Page 1

Maranduba, Julho 2017

-

Disponível na Internet no site www.jornalmaranduba.com.br

Sununga Vertical

Rapel na Gruta que Chora surpreende moradores locais e turistas

-

Ano 8 - Edição 98


Página 2

Jornal MARANDUBA News

Julho 2017

Lancha em chamas rumo ao Saco da Ribeira

Na manhã do primeiro dia de julho, uma embarcação de alta performance pegou fogo a caminho do Saco da Ribeira na região centro sul de Ubatuba. O acontecido foi após a passagem por fora da Ilha do Mar Virado. A notícia se espalhou pelos rádios náuticos e várias embarcações rumaram em apoio e socorro. Felizmente, segundo testemunhas, havia só o marinheiro que foi rápido em pular na água machucando apenas um dos dedos das mãos. A embarcação – considerada a mais rápida do litoral paulista movida a diesel – ha-

Editado por: Litoral Virtual Produção e Publicidade Ltda. Fones: (12) 3849.5784 (12) 99714.5678 e-mail: jornal@maranduba.com.br Tiragem: 3.000 exemplares - Periodicidade: mensal Editor: Emilio Campi Jornalista Responsável: Ezequiel dos Santos - MTB 76477/SP Editora de Variedades: Adelina Fernandes Rodrigues Consultor Ambiental - Fernando Novais - Engº Florestal CREA/SP 5062880961 Consultor de Marketing - Luiz Henrique dos Santos - Publicitario Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da direção deste informativo

via passado por uma reforma no Guarujá/SP e rumava para o Saco da Ribeira como destino final. No socorro havia duas lanchas de fibra, um veleiro, um bote inflável e uma equipe especializada em resgate e socorro a embarcações. Aos apoiadores o marinheiro conta que ouviu um barulho estranho na casa de maquinas e foi verificar, também percebeu fumaça saindo pelas laterais - entradas de ar - do barco. Ao abrir a tampa do porão o ar que entrou alimentou as chamas causando uma explosão, foi quando o marinheiro

machucou um dos dedos. Ao pular na água ele apenas observou as chamas consumirem o barco. Segundo o marinheiro Edilaude Alves de Oliveira, 38, num caso deste pensa-se em duas saídas: descer o bote se der tempo, caso não seja possível pular na água. Edilaude comenta ainda que fibra de vidro não apaga mais. O barco era considerado de ponta e de visual muito interessante que chamava atenção por onde passava. Até o final desta edição o JMN não recebeu mais informações sobre o desfecho do acontecido.


Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Página 3

Motorista embriagado e sem habilitação mata atleta de melhor idade No último dia 13, por volta das 19 horas, o caiçara e atleta da melhor ldade Jorge Antunes de Sá, 72, foi atropelado e morto pelo motorista E.”I”., 54, que dirigia embriagado e sem habilitação pela SP-55 na altura do KM 76 em frente ao ponto de ônibus do Hotel Porto do Eixo na Maranduba. Jorge, que estava no acostamento, foi prensado entre uma pick up corsa e o ônibus coletivo ao qual havia descido. A SAMU foi acionada por populares, ao chegar ao local nada pode fazer com Jorge, já o condutor do veiculo ficou preso nas ferragens e precisou ser socorrido à Santa Casa. No Boletim de Ocorrência (BO nº 2759/2017) realizado pela Policia Militar Rodoviária na delegacia consta que o motorista apresentou 0,72 mg/l de álcool no sangue – 14 vezes acima do permitido - além de não possuir carteira de habilitação. No Brasil o limite para que o condutor não seja multado havia passado de 0,1 miligramas de álcool por litro de ar para 0,05 mg/l. O delegado deliberou ao motorista um Auto de Prisão em Flagrante Delito, sem direito a fiança e ficando a disposição da justiça. Na Santa Casa o motorista ficou sob a escolta da Policia Militar para se recuperar

dos ferimentos e ser encaminhado à delegacia. Até o fechamento desta edição, segundo a Polícia Civil, o homem esta preso e vai responder por conduzir veículo sem Carteira Nacional de Habilitação, embriaguez ao volante e acidente com morte. Jorge “Cabeça” Uma testemunha, que desceu do ônibus com Jorge, contou a familiares que a vítima ainda tentou desviar do veículo, mas foi alvejado em cheio. Nas redes sociais as manifestações em favor do Atleta da Melhor Idade foram virais. Jorge é natural da região, como atleta era perseverante e determinado, possuía muitos fãs por conta das medalhas que conquistou, pelo carinho com que tratava as pessoas e era conhecido por cumprimentar as pessoas com a famosa frase “Fala Cabeça!”. Era comum a comunidade vê-lo treinando pelas estradas e ruas da região. Costumava correr da Lagoinha a Caçandoca, na volta até o Sertão da Quina onde vivia. Para ele a juventude estava na “cabeça” e não no corpo, dizem os amigos. Jorge Antunes de Sá já deixou saudades e haverá sempre uma vaga em justa homenagem a sua memória nas competições Brasil afora.

Comunitarios se chocam em saber que era Jorge Cabeça que havia sido atropelado

Já era normal ver o atleta aparecer com uma medalha. Orgulho da comunidade

Jornal Maranduba News

ANUNCIE AQUI

(12) 99714-5678 (12) 3849.5784


Página 4

Jornal MARANDUBA News

Julho 2017

Equipe da categoria mirim de Voleibol da E. E Professora Áurea Moreira Rachou foi campeã regional

COMUNICAÇÃO PMU A equipe masculina de voleibol da categoria mirim de Ubatuba, composta por estudantes da Escola Estadual Professora Áurea Moreira Rachou, no Sertão da Quina, conseguiu a classificação para a final dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP). A competição reúne representantes das unidades escolares de Ensino Fundamental e Médio das Redes Pública Estadual, Pública Municipal, particular, além das Escolas Técnicas Estaduais e Federais. A etapa de classificação, denominada final regional, aconteceu no dia 24 de junho na cidade de Pindamonhangaba. Ubatuba venceu Taubaté e, na final, levou a melhor sobre Santa Isabel. Há três anos, o técnico da equipe, Marcos Antônio Jardim, vem desenvolvendo um projeto de voleibol pela secretaria de Esportes e Lazer do município, que acontece na região Sul. “A campanha da equipe foi exemplar. Foi campeã municipal,

campeã do litoral norte e, finalmente, campeã do Vale, sendo assim, a representante legal de nossa região na final do Estado, que deve acontecer na segunda quinzena de agosto”, comemorou Jardim. Os treinos acontecem na quadra da Escola Municipal Nativa Fernandes de Faria para jovens de 10 a 16 anos, masculino e feminino. Mais informações por meio da Secretaria de Esportes e Lazer de Ubatuba. Jogos Escolares do Estado de São Paulo – Jeesp Os JEESP têm por objetivo promover através da prática esportiva, a integração e o intercâmbio entre os alunos das Unidades Escolares da rede de ensino fundamental e médio em todo Estado, favorecer a descoberta de novos talentos esportivos que possam ser indicados para participar dos programas “Bolsa Talento Esportivo” e “Centro de Excelência Esportiva”, além de fomentar o desporto escolar no Estado de São Paulo.

Os atletas, Mateus, André, Andrei, Renan, Santiago, Pedro, Rian, Levi, Luis Fernando, Victor Hugo, Flávio, Yago acompanhados do técnico Marcos Jardim.

EM Tancredo abre inscrições para curso de Formação Técnica em Meio Ambiente COMUNICAÇÃO PMU A Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves abriu inscrições para o curso de Formação Técnica em Meio Ambiente. O prazo vai até 31 de julho e os interessados podem comparecer à sede da escola das 10h às 20h para fazer seu cadastro gratuitamente. É necessário levar documentos pessoais originais e certificado de conclusão do Ensino Médio. Alunos que cursam a partir do segundo ano do Ensino Médio podem se inscrever para realizar o curso simultâneo ao ensino regular, basta levar o comprovante de matrícula. Não

é necessário realizar prova, somente a inscrição. A mensalidade é de R$ 70 reais por mês. Existente desde 2008, o curso conta com uma equipe formada por mestres e especialistas, além de laboratório de química, aulas práticas e teóricas, saídas e viagens técnicas. Tem duração de dois anos e qualifica o profissional para trabalhar em unidades de conservação, empresas de tratamento de água e saneamento ambiental, serviços públicos e também paisagismo e permacultura. Possibilita, ainda, oportunidade de trabalho como assessor técnico de meio ambiente em

indústrias, em especial, no setor de petróleo e gás e na elaboração de Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental (EIA / Rima) “O curso é credenciado junto aos Conselhos Regional de Arquitetura e Engenharia e de Química, possibilitando o registro nos dois órgãos”, informou a Coordenadora Pedagógica do Ensino Médio e Pós Médio da unidade, Lúcia Muniz de Souza. Nota: De acordo com Bill Mollison, permacultura é um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis e produtivos em equilíbrio e harmonia com a natureza.


Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Página 5

Por iniciativa própria moradores realizam melhoria na Fujio Iwai Aos 79 anos Dona Benedita queria ver a rua onde reside arrumada

Na semana do último dia 15, no Sertão da Quina, parte dos moradores da Rua Fujio Iwai viram mudanças no leito carroçável em frente as suas casas. A referida rua recebeu bica corrida que foi espalhada pela máquina que presta serviço a prefeitura. No total foram arrecadados R$ 5.600,00 em material, também foram adquiridos tubos plásticos para travessia de águas pluviais por baixo do material. A idéia foi da caiçara Benedita Crispim dos Santos, 79, que tinha vontade de ver a rua onde mora em melhor condição de uso, conservação e transitabilidade. Moradores se reuniram para discutir o sonho de dona Benedita, os turistas foram contatados para ajudar na arrecadação. Cada casa contribuiu com R$ 200,00 em média. A organização ficou por conta do casal Nilson e Rose que assumiram o sonho da vizinha caiçara até o final. As tonela-

das de material atenderam os moradores que se organizaram e contribuíram até o número 312 da Rua Fujio Iwai, já que alguns metros a frente é a Rua Santa Elisa. Uma parte ficou pra que os demais moradores se reúnam e se organizem para fechar as melhorias do restante do acesso. Os moradores organizados, além de manifestarem seu contentamento pelo esforço, agradecem a Pedreira Massaguaçu na pessoa dos representantes Marcos e Nayara, a Regional Sul através de seu administrador Josué Lourenço e equipe, o maquinista Mauricio e os motoristas Domiciano (“ligeirinho”) e Agenor. Para melhor clareza e transparência do processo as notas fiscais estão a disposição dos interessados no Artesanato do Amadeu e na rua foi colocado um cartaz com os nomes dos contribuintes para não haver duvidas de quem colaborou.

Arvore é cortada por risco de queda na capela da Caçandoca

No último dia 11, na Caçandoca, uma amendoeira foi cortada por oferecer risco de queda em cima da capela da Caçandoca. O corte foi autorizado pela Defesa Civil (Autorização Emergencial nº 029/2017 COMDEC) que em vistoria diagnosticou risco eminente de queda. Além de cair sobre a capela poderia se desmantelar sobre as pessoas que utilizam a praia. A árvore de grande porte estava comprometida por dentro. Com a ausência da arvore, moradores pensam em fazer uma barreira para diminuir a quantidade de areia que poderá invadir a capela. Todos sentirão falta dela no verão, que, com sua galhada enorme proporcionava uma boa sombra.


Página 6

Moradores tradicionais vistoriam caminho antigo a Aparecida

No primeiro dia de julho um grupo de caiçaras realizou uma vistoria ao antigo caminho do Campo por conta de ser ele o primeiro acesso a pé a Aparecida do Norte de que se conhece. O grupo é acostumado a realizar a caminha a pé para Aparecida e um deles costuma sair do Sertão da Quina até a cidade. Este antigo remonta ainda o período anterior ao descobrimento do Brasil, este caminho leva as cidades do Vale do Paraíba e foi muito usado para as trocas de mercadorias entre o vale e o litoral. Alguns moradores cogitam novamente utilizar o caminho para esta caminhada religiosa e cultural. Os moradores trouxeram boas notícias, comentam que além das belezas naturais de sempre o caminho não sofreu, ao menos ao trecho visitado, nenhuma alteração ou degradação causada pelo homem. As lembranças e as belas imagens ainda continuam a cativar mesmo quem já fez várias vezes esse Caminho Antigo que faz parte do processo civilizatório nacional. 1ª Caminhada - 06 de maio de 1936 A primeira caminhada foi para pagar uma promessa a Padroeira do Brasil e foi resumidamente assim. Depois de tudo combinado começaram a subir a serra, era madrugada do dia 06 de maio de 1936, neste dia foram: o Zé Pedro, Geralda Justina, José Benedito Amorim, Januário Amorim, Benedita Januária, Pedro Rosa (que já foi mais de 15 vezes a pé para Aparecida), Pedro Oliveira, Generosa Amorim, Mané Pedro, Maria das Graças, Benedito Elói, Ana Soares, Elói dos Santos, Joana Soares, Francisco (adotivo), Maria Balbina, Elais Correa, Ana Correa, Manoel Francisco Brak

Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Morro do Foge recebe extensão de proteção lateral

Quem sabe rumo a Aparecida 2017

e Sebastiana Tereza. Para matar a fome levaram os seguintes mantimentos: peixe seco, açúcar cristal, feijão, pó de café, sal, carne seca, biju, farinha pra sopa dágua, bolo de forno de farinha enrolado na folha de banana, colher, carne na gordura, farofa de torresmo, torresmo, frango assado na brasa, toucinho para assar no caminho, laranjas e bananas eram apanhados no caminho como complemento alimentar. Grande parte dos mantimentos era guardada em latas de banha e os sacos, que iam às costas, amarradas com imbira (casca de árvore), outros com timopéva ou imbé (cipó, um era duro e o outro maleável), para segurar as calças dos homens eram utilizados ainda fibra de bananeiras

torcidas a mão como cinto. Para a segurança eram levadas espingardas do tipo “espera que já vou” ou também conhecida como “quarentinha”, cartucheiras de carregar pela boca calibre quarenta, ou alguma Henrique Laporte calibre 36, facões não podiam faltar. Chegado o dia da caminhada, subiram pela Água da Preguiça, no caminho que vai para o Campo, chegaram as Palmeiras (bairro), descansaram e continuaram a caminhada. Chegaram às 6 horas da tarde no bairro da Fábrica (lugar de olarias, não existe mais) no entorno de São Luiz do Paraitinga, lá pousaram depois seguiram viagem de caminhão até a Aparecida, chegando no dia 07. No retorno ao Sertão da Santa chegaram dia 11.

A prefeitura, por meio da Regional Sul, realizou a colocação de extensão de “guard rail” na lateral da Estrada Municipal Antonio Cruz Amorim que liga o Sertão da Quina a Maranduba na tentativa de assegurar melhor proteção a pessoas e veículos que transitam pelas margens do Rio Maranduba. Foram horas de trabalho e dedicação. O resultado agradou os usuários tendo em vista a longa proteção que agora se esten-

de além da curva perigosa. O local foi palco de vários acidentes, desde simples “encontrão” de bicicletas a veículos que mergulharam por inteiro no rio. No local, as laterais tiveram os excessos de material retirados e limpos. Na curva, parte do morro, existe um poste de rede de energia elétrica ao qual muita gente reclama da sua localização, que segundo usuários, “mais cedo ou mais tarde vai ajudar a causar algum acidente”.

Infância e Adolescência Missionária voltam as atividades em agosto

Para o retorno as atividades a IAM realizarão no próximo dia 7 de agosto uma confraternização de retorno as atividades. A confraternização contará com pratos típicos, equipe e pessoal caracterizado como em festa junina e muita alegria como sempre. Este ano será trabalhado linguagens de atividades exclusivas: uma para a infância e outra para adolescência. Aos interessados as fichas de inscrição já estão a disposição

e podem ser preenchidas após a missa aos domingos no Sertão da Quina. Estão todos convidados!!


Julho 2017

APASU na 94ª Festa de São Pedro Pescador

Heide Negretti A APASU (Associação Protetora dos Animais da Região Sul de Ubatuba) agradece a todos que trabalharam em nossa barraca graciosamente, pois confiam e acreditam em nosso trabalho. Lembrando que com a ajuda da comunidade, sempre envolvida, conseguimos castrar 9.537 animais (cães e gatos). Foram 2.004 castrações até 10/07/2017, destes, nas administrações anteriores (12 anos) foram em torno de 10% e na atual gestão em 6 meses já foram realizadas em torno de 300 castrações. Isso mostra que quem quer faz. Obrigaduuuuauauaauau!!!!

Página 7

Jornal MARANDUBA News

Região Sul recebe Peregrinos da 3ª Edição do “Caminhando com Anchieta”

Fotos: Aguinaldo José No primeiro dia de julho, a região sul recebeu na comunidade Nossa Senhora das Graças peregrinos da 3º edição da caminhada em homenagem ao beato José de Anchieta. O trajeto partiu de Ilhabela e terminou em Ubatuba, num total de 75 km a pé entre os dias 30 de junho e 2 de julho. Cerca de 100 romeiros refizeram o trajeto que José de Anchieta havia realizado séculos antes. Os cenários são os mais belos no litoral norte, dizem os participantes. Já a Igreja Católica acredita que esta ação fomenta o turismo religioso nos municípios do Litoral Norte e oferece, ainda, a oportunidade do exercício es-

piritual em sintonia com a natureza. Participaram do evento as 19 paróquias que integram a Diocese de Caraguatatuba. A taxa este ano custou R$ 70,00 com direito ao “Kit Peregrino”. Foi possível pagar 50% do valor no ato do cadastro e o restante na retirada do kit. Os fiéis que se inscreverem garantiram boné, alimentação (café, água, frutas e almoço nos locais determinados), carro de som, caminhão de apoio durante o trajeto Ilhabela – Ubatuba e acomodações nos alojamentos (Igreja Nossa Senhora D’Ajuda – Ilhabela, Catedral Divino Espírito Santo – Caraguatatuba e Capela Nossa Senhora das Graças – Sertão da Quina – Ubatuba).


Página 8

Jornal MARANDUBA News

Sununga Vertical

A Caiçara Ecoturismo adicionou mais adrenalina ao evento com Rapel na Gruta que Chora

A Caiçara Ecoturismo marcou presença nos dias 14 a 16 de julho na praia da Sununga. Nessa data a praia que é a Capital Brasileira de Skimboard recebeu o Skim Festival Brasil, 1º Etapa do Circuito Brasileiro da modalidade, uma realização da AUSKIM (Associação Ubatuba de Skimboard de Disco). A Caiçara Ecoturismo adicionou mais adrenalina ao evento com Rapel na Gruta que Chora, surpreendendo os moradores locais e turistas que ali passaram e viram e puderam participar pela

primeira vez a atividade vertical, que consiste em descer a gruta por meio de técnicas verticais, curtindo o visual panorâmico da praia, equipado com toda segurança. A Caiçara Ecoturismo é uma Agência de Turismo Receptivo, formada pela Caiçara e Guia de Turismo, Jéssica, e o Condutor de Turismo de Aventura, Gabriel (Argentino), que uniram forças e habilidades com o intuito de promover atividades ao ar livre e um turismo responsável, focando no Ecoturismo, Turismo de Aventura e Turis-

mo Cultural. A equipe é treinada e credenciada para as atividades, com cursos de primeiro socorros, resgate em técnicas verticais, educação ambiental entre outros, além de seguir as normas de segurança vigentes. Confiram a página no face e os novos eventos da Caiçara! Face: Caiçara Ecoturismo Ubatuba/SP Whats: (12)99625-4460 E-mail: caicaraecoturismo@ gmail.com

Julho 2017


Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Página 9

Alunos do Virgínia Lefévre visitam roça caiçara com a Promata No último dia 7, alunos e professores da escola municipal Virgínia Lefévre da Maranduba realizaram uma saída de campo com a PROMATA no Sitio da Mata do Sr. Miguel no Sertão da Quina. Desta vez a equipe foi recebida por dona Carmem que prestou toda assistência aos alunos e professores. A tarde foi de visita a uma roça caiçara e aprender um pouco mais sobre observação de aves na prática. Foram apresentadas varias árvores frutas, plantação de mandioca, bananas, água limpa, porteira de roça, “mexirica” nativa, cheiro e aromas da roça. Experimentaram o cacau e vários pés de flecha “Ubá” também foi mostrada aos alunos, sendo esta a planta que deu origem ao nome Ubatuba. Sobre as aves as crianças puderam observar bastante neste dia alguns sons e silhuetas. Viram o modesto lago em que os proprietários cuidam com muito carinho e puderam ver de perto água limpa, dentro peixes para serem observados e que servem de alimentos a pássaros. Após o piquenique as crianças experimentaram o uso de binóculos e câmera fotográfica profissional. Na despedida um muito obrigado e alto e bom tom a dona Carmem. Enquanto esperava o ônibus para retorno a escola, as crianças folhearam os guias de aves para descobrir mais sobre algumas espécies que haviam visto e observar alguma silhueta conhecida ou avistada neste dia. Foram muitas perguntas e observações interessantes levantadas pelas crianças. Outro grupo pode observar uma das árvores a qual é fabricada a canoa caiçara – o Guapuruvú (Schizolobium parahyba)

que nasceu a beira do Rio da Laje (Rio Maranduba). Dias antes as crianças assistiram a uma palestra de iniciação a observação de aves em sala de aula. Aos participantes foi uma tarde muito proveitosa e interessante. Para conhecer mais sobre o trabalho da escola acesse – facebook.com/escolavirginiaubatuba.


Página 10

“Arraiá” do Nativa em tarde de festa

No último dia 8 a escola municipal Nativa Fernandes de Faria realizou o “Arraiá” do Nativa. A festa contou com pula-pula, pescaria, algodão doce, bolos, salgados, caldinho, chocolate quente, pipoca, churrasco, batata frita, refrigerantes. Além dos comes e bebes havia música ao vivo e apresentação cativante de danças interpretadas pelos alunos da escola que encantou a platéia. Alegria e descontração tomaram conta da escola. O projeto Fazendinha e a ONG Ubatuba e Foco também estiveram presentes.

Pais, alunos, moradores, convidados participaram em peso do evento já pensando

no próximo. O Corpo escolar e os voluntários agradecem a participação da comunidade.

Casa da Quentinha inaugura espaço na Lagoinha

Após o sucesso da Casa da Quentinha na praia da Maranduba, a empresária Alaire Gonçalves Cardoso inaugurou no último dia 05/06 a Casa da Quentinha 2, no bairro da Lagoinha, região sul de Ubatuba. O espaço oferece as tradicionais quentinhas tamanhos P, M e G, pelo sistema Delivery ou a retirar no local. Também trabalha com o sistema A La Carte com várias opções de pratos servidos no local. Aproveitando o espaço, a Casa da Quentinha 2 também atua como distribuidora de água e bebidas em geral com ótimos preços. O horário de funcionamento é de 2ª a 4ª até as 17h e de 5ª a domingo até as 22 horas. Durante a temporada esse horário passa a ser das 7 as 22 horas diariamente. Os telefones da Casa da Quentinha 2 são (12) 3843.3030 e (12) 99762.7167 e o endereço é Av. Colonial 582 - Lagoinha.

Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Secretária de Saúde justifica falta de médicos nos postos de Saúde da Maranduba e Lagoinha

A população da Região Sul de Ubatuba vem reclamando sobre a falta de médicos nos postos de Saúde da Maranduba e Lagoinha. O JMN entrou em contato com a Secretaria de Comunicação Social solicitando informações sobre o fato e recebemos o seguinte retorno: “De acordo com a secretária de Saúde de Ubatuba, Grazielle Bertolini , o município de Ubatuba foi contemplado com profissionais do progra-

ma “Mais Médicos”, porém, com o encerramento dos contratos, realmente houve dificuldade de atendimento nessas unidades de saúde (Lagoinha e Maranduba). Entretanto, a pasta já está providenciando recursos para viabilizar a reposição desses profissionais. Além disso, também existe uma cobrança perante o Ministério da Saúde para que o problema seja solucionado o mais rápido possível.”

Nos últimos dias 14 e 15, na comunidade do Araribá, um show de prêmios aconteceu ao lado da capela de Santa Filomena. O evento, com característica familiar, atraiu um público considerável. O espaço parecia coração de mãe, sempre cabia mais um. Os doces e salgados foram feitos com muito carinho e, segundo os participantes, estavam deliciosos. A alegria tomou conta do evento onde muita gente, que não se via, acabou tendo que sentar lado a lado nas mesas desta grande festa comunitária. Os prêmios principais foram

1 bicicleta, 1 tanquinho, R$ 400,00, R$ 600,00 e varias rodadas extras. O maior prêmio foi o encontro comunitário de moradores, voluntários, convidados, turistas e conhecidos. Os organizadores agradecem a participação e aguardam todos no próximo ano.

Shows de prêmios na Comunidade de Santa Filomena


Julho 2017

Inspiração genuinamente caiçara: ARTE Vinda de uma linhagem de músicos, inventores, artesãos e educadores, seu DNA é um daqueles que fervilha inspiração pura e notável. Assim como seus antepassados, a jovem caiçara Ana Luiza de Sá Santos, 27 anos, transpira arte, seus quadros e desenhos são bem conhecidos do público, seu trabalho já ilustrou livro e na atualidade regional quando se fala de arte se confunde com Ana Luiza. Mesmo jovem Ana possui muitos fãs, a grande maioria de crianças e jovens que são inspiradas pela “pro Aninha”. Adultos também se curvam a sua personalidade artística. O ambiente familiar ajudou muito a jovem a manifestar sua arte. Também fotógrafa ela possui bons olhos para descobrir talentos, os que não possuem acabam adquirindo. Formada em Artes Visuais, ela é docente da rede publica municipal há quase seis anos. Começo Como numa corrente do bem, Ana com o tempo foi recebendo muitos adeptos em sua casa para aprender a ser artista, tudo graças a sua sobrinha Manoela Cabral, que fazia aulas particulares de desenho. Hoje ela concilia aulas em sua casa com as aulas da escola. Em casa conta com sete turmas, cada uma, em media, com sete alunos cada. Suas turmas são formadas por faixa etária e níveis variados. Para melhor aproveitamento das aulas cada aluno recebe atendimento personalizado e individual. Uma imagem, mil palavras O foco das aulas é o estudo do realismo, tanto para quem prefere aprender a desenhar

Página 11

Jornal MARANDUBA News

(lápis grafite e lápis de cor), quanto para quem escolhe aprender a pintar (tinta acrílica e/ou olé e aquarela) ou as duas coisas. Já as técnicas são escolhidas a cada proposta de trabalho, sendo possível utilizar técnicas mistas. Buscando a personalidade artística de cada aluno, Ana prioriza ao aluno o descobrimento do processo criativo, sua personalidade artística, seu gosto pessoal em se tratando de sua percepção estética e seu estilo próprio. É encantador observar os vários passos dos trabalhos de seus alunos distribuídos dentro do ateliê. São quadros, por exemplo, que encantam os olhos, o coração e até mesmo a alma de quem vê, imaginando-se da possibilidade de aprender também a fazer aquela obra de arte. Autoestima e autoconfiança Calma e tranqüila, “pro Ana” comenta “acreditar no poder transformador da arte e na importância de estimular o lado direito do cérebro, responsável pela criatividade, emoção, intuição, senso espacial, entre outras coisas, como beneficio as varias áreas da vida, não somente a habilidade de desenhar.

E assim tento transferir este pensamento entre meus alunos através das técnicas que apresento, crendo que desta forma cada aluno estará superando seus próprios obstáculos elevando sua autoestima e autoconfiança”, comenta a artista. Então podemos afirmar que Ana Luiza é mais uma caiçara com inspirações vindas do DNA resultado do processo civilizatório nacional colocado em pratica nesta atualidade. Virão outros!

Jornal Maranduba News

ANUNCIE AQUI

(12) 99714-5678 (12) 3849.5784

Caminhos e Destinos

Eric F. Scarabelin Nascemos e crescemos trazendo como bagagem o conhecimento adquirido aliado a educação dos nossos pais, com grande dificuldade o nosso caráter vai sendo lapidado. Como um escultor dá forma às suas obras, o nosso caráter é moldado e a nossa personalidade é fator importante na personificação do ser. Não nos deixemos levar pelo ímpeto de tomar decisões nos momentos de desequilíbrio emocional, todas terão consequências, se não imediatas, talvez para um futuro próximo. Todas as consequências são imutáveis, então pensemos com a calma e a paciência necessária. É muito fácil atribuirmos as nossas dificuldades ao Destino, mas lembremos do Caminho, sim o Caminho que escolhemos ainda criança trarão

as consequências no futuro, sejam elas boas ou más. Somos todos autores da nossa história, cabendo exclusivamente a cada indivíduo escolher o Caminho e consequentemente fazer o Destino, independente de você acreditar em alguma religião ou não, com base na sua crença, na sua fé se houver, buscará forças quando não mais tiver. Então se erguerá como um leão ferido e continuará pelo caminho podendo refazer parte do seu futuro, podendo sempre melhorar, dependendo exclusivamente de você. Evite os atalhos, tenha a certeza que te levarão à desgraça e ruína, nada virá fácil e sem sacrifício, fazendo-nos compreender a importância do plantar uma semente e regá-la todos os dias para produzir frutos saudáveis e saborosos.


Página 12

Show de prêmios em prol do campo de futebol do Sertão da Quina

Pelo menos 800 pessoas participaram do show de prêmios realizado na noite de 15 último no campo de futebol do Sertão da Quina. O evento marca o início do esforço comunitário para mais uma etapa de reformas e melhorias do campo de futebol no bairro. A noite superou as expectativas. Foram prêmios como microondas, bicicleta, tanquinho, cortador de grama, R$ 500,00 em dinheiro, geladeira, dentre outros. Ao publico foi oferecido churrasco, bebidas, quentão, pastel, vinho quente, pizza, doces e muito mais. Famílias inteiras foram prestigiar o evento e também, conforme a sorte, levar algum premio para casa. O espaço estava confortável e a rua lateral ao campo ficou tomada por veículos. Os organizadores e voluntários agradecem o apoio e a participação. Melhorias Já é possível observar algu-

Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Caçador é preso em flagrante em Ubatuba dentro do Parque Estadual Rancho foi encontrado após oito horas de caminhada mata adentro. Operação durou dois dias

Fundação Florestal Uma operação conjunta entre a Fundação Florestal e o 2° Pelotão da 3ª Cia do 3° Batalhão da Polícia Militar Ambiental resultou no desmonte de um rancho, apreensão de petrechos de caça e prisão de um caçador dentro do território do Parque Estadual Serra do Mar – Núcleo Picinguaba, em Ubatuba. O caçador foi preso em flagrante e indiciado pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental. O homem estava em uma caba-

mas melhorias realizadas ao campo de futebol como piso, reboco e melhorias no telhado do espaço social, principalmente a terceira idade. Atrás do gol está sendo instalado um muro de proteção. Alguns postes de eucalipto tratado já foram colocados e postes para futura iluminação do espaço já foram doados. A idéia imediata é organizar o espaço para maior liberdade e comodidade dos atletas, além

da troca do portão principal. Na realidade o objetivo é manter e melhorar significamente o patrimônio erguido pelos moradores antigos do lugar e deixá-lo em condições melhores ainda a esta e as futuras gerações. Todo apoio é bem vindo e qualquer um pode colaborar. Participe, o campo de futebol é um patrimônio da comunidade, já que para isto ele tem muita história pra contar.

na feita com madeira nativa e coberta com lona dentro da mata. São necessárias oito horas de caminhada mata adentro até o rancho. Com o caçador, os policiais encontraram uma espingarda calibre 28 e munições entre outros materiais de caça. No local, também foram constatadas outras infrações ambientais, como supressão de vegetação nativa. O local e o nome do caçador não foram divulgados pela Fundação Florestal.


Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Página 13

Aves da nossa Mata Atlântica – Pica-pau-de-cabeça-amarela Entre os caiçaras, o Pica-pau-de-cabeça-amarela (Celeus flavescens) é conhecido como “velha caráça”. Esta ave de temperamento forte possui outros vários nomes populares como cabeça-de-velho, joão-velho, pica-pau-amarelo, pica-pau-loiro, pica-pau-velho e pica-pau-cabeça-de-fogo. Viçosa, interessante, de vida solitária e muito importante a nossa floresta como polinizadora, ela se destaca pelo vistoso topete amarelo que da origem a maior parte de seus nomes populares. Seu nome científico significa: do (grego) keleus = pica-pau verde; e do (latim) flavus, flavescens = amarelo, que vem do ouro, dourado. Pica-pau com crista amarela (Latham, 1782). Curiosamente “Ipecuati” é oriundo do termo tupi ïpe’ku a (abreviatura de a’kã) ti (abreviatura de ting), que significa “pato de cabeça branca”[2]. Celeus flavescens é um termo latino que significa “esconder amarelado”[3]. Estes dois nomes, assim como “pica-pau-de-cabeça-amarela”, “joão-velho”, “cabeça-de-velho” e “pica-pau-velho”, são referências a sua cabeça amarelada, que lembra os cabelos brancos de um idoso. Seus ninhos servem de guarida para várias aves, como psitacídeos, mamíferos, como o mico-leão, répteis e anfíbios. Muitas vezes, estes animais se “apossam” de seus ninhos, expulsando os pica-paus. Esta ave é geralmente encontrada em casais ou em grupos familiares de três a quatro indivíduos. Ocos de árvores O casal elabora uma cavidade na madeira a cada período reprodutivo. O curioso é que o macho é quem incuba e cuida dos filhotes. Seu ninho é cons-

Foto: Antonio de Oliveira “Tio” /PROMATA

truído em cavidades escavadas em árvores secas e em formigueiros arborícolas, onde a fêmea põe de dois a quatro ovos brancos que se desenvolvem em tempo curto, de aproximadamente 12 dias. Os filhotes permanecem no ninho por um mês, no mínimo, mesmo já tendo capacidade de vôo. Vivem na Mata Atlântica, matas de araucária, mesófilas, secas, de galeria, cerrados, caatinga, parques e zonas rurais arborizadas. Esta espécie é bastante trabalhadora e são também excelentes carpinteiros, constroem ninhos para si e para outros

animais. São aliados dos agricultores, pois eliminam formigas e outros tipos de pragas que destroem as plantações. Se para o pica-pau a árvore fornece alimento na forma de ovos ou larvas de insetos, para as árvores o pica-pau é como um enfermeiro, que extrai pragas e ajuda a manter a “saúde”. Para outras espécies que não conseguem cavar a madeira, beneficiam do seu paciente trabalho e ocupam os ninhos abandonados. Esta e muitas outras espécies tornam-se um bom exemplo de agentes de conservação, afinal também dependemos da ma-

deira de algumas árvores, dos frutos e ainda outros benefícios como essências e remédios obtidos de árvores. Já sua voz é freqüência fortemente descendente e ressonante, com as sílabas bem pronunciadas e destacadas “tzü tzü ( tzü tzü )” ( canto territorial ); “tttrrr” ( raiva ). Ela tamborila (do verbo tamborilar - imitar o rufo do tambor, batendo com os dedos, ou com um objeto qualquer, sobre uma superfície; batucar: tamborilar sobre a mesa) em seqüência rápida. Alimentação Alimenta-se de insetos, suas

larvas e ovos, formigas e cupins nas árvores ou no solo e de uma grande variedade de frutas e bagas. Foi documentado tomando néctar de flores em duas espécies de plantas do dossel, Spirotheca passifloroides (Bombacaceae) e Schwartzia brasiliensis (Marcgraviaceae), em Mata Atlântica do sudeste do Brasil. As flores de ambas as espécies produzem néctar abundante e diluído. Visita várias flores por planta, tocando as anteras e os estigmas com a cabeça e o pescoço, assim agindo como polinizador. Diferencial Dentre seus diferenciais estão o seu tamanho e a sua pelugem, é um animal de grande porte, que pode chegar a 30 centímetros. Usa a sua audição bastante sensível para perceber o menor ruído de insetos escondidos sob a casca e mesmo dentro da madeira ou utiliza o bico como uma sonda. Bate na madeira e ouve: se o som revela a existência de um oco no tronco ou num galho, é sinal de comida por perto. Começa então a martelar insistentemente até que a casca seja perfurada. Na ponta da língua, o pica-pau possui pequenas farpas que ajudam a espetar as presas. Além disso, ela é toda revestida com uma secreção produzida por uma glândula localizada na mandíbula, que funciona como uma cola e é capaz de prender larvas e ovos de insetos. A sua língua é também capaz de ser utilizada como um garfo pegajoso. Fonte: Promata, Ubatubabirds, WikiAves, http://blog. institutobrookfield.org.br, avescatarineneses, Aves do Brasil biodiversidade10c.wikispaces.com, casadospassaros.net, pensamentoverde.com.br


Página 14

Jornal MARANDUBA News

Julho 2017

Vereador cria Projeto de Lei que homenageia japoneses presos na Ilha Anchieta No último dia 27 de junho, na 20ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Ubatuba, foi aprovado por unanimidade o Projeto de Lei nº 53/2017 do vereador Osmar de Souza - PSD, que institui o dia 23 de setembro como o dia de “Homenagem aos Imigrantes Japoneses presos na Ilha Anchieta no Período de 1939 a 1948”. Esta data constará no calendário oficial de eventos e poderá contar com uma grade de comemorações elaboradas pelo poder público e também pela iniciativa privada para executar as homenagens. O dia 23 de setembro, segundo o entusiasta e escritor Tenente Samuel Messias de Oliveira foi escolhida por ser a data da anistia dos japoneses. Nesta data os orientais presos na Ilha Anchieta entre 1945 e 1948 foram inocentados e libertos do cativeiro. “Yami no Ichinichi” Representou e defendeu o PL na tribuna da Câmara a Dra. Melissa Sakamoto, descendente direta de um dos japoneses cativos na época. Estima-se que quando chegou a ilha em 1946 dos 170 japoneses presos, cerca de 140 eram inocentes, comenta Sr. Tokuichi Hidaka quando foi protagonista do documentário–

“Yami no Ichinichi – O Crime que abalou a Colônia Japonesa no Brasil”, produzido por Mario Jun Okuhara tendo como pano de fundo a Ilha Anchieta. Após a segunda Guerra Mundial, segundo o Jornal Diário da Noite (12 de junho de 1947), dos 400 presos naquela ilha, pelo menos 155 eram japoneses. O documentarista, em entrevista ao Jornal Informar Ubatuba comentou que o “caso emblemático da ilha Anchieta, ele não só desvela essas violações contra os direitos humanos desses japoneses naquele período do pós-guerra, mas ele resgata tudo aquilo que foi feito anteriormente. Existe uma linha contínua de violações que foram executadas, sem interrupção”, afirma Okuhara. Em resumo o autor do projeto, vereador Osmar de Souza comenta que “a história do Brasil e do mundo está recheada de dados e imagens ainda a serem resgatadas, investigadas e contadas e encontra-se em nossa cidade o lugar – Ilha Anchieta – onde grande parte dessa história aconteceu, por isso temos que trabalhar para que isso não caia no esquecimento”, comenta o vereador.

Foto:Renata Takahashi

Projeto Na justificativa da propositura, Osmar aponta que se faz necessário trazer a memória os sofrimentos aos quais foram submetidos os cativos japoneses, que injustamente e por motivo da Segunda Guerra Mundial foram considerados inimigos do Estado Novo criado pelo então Presidente do Brasil Getúlio Vargas. No último dia 24 de maio, na Câmara Municipal estiveram a senhora Kazuco Sakiara Miyasaka, seu marido Shiro Miyasaka e sua filha Melisa Miyasaka Sakamoto, além de dois membros da Associação Filhos da Ilha, Iara Ribeiro Dias e José Walther Cardoso junto com o procurador jurídico da Câmara de Ubatuba, Isaac Joaquim Mariano e o autor do projeto para discutiras tratativas. Na oportunidade Melissa Sakamoto entregou ao vereador um documento que fala da passagem de 172 japoneses pelo presídio a partir de 1946. Embora exista muita informação a ser pesquisado sobre o acontecido da época, o documento parte integrante do Projeto de Lei será, assim como muitos outros, mais um dado importante na história de Ubatuba e do Brasil.

Dia da Sessão de Camara - ansiedade e orgulho por resgatar a história

Tokuichi Hidaka se lembra do dia da ocorrencia

Japoneses eram considerados cumpridores da lei a risca, mesmo que lhe custasse a vida.


Julho 2017

Jornal MARANDUBA News

Coluna da Adelina Fernandes

Aulas de Gestão Estratégica Recebi via Whatsapp. Não sei se já conhecem, mas são interessantes.

gados de volta ao escritório logo depois do almoço para uma reunião! Conclusão: Deixe sempre o seu chefe falar primeiro.

1ª AULA Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta: - Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro? O corvo responde: - Claro, porque não? O coelho senta no chão embaixo da árvore e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho. Conclusão: Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo. 2ª AULA Na África todas as manhãs o veadinho acorda sabendo que deverá conseguir correr mais do que o leão se quiser se manter vivo. Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deverá correr mais que o veadinho se não quiser morrer de fome. Conclusão: Não faz diferença se você é veadinho ou leão, quando o sol nascer você tem que começar a correr. 3ª AULA Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e, na rua, encontram uma antiga lâmpada mágica. Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um gênio. O gênio diz: - Eu só posso conceder três desejos, então, concederei um

a cada um de vocês! - Eu primeiro, eu primeiro, grita um dos funcionários! Eu quero estar nas Bahamas dirigindo um barco, sem ter nenhuma preocupação na vida... Puff e ele foi. O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido: - Eu quero estar no Havaí, com o amor da minha vida e um provimento interminável de pina coladas! Puff, e ele se foi. Agora você, diz o gênio para o gerente. - Eu quero aqueles dois fol-

4ª AULA Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas. No caminho, ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas e acha que provavelmente algumas mulheres invadiram suas terras. Ao se aproximar lentamente,observa várias belas garotas nuas se banhando na lagoa. Quando elas percebem a sua presença, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam: - Nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora. O fazendeiro responde: - Eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés! Conclusão: A criatividade é o que faz a diferença na hora de atingirmos nossos objetivos mais rapidamente. Portanto, Antes de falar, escute... Antes de escrever, pense... Antes de gastar, ganhe... Antes de julgar, espere... Antes de desistir, tente... “No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é, e outras, que vão te odiar pelo mesmo motivo.” Fica a dica, texto excelente.

Página 15


Jornal Maranduba News #98  
Jornal Maranduba News #98  

Notícias da Região Sul de Ubatuba

Advertisement