Issuu on Google+

Maranduba, Março 2015

-

Disponível na Internet no site www.jornalmaranduba.com.br

-

Ano 6 - Edição 70 Foto: Divulgação/Explore Mídia

Projeto UBATUBASAT Uma jornada de conhecimento


Página 2

Março 2015

Jornal MARANDUBA News

Meu caso importado de Dengue Odila Casarin Quando decidi passar o Réveillon em Ubatuba com a minha família não imaginei que traria para São Paulo três casos de dengue. Tivemos dias horríveis que nada lembraram os bons momentos na praia de Maranduba, onde temos casa (Rua Sargento José em Maranduba). No condomínio em frente, outras quatro pessoas da mesma família (nossos amigos) também voltaram para São Paulo com a doença. Nem imagino quantas outras pessoas foram vítimas do mesmo descaso do poder público municipal. Os sete casos que informo aqui podem se perder entre tantos outros que não chegam ao conhecimento da Prefeitura, Governo do Estado e demais autoridades que deveriam zelar pelo bem estar da população. Os mosquitos não vieram nas malas. Fomos picados em Ubatuba, cidade onde também pagamos impostos e, quando possível, aproveitamos o período do verão com amigos e a família. Na próxima viagem, devo tomar quais cuidados? Ficar em casa? Ir com roupas especiais para evitar o contato com os mosquitos transmis-

sores? Não ir para Ubatuba: é o conselho mais inteligente (?!). Aliás, a Prefeitura poderia investir nessa proposta de comunicação, evitando novos registros da doença. Imagino que depois do Carnaval, além do aumento expressivo dos casos de dengue registrados aí, haverá também uma quantidade não contabilizada de casos exportados para outras cidades, inflando números que a imprensa adora explorar, mas que na prática, não representam nada. Não há uma ação efetiva para evitar a proliferação. O básico não é feito.

Não vemos nenhum tipo de ação da Prefeitura no sentido de orientar os turistas a evitar determinadas áreas. Não vemos nenhum tipo de alerta, nenhuma placa, nenhuma comunicação. É um legítimo “salve-se quem puder”! O slogan dotado pela Prefeitura de Ubatuba para chamar a atenção ao problema da dengue é bem objetivo: “o mosquito não tira férias”. Faz todo o sentido. Na verdade, acredito, o poder público tira férias. E quem sofre a consequência é justamente quem vai até a cidade de Ubatuba aproveitar as praias no verão.

Envie seu evento, edital, convocação ou aviso para esta seção atraves do e-mail jornal@maranduba.com.br

Editado por: Litoral Virtual Produção e Publicidade Ltda. Fones: (12) 3832.6688 (12) 99714.5678 e-mail: jornal@maranduba.com.br Tiragem: 3.000 exemplares - Periodicidade: mensal Editor Chefe: Emilio Campi Jornalista Responsável: Ezequiel dos Santos - MTB 76477 Colaborador: Pedro dos Santos Raymundo - MTB 0063810/SP Consultor Jurídico - Dr. Robson Ennes Virgílio - OAB/SP 169.801 Consultor Ambiental - Fernando Novais - Engº Florestal CREA/SP 5062880961 Colaboradora: Adelina Fernandes Rodrigues Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da direção deste informativo


Março 2015

Página 3

Jornal MARANDUBA News

Projeto Ubatuba Sat tem sequência até o mês de março

Curso tem o objetivo de fundamentar a teoria para a montagem de satélites e especialização em informática para a turma de 20 adolescentes. PORTAL R3 O curso através o Projeto Ubatuba Sat, que começou na última segunda-feira (23) e se estende até dia 13 de março, tem o objetivo de fundamentar a teoria para a montagem de satélites e especialização em informática para a turma de 20 adolescentes. Em parceria com o INPE, a Escola Municipal Pres. Tancredo de Almeida Neves promove essa interação entre estudantes e tecnologia. Professor de física na escola Tancredo, Cândido Osvaldo de Moura, disse que o curso é de extrema importância para todos os envolvidos. “O curso transmite conhecimentos fundamentais teóricos, isso faz com que os alunos entendam melhor o funcionamento do satélite produzido e também tenham uma boa noção de informática usada nas tecnologias, comentou Moura.” Projeto Ubatuba Sat O UbatubaSat é um projeto desenvolvido pelo INPE e pela Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, para montagem e teste de um satélite de pequeno porte, o Tancredo-1. A experiência foi realizada por uma equipe de alunos e professores da escola. O documentário UbatubaSat, que explica detalhadamente todo o desenvolvimento do projeto, e se encontra disponível no www.ubatubasat.com. A iniciativa do projeto tem sido uma oportunidade única para os alunos do ensino médio adquirirem uma visão de futuro, numa experiência que é motivo de orgulho para a nossa cidade.

Foto: Divulgação/Explore Mídia

DOCUMENTÁRIO O documentário Projeto UbatubaSat – Uma Jornada de Conhecimento – narra a história de um projeto de educação científica de uma escola pública da cidade de Ubatuba, em São Paulo, idealizado por um professor de matemática apaixonado pela área de ciências. A ideia surgiu após a leitura de uma reportagem sobre a viabilidade da construção de satélites em uma revista nacional. Com o apoio do colégio e de parceiros, não demorou muito para que os os alunos da escola “Presidente Tancredo de Almeida Neves” estivessem envolvidos na construção do protótipo.

Conhecida pela sua beleza natural e inúmeras praias exuberantes, Ubatuba é uma cidade turística, onde em geral, os mais de 70 mil habitantes vivem de atividades econômicas ligadas à pesca ou desenvolvidas para a temporada. Neste cenário, o Projeto UbatubaSat é único e inovador por envolver uma unidade de ensino público e apresentar uma proposta nunca antes desenvolvida com alunos tão jovens. Além da trajetória da concepção e montagem do satélite, o filme mostra as visitas Projeto UbatubaSat - Laurels Portuguesedo grupo de estudantes à Nasa e à interorbital, nos Es-

tados Unidos, e à cidade de Nagoya, no Japão, onde tiveram um artigo científico aceito pelo maior congresso aeroespacial do país. Com o objetivo inicial de despertar a curiosidade pela ciência e tecnologia, a proposta do projeto UbatubaSat acabou indo além da sala de aula, transcendendo as limitações e mostrando que é possível estimular desde cedo os estudantes colocando eles em contato direto com o que só se aprende em teoria.


Página 4

Março 2015

Jornal MARANDUBA News

Em reunião na capital, Prefeitura de Ubatuba faz solicitações à Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo

Conta de luz sobe até 38,5%

Índice de reajuste na região está acima da média do país.

Encontro tratou da assinatura do convênio da atividade delegada, da solicitação de reforço para o efetivo da Polícia Civil e da implantação de um distrito policial na região sul

Mauricio (à esq), Alexandre (centro) e Artur (à dir) durante encontro na capital. COMUNICAÇÃO PMU O prefeito Mauricio (PT) e o secretário municipal de Segurança, Artur D’Angelo, reuniram-se na última quarta-feira com Alexandre de Moraes, secretário de Segurança do Estado de São Paulo, para tratar de três assuntos: assinatura do convênio da atividade delegada, solicitação de reforço para o efetivo da Polícia Civil e implantação de um distrito policial na região sul de Ubatuba. Depois de protocolados os pedidos, Alexandre se comprometeu a fazer um levantamento das pautas e verificar a viabilidade das solicitações feitas pelo poder executivo da cidade.

Em relação à atividade delegada, Artur D’Angelo informa que a iniciativa encontra-se em andamento e faltam apenas detalhes burocráticos e a publicação no Diário Oficial do Estado. “A atividade delegada é importante pois aumenta o número de policiais trabalhando no município e melhora as condições de segurança da nossa população, além de suprir outras demandas como a fiscalização de ambulantes irregulares nas praias e pontos turísticos, a fiscalização de trânsito e etc”, explica D’Angelo.

Já em relação a solicitação do distrito na costa sul, Artur destacou a extensão do município, de aproximadamente 100 km, que prejudica o deslocamento da população à única delegacia de polícia, localizada na região central. “Tal fato acaba mascarando os números reais de criminalidade e dificulta a adoção de medidas preventivas e corretivas por parte das polícias”, comenta. “Em relação ao efetivo da Polícia Civil, esta é uma pauta antiga em Ubatuba e fizemos questão de reforçar as solicitações da categoria”, completa o secretário.

G1 Vale do Paraíba e Região As contas de luz na região serão reajustadas em até 38,5% a partir de segunda-feira (2), quando começa a vigorar a revisão extraordinária aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os índices no Vale e região bragantina estão acima da média do país, que é de 23,4% de alta. Nas 25 cidades atendidas pela Elektro, como é o caso de Ilhabela e Ubatuba, no litoral norte, Atibaia, São Luiz do Paraitinga e Campos do Jordão, o reajuste será de 24,2%. Em agosto passado, as contas destes consumidores já haviam sido reajustadas, em média, em 37,78%. Para os consumidores atendidos pela EDP Bandeirante, como São José dos Campos, Taubaté, Aparecida, Caraguá, Pinda e Caçapava, a tarifa vai ficar 24,9% mais cara. A distribuidora atende 19 cidades da região que já tiveram a conta de luz reajustada em 21,93% no último mês de outubro. A região de Bragança Paulista, atendida pela Bragatina, é a que vai pagar mais caro. O reajuste para os mo-

radores de Braganpa Paulista e Vargem vai ser de 38,5%. Ao todo, a Aneel autorizou o reajuste das tarifas de 58 das 63 distribuidoras de energia do país. O índice de reajuste na região bragantina está entre os mais altos do país, junto com a Copel (36,4%), que atende a clientes no Paraná, a Eletropaulo (31,9%), que atua em São Paulo, e a Cemig (28,8%), que atende a consumidores de Minas Gerais. Arrecação A revisão aprovada nesta sexta vai permitir que as distribuidoras arrecadem, de imediato, recursos para cobrir custos com a compra de energia de Itaipu, novos contratos de suprimento de eletricidade firmados em leilões recentes, além de ações do governo financiadas pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Pela regra, as distribuidoras deveriam bancar essas contas para, depois, serem ressarcidas no reajuste anual, mas elas alegam não ter recursos. Ou seja, essas despesas bilionárias já seriam repassadas aos consumidores mas, com a revisão extraordinária, isso ocorre antes.


Março 2015

Jornal MARANDUBA News

Página 5

Encontro de “Truckmodelistas” na Pousada das Cachoeiras A Pousada das Cachoeiras receberá nos dias 28 e 29 de março um encontro de truckmodelistas em sua pista do RC Park. O evento contará com o apoio da ECampi RC Custom Models e da MF Studio que fará a cobertura do encontro. O evento deve receber dezenas de praticantes dessa modalidade de hobby que terão a sua disposição a pista de truckmodelismo do RC Park. A pista é toda pavimentada, com sinalização, cenários, ponte e viaduto, além de áreas de estacionamento. O Truckmodelismo é o hobby de construir ou montar modelos em escala reduzida de caminhões. No Brasil esse hobby vem crescendo de uma forma positiva com a importação de kits e peças, a maioria da empresa japonesa Tamiya, líder nesse segmento. São réplicas de trucks europeus e americanos que encantam pelo nível de detalhes que podem ser adquiridos em kits para montagem. Todos os kits possuem manual ilustrado que mostram passo a passo as fases de montagem do modelo. Unindo habilidade e paciência, a tarefa não é tão difícil. No final o hobista vai poder desfrutar momentos agradáveis e se surpreender com o realismo apresentado pelos modelos. Por outro lado a criatividade do brasileiro tem levado a criação de modelos com características nacionais, similares aos que rodam pelas estradas de nosso país. São modificações feitas a partir dos kits originais tornando o modelo o mais realista possível. É o caso da ECampi Rc Custom Models (www.ecampi.com) que se dedica a montagem de modelos exclusivos com características

brasileira. Emilio Campi utiliza a pista de truckmodelismo do RC Park Pousada das Cachoeiras para realizar testes dos modelos que monta. “Com o crescimento do hobby no Brasil é primordial a disponibilização de espaços assim para a prática do hobby, sendo que a Pousada das Cachoeiras foi a primeira no Brasil a construir de disponibilizar esse espaço aberto ao público”, comenta Campi. O evento será uma confraternização do amantes do hobby que participarão de uma produção de vídeo realizada pela MF Studio de Sorocaba-SP, onde seu proprietário, André P. Souza fará a entrega do prêmio do concurso “Meu Caminhão, Minha Paixão”, que elegerá via internet o truck mais bonito do Brasil. O evento será aberto a todos os praticantes de truckmodelismo, mesmo que não estejam hospedados na pousada. Nesse caso o interessado poderá ter acesso através do sistema “Day Use”, onde

Exemplo de modelos RC escala 1/14. Abaixo imagens do último encontro no RC Park em outubro de 2014

através do pagamento de uma taxa que dá direito a utilização de toda infraestrutura da pousada, inclusive às pista do RC Park. Maiores informações através do site www. pousadadascachoeiras.com.br ou dos telefones (12) 38498244/3849-5331/3849-5494.

Equipe responsável pela “construção” da pista do RC Park


Página 6

Março 2015

Jornal MARANDUBA News

​Litoral Norte recebe programação do Sebrae-SP Caraguatatuba, São Sebastião, Ubatuba e Ilhabela terão atividades que focam na melhoria da gestão dos negócios O Sebrae-SP promove durante março atividades voltadas a empresários e interessados em abrir um negócio no Litoral Norte. É uma oportunidade para os empreendedores de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela obterem informações e melhorarem a gestão de seus negócios. Em Caraguatatuba, haverá duas palestras (“Como a Qualidade Contribui para o seu Negócio” e “Conquiste seu Cliente”) e uma oficina especial que reunirá duas soluções de inovação: o Canvas e o Planeja Fácil. A oficina “Transforme sua Ideia em Modelo de Negócio” utiliza metodologia inspirada no modelo de negócios Canvas, uma ferramenta de gerenciamento estratégico que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. O objetivo é fazer com que o empreendedor ou futuro empresário coloque no papel todas as ideias e analise, junto com especialistas e os colegas de turma, a viabilidade do empreendimento ou sua atual adequação às condições de mercado. Aliado a isso, os empreendedores aprenderão a usar o Planeja Fácil, uma ferramenta de planejamento que é um passo a passo para empresas de todos os setores (indústria, comércio, serviços e agronegócios). Os empresários receberão kit composto por um painel que deverá ser afixado em local de visibilidade do gestor e sua equipe, mais um conjunto de papéis autoadesivos em várias cores e uma carta explicativa. O material permite visualizar e trabalhar, em um período pré-

-determinado, pontos fortes e fracos da empresa, cenário interno e externo, riscos e oportunidades de mercado, além das ações futuras desenhadas pela equipe. Os empresários de Ubatuba poderão participar de palestras sobre controle de estoque e mercado, além de consultorias individuais sobre marketing, processos, qualidade e inovação. Em São Sebastião, as atrações são as palestras “Como Mapear os Processos da sua Empresa” e “Organize seu Caixa”, e a oficina “Transforme sua Ideia em Modelo de Negócios”. Ilhabela terá o seminário “Planejamento, Programação e Controle da Produção” e a palestra “Organize o Caixa da sua Empresa e Não Perca Dinheiro”. Os empreendedores do Litoral Norte também podem ob-

ter informações e dicas sobre gestão de negócios nos PAEs (Postos de Atendimento ao Empreendedor) das quatro cidades (confira os contatos na programação abaixo). Programação em Caraguatatuba Palestras 3/3 – 15h. Tema: Como a Qualidade Contribui para o seu Negócio (gratuita) 10/3 – 15h. Tema: Conquiste seu Cliente (gratuita) Local: Auditório da Fundacc (Rua Santa Cruz, 396, Centro) Oficina 24 e 25/3 – 9h às 18h. Tema: Transforme sua Ideia em Modelo de Negócios (Canvas) + Planeja Fácil (Investimento: R$ 290) Local: ACE Caraguatatuba (Rua São Sebastião, 190, Sumaré) Inscrições para as atividades e mais informações podem

ser obtidas no Posto de Atendimento ao Empreendedor de Caraguatatuba. Tel.(12) 38823854 – pae.caragua@gmail. com Programação em Ubatuba Palestras Dia 2/3 – 15h. Tema: Controle seu Estoque e Não Perca Dinheiro (gratuita) Dia 9/3 – 15h. Tema: Conheça seu Mercado (gratuita) Local: Câmara de Ubatuba (Rua Hans Staden, 467, Centro) Consultorias Individuais Dia 2/3 – 9h às 13h. Tema: Processos, Qualidade e Inovação (gratuita) Dia 9/3 – 9h às 13h. Tema: Marketing (gratuita) Local: Associação Comercial de Ubatuba (Rua Dr. Esteves da Silva, 51, Centro Inscrições para as atividades e mais informações podem

ser obtidas no Posto de Atendimento ao Empreendedor de Ubatuba. Tel.(12) 3834-3436 – paeubatuba@gmail.com Programação em São Sebastião Palestras 5/3 – 15h. Tema: Como Mapear os Processos da sua Empresa (gratuita) Local: ACE São Sebastião (Rua Sebastião Silvestre Neves, 168, Centro) 26/3 – 15h. Tema: Organize seu Caixa (gratuita) Local: Associação dos Engenheiros (Rua Vitorino Gonçalves dos Santos, 152, Centro) Oficina 10 a 13/3 – 18h às 22h. Tema: Transforme sua Ideia em Modelo de Negócios (Investimento: R$ 190) Local: Observatório (Praça de Eventos, Centro) Inscrições para as atividades e mais informações podem ser obtidas no Posto de Atendimento ao Empreendedor de São Sebastião. Tel.(12) 38921549 – paesaosebastiao@ gmail.com Programação em Ilhabela Seminário 4/3 – 16h. Tema: Planejamento, Programação e Controle da Produção (gratuito) Palestra 25/3 – 15h. Tema: Organize o Caixa da sua Empresa e Não Perca Dinheiro (gratuita) Local: Centro Educacional e Cultural Prefeito Roberto Fazzini (Av. Riachuelo, 1.929, Praia Grande) Inscrições para as atividades e mais informações podem ser obtidas no Posto de Atendimento ao Empreendedor de Ilhabela. Tel.(12) 3895-7220 – pae@ilhabela.sp.gov.br


Março 2015

Página 7

Jornal MARANDUBA News

Associação Protetora de Animais da Região Sul de Ubatuba - APASU A Super população de cães e gatos é um problema que afeta as grandes cidades e também pequenas, em maior ou menor grau. A verdade é que existem mais animais do que lares para acolhê-los.
 Sabemos que a captura e o sacrifício de animais não representa medidas de controle de doenças e parasitoses em geral.
Um dos grandes problemas de saúde coletiva entre animais domésticos é procriação descontrolada, principalmente cães e gatos e é por isso que o controle destas populações de animais é fundamental.
 A castração ao contrário do que se pensa, é salutar a saúde do animal, pois previne o risco de doenças uterinas, câncer de mama, útero, proposta e testículos.


É por isso que a educação ambiental bem como a conscientização dos proprietários de animais e da população em geral, é um dos instrumentos que busca o esclarecimento e tomada de decisão no sentido de se pensar globalmente e agir localmente para um planeta sustentável.
 A Ong APASU (Associação

Protetora de Animais da Região Sul de Ubatuba) estará promovendo um projeto de posse responsável nas escolas públicas da região.
O objetivo deste projeto é conscientizarmos as crianças da importância da posse responsável, incentivando também a adoção de cães abandonados e informação sobre PARASITOSES.

BINGO BENEFICENTE ASSOCIAÇÃO PROTETORA DOS ANIMAIS DA REGIÃO SUL DE UBATUBA DIA 07/03/2015 – 19HS LOCAL: SEDE SOCIAL–CAMPO FUTEBOL SERTÃO QUINA 1º PREMIO: R$ 500,00 2º PRÊMIO: 1 CHURRASQUEIRA ELETRICA GF 3º PRÊMIO: 1 MICRO-ONDAS 4º PRÊMIO: 1 BICICLETA 5° PRÊMIO: 1 PANELA ELETRICA CARTELA: R$ 10,00 ADQUIRA CARTELAS E AGENDE UMA CASTRAÇÃO (gato ou gata = 5 cartelas) Cachorro, fêmea ou macho ate 15 kilos = 07 cartelas Cachorro, fêmea ou macho acima de 15 kilos = a combinar PARTICIPE E COLABORE “SEM PARTICIPAÇÃO NÃO CABE RECLAMAÇÃO” 03/2015 já realizamos desde 2004 em torno de 4.000 castrações (sem a ajuda do poder público) Estamos aceitando prendas, alimentos não perecíveis Assim como brindes, edredrons, cama, mesa, banho eletrodomésticos, cesta básica, etc.

Novos secretários assumem Esporte, Fazenda e Desenvolvimento Urbano COMUNICAÇÃO PMU A Prefeitura de Ubatuba informa que Tarcísio Carlos de Abreu é o novo Chefe de Governo e Isabella Vianna Vassão é a nova Secretária Municipal da Fazenda. Roberto de Carvalho Rezende assume a Secretaria Municipal de Habitação e Planejamento. Já Saulo Gil de Carvalho, atual Secretário Municipal de Comunicação Social, passa a acumular a função de Secretário Municipal de Esportes. Tarcísio Carlos de Abreu Formado em Administração de Empresas pela FACINTER/ UNINTER (2009). Ingressou no Banco do Estado de São Paulo S/A - Banespa, através de Concurso Público no ano de 1977, onde chegou a Gerente Geral e trabalhou em diversas agências do Estado de SP. Especializou-se em Processos Gerênciais e Programa de Qualidade Máxima de Atendimento aos Clientes (PROMAX) pelo Banco Santander/Banespa, foi eleito em 1993 a 1994 entre as dez melhores performaces de atendimento a clientes no Brasil. Atuou como bancário de 1977 a 2011.

Saulo Gil de Carvalho Jornalista formado pela Universidade Mackenzie, com extensão em Filosofia Política pela PUC-SP, desde 2001 atuou em São Paulo também na crônica esportiva. Em 2013 ingressou na prefeitura como ouvidor geral, passando pela Secretaria de Governo e Comunicação Social. Roberto de Carvalho Rezende O engenheiro Roberto de Carvalho Rezende formou-se em 1969. Em 1970, ocupou o cargo de engenheiro da Prefeitura de Ubatuba onde permaneceu até 2012. É também sócio-fundador da AEAU e foi Comendador por duas vezes em 1978 e em 1993. Isabella Vianna Vassão Isabella Vianna Vassão é Técnica Contábil e Bacharel em Direito. Empresária do ramo de administração de condomínios há mais de 20 anos, atuou como Secretária e Assistente de Produção na área de cinema. Mãe de duas filhas, Isabela já foi Diretora Administrativa (2005/2006) da FundArt e Diretora Presidente da mesma fundação no último biênio (2013/2014).


Página 8

Março 2015

Jornal MARANDUBA News

Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2015 Amados irmãos e irmãs! Tempo de renovação para a Igreja, para as comunidades e para cada um dos fiéis, a Quaresma é sobretudo um « tempo favorável » de graça (cf. 2 Cor6,2). Deus nada nos pede, que antes não no-lo tenha dado: « Nós amamos, porque Ele nos amou primeiro » (1 Jo4,19). Ele não nos olha com indiferença; pelo contrário, tem a peito cada um de nós, conhece-nos pelo nome, cuida de nós e vai à nossa procura, quando O deixamos. Interessa-Se por cada um de nós; o seu amor impede-Lhe de ficar indiferente perante aquilo que nos acontece. Coisa diversa se passa connosco! Quando estamos bem e comodamente instalados, esquecemo-nos certamente dos outros (isto, Deus Pai nunca o faz!), não nos interessam os seus problemas, nem as tribulações e injustiças que sofrem; e, assim, o nosso coração cai na indiferença: encontrando-me relativamente bem e confortável, esqueço-me dos que não estão bem! Hoje, esta atitude egoísta de indiferença atingiu uma dimensão mundial tal que podemos falar de uma globalização da indiferença. Trata-se de um mal-estar que temos obrigação, como cristãos, de enfrentar. Quando o povo de Deus se converte ao seu amor, encontra resposta para as questões que a história continuamente nos coloca. E um dos desafios mais urgentes, sobre o qual me quero deter nesta Mensagem, é o da globalização da indiferença. Dado que a indiferença para com o próximo e para com

Deus é uma tentação real também para nós, cristãos, temos necessidade de ouvir, em cada Quaresma, o brado dos profetas que levantam a voz para nos despertar. A Deus não Lhe é indiferente o mundo, mas ama-o até ao ponto de entregar o seu Filho pela salvação de todo o homem. Na encarnação, na vida terrena, na morte e ressurreição do Filho de Deus, abre-se definitivamente a porta entre Deus e o homem, entre o Céu e a terra. E a Igreja é como a mão que mantém aberta esta porta, por meio da proclamação da Palavra, da celebração dos Sacramentos, do testemunho da fé que se torna eficaz pelo amor (cf. Gl 5,6). O mundo, porém, tende a fechar-se em si mesmo e a fechar a referida porta através da qual Deus entra no mundo e o mundo n’Ele. Sendo assim, a mão, que é a Igreja, não deve jamais surpreender-se, se se vir rejeitada, esmagada e ferida. Por isso, o povo

de Deus tem necessidade de renovação, para não cair na indiferença nem se fechar em si mesmo. Tendo em vista esta renovação, gostaria de vos propor três textos para a vossa meditação. 1. « Se um membro sofre, com ele sofrem todos os membros » (1 Cor12,26)– A Igreja. Com o seu ensinamento e sobretudo com o seu testemunho, a Igreja oferece-nos o amor de Deus, que rompe esta reclusão mortal em nós mesmos que é a indiferença. Mas, só se pode testemunhar algo que antes experimentámos. O cristão é aquele que permite a Deus revesti-lo da sua bondade e misericórdia, revesti-lo de Cristo para se tornar, como Ele, servo de Deus e dos homens. Bem no-lo recorda a liturgia de Quinta-feira Santa com o rito do lava-pés. Pedro não queria que Jesus lhe lavasse os pés, mas depois compreendeu que Jesus não pretendia apenas exemplificar como devemos lavar os pés uns

aos outros; este serviço, só o pode fazer quem, primeiro, se deixou lavar os pés por Cristo. Só essa pessoa « tem parte com Ele » (cf. Jo 13,8), podendo assim servir o homem. A Quaresma é um tempo propício para nos deixarmos servir por Cristo e, deste modo, tornarmo-nos como Ele. Verifica-se isto quando ouvimos a Palavra de Deus e recebemos os sacramentos, nomeadamente a Eucaristia. Nesta, tornamo-nos naquilo que recebemos: o corpo de Cristo. Neste corpo, não encontra lugar a tal indiferença que, com tanta frequência, parece apoderar-se dos nossos corações; porque, quem é de Cristo, pertence a um único corpo e, n’Ele, um não olha com indiferença o outro. « Assim, se um membro sofre, com ele sofrem todos os membros; se um membro é honrado, todos os membros participam da sua alegria » (1 Cor12,26). A Igreja é communio sanctorum, não só porque, nela,

tomam parte os Santos mas também porque é comunhão de coisas santas: o amor de Deus, que nos foi revelado em Cristo, e todos os seus dons; e, entre estes, há que incluir também a resposta de quantos se deixam alcançar por tal amor. Nesta comunhão dos Santos e nesta participação nas coisas santas, aquilo que cada um possui, não o reserva só para si, mas tudo é para todos. E, dado que estamos interligados em Deus, podemos fazer algo mesmo pelos que estão longe, por aqueles que não poderíamos jamais, com as nossas simples forças, alcançar: rezamos com eles e por eles a Deus, para que todos nos abramos à sua obra de salvação. 2. « Onde está o teu irmão? » (Gn 4,9)– As paróquias e as comunidades Tudo o que se disse a propósito da Igreja universal é necessário agora traduzi-lo na vida das paróquias e comunidades. Nestas realidades eclesiais, consegue-se porventura experimentar que fazemos parte de um único corpo? Um corpo que, simultaneamente, recebe e partilha aquilo que Deus nos quer dar? Um corpo que conhece e cuida dos seus membros mais frágeis, pobres e pequeninos? Ou refugiamo-nos num amor universal pronto a comprometer-se lá longe no mundo, mas que esquece o Lázaro sentado à sua porta fechada (cf. Lc16,19-31)? Para receber e fazer frutificar plenamente aquilo que Deus nos dá, deve-se ultrapassar as fronteiras da Igreja visível em duas direcções. Em primeiro lugar, unindo-nos


Março 2015

Página 9

Jornal MARANDUBA News

« Fortalecei os vossos corações» (Tg5,8) à Igreja do Céu na oração. Quando a Igreja terrena reza, instaura--se reciprocamente uma comunhão de serviços e bens que chega até à presença de Deus. Juntamente com os Santos, que encontraram a sua plenitude em Deus, fazemos parte daquela comunhão onde a indiferença é vencida pelo amor. A Igreja do Céu não é triunfante, porque deixou para trás as tribulações do mundo e usufrui sozinha do gozo eterno; antes pelo contrário, pois aos Santos é concedido já contemplar e rejubilar com o facto de terem vencido definitivamente a indiferença, a dureza de coração e o ódio, graças à morte e ressurreição de Jesus. E, enquanto esta vitória do amor não impregnar todo o mundo, os Santos caminham connosco, que ainda somos peregrinos. Convicta de que a alegria no Céu pela vitória do amor crucificado não é plena enquanto houver, na terra, um só homem que sofre e geme, escrevia Santa Teresa de Lisieux, doutora da Igreja: « Muito espero não ficar inactiva no Céu; o meu desejo é continuar a trabalhar pela Igreja e pelas almas » (Carta254, de 14 de Julho de 1897). Também nós participamos dos méritos e da alegria dos Santos e eles tomam parte na nossa luta e no nosso desejo de paz e reconciliação. Para nós, a sua alegria pela vitória de Cristo ressuscitado é origem de força para superar tantas formas de indiferença e dureza de coração. Em segundo lugar, cada comunidade cristã é chamada a atravessar o limiar

que a põe em relação com a sociedade circundante, com os pobres e com os incrédulos. A Igreja é, por sua natureza, missionária, não fechada em si mesma, mas enviada a todos os homens. Esta missão é o paciente testemunho d’Aquele que quer conduzir ao Pai toda a realidade e todo o homem. A missão é aquilo que o amor não pode calar. A Igreja segue Jesus Cristo pela estrada que a conduz a cada homem, até aos confins da terra (cf. Act1,8). Assim podemos ver, no nosso próximo, o irmão e a irmã pelos quais Cristo morreu e ressuscitou. Tudo aquilo que recebemos, recebemo-lo também para eles. E, vice-versa, tudo o que estes irmãos possuem é um dom para a Igreja e para a humanidade inteira. Amados irmãos e irmãs, como desejo que os lugares onde a Igreja se manifesta, particularmente as nossas

paróquias e as nossas comunidades, se tornem ilhas de misericórdia no meio do mar da indiferença! 3. « Fortalecei os vossos corações » (Tg 5,8)– Cada um dos fiéis Também como indivíduos temos a tentação da indiferença. Estamos saturados de notícias e imagens impressionantes que nos relatam o sofrimento humano, sentindo ao mesmo tempo toda a nossa incapacidade de intervir. Que fazer para não nos deixarmos absorver por esta espiral de terror e impotência? Em primeiro lugar, podemos rezar na comunhão da Igreja terrena e celeste. Não subestimemos a força da oração de muitos! A iniciativa 24 horas para o Senhor, que espero se celebre em toda a Igreja – mesmo a nível diocesano – nos dias 13 e 14 de Março, pretende dar expressão a esta necessidade da oração. Em segundo

lugar, podemos levar ajuda, com gestos de caridade, tanto a quem vive próximo de nós como a quem está longe, graças aos inúmeros organismos caritativos da Igreja. A Quaresma é um tempo propício para mostrar este interesse pelo outro, através de um sinal – mesmo pequeno, mas concreto – da nossa participação na humanidade que temos em comum. E, em terceiro lugar, o sofrimento do próximo constitui um apelo à conversão, porque a necessidade do irmão recorda-me a fragilidade da minha vida, a minha dependência de Deus e dos irmãos. Se humildemente pedirmos a graça de Deus e aceitarmos os limites das nossas possibilidades, então confiaremos nas possibilidades infinitas que tem de reserva o amor de Deus. E poderemos resistir à tentação diabólica que nos leva a crer

que podemos salvar-nos e salvar o mundo sozinhos. Para superar a indiferença e as nossas pretensões de omnipotência, gostaria de pedir a todos para viverem este tempo de Quaresma como um percurso de formação do coração, a que nos convidava Bento XVI (Carta enc. Deus caritas est, 31). Ter um coração misericordioso não significa ter um coração débil. Quem quer ser misericordioso precisa de um coração forte, firme, fechado ao tentador mas aberto a Deus; um coração que se deixe impregnar pelo Espírito e levar pelos caminhos do amor que conduzem aos irmãos e irmãs; no fundo, um coração pobre, isto é, que conhece as suas limitações e se gasta pelo outro. Por isso, amados irmãos e irmãs, nesta Quaresma desejo rezar convosco a Cristo: « Fac cor nostrum secundum cor tuum – Fazei o nosso coração semelhante ao vosso » (Súplica das Ladainhas ao Sagrado Coração de Jesus). Teremos assim um coração forte e misericordioso, vigilante e generoso, que não se deixa fechar em si mesmo nem cai na vertigem da globalização da indiferença. Com estes votos, asseguro a minha oração por cada crente e comunidade eclesial para que percorram, frutuosamente, o itinerário quaresmal, enquanto, por minha vez, vos peço que rezeis por mim. Que o Senhor vos abençoe e Nossa Senhora vos guarde! * * * VaticanoFesta de São Francisco de Assis, 4 de Outubro de 2014 * * *


Página 10

Jornal MARANDUBA News

Ubatuba tem a Barbearia do Rock INAH ARAUJO A história de Marcelo C. Campante em Ubatuba começou em 2012 quando se mudou para Ubatuba e conheceu sua esposa, Inah Araújo. Barbeiro há mais de 25 anos, natural de são Paulo-SP, Marcelo começou a trabalhar em uma barbearia no centro onde cortava de dois a três cabelos por dia, ficando ocioso a maior parte do tempo. Pensando em algo para melhorar o movimento da barbearia onde trabalhava. Um dia estava tocando um CD do Creedence que ganhou do filho de Inah, percebeu que as pessoas paravam para ouvir a musica e aproveitavam para cortar o cabelo. Foi ai que ele conquistou vários clientes. Resolveu fazer uma pesquisa sobre como montar uma barbearia voltada unicamente para o público masculino. Em uma dessas conversas com um cliente chamado Álvaro e enquanto cortava o cabelo ao som de Creedence, ele disse: “Amigo, aqui tá parecendo a Barbearia do Rock”. Isso foi o start que ele precisava! “Parei, pensei e falei que o amigo acabava de dar o nome a minha barbearia. Hoje além dele, os familiares também são meus clientes”, revela Marcelo. Foi assim que surgiu a Barbearia do Rock, o ambiente imaginado por Inah e Marcelo logo que ele chegou a Ubatuba. Na época não deu certo, porém em maio de 2013 iniciaram o projeto que deu certo. Marcelo cuida da parte profissional atendendo os clientes com qualidade e eficiência e Inah cuida da parte da divulgação e decoração. Na montagem da barbearia tiveram

um parceiro muito importante, Conrado A Oliveira, proprietário da Ubagesso e filho de Inah, que ajudou com a montagem, instalações das máquinas e do barzinho, que é também é um diferencial na barbearia. Além de curtir rock de qualidade (marca registrada da barbearia), ainda servem de cortesia uma caipirinha, whisky, caferock entre outros para quem gosta. A barbearia foi pensada e montada para ser um espaço retro/moderno onde as músicas são tocadas em pick-ups com LPs originais em vinil. Os clientes presentearam o casal com uma coleção de LPs só de raridades no rock. Eles ficam a vontade curtindo uma boa música e dando um trato no visual. Sempre realizam um happy hour nos finais de semana e esporadicamente aos domingos à tarde colocam

uma banda ao vivo na calçada, um atrativo que tem a participação de vários músicos do rock de Ubatuba. A Barbearia do Rock possui uma página no Facebook que tem mais de 12 mil acessos semanais com mais de 3 mil cadastrados entre clientes e amigos: www.facebook.com/ BarbeariadoRock A barbearia do rock fica na rua Salvador Correa 370 Centro - Ubatuba SP.

Março 2015


Março 2015

Promata realiza belos registros em meio ao mar de gente nesta temporada

Gaivotão - Larus dominicanus

PROMATA A movimentação de visitantes e turistas não atrapalhou a realização de novos registros da fauna atlântica na região sul de Ubatuba. Foram vários os registros levantados que indicam uma melhora e respeito significativos da proteção da floresta. Algumas das imagens impressionam pela proximidade dos animais e a calma com que eles já possuem frente ao ser humano.

Página 11

Jornal MARANDUBA News

As imagens ajudam a fortalecer o etnoconhecimento, pois propicia a troca de informações entre os moradores mais experientes e os que querem conhecer e respeitar a fundo a vida silvestre neste território. Seguindo os conselhos dos mestres e etnoprotetores tradicionais os integrantes da associação pode realizar belas fotos, algumas até impressionaram os próprios fotógrafos.

Também foram realizados importantes registros noturnos como a de um bando de porcos Catetos (Pecari tajacu). Alguns dos registros são apresentadas nesta página com nome popular e o cientifico de cada ave ou animal, assim o leitor poderá realizar uma busca na internet, por exemplo, para ter um maior conhecimento sobre seus hábitos e respeitar, quem sabe, a vida destes animais e de quem já conhece a espécie.

Continuam abertas as inscrições para o Projeto “Arte Para Todos” Comunicação PMU A FundArt promove oficinas culturais que visam descentralizar as atividades, assim movendo os grupos para bairros e centro. As inscrições para cursos como dança do ventre, teatro e arte e reciclagem de papel machê continuam abertas e podem ser feitas no Sobradão do Porto e é necessário levar RG e CPF, comprovante de residência e foto 3x4. Menores de 14 anos é necessário o acompanhamento dos pais ou responsável. São cerca de 700 vagas para 28 turmas nas Oficinas Culturais, sendo 14 turmas no centro e mais 14 nos bairros. Ainda há vagas para as oficinas do centro como - Papel Machê, Arte e Reciclagem, Arte e Literatura, Cerâmica para Adolescentes e Tecelagem. Já as inscrições para as oficinas nos bairros, terão as matrículas efetuadas a partir

do dia 2/03 no próprio local da oficina, mediante apresentação dos documentos exigidos. Para a Diretora Presidente da FundArt, Cristina Prochaska, “o projeto Arte para Todos da FundArt e da Prefeitura de Ubatuba é de extrema importância não só porque visa o estímulo de habilidades artísticas, mas principalmente por ser um programa de resgate de cidadania e inclusão. Além disso, por ser espalhado por toda a cidade, descentralizando as atividades, buscamos dar ferramentas para o desenvolvimento social de mais de 700 pessoas, refletindo diretamente no resgate da cidadania através da arte e cultura.” finaliza Cristina. Mais informações na recepção da FundArt, na Praça Nóbrega. Tel 3833-7000. Valores: Matrícula R$10,00 e mensalidade R$25,00 para as oficinas do centro. Nos bairros há isenção de matrícula e a mensalidade será de R$10,00.

Guia da Maranduba e Região Sul de Ubatuba 2015

O mais completo guia da região agora em sua versão atualizada 2015.

Saracura do mato - Aramides saracurag

Caxinguele - Serelepe Sciurus aestuans

- Praias - Cachoeiras - Trilhas - Passeios - Hospedagem - Alimentação - Compras - Mapas - e muito mais... Adquira o seu na Revistaria e Conveniência SAPÊ Praça do Sapê 30 Maranduba


Página 12

Março 2015

Jornal MARANDUBA News

“Chacina na Ilha Anchieta - Tiroteio na invasão e retomada da Ilha” Parte 11 Jornais da época enviaram seus melhores repórteres para descrever a maior rebelião do planeta que aconteceu em nossa região, sobreviventes ajudam a contar a história.

EZEQUIEL DOS SANTOS “Revista O Cruzeiro - Edição 38, Rio de Janeiro, sábado, 5 de julho de 1952, ano XXVI”. No calor da rebelião, conforme edição anterior, alguns presos colaboraram com a administração e receberam armas para combater os fugitivos. Então preso contra preso em intenso tiroteio transformou a ilha em uma praça de guerra. Antes da recaptura, vamos entender como foi alguns detalhes da batalha. Segundo repórteres, eram 14 horas daquela fatídica sexta-feira. Calcula-se que pelo menos duas dezenas de amotinados foram alvejadas no tiroteio pelos fiéis à administração, outros tantos foram mortos pelos próprios companheiros em fuga. O próprio Pereira Lima foi alvejado na testa de raspão. Com as pequenas embarcações lotadas, os presos se dirigiram a Praia da Enseada, ao Centro de Ubatuba e a praia do Ubatumirim no intuito de ganhar Cunha e Parati e sumir na floresta até que a poeira baixasse, escondendo-se no interior de São Paulo e do Rio de Janeiro. O plano de fuga incluía tomar de assalto a praia da Enseada e Ubatuba, cortar todo sistema de comunicação (telegrafo e telefone) para a capital e para Santos, conseguir roupas novas e diferentes para completar seus objetivos. Foram muitos os relatos dos acontecidos, muitos moradores se armaram para ajudar na captura dos evadidos. Foram também muito os questionamentos da comunicação imediata a Santos, São Paulo e ao Rio. Levantou-se o porquê por muitos dias o radio do presídio não funcionava. A deficiência de energia, a mudança brusca de voltagem teria por vários anos comprometido a segurança da ilha. Foi naquele momento infernal que um homem mostrou ser bravo e herói – digno da farda que vestia – era o Cabo da Força Pública José Sudário Franco que conseguiu fugir da fúria dos bandidos vencendo

a nado, com o seu cão, nove quilômetros de mar. O herói atravessou a nado o boqueirão, alcançou a praia da Enseada e de lá conseguiu comunicar as autoridades em Caraguatatuba que posteriormente comunicaram a capital. Imediatamente soldados do 5º Batalhão de Combate partiram para o litoral sob o comando direto do Coronel Hidalgo, ao qual se juntaram o delegado Mario Centola do DOPS paulista. Às 23 horas chegaram novos reforços a Caraguatatuba e mais os delegados Paulo Rangel, Santos Abreu e Odilon Campos Ribeiro todos da Secretaria de Segurança Pública paulista. Imediatamente foi decretado o cerco e o policiamento aos acessos e as estradas paulistas, o litoral começou a ser tomados por armas e soldados. No sábado tropas paulistas fecharam o acesso a Cunha e no Rio a estrada de Parati. A Policia Marítima, saída de Santos começou a patrulhar a costa e em Parati chega 90 fuzileiros navais para o serviço de mar. Na ilha Anchieta, numa operação audaciosa, o coronel Hidalgo e o Dr. Centola desembarcam de madrugada, sem saber ao certo o que poderiam encontrar, já que não havia nenhum meio de comunicação disponível para o momento. As operações de busca e recaptura foram realizadas já no dia 21 com extrema rapidez e eficiência. Boatos alarmantes e muitos deles sem procedência surgiam a todo o momento. Aos poucos prisioneiros foram rendidos ou se renderam, pri-

Fujitivos recapturados

meiro na ilha depois no continente. Na ocasião três deles foram baleados nesta condição e os demais – quando não estavam nas vistas do Cel. Hidalgo – homem enérgico, oficial duro, exigente, porém humano, que jamais consentiu que atentassem qualquer ato bruto quanto àqueles que se entregavam pacificamente. Todavia alguns diziam que quando não estavam sob as vistas de Hidalgo sofriam barbaridades e eram estupidamente espancados. Até o domingo, dia 22, haviam se rendido seis fugitivos na ilha e em terra – Ubatuba - 25 elementos. Em Parati, até o meio dia de segunda feira 23 fugitivos haviam sido capturados, destes sete haviam se entregado as autoridades por conta da fome e do frio totalmente nus. Na próxima edição veremos mais sobre o desfecho desta ação.

Busca pela mata na iIlha Anchieta

Cabo José Sudario Feranco com bravura e heroísmo nadou 9 km para dar o alarme


Março 2015

Página 13

Jornal MARANDUBA News

Carreira e empreendedorismo: uma união possível? Odilon Medeiros* Na minha rotina profissional, venho comprovando o que a imprensa vem divulgando: o número de empreendedores no Brasil vem aumentando. Entretanto, o número de empresas que encerram as suas atividades antes de dois anos é estarrecedor: mais da metade! E as causas são quase sempre as mesmas: acreditar que ter uma boa ideia é suficiente para manter o negócio, não assumir que precisa de ajuda, falta de conhecimento gerencial básico, etc. A carreira de qualquer profissional deve ser gerida como uma empresa senão também “quebram”. E neste aspecto, por falta de empreender na condução dela, muitos profissionais se frustram, não evoluem, se desmotivam e até somatizam. Outros fatores, todos ligados ao comportamento do empreendedor, também causam impactos negativos nos resultados nas empresas e nas carreiras. E neste grupo eu destaco a ansiedade, os medos, os traumas, a falta de conhecimento sobre os próprios pontos fortes e também sobre os pontos que precisam ser trabalhados e melhorados na sua visão de mundo. E o que falar sobre as crenças limitantes? Para quem não sabe, crenças limitantes são aquelas mensagens que

nós mandamos para nós mesmos informando que não temos condições de fazer algo, que é impossível, que aquilo que estamos pensando, querendo ou planejando não dará certo. É importante destacar que elas, as tais crenças limitantes, só existem porque nós é que as fortalecemos. Quando tomamos consciência de que o “monstro” existe apenas na nossa cabeça, ele deixa de existir. Sabe aquela estória de que o nosso maior inimigo somos nós mesmos? Então? É isso mesmo. Quando mais eu o alimentar, mas forte ele será e mais vai atrapalhar a minha vida. Por falar em atrapalhar, existe um texto que fala que morreu ontem a pessoa que atrapalhava a sua vida. É bem interessante e deve servir de reflexão. Se você ainda não o conhece, recomendo que busque conhecer: vale a pena! Assim, fica claro que é necessário eliminar as tais crenças limitantes, pois elas não nos ajudam em nada. Por outro lado, não estou dizendo que o empreendedor deve ser um franco atirador e sair atirando para todo lado, fazendo o que vier à sua cabeça, agir de forma irresponsável e insegura. É importante saber correr riscos. Quando falo “saber”, quero dizer correr riscos de forma calculada, para evitar

surpresas desagradáveis. Afinal, não temos recursos para serem desperdiçados e algumas vezes, talvez, não tenhamos a oportunidade de ter uma segunda chance. Qualquer ação, qualquer tomada de decisão, deve ser realizada baseada em dados, em fatos e não apenas no que imaginamos, no que “achamos”. Lembre-se ainda que muitas vezes as nossas percepções nos traem... Você precisa estar ciente que, para ter outros pensamentos, outros entendimentos, ter novos e produtivos olhares, você precisa estar disponível para isso. Nenhum profissional vai conseguir ajudar você se não houver a permissão e a disponibilidade de sua parte. Bom, acima eu falei sobre novos entendimentos. Leiam, o conceito abaixo e logo a seguir vou propor um desafio: “Empreendedores são pessoas que têm a habilidade de ver e avaliar oportunidades de negócios; prover recursos necessários para pô-los em vantagens; e iniciar ação apropriada para assegurar o sucesso. São orientados para a ação, altamente motivados; assumem riscos para atingirem seus objetivos” (Meredith, Nelson e Neck). Observe o que acontece quando a palavra empreendedorismo vem à sua mente: para a maioria das pessoas,

surge a imagem de abertura de um negócio. Mas a pessoa pode ser empreendedor sob diversos aspectos. Na condução de sua carreira, por exemplo. Assim, o desafio que proponho é o seguinte: considerando o seu desenvolvimento profissional e as informações citadas no conceito dado (e eliminando as crenças limitantes, claro), elaborar um plano de ação para a sua carreira. Essa também é um exemplo de uma ação empreendedora. Percebeu? Nós podemos ter duas opções no que se refere à nossa carreira: ser um mero espectador e culpar o outro pelo nosso insucesso ou pelo marasmo em que vivemos ou

ser o autor da nossa história. O que você prefere? Se você optou por ser o responsável pelo seu próprio desenvolvimento, e como o desenvolvimento não envolve só o lado profissional, aumento o desafio dado: que tal empreender também no seu lado pessoal? Desafio aceito? Então aja e seja feliz. (*) Odilon Medeiros – Consultor em gestão de pessoas, palestrante, professor universitário, mestre em Administração, especialista em Psicologia Organizacional, pós-graduado em Gestão de Equipes, MBA em vendas Contato: om@odilonmedeiros.com.br / www. odilonmedeiros.com.br


Página 14

Chuva não atrapalha carnaval na região

EZEQUIEL DOS SANTOS Os blocos de carnaval “Kai&Çara” e “Carnasertão” não foram intimidados pelas chuvas que caíram neste último carnaval no litoral paulista. Embora com pequenos atrasos por conta das chuvas que caía no momento da montagem dos equipamentos e em partes do trajeto, o objetivo dos blocos foi alcançado com grande sucesso. Sem incidentes e nenhum problema o resultado pode ser medido dias depois da saída dos blocos, houve muito comentário positivo e a expectativa para o próximo ano. De forma a apresentar um carnaval sério, saudável a cultura e as pessoas, voltado às marchinhas de rua e a interação das pessoas, os blocos conseguiram atrair, mesmo com as chuvas, um público considerável. Um público cativo aguardou impacientemente a saída dos blocos, tamanha vontade de sair pra folia. O Kai&Çara informou que cerca de 200 pessoas chegaram a acompanhar

Março 2015

Jornal MARANDUBA News

o carro de som. Muitos turistas se juntaram aos moradores e aumentavam assim a festa. Já o Carnasertão se apresentou por aqui e ainda deu uma canja na Praia do Massaguaçu em Caraguatatuba. O fato é que quem seguiu os blocos não se arrependeu. O Kai&Çara agradece as parcerias saudáveis que ajudaram no sucesso desta grande festa familiar e cultural. Aos foliões os parabéns pelo acompanhamento desde a organização do evento que começou meses antes da festa. Aos moradores e turistas fica a boa recordação de uma folia saudável que traz boas recordações. Agradecimentos sempre a Policia Militar, a FUNDART, Prefeitura de Ubatuba, comerciantes, parceiros e colaboradores. O bloco Kai&Çara enfatiza em seus agradecimentos o Quiosque do Gaúcho. Os foliões ao final, já amanhecendo o dia, limparam o local da festa recolhendo todo o lixo e acondicionando em lugar adequado.

Prefeitura retoma trabalhos de extensão da rede e instala novas luminárias de norte a sul de Ubatuba

COMUNICAÇÃO PMU Serviços começaram em meados de 2014 e estavam suspensos em função do trânsito e do movimento da temporada A Secretaria de Infraestrutura Pública da Prefeitura de Ubatuba informa a retomada dos serviços de extensão da rede e instalação de novas luminárias. Os trabalhos começaram em meados de 2014 e haviam sido suspensos em função do trânsito e do movimento da temporada. Nesta primeira etapa de 2015, os bairros contemplados foram:

Região Norte Cambucá Ubatumirim Vila da Índia Região Sul Rua Silveira Marques (Maranduba) Rua Minas Gerais (Lagoinha) Região Centro Sul Avenida Marginal Enseada Rua Italgino Alves Barreto (Perequê Mirim) Região Central Rua Alberto de Oliveira Avenida Marginal e Benedito Ciro Santos (Ressaca)


Março 2015

Página 15

Jornal MARANDUBA News

Coluna da

ANUNCIE: Adelina Fernandes

Dia Internacional da Mulher Até parece uma grande coisa, terem estabelecido uma data específica para as mulheres. Na verdade, a mulher não precisa de um dia específico, de uma data pré-estabelecida, o seu dia, são todos os dias, pois estão vivas e são atuantes independentemente de dia, na verdade, nunca têm folga! As mulheres, sempre foram discriminadas, sempre estiveram em segundo lugar na escala de valores, e tudo isso se deve a esse regime patriarcal e machista em que vivem. Mas apesar disso tudo, elas estão cada vez mais conquistando o seu espaço e o seu lugar na sociedade. Já foi comprovado estatisticamente, que a mulher sofre discriminação em todas as áreas, principalmente na parte profissional, pois a mulher mesmo sendo muito competente, quando ocupa o mesmo cargo de um homem, o seu salário é bem menor. mas os homens não são os únicos culpados, pois essa discriminação existe por parte das próprias mulheres. Uma mulher, geralmente não confia em outra para exercer um cargo importante e de confiança. Ser “feminista”, não foi e nunca será a solução. A mulher não precisa se masculinizar para ser respeitada, achando que somente dessa forma ela poderá ser reconhecida e valorizada, pois mesmo sendo feminina, ou melhor, principalmente sendo feminina, ela pode mostrar o seu valor e a sua capacidade. A mulher sabe que dispõe de

muitas “armas” em seu favor, pois mesmo mostrando “fragilidade”, ela pode ser forte e decidida, e dessa forma, tirar da sua “sensibilidade” a força de que precisa. Mesmo vivendo nessa dura realidade, ela não deve perder o seu romantismo. Deve saber transformar a rotina do seu dia-a-dia, numa sucessão de novidades e descobertas, nunca desistindo dos seus sonhos. Mesmo quando estiver fraca, deve se mostrar forte e lutar sempre pela sua independência. Deve de tudo tirar uma lição de otimismo, pois em cada erro que ela cometer, é um ganho de experiência, para se transformar numa tentativa de um futuro acerto, pois errando, se aprende também. Deve ser resistente nas intempéries da vida, pois ela própria é vida, tem vida e gera vida, sendo assim, sabe a noção exata do que significa a palavra “AMOR” e “AMAR”. A mulher, com o seu jeitinho, e a sua delicadeza, soube galgar e conquistar o seu degrau na escada da vida, que inclui o seu lado profissional, o seu lado familiar e o seu lado pessoal. Assim sendo, ela nunca deve tentar se impor pela força, querendo mostrar “igualdade” com os homens, pelo contrário, ela deve fazer questão de ser sempre o “sexo frágil” e ter consciência, que “fragilidade”, não significa fraqueza. Essa “fragilidade” na verdade, significa “sensibilidade”. A mulher inteligente, deve

fazer questão de ser tratada e considerada com um “vaso mais frágil”, para ser tratada com respeito, com carinho, com amor, com cuidado,e é nesse momento que ela mostra a “força” que tem. Ser forte, não significa gritar, para ser ouvida e para chamar, se isso pode ser feito com uma voz doce e carinhosa. Não precisa exigir para conseguir as coisas, se com um jeitinho especial pode pedir e ser atendida. Não precisa “medir forças”, “enfrentar”, pois a sua força está na persuasão. Não precisa se “armar” pensando que está numa guerra física, achando que é vergonhoso recuar, pensando que com essa atitude perdeu a batalha, porque às vezes para se ganhar uma guerra, é preciso recuar, se fortalecer para então avançar com mais força, mais segurança, mais convicção e então atingir o seu alvo e conseguir o seu objetivo e assim vencer. Por isso tudo, viva a mulher, não somente no dia 8 de março (dia da mulher), não somente no segundo domingo do mês de maio (dia das mães), não somente no dia das avós (que é mãe e mulher duas vezes), Mas sim, viva a mulher, todos os dias, todas as horas, todos os minutos e todos os segundos, porque a “mulher” é sempre “mulher” todo o tempo. Leia mais: http://www.mensagenscomamor.com/datas-especiais/dia_internacional_da_ mulher.htm#ixzz3TAr45QWz

(12) 99714-5678

(12) 3832-6688 Jornal Maranduba News

Guia da Maranduba e Região Sul de Ubatuba 2015

O mais completo guia da região agora em sua versão atualizada 2015.

- Praias - Cachoeiras - Trilhas - Passeios - Hospedagem - Alimentação - Compras - Mapas - e muito mais... Adquira o seu na Revistaria e Conveniência SAPÊ Praça do Sapê 30 Maranduba



Jornal Maranduba News #70