Issuu on Google+


NLD

SUSAN BIJL

MIO

USA Desde  2000,  que  Susan  Bijl   trabalha  em  Roterdão,  a  sua   terra  Natal,  como  artista   independente.  Depois  de   terminar  estudos  em  Fashion  e   Audio  Visual  Design  na  Willem   de  Kooning  School  of  Arts,   Susan  cria  The  New  Shoppingbag.  As  bases  para  o  sucesso   deste  produto  assentam  na   simplicidade  e  funcionalidade.   Leves,  resistentes  à  chuva,  são   fabricadas  em  nylon  de  alta   resistência.  Estão  disponíveis   nas  mais  variadas  cores,   estrondosas  combinações,  e  em   dois  tamanhos.  The  New   Shopping  bag  transforma   qualquer  viagem  ao  supermecado  ou  à  praça  num  passeio   ecologicamente  responsável  e   colorido.

Em  2001  os  irmãos  Issac  e   Jaime  Salm  fundam  a  MIO,  onde   têm  vindo  a  desenvolver  a   filosofia  “Responsible  Desire”:   design  estratégico  direccionado  para  métodos  de   produção,  de  marketing  e  de   distribuição  ecologicamente   inteligentes. Com  sede  em  Philadelphia  e   com  base  na  forte  produção   local,  a  MIO  procura    desenvolver  experiências  sustentáveis  em  torno  de  um  produto,   responsável  e  tecnologicamente  avançado. Factores  como  a  durabilidade,   energia  consumida,  acessibilidade,  facilidade  de  montagem  e   reciclagem,  são  avaliados  em   todas  as  produções.

-

-


“Rita  vaz  Origami  é  uma  marca   de  artigos  de  decoração,  de   bijuteria  e  de  embalagens,  onde   o  origami  é  a  palavra  de  ordem.   ”A  subtileza  desta  técnica           confere  aos  objectos  desta   marca  um  equilíbrio  entre                 estética  e  técnica..  

Rita  Botelho,  acredita  que  o   trabalho  em  diferentes  campos   do  design  e  a  troca  de                 conhecimentos  entre  pessoas   do  mundo  inteiro  possibilita  a   obtenção  de  respostas             creativas  e  conscientes  aos   problemas  mundiais.   Tem  vinddo  a  produzir  e   comercializar  “A  Second   chance”,  uma  colecção  de   acessórios  para  casa,  peças  que   sublinham  o  conceito  de  dar   uma  segunda  hipotese  a   productos  aparentemente   industrializados.  Rita  valoriza  o   aspecto  funcional,  simbólico  e   estético  de  cada  objecto  ao   substiuir  a  sua  função  e   contexto  original.  As  suas   criações  destacam-se  por  não   utilizarem  tintas,  colas  ou   parafusos.

ORIGAMI

RITA VAZ

SUI

BAKOA

RITA BOTELHO

PRODUCT DESIGN

RYAN FRANK

GBR Com  espirito  jovem,  a  Bakoa   combina  estilo  e  conforto  com   pricipios  de  qualidade  e  valores   éticos. O  principal  objectivo  é  encorajar  um  estilo  de  vida  sustentável,  inspirando  uma  mudança   de  atitude  e  de  comportamento,   através  do  sentido  de  humor,   presente  nas  divertidas   ilustrações  de  cada  tshirt.   Uma  marca  apaixonada  por   ideias  e  práticas  progressivas,   comprometida  na  divulgação  da   responsabilidade  social  e   ambiental.  Para  além  da   utilização  de  algodão  orgânico  e   de  tintas  naturais,  acreditam   também  na  importância  da   utlização  de  materiais  reciclados   e  recicláveis,  em  embalagens,   etiquetas  e  material  promocional.

Ryan  Frank  acredita  que  a  parte   vital  da  vertente  holística  do   design  é  criar    produtos  intemporais,  com  durabilidade  técnica   e  estética,  capazes  de   permanecer  por  gerações.   Os  seus  produtos  demostram   esta  preocupação:  utilizando   materiais  de  alta  qualidade  e   técnicas  artesanais  que  para   além  de  aumentarem  o  seu  valor,   incrementam  também  a  vontade   de  ter  o  produto  por  mais   tempo. Quando  estes  produtos  atingem   o  final  da  sua  vida  útil,  podem   ser  reclicados  vezes  sem  conta   em  ciclos  infinitos  de  reutilização,  sem  perdas  na  qualidade   do  material. Na  procura  de  resultados   “verdadeiramente  verdes”,  o   designer  segue    diferentes   processos  sustentáveis  como   base  do  seu  processo  criativo.


Uma  marca  criada  por  Rita   Graça,  capaz  de  enquadrar  a  sua   vontade  de  reciclar  e  dar  nova   vida  a  objectos,  em  produtos   artísticos.  Entre  cadernos  e   móveis,  estas  criações                   pretendem  objectos  úteis  e    a   redução  de  desperdício.

Com  escritório  aberto  ao   público  na  Feira  do  Jardim  da   Estrela,  em  Lisboa,  Vanessa   Cabacinha  apresenta  azulejos   utilitários  de  padrões  tradicionais,  fruto  de  um  levantamento   das  familiares  fachadas  lisboetas. Ao  reproduzir,  utilizando  a   estampilha,  tanto  os  padrões,   como  as  cores  e  as  técnicas     tradicionais  portuguesas  são   respeitadas.  As  combinações  de   cores  e  padrões  são  depois   alteradas  e  conjugadas,  criando   uma  variedade  de  possibilidades. A  versatilidade  e  resistência  do   azulejo  (cozido  a  960º)  permite   que  este  seja  usado  como  peça   utilitária:  base  para  quentes,   tábuas  de  queijo,  tábua  de  pão   ou  mesmo  base  para  servir   entradas.

REUTILIZAÇÕES

“Vivemos  numa  sociedade  em   que  o  consumo  e  o  desperdício   já  não  são  viáveis.  Um  conceito   global  que  depende  de  ti”

R.CICLO

OLARIA LISBOETA

TIAGO PRAÇA

V.CABACINHA

AZULEJOS LISBOETAS

MAPDESIGN

OFICINA DOS OBJECTOS Nasceu  em  1972,  estudou  e   trabalha  em  Lisboa.   Ladeado  pelas  arcadas  da  sua   oficina,  de  portas  abertas  às   movimentadas  ruas  de  Alfama. Ao  trabalhar  a  roda  Tiago  Praça   procura  a  simplicidade,  a   funcionalidade  e  as  cores  vivas.   Inspirado-se  essencialmente  na   natureza,  na  geometria  e  nas   mulheres,  cria  objectos  de  olaria   utilitária,  azulejos  e  mosaicos.

Abre  portas  à  multiculturalidade,   disponibilizando  um  espaço   dinâmico  onde  se  encontra  a   troca  de  soluções  criativas  e   experiências  sociais. O  atelier  cria  em  2010  a  sua   primeira  colecção  de  peças  de   mobiliário  exclusivo. Na  oficina  são  reavaliados  e   reaproveitados  objectos  em   desuso,  com  base  na  combinação  de  diferentes  tipos  de   materiais,  técnicas  e  utilizações,   que  permitam  potenciar  o   objecto.  O  processo  criativo  é   intuitivo  e  condicionado  pelos   materiais  e  objectos   disponíveis.  As  portas  estão   abertas  à  fusão  de  conceitos,   técnicas  e  estéticas  artísticas:  a   oficina  colabora  com  diferentes   designers  para  a  criação  de   outros  projectos.  


A  equipa  de  designers  da  FUZ   procura  criar  objectos  simples,   elegantes  e  divertidos.  O   resultado  é  uma  linha  única  de   acessórios  produzidos  em   materias  reciclados  ou  excessos   de  fábrica.   Os  produtos  são  projectados   de  forma  a  conseguir  tirar  o   máximo  partido  das  matérias   primas  e  equipamentos  industriais  usados  na  sua  produção.   Alguns  objectos,  como  é  o  caso   das  malas  de  mão  UM,  necessitam  apenas  de  um  único  corte   para  transformar  o  material  a   trabalhar,  em  produto  acabado. A  produção  é  feita  localmente   em  pequenas  quantidades  na   Califórnia,  e  exportada  para  todo   o  mundo.

"Growing  Jewelry"  é  o  nome  da   colecção  de  jóias  apresentada   por  Hafsteinn  Juliusson,               manufacturada  e  distribuída  pela   HAF,  uma  empresa  com  base   criativa  em  Milão. Para  o  criador,  as  jóias  são  uma   redefinição  de  valores  modernos.  Os  objectos  representam,   como  coincidência,  o  confronto   directo  entre  ourivesaria  e   jardinagem,  a  couture  e   organismo  vivo. Os  anéis  e  colares  em  prata,  são   feitos  à  mão  na  Islândia.  Uma   forma  simples  e  irreverente  de   abraçar  causas  ambientais,   escolhendo  apenas  o  que  usar.  

ISL

HAF

OBJECTOS DE PORCELANA

M. GORGULHO

FUZ

As  peças  caracterizam-se   pela  sua  matéria,  e  pelas  suas   formas  simples  com  superfícies   curvas,  texturas  e  cor.   São  peças  utilitárias  decoradas   com  vidrados  coloridos  no  seu   interior.   O  exterior  não  é  vidrado,  tirando   assim  partido  das   propriedades  da  porcelana:   a  delicadeza,  resistência,           translucidez  e  impermeabilidade.  

USA

D.AUGUSTA

OBJECTOS DE TRAPILHO A  matéria  condiciona  a  forma  e  a   função  dos  objectos,  e  a   porcelana  como  matéria  de   eleição  condiciona  todo  o  seu   trabalho.  

Augusta  Silvestre  trabalha  o   trapilho  através  de  uma  malha,   capaz  de  dar  forma  a  uma   pequena  colecção  de  cestos  tão   coloridos  quanto  funcionais. O  trapilho  consiste  em  restos  de   tecido  de  fábrica  transformados   em  novelos  de  cor  total  ou  com   padrões.  Exclusivamente  para  a   MAPDESIGN,    este  é  um  exemplo   de  como  pequenas  produções,   quando  estimuladas,  podem   encontrar  caminhos  de  se   propagarem  pelo  quotidiano  de   cada  um  de  nós.


POSTCARDEN

GBR

Helen  Johannesse  é  designer   chefe  da  marca  YoYo,  criada  e   lançada  em  2003  na  exposição   100%  Design  em  Earls  Court,   Londres.  Ceramista  com  20   anos  de  experiência  na               modelação  e  produção  de   moldes.  A  sua  ferramenta   preferida,  ao  lado  de  instrumentos  de  medição,  é  a  sua  fixação   por  transformar  formas  em   gesso.  Trabalha  a  partir  de   simples  desenhos  de  caderno,   segue  determinados  passos   após  a  modelação  e  prototipagem. Para  além  de  produzir  moldes   Helen  também  disponibiliza   serviços  de  consultoria  em   questões  relacionadas  com  as                 diferentes  fases  do  processo  de   produção,  prototipagem  e     produção  em  cerâmica.

Para  colmatar  a  falta  de  surpresa   e  novidade  existente  nos   convensionais  postais,  a   empresa  londrina  Another   Studio  for  Design,  cria  PostCarden:  um  mini  jardim  que   cabe  na  caixa  do  correio,  com   espaço  para  uma  mensagem   pessoal.   Um  postal  interactivo  que   suscita  curiosidade  e  encoraja   cada  um  a  criar  laços,  a  viver  e   a  crescer  essa  mensagem   diariamente.   Da  colaboração  com  uma   grande  variedade  de  talentosos   artistas  nascem  diferentes   illustrações  para  a  imagem  de   rosto  e  todo  o  senário  a  três   dimensões  que  encontramos  no     interior  do  PostCarden.  

GBR

YOYO

PAPERPOD

GBR Fundada  em  2002  em  Nova   Iorque  por  Terrece  Kelleman.    a   Dynomighty  desenvolve  uma   vibrante  variedade  de  produtos   para  completar  e  acentuar  o   estilo  de  vida  urbano.     Partindo  de  conceitos  tradiconais,  procura  desenvolver   pontos  de  vista  alternativos. O  conceito  pretende  informar,   educar  e  criar  impacto  nas   pessoas  com  produtos  que   influênciam  as  suas  vida  e  a   percepção  que  têm  desta.     Incentivar  a  experimentação,   Tocar,  brincar,  aprender  e   descobrir  os  objectos. Procura  alcançar  a  simplicidade   na  utiização  de  materiais  de   resultado  acessível  e   económico.  

Conceito  inovador  na  criação   de  brinquedos  e  mobiliário   criativo  para  crianças.                 Apresenta  objectos  feitos  de   cartão  reciclado,  divertidos,   acessíveis  e  acima  de  tudo   amigos  do  ambiente. Uma  das  principais  características  dos  objectos  é  a  superficie   exterior  inacabada,  uma  tela  em   branco,  que  permite  activar  a   criatividade  das  crianças   enquanto  a  decoram.  Montados,   os  objectos  adquirem  robustez   suficiente  para  suportar  portas   e  janelas.  Estas  estruturas,   quando  erguidas  acomodam   pelo  menos  duas  crianças  no   seu  interior.    Uma  forma   simples  de  potenciar  as   características  físicas  do   cartão,  a  sua  versatilidade  e   durabilidade..


MATCHSTICK

“Form  follows  function,  does   not  mean  that  all  objects  have   to  look  the  same” Cansados  da  monotonia  dos   objectos  com  que  convivemos   diariamente,  a  Tonfisk  Design   promove  e  produz  objectos   que  representam  mais  do  que   meras  variações.  A  marca   escandinava  é  especialista  na   produção  manual  de  objectos   de  refeição  e  utensilios  de   cozinha.  Desde  1999,  data  em   que  foi  fundada,  a  Tonfisk   conta  já  com  clientes  em  40   países.  Soluções  duradouras  e   inesperadas  compõem  as   colecções  que  são  desenhadas   com  o  objectivo  de  não   sacrificar  a  qualidade,  a  função   ou  a  estética  durante  o   processo  de  produção.

Feitos  no  Reino  Unido,  os   Matchstick  Garden  guardam  um   segredo  inteligente:   Sementes  para  um  jardim  ou   horta  sob  forma  de  carteira  de   fósforos.   Um  jardim  acessível,  fruto  de   uma  ideia  muito  prática:  basta   destacar  um  fósforo,  plantar  a   sua  ponta  na  terra,  regar  e   apreciar  o  seu  crescimento. Disponíveis  diferentes  combinações  de  plantas,  vegetais  e   ervas  aromáticas.  

UK

NLD

DAVID GRAAS

TONFISK

FIN

SASKIA DIEZ

HOL

David  Graas  estudou  design  de   produto    na  Gerrit  Rietveld   Academy  em  Amsterdão,  onde   trabalha  desde  2004  como   designer  independente.É  ele   quem  gere  a  produção,   utilizando  recursos  locais,   técnicas  de  produção  comuns  e   materiais  banais.    “Not  a  Lamp”  é  exemplo  de   como  David  Grass  trabalha  o  seu   principal  objectivo:  divulgar  o   respeito  pelo  meio  ambiente,   estabelecendo  uma  ligação   especial  com  objectos  do   dia-a-dia. Nasce  a  tentativa  de  prolongar  a   vida  das  suas  criações,   acrescentado-lhes  significado   combinado  entre  objecto  e   ideia.  A  embalagem  desempenha   neste  caso  um  papel  activo,   dando  conteúdo  e  valorizando  o   objecto  como  meio  de                   comunicação.  

Reconhece  o  que  é  familiar,   analisa-o  e  acrescenta-lhe  algo   novo.  “Papier”,  um  projecto   colaborativo  entre  Saskia  e   Stefan  Diez,  é  uma  experimentação  que  pretende  revisar   tipologias  tradicionais.  Ambos   indicaram  os  requisitos  essenciais  que  devem  caracterizar   uma  mala  de  viagem  -  durabilidade,  protecção  e  leveza.   Partiram  à  procura  do  material   mais  apropriado,  diferente  do   convencional.  São  fabricadas  em   Tyvek,  um  papel  sintético,   completamente  reciclável,   extremamente  leve  (135g  e   115g),  ao  mesmo  tempo  robusto   e  resistente  à  àgua.  Destacamse  os  acabamentos  finais   aplicados  a  um  material  tão  banal   como  papel.  Papier  ganhou  o   German  Designpreus  2010.


PRODUCT DESIGNER

G.PT

DESIGN BIOLÓGICO

ALENTEJOAZUL

Gonçalo  Prudêncio  é  o  autor   deste  projecto  de  mobiliário   que  aposta  em  perceber  a  forma   como  os  produtos  chegam  ao   cliente  final,  o  seu  impacto   social  e  ambiental,  bem  como  a   qualidade  dos  mesmos  e  dos   mecanismos  necessários  à  sua   obtenção.  O  conceito  deste   projecto  é  inspirado  no  movimento  Indie  e  pretende  gerar   além  de  um  produto,  uma   reflexão  que  incide  nos  aspectos   de  ordem  social  e  económica   intrínsecos  à  Indústria  Manufactora.   G.pt  apoia  a  OIKOS  com  a   doação  de  3%  da  sua  receita   anual.

BORDALO PINHEIRO

FAIANÇAS

SIMPLEFORMS

PRODUCT DESIGN Stephan  Thielsch  e  Anette   Worner,  produzem  sofisticadas   peças  feitas  à  mão  utilizando   materiais  locais  como  madeira   de  oliveira,  xisto  e  cortiça.   Vivem  e  trabalham  desde  1984  a   poucos  quilómetros  da  costa   Atlântica  Alentejana. Procuram  realçar  em  objectos   de  uso  diário,  a  estrutura  viva  e   os  veios  marcadas  da  madeira   de  oliveira.  Colaboram  com   artesãos,  designers  e  produtores   locais  na  concepção  de  outras   peças  utilitárias. A  madeira  de  oliveira  é  adequada   para  o  uso  na  cozinha  devido  à   alta  densidade  e  aos  poros   fechados  que  apresenta.  Uma   colecção  100%  natural  de   utensilios  de  cozinha,   pré-tratados  com  azeite   orgânico.  

Surge  no  início  de  2004,  pela   mão  de  dois  designers  portugueses:  Alzira  Peixoto  e  Carlos   Mendonça.  Sedeada  no  Porto,   esta  empresa  desenvolve  e   comercializa  produtos  de   design,  recorrendo  sempre  a   empresas  nacionais  para  a  sua   própria  produção. Design,  inovação,  funcionalidade   e  qualidade  são  vectores  de   orientação  para  o  desenvolvimento  de  cada  colecção  e  de   cada  novo  produto.  Esta   empresa  tem  conseguido  aliar  o   passado  e  o  futuro,  o  método   artesanal  e  a  mais  avançada   tecnologia,  a  tradição  e  o  design   inovador,  dando  origem  a   criações  únicas  capazes  de   marcar  a  diferença  em  cada   ambiente  em  que  se  integrem.

A  Faianças  Artísticas  Bordallo   Pinheiro  foi  fundada  em  1884   com  o  propósito  de  revitalizar   as  artes  tradicionais  da  cerâmica   e  do  barro,  cruzando-as  com  a   modernidade  de  diversos  estilos   que  anunciavam  o  futuro,  mas,   acima  de  tudo,  com  a  originalidade  do  seu  criador,  Raphael   Bordallo  Pinheiro.  Assim  nascia  a   produção  em  série  de  peças   indissociáveis,  até  hoje,  do   nosso  imaginário,  e  referências   culturais  de  carácter  universal. Uma  empresa  que  pretende   revitalizar,  nacional  e   internacionalmente,  a  loiça  das   Caldas  e  o  património  artístico   de  Bordallo  Pinheiro,  com  uma   postura  moderna  e  empreendedora.


Esta  empresa  representa   gerações  de  utilizadores  de  lápis   e  artigos  para  desenho  de   elevado  padrão  de  qualidade.   Assume  também  como  objectivo  da  sua  actividade,  aprofundar  parcerias  com  instituições  de  ensino  e  de  cariz   cultural,  que  permitam  o  desenvolvimento  de  relações  e   mecanismos  de  interagir  e   valorizar  a  comunidade  e  meio   onde  se  insere.

CESTARIA TRADICIONAL

As  encostas  da  Serra  da  Estrela,   mas  especificamente  a  aldeia  de     Gonçalo  é  conhecida  pelo   trabalho  em  cestaria.  Através  de   mãos  calejadas  que  espelham  45   anos  de  trançados,  ficámos  a   conhecer  as  potencialidades   desta  arte.  Na  oficina   empilham-se  varas  de  vimeiro,   cultivadas  e  colhidas  no  terreno   que  a  ladeia.   A  cestaria  de  Gonçalo  está   presente  um  pouco  por  todo  o   mundo,  sob  a  forma  de  objectos  úteis,  decorativos  e  artísticos.  Apesar  da  aparência   delicada,  depois  de  adquirir   firmeza,  o  vime  apresenta  uma   durabilidade  e  resistência   inigualáveis.

CESTARIA AVENIDA

EXPERIMENTAL DESIGN

THE HOME PROJECT

VIARCO

DESDE 1906

FELTRO

PRODUÇÃO EM NISA Pensado  para  ser  produzido  no   sul  de  Portugal  numa  parceria   com  a  Alentejo  Azul,  estas   peças  são  parte  de  um  projecto   de  um  mês  que  procura  cruzar   técnicas  antigas  com  o  a   reciclagem  de  garrafas  e   garrafões  de  vidro,  em  novos   objectos  utilítários. Fundada  em  2004,  por  Albio   Nascimento  e  Kathi  Stertzig, The  Home  Project  faz  curadoria   de  exposições  e  projectos  de   Design  por  toda  a  Europa.  

Neste  trabalho  artesanal  em   feltro  são  utilizados  restos  de   materiais  de  outras  confecções,   e  os  objectos  aqui  apresentados  formalizam-se  em  sobreposição  de  pano  de  fundo    com   aplique  em  relevo  do  mesmo   material,  e  geralmente  de  cores   opostas  ou  complementares.   Desenhos  em  formas  clássicas   vegetalistas,  características   desta  zona  de  Portugal. Uma  parceria  com  o  centro  de   Artesanato  Regional  de  Nisa.


A  olaria  de  Nisa  é  conhecida  pelo   uso  do  barro  vermelho  trabalhado  e  cozido  artesanalmente,  e   incrustado  com  pequenas   pedras  brancas  de  quartzo.   Usando  motivos  vegetalistas   como  decoração,  os  objectos   são  utilitários  e  geralmente   usados  para  recolha  e  armazenamento  de  água,  ou  para  o  uso   culinário.   Independentemente  da  função   têm  uma  grande  e  conhecida   capacidade  de  conservação   térmica.  

PRODUCT DESIGN

Através  do  Design  de  produto,   João  Sabino  procura  desenvolver   acções  que  cortem  o  sentido  de   familiaridade  de  materiais  e   objectos.  Redesenhando  ou   cruzando  funções,   busca  interagir  com  o  observador  e  cumprir  com  a  função  do   produto  a  que  se    propõe.     Estabeleceu  diversas  parcerias   profissionais,  nomeadamente   com  a  Experimenta  Design,    com   o  Klingspor-Museum  Offenbach,   Studio  38,                    Coolhunting   Book,  Edimpresa,  entre  outros.   Formado  em  Design  Industrial   em  2006,  pela  Escola  Superior   de  Arte  e  Design  das  Caldas  da   Rainha,    cria  em  2008  o  seu   próprio  estúdio  de  Design.

JOÃO SABINO

OS TRAPOS

BELOS SÃO

A. PEQUITO

Os  trabalhos,  em  pano,  de  Ana   Araújo  oferecem  nova  forma  e   vida  às  sardinhas  lisboetas  e  aos   galos  de  Barcelos.     Estes  elementos  tradicionais   ficam  mais  próximos  de  nós,  do   nosso  dia-a-dia,  através  de  uma   estética  renovada  e  de  novas   funções  dadas  aos  objectos. Os  padrões,  cores  e  os  materiais   variam  em  cada  peça.  A  forma   como  são  reunidos,  trabalhados   manual  e  individualmente,  chega   a  sugerir  personalidade  às           figuras.  

OLARIA

EFEITO D

SOCIAL DESIGN

Assumindo  o  design  como   ferramenta  capaz  de  criar  distinção,  a  Associação  Diferenças   desafiou  designers  portugueses  e   estrangeiros,  a  projectar  objectos   que  incorporassem  no  seu  código   genético  uma  diferença,  que  os   tornasse  únicos,  originais  e   apetecíveis  para  os  consumidores.   Nasce  assim  a  marca  Efeito  D,   desenvolvida  pela  BBDO  Portugal   e  financiada  pela  Fundação   Calouste  Gulbenkian.  Tem  como   objectivo  criar  uma  fonte  de   rendimento  susceptível  de   financiar  as  actividades  da   Diferenças  e  um  centro  de   desenvolvimento  infantil  que   ajuda  e  acompanha  crianças  com   problemas  cognitivos  e  de   desenvolvimento.



MAPDESIGN 2010