Issuu on Google+

PARQUES DE ESTACIONAMENTO PERIFÉRICOS Dedicar o estacionamento da Baixa a moradores e comércio

A utilização de terrenos devolutos para estabelecer parques de estacionamento no interface com o metro e outros transportes públicos é uma solução barata, que melhora a qualidade de vida dos moradores e que facilita a vida de quem trabalha no Porto, diminuindo o afluxo automóvel ao Centro da cidade. O estacionamento de média e longa duração na Baixa deve ser prioritário a residentes e clientes do comércio e outras actividades económicas da zona, funcionando como um instrumento de apoio à repovoação e revitalização do Centro da cidade. Apresentamos em concreto duas localizações: junto à Estação de Metro de Francos (onde um terreno ao abandono se está a transformar num problema de saúde pública e segurança) e no antigo Estádio do Salgueiros. O terreno devoluto ao lado da Estação de Metro do Francos, com 19.500 m2, poderia ser facilmente convertível num parque de estacionamento com 567 lugares, 18 dos quais dedicados a viaturas de cidadãos portadores de deficiência. Com entrada directa através da Rotunda de Francos, numa das mais concorridas saídas/entradas da Via de Cintura Interna, e a apenas 6m30s de viagem de metro até ao Centro do Porto (Estação da Trindade), o futuro Parque de Francos tem todas as condições para contribuir na diminuição do tráfego automóvel e do estacionamento abusivo na Baixa portuense, especialmente se forem praticadas políticas de preço bonificadas para os assinantes do passe Andante mensal. Considerando que o passe Andante para o centro da cidade se fica nos 30 euros mensais e que uma assinatura mensal para um parque de estacionamento ronda os 100 euros ou que a utilização contínua de parcómetros para 22 dias úteis ultrapassa os 175 euros mensais, facilmente ser conseguirá introduzir uma política de preços competitivos, com poupanças para os automobilistas superiores a 50 euros mensais.


Projecto do futuro Parque de Estacionamento de Francos


Parque de Francos