Page 1


Apresentação por

Lygia

Bojunga

CORDA BAMBA é um longa metragem destinado à exibição e distribuição em salas de cinema no Brasil e no exterior, exibição em Festivais de Cinema nacionais e internacionais, e posterior exploração nas janelas de home video (DVD), canais de Tv abertos e pagos, e internet. O filme conta a história de Maria, uma menina de 10 anos que nasceu no circo, filha de equilibristas, e que presencia a trágica morte dos pais. Maria vai morar com a avó, e não consegue se lembrar do que aconteceu, usando o esquecimento para se defender da dor. Da janela do seu quarto, ela lança uma corda até a antena do prédio em frente, e sobre ela atravessa para a dimensão do imaginário, visitando o passado: dos seus pais, da avó, dela própria, até se deparar novamente com o momento da queda. Maria finalmente consegue se lembrar e agora pode seguir em frente, abrir para si a dimensão do futuro. Adaptado do clássico livro homônimo de Lygia Bojunga Nunes, CORDA BAMBA permite uma expressão cinematográfica original e potente. O projeto foi contemplado com o prêmio do Edital de Longa Metragens de Baixo Orçamento do Ministério da Cultura – 2009, e busca agora complementação de recursos para sua produção. O roteiro cinematográfico está registrado na Biblioteca Nacional, e a Cessão de Direitos foi devidamente firmada entre a autora da obra literária e a Empresa Produtora.


PROJETO DE LONGA METRAGEM PARA CINEMA UMA PRODUÇÃO DA AION CINEMATOGRÁFICA (inserir logo)

DIREÇÃO E ROTEIRO DE

EDUARDO GOLDENSTEIN ©

BASEADO NO LIVRO DE

LYGIA BOJUNGA NUNES


longa metragem • colorido • som dolby digital • 35mm • 90min

DESCRIÇÃO DO PROJETO CORDA BAMBA é um longa metragem destinado à exibição e distribuição em salas de cinema no Brasil e no exterior, exibição em Festivais de Cinema nacionais e internacionais, e posterior exploração nas janelas de home video (DVD), canais de Tv abertos e pagos, e internet. O filme conta a história de Maria, uma menina de 10 anos que nasceu no circo, filha de equilibristas, e que presencia a trágica morte dos pais. Maria vai morar com a avó, e não consegue se lembrar do que aconteceu, usando o esquecimento para se defender da dor. Da janela do seu quarto, ela lança uma corda até a antena do prédio em frente, e sobre ela atravessa para a dimensão do imaginário, visitando o passado: dos seus pais, da avó, dela própria, até se deparar novamente com o momento da queda. Maria finalmente consegue se lembrar e agora pode seguir em frente, abrir para si a dimensão do futuro. Adaptado do clássico livro homônimo de Lygia Bojunga Nunes, CORDA BAMBA permite uma expressão cinematográfica original e potente. O projeto foi contemplado com o prêmio do Edital de Longa Metragens de Baixo Orçamento do Ministério da Cultura – 2009, e busca agora complementação de recursos para sua produção. O roteiro cinematográfico está registrado na Biblioteca Nacional, e a Cessão de Direitos foi devidamente firmada entre a autora da obra literária e a Empresa Produtora.

Dados Técnicos • Empresa Produtora: Aion Cinematográfica ltda. • Direção e roteiro: Eduardo Goldenstein • Filmagens em Agosto de 2010, finalização em Setembro, Outubro e Novembro de 2010. • Gênero: Drama • Duração: 90 minutos • Formato de Exibição: 35mm e Sistema Rain (projeção digital HD) • Som: Dolby Digital • Colorido


ESTRUTURAÇÃO FINANCEIRA • Valor total do orçamento: R$ 1.822.395,20 • Valor captado: R$ 1.000.000,00 (prêmio do Edital de Longa Metragem de Baixo Orçamento do Ministério da Cultura – 2009) • Certificado Lei 1940/92 (Lei do ISS/Rio de Janeiro): o projeto está apto à captar R$ 497.607,50 • Projeto está sendo enviado para mercados de produção, visando estabelecer acordos de co-produção internacional. • Formas de aporte: Renúncia Fiscal (Lei do ISS/Rio de Janeiro e Lei do ICMS/Rio de Janeiro), patrocínio direto.

CONTRA-PARTIDA DO PATROCINADOR • Identificação positiva da marca junto aos espectadores, levando em conta os valores propostos na história: a infância, a superação e a força da vida. • Inserção da logomarca da Empresa em todo o material gráfico a ser elaborado para o filme (cartaz, anúncios, flyer, capa de DVD), bem como nos créditos iniciais do filme, observando-se sempre os padrões da mesma. • Sessões especiais para os convidados da Empresa, distribuição de cotas de convites para sessões e pré-estréias. • Menção ao nome da Empresa nas entrevistas em veículos diversos da mídia para divulgação do filme.

ESTRATÉGIA DE DIVULGAÇÃO • EXIBIÇÃO DO FILME EM FESTIVAIS DE CINEMA NO BRASIL E NO EXTERIOR. • REALIZAÇÃO DE MATÉRIAS EM JORNAIS E REVISTAS ABORDANDO A PRODUÇÃO DO FILME. • CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA, IMPLEMENTAÇÃO DE SITE E BLOG DO FILME. • DIVULGAÇÃO DO LANÇAMENTO MEDIANTE CARTAZES EM ÔNIBUS E ESPAÇOS AUTORIZADOS DO MOBILIÁRIO URBANO, DISTRIBUIÇÃO DE FLYERS E MALA-DIRETA. .• PRÉ ESTRÉIAS NAS PRINCIPAIS CAPITAIS DO PAÍS, GERANDO MÍDIA PARA O FILME. • ENTREVISTAS EM PROGRAMAS DE RÁDIO E TV, DIVULGAÇÃO NAS PLATAFORMAS WEB E MOBILE.


PuBLICOALVO

Trata-se de um filme destinado à um público amplo, dos 10 anos à terceira idade, sem restrição quanto à gênero ou classe social. Enquadra-se no nicho de “filme para a família”.

Carta de intenção do diretor CORDA BAMBA aborda um tema difícil, o aprendizado do luto por uma criança que perde os pais. É como um grande desafio que me coloco a tarefa de levar esta história para as telas, procurando transmitir o lirismo e a delicadeza nela contidos. Após ter escrito e dirigido cinco curtas-metragens, vinha procurando há algum tempo por um tema ou historia que poderia se transformar num belo longa metragem. De repente uma imagem se formou em minha mente, uma imagem há muito guardada nas profundezas da memória, construída quando eu tinha 10 anos de idade e li pela primeira vez o emocionante livro CORDA BAMBA, escrito pela aclamada autora brasileira Lygia Bojunga Nunes. É a imagem de uma menina andando sobre uma corda bamba entre dois prédios, e entrando num universo fantástico onde ela é capaz de se deparar com cenas esquecidas de sua própria vida. Isto era tudo que eu podia me recordar, e eu senti que era o suficiente, que seria bom para um filme, para o filme que eu venho procurando neste exato momento de minha vida. Reli a historia para confirmar minha intuição e recuperar seus detalhes. Maria, a personagem principal, é uma menina de 10 anos que nasceu no circo, filha de equilibristas, e que presencia a trágica morte dos pais. Depois do acidente, ela vai morar com a avó. Maria transmite afetos e sentimentos através de expressões e gestos, mais do que com palavras. Ela não consegue se lembrar do que aconteceu, usou o esquecimento para se defender da dor. Da janela do seu quarto, vai lançar uma corda até uma antena de TV no topo do prédio em frente, e sobre ela atravessar para a dimensão do imaginário, visitando o passado: dos seus pais, da avó, dela própria, até se deparar novamente com o momento da

queda. Maria finalmente consegue se lembrar, e agora está pronta para encarar o futuro. Escrevi alguns tratamentos, compartilhando-os com a escritora. Foi um processo extremamente prazeroso. Ficamos satisfeitos com o resultado e fizemos o nosso acordo. É um projeto que carrega o signo da necessidade. Sim, eu estava procurando por ele, disponível, mas ele chegou involuntariamente, do inconsciente, com muita força e clareza. Acredito na arte como uma aventura do inconsciente, sua investigação e ampliação. Acredito no cinema como uma forma privilegiada de arte e que deve ser exercido por pessoas responsáveis, conscientes das implicações que um filme pode ter em cada espectador. Cinema é sobre nós, o mundo no qual vivemos e os mundos que inventamos. É sobre o tempo e a maneira como o experimentamos. Acredito que CORDA BAMBA pode fazer as pessoas pensarem e se emocionarem. CORDA BAMBA me parece bastante natural, dando-me a impressão de que estou apenas seguindo uma correnteza que me é inerente. É uma historia impregnada de humanismo e poesia, e simples, tão simples que uma criança de 10 anos ou um senhor de 80 podem aproveitá-la e aprender com ela, cada qual de sua maneira. É uma história fascinante, a ser contada com belas imagens.

Eduardo Goldenstein – diretor.


Equipe Técnica Confirmada Direção e roteiro Eduardo Goldenstein. Já dirigiu 5 curtas metragens, tendo recebido diversos prêmios e participado de Festivais de Cinema no Brasil e no exterior, dentre os quais destacamse os Festivais do Rio, de Brasília, de Recife, Tiradentes, Berlim, Huesca, San Sebastian, Latin Film Festival NY, etc. Integrou como assistente de fotografia a equipe de diversos longas de nossa recente safra, dentre os quais “Noel, o poeta da Vila”, “O Maior amor do mundo”, “Coisa mais linda”, “Pro dia nascer feliz”, “O Caminho das Nuvens”, etc. Dirige também filmes institucionais, e atualmente dedica-se ainda ao desenvolvimento e direção da série educativa “Adoro Problemas!”, para a MultiRio/Bandeirantes. É sócio da produtora Aion Cinematográfica.

Editor Flavio Zettel. Editou os longas

“Cafuné”, “A oitava cor do arcoíris”, “Cascalho”. Editou mais de 30 curtas, foi editor da Tve por 10 anos, e atualmente é editor do programa “Caldeirão do Huck”, na TV Globo.

Editor de som Simone Petrillo. Editou o

som dos longas “Chico Xavier”, “5x favela”, “Tempos de Paz”, “Xuxa Gêmeas”, “O Primo Basílio”, “A Máquina”, “O Veneno da Madrugada”, dentre outros. É sócia do estúdio de som e mixagem Meios e Mídias.

Produção Executiva Gabriela Weeks. Produziu os

longas “Extraordinary Garbage” , “Mutum”, “Condor”, “Pro dia nascer feliz”, “Olga”, “Janela da Alma”. Atuou como coordenadora de produção da O2 Filmes no Rio de Janeiro, e produziu ainda o programa de TV “Conexões Urbanas” – MultiShow.

Direção de Arte Andre Weller. Fez a arte dos longas “Incuráveis”, “Ressaca”, “Sudoeste”, “A cidade-samba”, dos programas de TV “O menino maluquinho” (TV Brasil), “Teca na TV”(Futura), além de diversos filmes publicitários e vídeoclipes.

Direção de Fotografia Mauro Pinheiro Jr. Fotografou os longas “Linha de Passe”, “No meu

lugar”, “VIPS”, “Insolação”, “Mutum”, “A casa de Alice”, “Cinema, aspirinas e urubus”, “Fica comigo esta noite”, dentre outros. Fotografou as séries para TV “Filhos do Carnaval” (HBO) e “Cidade dos Homens” (O2 Filmes).


ELENCO CONFIRMADO

Cassia Kiss

te em atividade, com presença marcan Uma das maiores atrizes brasileiras , rta” longas “A festa da menina mo no teatro, tv e cinema. Atuou nos ho de Saudade”, “Não por acaso”, “Bic “Meu nome não é Johnny”, “Chega ”, cere Cár do rias “Ele, o boto”, “Memó de sete cabeças”, “A hora marcada”, is qua as tre meras novelas e séries, den dentre outros. Na Tv, atuou em inú ”, “JK Magia”, “Cobras e Lagartos”, “Paraíso”, “Casos e Acasos”, “Eterna Santeiro”, etc. “Carga Pesada”, “Pantanal”, “Roque

Gustavo Falcao nossa Atuou em importantes longas de quais recente cinematografia, dentre os di”, Din é e nom u “Praça Seans Pena”, “Me te”, noi esta “A Máquina”, “Fica comigo elas nov “Árido Movie”. Atuou também nas mãe”, e da as filh “As e s” “Cobras e Lagarto s”, todas na série “Carndiru, outras história produzidas pela Tv Globo.

Fernanda de Freitas

Atuou nos longas “Cidade Baixa”, “Zuzu Angel”, “Tropa de Elite”, “A Casa da Mãe Joana”. Des de 2000 vem atuando em diversos programas da Tv Globo, den tre os quais “Programa Piloto”, “Decamerão”, “Cilada”, “Ne gócio da China”, “Casos e Acasos”, “Por toda a minha vida”, “Malhação”, etc.


ELENCO CONFIRMADO Augusto Madeira , “O “Tropa de Elite”, “Carlota Joaquina” Atuou nos longas “Os desafinados”, o das o, uma vida de paixão”, “O Caminh Xangô de Baker Street”, “Villa Lob “A mas gra pro dos participou do elenco Nuvens”, “O Redentor”, etc. Na Tv, a vid A “ ”, o”, “A diarista”, “O sistema Grande Família”, “Cilada”, “Fantástic as peç Teatro, atuou recentemente nas como ela é”, “ Carga Pesada”, etc. No ente”, garo”, “O que diz Molero”, “ A serp “Ensina-me a viver”, “O Púcaro búl de bém tam pou tici inúmeras outras. Par “Memorial do Convento” dentre hin “Sc a”, tv, dentre os quais “Brahm diversos comercias de destaque na etc. cariol”, “Antártica – a boa”, “Kia”,

Claudio Mendes Atuou nos longas “Os Desafinados”, “Carlos Oswald, o poeta da luz”, “Cleópatra”, “Villa Lobos, uma vida de paixão”, “Castro Alves – Retrato falado do poeta”. Na Tv destacam-se suas participações nos programas “Aline”, “Casos e Acasos”, “O Sistema”, “Sítio do Picapau Amarelo”, “A diarista”, “Aquarela do Brasil”, etc. No teatro, atuou em mais de 50 peças, destacando-se “O Tiro que mudou a história”, “Tiradentes”, “O que diz Molero”, “Noite de Reis”, Bugiaria”.

Thais Tedesco Atuou no longa “O Véu de Curitib a” e nos curtas “Vidas Tortas”, “A Sauna”, “O Sumiço do amigo invisível”, “Malasartes vai à feira”. Na Tv, atuou na série “Hilda Furacão”, e participou de diversos com erciais, dentre os quais “HSBC”, “Detran ”, “Telefônica”, “Oi”, “Postos Ipiranga”, etc. Tem larga experiência no teatro, destaca ndo-se sua atuação nas peças “O Processo”, “ Entre o céu e o inferno”, “A ceia dos card eais”, “Peter Pan”, “Psicose”, etc.


es Ilustraçõceituais con


Sinopse ORDA BAMBA conta a história de Maria, uma menina de 10 anos que nasceu no circo, filha de equilibristas, e que presencia a trágica morte dos pais. Depois do acidente, Maria vai morar com a avó. Transmite afetos e sentimentos através de expressões e gestos, mais do que com palavras. Ela não consegue se lembrar do que aconteceu, usou o esquecimento para se defender da dor. Da janela do seu quarto, vai lançar uma corda até uma antena de TV no topo do prédio em frente, e sobre ela atravessar para a dimensão do imaginário, visitando o passado: dos seus pais, da avó, dela própria, até se deparar novamente com o momento da queda. Maria finalmente consegue se lembrar, e agora está pronta para encarar o futuro.

C


y d Stor boar

QUARTO ILUMINADO. MARIA DE CAMISOLA NA JANELA.

MARIA SENTA NA CAMA E CALÇA AS SAPATILHAS.

MARIA SOBRE A CORDA.


MARIA ATRAVESSANDO A CORDA BAMBA

QUICO, DE OLHOS FECHADOS E SUANDO MUITO

MARIA, SOBRE A CORDA, ESTÁ PRÓXIMA DA JANELA ESCURA


RGAR, TAMANHA A MARIA MAL CONSEGUE ENXE VENTANIA EM SEU ROSTO.

MARIA SE ENCOSTA NA PAREDE. ELA ESTÁ SOBRE UMA FAIXA DE AREIA.

GUA PÉS DE MARIA, NA BEIRA D’A


NO BARCO, VEMOS MARCELO PEGANDO UM BEBÊ.

O VENTO COMEÇA A SOPRAR FORTE DE NOVO. MARIA PROTEGE O ROSTO COM AS MAOS. O BARCO VAI SE AFASTANDO.

MARIA ENTRA NO MAR, QUE A ENCOBRE ATÉ A CINTURA


LUZES COLORIDAS COMEÇAM A ACENDER, ILUMINANDO O CIRCO

O APRESENTADOR, NO CENTRO DO PICADEIRO, SAÚDA O PÚBLICO

UM CANHÃO DE LUZ REVELA MARCIA, MARCELO E MARIA


MARIA, MARCELO E MARIA ANDAM PELA CORDA

O PÚBLICO OLHANDO PARA CIMA, A RESPIRAÇÃO SUSPENSA.

PÉS DE MARIA, NA BEIRA D’AGUA


Curriculo e Portfolio da Produtora

AION CINEMATOGRÁFICA A produtora Aion Cinematográfica foi fundada em 1997, e vem desde então participando ativamente do mercado audiovisual carioca e brasileiro. Produziu curtas-metragens que tiveram expressiva circulação por festivais de cinema e programas de TV, no Brasil e no exterior, tendo recebido importantes prêmios em festivais como o Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro, Festival de Brasília, Festival de Recife, Mostra Int. de Curtas de SP – Kinoforum, Festival de Curtas de BH, etc.. Dentre eles destacam-se: FOLHA-SECA, A NATUREZA DO HOMEM (mini-dv – 12min – 2008), MALASARTES VAI À FEIRA (super 16mm – 13min – 2004), TRUQUES, XAROPES E OUTROS ARTIGOS DE CONFIANÇA (35mm – 16min – 2003), O VENDEDOR DE PARA-RAIOS (35mm – 15min – 2000) e O COPISTA (16mm – 10min – 1997). Já teve curtas exibidos nos Festivais de Berlim, San Sebastian, Huesca, etc., e comercializados para o reconhecido canal francoalemão ARTE. A produtora também vem atuando na co-produção de filmes culturais e prestação de serviços de cinematografia, tendo participado diretamente na execução de importantes títulos de nossa recente safra, tais como O MAIOR AMOR DO MUNDO (de Carlos Diegues), PRO DIA NASCER FELIZ (de João Jardim), O CAMINHO DAS NUVENS (de Vicente Amorim), CAZUZA (de Sandra Werneck e Walter Carvalho), MUTUM (de Sandra Kogut), CINEMA, ASPIRINA E URUBUS (de Marcelo Gomes), NOEL, O POETA DA


VILA, de Ricardo Van Steen, dentre outros. A Aion Cinematográfica conta com equipamentos próprios de captação de imagem: são dois sistemas completos de câmera e ótica Super 16mm, e um sistema de câmera HD. Conta ainda com ilha de edição Final Cut, habilitando-se desta maneira à realizar quase integralmente o processo de trabalho (workflow) de projetos audiovisuais nas mais diversas aplicações. Atualmente a produtora está com o projeto de minissérie para TV “Virando o jogo” em captação, após ter sido finalista no edital FICTV/Mais Cultura em junho de 2009, desenvolve para a MULTIRIO a série de programas educativos “Adoro Problemas!”, e está em pré-produção do longa-metragem “CORDA BAMBA”, premiado pelo edital de longa-metragem de baixo orçamento do Min. da Cultura – 2009, a ser dirigido por Eduardo Goldenstein.

CONTATO Rua Voluntários da Pátria, 190/1007, Rio de Janeiro – RJ CEP: 22270 010 Fone: 21 2286 1949 Email: aioncine@imagelink.com.br www.aioncine.com.br

Corda bamba  

Book de captaçao