Page 1

Maranduba, Setembro 2017

-

Disponível na Internet no site www.jornalmaranduba.com.br

-

Ano 8 - Edição 100

As três meninas fotografadas em 1925 quando da chegada da imagem de Portugal

102 ª Festa de Nossa Senhora das Graças no Sertão da Quina


Página 2

Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Dia de recreação e atividades culturais no Quilombo

No último dia 12, sábado, membros da comunidade do quilombo da Caçandoca promoveram atividades recreativas e culturais no território. Por volta das nove horas foi servido um café caiçara/quilombola. Houve ainda palestras sobre meio ambiente e uma roda de conversa com contação de história sobre a formação histórica e cultural do quilombo, suas lutas e conquistas. Capoeira não podia faltar, crianças e jovens puderam se manifestar nesta arte com a participação do grupo Raiz Nobre e alunos da própria comunidade. As crianças que não participaram da capoeira foram monitorados por uma equipe da Seicho-No-Ie do Brasil com atividades recreacionais na praia.

A equipe da capoeira recebeu um saboroso almoço da Dona Maria e da Rosa, já os demais puderam se deliciar com uma feijoada no Jango por R$ 20,00, onde parte da renda foi revertida à equipe organizadora do evento para ajudar na continuidade do projeto. Para o café caiçara a Dona Izaltina e sua filha Izabel

capricharam no café de cana e que muitas das crianças não conheciam, ainda, este tipo de café tradicional. Para quem participou do evento foi um momento de intenso prazer e alegria o tempo com as crianças e jovens. As crianças também retribuíram com alegria e um grande sorriso pelo dia que tiveram.

Morro do Emaús recebe luminárias Na última semana de agosto o Morro do Emaús – antigo Morro do São cruzeiro, recebeu 14 luminárias de alto desempenho que foram somadas as duas outras colocadas sobre o acesso ao topo do morro. A colocação veio em momento oportuno por conta da proximidade da tradicional festa que acontece todos os anos no mês de setembro, também aos demais eventos religiosos que costumam acontecer no local. A segurança do espaço também será afetada positivamente

Editado por: Litoral Virtual Produção e Publicidade Ltda. Fones: (12) 3849.5784 (12) 99714.5678 e-mail: jornal@maranduba.com.br Tiragem: 3.000 exemplares - Periodicidade: mensal Editor: Emilio Campi Jornalista Responsável: Ezequiel dos Santos - MTB 76477/SP Editora de Variedades: Adelina Fernandes Rodrigues Consultor Ambiental - Fernando Novais - Engº Florestal CREA/SP 5062880961 Consultor de Marketing - Luiz Henrique dos Santos - Publicitario Consultor Jurídico - Dr. Michel Amauri OAB/SP 324961 Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da direção deste informativo

com a nova iluminação. Além das luminárias o reparo no leito carroçável da subida foi realizado melhorando assim substancialmente o acesso da subida. As luminárias foram reivindicações do vereador Osmar de Souza (PSD) que havia anunciado a melhoria uma semana antes de sua colocação. A equipe da regional sul realizou os reparos e a manutenção do acesso até o morro. O espaço agora deverá nas próximas semanas receber outras melhorias e estruturas para a festa social e religiosa.


Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Página 3

Família de quilombola retoma tradição de comemorar o dia de “São” Bom Jesus na Caçandoca No último dia 6, a família da quilombola Jacinta Antunes de Sá, 92, realizou um evento de resgate histórico, cultural e religioso em homenagem ao Senhor Bom Jesus por solicitação da matriarca. Vários foram os convidados que presenciaram esta grande festa em família. Pela manhã, depois de uma boa caminhada, o encontro foi na Capela Nossa Senhora Aparecida no quilombo, após as festividades foram na casa de Benedita Antunes, filha de Jacinta. Foram servidos doce de mamão, sucos e refrigerantes, salgados, bolos e muita alegria entre os parentes, amigos e convidados. Num “dedo” de prosa com Jacinta e as demais de sua “épa” descobriu-se

muito mais sobre as festividades religiosas da localidade, tema interessante que será publicado nas próximas edições. O antigo quadro que possui a imagem do São Bom Jesus, segundo Jacinta, veio de Iguape – litoral sul - através de uma amiga a pelo menos seis décadas atrás, depois ficou guardada na cidade e foi trazida novamente ao território para continuar sua missão. A alegria de refazer os passos de antigamente estava refletida no rosto de todos e na felicidade pelo sucesso do evento. Ano que vem tem mais dizem os parentes de Jacinta. Com apoio de João Paulo e Marlene Giraud

Onça Parda é solta na Mata Atlântica após ser capturada

No ultimo dia de agosto a Policial Ambiental realizou a soltura de uma onça parda adulta na Mata Atlântica na divisa da serra entre Paraibuna e Caraguatatuba. Segundo o portal de noticias da Vanguarda a onça, após abater dez cabras, ficou presa num cercado de animais em Paraibuna. O proprietário do local chamou a policia ambiental que realizou a captura do felino. Ela foi solta na área do Parque Estadual da Serra do Mar, policiais informaram que a onça estava saudável. Suçuarana A onça Parda (Puma Concolor), também conhecida por Suçuarana, é o segundo maior felídeo neotropical, menor apenas que a onça-pintada. Chega a atingir 1,08 m de comprimento, mais a cauda que é longa medindo até 0, 61 m e 63 cm de altura e a pesar até 80 kg. Seu pêlo é em geral bege-rosado, pode ser cinza, marrom ou cor-de-ferrugem.

Jornal Maranduba News

ANUNCIE AQUI

99714-5678 3849.5784

O comprimento do pêlo varia conforme o habitat - vai de curto a muito longo. O desmatamento, a caça, seja por esporte ou retaliação, o atropelamento, a falta de alimentos são as causas mais prováveis da diminuição destes felinos em nossa região. Entre os felinos é um dos melhores saltadores, podendo saltar para o chão, de alturas de até 15 metros, pode dar também saltos de até 6 me-

tros de extensão isto facilita sua caçada. Suas garras são muito longas. É um animal solitário, terrestre. Sua atividade é noturna. O seu território compreende áreas de 65 km2, necessita no mínimo 20 km2 para sobreviver. Os machos toleram-se e evitam-se. Houve um tempo em que as populações nativa a avistavam com freqüência e estavam sempre no imaginário popular.


Página 4

Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Centro de Convenções sediou 1ª Feira Gastronômica de Ubatuba

Bailarinas da Cia do Corpo são premiadas em São Sebastião

Evento incluiu debates e venda de produtos da agricultura local

Anne Kamiyama, produtora de Ubatuba, abordou as propriedades e benefícios do gengibre

COMUNICAÇÃO PMU Palestras, concurso de receitas, oficinas e exposição e venda de produtos, entre outras atividades, integraram a programação da 1ª Feira Gastronômica de Ubatuba, que se realizou entre os dias 1 e 3 de setembro, no Centro de Convenções Alfredo Bischof (rua Lia de Barros s/n, Itaguá). No dia 1, a ação foi fechada, voltada para estabelecimentos, patrocinadores e imprensa. Já nos dias 2 e 3 de setembro, o evento foi aberto ao público, das 15 às 21 horas.

Participaram da feira diversos produtores que integram a Rede Agroecológica de Ubatuba, pescadores e maricultores, organizados com apoio da secretaria de Agricultura, Pesca e Abastecimento de Ubatuba, bem como empresas parceiras. No Concurso de Receitas, as receitas executadas numa cozinha montada especificamente para isso serão avaliadas por uma bancada julgadora e posteriormente premiadas. Sabor Caiçara A 1ª Feira Gastronômica

Jornal MARANDUBA News

faz parte do Sabor Caiçara – IX Festival Gastronômico de Ubatuba, que acontece de 1 a 24 de setembro. O festival reúne diferentes estabelecimentos como restaurantes e bares que incluem em seu cardápio, com preço atraente e promocional, receitas com ingredientes tradicionalmente locais, como a mandioca, farinhas, gengibre, palmito, banana e pescados. * * * Mais informações podem ser lidas na página: www.facebook.com/Visite Ubatuba

TODO MUNDO LÊ. ANUNCIE: (12) 99714.5678

O Grupo de dança da academia Cia do Corpo com a professora Gisele Ferreira participaram no dia 05/08/2017 do ll Festival Corpinho e Arte no Teatro municipal de São Sebastião. O Grupo apresentou 3 coreografias onde as 3 obtiveram premiação. Solo Baby: Coreografia: Caixinha de música

Gabriella Nogueira Martins dos Santos (5 anos) Duo infantil: Coreografia: Little Dolls Emilly Miraglio da Silva (11 anos) Maria Luiza Ferreira (8 anos) Solo juvenil: Coreografia: Dançando na Chuva Bruna Mesquita da Silva (11 anos)

APASU na caminhada para cuidar dos animais No próximo sábado, dia 9, a Associação Protetora dos Animais da Região Sul de Ubatuba – APASU realizará um show de prêmios em atenção às demandas de cuidados, tratamentos, alimentação, castrações e medicamentos dos animais abandonados e outros da região. O evento será nas dependências do prédio do Nivaldo na Rua Padre João Bayle, no número 1472 no Jardim Beira Rio, Sertão da

Quina, a partir das 19 horas. Serão distribuídos vários prêmios, sendo os principais: microondas, bicicleta, batedeira, liquidificador e premio em dinheiro. Haverá comes e bebes e muita animação. As cartelas poderão ser adquiridas por R$ 10,00. Retribua o carinho que os animais doam ao ser humano. Faça a sua parte – quem cuida ama. * * *


Setembro 2017

Página 5

Jornal MARANDUBA News

Mesmo eliminado do “Quem Sabe Canta”, o caiçara Bruno Baeta se destaca como orgulho da nova geração de caiçaras

Prefeitura investe em manutenção de estradas

MANUTENÇÃO E ROÇADA ESTRADA COROCOVADO

Na tarde do último dia 2, o bairro do Sertão da Quina parou para assistir a sua mais nova celebridade, o caiçara Bruno Baeta, 17. Era o jovem cantor o destaque do dia na torcida de moradores da região e do município concentrados na sua voz dentro do Programa Raul Gil no SBT. Nas redes sociais não faltaram elogios, mesmo com a decepção por não avançar no programa. Fino, elegante, educado e cativante o jovem foi elogiado por sua personalidade e espontaneidade com que conduz sua apresentação. Mesmo fora do jogo, o caiçara “teen” desperta o sentimento de orgulho na sua geração e elogios

da geração de seus pais e avós. No bairro é discreto e se comporta como um jovem comum, sendo elogiado pelos mais velhos por sua educação e respeitabilidade. Como qualquer jovem possui sonhos a serem cumpridos e um destes o realizou participando de um programa em rede nacional mostrando sua potente voz. Baeta não se esqueceu dos ensinamentos de seus pais e do lugar de onde nasceu e em alto e bom tom enaltece a cidade e o bairro de origem. O jovem foi classificado para se apresentar no festival de talentos Exalte Ubatuba em maio passado. O evento foi apresentado por Raul Gil que foi cativado pela po-

tente voz de Baeta. Ao apresentador o jovem revela que seu sonho sempre foi participar do programa conquistando assim o convite para o tão sonhado momento. Na ocasião da primeira gravação do programa o jovem foi acompanhado pelo prefeito Délcio José Sato (PSD) e a primeira-dama do município Sandra Sato.De volta ao lar Bruno Baeta retoma suas atividades corriqueiras mas poderá contar sua própria história tendo em vista a experiência que adquiriu nas apresentações. Não demorará muito para que seja convidado para outros programas já que nas redes sociais, mesmo que discretos, surgiram alguns convites ao jovem caiçara.

COMUNICAÇÃO PMU A secretaria de Serviços de Infraestrutura Pública de Ubatuba promoveu, na última semana, diversas ações de manutenção em estradas por todas as regiões da cidade. A estrada das Galhetas, na Tabatinga, a estrada de acesso ao Horto Florestal, na região Centro Oeste e as estradas que dão acesso às praias do Estaleiro e Ubatumirim receberam melhorias. Além da manutenção, foi feita a roçada na estrada do Corcovado, região Centro Sul. O secretário adjunto da pasta, James Guimarães, comentou que realizar toda a demanda de serviços pela cidade está sendo desafiador, mas ressaltou que a equipe acredita na construção de uma cidade melhor, com ousadia, oti-

mismo e participação popular. “As melhorias continuam por toda a cidade e cremos que, em pouco tempo colheremos os frutos desse trabalho. Vamos em frente por Ubatuba”, frisou Guimarães. Confira outros serviços realizados pelo município: Adminstração Regional Sul Manutenção na rua Emilio Luiz de Deus- Sertão da Quina Pintura de ponto De ônibus Maranduba Manutenção e roçada na praça do Sertão da Quina Administração Regional Centro Sul Manutenção e limpeza na avenida Marginal- Enseada Nivelamento à rua da Jaqueira – Lázaro Manutenção e roçada na ciclovia – trecho do Perequê Mirim até a Enseda

MANUTENÇÃO E LIMPEZA ESTRADA DAS GALHETAS -TABATINGA


Página 6

Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Prefeito de Ubatuba dá posse a membros do Conselho de Meio de Ambiente Ocasião foi momento para apresentar novo secretário

COMUNICAÇÃO PMU Em cerimônia realizada nesta quarta-feira, 30, o prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD), deu posse aos novos membros do conselho municipal do Meio Ambiente (biênio 2016/2017). Na ocasião, o prefeito também assinou a portaria que nomeia Anthero Mendes Pereira Júnior como novo secretário de Meio Ambiente de Ubatuba, em substituição ao interino Wilber Schmidt Cardozo, que é secretário de Habitação e Planejamento Urbano. “Agradeço a confiança do prefeito neste período como interino e à equipe da secretaria de Meio Ambiente que me acolheu muito bem. Nossas secretarias continuarão atuando de maneira integrada pelo bem de Ubatuba”, destacou Cardozo. O prefeito Sato agradeceu os secretários e todos os conselheiros, que representam o poder público, entidades comunitárias e de classe, organizações não-governamentais ambientais e associações empresariais. “Este é um conselho de grande responsabilidade. Quero ressaltar que buscamos um desenvolvimento sustentável, preservando nossa maior riqueza, que é a natureza”, destacou Sato. “Tenho a certeza que o Anthero, que tem mestrado em Direito Ambiental, vai fazer um bom trabalho”. O novo secretário destacou a importância dos conselhos para a democratização da sociedade e o crescimento de Ubatuba. “Conto com o apoio de todos vocês e de toda a equipe”, afirmou Anthero Mendes. REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO Secretaria Municipal de Meio

Ambiente Titular: Moacir Carpinetti Junior Suplente: Silvia Helena Thomas Issa Secretaria Municipal de Habitação e Planejamento Urbano Titular: Marcelo Bidinotto Suplente: Robson Barbosa de Souza Secretaria Municipal de Educação Titular: Ana Rosa Nunes Siqueira da Costa Suplente: Jairo dos Santos Heitor Secretaria Municipal de Saúde Titular: Monica Domaradzki Moreira Suplente: Derly dos Santos Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos Titular: Ronaldo Nunes de Barros Suplente: Ronaldo de Andrade Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca eAbastecimento Titular: Leonardo Fernandes R. de Morais Suplente: Bruno Amauri dos Santos Secretaria Municipal de Turismo Titular: Luiz Antônio Bischof Suplente: Caio Lagonegro Castellucci Secretaria Municipal de Cidadania e Desenvolvimento Social Titular: Fabio Rossi Suplente: Alex Vieira REPRESENTANTES DAS ENTIDADES AMBIENTALISTAS Fundação Pró Tamar Titular: Berenice Maria Gomes Silva Suplente: José Henrique Becker Instituto de Permacultura e Ecovilasda MataAtlântica/Ipema Titular: Lenina Mariano Salimberi Suplente: Maria Luiza Camargo Pinto Ferraz Associação Cunhambebe da Ilha

Anchieta/Acia Titular: Roberto Francine Suplente: Tami Ballabio Instituto Argonauta Para Conservação Costeira e Marinha Titular: Hugo Galllo Neto Suplente: Carla Beatriz Barbosa REPRESENTANTES DAS ASSOCIAÇÕES DE BAIRROS E COMUNITÁRIAS Distrito Centro: Instituto da Árvore - IA Titular: Carla Ricci Ballabio Osera Suplente: Juan Blanco Prada Distrito Norte: Associação Amigos da Praia de Ubatumirim Titular: Eduardo Ferreira da Silva Suplente: Rildo de Souza Distrito Oeste: Associação Coco Verde e Cia Titular: Gilda Godoy Distrito Centro-Sul: Associação Ubatuba em Foco – Perequê Mirim Titular: Romerson de Oliveira Suplentes: Carlos Alberto Gomes Distrito Sul: Associação dos Amigos das Praias da Barra e Dura – Sabadu Titular: Walmiyr Telles Buzatto Suplentes: Ricardo Freire Loschiavo/Camila Rocha Garcez REPRESENTANTES DAS ASSOCIAÇÕES DE FUNCIONÁRIOS PÚBLCOS E SINDICATOS Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais - STTR Titular: Ulysses Berberian Miguez Suplente: Atarcizo Tadeu Astolfi Mendes REPRESENTANTES DO SETOR PATRONAL, COMERCIAL E INDUSTRIAL Associação Náutica de Ubatuba - ANUBA Titular: Sergio da Silva Bindel Suplentes: Helena Gonçalves Kawall * * *

2º Motorock contra a fome na Praia da Lagoinha

No último final de semana, 11 ao 13, motociclistas de varias regiões do país se reuniram no trecho do Pontal da Lagoinha para um grande evento a beira mar. Os organizadores contaram ao menos 3 mil motociclistas participantes. A ressaca não atrapalhou as festividades. O evento contou com café da manhã, expositores, musica ao vivo e muita animação. Foram cobrados R$ 5,00 ou 2 quilos de alimento que foram revertidos à comunidade. Circulando pelo espaço o visitante pode ver os mais

variados tipos de máquinas sobre duas rodas dos mais variados lugares, principalmente de São Paulo, Campinas, São José dos Campos, Varginha, Pouso Alegre, Itajubá, Bragança Paulista, Osasco, Jundiaí, Jandira, Itupeva e do Litoral Norte Paulista. Este ano a organização do evento ficou por conta dos moto clubes Dorme Suju’s, Dose Letal e Flagelados de São Paulo. As motos mudaram o panorama neste trecho de litoral e o evento foi sucesso de crítica e público.


Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Algumas mudanças trazidas com a reforma trabalhista

Michel Amauri Nossa legislação do trabalho é uma das mais avançadas do mundo invejada por outros países. No entanto, com o passar do tempo é necessário alguns ajustes. Em novembro do presente ano entrara em vigor mudanças trazidas na famosa reforma trabalhista. É evidente que as mudanças trazidas, muito embora não todas, foram necessárias para dirimir os principais conflitos que envolvem relação entre empregado e empregador. Elenco algumas das principais mudanças: · Férias: poderá ser fracionada em até 3 períodos, sendo que um deles não poderá ser inferior a 14 dias e os demais não poderão ser inferior a 05 dias corridos. · Jornada: banco de horas passa a ser autorizado via acordo individual. Período em que o empregado permanece no interior da empresa para realização de atividades particulares, tais como: descanso, alimentação e troca de uniformes, não serão computados como período de trabalho.

· Teletrabalho: regulamentação do home office que são excluídos do regime de controle de jornada. · Rescisão de trabalho: possibilidade de rescisão contratual por mutuo acordo. Extinção da obrigação da homologação da rescisão do contrato de trabalho. · Representação dos Trabalhadores: extinção da contribuição sindical obrigatória. Obrigatoriedade da criação de comissão interna de empregados para empresas com o quadro de 200 funcionários. · Terceirização: previsão expressa da possibilidade de terceirização de quaisquer atividades, inclusive da atividade principal da empresa. · Pericia: honorários periciais devido pela parte inclusive aquelas beneficiarias da justiça gratuita. · Advogado: passam a ter direito aos honorários sucumbências de 5% a 15% Para alguns as mudanças trazidas foram retrocesso, porém para outros a solução para o crescimento do pais. Consulte sempre um advogado (a).

Página 7

Agricultura Familiar: saúde entra pela boca Boa alimentação, boas práticas ambientais, sociais, culturais e estabilidade econômica se destacam entre os produtores familiares Em tempos de crise na economia onde o desemprego atinge mais de 12 milhões de brasileiros, a agricultura familiar (AF) corresponde a mais de 77% dos empregos no setor agrícola, segundo dados das Nações Unidas de 2013. Segundo o documento da ONU, a agricultura familiar produz cerca de 80% dos alimentos consumidos e preserva 75% dos recursos agrícolas do planeta. No Brasil, os agricultores familiares são responsáveis pela maioria dos alimentos que chegam à mesa da população, como o leite (58%), a mandioca (83%) e o feijão (70%). Novo negócio A atual agricultura é vista como um novo negócio, muita gente quer colocar a mão na terra, produzir culturas saudáveis utilizando as tantas tecnologias, abordagens promissoras e mão-de-obra cada vez mais qualificada. A AF tem atraído pessoas de outros setores da economia e dos negócios, isso porque ainda trabalham em terras ruins e marginais. Além de recuperar o solo, o ordenamento da ocupação territorial, melhorar as projeções socioambientais, oferecer produtos de maior qualidade e direto ao consumidor é ele - o pequeno produtor- que mais transfere renda dente os modos de produção. Na grande mídia o agronegócio e a agricultura familiar são ditos como os salvadores do PIB nacional, senão fossem os que plantam o país não colheria bons indicadores econômicos. Hoje, em Ubatuba com parceiros como a APTA, a CATI, o STTR, o SENAR entre

outros, se trabalha produtos e serviços que não só agregam valores aos frutos da colheita como os frutos da propriedade como o turismo rural, turismo pedagógico, observação de aves, resgate histórico-cultural e antropológico, turismo cientifico, geoturismo e meio ambiente, vivencia de campo e até jardins comestíveis e farmácia verde, por exemplo. ONU Embora tais características, o modo de funcionamento e as contribuições que a agricultura familiar (AF) pode dar ao desenvolvimento de um país geralmente é tema pouco conhecido, mesmo em universidades, nas instituições de pesquisa e extensão rural e nos governos. Segundo o site “diadecampo. com. BR” dos muitos campos em que ela contribui, destaca-se o econômico, o sócio-cultural, o ambiental, o de segurança alimentar e o de segurança nacional, através da ocupação e defesa do território. Outro fator que não é

medido é o da saúde física e psicológica, a autoestima e o sossego que agregam ainda mais parâmetros positivos a qualidade de vida. Segundo o documento da ONU, a agricultura familiar produz cerca de 80% dos alimentos consumidos e preserva 75% dos recursos agrícolas do planeta. No Brasil, os agricultores familiares são responsáveis pela maioria dos alimentos que chegam à mesa da população, como o leite (58%), a mandioca (83%) e o feijão (70%). Atualmente, o agronegócio brasileiro corresponde a 23,5% do PIB nacional. Deste valor, 35% são produzidos por agricultores familiares. Dados do Censo Agropecuário de 2006 constatam que 84,4% do total dos estabelecimentos agropecuários brasileiros pertencem a grupos familiares, o equivalente a 4,4 milhões de estabelecimentos, e corresponde a 90% da base econômica dos municípios brasileiros. E aí? Vamos pra roça?


Página 8

Jornal MARANDUBA News

Setembro 2017

102 ª Festa de Nossa Senhora das Graças Tríduo marca início da festividade religiosa local

Nos próximos dias 5 a 7 de setembro a comunidade de Nossa Senhora das Graças da inicio a festividade religiosa que alcançou seu centenário em 2015. Na sua 102º edição, as festividades em honra a Nossa senhora das Divinas Graças deste ano não estará concentrada em uma única semana, desta vez o evento contará com uma programação de atividades entre as religiosa e social com intervalo uma semana de preparação entre os eventos. O tríduo terá inicio no dia 5 com o terço às 19 horas e em seguida a celebração, isto até o dia 7. Já para o dia 8 acontecerá o momento do terço as 19 horas na capela Nossa Senhora das Graças logo após, na programação, a comunidade será convidada a subir em procissão até o Morro do Emaús (São Cruzeiro) para celebração da missa de enceramento com a presença do bispo diocesano de Caraguatatuba Dom José Carlos Chacorowski. Tradicionalmente o evento atrai milhares de fiéis de várias partes do Brasil, alguns até do exterior e remete ao acontecido nestas terras em 1915 até 1917. Festa social será nos dia 15 e 16 de setembro Acontecerá no próximo final de semana do tríduo a festa social que contará com comes e bebes (não haverá bebidas alcoólicas), além de um show de prêmios. O dinheiro arrecadado será revertido as obras físicas e espirituais necessárias ao atendimento dos paroquianos. Haverá vários prêmios sendo os principais TV, fogão, R$ 500,00 e moto.

As tres meninas fotografadas em 1925 quando da chegada da imagem de Portugal

A comunidade se prepara para receber os visitantes, turistas, convidados e os milhares de fiéis que costumam vir a região. Para o evento circula nas mídias sociais um vídeo

de um casal de paroquianos fazendo o convite a comunidade. Os organizadores dizem que a expectativa é grande e a responsabilidade maior ainda. Toda família esta convidada.

Entre os prêmios desse ano, uma moto 0 km

Chegada da Imagem de Portugal de Nossa Senhora das Graças em 1925 na Praia da Maranduba

Colocação da Cruz no Morro do São Cruzeiro na decada de 1960


Setembro 2017

Página 9

Jornal MARANDUBA News

Identidade religiosa local revela paraíso perdido

Relatório da missionária francesa Claudie Perreau descreve a vida simples dos moradores locais Por aqui, como descreve o relatório da missionária francesa Claudie Perreau levantado em 1966, o lugar era um paraíso perdido, onde os acessos eram precários e a vida era simples baseada no calendário natural e religioso. Ela fora testemunha dos relatos contados por antigos moradores (2ª e 3ª geração) que viam na natureza as manifestações do divino e que a mentira era algo abominável entre as pessoas da época e que estes mesmos viam em seus antecessores uma espécie de heróis da vida real. Embora não soubessem expressar os acontecidos com a riqueza de detalhes de que o atual homem precise para acreditar em algo, o fato do silencio solicitado pelas autoridades a um conjunto de seis casas e seus moradores fez com que apenas a fé pudesse ser entendida como algo que fato aconteceu e mudou a vida destes moradores. Não era algo comum para pessoas que não sabiam ler nem escrever, que tão pouco sabia o que era um lápis ou papel. Vida simples O fato é que, segundo contam os antigos moradores, dos quais na década de 1990 alguns estavam ainda vivos e são da época do acontecimento como testemunhas oculares, onde quatro meninas simples, entre 6 e 7 anos, avistaram um clarão e a silhueta da imagem de uma mulher na hora do terço na casa do Capelão Luiz Félix em 1915. Este foi o estopim para uma revolução no lugar. Foram elas Iria Rosa de Oliveira, Benedita Januária, Joana Felix dos Santos e Maria Aparecida, que das quatro era a única

Assim chegavam os fiéis em visita ao Sertão da Santa

que não teve a visão na primeira vez. Após o acontecido e a ida delas as autoridades no centro da cidade a população em visita ao lugar cresceu exponencialmente. Tanto que foi um dos lugares mais fotografados por turistas e visitantes no último século, pena que muitas fotos se perderam ao longo do tempo, mas prova o que a tradição oral vinha descrevendo. Os dons, agora chamados de aptidões, se manifestaram ao longo de décadas e entre a população mais simples uma oração ensinada a quem era criança na época, que não sabia ler, que não conhecia algumas palavras distintas,

Festa da época de 1950

que não tinham motivos para mentir ficou presente até agora. Algo que aponta que de fato aqui a fé se manifestou na sua mais pura essência por dois anos. Oração Antiquíssima Ó Virgem da Conceição, Vós sois aquela Senhora que na porta do céu estais, do sol vestida, da lua calçada, de graça assistida e de estrela coroada. Vós sois aquela senhora que de vossa sagrada boca dissestes:”Quem por meu santo nome chamar 150 vezes no dia, não sofrerá aflição, nem agonia”. Ó Virgem da Conceição, agora por vós eu chamo…Ó Virgem da Conceição Valei-me!

Capela nos anos de 1970

Frente da primeira capela que era pintada com cal, as laterias eram de pau-a-pique


Página 10

Inspiração genuinamente caiçara: “autopertencença” Natural do Sertão da Quina, Manoel Gaspar dos Santos, 82, é uma figura natural desta região caiçara. Seu nome está na árvore genealógica local, de onde o bairro ainda era descrito como Sertão de Brejahimirinduba (Maranduba), de onde não havia divisas e os compadres trabalhavam em regime de “bitirão” utilizando um relógio que não havia ponteiros – o tempo. Seus traços, mais europeus, denunciam a miscigenação que por aqui também se fez presente. Filho de Benedito Gaspar dos Santos e Maria Serva Cabral, “Mané Gaspá”, como é carinhosamente conhecido, é de uma geração que tem muito para contar e conhecimentos e vivencias que o dinheiro não compra. Assim como os remanescentes do lugar viveu as varias épocas da região. Das transformações mais drásticas que assistiu foram as que vieram após a construção da rodovia. Casado desde 1956 com Luzia Félix dos Santos, 11 filhos pra sustentar, usou a criatividade muitas vezes. Imaginem um comércio sem energia elétrica, o que fazer para vender o peixe, Manoel simplesmente retirava o fundo de uma garrafa e o transformava em um “megafone” para anunciar a venda à comunidade. Trabalhou como pedreiro, foi motorista de caminhão ao qual era o transporte funerário oficial da localidade e por vezes ambulância, foi candidato a vereador sendo suplente a época, foi preso, junto com outros moradores, por defender o Rio Maranduba contra a aplicação de BHC em suas águas causando mortandade de peixes e aves ribeirinhas. Foi defensor da manutenção da Casa de Emaús quando a SABESP quis

Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

desapropriá-la para erguer depósitos de água no lugar, dizem os companheiros que era um excelente ponta esquerda no futebol – Água Branca Futebol Clube. Foi membro da Sociedade São Vicente de Paula por mais de seis décadas com dedicação aos serviços sociais da entidade, procurado mesmo depois de sua saída. Hoje com 20 netos, 12 bisnetos e uma tataraneta é lembrado por não deixar a comunidade e manter sua origem intacta e admirável. Com boa memória, é bom de prosa mantendo a tradição oral ainda em funcionamento, sempre se lembra das pessoas que fizeram história na localidade e que não percebe que está presente nestas histórias, sejam elas boas ou ruins, Manoel é parte porque pertence a esta história e não abandonou sua cultura, sua fé e sua origem. Ele é um caiçara que se autopertence dentro da comunidade. Por tudo isso e sua vivencia história podemos afirmar que Manoel Gaspar dos Santos é mais uma caiçara com inspirações vindas do DNA resultado do processo civilizatório nacional colocado em prática nesta atualidade. Virão outros! Manoel Gaspar é homenageado pelo Lions Club

No último dia 9, a família de Manoel Gaspar foi agraciada com a homenagem de Honra ao Mérito do dia dos pais. Evento este realizado pelo Lions Club de Ubatuba nas dependências da Pousada Cor do Sol, no bairro do Lázaro. Apenas dois pais são homenageados a cada ano. João Claro da Rocha e Manoel Gaspar foram os escolhidos em 2017. Coincidentemente os homenageados se conheciam e discorreram elogios um ao outro. Na ocasião foram destacadas as atividades pessoais, comunitárias e cristãs que o destacaram nestas oito décadas de vida. Também pelo exemplo de pai, filho, amigo e caiçara que é até a presente data. Manoel foi lembrado como um personagem da história regional como homem de sucesso, cuja virtude é medida por aquilo que conseguiu e conquistou e que dinheiro nenhum pode comprar. Amigos e familiares ouvidos pelo JMN dizem que se emocionaram com a homenagem, principalmente os que participaram do evento no dia. Na fala de homenagem o destaque ficou para a manutenção da família dentro dos princípios cristãos e o exemplo de vida e valores em comunidade.

Paróquia em festa na Semana Nacional da Família 2017

A Movimentação foi intensa na semana do dia 12 ao 21 de agosto com as atividades da Semana da Família nas comunidades cristãs da paróquia regional. Os encontros foram na maioria à noite e levaram um considerável número de fiéis as comunidades visitadas. A cada noite, uma carreata foi formada para anunciar o início da atividade em cada comunidade. Moradores, visitantes, convidados e turistas participaram de mais uma intensa semana de fé realizada pela pastoral familiar. Segundo a Rádio Vaticano, a Semana Nacional da Família chegou à sua 26ª edição. O tema escolhido para este ano é “Família, uma luz para a vida em sociedade”. Dom João Bosco Barbosa de Sousa, Bispo presidente da CNBB, que também preside a Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), comenta em rede social que se trata de um momento de reflexão e ao mesmo tempo de testemunho e serviço dos cristãos para com a humanidade, “para desenvolver este senso da bele-

za da grandeza, da alegria que é ser família”. O bispo reitera que esta ocasião é “muito importante para que todas as famílias do Brasil possam refletir sobre a dignidade, a importância, a beleza que é a família, dom de Deus”. Por aqui a alegria e a satisfação em cumprir o objetivo da campanha ganharam destaque. Nem as chuvas atrapalharam os trabalhos que também contou com igrejas lotadas, povo atento, trilhas, caminhadas, frio, buzinaço, procissão e também café, caldinhos, lanches, chocolate quente, sucos e muita simpatia e receptividade dos paroquianos transformados em uma grande família regional. Os coordenadores da Pastoral Familiar aproveitam para “parabenizar os colaboradores desta agitada semana e agradecer aos paroquianos, visitantes, turistas e convidados pela participação na Semana Nacional da Família e também pedir que a sagrada Família roque por nós”, dizem os organizadores.

Leia o Jornal Maranduba News na Internet:

www.jornalmaranduba.com.br


Setembro 2017

Encontro de Moto Clubes na Pousada das Cachoeiras no Sertão da Quina

José Alberto Segantini Nos dias 26 e 27 de agosto a referida pousada recebeu diversos Moto Clubes e Motociclistas . o Encontro foi liderado pelo Ciganos MC,aniversariando seus 18 anos de existência ,com sede na cidade de Araras SP; Vale resaltar que essa conceituada equipe esta estudando a possibilidade de montar uma sub sede aqui no Município . Compareceram vários outros motoclubes , como convidados para a confraternização ; podemos citar O Traya de Ubatuba ; Cruz de Ferro – Ubatuba ;Vermes – Campinas;Falcões Raça Liberta – Guarulhos;

Página 11

Jornal MARANDUBA News

Abutres-facçaõ Ubatuba ;Dose Letal—Ubatuba ;Dorme Sujus-Ubatuba; Cães do Asfalto- São Paulo;Ordem dos Dragões Negros –Rio de Janeiro RJ ; Viajantes do Sol;Ciganus MC; A Festa transcorreu sem incidentes , num ambiente Familiar e de Amizade ,sendo servido um suculento Churrasco e deliciosas guarnições e cerveja super geladas . O som foi de Primeira linha por conta da Banda Local Leões de Arame que proporcionaram , excelente show de rock n roll , lembrando que foi homenageado o Rei do Rock , Elvis Presley em função dos 40 anos de sua

partida no ultimo dia 16. A Pousada das Cachoeiras oferece estrutura , impecável , servindo um maravilhoso Café da Manhã e todos os entretenimentos necessários , a estadia agradabilíssima a seus visitantes . Parabéns aos Ciganos MC e a todos que compareceram e realizaram uma grande festa , onde as palavras de ordens foram a organização , a paz e a irmandade . José Alberto Segantini (Pipou), 51 anos, administrador de empresas, morador de Ubatuba e Integrante Nômade do Falcões MC Raça Liberta há 22 anos.

Educação digital

Onde foram parar a ortografia e a acentuação?

Eric F. Scarabelin Em decorrência da evolução constante dos celulares, computadores e demais aparelhos eletrônicos, o tempo tornou-se essencial na comunicação, declinando para as abreviações e criação de “códigos de linguagem “ entre os jovens. Como primeiro impacto tornou-se prático e eficiente, mas sem que percebamos estamos matando a gramática e a ortografia do nosso idioma, fazendo uso de novas palavras, argumentos e idéias que convergem à um ponto em que não se importam com a grafia das palavras. Desde que se façam compreendidos pouco importa, infelizmente desta maneira aniquilam a beleza da palavra e conjectura de pronuncia e significado, como nas magníficas obras de “Castro Alves,

Machado de Assis” e tantos outros que poderiam ser citados, fizeram da magnitude em expressar-se utilizando da palavra de origem pura e verdadeira, da musicalidade de cada estrofe aliado à beleza e sentimento que conseguiam transmitir em cada parágrafo. Um prazer indescritível ao leitor e uma satisfação ainda maior ao escritor em ter conseguido utilizar-se dos meios corretamente para se fazerem entender, compreender cada pulsar do coração ao ler aquelas linhas escritas, se não dizer, lapidadas pelas mãos de grandes mestres. Não deixemos morrer a nossa história e cultura esquecendo a verdadeira grafia e a cadência proverbial em cada frase escrita, digitada, enviada. Um forte abraço fraterno. * * *

Jornal Maranduba News

ANUNCIE

(12) 99714-5678 / 3849.5784


Página 12

Jornal MARANDUBA News

Escritor lança livro sobre universo do mar e cultura caiçara

No último dia 18, foi lançado da biblioteca Ateneu Ubatubense o livro do escritor caiçara Santiago Bernardes intitulado “O Livro do Mar”, obra que retrata as memórias e reflexões dentro da cultura caiçara desde sua infância e sua relação com o universo do mar. Santiago é velho conhecido das comunidades quando participou da força tarefa no levantamento dos mangues na região promovido pela APRU e parceiros. Biólogo por formação e caiçara por natureza o livro

conta as particularidades do modo de vida praieiro, além de suas experiências como viajante mochileiro que percorreu por mais de dez anos o litoral do Brasil. O autor atua também em várias organizações não-governamentais na área de educação ambiental. Seu primeiro livro foi “Palavrandando”. A região sul se fez presente no evento através de Mario Gabriel do quilombo Caçandoca. O autor foi elogiado e parabenizado através das redes sociais e as imagens de seu

dias para organizar o evento que lotou o espaço superando as expectativas iniciais. Um livro foi confeccionado e distribuído aos participantes, principalmente aos membros da família de Agostinho. Para melhor identificação e organização do evento o pessoal da escola esteve uniformizado. No livro de visitas aos menos 160 pessoas participaram do Sarau. A cada assinatura um brinde era distribuído como

Folha Seca sediará o 1º AVIFEST

trabalho viralizaram tamanha importância no universo das populações e remanescentes tradicionais.

“Seo” Agostinho é o homenageado no 6º Sarau Literário da escola da Lagoinha

No último dia 31, a escola municipal Agostinho Alves da Silva, no bairro da Lagoinha, recebeu moradores, visitantes e convidados para o 6º Sarau Literário realizado naquela unidade escolar. O evento recebeu elogios e felicitações por sua grandeza literária, visual, educacional e festiva. O grande homenageado foi o patrono da escola que dedicou décadas de sua vida a aquela comunidade, a educação, ao meio ambiente, a fé e ao futuro das famílias. O evento impressionou a todos. Os participantes se emocionaram com a pureza, espontaneidade e riqueza de detalhes apresentado pelos trabalhos dos alunos a Agostinho. Cartas a “Seo” Agostinho Foram elaboradas cartas direcionadas a “Seo” Agostinho em forma de poemas de autoria própria dos alunos. Já outro grupo participou de um concurso de poemas e brincadeiras tradicionais da infância retratadas através de desenhos. Aos menos a equipe escolar gastou quinze

Setembro 2017

recordação daquela noite. O evento contou com a participação de Hélio José de Paula, secretario municipal de educação de Ubatuba. Destaque para alguns desenhos que colocados juntos formaram uma identidade, espécie de marca da escola ao qual o patrono encontra-se inserido como peça principal. Ao final foi servido aos participantes um delicioso caldinho. O evento contou com patrocínio da Livraria Nobel e FUNDART. Girassóis Dentro do projeto de meio ambiente, alunos do 4º ano da escola plantaram girassóis como forma de homenagear o patrono, também como forma de mostrar o cuidado que Agostinho possuía com as plantas e flores. Familiares contam que Agostinho temia que seu esforço fosse esquecido e se depender dos alunos, voluntários, pais e professores da escola Lagoinha isso estará longe de acontecer.

Nos próximos dias 30 de setembro e 1º de outubro, acontecerá no bairro da Folha Seca, região sul de Ubatuba, o 1º AVIFEST – Birdwatching e Cultura Caiçara. Trata-se de um festival de observação de aves, cultura regional, atividades educacionais e comunitárias sustentáveis. O evento é organizado pela Associação dos Moradores e Amigos da Folha Seca – AMAFS e acontecerá no entorno da sede no bairro. Terá duração de todo o dia e conta com vários parceiros. A programação conta com observação serena e contemplativa de aves, musica ao vivo, canto e homenagem aos pássaros, exposição de cerâmica e fotografia, feira de artesanato e gastronômica, apresentação cultural, café caiçara, plantio de arvores, passarinheiros fotógrafos, mini cursos, palestra sobre meio ambiente, saída de campo – trilha e fluvial, ciência cidadã, registros de avistamentos, saúde e bem estar, sup e surf para passarinhar, entre outros. Uma força tarefa colabora para

o pleno sucesso do evento, membros da comunidade local são os mais ansiosos para a efetividade de um sonho. O local é um propício território para observação de aves e conta com um ícone internacional de visualização de beija flores. Possuí ainda vários atrativos naturais que são velhos conhecidos dos moradores da região. Encontra-se na bacia hidrográfica do Rio Praia Dura importante região de mangue e biodiversidade, um dos mais importantes corredores de aves de transição – terra-mar ou vice versa. Rodeado ainda de uma estonteante vegetação e territórios culturais com presença de roças e com uma população que vislumbra uma transformação real na qualidade de vida e bem estar, mudando o foco de meros integrantes do lugar para protagonistas de uma nova história baseados nos conhecimentos nativos que moldou o processo de civilização nacional a partir do bairro da Folha Seca no período das grandes fazendas do império.


Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Página 13

Aves da nossa Mata Atlântica: Sanhaçu-de-encontro-amarelo

O sanhaço-de-encontro-amarelo (Tangara ornata) é uma ave de fácil identificação. Como o nome popular indica, ele apresenta a região do encontro da asa na cor amarela, destacando-se bem do resto da plumagem, que é azul. Gosta de frutas e freqüenta comedouros. Ao observar bem de perto a ave percebe-se um excelente acabamento, parece que a natureza caprichou na sua montagem. Mesmo com um belo acabamento vale lembrar que esta ave, assim como as outras, não se encontra em linhas de produção, cabe ao ser humano cuidar da natureza para que elas sobrevivam. Esta pequena ave também é popularmente conhecida como sanhaço-da-serra, sanhaço-de-encontro e sanhaço-rei. Seu nome cientifico vem do (tupi) Tangará = dançarino; ata = andar; e carã = em volta; e do (latim) ornata, ornare = com adorno, adornado, ornamentado, ornado. Dançarino ornamentado. È uma ave que não possui subespécies, alimenta-se de folhas, botões e néctar, podendo caçar insetos em vôo, como cupins e borboletas. Ao se alimentar de frutos contribui para a dispersão de sementes na reposição florestal. Seus ninhos geralmente têm forma de cesto aberto bem elaborado, construído pelo casal, às vezes entre grandes bromélias. A fêmea coloca, geralmente, 2 a 3 ovos. Os filhotes deixam o ninho com 18 dias. Habita a beira de matas e de capoeiras. No inverno, se junta a grandes bandos mistos de espécies de outras famílias,

Foto: Roberto “Pituí” /PROMATA

comportamento útil na proteção contra inimigos. Dentre a sua espécie destaca-se pelas características marcantes que possui e geralmente mede

entre 16-19 centímetros. Nas redes sociais existem poemas e até poesias sobre a ave tamanha admiração por alguns seres humanos, prin-

cipalmente aos que a observam livre, ao vivo e a cores. Fonte: Promata, Ubatubabirds, WikiAves, http://apassarinhologa.com.br, avesca-

tarineneses, Aves do Brasil - passarinhando.com, casadospassaros. net, pensamentoverde.com.br, http://www. ceo.org.br/


Página 14

Jornal MARANDUBA News

Setembro 2017

“Chacina na Ilha Anchieta - Tiroteio na invasão e retomada da Ilha” Parte 39

Jornais da época enviaram seus melhores repórteres para descrever a maior rebelião do planeta que aconteceu em nossa região, sobreviventes ajudam a contar a história.

Ezequiel dos Santos “Diário da Noite”, com os repórteres Evaldo Dantas Ferreira e Alcides Leonel, enviados especiais a época noticiavam na 2ª edição do jornal de 21/06/1952. Depois de os policiais dizerem que dariam a vida para proteger os heróis e companheiros em serviço naquele fatídico massacre o outro lado é também é ouvido. Na capital a noticia é que é verdadeiramente impressionante o relato das primeiras escaramuças entre os detentos que escaparam da Ilha Anchieta com as autoridades e populares da pequena localidade de Ubatuba. Comentam ainda que um dos foragidos foi recebido com chumbo policial quando conseguiu chegar às proximidades da praia do Centro em Ubatuba. “Travou-se então um duelo de morte, vencido pelo policial, que providenciou logo a remoção do prisioneiro para a Santa Casa, onde o mesmo faleceu pouco depois”, era o falatório. A história já se passa no centro da cidade. Um dos relatos diz que Desidério Felício Fossa, vulgo “Diabo Louro”, o perigoso bandido de pouca idade havia conseguido invadir uma das ruas de Ubatuba. Este foi enfrentado pelo destemido delegado de policia Dr. Jarbas de Carvalho Machado. A notícia diz que “Diabo Louro” como uma fera avançou contra o policial, que levou a melhor, ferindo-o e prendendo-o. Esta ação foi elogiada pela comunidade que presenciou o combate da autoridade contra o bandido. Depois, descreve o jornal, que o delegado enfrentou ou-

tros fugitivos que tentou se apoderar do telegrafo e do telefone de Ubatuba. Nesta operação o delegado prendeu dois perigosos indivíduos, Roberto Silva Junior e Lauis Farias Padeiro. No centro foram presos os seguintes foragidos: Manoel A. Silva, condenado a 5 anos; Sebastião Araujo, a 6 anos; José Camara, a 2 anos e 9 meses; José de Moura, a 10 anos; Evangelista Moreira, a 5 anos; Pedro Serafim dos Santos, a 3 anos; Moacir Vasconcelos, 10 anos; Osvaldo de Souza, a 8 anos; José Alves da Silva, a 4 anos; José Alves Pinto, a 5 anos; Antenor Alvar Santos, a 3 anos; Oscar Carlosky, a 8 anos e 6 meses; Julio Ferreira, a 8 anos e meio; Benedito Barros, a 8 anos; Benedito Mateus Carvalho, a 7 anos e 6 meses; e outros cinco detentos, cuja identidade é ainda desconhecida. Em caráter de urgência uma noticia foi colocada no ar pela rádio e estampadas em todas as páginas do jornal a época. E que uma equipe de enviados especiais dos “Diários Associados” a Ilha Anchieta retornaram relatando novos e sensacionais detalhes sobre rebelião dos detentos. “Sabe-se agora, que os revoltosos chegaram a metralhar impiedosamente os próprios companheiros que não desejaram participar da sublevação. E dos que participaram do levante, muitos foram arremessados pelos próprios colegas às águas do mar, infestadas de tubarões, na travessia para o continente”, descrevem os repórteres. O acontecido foi por conta da cena onde os fugitivos haviam superlotado uma embarcação

da Ilha e partiram em direção ao continente. A lancha não comportava mais de 50 pessoas e nela subiram para fuga aproximadamente, 180 indivíduos. Em pleno mar a embarcação ameaçou virar e os presos com medo de se afogarem atiram as águas alguns companheiros de celas para aliviar a carga. Dizem que na época as águas estavam infestadas de tubarões. Outra informação é que os presidiários que fugiram estavam sendo caçados palmo a palmo no litoral e no interior da mata em direção ao Vale do Paraíba. Os números nesse dia apontam que havia até o momento 20 mortos entre prisioneiros e guardas. Na contagem ainda faltavam 94 foragidos...


Setembro 2017

Jornal MARANDUBA News

Coluna da Adelina Fernandes

A primavera chegará

A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega. Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores. Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende. Oh! Primaveras distantes,

depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol. Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz. Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação. Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos

que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou. Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor. Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.

Página 15


Jornal Maranduba News #100  
Jornal Maranduba News #100  

Notícias da Região Sul de Ubatuba-SP

Advertisement