Page 1

DOIS

Revistas malaparadois Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site! www.malaparadois.com

Edição Nº 14 - Maio 2015 Ano II

Gibraltar

Uma das joias da Coroa Britânica

Tour

Programe-se

Travel Tips

Por que Ir?

Huelva é reconhecida pelo estilo barroco e a rota de Cristobán Colombus

Budapest - A capital da Hungria é uma joia ainda rara

Mirante Dona Marta, o post Barcelona, dez motivos card do Rio de Janeiro para conhecer

Lifestyle Isla Canela - Esta bela ilha foi recentemente convertida numa estância de luxo


Quem Somos? Edi Marques, Administrador especializado em Gestão Pública e Flávia Ghelli, Advogada especializada em Direito Tributário. Somos aventureiros, desbravadores, curiosos, apaixonados pela emoção de viajar! Adoramos cultura, histórias e conhecer locais e povos diferentes. Casados desde 2006, mas amigos desde 1996, somos dois brasileiros que amam viajar. Sempre que conseguimos escapar do trabalho arrumamos um jeito de fazer as malas e embarcar em uma nova aventura pelo mundo.

Administradores dos canais malaparadois, que envolvem várias redes sociais e mídias digitais resolvemos em 2013 lançar o website malaparadois, onde começamos a contar nossas histórias de viagens e dar dicas com um único propósito: Divulgar a emoção de viajar! Hoje o malaparadois.com possui mais de 6000 fotos, dicas de mais de 60 cidades, especiais, várias revistas sobre o tema, um blog e conta ainda com apoio e colaboração de vários blogueiros e do Chef Celso Rossi na Seção Gastronomia. Todas as informações no malaparadois são gratuitas, pois acreditamos que a emoção de viajar deve ser compartilhada sempre. Pois... "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história"

DOIS


DOIS


Nesta Edição 06

Tour Huelva é reconhecida pelo estilo barroco e a rota de Cristobán Colombus Programe-se Budapest - A capital da Hungria é uma joia ainda rara

08

Travel Tips Mirante Dona Marta, o post card do Rio de Janeiro

12

A Grécia do seu jeito Amanda Fontenele fala sobre a primavera na Grécia

24

Lifestyle Isla Canela - Esta bela ilha foi recentemente convertida numa estância de luxo

26

Por que ir? Barcelona, dez motivos para conhecer

32

14

Matéria de Capa Gibraltar, estratégica e disputada ainda hoje por espanhóis e britânicos

28

Pelo mundo Marseille - A cidade mais antiga da França não ca a dever nada para capital (Paris) em matéria de cosmopolitismo.

30 Com o ChefGastronomia Celso Rossi Fish and Chips

No website Este mês Promoções Sua história na Revista!

36 Daqui pra lá... De lá pra cá

Na Seção Fãs Ricardo Nascimento fala sobre Lopes Mendes

DOIS

Catalina Island - A California é muito mais do que Los Angeles e sua Hollywood

38 Blogs

DOIS

A emoção de viajar nos Blogs - Separamos uma lista de 7 blogs/sites que com toda a certeza ajudará vocês na sua escolha do próximo destino Staff: Editor Chefe - Edi Marques Redatora - Flávia Ghelli Colunista - Celso Rossi

Expediente: Diagramação - ESM Produções Arte Final - MG www.malaparadois.com

Para anunciar: +55 21 998271073 malaparadois@gmail.com Tiragem: Livre para download


Ao leitor

DOIS

Olá! Nesta edição vamos conhecer a cidade-estado de Gibraltar, um território britânico em plena Espanha, no extremo sul da Península Ibérica. Gibraltar é um daqueles lugares que os visitantes não colocam em suas listas de prioridades, mas confessamos que fomos surpreendidos com a beleza natural e de sua organização britânica. A cidade-estado até hoje é disputada por britânicos e espanhóis devido a sua localização estratégica. Repleta de história de um passado banhado por guerras e disputas, Gibraltar é um destino que merece estar nos seus planos de viagem, mesmo que seja para passar apenas um único dia lá. Ainda nesta edição visitaremos Huelva que é reconhecida pelo estilo barroco e a rota de Cristobán Colombus; Budapest na Hungria uma cidade encantadora; Um dos post cards mais famosos do Rio de Janeiro; Estréia a nova coluna das Revistas malaparadois: A Grécia do seu jeito - Onde Amanda Fontenele trará todo mês informações, fotos e histórias sobre este país milenar; Isla Canela na Andaluzia, um balneário incrível; Marseille a cidade mais antiga da França; Dez motivos para visitar Barcelona; A California é muito mais do que LA e Hollywood - Catalina Island; Sete blogs que ajudarão os viajantes a escolher seu próximo destino ; e a deliciosa Gastronomia do Chef Celso Rossi. À todos uma ótima leitura - Edi Marques, Ceo malaparadois

05


Tour

Huelva Um pouco de história

Huelva é um município da Espanha na província de Huelva, comunidade autônoma da Andaluzia, com uma área de 149 km² e população com mais de 150 mil habitantes. Huelva está localizada na denominada “Tierra llana”, na confluência dos rios Tinto e Odiel. É capital de província desde 1833 e é cidade desde 1876. A cidade tem sido ponto de encontro de diferentes culturas e civilizações. Em 2006, foram encontrados restos de artefatos datados entre 3000 e 2500 a.C., muito anteriores aos Tartessos. A descoberta de dois depósitos cilíndricos com cerca de trinta peças de idades pré-históricas, a maior conhecida até ao momento, situada na capital onubense (o povoamento continuado mais antigo da Península Ibérica). Apesar disso, os historiadores afirmam ao assinalar o ano 1000 a.C. como o da fundação do núcleo urbano por parte dos fenícios com o nome de Onoba, na parte baixa da atual cidade e situada extramuros de um enclave tartésio que ocupava a atual parte alta. No século XIX, com a compra das minas de cobre do norte da província, produz-se um significativo processo de industrialização na cidade que assume um importante crescimento populacional e industrial. Desde o século XX a cidade está também ligada economicamente à indústria química: conta com um amplo polo industrial com indústrias químicas, refinaria de petróleo, metalurgia de cobre, celulose e centrais térmicas, que terão favorecido o desenvolvimento econômico da cidade mas também deterioraram o meio ambiente. O setor terciário e o setor pesqueiro são também consideravelmente importantes em Huelva. Pela sua localização perto do Golfo de Cádis tem uma importante frota pesqueira e uma das maiores frotas de navios frigoríficos da Espanha.

Nossa jornada em Huelva Chegamos à Huelva através da E-1 (auto estrada que liga A-22 em Portugal à Espanha). A cidade não estava no nosso planejamento de 2014 quando fomos à Andaluzia, mas como estávamos à caminho de Sevilha resolvemos conhecer um pouco mais sobre a cidade histórica de Huelva. A primeira impressão sobre a cidade em si não foi boa, pois achamos a cidade muito mal conservada e com excesso de insetos (tipo moscas). Apelidamos a inclusive de “a cidade das moscas”. Mas quando você começa andar pela cidade, os casarões e prédios seculares desperta curiosidade e você esquece um pouco dos

06


DOIS insetos e começa a admirar a arquitetura característica.

Mas o que atrai os turistas a Huelva? Localizada a oeste da região da Andaluzia, sul da Espanha e banhada pelo Oceano Atlântico, suas extensas praias, com uma paisagem característica de pinheiros e zimbros, e seus pontos de mergulho próprios para a prática do espeorte fazem parte do planejamento dos visitantes da Costa de la Luz. O litoral atinge o Parque Nacional de Doñana, uma Reserva da Biosfera da UNESCO e Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Culturalmente Huelva é reconhecida pelo estilo barroco e a rota de Cristobán Colombus (Moguer, Huelva, Palos de la Frontera, a partir do qual Cristóvão Colombo partiu para a América). Interesse especial dentro de suas festividades tem a Peregrinação do Rocio, declarada de Interesse Turístico Internacional. A sua gastronomia destaca-se para produtos como camarão branco, pata negra presunto, além do vinho Condado de Huelva, os dois últimos com Denominação de Origem.

Os pontos turísticos mais procurados Os pontos de maior interesse são a praia de Isla Canela, o parque Nacional de Doñana e a pequena vila de La Rabida em Palos de la Frontera (veja mais sobre la Rabida em http://www.malaparadois.com/#!larabida/cqmi). Outros pontos de interesse Isla Cristina, Niebla, Punta Umbría, Aracena, Huelva, Moguer, Palos de la Frontera, Ayamonte e Almonte.

Impressões do malaparadois Se Huelva não estiver no seu roteiro principal a visita pode esperar outro momento, pois a Região da Costa del Sol e Costa de la Luz tem muita coisa para ver e fazer. Huelva pode ser visitada em um ou dois dias e sua visitação, dependendo de onde você estiver hospedado (Sevilla, Málaga ou Portugal por exemplo), só compensa se você quiser aproveitar suas belas praias e a história da cidade antiga e de La Rábida.

07


Programe-se

Budapest A capital da Hungria é uma joia ainda rara Formada na realidade por duas cidades, Buda e Pest, e separadas pelo Danúbio, Budapest é um destino com um enorme potencial turístico, que cada vez mais atrai visitantes de todas as partes do mundo. O que fazer em Budapest As principais atrações de Budapest estão espalhadas pelos dois lados da cidade, Buda e Pest. Em Buda ficam os prédios mais antigos, mais especificamente na área de Castle Hill (1), de onde se pode ter algumas das melhores vistas da cidade e do famoso Parlamento Húngaro, que fica no lado oposto do rio. A área da Colina do Castelo, ou Castle Hill, tem vários museus, restaurantes e diversas outras atrações. Explore a área a pé, e não deixe de subir as escadas da muralha de Fisherman's Bastion. Aproveite um dos cafés instalados no local para tomar uma bebida, tirar fotos e apreciar a vista, que é maravilhosa.

1

08


DOIS

A belíssima cidade de Budapest encanta a todos

2 3

1

No topo da muralha, do lado esquerdo, fica o Café Halászbástya (6), que tem várias mesas perfeitamente posicionadas para que se possa tirar o máximo proveito da paisagem, além de músicos tocando clássicos húngaros e do jazz, o que só acrescenta charme ao clima especial do lugar.

4

Se estiver com tempo suficiente, vá até a bela Igreja de Matias - Mátyástemplom (4), nas imediações de Fisherman's Bastion (3), e entre para ver os magníficos afrescos e altares. Esta igreja foi palco de várias coroações de reis húngaros e durante a ocupação turca, que durou mais de um século, foi transformada em uma mesquita. Existe um museu dentro da igreja com relíquias sagradas e réplicas da coroa real húngara. Após terminar a visita à Fisherman's Bastion e à igreja, dobre então à esquerda na rua principal, seguindo para a área do Castelo de Buda - Buda Castle (2), a apenas alguns minutos de distância a pé, de onde poderá apreciar as paisagens da cidade de outro ângulo, assim como tirar belas fotos dos jardins do castelo, do rio Danúbio e da belíssima ponte conhecida como Szechenyi Chain Bridge (5), uma das estruturas mais impressionantes da cidade e que só pode ser atravessada de carro.

09


DOIS Antes de chegar ao castelo, na rua principal que tem a praça à esquerda e as ruínas à direita, aproveite para provar o famoso Bolo Funil (ou Funnel Cake em inglês), vendido em barracas espalhadas ao longo da rua. Se estiver de carro, o acesso ao Castle Hill é fácil e os estacionamentos nos finais de semana são grátis, assim como também após às seis da tarde nos dias de semana. Se você não estiver dirigindo, pegue o ônibus conhecido como Castle Bus, que sai da estação de metrô “Moskza ter” em Buda ou o ônibus número 16, que sai da estação “Deak Ferenc ter”, se estiver no lado Pest da cidade. Pest - Considerada o lado mais moderno de Budapest, onde estão localizadas as grandes lojas e shopping centers, além da maioria dos bares e boates da cidade. Mas este lado da cidade tem muito mais do que apenas lojas, bares e boates. Algumas das atrações mais interessantes ficam lá, como a Heroes Square (7) ou Praça dos Heróis, uma praça imensa, com estátuas e monumentos em homenagem aos heróis da pátria húngara, a Galeria de Arte Moderna e o Városliget City Park (9). Visite também a Casa de Banho Szechenyi (Széchenyi Bath), uma das atrações que você não pode deixar de conferir. A tradição das Casas de Banho e Spa's de Budapest As casas de banho mais famosas de Budapeste são a Széchenyi e Gellért Spa (8), verdadeiros trabalhos de arte. Sua visita à cidade não estará completa se você não mergulhar em uma das dezenas de piscinas de águas termais. As casas de banho são um ponto central da vida social da cidade, lugares onde pessoas de várias idades se reúnem para relaxar, receber massagem ou se socializar. O público das duas casas de banho varia bastante, sendo a Széchenyi geralmente mais frequentada por jovens. Este é o maior spa de águas termais da Europa, e foi construído em estilo Barroco, com uma estrutura impressionante! (Endereço: Állatkertu krt 11, 1146 – Metrô: Linha Amarela M11, estação Vorosmarty) aproveite para passear pelo Városliget, o parque que fica nas redondezas, e de lá caminhe até a Praça dos Heróis, que fica nas imediações. Margit sziget - Margaret Island (10) Em 1241, o rei Bela IV lutava contra invasores mongóis e jurou que ofereceria seu próximo filho a Deus se sua família e seu país conseguissem se salvar dos inimigos. Assim, a Princesa Margaret, nascida no ano seguinte, se tornou uma freira, e em 1251 o rei construiu uma igreja na Ilha de Hares, hoje em dia conhecida como Ilha Margaret (Margit sziget, em húngaro). A ilha é um parque no meio do rio Danúbio, com campos verdes, uma casa de banho e também ruínas, incluindo aquelas da igreja franciscana construída pelo rei após o

5

6

7

8


DOIS final da batalha contra os mongóis. É nesta ilha que acontece o festival anual de música Sziget, que atrai milhares de pessoas todos os anos.

9

Bares, restaurantes e muito mais! O número de lugares para comer e se divertir em Budapeste é enorme, mas alguns são bastante especiais, como o luxuosíssimo New York Cafe (11), perto da estação de metrô Blaha Luijza. O New York Cafe fica no térreo do hotel New York Palace e foi construído no ano de 1910. A decoração é nos estilos barroco e renascença italiana. Sem dúvida trata-se de um dos restaurantes mais belos da Europa.

10

11

Não deixe de ir Parlamento Húngaro - Localizado junto ao Danúbio, o prédio do Parlamento é uma das principais construções de Budapest e certamente a mais atraente. Reza a lenda que foi inspirado no Palácio de Westminster de Londres, com a adição de torres com em estilo gótico. O melhor local para fotografar o Parlamento é do outro lado do rio, no morro do castelo, mas para os interessados em visitar o prédio, duas excursões diárias com guias em inglês podem ser agendadas. Hungarian State Opera House (12) - Construído em 1884, o neorrenascentista Hungarian State Opera House atrai até os turistas que não apreciam música clássica. Localizado na avenida Andrássy, o espaço abre suas portas para visitas guiadas diariamente. Os preços são bem altos, mas valem cada Florin ou Euro.

12

13

Szent István Bazilika (13/14) - Com quase 100 metros de altura, a neoclássica Basílica de São Estevão é a maior e mais imponente das igrejas católicas da Hungria. Seu domo dourado chama a atenção, mas as maiores atrações são os elevadores que levam o visitante ao alto de sua cúpula (de onde é possível ter vistas exclusivas da cidade), e uma das relíquias religiosas mais importantes da Hungria: a mão mumificada de Estevão, o primeiro rei e fundador da Igreja na Hungria. É totalmente macabra a experiência de acender uma lâmpada para iluminar a mãozinha guardada num elaborado relicário.

14

11


Travel Tips Post Card

Mirante Dona Marta, Rio de Janeiro

Se você quer aquela foto de cartão postal da Baía da Guanabara no Rio de Janeiro o lugar é o Mirante Dona Marta! Em dias ensolarados (quando a vista é melhor) você terá que disputar um espaço com fotógrafos profissionais em busca do melhor ângulo, mas vale a pena o “pequeno” desconforto. A 360 metros de altitude, o mirante descortina o Pão de Açúcar, o Maracanã, a Baía de Guanabara, o Cristo Redentor e a Lagoa Rodrigo de Freitas. O acesso de carro é feito pela Estrada das Paineiras. Prefira ir nos finais de semana, quando o movimento de pessoas é maior, pois como todos sabem o Rio de Janeiro possui muitos problemas com a segurança pública.

12


DOIS Como chegar: Acesso pela Estrada das Paineiras (seguir pela R. Cosme Velho até à Ladeira dos Guararapes. Na ladeira, entrar na rua Conselheiro Lampreia, à direita. A partir daí, já na Estrada das Paineiras, seguir as placas indicativas).

13


Gibraltar Uma das joias da coroa britânica Gibraltar é um território britânico em plena Espanha, no extremo sul da Península Ibérica. Mesmo a Espanha mantendo a reivindicação do estreito, a população gibraltina e a Coroa Britânica não sedem, permanecendo sob domínio inglês.


DOIS


DOIS CARTAGINESES, ROMANOS, VÂNDALOS, MULÇUMANOS E ESPANHÓIS... contribuíram com a colonização do local, além é claro dos ingleses. O tratado de Utrecht (1713) rege a permanência de Gibraltar como território britânico.


Como território britânico, Gibraltar tem seu poder executivo partilhado pelo Governador, designado pela Rainha do Reino Unido, e pelo seu governo autônomo, presidido por um Ministro Principal. Desde a adoção das cartas constitucionais de 1969 e de 2006, este último desenvolveu a sua autonomia em diversos aspectos, embora os assuntos de defesa, relações externas, segurança interna e finanças sejam competências reservadas ao Governador de Gibraltar. Gibraltar não possui recursos agrícolas nem minerais, os seus habitantes, na maior parte, ganham a vida graças ao porto, às docas e às bases da OTAN. As principais atividades econômicas são as reparações navais, o abastecimento aos navios, as indústrias alimentares e de bebidas, turismo, comércio e os serviços vinculados a reexportação de produtos ingleses. Embora a presença naval britânica em Gibraltar tenha diminuído muito desde o seu auge, antes da Segunda Guerra Mundial, o estreito de Gibraltar é uma das mais frequentadas vias marítimas do Mundo, com a passagem de um navio a cada seis minutos.

Como chegar: Existem várias formas de se chegar a Gibraltar, mas todas deverão passar pela Alfândega do território. Seguimos de Marbella de carro, localizada a 81 quilômetros de distância, pela A7 até San Roque onde pegamos a CA-34 em direção de La Línea de La Concepción, última cidade antes da fronteira com Gibraltar. La Línea mais parece “coisa” de filme mexicano! Juro que pensamos que estávamos na fronteira do México com os EUA. A cidade em si é muito simples, não vi hotéis, mas existe algumas pousadas. Particularmente não ficaríamos nenhum dia hospedado por ali. As ruas de La Línea parecem abandonadas. Seus prédios lembram os conjuntos habitacionais do Brasil, carros antigos e em péssimo estado de conservação estacionados pelas ruas. Não é uma paisagem que o turista gostaria de ver, mas passamos bem por lá. Estacionamos o nosso carro em um “parquiamiento” próximo a rodoviária de La Línea e, mais uma vez “bateu” aquele calafrio de não encontrarmos mais o carro na volta. Seguimos em direção à fronteira e já na Alfandega (do lado espanhol) podemos ver que as coisas não eram tão ruins assim. Nenhum problema em atravessar o lado espanhol, seguimos para a Alfandega Britânica. Nenhum problema também, passamos bem por lá e seguimos ao ponto dos tradicionais ônibus britânicos vermelhos. Ué! Estamos em Londres! Gibraltar é chamado por muitos como “little britain”, mas confesso que está longe disso! A fronteira também pode ser atravessada de carro ou veículos de turismo, mas é um pouco mais burocrático.


DOIS

A subida no “Cable Car” leva em torno de 6 minutos e quando estiver chegando no topo muita atenção aos macacos que lá estão! Eles são Dentro do ônibus seguimos para os pontos verdadeiros “batedores” de sacolas, turísticos da península, pelo menos é o que bolsa, carteiras etc. Presenciamos cenas achávamos. Pegamos o ônibus errado! Porém hilárias destes primatas roubando as uma senhora, muito atenciosa (britânica) nos interpelou e explicou o que tínhamos que fazer bolsas, mochilas e tudo mais dos visitantes e, nem pense em maltratar ou para chegar a Upper Rock. alimentar os “apes”! A multa é altíssima Descemos sem saber onde estávamos, mas por e em Libra Esterlina. A primeira coisa que você vê quando pura sorte acertamos! A parada era bem no chega ao topo é a grande esplanada Centro, na Rua Main Street, principal rua de para visualização de toda península. É comércio. Seguimos em direção ao “Cable Car”, o bondinho que leva até o topo da Upper soberba a vista 360º de lá. De todos os ângulos você avista o mar, Rock Nature Reserve. seja o Mediterrâneo ou a baía de Dica: Você pode fazer tudo a pé e se divertir, mas os pacotes que as várias agências oferecem Gibraltar. Vale a pena fotografar na que incluem além das vans que facilitaram sua exaustão a Baía de Catalan Bay e Sandy Bay. O Marrocos é avistado do Top of subida ao Upper Rock, brincadeiras com os the Rock (esplanada), mas o melhor macacos famosos de Gibraltar, onde os guias ponto para avista-lo é sem nenhuma chamam os macacos para fotos, podendo o dúvida do O'Hara's Battery. visitante até pegá-los no colo.Preferimos a Dica: Se for caminhar, leve muita água, subida à pé para não ficarmos no roteiro ela é essencial por causa do calor. tradicional das agências.


O Top of the Rock está há mais ou menos 400 metros de altitude e, seguindo em direção (por trilha) a O'Hara's Battery, que está há mais ou menos 450 metros de altitude, uma caminhada de 20 minutos, bem cansativa no calor escaldante de 40ºC, você terá uma visão sublime do Marrocos e do mediterrâneo. Vale a pena a caminhada. No meio do caminho entre a Top of the Rock e o O'Hara's você passará pela Victoria Battery, que é nada mais nada menos que um refúgio-canhoneiro de outrora.


DOIS

O'Hara's Battery


Descendo pela trilha seguimos em direção a famosa St Michael's Cave. Maravilhosa! As luzes dos holofotes coloridos parecem dançar para você. Um dos melhores locais de Gibraltar com toda a certeza. Além disso, o ambiente é muito fresco, o que alivia o calor e ajuda a repor as energias para a próxima caminhada. Vale lembrar que nesta caverna há concertos sinfônicos por terem uma acústica única e natural. Nessa altura do passeio você pode escolher entre seguir para Jews'Gate, Mosque, Europa Point, Little Bay, Camp Bay, 100 Top Gun ou simplesmente seguir para os Grandes Tuneis! (Great Siege Tunnels). Por que escolher entre um e outro caminho? Porque ficam de lados opostos. Quando escolher um dos lados, deixará de ver o outro no mesmo dia. Seguimos para Great Siege Tunnels. Passamos pela “City Under Siege”, WWII Tunnels, Princess Carolines Battery (vista fantástica do aeroporto de Gibraltar), Moorish Castle e Casemates. Todos estes pontos turísticos serviram de base durante a Segunda Grande Guerra e vale muito a pena visitá-los.


DOIS

Descendo pela “cidade velha”, não sabemos porque é chamada assim, toda Gibraltar parece ser igual na arquitetura e a Main Street e adjacências esperam por você para as compras! Gibraltar é zona franca portanto tudo é mais barato do que na Espanha, mas muita atenção no que comprar! Bebidas e cigarros são regulados ao extremo pelos guardas espanhóis da fronteira. Visite a Casamates Square, uma praça repleta de restaurantes, pubs e bares nem tanto ao estilo inglês.

Seguindo pela Glacis Road você chegará até a Marina Bay, onde um centro comercial com várias lojas e pubs estão à sua espera. Pela Winston Churchill Avenue você atravessará a pista do aeroporto de Gibraltar (experiência muito legal) e chegará até a Alfandega.


A Grécia

do seu jeito

Primavera na Grécia Se a Grécia já é um destino surpreendente e encantador, repleto de atrativos naturais e culturais, imagine tudo isso em meio ao colorido da Primavera (Anoixi, em grego)! A diversidade de flores nas estradas, campos, jardins e varandas das casas, propiciam cenários agradáveis durante os passeios. A Primavera ocorre entre os meses de Março até Maio, com temperaturas amenas entre 15 e 25°C, com tendências de chuvas rápidas e tempo nublado, principalmente em Março. Mas o bom é que pode acontecer de um dia amanhecer chuvoso e no próximo, o céu ficar azul, extremamente convidativo para atividades ao ar livre. Sabendo que provavelmente não aproveitará os banhos de mar, pois até o mês de Junho a água ainda estará gelada, a boa notícia é que as opções de passeios nas cidades e ilhas já estão em pleno funcionamento e você desfrutará desses lugares de uma forma mais econômica e sem o enorme fluxo de turistas, pois é baixa estação. Estando aqui no dia 25 de Março, início da Primavera, presenciará duas grandes comemorações: o aniversário da Revolução Grega, celebrado com desfiles tradicionais e o feriado da Anunciação do Anjo à Virgem Maria.


DOIS É no mês de Abril que normalmente se festeja a Páscoa Ortoxoda, em algumas vezes com uma semana de diferença da Católica. Esse evento que é bastante comemorado, inclusive mais do que o Natal, será uma experiência única para você. Ovos pintados de vermelho, velas decoradas, fogos de artifícios, cardápio exclusivo e muita religiosidade são características desse período. O feriado que inicia na Sexta-feira Santa perdura até a Segunda-Feira da outra semana, conhecida como Segunda-Feira de Páscoa. Nos vilarejos e ilhas as festividades são mais intensas, podendo ter até tiros para o alto. Na ilha de Kerkyra (Corfu) costumam arremessar grandes vasos pela janela, enquanto na ilha de Chios a queima de fogos de artifício, demora minutos. O prato mais consumido no Domingo de Páscoa é a carne de cordeiro, assada em grandes espetos e em formato giratório. Você não pode deixar de degustar essa iguaria. No primeiro dia de Maio é tradição sair para se reunir com amigos e familiares, além de colher flores no campo para fazer pequenas coroas para colocarem na porta da casa. Na segunda quinzena do mês as temperaturas ficam mais elevadas e há quem se arrisque nos banhos gelados ou mesmo frequente a praia apenas para relaxar. Se você tiver um pouco de sorte poderá aproveitar os últimos dias de Maio e começo de Junho com temperaturas semelhantes aos dias de Verão, por preços de Primavera. Desejo que tenha lhe motivado a passar dias da Primavera no país berço da civilização ocidental. Abraços , Amanda Fontenele

Amanda Fontenele, Administradora do site "A Grécia do seu jeito..." é colunista do malaparadois e trará informações, dicas, fotos e muita história todos os meses sobre este país milenar e maravilhoso que é a Grécia. www.agreciadoseujeito.com

25


Lifestyle Isla Canela

A Gastronomia - A região é conhecida pelo peixe grelhado, os frutos do mar e claro as tapas andaluzas.

A estância balneária de Isla Canela ca na província de Huelva, perto da fronteira portuguesa. Isla Canela é uma ilha natural unida a Ayamonte por uma ponte, é ideal para férias entre a fronteira. Muito popular entre os turistas, tem uma população residente de cerca de 250 pessoas.


DOIS

Clima - Isla Canela tem um clima excepcional, com uma temperatura média anual de 20ºC.

Esta bela ilha foi recentemente convertida numa estância de luxo e é hoje um destino de férias sosticadas. O trecho de 7 quilômetros de belas praias de areia dourada são a atração principal desta estância, que é tranquila mesmo no verão. O ambiente natural protegido tem uma fauna rica e canais navegáveis. A outra atracão é sua marina impressionante com os seus restaurantes de luxo e lojas. No Iate Clube pode-se alugar barcos, jet skis e canoas. Isla Canela tem ainda o seu próprio campo de golfe de 18 buracos e ca perto de outros 7 campos. Uma curta caminhada sobre uma ponte leva-nos para a bonita cidade de Ayamonte que também possui um porto de pesca, onde há muito para ver e fazer.


Pelo mundo

Marseille A cidade mais antiga da França

A cidade mais antiga da França não fica a dever nada para capital (Paris) em matéria de cosmopolitismo. Com mais de 2.600 anos de idade, Marseille é a “alma francesa”. Se Paris tem seu glamour de luxo, charme e beleza, costumam-se dizer que “Marseille é a verdadeira França”. Certas áreas de Marselha são capazes de transportar você a lugares perdidos da África e do Oriente Médio. Além disso, é fácil notar também a influência dos italianos, que imigraram para a região no final do século XIX. Para estar perto do Mediterrâneo e ainda assim desfrutar de bons cafés e restaurantes, a melhor dica é o Porto Velho, ou Vieux Port. Já quem preferir ter uma vista panorâmica da costa poderá subir à

Catedral de Notre Dame de la Garde. Marselha ainda oferece boas praias, com destaque para as Plages du Prado. É também terra do time de futebol mais popular da França, o Olympique de Marseille, cujo bonito estádio, de 1937, pode ser visitado (www.om.net). Marselha é acessível via aérea, com desembarque no aeroporto MarseilleProvence, que tem voos para algumas das maiores cidades européias. A viagem com trem TGV leva três horas para Paris e duas horas para Nice. A cidade é bem servida pela rede rodoviária, incluindo serviços noturnos. E quem espera ver uma “Paris do sul”? Marselha não é Paris. Diferente de sua rival rica

em cultura, a segunda maior cidade da França não possui museus de classe mundial, monumentos obrigatórios ou chefs de renome internacional. Agora, a boa notícia... Marselha não é Paris. Beijada pelo Mediterrâneo, Marselha conta com uma combinação não-parisiense de sol quase constante, quilômetros de praias e uma mistura étnicafrancesa, norte-africana, italiana, corsa, armênia... que lhe dá um sabor diferente de qualquer outro lugar no país. Não é de estranhar que o restante da França a chama de “Planète Mars”. E para ficar ainda melhor a cidade foi nomeada Capital Europeia da Cultura de 2013. O porto historicamente não refinado está melhorando graças a uma reforma da orla

marítima, um novo sistema de bondes, a primeira onda de hotéis de design, uma geração de jovens empresários de restaurantes e vida noturna e uma cena de moda local. Marselha ainda pode ser considerada a cidade da França de maior mistura de culturas, com grande parte da população de origem africana. Uma das coisas mais bonitas em Marselha é a tonalidade azul do mar Mediterrâneo. Vale à pena fazer passeio de barco, ou percorrer à pé ou de carro a costa desta cidade parando nos mirantes. A paisagem mediterrânea seca, o céu e o mar azuis fazem de Marselha uma cidade “fotogênica”. Sendo povoada desde o século VII a.C. pelos

gregos, e estando sob domínio romano a partir de 49 a.C., Marselha possui uma série de fortificações antigas. A bela igreja Notre-Dame-de-laGarde (Nossa Senhora da Guarda) é linda. Se for de carro à cidade prefira as rotas que passem pela beira-mar, (direção Vieux Port), assim você poderá apreciar a vista deslumbrante da costa, e o trecho entre o Porto e os bairros da região sul é muito característico do litoral sul da França. Quem for à Marselha e à Nice vai encontrar algumas semelhanças!

O que ver? Vieux Port - Essa é a área mais movimentada da cidade, com pescadores vendendo seu pescado, vários iates e barcos turísticos. Há também bela vista para o Palais du Pharo e


muitos restaurantes. Notre Dame de la Garde Pode-se chegar até a Notre Dame de la Garde pegando um “trenzinho” em Vieux Port. Essa igreja está localizada no alto, dando uma excelente vista da cidade. A igreja, com sua decoração dourada, também apresenta várias miniaturas de barcos. Castelo de If - No porto pode-se pegar barcos turísticos para passeios. Uma das opções de passeio é até o Castelo de If, que é uma antiga prisão situada numa ilha. Essa prisão ficou famosa no romance “O Conde de Monte Cristo” de

Alexandre Dumas. Jardin des Vestiges - As ruínas do porto antigo, ficam neste jardim localizado há poucos metros do Porto Velho (Vieux Port), e um dos primeiros bairros da cidade. Le Panier - Tem todas as características de um vilarejo provençal, onde ainda podemos comprar os famosos sabonetes de Marselha, com garantia de que foram 100% fabricados na cidade! O passeio pelo Le Panier também pode ser feito de trenzinho, como o passeio do centro de Aix, assim como a visita à igreja Notre Dame de la Garde,

que fica no ponto mais elevado da cidade, de onde podemos apreciar um panorama incrível desta senhora de 26 séculos, além de suas ilhas.

O que mais? Passeie de barco entre Marselha e Cassis para apreciar as maravilhosas falésias de calcário da região, conhecidas como Calanques, e de quebra ver o mítico Château d'If. O castelo é aberto à visitação, mas é bom ficar atento às condições meteorológicas: nem sempre um dia ensolarado com um céu fortemente azul significa que o acesso é liberado,

pois se o vento mistral sopra, os únicos barcos que circulam são os que fazem o transporte dos moradores da ilha de Frioul. Se preferir vá a Cassis de carro. Saindo pelo sul de Marselha e seguindo pelo litoral você chegará à Cassis, que fica à 50km de Aix. E por que Cassis? Dizem os franceses que Cassis é uma das cidades mais bonitas da França, rivalizando até com Paris. Areia na praia branquinha não existe por lá! São seixos redondinhos, mas nada desconfortáveis. As calanques podem ser visitadas à pé, com direito a

DOIS um recompensante mergulho no mar tranquilo. Saindo do litoral e indo em direção ao interior e em busca de cidades medievais, um lugar que vale a visita é Bauxde-Provence, um vilarejo que situado à cerca de 70km de Aix que oferece, além das lojinhas provençais e da comida típica da região, uma viagem no tempo medieval, quando armas de sítio eram usadas para vencer a defesa e invadir a cidade. Então... Vamos à MARSEILLE!

29


Gastronomia Com o Chef Celso Rossi

DOIS

Fish and Chips

Fish and Chips é um prato muito pedido em Gibraltar. São mais comuns em pubs, mas praticamente em todo lugar você pode pedir esta delicia. Esta receita começou a ser preparado nos portos, após o início das atividades pesqueira no Mar do Norte. Nesta receita podemos adaptar com os peixes, como pescada branca, ou linguado.

Fish and Chips Ingredientes 2 Batatas Grandes 3 Xícaras de (chá) Farinha de Trigo 2 Colheres (chá) Fermento em pó. 2 Xícaras (chá) Cerveja 2 Colheres (sopa) Vinagre Branco 2 Colheres (café) Sal 500 Gr Linguado ou Pescada Branca Óleo para Fritar Modo de Preparo Descascar as batatas e cortar no formato de palito. Reservar em água fria. Em uma vasilha, coloque 2 xícaras de farinha, fermento em pó e a cerveja. Mexa bem com um fuet. Adicione o

vinagre e o sal e reserve a mistura. Empane os peixes na farinha de trigo e depois na mistura. Frite os peixes em óleo quente. Escorra as batatas e frite-as em óleo quente. Para acompanhar o Fish and Chips prepare um purê de ervilhas. Ingredientes 1 Xícara de Ervilha Fresca 3 Xícaras de água Sal a Gosto Modo de Preparo Cozinhe bem as ervilhas com agua e sal. Escorrer as ervilhas coloque-as em uma panela (antiaderente). Amasse as ervilhas ate formar um purê.


Anuncie

DOIS

nos canais malaparadois

Nossos canais são o que há de melhor para seu sucesso! Mais de: Estamos presente nas principais redes sociais: +116 mil acessos no website +6000 fotos reais no website +3500 fotos reais no facebook +13000 fãs na fanpage Contato comercial: +2300 Tweets malaparadois@gmail.com 178 mil visualizações no Google Plus Skype: edimarques74 260 mil downloads nas Revistas malaparadois Fone: +55 21 998271073 www.malaparadois.com


Por que ir?

Barcelona 10motivos para conhecer Para muitos, Barcelona é sinônimo de Gaudi (Sagrada Família, Casa Batlló e La Pedrera), que são algumas das atrações únicas e inovadoras da cidade. Além das obras desse grande arquiteto, Barcelona é cheia de monumentos e atrações espalhadas por toda a cidade. A melhor maneira de levá-los a todos estes encantos é contratar um tour, alugar uma bicicleta ou simplesmente caminhar sem pressa pela cidade.

10 Casa Batlló De dia ou de noite, a rua na frente de um dos edifícios mais clássicos de Gaudí, está sempre cheia de pessoas. Se você está se perguntando qual das criações de Gaudí deve-se visitar, esta deve definitivamente fazer parte da lista. Um dos dois grandes edifícios criados por Gaudi no Passeig de Gràcia (La Pedrera é o outro), a fachada do edifício parece feita de crânios e ossos, que são, na verdade, varandas. Em frente a esta casa está La Pedrera outra construção de Gaudí que definitivamente vale a pena conferir.

9 Fundació Joan Miro Aberto ao público em 1975, a Fundação Joan Miro foi criada para promover as obras de artistas contemporâneos e hoje é um dos museus mais populares e mais procurados de Barcelona.

8 Museu Picasso O Museu Picasso, apresenta uma pequena, porém grande seleção de obras do artista; você será levado através das diversas fases de sua vida e carreira.

7 Parc Güell Outra maravilhosa criação de Gaudí, Parque Guell possui o maior banco do mundo, bem como pequena casa de Gaudí, onde viveu por vários anos. O parque é uma mistura de design e arquitetura com a natureza e ilustra a ligação de Gaudí com a beleza natural e sua grandeza. 6 Parc de la Ciutadella Construído em 1700, o Citadel transformado em um parque no século XIX é hoje um ótimo lugar para passear com a família, ter aulas de yoga, encontros entre amigos e um dia relaxante na natureza. Há um pequeno lago no centro do jardim e uma bela fonte construída por Josep Fönster que foi ajudado por seu jovem aprendiz na época, Antonio Gaudí.


DOIS 5 Hospital Sant Pau Apelidado de "The Stone Quarry" pela sua fachada de pedra extremamente esculpida. Construído no início de 1900 e desenhado por Gaudí, o prédio é considerado a maior escultura abstrata do mundo. Declarada patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1984.

4 Palau de la Música Catalana Uma grandiosa sala de concerto que é uma obra modernista, projetada entre 1905-1908 pelo arquiteto, Lluís Dom.

3 Catedral La Seu A construção desta catedral começou no final do século XIII e não foi concluída até meados do século XV. O design interior é distintamente gótico, enquanto a frente e torre da igreja foram tocados com a influência francesa na sua conclusão em 1800. A catedral é dedicada a um mártir cristão cujo túmulo está localizado na cripta sob o altar-mor. Os bancos do coro foram esculpidos com imagens religiosas. A Catedral está situada no coração da Cidade Velha, perto do mercado de Santa Catarina.

2 La Rambla O que seria uma viagem para Barcelona sem dar um passeio até La Rambla? É um dos trechos mais populares na Europa e no mundo. Começando pelo Colon (Christopher Columbus Statue) pela praia, ela vai até Plaza Catalunya dividindo a Cidade Velha, com o Bairro Gótico de um lado e do Raval de outro. No topo está o bairro de Eixample, onde a cidade se expandiu no final do século XIX. Se você está procurando um passeio interessante e divertido, La Rambla não irá decepcionar.

1 La Sagrada Familia Sem dúvida esta é maior glória de Gaudí. Prevista para ser concluída em 2046, a Sagrada Família talvez seja a maior atração de Barcelona. Esta foi a última obra de Gaudí, antes de morrer e ainda está por ser terminada. O exterior é de tirar o fôlego e deixa a maioria das pessoas de olhos e bocas abertas.


UNIQUE APARTMENTS Short Term Rentals Bem vindos ao Unique Design Apart ments, a melhor forma de se sentir em casa e o ponto de partida ideal para descobrir a apaixonante cidade de Lisboa. www.uniqueapartments.pt

O nosso conjunto de apartamentos está localizado num elegante edifício pombalino no centro Histórico de Lisboa a apenas 100 metros de distância do Terreiro do Paço/Praça do Comercio e com vista para a famosa e visualmente apelativa Rua Augusta, a mais emblemática, cosmopolita e cénica rua da baixa lisboeta. Estes apartamentos foram idealizados de acordo com os princípios do Feng Shui com o objectivo de obter a harmonia dos espaços, proporcionando o máximo bem estar e conforto aos nossos hóspedes. Experiências UNIQUE Sinta a História da cidade de Lisboa, os Unique Design Apartments oferecem uma decoração temática que se encontra associada às ruas da baixa Pombalina e seus respectivos ofícios, assim como um vasto conjunto de comodidades e serviços que tornam os Apartamentos Unique na sua verdadeira casa em Lisboa.

Tlm: +351 934 852 578 info@uniqueapartments.pt Rua de São Julião, nº 116, Lisboa


2º Piso - Decoração Fanqueiros: Apartamento T1 de 70 m2 com um quarto com cama de casal king size, sala de estar com sofá cama de casal e área de refeições, cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas Apresenta uma temática ligada aos ateliers de costura e design de moda destacando-se pelas suas cores vibrantes. Existem estilos que precisam de poucas palavras bastando um simples olhar, isto acontece quando os valores urbanos e românticos são sintonizados com a decoração para torna-la apaixonante. Descubra e aproveite pois é amor à primeira vista.

DOIS

3º Piso – Decoração Sapateiros: Apartamento T1 de 70 m2 com um quarto com duas camas individuais, sala de estar com sofá cama de casal e área de refeições cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas Apresenta-se com uma temática ligada às oficinas dos sapateiros e às fábricas de produção de calçado. De cores sóbrias e com elementos de design industrial esta proposta estabelece uma linha cronológica entre o design do passado ate á produção mais contemporânea. Viaje nesta proposta

4º Piso – Decoração Correeiros: Apartamento T1 de 70 m2 com varanda em torno de todo o apartamento com um quarto, sala de estar com sofá cama de casal, e área de refeições, cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas O seu tema está ligado ao oficio de trabalhar o couro. Esta é uma proposta clássica e requintada conjugando a elegância, sobriedade e conforto da decoração com a deslumbrante visão da luz e envolvente exterior numa simbiose perfeita. Deixe-se seduzir. 5º Piso – Decoração Douradores: Apartamento de aproximadamente 60 m2 em open space com kitchnette, cama de casal king-size, sofá cama individual, área de refeições e casa de banho. Máximo: 3 pessoas Estúdio-penthouse onde o bom gosto clássico divide as luzes da ribalta com o conforto e luxo dos nossos tempos Ideal para casais este é um apartamento onde a fantasia não tem limites e onde Tejo e um bom companheiro penetrando por entre o Arco Triunfal da rua augusta Sinta o Amor no ar e desfrute de momentos de paixão para mais tarde recordar.


Daqui pra lá... De lá pra cá Catalina Island

A California é muito mais do que Los Angeles e sua Hollywood com suas estrelas de cinema. Este estado Norte Americano possui tanta coisa para se fazer que o visitante precisaria de pelo menos um mês para conhecer boa parte das atrações. Um passeio imperdível na California é visitar a Ilha Catalina.


DOIS

Melhores Atrações & Atividades Um dia perfeito ou uma viagem durante a noite é uma visita imperdível a Ilha Catalina. Para se chegar lá são "26 milhas náuticas” através do mar a bordo do Catalina Express, a balsa de alta velocidade que sai de Long Beach. Reserve com antecedência para obter os assentos mais confortáveis e excelentes vistas. Observe as baleias e golfinhos que passam durante a viagem de uma hora para Avalon, a principal cidade de Catalina. Passe a noite no acolhedor Pavilion Hotel, situado em Crescent Avenue, movimentada rua da cidade. O almoço deixe por conta do Steve Steakhouse, premiado restaurante com vistas amplas sobre o famoso porto de Avalon e serve algumas das melhores carnes e frutos do mar na ilha. O Casino Catalina abre suas portas às 3 da tarde. Confira o Museu Catalina, e saiba mais sobre os UFOs. Jante no Bluewater Avalon, onde o famoso rum cocktail Wiki Wacker no Luau Larry está a sua espera. Não deixe de experimentar alguns emocionantes passeios pelos céus no Zip Line Eco Tour.

37


Blogs Saber qual o destino e tudo que ele pode oferecer é muito importante, mas as vezes queremos viajar e não temos ainda uma idéia formada para onde e quando ir.

A emoção de viajar nos Blogs A maioria dos viajantes geralmente começam o planejamento de suas viagens consultando blogs e sites relacionados com o tema de sua viagem.

Separamos uma lista de 7 blogs/sites que com toda a certeza ajudará vocês na sua escolha do próximo destino:

Descobrir Viajando - Este blog foi elaborado pela Patrícia Veludo com o intuito de mostrar a beleza de alguns lugares e quais os pontos de interesse mais relevantes. Ao mesmo tempo que pretende dar dicas sobre como poupar dinheiro em viagem. “Não é só quem é rico que pode viajar, hoje já há a possibilidade de viajarmos a preços relativamente acessíveis, basta pesquisar muito e ser criativo” – Patrícia Veludo Acesse: http://descobrirviajando.blogspot.pt

A Grécia do seu jeito – Nossa parceira e colunista Amanda Fontenele administra um dos melhores blogs sobre a Grécia e sua cultura. A Grécia do seu jeito é uma junção de experiências greco-brasileiras onde a Amanda além das dicas, elabora roteiros turísticos personalizados e excursões.

Acesse: http://www.agreciadoseujeito.com

Cultuga - O Cultuga é um espaço dedicado a divulgação e valorização da cultura portuguesa no Brasil, além do intercâmbio de informações entre os apaixonados por Portugal. Nossos parceiros do Cultuga são os expoentes da cultura portuguesa no Brasil e sem nenhuma dúvida é o melhor blog elaborado por brasileiros sobre Portugal. Acesse: http://www.cultuga.com.br

cultuga 38


DOIS Viagem de Fuga – Patricia Furlan, administradora do blog conta que após uma mudança de emprego e um ano sem poder viajar para o exterior, quase tendo um colapso nervoso, decidiu criar um blog que contasse sobre fugas possíveis no nal de semana. O nome surgiu porque a autora viu as suas viagens como uma verdadeira fuga! Saia da realidade do dia a dia, da rotina ou da zona de conforto. Acesse: http://www.viagemdefuga.com.br

Izzie's Travel – Isabel, a administradora do blog, já viajou pelos três continentes e já esteve em 11 países: Espanha, Itália, Holanda, França, República Checa, Inglaterra, Camboja, Tailândia, Brasil, República Dominicana e Jamaica. Ela conta em detalhes em seu blog tudo sobre as viagens que fez. Acesse: https://dovestamiavaligia.wordpress.com

Passaporte na mão e mochila nas costas - Carolina Spielkamp, brasileira, pisciana, caiçara, viajante e assessora de viagens dá dicas e sugestões sobre diversas localidades pelo mundo.

Acesse: http://passaportenamaoemochilanascostas.blogspot.co.uk

Lost In - Jovem médico português apaixonado por viagens, alma de turista e ansioso por se perder num novo destino. Esteve em 15 países, mais de 200 cidades e tem imensas histórias e aventuras para compartilhar. Acesse: https://lostintravelblog.wordpress.com


DOIS

Gibraltar

Uma das joias da Coroa Britânica

Revistas malaparadois Dicas de Viagens & Lifestyle em um Ăşnico site! www.malaparadois.com

Profile for malaparadois

Revista malaparadois Nº 14 - Maio 2015 - Gibraltar  

Revista malaparadois Ano II "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história" www.malaparadois.com - Dicas de...

Revista malaparadois Nº 14 - Maio 2015 - Gibraltar  

Revista malaparadois Ano II "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história" www.malaparadois.com - Dicas de...

Advertisement