Page 1

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


(


)

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

ÍNDICE Introdução

5

Carta Comitê Olímpico Internacional

6

Carta Comitê Olímpico Brasileiro

9

O Projeto

12

Pontos a serem trabalhados: Antes do evento

16

Durante o evento

32

Depois do evento

40

Conclusão Apêndice

? 43

3


4

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


Introdução

O esporte é uma ferramenta de inclusão social que contribui para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Para crianças e jovens, o esporte é uma ferramenta importante na formação do futuro cidadão.

As Olímpiadas Escolares tem um papel fundamental na formação desses jovens atletas. E, alinhado a diretrizes e recomendações internacionais, o Comitê Olímpico Brasileiro busca inserir a sustentabilidade nas Olimpíadas Escolares. Com o apoio do Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Solidariedade Olímpica (SOI), o Programa de Sustentabilidade vem ganhando cada vez mais espaço durante as competições como mais uma linha de formação dos participantes. Este guia surge com o objetivo de auxiliar o Comitê Organizador a aumentar e expandir estas ações de engajamento e conscientização do grupo com dicas práticas de como aplicar sustentabilidade no dia-a-dia das Olimpíadas.

O QUE QUEREMOS DIZER COM SUSTENTABILIDADE? Queremos trabalhar com o conceito de sustentabilidade para fazer com que as Olimpíadas Escolares contribuam cada vez mais com a diminuição do impacto no meio ambiente, deixem um legado positivo por onde passe, incentivando um comportamento sustentável em todos os envolvidos. Questões relacionadas aos transportes, alimentação e hospedagem dos participantes são abordadas com dicas e pontos de atenção que devem ser trabalhados antes, durante e depois das Olimpíadas. Princípios básicos como gestão de resíduos, produtos e serviços, local do evento e infraestrutura, consumo de água, gás e energia também são abordados. A seguir vocês poderão identificar passos para fazer das Olimpíadas Escolares um evento cada dia mais sustentável.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

5


Prefácio COI Solidariedade Olímpica

O esporte é uma ferramenta de inclusão social que contribui para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Para crianças e jovens, o esporte é uma ferramenta importante na formação do futuro cidadão.

6

- Importância da sustentabilidade para os eventos esportivos - Relevância do projeto - Participação do COI no Suporte para Suplemento do GRI para o setor de organização de Evento - Como disseminar este conteúdo nos grandes eventos pelo mundo

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

7


8

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


Prefácio COB

Perspectiva de Sustentabilidade nas Olimpíadas Escolares No país do futebol, dos campeões do vôlei, dos velozes do atletismo, dos ágeis da natação e dos elásticos atletas da ginástica olímpica, desde 2010, quando o Brasil foi escolhido para ser a sede das Olimpíadas, temos respirado esporte como nunca. Neste contexto, as Olimpíadas Escolares exercem um papel fundamental tanto no incentivo como no desenvolvimento ao esporte no país.

Edgar A. Hubner

As Olimpíadas Escolares envolvem um número significativo de participantes, engajam milhares de atletas e a cada etapa vem batendo recordes de inscrições. Esta competição ainda tem a capacidade de influenciar as cidades por onde passam, deixando um legado cultural, uma melhor infraestrutura, e disseminando conhecimento para que estas se tornem cada vez mais sustentáveis. Mais do que uma experiência esportiva, as Olimpíadas Escolares se tornaram uma grande momento de compartilhar e trocar experiências e bagagem cultural. É um espaço de vivência social em que jovens do país inteiro, de classes sociais diferentes, com hábitos e conhecimentos diferentes, se reúnem e conseguem dividir conhecimentos e absorver novas informações. Enquanto fazemos história no Brasil, em todo o mundo a preocupação com a sustentabilidade ganha espaço nos em eventos esportivos. São trabalhadas desde diretrizes de condução destes eventos com guias de sustentabilidade - como este que vocês têm em mãos - até a produção de relatórios baseadas nos indicadores do Global Reporting Initiative (GRI). O Comitê OIímpico Internacional (COI), inclusive, participou da estruturação de um suplemento GRI focado em eventos que é utilizado como referencia para as Olimpíadas de inverno e verão. A preocupação do Comitê Olímpico Brasileiro e a inserção do tema nas Olimpíadas Escolares não é de hoje. Em 2009 e 2010 tivemos nossas primeiras iniciativas como o plantio e a coleta seletiva no Centro de Convivência e outras iniciativas para consciência sobre o consumo de água e reaproveitamento de materiais. Estas eram iniciativas pontuais que agora estão estruturadas e baseadas em indicadores. Nosso objetivo é ampliar e consolidar estas iniciativas sustentáveis. Pretendemos realizar ações de engajamento também durante as etapas estaduais e municipais de competição.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

9


Estes são apenas alguns exemplos de uma grande gama de ações que podemos implementar antes, durante e depois de nossos eventos. Nosso desafio maior é que a sustentabilidade seja um dos critérios de escolha para as cidades. Para ter redução de energia e água, para fazer eventos mais acessíveis e com menos impacto, dependemos da infraestrutura cidades. Tenho orgulho de apresentar este material que reúne boas práticas para aplicar a sustentabilidade no dia-a-dia das Olimpíadas Escolares. Não podemos deixar de lembrar que o respeito ao meio ambiente faz parte dos valores olímpicos. Além disso, cultura, educação e meio ambiente são os pilares do Olimpismo, filosofia herdada dos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga que utiliza o esporte como instrumento para a promoção da paz, da união, e do respeito por regras, e adversários. Esperamos que todos os que possam contribuir de alguma forma se envolvam com esta causa e ajudem-nos a fazer das Olimpíadas Escolares uma referência em eventos sustentáveis. Contamos com vocês! Edgar A. Hubner Gerente Geral de Juventude e Infraestrutura Comitê Olímpico Brasileiro

10

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

11


O Projeto

As Olimpíadas Escolares, organizadas e realizadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), acontecem duas vezes ao ano, em cidades diferentes e com faixas etárias distintas: de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos. Em cada etapa também são trabalhadas diferentes modalidades, individuais e coletivas, como atletismo, basquete, ciclismo, futsal, sendo que a cada ano também são incluídas novas modalidades como vôlei de praia e luta olímpica que foram trabalhadas em 2012. Durante os dias de disputa, há também uma programação intensa direcionada aos participantes, com atividades culturais e educativas. Dentre estas atividades estão as ligadas a sustentabilidade. Incentivo a redução de resíduos gerados, coleta seletiva e atividades lúdicas para inserir a temática na realidade dos participantes do evento, sendo envolvidos todos os stakeholders: comitê organizador, delegações, embaixadores, etc. Para entender os pontos que devem ser trabalhados neste projeto torna-se necessário conhecer os principais impactos do evento, sendo eles positivos e negativos.

12

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

13


IMPACTOS POSITIVOS • Estímulo ao esporte promove saúde, autoestima, liderança, autonomia, e desperta valores e princípios dos participantes. • Investimento na cidade-sede (hospedagem e alimentação). • Criação de empregos locais. • Formação de voluntários. • Melhorias de infraestrutura nas instalações esportivas. • Alinhamento do poder público. • Grande quantidade de pessoas impactadas direta e indiretamente possibilita conscientizar e replicar iniciativas = ENGAJAR.

IMPACTOS NEGATIVOS • Consumo de água, energia e outros recursos naturais (papel, plástico etc.). • Poluição causada pelo transporte (aéreo e rodoviário). • Mobilidade Urbana (trânsito no entorno das instalações esportivas). • Geração de resíduos. • Emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE) proveniente dos três itens acima.

14

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


METAS E OBJETIVOS DO PROJETO O potencial dos eventos esportivos para engajar o público expectador e os atletas ainda é pouco explorado, mas as Olímpiadas Escolares tem o poder de mudar esta realidade pela sua capacidade de mobilizar, direta e indiretamente, milhares de jovens e adultos pelas cidades em que passa ou mesmo durante as seletivas municipais e estaduais. A cada etapa é importante ter claro quais são os objetivos e as metas, relacionados ao impacto socioambiental do evento, que se pretende alcançar antes, durante e depois dos dias do evento. VER APÊNDICE NO FINAL DO GUIA.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

15


Metodologia: pontos a serem trabalhados

Antes do evento 1) Envolvimento de stakeholders Para desenvolver a sustentabilidade é importante conhecer os stakeholders com quem vamos trabalhar como comitê organizador, governo local, fornecedores, etc. Nesta fase é importante ter claro como cada envolvido pode atuar na implantação da sustentabilidade no evento. Um grande aliado neste momento prévio ao evento é o Caderno de Encargos. Identificamos que a ampliação de exigências pode contribuir na implantação de ações sustentáveis, já que atualmente a única exigência é a coleta seletiva. < consultar Apêndice p. 43 >

STAKEHOLDERS Comitê Organizador e

Fornecedores: Hotel,

Governo Local: Responsável pelo

Staff: Responsável por

Alimentação e Gestão

transporte, Infraestrutura (instalações

Produtos e Serviços,

de Resíduos.

esportivas, centro de convivência, refeitório),

Comunicação, Ações de

Produtos e Serviços, Gestão de Resíduos

Engajamento, além de

Atletas: Delegações,

e Meio Ambiente (em casos de ação de

selecionar os

Embaixadores e

compensação como plantio de árvores para

fornecedores.

Técnicos,

neutralização de Gases de Efeito Estufa).

Devem ser incluídos no caderno de encargos itens como o comprometimento dos fornecedores e órgãos públicos com a entrega de informações necessárias para o relatório de sustentabilidade. < consultar Medições p. 39 > Também é importante contemplar a realização de atividades de engajamento ambientais junto aos stakeholders. < consultar Ações de Engajamento p. 32 >

16

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


2) Identificar possíveis impactos e outras questões nos seguintes temas: 1. Acomodação A questão da acomodação é um tema que merece bastante atenção visto que muitas vezes, a questão da infraestrutura hoteleira está ligado ao perfil da cidade que sediará o evento. Nestes casos, é importante levar em conta o que o evento pode deixar de legado para esta cidade incentivar iniciativas de economia de água e energia nos hotéis, envolvendo-os por meio de premiações ou reconhecimentos para os que propuserem as melhores ideias. Estas iniciativas podem ser relacionadas a utilização de gestão do lixo, consumo de alimentos orgânicos ou produzidos por produtores locais, economia de água com instalação de arejadores ou armazenamento de água da chuva, utilização de mão de obra local e diminuição na troca de toalhas e roupas de cama para economizar água, energia e produtos de limpeza. Todas estas iniciativas incentivadas ficarão como legado para estes hotéis além de contribuir para economia financeira destes estabelecimentos. Quando possível, a concentração da rede hoteleira em uma única região facilita logística, otimiza o transporte e contribui para mobilidade urbana. Questões como acessibilidade (acesso para deficientes) e separação de recicláveis também devem ser levadas em conta.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

17


HOTEL FLORESTA Em Poços de Caldas encontramos um hotel que serve de referência para gestão de resíduos e geração de renda extra para seus colaboradores. O Hotel Floresta vende Recicláveis diretamente para a Indústria Recicladora, que retira, pesa e posteriormente repassa o valor ao Hotel. Tudo isso é feito pelos próprios funcionários que separam e organizam todo o material e recebem a receita das vendas integralmente. Uma ótima forma de motivar funcionários, reduzir custos de coleta de resíduos e contribuir para o meio ambiente e geração de renda. Desta forma, todos saem ganhando!

( 18

)

Existe alguma iniciativa de sustentabilidade do hotel? Os hotéis utilizados possuem coleta seletiva? Como é feita?

O que é possível fazer para estimular boas práticas?

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


2. Local do evento e infraestrutura Ao escolher a cidade que sediará o evento, privilegie aspectos de sustentabilidade. Cheque se o aeroporto recebe voos das principais cidades brasileiras e, portanto, diminui o número de conexões e as distâncias percorridas. Prefira cidades arborizadas com praças e parques e verifique a concentração de rede hoteleira central. Preocupe-se com a qualidade das instalações esportivas utilizadas, com acesso a deficientes físicos, iniciativas de eco eficiência, educação ambiental (água e energia) e destinação correta de resíduos. Outros itens devem ser considerados como centralização do terminal de transportes, do local em que serão realizadas alimentações e do Centro de Convivência para otimizar comunicação e logística.

(

É fácil chegar na cidade? A rede hoteleira está concentrada? As instalações utilizadas estão centralizadas?

)

Há locais para destinar corretamente os resíduos?

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

19


3. Transporte Uma logística otimizada no deslocamento das delegações é papel fundamental em uma Olimpíada Escolar mais sustentável. Questões como planejamento e otimização no transporte dos atletas, utilização de transporte coletivo, proximidade das acomodações no centro da cidade devem ser trabalhadas previamente ao evento visando menor impacto na cidade sede além da redução de emissão de gases de efeito estufa, com uma menor utilização de veículos. Alguns pontos já utilizados devem ser mantidos para garantir a sustentabilidade nos transportes: equipes adversárias utilizarem um único ônibus para os locais de competição, as rotas de translado atendendo todas as acomodações e fazendo o trajeto até o Centro de Convivência. Além disso, ter o controle das passagens aéreas dos organizadores e convidados facilita o cálculo da emissão de CO2. < consultar Medições p. 39 > Outros pontos ainda podem ser trabalhados. Quando possível, sugere-se a utilização de uma única instalação esportiva para diferentes modalidades. Privilegiar frota de carros flex podendo utilizar etanol como combustível. Utilização de bicicleta para entrega dos boletins (incluir fotos da situação em Poços ou Curitiba), conforme a proximidade das acomodações. Deve-se ressaltar o cuidado dos motoristas tanto quanto ao transtorno ao trânsito local, ao respeito com os pedestres e a economia de combustível e emissão de poluentes. Várias vezes um veículo em espera pode ser visto ligado emitindo CO2. Outros hábitos que economizam combustível e reduzem a emissão de CO2 são a calibragem frequente dos pneus, a redução de freagens bruscas e a manutenção dos veículos, principalmente dos ônibus utilizados no transporte dos atletas.

20

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


(

Damos preferência a veículos flex? Usamos combustíveis renováveis como o etanol? Exigimos revisão e regulagem em dia dos meios de transportes utilizados?

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

) 21


22

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


4. Produtos e serviços A produção de produtos exclusivos e contratação de serviços durante as Olimpíadas Escolares podem impactar na quantidade de geração de resíduos a serem produzidos. A preocupação prévia deve ser a respeito da origem destes materiais. Estes itens e serviços considerem os princípios de comércio justo? Quanto será produzido de material e o qual o destino destes itens?

O QUE É COMÉRCIO JUSTO? O Comercio Justo contribui para o desenvolvimento sustentável ao proporcionar melhores condições de troca e a garantia dos direitos para produtores e trabalhadores marginalizados. Os princípios que devem reger uma relação comercial considerada justa são diálogo, transparência e respeito contribuindo para o desenvolvimento sustentável a partir de organização democrática, relação de longo prazo, pagamento de preço justo, respeito à legislação e normas, ao meio ambiente e as pessoas por meio de um ambiente de trabalho seguro.

Fonte: SEBRAE

Boas práticas já foram identificadas como a produção de camisetas feitas com fibra de PET reciclado para todo o comitê organizador, materiais de merchandising são reutilizados em próximos eventos ou doados para prefeitura local (trocados a cada dois anos), além da utilização de alguns materiais por instituições que utilizam como matéria-prima na confecção de produtos (em Curitiba, por exemplo, foram 140 produtos promocionais confeccionados com lonas reutilizadas).

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

23


Além disso, observamos compra de produtos que privilegiem o meio ambiente e contribuam com a economia local, tais como distribuição de água em galão e squeezes, uso de papel reciclado, etc. Ainda estimula-se o uso da comunicação digital (e-mails, redes sociais) e a redução da impressão do Boletim Oficial. Reforça-se ainda a necessidade de lixeiras com comunicação sobre resíduos recicláveis e orgânicos no espaço em que está instalado o Comitê Organizador e o Centro de Convivência para chamar a atenção para questões de desperdício, reutilização, etc.

(

produtos e serviços contratados?

Quem produziu estes materiais?

Do que material é feito?

Qual será a origem destes itens após o evento? É possível reduzir a

quantidade de materiais? É possível reutilizar? É possível reciclar?

24

)

Qual a origem destes

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


5. Consumo de água, energia e gás Transportes, hospedagens, alimentação, instalações esportivas impactam no consumo de água, energia e gás durante as Olimpíadas Escolares. Além das ações discutidas anteriormente, sugere-se buscar locais com boa ventilação e oferta de luz natural nos espaços ocupados pelas Olimpíadas Escolares (instalações esportivas, centro de convivência, refeitório). Evitar a utilização de ar condicionado e quanto necessário, manter uma temperatura fixa do ar evitando sobrecarga de energia em alguns momentos. Outro caminho é incentivar iniciativas de economia de água e energia nos hotéis e reconhecê-las por meio de premiações ou reconhecimentos para os que propuserem as melhores ideias. Além de procurar o maior número de materiais reutilizáveis e diminuir o consumo ou garantir a reciclagem. Em Poços de Caldas, por exemplo, foram utilizados os galões de água para hidratação dos atletas que utilizavam o squeeze, o que diminui o desperdício tanto de água como de copos plásticos.

( ) Há um responsável por apagar as luzes ao final de cada atividade?

Incentivamos o uso de energia renovável?

Conscientizamos para a economia de água durante o banho, limpeza, irrigação, etc?

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

25


6. Alimentos e bebidas A alimentação e as bebidas servidas durante as Olimpíadas Escolares estão cada vez mais enquadrados em um padrão de qualidade superior. Todo o cardápio é preparado por nutricionistas visto que é a alimentação de crianças e atletas que precisam estar bem nutridos durante a competição. Apesar disso, os alimentos e bebidas são os principais geradores de resíduos dentro do evento. Nas últimas etapas já foram trabalhados pontos que favoreçam a diminuição de geração de resíduos como a utilização de pratos e talheres reutilizáveis, portanto há um grande volume de embalagens de água, suco e refrigerante, descartáveis provenientes da cozinha e alimentos orgânicos. < consultar Resíduos p. 27 >

( 26

O que mais pode ser feito para evitar a geração de resíduos? Como é feita a conscientização a respeito do desperdício? Como garantir o descarte correto das sobras de alimentos e bebidas?

)

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


7. Resíduos (case Poços de Caldas, cooperativa) Um dos maiores impactos do evento é a geração de resíduos e a emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE). Neste contexto, torna-se imprescindível a preocupação com a destinação dos resíduos gerados durante o evento. Hoje em dia é feita a separação de resíduos no refeitório, nas dependências do Centro de Convivência, escritórios e instalações esportivas, mas deve ser garantido que este material seja coletado e destinado corretamente. Sugere-se articular junto a cooperativas locais a doação e retirada dos resíduos recicláveis gerados durante o evento. Resíduos orgânicos podem ser destinados para alimentação animal ou compostagem. Em Curitiba, apesar dos esforços para a coleta seletiva no Centro de Convivência, principalmente pelos jovens, o material recolhido foi destinado para o aterro sanitário e não para a indústria de reciclagem. Já em Poços de Caldas tivemos a participação de uma cooperativa para a geração dos resíduos produzidos no Centro de Convivência.

COOPERATIVA Durante as refeições servidas em Poços de Caldas, eram produzidas cerca de 5.000 latinhas de alumínio por dia, material proveniente do consumo de sucos e refrigerantes. Este é um material nobre e representa grande parte da reciclagem realizada no Brasil. Durante todo o evento foram procuradas soluções sobre a questão dos resíduos durante o evento. Aqui chamamos a atenção para importância da triagem para evitar a contaminação dos demais materiais recicláveis. Antes de ser triado, nem mesmo sucateiros queriam retirar estes materiais por estarem misturados com outros dejetos. O resultado foi que negociamos com uma cooperativa local para quem o material foi doado e que passou-se recolher duas vezes ao dia o resíduo gerado no refeitório. Estes atores ficaram responsáveis pela triagem do material para que em seguida este fosse vendido para a indústria recicladora.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

27


A importância da conscientização ambiental Outro ponto importante é a conscientização dos participantes, principalmente dos jovens, para separação correta dos resíduos na área de alimentação. Infelizmente o pouco resíduo orgânico descartado incorretamente acaba contaminando os demais materiais recicláveis. Para isso é necessário dar maior destaque nas sinalizações referentes à separação de resíduos, com informações lúdicas de educação ambiental. Cartazes sobre como descartar corretamente os resíduos.

)

Apesar de pouco resíduo gerado nos lugares de competição, em alguns locais, como atletismo e ciclismo, por exemplo, as lixeiras são afastadas, ocasionando acúmulo de resíduos em locais inapropriados ou até mesmo jogados pelo chão. Sugere-se a utilização de lixeiras móveis próprias de papelão para orgânicos e recicláveis nas instalações esportivas que não possuem lixeiras a menos de 20m do local de competição

( 28

O que podemos reduzir? O que mais pode ser reutilizado dentro dos materiais produzidos? Pra onde vão os resíduos depois que saem do CC e das instalações esportivas ou acomodações? A cooperativa contratada é idônea? Para quem eles vendem os resíduos recicláveis?

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

29


30

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


8. Comunicação do evento Antes do evento, já deve estar definido quais serão os pilares de comunicação em que o tema da Sustentabilidade será trabalhado e para quais públicos. O material de comunicação pode ajudar na conscientização e na informação, seja ela material físico ou digital. Informar quais são as ações sustentáveis do evento, identificar lixeiras orgânicas e recicláveis de forma lúdica, evitar impressões em papel e promover ações divertidas para os participantes se engajarem também é papel da área de comunicação. < consultar Ações de Engajamento p. 32 >

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

31


Durante o evento 1) Ações de engajamento Durante as Olimpíadas Escolares, podemos trabalhar a temática da sustentabilidade com diferentes ações de engajamento destinadas aos distintos públicos envolvidos como atletas, embaixadores, comitê organizador, voluntários, etc. Nosso objetivo é engajar os principais stakeholders por meio de poucas e boas ações que tangibilizem a sustentabilidade. Comitê organizador e chefes de delegações: para este público deve ser feita a apresentação das ações a serem realizadas durante as Olimpíadas Escolares. Além de conhecerem as iniciativas, devem se comprometer com metas de melhoria para os dados mais negativos. Atletas: Dentro do Centro de Convivência já são trabalhadas ações de engajamento, integração e promoção de outras modalidades no Centro de Convivência. Em Poços de Caldas, por exemplo, foram realizadas atividades como Basquete de Reciclagem, Perguntas Premiadas (Quiz), Jogos de tabuleiros temáticos, entre outras ações. (Box Ações no Centro de Convivência):

32

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

33


Basquete de reciclagem: Os atletas poderão escolher um resíduo (latas, garrafas PET, papel, etc.) e torcê-lo formando uma espécie de bola para arremessá-lo na cesta indicada. Os jovens são instigados a realizar corretamente a separação dos resíduos. Perguntas premiadas (Quiz): diariamente são realizadas perguntas sobre sustentabilidade aos atletas. Ao final do dia é sorteado um brinde entre os que responderam corretamente. Jogo de Tabuleiro: Um tabuleiro no estilo jogo de percurso com o tema da Reciclagem ensina os atletas a como separar corretamente os resíduos. Embaixadores: Exemplo de liderança e inspiração para os atletas mirins. Devem ser utilizados de forma mais incisiva para estimular comportamentos sustentáveis nos atletas e escolas da região. Uma sugestão é que participem da compensação dos impactos ambientais do evento por meio de plantio de árvores, por exemplo é uma ótima oportunidade para os atletas. Os atletas mais engajados podem também participar das atividades no CC, dando o exemplo. (Foto Clarice) Voluntários: Este grupo é fundamental na replicação das iniciativas e conteúdos ligados à sustentabilidade. Devem ser capacitados para que se tornem multiplicadores sobre o tema. Selecionar voluntários da área ambiental ou mesmo que tem vocação para a temática, facilita o aprendizado de todos. Habitantes da cidade sede: Já são realizadas atividades voltadas para a cultura e a educação. Acesso às regras, valores olímpicos com mais diversão e conhecimento para as crianças das escolas públicas da região. Sugerimos ampliar o número de ações e promover maior participação dos habitantes da cidade-sede em atividades complementares. Outros stakeholders: Campanhas de conscientização, nos hotéis e instalações esportivas, visando economia de água e energia, além de educar sobre descarte correto dos resíduos, também podem ser boas formas de engajar os stakeholders.

34

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

35


2) Comunicar Realizações As realizações do Programa de Sustentabilidade devem ser comunicadas aos stakeholders, à imprensa e a qualquer outro público de interesse. O objetivo é comunicar as iniciativas positivas para que, ao apresentar metas e realizações, possamos envolvê-los nos processos. É importante que o comitê organizador, chefes de delegação e técnicos possam se comprometer com metas de melhoria. Os voluntários devem ser capacitados sobre as iniciativas e conteúdos ligados a sustentabilidade que serão realizadas no evento para que possam se tornar multiplicadores. Deve ser realizada ainda uma reunião com embaixadores para transmitir o conteúdo e objetivo do programa, além de divulgar as ações a serem realizadas durante as Olimpíadas Escolares. Incluir no plano de comunicação todas as iniciativas relacionadas à sustentabilidade do evento. Inserir a temática nas apresentações do COB (coletiva imprensa, observadores, apresentações institucionais etc). Estas informações também devem estar no boletim que é divulgado diariamente. Sugerimos banner físico e digital sobre as principais iniciativas realizadas durante as Olimpíadas Escolares. Outra ideia é a criação de um selo para identificar iniciativas sustentáveis.

36

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

37


38

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


3) Medições Durante as Olimpíadas Escolares é necessário realizar as medições do impacto do evento. São levantadas informações relativas a consumo de recursos naturais e descarte dos resíduos durante e após o evento Culturalmente, as informações sobre impactos ambientais não são comuns e não eram necessárias. Por isso pode haver em algum momento dificuldade técnica em medir o consumo de água e energia em todas as instalações esportivas e acomodações, mas com planejamento prévio e envolvimento do comitê local e organizador é possível levantar um grande número dessas informações. É necessário uma sensibilização e comprometimento dos envolvidos para obter informações e dados oficiais, como planilhas, documentos e informações de stakeholders internos e externos do COB e das Olimpíadas Escolares. Solicitar com antecedência as informações, por meio de uma carta aos hotéis e instalações esportivas, por exemplo, pode contribuir para agilidade neste levantamento, se possível ainda no processo de seleção de fornecedores. Aliás, este procedimento contribui para a sensibilização e reflexão destes parceiros. Periodicamente também deve ser revisada a metodologia de cálculo utilizada para aprimorar e ser mais preciso nas informações. É necessário também revisar as ferramentas e/ou questionários de medição de consumo de água, energia, gás, além da geração de resíduos e do transporte utilizado. < consultar Apêndice - Indicadores de Sustentabilidade p. 47 > Com estes dados, podemos calcular o consumo per capita de água e energia de uma determinada cidade. Com a continuidade da medição, podemos fazer uma análise de qual cidade é mais “sustentável”, ou seja, economiza mais recursos naturais e tem uma política de resíduos que reduz o impacto no meio ambiente. No futuro próximo, estes indicadores podem fazer parte dos critérios de seleção da cidade sede do evento.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

39


Depois do evento 1) Documentar É importante, logo após o evento, documentar os principais aprendizados e percepções das ações de sustentabilidade nas Olimpíadas Escolares. Sugere-se fazer um Relatório de Sustentabilidade por etapa evidenciando os principais pontos trabalhados em ações de engajamento, registrando as medições realizadas e comunicando os próximos passos com metas e objetivos concretos. Dividir este material, em especial, com os organizadores do evento, além de outros stakeholders, para promover um ciclo de aprendizagem e aprimorar as iniciativas também é essencial para estabelecer a cultura de sustentabilidade no evento.

40

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


2) Feedback Sugerimos criar um canal de comunicação para envio de comentários e sugestões. Deve-se também incentivar o processo de feedback para todos os stakeholders. Este espaço pode servir para envio de críticas, sugestões, compartilhamentos de ideias, preocupações, fatos que tenham acontecido durante o evento e que não foram registrados pelo comitê organizador por meio do site, redes sociais ou mesmo durante as reuniões de organização e apresentação do evento. Sustentabilidade é um caminho sem volta. Ao promover estas iniciativas, além de deixar um legado para a cidade e para os participantes, estaremos contribuindo para uma geração futura mais consciente e um planeta melhor para todos.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

41


( 42

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares


APÊNDICE Questionário de Sustentabilidade Cadastro de fornecedores Indicadores de Sutentabilidade Checklist para eventos sustentáveis Exemplo de plano de ação (metas e indicadores)

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

) 43


Questionário de Sustentabilidade para a realização das Olimpíadas Escolares Verificações

GOVERNO/RESPONSÁVEL DA CIDADE-SEDE • É possível garantir a coleta seletiva e destinação correta dos resíduos do evento? - Materiais Recicláveis devem ser enviados às cooperativas de reciclagem e indústrias recicladoras; - Resíduos Orgânicos devem ser enviados para reaproveitamento (ex: alimentação animal), compostagem ou aterros sanitários; - Resíduos Perigosos (Eletrônicos, Pilhas, Baterias, etc.) devem ser enviados para tratamento adequado em empresa certificada. • Qual(is) cooperativa(s) de catadores de recicláveis recomendam para coletar materiais do CC? • Qual(is) cooperativa(s) de trabalho recomendam para desenvolvimento de produtos promocionais e visita durante o evento?

INFRAESTRUTURA DO EVENTO • É possível dar preferência a locais com boa ventilação e boa oferta de luz natural? • Está sendo considerada a acessibilidade para deficientes nas acomodações, instalações e CC? • É possível dar preferência a uma maior proximidade das acomodações, instalações e CC? É possível concentrar mais modalidades num mesmo local ou locais próximos? • Algum local possui iniciativas sustentáveis? Ex: iniciativas para redução de desperdício, conscientização e separação de resíduos, garantia de destinação adequada, conscientização sobre o consumo de água e/ou energia, iniciativas para o reaproveitamento de água ou energia, etc...) >>Todos os locais devem estar cientes que deverão facilitar a coleta de informações relativas ao consumo de água, energia, gás e geração de resíduos para a confecção do Relatório de Sustentabilidade do evento.

44

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


ALIMENTAÇÃO • É possível dar preferência à utilização de galões para servir água? >> Todos os locais devem estar cientes que deverão facilitar a coleta de informações relativas ao consumo de água, energia, gás e geração de resíduos para a confecção do Relatório de Sustentabilidade do evento.

TRANSPORTE • É possível dar preferência à utilização de carros flex? E também ao abastecimento com combustíveis renováveis (etanol, biodiesel)? • É possível a utilização de bicicletas para transportes próximos como, por exemplo, entrega dos boletins às delegações? • É possível as equipes adversárias utilizarem um único ônibus para os locais de competição por equipes? • É possível minimizar a circulação de meios de transporte durante horário de pico e em rotas com alto índice de tráfego? >> Os responsáveis pelos meios de transporte deverão facilitar a coleta de informações relativas às distâncias percorridas, ao tipo e consumo total de combustível.

PRODUTOS E SERVIÇOS • Quais materiais de montagem e equipamentos esportivos poderiam ser reutilizados nesta etapa? • É possível priorizar materiais e produtos/brindes feitos de materiais recicláveis? Quais e em que quantidades? • As credenciais podem ser de algum outro material que não precisem ser laminadas? • É possível dar preferência à utilização de squeezes ou garrafinhas nas instalações esportivas?

COB • É possível organizar lista com total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de trabalho e região? • É possível incluir canal para avaliar a satisfação do cliente, incluindo resultados de pesquisas que medem essa satisfação?

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

45


Perguntas para Cadastro de Fornecedor Objetivo: Conscientização e Reflexão • Sua empresa acredita que seus concorrentes de forma geral realizam seus negócios preocupando-se com sua Sustentabilidade (capacidade de integrar seus 3 pilares, desenvolvimento Econômico, justiça Social e preservação Ambiental, garantindo seu equilíbrio e o futuro do planeta)? • Sua empresa acredita que seria possível gerir seu negócio com iniciativas mais sustentáveis? • Sua empresa realiza ou tem planos para realizar alguma prática voltada para a sustentabilidade? Exemplos: iniciativas para redução de desperdício de água, energia, gás ou resíduos; conscientização de seus clientes sobre o consumo de água, energia, gás ou separação de resíduos; iniciativas para o reaproveitamento de água, energia, gás ou resíduos; etc...). Se sim, por favor, descreva-os. • Sua empresa realiza a separação de materiais recicláveis e garante a destinação adequada dos resíduos? Quem separa? Quem coleta? • Sua empresa preocupa-se em contratar e operar seus negócios respeitando políticas de direitos humanos e legislação trabalhista, abolindo o trabalho infantil, escravo ou análogo? >> A empresa poderá facilitar a coleta de informações relativas ao consumo de água, energia, gás e geração de resíduos após o término do evento para a confecção do Relatório de Sustentabilidade? Qual o cana para contato sobre essas informações?

46

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Indicadores de Sustentabilidade Para realizar a avaliação do impacto ambiental das Olimpíadas Escolares, foi necessário pesquisar e adaptar algumas ferramentas globais como o Global Report Initiative (GRI), as diretrizes de Sustentabilidade de Londres 2012 e de Vancouver 2010, entre outras expertises em sustentabilidade, eventos e esportes de parceiros do Comitê Olímpico Brasileiro Com o objetivo de construir o Índice Olimpíadas Escolares Sustentáveis, mais de 100 indicadores foram investigados e planejados. Desses 100, 36 foram adaptados para o Índice OE Sustentáveis.

Indicador

Descritivo

EN1

Materiais usados por peso ou volume.

EN2

Percentual dos materiais usados provenientes de reciclagem

EN3

Consumo de Energia Direta discriminada por Fonte de Energia Primária

EN4

Consumo de energia indireta discriminado por fonte primária. (Matriz energética 100% limpa)

EN7

Iniciativas para reduzir o consumo de energia indireta e as reduções obtidas.

EN8

Total de retirada de água por fonte.

EN13

Habitats protegidos ou restaurados.

EN16

Total de emissões diretas e indiretas de gases de efeito estufa, por peso.

EN18

Iniciativas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e as reduções obtidas.

EN22

Peso total de resíduos, por tipo e método de disposição

EN26

Iniciativas para mitigar os impactos ambientais de produtos e serviços e a extensão da redução desses impactos.

EN29

Impactos ambientais significativos do transporte de produtos e outros bens e materiais utilizados nas operações da organização, bem como do transporte de trabalhadores.

EN30

Total de investimentos e gastos em proteção ambiental, por tipo.

OE - Social 1

Quantidade de stakeholders por subgrupos

OE - Social 2

Quantidade de instalações esportivas com acesso a deficientes físicos. (Ex: Embarque, desembarque, vagas, rampas, assentos, banheiro)

OE - Social 3

Quantidade de ações: Educacionais / Culturais / Esportivas / Ambientais / Sociais / Saúde (Wada, cigarro e bebida)

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

47


OE - Social 4

48

Informação e sinalização para deficientes físicos

OE - Ambiental 1

Uso de utensílios reutilizáveis

OE - Ambiental 2

A quantidade de participantes que utilizam transporte coletivo

OE - Ambiental 3

Emissões de GE proveniente do transporte.

OE - Ambiental 4

Número de iniciativas para reduzir o consumo: Papel / Banners / Squeeze

OE - Ambiental 5

Quantidade de brindes produzidos por meio de instituições sociais

OE - Ambiental 6

Separação dos resíduos em orgânico e reciclável

OE - Ambiental 7

Tratamento ambientalmente correto dos resíduos

OE - Ambiental 8

Quantidade de alimentos naturais em porcentagem

OE - Ambiental 9

Tipo de combustível utilizado na frota de veículos (álcool, gás natural, diese, biodiesel e gasolina)

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


EC1

Valor econômico direto gerado e distribuído, incluindo receitas, custos operacionais, remuneração de empregados, doações e outros investimentos na comunidade, lucros acumulados e pagamentos para provedores de capital e governos.

EC4

Ajuda financeira significativa recebida do governo.

EC6

Políticas, práticas e proporção de gastos com fornecedores locais em unidades operacionais importantes.

EC8

Desenvolvimento e impacto de investimentos em infraestrutura e serviços oferecidos, principalmente para benefício público, por meio de engajamento comercial, em espécie ou atividades pró-bono.

HR2

Percentual de empresas contratadas e fornecedores críticos que foram submetidos a avaliações referentes a direitos humanos e as medidas tomadas.

HR6

Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho infantil e as medidas tomadas para contribuir para a abolição do trabalho infantil.

HR7

Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho forçado ou análogo ao escravo e as medidas tomadas para contribuir para a erradicação do trabalho forçado ou análogo ao escravo.

LA1

Total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de trabalho e região.

PR5

Práticas relacionadas à satisfação do cliente, incluindo resultados de pesquisas que medem essa satisfação.

SO5

Posições quanto a políticas públicas e participação na elaboração de políticas públicas e lobbies.

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

49


As áreas investigadas por esses indicadores são: • Transporte • Acomodação • Alimentação • Instalações Esportivas • Consumo de água, energia e gás • Resíduos • Outros (Relações de Participantes, Compras, etc...) A metodologia utilizada para medir esses indicadores se baseou em: >> Visitas técnicas: • às instalações esportivas • ao centro de convivência e refeitório • aos hotéis • à cooperativa local >> Entrevistas com os principais stakeholders: • fornecedores • comitê organizador • secretaria de esportes e serviços públicos • responsáveis/funcionários das instalações esportivas • catadores de materiais recicláveis

50

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Checklist para Olimpíadas Escolares Sustentáveis 2012 Verificações GOVERNO/RESP. da CIDADE-SEDE • A destinação correta dos resíduos do evento pode ser garantida? (cooperativas de reciclagem, indústria recicladora, tratamento de resíduos perigosos, compostagem e envio somente de resíduos orgânicos para aterro sanitário) INFRAESTRUTURA DO EVENTO • Instalações esportivas possuem iniciativas de eco eficiência e educação ambiental? • É possível dar preferência a locais com boa ventilação e boa oferta de luz natural? • É possível medir consumo de água e energia relativo ao evento separadamente? • As acomodações devem estar cientes que deverão facilitar a obtenção de informações sobre consumo de água, energia, gás e geração de resíduos relativos ao evento. • Todas as acomodações, instalações e CC possuem acessibilidade para deficientes? • Está sendo considerada a proximidade das acomodações, instalações e CC? • Existe concentração de Modalidades num mesmo local ou locais próximos? TRANSPORTE • Existe a possibilidade de utilização de carros flex? Possibilidade de abastecimento com combustíveis renováveis (etanol, biodiesel)? • é POSSÍVEL utilização de bicicletas para transporte ou entrega de documentos? • É possível as equipes adversárias utilizam um único ônibus para os locais de competição • Procurar dentro do possível minimizar transportes durante horário de pico e em rotas com grande alto índice de tráfego

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares

51


PRODUTOS E SERVIÇOS • Quais materiais de montagem e equipamentos esportivos serão reutilizados nesta etapa? • Quais e Quantos produtos/brindes serão produzidos de materiais reciclados? • Serviço de alimentação oferece alternativas mais saudáveis aos refrigerantes, sucos industrializados? • O serviço de alimentação deve estar ciente que deverá facilitar a obtenção de informações sobre consumo de água, energia, gás e geração de resíduos por tipo relativos ao evento. • Quantos trabalhadores serão contratados localmente? • Preferência à utilização de galões para servir água no CC e squeezes ou garrafinhas nas instalações esportivas • As credenciais podem ser de algum outro material que não precisem ser laminadas? AMBIENTAL E SOCIAL • Coleta Seletiva em todas as acomodações, instalações e CC? Garantia de destinação correta pelas acomodações, instalações esportivas e CC, tanto dos resíduos recicláveis, quanto dos orgânicos? • Qual(is) cooperativa(s) de catadores de resíduos os organizadores da Cidade Sede recomendam para recolher resíduos do CC? • Acomodações, instalações e CC possuem iniciativas e comunicação para redução de resíduos? • Qual(is) cooperativa(s) de trabalho os organizadores recomendam para desenvolvimento de produtos promocionais e visita durante o evento? ENGAJAMENTO • Escolas locais são convidadas para visitar o evento, promovendo engajamento dos representantes da região? • Haverá iniciativas de engajamento sobre educação ambiental ou conscientização sobre sustentabilidade? COMPRAS • Lista de compras de materiais usados por peso ou volume. Percentual de materiais utilizados provenientes de reciclagem. COB • Lista com total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de trabalho e região. • Práticas relacionadas à satisfação do cliente, incluindo resultados de pesquisas que medem essa satisfação.

52

Guia de Sustentabilidade nas Olímpiadas Escolares


Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

53


54

Guia de Sustentabilidade nas OlĂ­mpiadas Escolares

Guia de Sustentabilidade  

documento de propriedade particular

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you