Issuu on Google+

Maranduba, Dezembro de 2014

-

Disponível na Internet no site www.jornalmaranduba.com.br

-

Ano 5 - Edição 67 Foto: Luis Pavão

V Festival Dia do Sol “Solstício de Verão” na Praça Capricórnio em Ubatuba


Página 2

Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Denso nevoeiro muda a paisagem da região

Na manhã do último dia 2, o sol não deu as caras em grande parte da região sul de Ubatuba e norte de Caraguatatuba. É que o dia amanheceu com um forte nevoeiro que vinha do mar para terra. Além da cor característica, a neblina produziu uma queda de temperatura por onde passou.

Estar entre suas densas nuvens era como entrar num ambiente com ar condicionado. Os poucos turistas que estavam nas praias não avistavam as belas ilhas, praias e os topos de montanhas cobertas pela mata atlântica. Rios, trechos da estrada, pequenos prédios e casas foram engolidos pelo fenômeno natural.

Segundo meteorologistas, a explicação para a cerração é que a umidade do mar é jogada em direção ao continente e fica contida por causa dos morros. Vários moradores aproveitaram para registrar o fenômeno, que embora de grande porte não causou prejuízos a população e nem aos serviços essenciais.

Envie seu evento, edital, convocação ou aviso para esta seção atraves do e-mail jornal@maranduba.com.br

Editado por: Litoral Virtual Produção e Publicidade Ltda. Fones: (12) 3832.6688 (12) 99714.5678 e-mail: jornal@maranduba.com.br Tiragem: 3.000 exemplares - Periodicidade: mensal Editor Chefe: Emilio Campi Jornalista Responsável: Ezequiel dos Santos - MTB 76477 Colaborador: Pedro dos Santos Raymundo - MTB 0063810/SP Consultor Jurídico - Dr. Robson Ennes Virgílio - OAB/SP 169.801 Consultor Ambiental - Fernando Novais - Engº Florestal CREA/SP 5062880961 Colaboradora: Adelina Fernandes Rodrigues Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da direção deste informativo


Dezembro 2014

Página 3

Jornal MARANDUBA News

Prefeitura de Ubatuba pede suspensão da obra da SABESP na Cachoeira A prefeitura de Ubatuba, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SEMMA, solicitou a SABESP a suspensão da construção do segundo bloco da barragem acima da Cachoeira da Renata no bairro do sertão da Quina. O motivo, segundo a prefeitura, é garantir o cumprimento das metas do Pano Municipal Integrado de Saneamento Básico aprovado com a Lei nº 3735/2014 que prevê a implantação de um sistema de tratamento de água e malha de distribuição para o atendimento da região sul a partir de 2015. Na solicitação foi encaminhada a companhia a apresentação de documentos complementares para analises mais aprofundadas. Por email a redação do JMN, a SEMMA e a SABESP informaram que os documentos foram entregues. A prefeitura também solicitou a CETESB uma vistoria ao local para analisar se de fato o Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental –TCRA esta sendo cumprido, tudo para certificar se as obras estão de acordo com o

licenciamento aprovado anteriormente. A prefeitura informa que estas novas tratativas foram discutidas e encaminhadas para deliberação no Conselho Municipal de Meio Ambiente e que lá estive os representantes do movimento SOS Cachoeiras e da SABESP. Para a redação, a companhia informa que possui todas as licenças dos órgãos competentes para a execução da obra em andamento, correspondente ao sistema de abastecimento de água, que beneficiará as comunidades de Maranduba, Sapé, Lagoinha e Sertões. O empreendimento, ressalta a empresa, garantirá o abastecimento de mais de 50 mil pessoas na alta temporada e continuará favorecendo o turismo, com o uso compartilhado do manancial. Embora haja estas conversações, a prefeitura diz esperar a resolução das questões pendentes para efetivamente garantir a proteção do patrimônio natural e turístico de Ubatuba.

Em nota, o Secretario Municipal de Meio Ambiente, Juan Blanco Prada, ressalta que a prefeitura vem acompanhando o andamento do empreendimento com o objetivo de garantir o respeito à legislação e as demandas da comunidade. Segundo a SABESP, até que se resolva a questão técnica levantada pela SEMMA, as outras frentes de trabalho prosseguem normalmente. Perguntado a Companhia

qual é a alegação do porque não ser possível a construção da barragem abaixo das cachoeiras, a SABESP não respondeu. Ela informa ainda que o projeto todo é composto por uma estação de tratamento de água, uma adutora, reservatório de 2,5 milhões de litros, estação elevatória e captação. Trata-se de uma obra de rotina, que não tem relação com a atual crise hídrica, uma vez que o início dos trabalhos

ocorreu em meados de 2012, diz o e-mail. O SOS Cachoeiras afirma que não é contra a captação de água a população e que esclarece mais uma vez que apenas luta para que a barragem seja construída abaixo da cachoeira. No entanto, existe a expectativa da devolutiva da CETESB a prefeitura para tomar as medidas necessárias ao andamento ou não do término da construção da barragem.

Câmara de Ubatuba aprova reajuste de até 75% no valor do IPTU Proposta foi aprovada durante sessão tumultuada na terça-feira (25/11). Aumento sobre valor do imposto deve variar de acordo com a região. G1 Vale do Paraíba e Região A Câmara de Ubatuba, aprovou um reajuste no valor do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) da cidade. Com a medida, o aumento do imposto em algumas regiões da cidade pode chegar a até 75% do valor atual. O reajuste já passa a valer a partir de 2015. O projeto inclui a revisão dos valores venais -- estimativa feita pelo poder público sobre imóveis -- de cada bairro, utilizado como base para o cálculo do IPTU. De acordo com a prefeitura,

nos bairros mais populosos, como Parque dos Ministérios, o reajuste deve ser de cerca de 15%. Já em áreas com maior ocupação turística, como a Praia Grande e Domingas Dias, a alta chega a 75%. A sessão, que aconteceu na última terça-feira, 25, para votação aconteceu de forma tumultuada e moradores contra a proposta fizeram protestos no plenário. Devido ao tumulto, a sessão foi acompanhada pela Polícia Militar e encerrada antes do previsto. Apesar da confusão, não foram

registrados casos de violência ou depredação no local. A prefeitura informou que o reajuste do IPTU foi necessário porque a planta genérica de valores da cidade não é atualizada desde 1997 e que a revisão proposta foi baseada em uma pesquisa feita com imobiliárias do município. Segundo a administração, a receita arrecadada será aplicada em infraestrutura, urbanização, drenagem, pavimentação e recapeamento de bairros como Estufa 2, Perequê Açu e outras regiões da cidade. A prefeitura também

informou que deve aplicar a verba para a construção de um hos-

pital municipal, que terá a obra licitada até o final do ano.


Página 4

Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Paróquia realiza 3º encontro da Infância e Adolescência missionária No último dia 29, foi realizado no bairro do sertão da Quina o 3º encontro da Infância e Adolescência Missionária. Esta edição contou com 100 crianças vindas dos bairros de Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba, além dos que vieram da comunidade local. Além de falar das coisas de Deus, este encontro apresentou agradáveis surpresas, tanto para as crianças, quanto para os adultos. Segundo os organizadores foi uma bela troca de experiências entre as crianças. Esta edição também contou com um farto recheio de atividades como animação, gincana, caminhada e teatro. Já para a missa, emoção não faltou na apresentação da encenação da aparição da santa nestas terras e da apresentação das comunidades na celebração com a caracterização das crianças representando seus padroeiros de origem. Energia possuíam de sobra para gastar, principalmente no momento da procissão realizada nos cami-

nhos para a entrega de brinquedos a três famílias menos assistidas. Vale lembrar que foram as próprias crianças que realizaram a catança de brinquedos para esta doação. O evento acolheu também crianças de outras comunidades e aquelas que participam do grupo da infância missionária. Luma O morador do bairro, Manoel Celestino, havia doado um brinquedo de estimação para as crianças para um bingo, rifa ou algo assim. Porém as crianças preferiram trabalhar a partilha, onde cada criança fica por um tempo com o tigrão e depois de cuidar bem dele passa a outra criança. Porém, pela manhã, uma grata surpresa apareceu na capela. A caiçara Luma Steinhoff, de 5 anos, apareceu para dar o ar da graça. As crianças que haviam pedido a Deus por sua recuperação enfim puderam se abraçar e até se emocionar. Luma passou por um momento mui-

to difícil em sua vida e venceu esta etapa. Seus amiguinhos, grande parte da Infância Missionária, deixaram os afazeres de lado pra mostrar todo carinho e amor a amiguinha entregando o tigrão para que ela levasse pra casa simbolizando todo sentimento bom que as crianças partilhavam por ela em cada momento desta dura caminhada. Até para os adultos

que lá estavam foi uma emoção muito grande e um substancial exemplo de solidariedade e amor fraterno. Esforços Participou dos esforços o Grupo de Jovens que trabalhou em conjunto com os pais e voluntários para que o evento efetivamente acontecesse. Agradecimentos ao administrador diocesano, ao padre Daniel,

João Marcos e Antonio Maria. Também ao João meu que junto ao padre Ernesto doou o sorvete para a alegria da criançada. Agradecimentos também a banda Dom da Fé, do bairro do Araribá, que atendeu com a animação e o louvor. O evento deu largada a féria das crianças que retoma as atividades na Infância Missionária em fevereiro a pleno.

Prefeitura anuncia duplicação da BR 101 em Ubatuba Durante a reunião do Conselho Municipal de Turismo o prefeito Maurício (PT) anunciou a publicação do edital de abertura da licitação de duplicação de todo o trecho urbano da BR 101 (Rio-Santos) em Ubatuba. O prefeito aproveitou a apresentação do novo secretário de Turismo, João Leonardo Corbisier Nunes, ao Conselho para informar aos presentes que a data da licitação está marcada para o próximo dia 19 de janeiro. Segundo a publicação da Superintendência Regional do DNIT em São Paulo, o objeto trata da “Contratação integrada de empresa para a elaboração dos projetos básicos e executivo de engenharia e execução de obras de duplicação, ade-

quação de capacidade, melhoria de segurança e eliminação dos pontos críticos na Rodovia BR 101/SP”. Além da duplicação a obra prevê implantação de ciclovia nas marginais e de passagens de pedestres e veículos em diversos pontos do trecho urbano, principalmente, na divisa entre Itaguá, Estufa I e Estufa II. “Aproveitei esta reunião para dar o primeiro anúncio oficial como prefeito, pois, além de ser uma obra que trará muito mais segurança e melhoria aos moradores, também estamos criando estrutura para Ubatuba receber os turistas que lotam cada vez mais nossa cidade aos finais de semana e temporada”, ressaltou Maurício.

A opinião do prefeito foi compartilhada pelo novo secretário de Turismo. “Esta ótima notícia vem ao encontro das necessidades dos moradores e turistas, que sofrem com o trânsito nas épocas de alta estação”, completou João Corbisier Nunes. Histórico

A prefeitura realizou uma série de pedidos desde o início de 2013, além de visitas à São Paulo e Brasília para tratar do tema com as esferas superiores. A obra faz parte do PAC 2 e tramita desde 2007 entre os órgãos federais responsáveis. No início de 2013, em visita ao

Palácio do Planalto, o prefeito protocolou ofício solicitando maior celeridade no processo. Desde então os trâmites evoluíram e a expectativa de publicação do edital foi confirmada nesta quinta-feira. A data marcada para a licitação é dia 19/01/2015, a partir das 9h.


Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Página 5

V Festival Dia do Sol “Solstício de Verão” na Praça Capricórnio em Ubatuba Nos dias 20, 21 e 22 de dezembro, acontece o V Festival Dia do Sol Ubatuba – Solstício de Verão, na Praça Capricórnio (Pista de Skate) Elton Herrerias Junior A Cidade de Ubatuba está entre os principais destinos do turista que visita a Região do Litoral Norte Paulista, que vem a essa belíssima parte de nossa nação com desejo de conhecer e experimentar sensações variadas e de qualidade. Nossa Estância Balneária além das grandes belezas naturais é vista como um local rico em atrativos culturais, especialmente através de manifestações típicas da música, dança e culinária regional e povos de origem. Nos últimos anos a cultura mística cultural aliada ao turismo tem se tornado um importante atrativo e um produto turístico, pois proporciona conhecimentos e várias possibilidades de crescimento para muitos municípios ricos por sua história e natureza. Desta forma, verifica-se um claro e significativo aumento no fluxo de visitantes em busca dos diferenciais de nossa região, movimentando os setores de hotelaria, transporte e, principalmente, alimentos e bebidas. Diante disso, surgiu a ideia do Projeto Festival Dia do Sol – Solstício de Verão, como uma estratégia de oferecer um produto turístico com foco na cultura tradicional, valorizando a identidade cultural relacionada ao sol e ao inicio da estação de verão no hemisfério sul, promovendo o desenvolvimento sustentável de nossa cidade e região. Vale destacar que esse Projeto Festival Dia do Sol Ubatuba – Solstício de Verão está estruturado e anualmente desenvolve projetos no meio social, cultural, esportivo, educacional entre outros. O Festival que tem o principal

objetivo de fomentar o turismo místico cultural, esportivo e esotérico, através de trabalhos de exposição de arte, música, teatro de rua, danças temáticas, ações esportivas e educacionais. Tem como meta restaurar alguns pontos da praça, tão bem como a pista de skate, deixando assim um legado para a população pós evento. O Dia do Sol “Solstício de Verão” é um evento exclusivo que não se associa diretamente a nenhuma realização temática ao solstício de verão, articula -se através de parcerias com a cultura tradicional local, meio associativo, e sociedade civil, com um cronograma no qual visa a propagação do tema “Solstício de Verão” para a população e turistas que estiverem na cidade de Ubatuba, valorizando e difundindo assim o importante cartão posta que é a Praça Capricórnio, com a abertura oficial do verão no hemisfério sul. O Festival é uma realização da AM Produções em parceria com a AUSK (Associação Ubatuba de Skate), tem apoio governamental e privado, promete agitar o início do verão no litoral norte paulista com inúmeras atividades culturais. Apoio : Prefeitura Municipal através da SETUR (Secretaria Municipal de Turismo) e COMTUR (Companhia Municipal de Turismo. Mais informações : Site : www.festivaldosol.blogspot.com Fã Page (Facebook) : https://www.facebook.com/ diadosolubatuba?fref=ts Local: Praça Capricórnio / Pista de Skate Entrada Franca

Fotos: Luis Pavão


Página 6

Prefeitura inicia série de leilões de imóveis com débitos de IPTU Realização dos leilões decorre de uma reorganização interna do setor de Execução Fiscal do Município de Ubatuba e tem o objetivo de minimizar a dívida histórica. Depois de mais de duas décadas, a Prefeitura de Ubatuba iniciará no fim do próximo mês de janeiro uma série de leilões de imóveis que possuem débitos de Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). A realização dos leilões decorre de uma reorganização interna do setor de Execução Fiscal do Município de Ubatuba e visa a cobrança dos moradores que estão inadimplentes com o IPTU, com o objetivo de minimizar a dívida histórica. Cabe ressaltar que o IPTU é uma das principais fontes de arrecadação da cidade, mas em virtude da elevada inadimplência, o município sofre atualmente com enorme volume de Dívida Ativa, que decorre, em sua maioria, da inércia das gestões anteriores em cobrar o crédito existente. O Diretor do Departamento Fazendário, Dr. Márcio Cristiano da Silva Souza, destaca que o leilão de imóveis é uma das ferramentas legais de que o município dispõe para cobrar os contribuintes inadimplentes. “Mas não pretendemos utilizar esta ferramenta como forma de punir os devedores. Nossa intenção é conscientizar a população sobre a importância de pagar seus impostos em dia”, diz Márcio. “O aumento da arrecadação certamente resultará em melhorias para a população, uma vez que os valores serão utilizados para investimentos em infraestrutura e em outras importantes áreas”, completa Souza. Datas

Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Foto: Luis Pavão

O leilão será realizado em duas praças. A primeira será no dia 29 de janeiro de 2015, e caso não ocorra a arrematação, a segunda praça do leilão acontece no dia 24 de fevereiro de 2015. A prefeitura enfatiza que o leilão eletrônico não gera nenhum custo para o Município. Pelo contrário, resulta em diversos benefícios, pois permite aos interessados um acesso simples ao sistema da alienação judicial eletrônica, sem necessidade de seu comparecimento ao local da hasta, de modo a facilitar a arrematação, sendo atualmente o meio mais eficaz e econômico para a realização de leilões. Os contribuintes em dívidas com IPTU devem ficar atentos. Além da penhora e leilão do próprio imóvel também poderão sofrer restrições em seu nome (nome sujo), bloqueio de valores em contas bancárias, restrição de veículos, etc. Outras Medidas Outras medidas estão sendo implantadas e a Procuradoria Fazendária almeja a realização de uma semana de audiências conciliatórias relacionadas a processos de execução fiscal para a realização de acordos, perante o Poder Judiciário, de débitos já executados judicialmente. Em data recente, diferentes audiências conciliatórias já acon-

teceram e os contribuintes tiveram a oportunidade de parcelar débitos de IPTU e ISS, suspendendo a tramitação dos processos judiciais até o término do pagamento. Lembramos que desde o último mês de abril, por iniciativa da atual gestão, o Código Tributário Municipal foi alterado, de modo a permitir que os contribuintes parcelem seus débitos fiscais em até 60 parcelas. Contudo, mesmo com as facilidades oferecidas para a quitação do débito, muitos contribuintes ainda encontram-se em situação de inadimplência. Para evitar desconfortos, a prefeitura orienta os proprietários de imóveis que acessem o portal eletrônico do município e consultem a existência de débitos -http://www.ubatuba.sp.gov.br. Do mesmo modo, os contribuintes que queiram obter informações sobre eventuais débitos, bem como da existência de processos judiciais em andamento, podem se dirigir à Central de Atendimento da Dívida Ativa (CADA), na Av. Dona Maria Alves, 850, centro – telefone (0XX12) 3834-3400. Contribuinte, antecipe-se, aproveite as opções de parcelamento oferecidas pela Prefeitura de Ubatuba, quite seus débitos e evite desconfortos!

Monocultura: uma ameaça os Andes Colombiano será tema de apresentação na COP 20 no Peru

Pedro Raymundo A Europa tem sido castigada por ondas de calor de até 40 graus centigrados, ciclones atingem o Brasil (principalmente a costa sul e sudeste), o numero de desertos aumenta a cada dia, fortes furacões causam mortes e destruição. Em varias regiões do planeta as calotas polares estão derretendo (fator que pode ocasionar o avanço dos oceanos sobre cidades litorâneas). O que pode estar provocando tudo isso? Os Cientistas são unânimes em afirmar que o aquecimento global está relacionado a todos estes acontecimentos. De 24 a 30 de maio deste ano estive em visita técnica pela Univercidade de Caldas a vários departamentos como é chamados os Estados na Colômbia, Manizales, La Virginia, Pereira e Belen de Umbria, fiquei impressionado com a pressão antrópica que vem sofrendo os Andes colombiano e a falta de informação estimula as comunidades campesinas a construírem em aras de declividade de até 70º passei por estradas andinas e vi casa penduradas nos precipícios.

Começou o mais importante evento em Lima, no Peru, a COP 20, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, estamos travando um luta para proteger as Matas Ciliares e as APPs no Brasil. Nossos políticos acabaram com o código florestal, estou escrevendo este artigo para alertar a população e a sociedade Civil organizada, estes municípios na Colômbia não se preocuparam com as áreas de Preservação Permanente-APP e estão sofrendo as conseqüências da contaminação do solo por defensivos agrícola devido o plantio desordenado em ares que deveriam estar protegidas, escorregamentos devido ao empobrecimento do solo. Um lugar de grande beleza cênica com vales e montanhas os Andes colombiano é e será sempre o caminho dos índios e do vôo do condor, mas pode ser visto a olho nu que muito em breve possa ocorrer um desastre de grandes proporções, quem vem sendo orquestrado ha anos por um povo que estão esqueceu de sua verdadeira fil� losofia que foi e sempre será a preservação da cultura Quimbaja e Embera Chami.


Dezembro 2014

Página 7

Jornal MARANDUBA News

Romaria a pé a Aparecida bate recorde de fiéis No último dia 27 de novembro, 560 romeiros partiram de Ubatuba rumo a Aparecida do Norte a pé para mais uma jornada de fé e superação. O que espantou desta vez foi o número maior de fiéis que acompanha a romaria. Do Emaús do Sertão da Quina, três moradores partiram a pé até Centro da cidade, de onde receberam as bênçãos do padre para mais este envio e partiram. Esta é a 12ª edição da romaria e que só tem a crescer. Todo ano duas romarias partem de Ubatuba e já são velhas conhecidas na terra da padroeira do Brasil. Lá quando chegam por vezes se juntam a outras varias romarias a pé ou a cavalo pra homenagear a Santa Mãe de Deus. O evento que tem com objetivo principal é promover a evangelização esta surtindo efeitos, possui regulamento próprio e emite certificado de participação. Desta vez encontraram, no meio do caminho, o homem do cafezinho, que

não participou da romaria, mas que a todo momento oferecia café aos caminhantes. As paradas eram apenas para um breve descanso, almoço, café da manhã e às vezes uma missa a céu aberto, como aconteceu desta vez. No caminho varias paisagens de tirar o fôlego, uma cachoeira e as belas arquiteturas de campo. Emoção mesmo quando do alto do Cruzeiro já se avista a Basílica Nacional de Aparecida, é neste momento que os pensamentos voltam-se aos agradecimentos em saber que de fato todo esforço vale a pena. Alguns choram, outros suspiram. Como diz Roberto Carlos são tantas emoções. Na cidade a romaria já é recebida com festa e boas vindas. A troca de camisa se faz necessário para a chegada e a missa que é o ponto alto deste encontro de fé e superação. Após o retorno pra casa é aguardar o próximo dia 7 para a confraternização entre os romeiros.

Saída do Sertão da Quina Morro do Emaús

Emoção a flôr da pele

Fotos: Aguinaldo José

Pelos prados e campinas a romaria avança rumo a Aparecida

Chegada em Aparecida. Valeu a Pena


Página 8

Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Conheça as principais atrações da Região Sul de Ubatuba Praia da Figueira

Esta praia quase selvagem está localizada em frente da Ilha do Tamandua e é muito apreciada para náutica e mergulho. Acesso por trilha pelo morro da Cassando-

Praia da Lagoa

Fotos: Emilio Campi

ca, Cassandoquinha, Saco das Bananas ou de carro pelo lado sul, via praia da Tabatinga. Por este acesso é possível conhecer as praias da Ponta Aguda e da Lagoa.

Praia da Ponta Aguda Um local maravilhoso para se conhecer em Ubatuba. Localizada no extremo sul do município, seu acesso por terra é difícil, porém gratificante. Pode-se chegar a esse paraíso pela tri-

Praia da Cassandoca Apesar das dificuldades de acesso, esta magnífica praia possui uma linda vista de Ilhabela. Acesso por trilha

Praia Brava do Frade Aqui a Mata Atlântica chega até a sua orla estreita e desabitada, proporcionando um visual magnífico. Próximo a um point secreto dos surfistas locais.

pelo morro da Cassandoca, Cassandoquinha, Saco das Bananas ou de carro pelo lado sul, pela Tabatinga.

Quem procura uma praia retirada, tranqüila e com uma deslumbrante vista para a Baía do Mar Virado, deve conhecer a praia da Cassandoca. Atualmente foi transformada em área de quilombo e é preservada pelos descendentes de escravos que habitavam a região há vários séculos. Vizinha a ela, fica a praia da Cassandoquinha, uma prainha menor

lha que sai da Cassandoca, Cassandoquinha, Saco das Bananas ou pela Tabatinga. No local, ruínas de um antigo esconderijo dos traficantes de escravos ainda resistem ao tempo, porém

essas ruínas ficam dentro de uma propriedade particular, devendo-se obter permissão do proprietário para visitá-las. Em seu canto esquerdo, uma lagoa de águas calmas é a razão do seu nome.


Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Página 9

Praia da Maranduba: uma bela opção que atende a todos Banhada pela baia do Mar Virado, a praia da Maranduba possui a melhor infra-estrutura entre todas as praias de Ubatuba A Maranduba está localizada entre Ubatuba e Caraguatatuba. Possui vida própria com centro comercial, quiosques, hotéis, pousadas, restaurantes, lojas, postos de gasolina, bancas de jornais, posto policial e sub-prefeitura. Sua orla disputa com a Praia Grande como point mais badalado da região. Tem vida noturna agitada, barzinhos e quiosques com música ao vivo. Com sua vizinha, a praia da Lagoinha, forma uma das mais extensas orlas de Ubatuba. Privilegiada pela sua localização, a praia da Maranduba oferece a seus visitantes várias opções de lazer como passeios de escuna, kaiaques, banana boat, e diversas trilhas. Ponto de partida para várias cachoeiras no Sertão da Quina como a do Corrêa e Água Branca.

Fotos: Emilio Campi


Página 10

Especialista credenciado pela ONU profere palestra na PROMATA No último dia 29, na sede da PROMATA Sertão da Quina, o jornalista, professor, escritor, especialista e credenciado pela ONU em projetos de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo – MDL, Pedro dos Santos Raymundo, proferiu palestra sobre Protocolo de Quioto e Projetos de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo MDL a convidados e membros da associação. Mais do que ouvir sobre informações técnicas internacionais e avanços no campo das compensações e investimentos as comunidades, a palestra mostrou ações e números positivos aos quais muitas comunidades gostariam de participar. Segundo o professor existe ainda um número reduzido de especialistas que realizam estes projetos e o palestrante do dia é um destes. Também que as primeiras metodologias criadas para esta finalidade foi inteiramente criada por estudiosos brasileiros, precisamente na Bahia. Após a leitura do panorama mundial sobre os dispositivos apresentados ficou claro aos ouvintes da importância de se tentar implantar os projetos por aqui. A comunidade litorânea sofre muito com a falta de conhecimento e com a escravidão moderna impostas por entidades, organismos e particulares. O projeto de MDL, segundo o professor, tem que ser voltado a projetos espontâneos do interessado, não podendo ser aplicado a pessoas que tenham de realizá-lo por força de autuação. Disse que a PROMATA pode se tornar uma entidade de analise destes projetos. Informa que existe uma bolsa mercantil de futuros só pra atender esta demanda. De forma interessante e descontraída o professor falou da falta de conhecimento de ou-

Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

tros países, principalmente os europeus, na questão de vegetação, recomposição e trato das questões ambientais, por isso foi criada o MDL. “O Brasil é um dos países, mesmo com toda devastação, mais evoluídos na questão de legislação ambiental, na Inglaterra o pessoal de lá não tinham idéia o que é recuperação ambiental”, explica o professor. Velho Mundo Pedro Raymundo falou que de fato santo de casa não faz milagres, que passou de lecionar no Módulo pra Cambridge, lá sentiu grande falta de conhecimento e experiência dos especialistas do velho mundo. Com seu conhecimento sobre a questão no Brasil ganhou certa notoriedade entre os estudiosos. Na prática, sobre nossa região ele respondeu vários questionamentos sobre o tema. A grande maioria é sobre a proteção já realizada, há décadas, por moradores tradicionais, sobre a poluição dos rios e mares e sobre respeito às comunidades inseridas ou no entorno de parques estaduais. De famílias inteiras que perderam áreas imensas para a Unidade de Conservação, especulação imobiliária e da inversão de valores

por falta de conhecimento, dos ditos “ambientalóides”, sobre o tipo de trato especifico que era realizado ao meio ambiente pelos nativos da região. Respeito Foi conversado também da possibilidade da realização de cursos específicos sobre MDL a PROMATA e membros da comunidade. Treinamentos estes que podem transformar tais mecanismos de captação de recursos em geração de emprego e renda e o mais importante: respeito. O evento contou com o apoio da Metrauc e do JMN. Experiência O palestrante, por exemplo, é um dos idealizadores do Instituto Caraguatá, em Caraguatatuba. É orientador assistente na Faculdade de Ciências Naturais na Universidade de Caldas, em Manizales - Colômbia. 1º Secretario da banca examinadora da VII Convenção Internacional- sobre Meio Ambiente e desenvolvimento sustentável – Havana Cuba em 2009. Conferencista no I Encontro Internacional Interdisciplinar Sobre Cambio Climático Universidad de Caldas, Manizales – Colômbia. Correspondente na Rio+20 e credenciado pela ONU – Organização das Nações Unidas sobre o MDL, além de varias publicações. Com um currículo invejável, foi o professor quem solicitou a realização da palestra na sede da PROMATA, que estava, o agendamento, em negociação há mais de dois meses. Ao final todos receberam certificação pela participação. A comunidade agradece a presença deste ilustre especialista e aguarda o retorno para a aplicação deste vasto conhecimento em ações praticas em beneficio das pessoas e do meio ambiente a começar pela nossa região.

Moradores são surpreendidos com a visita de um “Mocho -diabo”

Foto: Roberto Pituí-PROMATA

PROMATA Na última semana de outubro, no bairro do Sertão da Quina, o artesão Sérgio “Filé” e sua esposa foram surpreendidos em sua residência com a visita de um espécime de coruja que raramente aparece por estas bandas. A última fotografada em público teve seu registro realizado mais pro centro da cidade. Também conhecida como Coruja orelhuda do inferno e coruja-diabo, ela vive em áreas de cerrado e em florestas artificiais de pinheiros, na Amazônia, Centro-oeste, Sul e Sudeste. Pela aparência o nome já é sugestivo, possui coloração escura e pela cor vermelho brilhante dos olhos ao refletir a luz incidente, lembra a figura de um “demônio”. O adulto da espécie chega a pesar até 700 gramas e seu tamanho varia entre 38 a 46 cm. Alimenta-se de pequenos mamíferos, incluindo morcegos, e aves até o tamanho de pombos. No cardápio também outros pequenos vertebrados e insetos. Como exímia caçadora ela consegue capturar morcegos em pleno vôo.

Ela costuma esconder-se durante o dia entre as folhagens, já que possui hábitos estritamente noturnos. Com a luz do sol, quando localizada é prato cheio pra observação, registro e admiração. Quando relaxada abaixa os tufos de penas (orelhas), quando tensa mantém-se ereta e com as orelhas apontadas pra cima. Pode habitar em altitudes de até 3.000 metros, desde que existam árvores. Reaproveitam ninhos de aves de grande, a fêmea costuma botar dois ovos que é chocada por ela. A sua aparência já provocou os mais variados mitos, lendas e causos. A Mocho-diabo (Asio stygius) por si só já é considerada pela maioria da população uma ave quase mística, o que dizer então de uma com estas características e aparições raras. Os observadores de aves da PROMATA Roberto Pituí, Fabio de Souza e Antonio de Oliveira realizam mais um importante registro pra região, pra espécie de coruja, pra comunidade e as famílias que admiram, protegem, respeitam e interagem com as famílias da avifauna atlântica e brasileira.


Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Página 11

PROMATA recebe de professores especialistas livro sobre degradação dos solos no Brasil Com uma leitura agradável, mesmo pra quem não é entendido no assunto, fácil visualização e compreensão, recheado com situações abordadas, das quais velhas conhecidas no litoral paulista, principalmente na região sul de Ubatuba, o livro “Degradação dos Solos no Brasil” dos geógrafos Antonio Jose Teixeira Guerra e Maria do Carmo Oliveira Jorge, editora Bertrand Brasil, conta tudo e mais um pouco sobre as inúmeras “feridas abertas” no solo brasileiro. Muito bem organizado, qualquer um poderá se deparar com lugares conhecidos aos quais os autores levam a entender e refletir suas conseqüências no clima, na economia, na agricultura, na implantação de políticas públicas, na prevenção de acidentes naturais, desertificação, salinização, acidificação dentre outros conceitos e temas. Litoral Norte Paulista O livro tem um capítulo (nº 5) exclusivo que fala da degradação do solo no Litoral Norte Paulista. A autora Maria do Carmo descreve lugares que o público comum costuma ver e ignorar por não entender a magnitude de suas conseqüências. Esta parte do livro incluiu não apenas questões relacionadas à degradação dos solos dos municípios de Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilha Bela, mas todo um conjunto de informações adicionais que ajudam o leitor a entender melhor o grande panorama das diversas condições do litoral em relação a proposta do livro. Nossa região também tem cadeira cativa no livro. A autora fala do relevo, das chuvas da região, a sua hidrografia, de nossos rios, drenagem do

solo, histórico de ocupação, dos ciclos econômicos, turismo, sistema viário, sistema de coleta de lixo, mineração, qualidade de vida, dos impactos sobre a população caiçara e quilombolas dos bairros da região sul que apresentam tais condições. Enfim aos processos ligados à ação antrópica (efeitos, processos, interferências derivadas de atividades humanas, diferentes daqueles que ocorrem em ambientes naturais sem influência do homem), numa região de grande importância relacionada ao Geoturismo, Geodiversidade e Geoconservação, que é o tema da tese de doutorado de Maria do Carmo Oliveira Jorge, que vem desenvolvendo no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRJ, e que dará continuidade durante seis meses na Universidade de Wolverhampton - Inglaterra, em 2015. O trabalho está sob a orientação do Prof. Dr. Michael Fullen, dessa Universidade. Embora outros pesquisadores participassem da coleta de dados e informação, este capítulo foi todo elaborado e escrito pela geógrafa caiçara, moradora do Araribá Maria do Carmo Oliveira Jorge. Início Os pesquisadores contam que tem viajado por varias partes do país e notado bastante degradação dos solos em vários estados brasileiros. Diante disto resolveram organizar esse livro em conjunto, tudo para disponibilizar para o público acadêmico, também para o público geral, o que vem acontecendo no país, nessa temática. Foram convidados grandes especialistas brasileiros, para escrever sobre: Degradação

dos Solos no Cerrado, Degradação dos Solos no Rio Grande do Sul, Degradação dos Solos no semi-árido, Degradação dos Solos na Amazônia, Degradação dos Solos no estado do Rio de Janeiro, Degradação dos Solos no Noroeste do Paraná. O professor doutor Antonio Guerra escreveu o capitulo que trata de sua abertura, abordando o tema relacionado à Degradação dos Solos - Conceitos e Temas, que pesquisa há mais de 20 anos. Para ele este foi o tema também de sua prova de professor Titular na Universidade federal do Rio de Janeiro, realizado no Departamento de Geografia, em 2011, quando foi aprovado. Livro Possui 317 páginas, todo ilustrado, contem oito capítulos, escritos por grandes autoridades brasileiras, professores e pesquisadores de diversas universidades brasileiras, incluindo: UFRJ, UERJ, UFU, UFRGS, UFPE, UFAM, UFPR, além de uma pesquisadora do IBGE. Foi publicado pela Editora Bertrand Brasil, em 2014, e está à venda em livrarias de todo o país, ao preço de 45,00 reais. Maiores informações podem ser obtidas, diretamente com um dos organizadores do livro: Prof. Dr. Antonio Jose Teixeira Guerra (antoniotguerra@gmail.com).

Festa de Cristo Rei

De 04 a 07 de dezembro no Morro do Emaús Sertão da Quina BINGO: Dia 04 - Fogão Dia 05 - Geladeira Dia 06 - Moto Dia 07 - TV 42” Venha se divertir! Bingo, doces, salgados e muito mais...

Guia da Maranduba e Região Sul de Ubatuba 2015

O mais completo guia da região agora em sua versão atualizada 2015.

- Praias - Cachoeiras - Trilhas - Passeios - Hospedagem - Alimentação - Compras - Mapas - e muito mais... Adquira o seu na Revistaria e Conveniência SAPÊ Praça do Sapê 30 Maranduba


Página 12

Jornal MARANDUBA News

Dezembro 2014

“Chacina na Ilha Anchieta - Tiroteio na invasão e retomada da Ilha” Parte 8 Jornais da época enviaram seus melhores repórteres para descrever a maior rebelião do planeta que aconteceu em nossa região, sobreviventes ajudam a contar a história.

Ezequiel dos Santos “Revista O Cruzeiro - Edição 38, Rio de Janeiro, sábado, 5 de julho de 1952, ano XXVI”. Desta vez falaremos de correspondentes desta revista, a reportagem da época apresentou como matéria principal o ódio, as lágrimas e luto na maior evasão do mundo, tendo como título principal “Motim Sangrento no Presídio de Anchieta” que mostra a foto, em menor escala, da paisagem frontal da ilha cujo subtítulo caracteriza o lugar como tropical e romântica. Já a foto maior, a principal, destaca as faces do mal, isto é, de alguns amotinados capturados e outros mortos em combate. No texto o repórter Jorge Ferreira e os fotógrafos Hefri Ballot e José Pinto contam mais de “200 fugitivos do presídio correcional paulista, matando e morrendo impiedosamente, causando pânico entre as populações caiçaras, que ouviram uma cerrada disputa de fuzis por mais de seis horas, os rádios que não funcionavam, a brutalidade de legalistas e amotinados, respeito às mulheres e as crianças” entre outros acontecimentos, que na época, ajudou engrossar esta história triste, porém memorável. Com um texto realista, eles começam a reportagem descrevendo o sentimento dos participantes deste fatídico dia transformado em palavras, emoções e revolta. Esta evasão, contada na revista destaca o preço da vingança, da disputa de ferro e fogo entre os atores, detalhou a morte de soldados no cumprimento do dever, que infelizmente deixou mulher viúva e os filhos quase órfãos – um doloroso drama. A história

é tão surpreendente aos reportes e fotógrafos da época que quase todos descreviam que o acontecimento fosse narrado com “páginas de sangue, de luto, de dor e de lágrimas neste paraíso do Atlântico Sul”. Cenas ferozes se misturavam a lances cinematográficos, gritos de dor confundiram-se com os de ódio e desespero. A população caiçara boquiaberta e apavorada com o acontecimento buscava refúgio e abrigo entre os seus. Estas pessoas testemunharam a barbárie produzida por evadidos contra policiais e alguns civis. Os homens do mar ajudavam as forças legalistas com seu conhecimento e faro sobre o tempo, as águas, as luas e os caminhos. O texto mais parece um desabafo em ver tanta carnificina e brutalidade. O repórter narra a intenção dos evadidos em lutar por uma liberdade que não lhes era direito, os policiais, por outro lado iam costurando a tiros, massacrando a pauladas e a pontapés homens que se rendiam, que vinham se entregar de mãos limpas a justiça. Uma importante observação foi feita quando viam alguns presos se rendendo, o texto narra que “num país medianamente civilizado, a sua entrega é uma garantia de vida”, já que os repórteres não podiam deixar de registrar como desumano, cruel e selvagem o abandono a que ficaram relegados os sentenciados feridos. Os repórteres viram muitos deles com um “balaço” no peito serem jogados nus em celas imundas sem assistência médica. Foram indagar o médico do antigo 5º B.C. da Força Pública de São Paulo, sediado em Taubaté, se não

ia prestar a “Diabo Louro”, gravemente ferido pelo Delegado de Ubatuba. A resposta foi categórica: “Não trato de presos. Todos devem morrer a cacetadas”, disse o médico aos repórteres. O texto trata esta passagem como um exemplo de barbárie maior, pois concordar com tais fatos seria negar a justiça e descrer da humanidade, comenta uma das testemunhas. É um tratamento que não deve receber nem os homens do tempo da pedra lascada. A revista é ladeada por fotos em preto e branco cujas legendas de fotos beiram ao sensacionalismo. Em uma das cenas onde o fotografo da revista O Cruzeiro flagrou tamanha covardia realizada por agentes do grupamento de Choque da Força Pública e da Polícia Marítima onde os rendidos foram agredidos a socos e pontapés. Como haviam conseguido realizar o registro tentaram agredir o fotografo que conseguiu fugir a tempo. A revista destaca fotos dos principais amotinados, líderes da revolta ganham destaques e legendas sobre quem era e o que cada um fazia: “Álvaro Conceição Farto – o Portuga, autor intelectual da fuga. Até da penitenciaria da capital já se evadiu junto com Sete Dedos - João Pereira Lima, co general da evasão. Garantiu a vida do diretor do presídio, gesto estranho de um facínora. – Faria Junior, detento que foi chefe da resistência no presídio, permaneceu fiel a administração penal”. E assim a revista conta os detalhes colhidos pelos enviados especiais ao maior levante da época, que nas próximas edições terão mais detalhes sobre o acontecido.


Dezembro 2014

Ubatumirim recebe 2ª etapa do Circuito Festa do Remo de Standup e Canoa Caiçara Objetivo do evento é fomentar prática esportiva e valorizar a cultura local, unindo a remada no SUP à tradição caiçara das canoas

A segunda etapa do Circuito Festa do Remo de Standup e Canoa Caiçara de Ubatuba acontece neste domingo, dia 7 de dezembro, na praia do Ubatumirim, costa norte da cidade. Primeiro do Brasil a unir as tradicionais canoas e o SUP, o circuito começou na praia do Sapê no último dia 7 de setembro em um evento que reuniu atletas de todas as idades. Segundo os organizadores, o objetivo do evento é fomentar a prática esportiva e valorizar a cultura local, unindo a remada no SUP à tradição caiçara

Página 13

Jornal MARANDUBA News

das canoas. As inscrições encontram-se abertas e devem ser feitas no link - http://bit.ly/1HVL0cs Para obter mais informações, entre em contato pelo telefone (0xx12) 3833-3818 ou envie mensagem eventos.smel. ubatuba@hotmail.com A segunda etapa do Circuito Festa do Remo de Standup e Canoa Caiçara de Ubatuba é uma realização da Secretaria Municipal de Esportes. Patrocínio: L23, Atmosfera empreendimentos Imobiliários, FederalArt. Apoios: Chalés da Zita, Marvirado Surf Boards, Fibra Surf, UbatubaSup.

Ciclista italiana está em Ubatuba para temporada de treinos Detentora de 12 títulos italianos, três europeus e um vice-campeonato mundial, Valentina está encantada com as belezas da cidade A campeoníssima ciclista italiana Valentina Scandolara, 24 anos, encontra-se em Ubatuba para uma temporada de treinos e esteve no Paço Anchieta na manhã desta sexta-feira para um encontro com o prefeito Mauricio (PT) e com o novo secretário de Turismo, João Leonardo Corbisier Nunes. Detentora de 12 títulos italianos, três europeus e um vice-campeonato mundial, Valentina é atleta da equipe australiana Orica e disse estar encantada com as belezas de Ubatuba. “É uma cidade muito bela, com excelentes condições de treino. Toda vez que posto uma foto no Facebook ou no Twitter, meus amigos europeus ficam impressionados com as paisagens, sempre comentam e perguntam onde estou”, conta a vice-campeã mundial. Integrante da equipe nacional italiana, Scandolara vai participar das seletivas para as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 e pretende ajudar a organizar um evento beneficente na cidade. “O Brasil ainda tem gente muito pobre e minha intenção é ajudar de alguma forma”, explica.

A equipe da prefeitura se comprometeu a ajudar na organização do evento e em breve informará oficialmente

os detalhes da iniciativa. Confira no link a página de Valentina do Facebook http://on.fb.me/1v1dOLl


Página 14

Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Artesão transforma o que era lixo no mais alto luxo

Com um dom de dar inveja, o artesão Xerses Lopes Lima, 55, tem chamado a atenção de profissionais e especialistas pela produção de alguns objetos práticos retirados de material que as pessoas costumam jogar fora, às vezes até atear fogo. Utilizando-se de tubos de papel e sucata de madeira ele transforma, o que para muitos é considerado lixo, em objetos de luxo. Muitos deles viram cestarias, outros brinquedos, uns móveis, quadros e o que mais a peça exigir e o artesão imaginar. Já existe encomenda de objetos em forma de linha de produção, porém o artesão insiste em dizer que tudo tem de ser realizado devagar, tem que haver paciência, “cada um com seu tempo,

assim fica bonito e não me enche o saco”, diz. As encomendas não param, muitos imaginam sucata algo útil para casa, pro jardim, pro carro, mas o artesão é que decide, tudo depende de como a peça se encontra. Xerses já produziu peças que levam de um dia a até meses pra finalizar. Além de artesão ele é Técnico em Turismo Rural e Observador de Aves, estudos que tem contribuído na escolha e visão das peças antes da produção. Na página do facebook Araribá Artesanal ele tem muitos seguidos e admiradores. Seu trabalho tem despertado o interesse de ricos e endinheirados do entorno da região por conta do lixo que, através deste artesão, vira um luxo só.


Dezembro 2014

Jornal MARANDUBA News

Coluna da Adelina Fernandes

Mais um novo dia!

Aqui estamos nós. Aí está você. O importante MESMO é você saber que você está aí e bem. Seja como for, você acaba de ganhar mais um dia de presente para viver. Por isso, comemore este novo dia. Agradeça. A partir de agora você retoma o contato com a magia de fazer parte da raça humana. Viva este evento como algo fantástico. Afinal, você também é um milagre da natureza. Cada manhã traz a oportunidade de sintonia com o universo através de múltiplos canais de percepção. Enquanto você ainda está no silêncio, na intimidade dos seus pensamentos, nos devaneios do espírito da rotina de mais um despertar, a vida se revela... Emocione-se com os fenômenos da natureza, a chuva, o vento , as nuvens, os trovões, os primeiros raios de sol

que estão começando a colorir o céu ... E principalmente , emocione-se porque você faz parte deste espetáculo... Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã. Enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo. Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo. Esperamos demais para ser generosos, deixando que a demora diminua a alegria de dar espontaneamente. Esperamos demais para ser pais dos nossos filhos peque-

nos, esquecendo quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora. Esperamos demais para dar carinho aos nossos pais, irmãos e amigos. quem sabe quão logo será tarde demais?? Esperamos demais para enunciar as preces que estão esperando para atravessar nossos lábios, para executar as tarefas que estão esperando para serem cumpridas, para demonstrar o amor, que talvez não seja mais necessário amanhã. Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco. Deus também está esperando - esperando nós pararmos de esperar. Esperando nós começarmos a fazer agora tudo aquilo para o qual este dia e esta vida nos foram dados.

Página 15



Jornao Maranduba News #67