 e OHSAS 18001. Além disso, acaba de receber o troféu bronze do PGQB (Prêmio Gestão Qualidade Bahia), versão estadual do PNQ (Prêmio Nacional da Qualidade).

Os serviços de engenharia ofertados são: planejamento, acompanhamento, controle e fiscalização de paradas de manutenção e obras; gerenciamento de empreendimentos e programas; fiscalização de obras e montagens eletromecânica; diagnóstico, definição e implantação de sistemática de gerenciamento de projetos; plano de construção e estudo de construtibilidade (Constructability Review); e consultoria. Já na área de informática: serviços de tecnologia da informação (sistemas e gestão), automação de projetos e outsorcing. A perfeita simbiose entre essas áreas é a marca registrada da Qualidados.

Desde que foi criada, em 1993, obtém crescimento sólido graças aos investimentos contínuos em pessoas, clientes e processos. “O capital humano é o nosso maior patrimônio”, afirma o diretor Mauricio Netto Simões, acrescentando que a equipe é formada por engenheiros, técnicos e analistas de alta qualificação técnica e constante espírito de atualização.

Como exemplo de atuação de grande repercussão, a diretora Jane Carvalho cita o planejamento e a coordenação da primeira grande parada geral da planta da UN-BSOL, a Unidade de Exploração e Produção da Petrobras na Bacia do Solimões, Amazonas – que fica no coração da floresta amazônica –, com condições climáticas adversas que interferem inclusive nas telecomunicações do local. Segundo Jane, o cenário do atendimento foi o gerenciamento a distância, com as pessoas chaves do processo alocadas parcialmente ao projeto - localizadas na planta (Urucu), na sede (Manaus) e no Escritório de Projetos da Qualidados, em Salvador.

O diretor Luiz Henrique Oliveira Costa reforça que a empresa se destaca por combinar tecnologia e inovação com experiência e metodologia na execução dos serviços. Tudo isso, sustentado por gestão consistente fundamentada nos critérios de excelência. Como resultado, aumento de produtividade, redução de custos e elevado índice de satisfação dos clientes. Sobre a demanda petrolífera no Sudeste brasileiro, ele explica que o atendimento se dá por meio de uma eficiente sistemática de gestão dos contratos a distância, englobando o controle de diversas áreas, tais como: prazo, custos, escopo e qualidade.

Outro projeto igualmente relevante foi o planejamento integrado de manutenção e projetos da Unidade 39, da Refinaria Landulfo AlvesMataripe, no município de São Francisco do Conde (BA). A U-39 é a terceira maior unidade de fracionamento e craqueamento catalítico do mundo e a primeira da América Latina. “Este projeto foi um desafio tanto para a Qualidados quanto para a Petrobras”, destaca o diretor Cláudio Freitas. Entre os maiores clientes estão: Petrobras, Gerdau, Oxiteno (Grupo Ultra), Proquigel (Grupo Unigel), Bahia Pulp e Braskem.

Tecnologia e inovação com experiência e metodologia

contatoqd@qualidados.com.br

www.qualidados.com.br

Rua Ary Barroso, 12 Chame-Chame - Salvador - Bahia Cep: 40157-300 Tel.: 71 3339-2600 Fax: 71 3339-2643


10

J

Cathelco do Brasil: a serviço do mercado nacional Empresa nasce da união entre britânica Cathelco Limited, maior fabricante mundial de sistemas anti-incrustantes e de proteção catódica, e brasileira Workship do Brasil O mercado da construção naval brasileiro está em um período de renovação e expansão devido às recentes descobertas da Petrobras e encomendas de armadores nacionais e estrangeiros.

se muito dispendioso para o armador, ainda mais no caso de troca de redes por corrosão. Nossos sistemas se pagam rapidamente, pois reduzem efetivamente os custos de manutenção”, explica o diretor.

Com foco nesta expansão, uma joint venture foi estabelecida entre a Britânica Cathelco Limited, maior fabricante mundial de sistemas anti-incrustantes e de proteção catódica, e a Workship do Brasil, empresa brasileira atuante neste ramo há anos. Isto permitiu a criação da nova Cathelco do Brasil, com escritório no Centro do Rio de Janeiro e oficina e estoque na cidade de Niterói. Esta já nasce grande e com vasto background.

A Cathelco também é líder mundial em sistemas de proteção catódica por corrente impressa, que são projetados para prevenir a corrosão no casco submerso de navios e plataformas. Novamente, este sistema resulta em significante redução do custo, evitando a troca prematura de chapas durante docagens.

A Cathelco do Brasil é dirigida pelo experiente Alisson de França, especialista em eletrônica e proteção catódica que construiu sólida carreira de dez anos na indústria naval, com vasta experiência no assunto. Antes, era sócio gerente da Workship do Brasil.

“Ambos os sistemas podem ser usados em navios, plataformas e embarcações menores, como rebocadores e supply boats, com grandes vantagens sobre outros sistemas, como anodos de sacrifício, por exemplo, especialmente no que tange a peso, arrasto e monitoração em tempo real”, comenta Alisson.

Prevenção contra corrosão no casco submerso de navios e platafomas

A Cathelco é líder mundial na fabricação de sistemas anti-incrustantes e de proteção catódica por corrente impressa desde 1959, contando com mais de 15.000 instalações, incluindo diversos navios e plataformas nacionais. “Nosso objetivo é nos tornarmos líderes do mercado nacional, como somos na Europa e na Ásia”, observa Alisson de França. Os sistemas operam sob o princípio eletrolítico e consistem em um painel de controle interligado a eletrodos de cobre e alumínio, que são montados nas caixas de mar ou filtros. Os eletrodos de cobre liberam íons que percorrem toda a tubulação de água salgada e impedem a formação de vida marinha. Desta forma não há bloqueios ou diminuição da vazão. Ao mesmo tempo, os íons de alumínio reduzem a taxa de corrosão destas redes. “Parar equipamentos importantes, como trocadores de calor e sistemas de incêndio, para limpeza e remoção de incrustações torna-

A mesma tecnologia pode ser usada para proteger bombas submersíveis de água salgada em plataformas e para proteger estruturas de plataformas semi-submersíveis contra corrosão.

“Atualmente estamos em negociação para uma série de dez petroleiros do tipo Suezmax, que estão sendo construídos no Brasil, e isto é o começo de nossa atuação no mercado. Oferecemos grandes diferenciais, como assistência técnica capacitada e estoque local de sobressalentes”, explica Alisson de França, realçando o fornecimento para dois petroleiros de 47.000 dwt que estão sendo construídos no estaleiro EISA. Iates de luxo também podem utilizar versões menores destes equipamentos. “Queremos quebrar paradigmas, criando a cultura de que pequenas embarcações podem e devem utilizar sistemas de corrente impressa, pois são extremamente econômicos e seguros”, conclui Alisson de França.


J

1 1

Tecnologia brasileira de ponta a ponta Equipes técnicas do IPT dão suporte ao setor petroleiro atuando em, praticamente, todas as etapas da cadeia produtiva de petróleo e gás Entrando em campo com equipes multidisciplinares, o IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo – disponibiliza competências técnicas em diversas áreas ligadas à prospecção, produção, distribuição e uso de petróleo e gás em todo o território nacional. A realização de estudos em busca de novas jazidas começa pela área da Geotecnia. “Damos suporte à Petrobras para análise das propriedades mecânicas da camada pré-sal”, informa o diretor de Operações e Negócios do Instituto, Marcos Tadeu Pereira. Contando com larga experiência de seus profissionais e credibilidade na realização de ensaios e análises, tanto no Brasil quanto no exterior, equipes do IPT que atuam na área de integridade de estruturas e equipamentos realizam ensaios em âncoras para plataformas offshore. São testados risers, que escoam petróleo e gás, e os umbilicais, que transmitem comandos elétricos e hidráulicos das plataformas aos pontos de produção no fundo do mar.

geotécnicos para que sejam assentados em terrenos estáveis. Na ponta do processo produtivo, equipes de especialistas em engenharia térmica dão apoio à Petrobras no aprimoramento da qualidade dos energéticos produzidos, realizando testes de queima para a determinação de pontos ideais. “Todo o esforço e a competência de nossas diversas equipes de pesquisa – diz Marcos Tadeu – convergem para a busca por soluções tecnológicas que, com toda a certeza, farão diferença na melhoria de aspectos como segurança, eficiência e qualidade, desde a prospecção até a distribuição de petróleo e gás, obedecendo aos padrões de excelência de uma empresa brasileira como a Petrobras, que tem atuação global e que, por isso mesmo, não pode abrir mão da competitividade.”

Larga experiência e credibilidade na realização de ensaios e análises

Especialistas em engenharia naval e oceânica do Instituto fazem ensaios de conjuntos das plataformas offshore, enquanto técnicos em metrologia de fluidos encarregam-se das medições de vazão de óleo e gás, além de ensaiar modelos reduzidos das plataformas em túnel de vento, uma vez que elas estarão sob fortes deslocamentos de ar e ondas durante as operações de produção. O IPT analisa ainda o comportamento dos dutos instalados no fundo do mar, submetidos a grandes pressões e correntes. O objetivo é prevenir avarias e assegurar o seu bom desempenho nas operações sob condições ambientais muito adversas. Realizam-se também pesquisas que visam à prevenção de corrosão nos dutos, prolongando sua vida útil sem abrir mão da segurança operacional. No continente, a instalação segura dos dutos depende fundamentalmente da realização de estudos geológicos e

Competência tecnológica – Equipes qualificadas, moderna infra-estrutura laboratorial e capacidade multidisciplinar fazem do IPT um parceiro tecnológico capaz de produzir diferenciais competitivos. O Instituto mobiliza diversas competências tecnológicas em seus doze centros:

CETAC – Centro Tecnológico do Ambiente Construído; CETAE – Centro de Tecnologias Ambientais e Energéticas; CETIM – Centro Tecnológico da Indústria da Moda; CIAM – Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade; CINTEQ – Centro de Integridade de Estruturas e Equipamentos; CME – Centro de Metrologia Mecânica e Elétrica; CMF – Centro de Metrologia de Fluidos; CMQ – Centro de Metrologia em Química; CNAVAL – Centro de Engenharia Naval e Oceânica; CT-FLORESTA – Centro de Tecnologia de Recursos Florestais; CT-OBRAS – Centro de Tecnologia de Obras de Infra-Estrutura; CTPP – Centro de Tecnologia de Processos e Produtos.


12

J

Tradição e parceria com o setor naval White Martins oferece ao mercado soluções inovadoras para aumentar competitividade e produtividade de seus clientes A cada ano, o Brasil vem reforçando sua posição de grande player da indústria naval no mundo. O cenário favorável, porém, traz desafios para as empresas brasileiras, que precisam disputar mercado com concorrentes distribuídos por diversos países. Conquistar produtividade, portanto, se torna fundamental para competir no mercado global. Atenta a este forte crescimento e às demandas do setor, a White Martins oferece as melhores soluções e tecnologias de processo de corte e solda, que buscam proporcionar maior produtividade, qualidade e competitividade para as empresas. Um exemplo de como essas aplicações trazem bons resultados para os clientes são as tecnologias FastMIGTM e FastRootTM, para soldagem MAG, que promovem alta produtividade desde o passe de raiz até o enchimento total da junta, pois permitem a realização de toda a soldagem, com um único conjunto.

solda, de acordo com o especificado em projeto. O sistema possibilita trabalhos com arames sólidos, tubulares e metal cored. A linha de máquinas de corte projetadas e fabricadas pela White Martins possui a mais ampla variedade de modelos do mercado brasileiro, atendendo às diferentes necessidades do segmento de processamento de chapas. São máquinas de corte portáteis, máquinas de corte pantográfica eletrônicas, equipadas com copiador ótico, e grande variedade de máquinas de corte equipadas com Comando Numérico Computadorizado (CNC), que compõem as linhas Autocut. Toda esta variedade de modelos utiliza os processos de corte Oxicombustível ou Plasma, oferecendo ainda diversos acessórios opcionais para marcação de chapas.

Solução integrada de solda pode dobrar produtividade

No Brasil, uma empresa que utiliza as soluções integradas da White Martins conseguiu praticamente triplicar sua produtividade, além de melhorar a qualidade final do produto. O salto de produção ocorreu porque a empresa deixou de usar a tecnologia TIG e adquiriu cinco conjuntos FastMIGTM/FastRootTM para soldagem dos aços ao carbono, usando a mistura de gases especiais Stargold Plus, da família Stargold New Generation. Outro destaque para o segmento naval e offshore é o sistema mecanizado portátil para soldagem com os processos MIG/MAG e Arame Tubular de painéis e vigas. De fácil operação, proporciona ganhos substanciais de produtividade e redução de custos de processo, com a melhoria da qualidade e padronização do cordão de

Entre as tecnologias para soldagem destaca-se também o processo Duplo Arame com Arame Tubular. Por utilizar dois arames em uma mesma tocha, este processo trabalha com altas taxas de deposição permitindo um aumento expressivo na velocidade da soldagem, o que reduz o tempo de trabalho e permite o aumento da produtividade em relação aos processos convencionais.

A White Martins, empresa que atua no mercado brasileiro desde 1912 e está presente em nove países da América do Sul, é uma tradicional parceira da indústria naval brasileira, que trabalha para torná-la cada vez mais competitiva com padrões internacionais de produção. O compromisso da empresa é o de sempre buscar soluções que agreguem ainda mais valor aos negócios de seus clientes com garantia de fornecimento, segurança, qualidade e confiabilidade.


J

13

Superpesa recebe mais dois novos rebocadores Grupo Superpesa detém um dos maiores parques de equipamentos de movimentação vertical e horizontal do Brasil, com capacidade para projetos intermodais O grupo Superpesa participa dos mais importantes projetos de movimentação de cargas do país. Sediado em área aproximada de 250 mil m2, com amplas instalações na cidade do Rio de Janeiro, detém um dos maiores e mais completos parques de equipamentos de movimentação vertical e horizontal (guindastes, pórticos e conjuntos transportadores rodoviários) do Brasil. É a única empresa brasileira que possui equipamentos próprios do tipo roll-on-roll-off/ heavy lift, para transportes de cargas de projeto.

exploração de petróleo ou módulos de plataformas fixas para produção de petróleo. Além disso, executa serviços de caldeiraria pesada (estruturas metálicas), usinagem de precisão, fabricação de estruturas metálicas pesadas gerais e construção de embarcações de pequeno e médio porte, fabricação de estruturas tubulares especiais e vários projetos do segmento de óleo e gás, usando tecnologia de ponta, com garantia de qualidade – recomendada para certificação na ISO 9001/2000, oferecendo prazos e preços competitivos.

Dentro do seu parque de equipamentos dispõe de navio, balsas oceânicas, balsas guindastes offshore e embarcações de suprimentos para plataforma tipo PSV e serviços de apoio tipo LH. Realiza também operações offshore de transportes, instalações e manutenção de plataformas e módulos, inclusive lançamento de dutos submarinos. E, para aumentar a oferta de tecnologia e recursos navais, acaba de receber dois rebocadores oceânicos multipropósitos, que podem também ser utilizados no apoio portuário. Os rebocadores SUPERPESA-XV e SUPERPESA-XVI representam o inicio de mais uma atividade desenvolvida pela Superpesa Industrial, empresa do Grupo Superpesa, que opera, atualmente, na área de construção naval.

Já a Superpesa Intermodal é pioneira no Brasil em movimentação de cargas superpesadas ou de grande volumes. Atua na cabotagem com navio próprio no sistema roll-on-roll-off, contando também em sua frota, com balsas oceânicas e balsa guindaste offshore . Atende ao transporte rodoviário e marítimo de qualquer grupo de bens, mercadorias e materiais e, em particular, de cargas com características especiais em porte, dimensões, volume, peso ou forma de acondicionamentos em veículos ou equipamentos próprios, podendo ser realizado através da integração ou combinação entre as diversas modalidades de transporte. A empresa também faz operações de load-out e load-in, planejamento, engenharia, assessoramento, movimentação e montagem de equipamentos.

Em virtude da sua diversidade de operações na área de movimentação e cargas, o Grupo Superpesa criou duas empresas distintas para atuar nos diversos segmentos de movimentação: Superpesa Industrial e Superpesa Intermodal. “A capacidade de integrar todas as operações de movimentação de carga, em qualquer proporção, responde aos desafios do mercado”, ressalta o gerente de Logística, João Carlos Marcielato.

O gerente de Logística destaca que outro forte diferencial competitivo do Grupo Superpesa é o fato de ter uma área portuária alfandegada no porto do Rio de Janeiro, operando tanto com movimentação de cargas excepcionais como movimentação de containeres e cargas gerais. Ocupa área de 55 mil m2, com infraestrutura de pátio e armazéns de porte, além de todos os recursos e facilidades portuárias. Com cais particular, projetado para embarque e desembarque de grandes e pesadas cargas, atinge a condição de atracação de embarcações com calado de até oito metros.

Área portuária exclusiva no Rio de Janeiro

A Superpesa Industrial está em condições de atender aos serviços de instalações, manutenção e reparos em plataformas móveis de

Transporte com qualidade, infra-estrutura e tecnologia.


FINAMBRรS CCTVM LTDA. Rua Buenos Aires, 68 - 26ยบ andar Cep: 20070-020 Centro - Rio de Janeiro-RJ Tel.: 21 2505-3546 Fax: 21 2224-1353 Ouvidoria: 0800 725 5512

www.finambras.com.br


J

15

Q&B atua nas principais bacias de produção do Brasil Operação de sondas, manutenção de guindaste, locação de bombas centrífugas submersas, fabricação de estruturas metálicas são alguns dos serviços A Q&B Serviços é uma empresa genuinamente nacional, que há 14 anos desbrava novos caminhos, sempre afinada com as tendências de mercado e as oportunidades do cenário petrolífero. Com diversificada oferta de serviços e um gigantesco parque industrial em Macaé (RJ), mantém filiais em Mossoró (RN), Paracuru (CE) e Alagoinhas (BA).

No caso da filial no Rio Grande do Norte – onde existe uma das maiores jazidas de petróleo em terra do Brasil – o contrato tem escopo de manutenção e operação das cinco sondas de perfuração terrestres da Petrobras. Hoje, no âmbito da UN-RNCE, a Q&B é a única empresa triplamente certificada nas normas ISO 9001: 2000, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:1999 para este tipo de prestação de serviços. Já o contrato em Paracuru, envolve operação e manutenção de guindastes e outros equipamentos nas plataformas marítimas da Petrobras na bacia do Ceará.

Um dos serviços mais antigos desempenhados pela Q&B é a operação e manutenção de sondas de perfuração e workover. São atividades indispensáveis para otimizar a exploração e produção de petróleo e gás, seja em terra ou no mar. Atualmente, a empresa opera sete sondas da Petrobras na Bacia de Campos, sendo três no Ativo Norte, uma no Ativo Sul e três no Ativo Nordeste. Outros serviços principais são operação e manutenção de guindaste, e bombeio centrífugo submerso e injeção de fluidos em poços de petróleo.

“Desenvolvemos nossos trabalhos dentro dos padrões e critérios de qualidade, meio ambiente e saúde. A satisfação do cliente é imprescindível. Não podemos só ser bons. Temos que ser diferentes e melhores. Nossa gestão é de melhoria, contínua e o capital humano é o grande catalisador”, fala a Diretoria.

Um outro segmento que está se desenvolvendo na empresa, já em atendimento na UN-BC, é o fornecimento e instalação de sistemas elétricos de controle de árvore de natal molhada (ANM), através de parceria com a Ocean Designer e GE Sensing. Esses sistemas são utilizados para monitorar os poços de petróleo. A parceria com a GE se estende também à área de monitoramento da integridade de dutos de transferência de gás e fluídos diversos, com a utilização de pigs (pipeline inspection gage) instrumentados de variados diâmetros.

A Q&B é representante exclusiva no Brasil da Wood Group ESP, empresa americana que atua há vários anos no desenvolvimento de conjunto eletrosubmersíveis e de superfície, respectivamente, para produção em poços de petróleo e injeção de água para recuperação de óleo em campos maduros. Desde 1999, a Q&B prospecta negócios com esta tecnologia oferecendo a venda, o aluguel e os serviços de operação e manutenção destes equipamentos. Atualmente, a empresa possui alguns sistemas em operação nos campos de produção da Petrobras na UN-BA.

Com sólida trajetória em Macaé para atendimento às demandas da Bacia de Campos, tem base no município com 66 mil m2, com capacidade para confecção de estruturas metálicas de grande porte, soldagem, jateamento e pintura.

Até 2012, a Q&B almeja dobrar a participação no País, em cenários diversificados, além dos limites do E&P. O perfil definido é de uma empresa de serviços e tecnologia, com sólido conhecimento técnico. Os planos de crescimento não têm fronteiras.

Base em Macaé, e filiais no Rio Grande do Norte, Ceará e Bahia

Nosso diferencial é Know how Criatividade e flexibilidade Nossa capacitação está concentrada em atividades de Operação e Manutenção em áreas Offshore ou Onshore. Temos infraestrutura operacional caracterizada por um conjunto de oficinas especializadas que estão disponíveis para atendimento dos contratos, de acordo com as suas necessidades técnicas. Nossas oficinas compreendem: Torqueamento de peças, Caldeiraria, Soldagem, Jateamento, Pintura, Metalização, Usinagem e instalações para realização de Manutenções nas áreas de Elétrica, Mecânica, Estruturas e Instrumentação.

Est. Asfaltada do Parque de Tubos - da Petrobras, 949 Imboassica - Macaé/Rio de Janeiro - Brasil Fone: 55 22 2105-4100 - Fax: 55 22 2105-4101 comercial@qbservicos.com - www.qbservicos.com


P-54: reforço na produção no campo de Roncador, Bacia de Campos

Petrobras investirá US$ 22,5 bilhões por ano, de 2008 a 2012 Projetos indicam conteúdo nacional de 65%, levando a uma média anual de US$ 12,6 bilhões injetados no mercado fornecedor local Fortalecimento do abastecimento de gás

O Plano de Negócios da Petrobras é direto e certeiro: crescimento ascendente, com aumento da produção, desenvolvimento tecnológico e valorização da cadeia produtiva brasileira. Mais da metade dos US$ 112,4 bilhões a serem aplicados no Brasil e no exterior até 2012 tem como alvo o setor de E&P. A Bacia de Campos continua sendo a área com maior quantidade de recursos. Em 2008, os seguintes projetos se destacam na soberana bacia sedimentar: o módulo 2 da P-51, em Marlim Sul; a P-53 e o FPSO Cidade de Niterói, ambos no campo de Marlim Leste. Localizado na área norte da Bacia de Campos, o campo de Roncador chama a atenção nesta empreitada: recebeu recentemente as plataformas P-54 e P-52, cada uma com capacidade diária de


J

17

produção de 180 bpd, e aguarda mais unidades para fazer a produção ampliar em cerca de 500 mil barris por dia (bpd). A P-57 começará a operar entre 2011 e 2012, a P-56 em 2011 e a P-55 entrará em operação mais tarde, em 2013. O início da produção do campo gigante de Papa-Terra, mais ao sul da Bacia de Campos, também constituirá aumento expressivo na produção nacional. Com reservas estimadas entre 700 milhões e um bilhão de bpd, a produção dará partida entre 2012 e 2013. Nesta mesma época entrará em produção Maromba, que faz parte do mesmo pólo de produção e é o primeiro campo em águas rasas da Bacia de Campos desde a década de 80. A entrada em produção e o desenvolvimento, entre 2010 e 2011, de campos situados na província petrolífera denominada Parque das Baleias, na costa do Espírito Santo, reforçará a auto-suficiência brasileira em petróleo. No tocante ao segmento de gás e energia, a Petrobras quer assegurar o suprimento do combustível ao Brasil. Até 2008, o aumento da oferta se deverá, por um lado, a campos como os de Golfinho, Peroá-Cangoá, Canapu e Camarupim, na Bacia do Espírito Santo, todos já em produção. Por outro lado, dependerá das perfurações terrestres, que se darão no Recôncavo Baiano, na Bacia de Sergipe-Alagoas e na Bacia Potiguar, que abrange Rio Grande do Norte e Ceará, e para as quais já foram alugadas mais de 20 sondas. Daí em diante, a produção será incrementada pela implementação de novos projetos nos campos de Mexilhão, Uruguá-Tambaú e Pirapitanga, na Bacia de Santos; de Manati, na Bahia; nos pólos Urucu e Juruá-Aracacanga, na Bacia do Solimões, no Amazonas; da Unidade de Tratamento de Gás Sul-Capixaba, no Espírito Santo, que tratará o gás oriundo do Parque das Baleias; e da Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato, que tratará o gás extraído de Mexilhão. Para desenvolver a cadeia de gás natural no Brasil, a Cia. aplicará US$ 6,7 bilhões, que se somarão a US$ 1 bilhão provenientes de parceiros. Desse total, até 2012, US$ 4,5 bilhões serão destinados à ampliação da malha de gasodutos, que passará dos 6.481km atuais para 9.031 até o fim de 2009, e à construção de terminais de regaseificação de Gás Natural Liquefeito. Outros investimentos irão para a construção e a conversão de usinas termelétricas.

Bombas dosadoras e pneumáticas, análise de gases, padrões de calibração, pressão elétrica, temperatura, nível, vazão, umidade, refrigeração, combustão, HVAC, condutores elétricos, fibra ótica, isolamento termo-acústico, monitoramento e controle de qualidade da água, detecção e combate a incêndio Rio de Janeiro - Macaé - Região Serrana - Volta Redonda - Angra dos Reis

Produção ascendente no mar


Integração das malhas de gasodutos, novas refinarias, expansão da frota e desenvolvimento do biodiesel Entre os projetos mais relevantes, vale destacar, no segmento de gasodutos, a integração das malhas Sudeste e Nordeste. Na malha Sudeste, os sistemas de produção de gás natural nas bacias de Santos, Espírito Santo e Campos serão interligados aos respectivos mercados. O gasoduto Urucu-Coari-Manaus será concluído, para levar o gás natural da província petrolífera de Urucu, operada pela Petrobras, à capital e a municípios do estado do Amazonas. No segmento de termelétricas, serão investidos US$ 600 milhões em projetos que consolidarão a posição da Petrobras em geração de energia elétrica e representarão incremento de 792 MW ao parque gerador da Companhia. Na área de GNL, para aumentar a oferta de gás natural e atender às necessidades das termelétricas, serão destinados investimentos à construção de dois terminais de GNL em andamento no Brasil, um localizado em Pecém, no Ceará, e outro, na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. No âmbito do downstream e da distribuição, o objetivo é a expansão, no Brasil e no exterior, com foco na Bacia do

Principais projetos para os US$ 65 bilhões em E&P no Brasil e exterior: • Desenvolvimento da produção na Bacia de Campos: Roncador (P-52, P-54, P-55), Marlim Sul (P-51, P-56), Papa Terra, Maromba, Jubarte Fase II (P-57), Cachalote, Baleia Franca e Baleia Anã. • Bacia de Santos: Mexilhão, Uruguá-Tambaú, Pirapitanga. • Bacia do Espírito Santo: Golfinho e PeroáCangoá. • Campos das demais bacias brasileiras: Pólo JuruáAracacanga, Manati, D. João Mar, SergipeAlagoas. • Estados Unidos: Cascade, Chinook, Conttonwood. • Produção na Argentina, Nigéria (Akpo, Agbami), Angola, Venezuela, Colômbia e Turquia.

Atlântico. Nesse contexto, mantendo equilíbrio entre o crescimento da produção e a capacidade das refinarias no Brasil, a idéia é processar no país, em 2012, a carga fresca de 2.061.000 barris de petróleo por dia, com 90% de participação de petróleo brasileiro. Para isso entrarão em operação novas refinarias no Brasil. Para escoar o maior volume de petróleo e derivados produzido e comercializado, a Petrobras estuda a possibilidade de afretar navios petroleiros a serem construídos em estaleiros brasileiros. Além disso, a Companhia investirá em seu Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), operacionalizado pela subsidiária Transpetro. O objetivo é, até 2013, construir 26 navios. A segunda fase do programa, de 2013 em diante, está sendo revista e deverá contemplar a encomenda de mais de 16 navios.

O girassol como alternativa de combustível menos poluente

Petrobras em Números EXPLORAÇÃO

70 sondas de perfuração (43 marítimas) RESERVAS (CRITÉRIO SEC)

11,7 bilhões de barris de óleo e gás equivalente (boe) POÇOS PRODUTORES

14.194 PLATAFORMAS DE PRODUÇÃO

109 (77 fixas; 32 flutuantes) PRODUÇÃO DIÁRIA

1.918 mil barris por dia - bpd de petróleo e LGN 382 mil barris de óleo equivalente de gás natural por dia REFINARIAS

15 DUTOS

23.142 km FROTA DE NAVIOS

154 (55 de propriedade da Petrobras)


Bacia de Santos: menina dos olhos do Brasil O potencial das novas descobertas na camada pré-sal da Bacia de Santos passou a ser de extrema importância para o País. De acordo com a Associação Brasileira de Geólogos de Petróleo (ABGP), com os novos campos localizados abaixo da camada de sal, as jazidas brasileiras passam dos 13 bilhões de barris (provados) para cerca de 55 bilhões de barris. E até 12 bilhões de barris encontram-se em áreas sem concessão, que ainda não foram licitadas. Caso as estimativas sejam confirmadas, esses reservatórios quadruplicam a quantidade de óleo existente nas bacias brasileiras, incluindo o Brasil no seleto grupo de países com as maiores reservas de petróleo e gás do mundo. De acordo com informações do gerente geral da Unidade Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UN-BS), José Luis Marcusso, as estratégias de exploração do pré-sal somente serão consolidadas em 2009, ano em que a Petrobras também dará início aos testes de longa duração na área de Tupi. Para esta fase, prevista para março, a produção estimada é de 30 mil barris por dia. Para o final de 2010, a Companhia prevê a instalação do projeto-piloto de Tupi, cuja capacidade diária de produção pode chegar a 100 mil barris de óleo e cerca de 3,5 milhões de metros cúbicos de gás natural. “Não sabemos hoje quanto temos de barris na região do présal, mas as indicações são de que há muito petróleo a ser

Mesmo com as atenções voltadas para a Bacia de Santos, a Bacia do Espírito Santo não ficou esquecida. Ganha cada vez mais importância no cenário brasileiro a partir do Plano de Antecipação da Produção de Gás, o Plangás. O Plano prevê o aumento da oferta diária de gás natural do País para 72 milhões de m3 até 2012 e a Bacia do Espírito Santo poderá atingir, até 2010, a produção de mais de 20 milhões de m3 por dia. Os principais campos de produção da Bacia do Espírito Santo são: Golfinho (petróleo leve), Peroá, Canapu e Camarupim (gás natural). Em Golfinho, a Petrobras anunciou, recentemente, nova descoberta de óleo de boa qualidade (27º API) a 60 quilômetros da cidade de Vitória, em profundidade de 1.374 metros. As primeiras estimativas indicam potencial de 150 milhões de barris de petróleo recuperável.

Recentes descobertas no pré-sal despertaram interesse de toda indústria petrolífera

descoberto”, afirmou o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, durante sessão plenária do 19º World Petroleum Congress (WPC), realizado recentemente na Espanha. A camada pré-sal possui cerca de 800 quilômetros de extensão e vai desde o litoral do Espírito Santo até Santa Catarina. Para achar este tesouro, a perfuração começa no fundo do oceano, passa por camadas de rochas e sedimentos até atingir a parte mais profunda, a 7 mil metros. No pré-sal da Bacia de Santos, já foram descobertas acumulações de óleo batizadas de Bem-TeVi, Carioca, Parati, Caramba e Júpiter, além de Tupi. A Bacia de Santos ocupa área de aproximadamente 352 mil quilômetros quadrados, abrangendo parte do litoral do Rio de Janeiro, toda a faixa litorânea de São Paulo e do Paraná e parte do litoral de Santa Catarina. A primeira grande descoberta de gás natural na Bacia de Santos foi obtida a partir do Projeto Mexilhão – campo onde está sendo construída a maior plataforma fixa de gás natural do Brasil, com cerca de cinco mil metros quadrados e localizada a 140 quilômetros da costa de Caraguatatuba (SP), aproximadamente. A plataforma entrará em produção no segundo semestre de 2009, com capacidade para produzir 15 milhões de metros cúbicos por dia. O projeto recebeu investimento da ordem de US$ 2 bilhões de dólares.


Maturidade com vitalidade

A revitalização de campos maduros, isto é, dos que já passaram pelo pico de produção – com mais de dez anos de vida – é uma das principais estratégias da Petrobras. Mas a criação do Programa de Revitalização de Campos com Alto Grau de Explotação, o Recage, mudou esse quadro desde 2004. Hoje, graças ao programa, campos como os de Carmópolis, Canto do Amaro e Camorim, no Nordeste, e Dourado, Bonito e Albacora, no Sudeste, ganham novo vigor e, em alguns casos, podem vir a produzir mais do que já produziram em seu ápice. Todo esforço é para estender a vida útil desses campos aumentando seu fator de recuperação. Isso é feito por intermédio de soluções como o aumento dos níveis de injeção de água; injeção a vapor, no caso da recuperação de óleo pesado; aumento, centralização e racionalização das instalações de injeção, produção e tratamento utilizadas; e a introdução de novas tecnologias, como, por exemplo, a injeção submarina de água do mar e a utilização de poços horizontais com trechos longos multifraturados. A importância destas ações é enorme, pois os campos maduros representam 70% das concessões de blocos da Petrobras, 40% das reservas provadas da Companhia e 60% da produção total de óleo. Além do mais, estes projetos de desenvolvimento de produção acrescentarão cerca de 850 milhões de barris de óleo às reservas provadas da Petrobras, o que equivale à descoberta de um campo gigante. Maior laboratório a céu aberto do setor offshore brasileiro, a Bacia de Campos reúne campos maduros em sua maior parte. Dos 55 campos existentes, 36 são considerados maduros. No campo de Bonito, serão perfurados pares de poços horizontais produtores e injetores, com trechos longos multifraturados. A intenção é elevar o fator de recuperação dos poços nesse tipo de formação, de 8% para 30%. Em Siri, reservatório em águas rasas dentro do campo de Badejo, serão implementadas soluções como o poço horizontal e tecnologias de produção específicas para óleo pesado. Já o campo de Albacora propiciará o uso de injeção submarina de água do mar (Subsea Raw Water Injection). A tecnologia consiste em uma bomba submersa e filtros instalados no leito marinho. Ainda na Bacia de Campos, os projetos de revitalização dos campos de Congro e Marlim também são prioridade. No caso de Marlim, será revitalizado por um processo inédito de separação submarina de óleo e água. Em Marimbá está instalado o Vertical Annular Separation and Pumping System, Vasps. O sistema separa o gás e o líquido provenientes dos poços submarinos, enviando-os por linhas independentes para a unidade de produção. A mesma tecnologia será usada nos campos de Congro e Corvina.

Recuperação de campos maduros para incrementar curva de produção envolve novas tecnologias e muitos investimentos. Bacia de Campos é o maior alvo no Sudeste.

José Walmir, gerente do Ativo Norte

Quase

US$ 2 bilhões

no Ativo Norte

O Ativo Norte é uma das principais áreas da Petrobras revitalizadas na Bacia de Campos, por conta dos campos de Congro, Cherne, Malhado, Corvina e Namorado. A produção atual do Ativo é da ordem de 60.000 bbl/d e o pico de produção, com a implantação dos novos projetos de incremento da produção, deve voltar a atingir 80.000 bbl/d a partir de 2011/2012. A Injeção de Água é a principal tecnologia na UN-BC para incremento do Fator de Recuperação de óleo. No gerenciamento de campos maduros, outras tecnologias podem ser aplicadas como a utilização de polímeros inibidores da produção de água e a perfuração de poços para redução da malha de drenagem (infill-drilling). Na busca da otimização da produção estão sendo implantados ainda os sistemas de separação e bombeio submarinos. Segundo o gerente do Ativo de Produção Norte da Unidade de Negocio de Exploração e Produção da Bacia de Campos, José Walmir Moreira Dias, estão sendo investidos cerca de US$ 1,750 bilhão nos próximos anos, para otimizar a produção reduzindo o declínio natural da extração de óleo.


24

J

Gestão de viagens corporativas rodoviárias Pedro Mello Turismo atua há mais de duas décadas oferecendo soluções customizadas, com garantia de agilidade, segurança e economia O gerenciamento de viagens corporativas cresce cada vez mais no mercado global, devido a uma série de variáveis que impactam diretamente a rotina de qualquer corporação, como agilidade, despesas e confiabilidade – além, é claro, a segurança aos viajantes. A Pedro Mello Turismo é uma agência de viagens inovadora no segmento de atendimento corporativo, oferecendo um departamento dedicado ao crew change com viagens rodoviárias. Com comprovado êxito na gestão de produtos e de serviços relacionados a viagens rodoviárias, aéreas e marítimas e estrategicamente localizada nas cidades de Niterói e de Macaé, no Estado do Rio de Janeiro, desenvolve soluções customizadas às necessidades das empresas de petróleo e gás e toda sua cadeia produtiva instalada na região. “Nossa visão é sistêmica sobre o negócio do cliente, para proporcionar o máximo de eficiência na logística de trocas de turmas que demandem passagens rodoviárias. Oferecemos atendimento personalizado a cada empresa cliente, gerando conforto e tranqüilidade”, afirma um dos diretores da empresa, André Mello, acrescentando que a logística de atendimento inclui ainda passagens aéreas de todas as companhias nacionais e internacionais, reserva de hotéis, locação de veículos, seguros viagem, lazer corporativo e de interesse especial, cruzeiros marítimos, ecoturismo, e assessoria a congressos e eventos.

Itapemirim, Penha, 1001, Cometa, Macaense, Águia Branca, Costa Verde, Cidade do Aço, São Geraldo, Útil, Beltur, Kaiowa, e Macabú. Com 22 anos de atividades, dos quais 15 em Macaé, a Pedro Mello acumula elevada expertise para a gestão completa das viagens corporativas com disponibilidade 24 horas em todos os dias da semana. Ainda oferece relatórios gerenciais aos seus clientes em formato Excell ou PDF, além de faturamento segmentado por departamento/centro de custo (eletrônico ou papel) e faz entrega no domicílio do cliente (no caso de tickets rodoviários). O extenso e crescente portifólio de clientes do segmento offshore comprova a eficiência no atendimento. São dezenas de empresas com milhares de tickets rodoviários emitidos mensalmente.

Máxima eficiência na logística de passagens rodoviárias

Um bom atendimento exige que o prestador de serviço saiba balancear as necessidades de viagem do funcionário com os objetivos da empresa; maximizar o aproveitamento do valor de todo o recurso investido; e garantir controle e acompanhamento de custos. Neste cenário, a Pedro Mello é uma das pioneiras na área de abrangência da Bacia de Campos: sabe administrar demandas e ofertas para oferecer as melhores alternativas, sem desperdício de tempo e de dinheiro.

www.pedromello.com.br

Especificamente com relação às passagens rodoviárias, André Mello reforça que a Pedro Mello possui representação das principais empresas de transporte rodoviário de passageiros, com emissão informatizada e posicionamento imediato. “Até naqueles casos de última hora nós estamos disponíveis!”, reforça, citando transportadoras rodoviárias de sua representação tais como

De acordo com os órgãos e entidades do setor, este sistema de atendimento terceirizado é uma grande tendência na Europa e nos Estados Unidos, por conta da relevância destes serviços com ganhos em escala, em produtividade, eficiência e qualidade.

Atendimento Personalizado para Empresas Offshore • Passagens Rodoviárias • Viagens Internacionais • Cruzeiros • Turismo e Lazer • Ecológicos • Resorts Niterói-RJ Rua Otávio Carneiro, 143 - sl. 507 - Icaraí Tel.: 21 2105-8225 • Fax: 21 2105-8229 Macaé-RJ Rua Dr. Luis Belegard, 68 - sl. 502 - Centro Telefax: 22 2105-0351 e-mail: viagens@pedromello.com.br


J

25

Especialista mundial em viagens aéreas Griffin Marine Travel tem rede global de escritórios para atendimento exclusivo ao segmento marine e offshore. Unidade no Brasil está localizada em Niterói Por mais de um quarto de século, a Griffin Marine Travel construiu reputação como a mais respeitada especialista em atendimento a viagens aéreas e serviços correlatos das empresas do segmento marine e offshore. Com diversas alternativas para propor soluções, a Griffin busca todos os recursos logísticos e tecnológicos para proporcionar confiabilidade e controle total das viagens, gerando economia de tempo e de dinheiro, com processos de racionalização de custo/benefício. Dentre os diferenciais competitivos, destaca-se o fato de a empresa ser líder mundial neste segmento, com 29 escritórios que formam uma rede global, estrategicamente localizados nos pontos com maiores demandas de atendimento. Esta expertise possibilita conhecimento técnico por área, com exigências operacionais e de recursos humanos ajustadas a cada realidade. Além disso, possui sistemas de gestão inovadores adaptados às necessidades dos clientes, com tomada de decisão mais eficaz; a equipe de atendentes é formada, em sua grande maioria, por consultores seniores, bilingües e com larga experiência em atendimento corporativo.

estilo local de atendimento, com total compromisso com as necessidades específicas de cada cliente. Isto representa enorme vantagem sobre o tradicional sistema de agente local”, explica um dos diretores da Griffin Brasil, André Mello. “A nossa compreensão dos diversos cenários e do mercado possibilita personalizar a estratégia de viagem. A nossa abordagem é a mesma se um cliente tem um único navio ou uma frota inteira. A dimensão e alcance globais nos dão acesso a mais companhias aéreas, em mais lugares. Somos uma ótima opção como parceiro de gestão de viagens”, completa. Graças a esta rede global de escritórios, a Griffin oferece o melhor custo x benefício, com total disponibilidade – 24 horas por dia, sete dias por semana, todos os dias do ano. Uma plataforma integrada de sistemas e processos operacionais garante assistência permanente em qualquer parte do mundo. No caso da unidade brasileira, certificada pela ISO 9001:2000, soma-se a experiência do mercado nacional de exploração e produção em águas profundas, hoje um eminente potencial econômico no Sudeste brasileiro.

“Somos uma ótima opção como parceiro de gestão de viagens”

A primeira unidade da Griffin na América Latina estreou justamente no Brasil, em Macaé, mas, em 2006, mudou-se para o município de Niterói (RJ). O País foi escolhido por conta do ascendente crescimento das atividades petrolíferas. A Griffin tem escritórios localizados nos principais centros mundiais desta indústria: Houston, Aberdeen, Arendal, Dubai e Cingapura. Os padrões de serviços são altíssimos em todo mundo, monitorados por uma matriz, mas gerenciados localmente. “Este modelo é único no setor, pois além de usufruir de uma rede global tem também o

O escritório de Niterói é uma joint venture com o parceiro local Pedro Mello Turismo, uma agência de viagens com experiência aprimorada há mais de duas décadas. Através de relações de longa data com mais de 95 companhias aéreas no mundo inteiro, incluindo todas as principais transportadoras, a Griffin Brasil oferece à comunidade marítima e offshore uma gama de produtos inigüalável com tarifas especialmente negociadas a preços competitivos e que são completamente flexíveis para satisfazer as demandas operacionais de organizações de qualquer porte.

For more than a quarter century, Griffin has built a reputation as the most respected travel specialist for the marine and offshore industries. With more locations, more reach, and more ways to save you time and money, Griffin delivers the resources to get your people in place, on time, worldwide.

Getting People in place. On Time. Worldwide. Rua Otávio Carneiro, 143 - sl. 908/909/910 CEP: 24230-190 - Icaraí - Niterói-RJ Telefax: +55 21 2715-3550 sales.mea@griffintravel.com

www.griffintravel.com


26

J

Investimento ecológico para operações seguras Biosul traz para o mercado do petróleo nova fórmula de desengraxante, o BDO 2002, que possui características biodegradáveis e reduz a viscosidade de óleos pesados A tecnologia avançada de hoje pode ajudar na prevenção de acidentes, no controle do meio ambiente, produção, pesquisa, construção e milhares de outros quesitos. Essa preocupação é um dos principais motivos pelos quais as empresas investem em novos equipamentos de segurança do trabalho e produtos que agridem menos o meio ambiente. É o caso da empresa brasileira Biosul Química Indústria e Comércio, com capital e tecnologia 100% nacionais, voltada para a fabricação de desengraxantes, dispersantes, inertizantes, preventor de emulsão e produtos para lavagem de tanques de armazenamento de petróleo, com características totalmente biodegradáveis. Sua filosofia de trabalho é aliar desenvolvimento com proteção ambiental, conjugando consciência e responsabilidade social.

de armazenamento de petróleo e nas operações de manutenção industrial, onde o fundamento principal é a preservação do meio ambiente. Desde o início das pesquisas, a empresa se focou nesta tecnologia para obter o melhor resultado possível. Hoje, o BDO 2002 é utilizado pela Petrobras e atende várias unidades nas bacias de Campos, Espírito Santo, Bahia e Sergipe. O diretor da empresa, José Roberto, afirmou que foram dois anos de trabalho intenso para o desenvolvimento deste produto. “A limpeza que um funcionário demoraria três dias para fazer no método convencional, é reduzida, com a utilização do BDO 2002, a 20 horas, no máximo. Tecnologia igual a esta não existe no mundo”, comentou. Esta agilidade, além de reduzir o tempo de trabalho, faz com que o trabalhador tenha mais segurança ao fazer a limpeza do óleo, tendo em vista que um dos focos da Biosul está relacionado à Saúde, Segurança e Meio Ambiente. “Todas as nossas aplicações foram ostensivamente testadas para comprovar o resultado desta inovação tecnológica. Nossos laudos comprovam a eficiência em cada operação”, acrescenta.

Produtos que protegem o meio ambiente e otimizam o desempenho

Com incessantes investimentos em tecnologia ecologicamente correta, a Biosul traz para o mercado do petróleo nova fórmula de desengraxante, o BDO 2002, que possui características específicas, tais como pH neutro, atóxico, não inflamável, isento de solventes aromáticos, anti-corrosivo. O produto altera a reologia do petróleo, reduzindo a viscosidade de óleos pesados de 50 a 90%, elimina borras existentes nos tanques de armazenagem, faz o óleo migrar para a superfície da solução, limpa e inertiza tubulações e vasos de pressão sem o uso de vapor, reduz o tempo de lavagem do tanque em torno de 50%, coadjuvante no tratamento de água oleosa do “slop tank”, dentre outras vantagens.

ANTES

DEPOIS

Para o diretor comercial da empresa, Julio Cesar Roque Antunes, as vantagens podem ser resumidas em três palavras: economia, segurança e agilidade. “O produto pode ser, inclusive, reaproveitado em outras operações de lavagem de tanques e de limpeza”, diz. Ele reforça que o objetivo da empresa é comercializar produtos com alto grau de eficiência e economia nas operações de lavagens de tanques

Desenvolver um produto como este, contudo, não é uma tarefa fácil. A dificuldade encontrada está relacionada à falta de material humano e equipamentos. “Além disso, é preciso que as pessoas acreditem no seu produto para que ele possa dar certo”, completou José Roberto. Para o futuro, José Roberto conta que pretende montar uma fábrica em Macaé, já que está mais perto da rota do petróleo. A sede da empresa está estabelecida no Rio de Janeiro, de onde dá suporte para atendimento no Brasil inteiro. “Em tempos atuais de total importância para preservação ambiental, este produto será cada vez mais reconhecido e utilizado na indústria do petróleo. Os resultados são extraordinários”, finaliza o diretor.

Biosul Química Indústria e Comércio Ltda.

Desengraxante, Dispersante para óleos, Produtos para desobstrução de Dutos, Quebrador de Emulsão, Inertizante, Redutor de Atrito e Corrosão, Todos Biodegradáveis.

Rua Marechal Souza Menezes, 135 Ramos - Cep. 21031-080 - Rio de Janeiro-RJ Telefax: 21 2564-3954 / 21 3976-6477 / 22 2772-1468

E-mail: biosul73@terra.com.br - www.biosulquimica.com.br


J

27

Produtos inovadores em aço carbono e inox Distribuidora das maiores usinas do País, a InoxForte não poupa esforços para antecipar-se às tendências e lançar produtos customizados à indústria petroquímica Desde 2006, a InoxForte oferece aos clientes um mix de produtos em aço carbono e aço inox, com valores agregados como qualidade, pósvendas, SAC, ótima logística e atendimento personalizado. Acompanhando o crescimento do mercado petroquímico no Rio de Janeiro, a Inoxforte inaugurará, em 2009, uma filial nesta região, com amplo estoque e equipe altamente qualificada e treinada para atender esta demanda em expansão. Além da matriz em São Bernardo do Campo (SP), a empresa já tem filiais em Recife (PE) e Salvador (BA). E ainda está prestes a inaugurar outra filial em Sertãozinho (SP), município com intensa atividade do setor sucroalcooleiro. Para os próximos anos, a empresa consolidará e internacionalizará seus produtos para a América Latina. Trata-se de uma empresa jovem, com filosofia inovadora, mas que já ocupa posição privilegiada no mercado. Distribuidora das maiores usinas do País, tem como diferencial uma extensa carteira de produtos: tubos de aço carbono e tubos de aço inox com e sem costura (Padrão Schedule, Padrão OD, tubos para troca térmica, tubos laticínios, tubos estruturais, redondos, retangulares, ovais, tubolões); eletrodutos (em aço carbono galvanizado a fogo ou eletrolítico, com luva e proteção de rosca, em barras de 3000mm); conexões tubulares em aço carbono e aço inox (curvas 45º, 90º e 180º de raio longo e raio curto, tês reto e redução, reduções concêntricas e excêntricas, caps, pestanas tipo curta, longa e estampada, cruzetas); chapas (inteiras, cortadas à plasma e guilhotina); válvulas (gaveta, globo, retenção, esfera, borboleta etc); perfis / barras (vigas “I”, “U”, cantoneiras, barras: redondas, quadradas, sextavadas e chatas).

A empresa investe em logística, adequa estoques e capacita os recursos humanos, com o objetivo de transferir ao mercado e aos clientes conceitos e atributos de competitividade. O aço é de fundamental importância para os segmentos químico e petroquímico, porque proporciona segurança desde a exploração até a condução do produto. No caso do aço carbono, é utilizado por suportar maiores temperaturas. Já o aço inox, oferece durabilidade, e alta resistência à corrosão. Outro dado importantíssimo é que preserva o meio ambiente, pois é 100% reciclável. Com uma área útil de 65 mil m2, a InoxForte possui alta capacidade de armazenagem e tecnologia que favorecem a agilidade nos processos: do recebimento à expedição. Sua logística é totalmente integrada entre todos os departamentos. Conta com equipamentos modernos e profissionais altamente treinados, ou seja, tecnologia e conhecimento juntos para oferecer atendimento impecável aos clientes mais exigentes do mercado brasileiro. E a InoxForte sempre apostou nesse atendimento personalizado, o que se reflete em satisfação e, sobretudo, fidelização.

Tecnologia e conhecimento para atender aos clientes mais exigentes do mercado brasileiro

A InoxForte não oferece apenas produtos e serviços, mas atendimento diferenciado que fortaleça a confiança mútua e supere expectativas. Investir para o crescimento é o desafio da Companhia. É nisso que acredita: no crescimento sustentável, através da melhoria do relacionamento com clientes e fornecedores, no desenvolvimento de tecnologia e na capacitação constante dos colaboradores.

Matriz: Est. Samuel Aizemberg, 1060 - Alves Dias São Bernardo do Campo/SP. CEP: 09851-550 inoxforte@inoxforte.com.br / Fone: 55 11 4393-6000 Filial Salvador/BA: Av. Aliomar Baleeiro, S/N - Quadra Q Granjas Rurais Pres.Vargas / inoxforte.ba@inoxforte.com.br Fone: 55 71 3418-2500

InoxForte e você: Uma parceria para sempre.

Filial Recife/PE: R. Guarabira, 640 - Galpão 4B -Imbiribeira. CEP: 51160-140 / inoxforte.pe@inoxforte.com.br Fone: 55 81 3207-2700 Fax: 55 81 3207-2710

www.inoxforte.com.br


Baseada em sua longa experiência, a MOGITUBOS tem acumulado tecnologia para oferecer uma ampla gama de tubos de aço sem costura em aços carbono e de baixa liga para os mais diversos usos, de acordo com especificações da API, ASTM, SAE, ABNT, BS, JIS, UNI e outras.

Linha de Produção: Tubos de aço carbono ASTM-106 Grau B Schedules 40 - 80 - 160 - XXS Bitolas de 1” a 4” e na medida de 127mm externo.

Tel.: (11) 4791-5822 Rua Tenente Onofre Rodrigues de Aguiar, 551 08770-040 - Mogi das Cruzes / SP Tubos de Aço sem costura

www.mogitubos.com.br


J

29

Liderança nacional em tratamento de superfícies SUPER FINISHING do Brasil oferece soluções completas em revestimentos químicos, para as mais variadas aplicações e materiais nas indústrias A Super Finishing do Brasil, líder no mercado nacional no segmento de tratamento de superfícies, possui a mais moderna fábrica da América Latina para produção de revestimentos químicos. Localizada no município de São Bernardo do Campo, tem 4.800 metros quadrados construídos em um terreno de 7 mil m2, inclusive com laboratório com equipamentos de última geração para análises físicoquímicas. "Esta fábrica foi construída com tudo o que há de mais moderno, desde pontes rolantes com capacidade para peças de até dez toneladas, equipamentos da linha de pré-tratamento até a linha de tratamento de efluentes, pois temos plena consciência do nosso comprometimento com o meio ambiente", diz o diretor industrial, Maurinei Pereira. Fundada em 1993 e certificada pela Lloyd´s Quality Assurance, a empresa obedece criteriosamente aos padrões de garantia de qualidade exigidos pela ISO 9001, versão 2000. Formada por especialistas, conta com o apoio de 120 colaboradores utilizando a mais avançada tecnologia e fornecendo a maior presteza em seus serviços.

recuperação de cilindros bimetálicos espelhados para a indústria de laminados de plástico e o "carro chefe da empresa" que é a linha de Níquel Duro-químico, um tipo especial de revestimento que aumenta a resistência à abrasão e corrosão e que não requer corrente elétrica, retificadores ou ânodos para que ocorra a deposição do metal. A deposição da liga se dá através da reação química ou auto-catalítica entre os agentes dissolvidos (Sulfato de Níquel + Hipofosfito de Sódio) em solução aquosa onde a peça é mergulhada, daí o nome, Níquel Químico ou auto-catalítico. “Todas as superfícies da peça quando imersas na solução aquosa de níquel serão revestidas com camadas totalmente uniformes da liga de níquel-fósforo, independente da forma geométrica que possuam”, detalha Maurinei Pereira.

Níquel Duro-químico combina proteção à corrosão, dureza e lubricidade

O alto investimento em equipamentos não se restringe somente à linha de produção, mas também se desdobra nos equipamentos laboratoriais, capazes de garantir informações precisas sobre a qualidade dos depósitos. Os certificados de qualidade podem ser emitidos com fotos da espessura da camada depositada e com o grau de pureza da mesma, graças ao microscópio com câmera acoplada e ao equipamento de espectrometria de absorção atômica que foram adquiridos recentemente. A Super Finishing atualmente possui linha completa em tratamentos para proteção contra corrosão e abrasão, que compreende: pinturas especiais à base de PTFE e Bissulfeto de Molibdênio, revestimento de prata técnica, pinturas especiais, cromo duro, fabricação e

Segundo ele, neste tipo de revestimento o cliente tem a opção de escolher a porcentagem de fósforo incorporada na liga que será depositada em sua ferramenta. “A resistência à corrosão dos depósitos de níquel estão diretamente ligadas à sua porosidade e à porcentagem de fósforo presentes na liga. As ligas de alto teor de fósforo são mais resistentes”, explica o diretor industrial.

Para o diretor comercial, Alberto Araújo, a busca por novas tecnologias é fundamental: "Queremos adequar e melhorar nossos processos no intuito de aumentar a vida útil das peças e ferramentas; e não é à toa que estamos sempre investindo em pesquisas, buscando referências internacionais para aquisição de novos produtos”, afirma. E acrescenta: “Nosso último desenvolvimento, o Niflon, níquel com partículas de PTFE, é simplesmente um sucesso!", diz o diretor, entusiasmado. A carteira de clientes da Super Finishing é formada por companhias do quilate da Petrobras, Kvaerner, ABB, Cooper Cameron e Mahle Miba.

Revestimento químico em Niflon e Níquel para as mais variadas aplicações nas indústrias: Plástica • Farmacêutica • Petroquímica e Petroleira de Embalagem • Aeroespacial, e muitas outras.

Rua Patagônia, 45 - Vila Santa Luzia CEP: 09666-070 - São Bernardo do Campo-SP superfinishing@superfinishing.com.br www.superfinishing.com.br

Telefax: 22 4176-6969


30

J

Oportunidade para expansão de negócios em Macaé Centro Empresarial Bellavista oferece área com infra-estrutura e todas as licenças de instalação necessárias para as empresas se instalarem na Bacia de Campos Conseguir em tempo hábil uma área, com infra-estrutura e espaço adequados, além da agilidade no processo de documentação e com as licenças de instalação necessárias, é o que buscam as empresas que querem se instalar em Macaé. O Centro Empresarial Bellavista favorece a concentração dessas empresas em um só ponto na cidade, o que beneficia o crescimento ordenado e sustentável, evitando danos ao desenvolvimento urbano e ao meio ambiente. Com localização privilegiada, a 600 metros do Parque de Tubos da Petrobras, no bairro Imboassica, o Centro Empresarial possui área total de 700 mil m2. Com terrenos que variam de cinco mil a 200 mil m2, prontos para construir, com infra-estrutura de terraplanagem da área, energia elétrica, drenagem pluvial e acesso pavimentado com asfalto.

A Intertank adquiriu área de 35 mil m2, visando a substituir o atual terminal situado no bairro Novo Cavaleiros, que já não suporta sua demanda. Segundo o diretor da empresa, Carlos Miranda, o fator que o levou a optar pela área no Bellavista foi a garantia do IBAMA, proximidade com o Parque de Tubos, procedência inquestionável da documentação e a seriedade dos vendedores. “Fomos atendidos em todas as nossas demandas técnicas, como na negociação da flexibilidade do prazo para pagamento. Seus terrenos são grandes, o que ajuda muito no tráfego interno de carretas e automóveis e, em resumo, o empreendimento é de bom nível, muito bem localizado e livre de 'surpresas'”, destaca Miranda.

700 mil m 2 em área privilegiada perto do Parque de Tubos da Petrobras

O Centro fica situado no perímetro urbano, com inscrição do IPTU, licença de instalação concedida pela Feema e outorga do Rio Imboassica, no município de Macaé, pela Agência Nacional de Águas. Possui ainda cerca de 40 mil m2 de área verde, num projeto que se diferencia pela qualidade, planejamento e linha de transporte coletivo. Responsável pelo condomínio, Antônio Carlos Ferreira diz que o sucesso desse empreendimento tem como referência mais de dez empresas que já ocupam uma área de 170 mil m2, entre elas a Eurobras Business Center, MI-Swaco do Brasil Ltda., Smith Internacional do Brasil Ltda., Intertank Industrial Com. Serviços Ltda., CCC, Arc Test Serviços Técnicos de Inspeção, Confranza Construtora Ltda., Core Technical Servicer do Brasil Ltda., Teponi Equipamentos Contra Incêndio e Icsel Industrial Services. “O projeto tem capacidade para receber todo tipo de empresa”, frisou Ferreira.

A empresa Smith Internacional observa a área como promissora para o seu crescimento. Ela adquiriu um terreno de 40 mil m2, onde construirá uma base de operações para duas divisões: Smith Services & Smith Technologies. Num primeiro módulo serão feitos o pátio e dois galpões; no segundo, um edifício administrativo e, no terceiro, o galpão para limpeza de tubulares.

“A disponibilidade de grandes áreas foi um dos fatores que levaram a Smith comprar o terreno. A área possui zoneamento que permite instalação de manufaturas e possibilidade de compra de mais terrenos para futuras expansões”, sinaliza o gerente da empresa no Brasil, Fernando Zuliani. Esta foi a mesma razão que levou a MI-Swaco do Brasil Ltda. – empresa atuante na área de fluidos de perfuração e gerenciamento de resíduos – a adquirir 20 mil m2 do empreendimento. “Temos projeto para implantação de uma base de operação, utilizando os mais recentes modelos de construção nessa área. Outra vantagem que nos levou a investir no Bellavista foi a agilidade na negociação e por se tratar de um empreendimento novo, que vai agregar várias empresas do setor”, afirma o gerente comercial, Zilmar Unikowski.

2

Áreas Industriais de 5.000 a 100.000m

Totalmente legalizadas, prontas para construir, com todas as certidões exigidas pelo poder público Municipal, Estadual e Federal. Rua Projetada - Imboassica - Macaé-RJ Informações: 22 2757-0215 • 9905-0106


Perbras em todo o Brasil,

na terra e no mar

Serviços especializados com sondas marítimas e terrestres de perfuração e produção são oferecidos pela empresa em todas as regiões petrolíferas do país Empresa 100% brasileira desde 1980, a Perbras se consolida no mercado por meio da prestação de serviços à Petrobras. Hoje, ocupa uma das principais posições no Brasil no segmento de serviços com sondas de produção de petróleo terrestre. Com 30% do mercado, a Perbras está entre as companhias de maior prestígio em seu ramo de atividade, presente em quase todas as regiões petrolíferas do Brasil, em terra e no mar. Sediada no município de Catu (Bahia), conta com filiais em Macaé (RJ), Espírito Santo, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pernambuco e escritório de apoio no Rio de Janeiro. O amplo conhecimento acumulado permite à empresa entender, de forma profunda, as características de cada região de produção, adaptando-se para responder de modo eficaz às expectativas do cliente. A Perbras dispõe de 21 sondas terrestres, todas equipadas com: alojamentos, escritórios, tanques e bombas de lama, power swivel, válvulas de segurança, geradores de energia, ferramentas, brigadas de incêndio, mesas rotativas e outros.

Presença marcante em todas as regiões petrolíferas brasileiras

A Perbras oferece ao mercado serviços em geral com sondas; bem como serviços com unidades de circulação de óleo quente em poços; unidades de arame; registro de sonolog e dinamômetro; registro de pressão estática; operações complementares de plataformas marítimas; apoio em terminais portuários de petróleo e gás natural; serviços com bombas de alta pressão e/ou alta vazão para deslocamento de fluidos; aferição e calibração de medidores de vazão entre outros.

Qualidade, Segurança e Respeito às pessoas e ao meio ambiente Certificada na ISO 9001:2000

A empresa desenvolveu tecnologia própria para otimização do tempo de mobilização desses equipamentos, com frota de veículos leves, pesados e de içamento de cargas, adaptados para melhorar a performance de apoio à operação e racionalizar custos operacionais. Tudo aliado à mão-de-obra qualificada. Aliás, é através dessa união entre tecnologia e pessoal qualificado e motivado, que se constitui a base de um serviço bem executado e competitivo e que tem propiciado à empresa incontestável avanço nas questões de segurança e saúde no trabalho e meio ambiente. A Perbras/Macaé, responsável pela demanda de serviços executados para a Petrobras na Bacia de Campos, é certificada nas normas NBR ISO 9001:2000, 14001:2004 e OHSAS 18001:1999. Desenvolve forte política de treinamento para manter seus colaboradores focados na postura de QSMS, como indicador de empenho e comprometimento com a satisfação dos clientes. “Não poupamos esforços para investir na melhoria contínua dos procedimentos de trabalho, com foco na qualidade, excelência no atendimento, respeito ao meio ambiente e à vida humana. A visão pró-ativa é uma peça chave da vantagem competitiva”, salienta Luiz Eduardo Rocha, coordenador administrativo. A Perbras tem associado às suas atividades principais a oferta de uma série de serviços complementares de apoio à produção de petróleo. De acordo com o gerente da Perbras, Sebastião Caracas, o objetivo comercial da empresa na Bacia de Campos é participar da manutenção da auto-suficiência com desempenho ativo na exploração de petróleo em águas profundas. “Queremos aplicar toda nossa experiência nesta importante bacia sedimentar brasileira, bem como nos dispor a parcerias em outros campos produtores”, finaliza.

Excelência na prestação de serviços offshore Em certificação na ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:1999

Av. Nossa Srª. da Glória, 1105 - Cavaleiros CEP: 27920-360 - Macaé-RJ - 22 2765-7007


A IMC Saste é uma prestadora de serviços especializada em recuperação, construção e manutenção de dutos para o segmento de petróleo e gás no Brasil; apoio técnico e administrativo; bem como apta a serviços de montagem, manutenção e construção Industrial. Também é provedora de soluções logísticas, incluindo movimentação e armazenamento de cargas, locação de veículos para obras civis e industriais e comercialização de equipamentos necessários à manutenção e limpeza de dutos. A empresa é hoje uma das principais fornecedoras das mais importantes e solidificadas Companhias da cadeia produtiva do petróleo e gás no País. Seu portfólio de clientes inclui a Petrobras e suas subsidiárias Transpetro, Petrobras Distribuidora, TAG Transportadora Associada de Gás S/A., além das maiores construtoras privadas nacionais. “A IMC Saste é hoje uma das poucas empresas habilitadas a operar em seu portfólio de serviços. A maior parte de suas concorrentes tem atuação limitada a uma ou algumas das atividades atendidas pela empresa, o que aumenta seu potencial de contratos”, detalha o diretor da empresa, Sérgio Vinícius. O diretor informa que agora, em 2008, fez grande investimento em equipamentos, com a aquisição de seis guindastes, três dos quais para 30 ton e, os demais, 60 ton.

Construções, Serviços e Comércio Apoio; construção e manutenção civil e industrial; recuperação e montagem de dutos; e soluções logísticas são algumas das principais áreas de atuação.

A empresa foi criada em 2005, através da incorporação da empresa Saste Comércio e Serviços Ltda., que existia desde 1992, pela IMC Construções e Comércio Ltda. Ou seja, uma empresa jovem com16 anos de experiência. Ao longo de sua história, a IMC Saste realiza significativos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, e adota as mais atualizadas técnicas operacionais, customizadas e especializadas ao mercado brasileiro. E mantém uma experiente equipe profissional constantemente atualizada através de treinamentos e programas de reciclagem. Em função dessas e de outras iniciativas, a empresa possui as certificações OHSAS 18.001:1999, ISO 9001:2000 e ISO 14.001:2004. Os serviços da empresa também primam pelo completo respeito e atendimento à regulação ambiental vigente no Brasil.

IMC Saste Base Operacional Macaé Rua Punta del Este, 120 Bairro Cavaleiros - Cep: 27.920-170 Macaé - Rio de Janeiro | Brasil +55 22 2773-5121 | 2772-6274 Escritório Central em São Paulo Rua Pero Neto, 62 - Bairro Saúde, São Paulo-SP | CEP 04.053-000 comercial@imcsaste.com.br Tel +55 11 3566-3200

www.imcsaste.com.br Empresa Certificada NBR ISO 9001:2000 | NBR ISO 14001:2004 OHSAS 18001:1999


JNBC