__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

DOIS

Revistas malaparadois Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site! www.malaparadois.com

Edição Nº 13 - Abril 2015 Ano II

l a i c e p Es de rio á s r e Aniv

Albufeira A região mais concorrida do Algarve

Tour

Programe-se

Travel Tips

Por que Ir?

Bratislava, terra de coroações de reis e raínhas

Riga - É o centro Matalascañas, um resort Salzburg, a cidade natal industrial, econômico e popular em plena Costa de de Mozart cultural da região do Báltico La Luz

Lifestyle Uma viagem à Alesund, Noruega


Quem Somos?

DOIS


DOIS Edi Marques, Administrador especializado em Gestão Pública e Flávia Ghelli, Advogada especializada em Direito Tributário. Somos aventureiros, desbravadores, curiosos, apaixonados pela emoção de viajar! Adoramos cultura, histórias e conhecer locais e povos diferentes. Casados desde 2006, mas amigos desde 1996, somos dois brasileiros que amam viajar. Sempre que conseguimos escapar do trabalho arrumamos um jeito de fazer as malas e embarcar em uma nova aventura pelo mundo. Administradores dos canais malaparadois, que envolvem várias redes sociais e mídias digitais resolvemos em 2013 lançar o website malaparadois, onde começamos a contar nossas histórias de viagens e dar dicas com um único propósito: Divulgar a emoção de viajar! Hoje o malaparadois.com possui mais de 6000 fotos, dicas de mais de 60 cidades, especiais, várias revistas sobre o tema, um blog e conta ainda com apoio e colaboração de vários blogueiros e do Chef Celso Rossi na Seção Gastronomia. Todas as informações no malaparadois são gratuitas, pois acreditamos que a emoção de viajar deve ser compartilhada sempre. Pois... "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história"


Nesta Edição 06

Tour

Bratislava, terra de coroações de reis e raínhas

Programe-se

08

Riga - É o centro industrial, econômico e cultural da região do Báltico

Travel Tips

Matéria de Capa Albufeira, a região mais concorrida do Algarve. Saiba o que leva mais de 7 milhões de visitantes todos os anos à esta cidade.

14

12

Matalascañas, um resort popular em plena Costa de La Luz

Lifestyle Uma viagem à Alesund, Noruega

Por que Ir? Salzburg, a cidade natal de Mozart

26 28 32

Pelo mundo Santo Domingo - Primeira cidade das Américas declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO

Gastronomia Com o Chef Celso Rossi Bife de Atum à Algarvia

No website Este mês

30

Aveiro A essência de um destino que esperaríamos ver num livro de viagens

Covilhã Apesar de ser bem pequena tem um charme todo especial

Serra da Estrela Estivemos lá e conferimos a beleza da Serra da Estrela em Portugal

DOIS

36

cultuga

Daqui pra lá... De lá pra cá Rennes, uma viagem no tempo Staff: Editor Chefe - Edi Marques Redatora - Flávia Ghelli Colunista - Celso Rossi

38 Blogs

Priscila Roque e Rafael Boro falam sobre o bate-volta a partir de Lisboa

Expediente: Diagramação - ESM Produções Arte Final - MG www.malaparadois.com

Para anunciar: +55 21 998271073 malaparadois@gmail.com Tiragem: Livre para download


Ao leitor

DOIS

Olá! Nesta edição vamos conhecer a cidade que, apesar de não ser a capital da região, é a que recebe o maior número de visitantes por ano. Estamos falando de Albufeira, cidade do Algarve, localizada no sul de Portugal. Albufeira é belíssima! As praias de Albufeira zeram desta cidade a sua fama. Conhecidas mundialmente, suas areias douradas e suas águas verde-esmeralda são convites para se passar horas e horas à beira mar. Seu centro histórico e sua cidade velha (old town) estão repletos de relíquias e de história. Bares, restaurantes e casas noturnas agitam a cidade durante o ano inteiro. Junte tudo isso a um clima agradável, pessoas de bem com a vida e muita, mas muita festa, e você terá ALBUFEIRA, sinônimo de alegria. Ainda nesta edição passaremos por Bratislava, a cidade que já foi palco de coroações de reis e raínhas; Riga a capital da Letônia que é o paraíso para os consumistas; Matalascañas, um resort popular no sul da Espanha em plena Costa de La Luz; Uma viagem à Alesund; Salzburg a cidade natal de Mozart; Santo Domingo na Republica Dominicana; Rennes na França, uma viagem no tempo; Batevolta a partir de Lisboa, matéria do pessoal do Cultuga; e a deliciosa Gastronomia do Chef Celso Rossi.

05


Tour Bratislava, a capital da Eslováquia, fica a 62 km de Viena, na Áustria. A curta distância, percorrida de trem, de automóvel ou num agradável cruzeiro pelo rio Danúbio, transforma a maior cidade da Eslováquia num compacto destino de final de semana para os viajantes. Mas bastam algumas horas caminhando pelo conservado centro histórico de Bratislava, cidade que já foi capital da Hungria, de 1536 a 1783, e sede da coroação de reis, para perceber que os séculos de história agregam atrações para uma visita prolongada. Na arquitetura e na celebração do convívio com a natureza, em especial com o rio Danúbio, bem servido de mirantes, parques e ciclovias, a cidade antecipa as belezas da Eslováquia, um jovem país que até 1993 pertencia à antiga Tchecoslováquia. Nas ruas estreitas da Cidade Velha, reservadas para pedestres, um monumento como o Portão de São Miguel faz vizinhança com embaixadas, pizzarias, cervejarias e um bar cubano; enquanto uma construção do século XVII, o Palácio de Pauli, onde o compositor Franz Liszt fez um concerto ainda criança, fica a poucos metros de uma danceteria estilosa, a Trafo Music Bar, na rua Venturská. Antes e depois de Liszt também se apresentaram por ali Mozart, Haydn, Beethoven e Béla Bartók .

06


DOIS Seguindo por esta rua rumo ao sul, já nas bordas da Cidade Velha, erguem-se dois símbolos de Bratislava que contam histórias contrastantes de poder político nesta região da Europa. Um deles data do século XIII, a Catedral de São Martinho, onde foram celebradas 19 coroações de reis, de 1563 a 1830, entre elas a coroação da imperatriz Maria Teresa, descendente dos Habsburgos. O outro símbolo imponente do legado comunista é a Nova Ponte (Nový Most), inaugurada em 1971. A antiga Tchecoslováquia rompeu com o regime autoritário dos soviéticos em 1989, com a Revolução de Veludo.

Durante o ano todo, o Castelo de Bratislava merece uma visita sem pressa. No alto de uma colina, ele parece proteger a cidade dos invasores até hoje. Esta fortaleza medieval, que por pouco não chegou ao século 21 reduzida a destroços, valoriza ainda mais a sua imponência. O castelo que abrigou a dinastia dos Habsburgos quando Bratislava era capital da Hungria e sede das coroações da realeza foi destruído por um incêndio em 1811 e permaneceu em ruínas por um século e meio, até 1953, quando teve início o projeto de restauração. Atualmente o castelo é sede de um importante conjunto de museus de história, de arqueologia e de música do país: no acervo estão objetos da Idade da Pedra, da Idade Média e da história recente. O acesso pode ser feito de ônibus e trólebus, que partem do centro da cidade.

A ousada ponte suspensa dos comunistas, cujo topo lembra um disco voador, ganhou em anos recentes a prazerosa companhia de um templo de consumo nas margens do Danúbio, o shopping Eurovea Galleria, que esparrama os sofás de seus bares e lounges em jardins e mirantes. Apenas um espelho d´água com chafariz separa o shopping do novo prédio da ópera e do teatro nacional. A primavera e o verão no hemisfério norte, de março a setembro, são ideais para curtir o sol sobre a grama verde de Bratislava, com vista para o rio. No inverno, com neve, todos os caminhos levam para a praça principal e sua feira de artesanato na Cidade Velha, um Natal tipo quermesse, com vinho quente e todo o catálogo de doces do Império Austro-Húngaro.

07


Programe-se Riga - É o centro industrial, econômico e cultural da região do Báltico

Bem-vindo a Riga, Letônia - a metrópole com uma atmosfera de cidade grande. Moderna e vibrante, Riga o convida para verões em que passará a noite ao ar livre nas barracas de cerveja da cidade ou jogando futebol de praia, e invernos em que descerá velozmente em pistas de competição de trenós a 100 km por hora e fará massagens relaxantes em um dos principais complexos de spa da cidade. Ostentando uma beleza exuberante, uma elegância eterna e a fusão agitada do novo e do antigo, essa cidade de contos de fadas, que é a maior dos estados bálticos, é o destino que atrai durante o ano inteiro os que querem escapar dos centros urbanos, viajantes que gostam de aventuras e festeiros.

08


DOIS

Imperdível Se você quer ver arquitetura medieval e ruas de pedras ou construções extravagantes em Art Nouveau e parques impecáveis do século XIX, Riga tem estímulos visuais suficientes para todos os gostos. Explore o que restou do legado soviético na cidade ou faça um passeio pela Catedral de Riga (Rigas Domas), o maior lugar de adoração do Báltico.

Riga

Aventuras esportivas Os entusiastas da natureza que buscam aventuras esportivas estão no lugar certo. Há diversos parques que oferecem atividades ao ar livre. Para os que não sabem por onde começar, há uma variedade de atividades diurnas e noturnas que podem ser organizadas em torno de Riga. Desça a emocionante pista de competição de trenós de Sigulda, brinque com grandes armas no estande de tiro ao alvo, embarque em uma excursão ciclística, faça uma excursão com Segway na Cidade Antiga, jogue golfe ou tênis, explore a bela região rural ou experimente a ausência de gravidade em um dos túneis de vento de Riga.

09


DOIS Experimente a cozinha local Descrita como uma cidade europeia clássica, você verá que tomar uma xícara de café, seja preto ou com leite, com um pequeno doce na calçada de um café elegante faz parte do estilo de vida de Riga. Os cafés e restaurantes da cidade são bem conhecidos pela alta qualidade da cozinha e do serviço. Você encontrará de tudo, desde a alta cozinha francesa até comidas espanholas e japonesas. Para fazer uma ótima refeição a um preço razoável, confira os restaurantes LIDO de Riga. Todos os estabelecimentos servem uma ampla variedade de sopas, saladas, frutas e sobremesas no estilo bufê. Querendo uma boa comida para viagem? As lanchonetes letãs incluem pelmeni, pasteizinhos de carne russos, panquecas e kebabs. Não se esqueça de provar a cerveja da Letônia em um dos muitos terraços de verão na Cidade Velha.

Tudo baratinho Riga é o sonho de todo comprador, pois vende quase todas as renomadas grifes europeias. Os melhores lugares para compras na cidade estão concentrados na Cidade Velha, onde você encontra lojas da moda e boutiques de marcas famosas na Rua Valnu e na Basteja Pasaza. Se estiver procurando por uma lembrança letã especial, visite a Jekaba Kazarmas, onde você pode comprar joias de âmbar. A Galerija Centrs (galeria central) conta com mais de 100 lojas, muitas das quais oferecem compras com isenção de impostos. As pequenas ruas próximas de Tirgonu e Laipu são excelentes lugares para comprar obras de arte e antiguidades. O imposto sobre vendas é de 21%, mas em torno de 12% a 15% pode ser obtido de volta para cidadãos não residentes na União Europeia com reembolso global.

Moeda local A moeda oficial da Letônia é o Euro. A maioria dos hotéis, restaurantes e lojas aceitam cartões de crédito e cheques de viagem. Você precisará de dinheiro em mãos se pretende comprar artigos de vendedores de rua.


Descubra Descubra

DOIS

Descubra

Mais de 60 cidades e regiões esperam por vocês! * Várias seções * Dicas de Viagens * Vídeos * Roteiros personalizados * Guias de Viagens * Promoções * Eventos ...E muito mais!

www.malaparadois.com Dicas de Viagens & Liefestyle em um único site!

11


Travel Tips

Matalasca単as

Um resort popular no sul da Espanha em plena Costa de La Luz! 12


DOIS Para se chegar a este resort popular e moderno, localizado em uma bela área de extensas dunas costeiras e praias arenosas, seguimos pela E-1 / H-30 / N-442. Matalascañas tem algumas características que atraem os visitantes: a sua praia e sua proximidade com o Parque Nacional de Doñana. Sua praia longa e extensa, a Playa de Castilla, estende-se por 40 km desde o estuário sudeste de Matalascañas Guadalquivir para Mazagón no nordeste. A melhor praia e mais próxima do centro de Matalascañas é a Torre de la Higuera, a oeste da vila. A principal parte das praias em Matalascañas tem excelentes instalações, incluindo salva-vidas, chuveiros, aluguel de guarda-sóis e espreguiçadeiras. No verão há muitos chiringuitos (bares de praia). Ao lado da praia principal segue uma avenida de 4 km de extensão chamada de o “Paseo Marítimo” repleta de bons restaurantes que servem vários tipos de peixes. A Leste de Matalascañas há um trecho espetacular de praia virgem que está ao lado do limite do Parque Nacional de Doñana. Esta parte é acessível apenas a pé, a partir da parte oriental da cidade. Para acessar esta praia quase virgem, você estaciona seu veículo na estrada e segue a pé por trilhas demarcadas. Todo o caminho ao longo da costa para Mazagón de Matalascañas está repleto de dunas e fosseis de corais, que você pode explorar a pé no Parque Dunar ou na Cuesta de Maneli. A praia e as dunas na Cuesta de Maneli, uma parte bonita e tranquila da costa, são acessíveis pela A494 para Mazagón. A Cuesta de Maneli está sinalizada a partir desta estrada e há uma caminhada longa pelo “Paseo Sendero de la Cuesta de Maneli”. Matalascañas é a cidade mais próxima do ponto de acesso do Parque Nacional Doñana. A entrada é pelo portão de El Acebuche e está há apenas 5 km ao norte de Matalascañas ao longo da A-483 para El Rocío.

13


Albufeira A regi達o mais concorrida do Algarve


DOIS

Praia de S達o Rafael


Praia de São Rafael

O que leva mais de 7 milhões de visitantes todos os anos à esta cidade? Albufeira é uma das regiões mais concorridas do Algarve pela animação e irreverência, Albufeira deve sua fama às belíssimas praias e aos muitos bares e discotecas. Com uma média de 7 milhões de visitantes todos os anos, atualmente Albufeira é o concelho algarvio preferido e que mais cresce.

Sede de um município com 140,66 km² de área e mais de 40 habitantes, subdividido em 4 freguesias (Albufeira e Olhos de Água, Ferreiras, Guia e Paderne). Albufeira possui o maior número de praias com bandeiras azuis de Portugal, isso lhe confere o título de “mais querida e apreciada” pelos visitantes.

Praia de Arrifes

Praia de Castelo


DOIS

Old Town

Vale a pena conhecer melhor esta cidade com casas brancas, praias de areias douradas e muito sol. Fundada pelos Árabes, conserva as ruas estreitas e sinuosas que o visitante descobre num passeio de dia ou de noite, já que a animação não pára nunca. A Cidade Velha - Old Town Com suas ruas ladeadas por restaurantes, bares, cafés e lojas, a animada vida noturna de São João é perfeita para famílias, casais e solteiros de todas as idades, sendo para muitos o ponto de partida para todas as atrações turísticas da região. Na cidade velha o encanto original mantêm-se, as suas casas caiadas de branco, terraços decorados com arbustos coloridos, ruas pavimentadas para a circulação de pessoas e com o trânsito de automóveis bastante restrito. A magia de percorrer todas as ruelas do centro piscatório, com as lojinhas de roupas, as esplanadas e os bares fervilhando de animação, as feirinhas de rua com as suas encantadoras barraquinhas, o artesanato típico da região e por m a animação noturna que é conhecida mundialmente, onde todos querem ver e serem vistos.


DOIS

As praias de Albufeira As praias de Albufeira que deram a está cidade fama internacional são todas diferentes, cada uma com o seu encanto próprio. A variedade é grande e tem início a oeste na Praia dos Salgados com as suas dunas de areias douradas, sucedem-se areais emolduradas por rochedos esculpidos pela erosão como a Galé, Castelo, São Rafael e Arrifes.

Olhos D’Água

Castelo

As praias são: Praia de Santa Eulália, Praia dos Salgados, Praia da Galé Oeste, Praia da Galé Este, Praia do Evaristo, Praia do Castelo, Praia da Coelha, Praia de São Rafael, Praia dos Arrifes, Praia do Inatel, Praia dos Aveiros, Praia da Oura, Praia Maria Luísa, Praia dos Olhos D'Água, Praia do Barranco das Belharucas, Praia da Falésia (Açoteias), Praia da Falésia (Alfamar), Praia da Rocha Baixinha Oeste, Praia da Rocha Baixinha Este, Praia Manuel Lourenço, Praia do Peneco, Praia dos Pescadores, Praia do Forte de São João ou "Alemães", Praia da Balaia e Praia da Rocha Baixinha ou dos "Tomates".

Coelha

Evaristo


DOIS

Galé

Salgados

Oura

São João

Maria Luísa

Old Town A cidade Velha também tem praias – Pescadores, Túnel, Alemães e Inatel - acessíveis num curto passeio a pé. E a oferta continua na direção leste rivalizando em beleza e animação com as Praias da Oura, Santa Eulália, Maria Luísa e Olhos de Água, que tem nascentes de água doce em pleno areal. O limite do concelho é marcado pelo longo areal da Praia da Falésia - quilômetros de praia limitados pela falésia que lhe deu nome que se declina em matizes dourados, acobreados e avermelhados. Uma imagem que ganha mais intensidade à luz do m da tarde ou Sunset como preferem os mais jovens e, que permanece na nossa memória para sempre.


Arrifes

Praia dos Arrifes - Pequena enseada abrigada por falésias baixas esculpidas, onde são visíveis poços naturais, arcos e inúmeras galerias nas paredes rochosas. Três enormes leixões dominam a linha do horizonte. Por este motivo esta praia é designada localmente por Três Penecos.

Os barcos coloridos de pescadores, descansam na areia à espera de mais uma vez ir ao mar. E nos bairros antigos (antigas colônias de pescadores), um bar ou um restaurante espreitam a cada esquina. Aqui podemos saborear o marisco ou o peixe fresquíssimo, simplesmente grelhado ou na cataplana, a especialidade da região. Muito apreciado é também o franguinho assado com ou sem piripiri (foi a pedida quase que diária da Flávia Ghelli), que ganhou fama na Guia, a cerca de sete quilômetros da Cidade Velha.


DOIS

Outro ponto forte da gastronomia de Albufeira são os doces: doces de amêndoa, go e alfarroba… e ainda a aguardente de medronho ou o licor de amêndoa amarga. Estas delícias têm origem nas aldeias do interior. Se nos afastarmos um pouco do horizonte azul do mar, podemos apreciar o verde que salpica os campos com laranjeiras, amendoeiras ou gueiras. Podemos também descobrir o passado como o Castelo de Paderne com grossas muralhas de taipa, característica das construções árabes.


S達o Rafael


DOIS


A obra prima da natureza: Praia de São Rafael Aqui a natureza não economizou na beleza!

Praia enquadrada por falésias calcárias de tons avermelhados e por manchas de pinhal e enormes arbustos de aroeira. As águas transparentes permitem a exploração da vida marinha que se esconde nas rochas submersas. Infraestruturas de Apoio, como estacionamento, restaurante, WC, vigilância na época balneária, acesso à praia através de escadas ou de rampa em madeira é um ponto forte desta praia. Praia de São Rafael é fabulosa! São Rafael possui areia na dourada e é cercada por algumas formações rochosas calcárias espetaculares como a Ponte Pequena e os Ninho das Andorinhas. Anos de erosão levaram a estas formações fascinantes e muitos turistas só visitam a praia para dar uma olhada nelas. Embora seja possível caminhar até a praia do resort nas proximidades, a maioria dos visitantes prefere chegar a ela de carro. Os veículos podem ser estacionados no penhasco, mas apenas um determinado número de carros são permitidos em um dia, para não desestabilizar as falésias. A região do Algarve de Portugal é conhecida por suas belas praias, paisagístico e litoral. A Praia de São Rafael não decepciona, sendo a praia mais cheia no verão algarvio. No entanto, aqueles que procuram


DOIS

baías ou enseadas privadas podem encontrar pequenas áreas isoladas ao redor da praia, que também são protegidos por essas formações rochosas realmente impressionantes. A praia possui Bandeira Azul e tem várias facilidades, como bons restaurantes, chuveiros públicos, e várias lojas de aluguel de praia, entre outros. A Temperatura da água do mar pode chegar a 25ºC durante o verão, tornando-o ideal para um belo banho de mar. Uma das vantagens de visitar a praia de São Rafael é o fato de que, depois de um dia de sol quente, pode-se chegar a Old Town, que está há apenas 2 quilômetros na direção leste, para desfrutar de bons restaurantes e boates. A vila é famosa por seus bares e cafés e tem uma grande variedade de restaurantes, além de clubes para fornecer entretenimento e diversão! A rua Sá Carneiro (Strip) também está próxima. Em 15 minutos o visitante poderá desfrutar dos mais de 100 bares/restaurantes/boates da mais famosa rua de bares do Algarve.

25


Lifestyle

Esta cidade norueguesa foi consumida pelo fogo no início do século XX, como muitas vezes aconteceu na Noruega. Quando se pensou como reconstruir a cidade, a decisão veio rapidamente: ela seria reconstruída em estilo Art Nouveau. O resultado é que Alesund tornou-se um lugar de destaque na Noruega. A cidade está localizada na província de More og Romsdal, 236 km a partir de Bergen, e suas principais atividades estão ligadas ao porto. Alesund possui mais sete ilhas ao longo da costa oeste: Hessa, Aspøy e Nørvøy, Oksenøy, Ellingsøy, Humla e Torla. As temperaturas são baixas a maior parte do ano, em média 1,3 °C e o mês mais frio é janeiro. Ao andar pelas ruas percebemos a estrutura predominantemente alemã, pois arquitetos e construtores treinados na Alemanha trabalharam três anos para reconstruir Alesund. A cidade está entre dois fiordes e fazer uma excursão através deles é sempre uma aventura inesquecível. A natureza é onipresente, a água que cerca a cidade determina uma fisionomia de lugar calmo. Todas as casas são em estilo art nouveau e "Judgenstil", a versão norueguesa do estilo. São marcantes e bonitas, principalmente porque são pintadas em cores vibrantes. Basta olhar as fotos de Alesund para apreciar sua beleza, mas se você tiver a sorte de estar lá, não se esqueça de subir ao ponto mais alto da cidade e deslumbrar-se com uma vista panorâmica.


DOIS Os dois lugares onde as melhores vistas panorâmicas acontecem são sobre a montanha Aksla, um pouco acima do centro da cidade de Alesund e do restaurante Fjellstua. Neste último, você pode desfrutar da melhor vista da cidade, uma mesa do café que lá se encontra, difícil é querer ir embora e deixar de apreciar os canais estreitos que separam a cidade e formam uma paisagem magnífica. A cidade é harmoniosa, onde as construções de pedra são simétricas e transmite um encanto muito especial. Prolongar a estadia nestas ilhas lhe trará a sensação de paz. E se você se perder em suas ruas, irá parecer que estará andando por uma Veneza Nórdica. Estando em Alesund você ainda pode fazer uma excursão nos navios Hurtigruten para a Trollstigen Mountain Road – Geiranger. A Estrada da Montanha Trollstigen é espetacular. Desça em Geiranger e descubra o Geirangerfjord, que integra a lista de patrimônios mundiais da UNESCO. Vá até Molde e fique mais apaixonado por este país fabuloso de paisagens deslumbrantes chamado Noruega.


Pelo mundo Santo Domingo Primeira cidade das Américas declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, Santo Domingo, capital da República Dominicana, combina aspectos de grande metrópole, agitada e moderna, embora preserve o charme e a elegância nas características de seus monumentos antigos, que contam a história do surgimento do Novo Mundo. Para conhecer a cidade, reserve pelo menos 4 dias. Para quem quer economizar, as hospedagens são mais baratas aos nais de semana, já que de segunda a sexta-feira a cidade atrai mais executivos em viagens de negócios. Aos sábados e domingos, Santo Domingo reúne ampla oferta de diversão, com shows, música, teatro e dança.

O que fazer Passeie pela Zona Colonial de Santo Domingo. Inclua no roteiro uma visita à Catedral Primada (1), construída entre 1514 e 1520, a primeira igreja do Novo Mundo; depois vá até a Calle Las Damas (2), primeira rua de pedra das Américas; Fortaleza Ozama (3), construção em pedras onde é possível observar o Mar do Caribe e o rio Ozama; Panteón Nacional (4), monumento em homenagem aos grandes heróis da pátria; e Alcázar de Colón (5), palácio que foi residência de Don Diego Colombo, lho de Cristóvão Colombo.

1

Depois vá almoçar no centro da cidade antiga, com várias opções da culinária típica, siga para um passeio de compras e aproveite a grande variedade de marcas internacionais com excelentes preços. Para curtir a noite não faltam alternativas interessantes e animadas. Bares, restaurantes, cassinos e boates fazem a diversão de casais, famílias e grupos de amigos na zona colonial. Os turistas mais empolgados ainda podem aproveitar a noite na capital dominicana para dançar e curtir os ritmos caribenhos. Além disso, vale a pena fazer um passeio noturno pela Avenida George Washington, o Malecón de Santo Domingo, ideal para sentir a leve e fresca brisa da noite.

2

Não deixe de visitar o Los Tres Ojos (6). Distante apenas dez minutos do centro, trata-se de uma gruta que abriga quatro lagos de águas azuladas, três dos quais dentro de uma grande caverna, localizados em um parque nacional. Outra boa opção é o passeio do Chu Chu Colonial (7), um trem que percorre 500 anos de história em 45 minutos. Durante o trajeto, é possível conhecer 35 pontos turísticos, como as belíssimas igrejas coloniais, pelo centro antigo da cidade. Para os que gostam de um belo charuto e artesanato, visite as lojas de charutos e artesanatos locais, como os feitos das típicas pedras âmbar e larimar, para garantir

3


DOIS 4

algumas recordações da viagem. No Mercado Modelo, tradicional ponto de venda de produtos típicos situado na Calle Mella, o viajante encontrará diversas lojas e opções que vão de chaveiros e rum a peças artesanais e obras de arte.

5

6

Dicas: Em cidades como Santo Domingo, o melhor mesmo é percorrer a zona colonial a pé e utilizar táxis para distâncias mais longas (uma corrida custa em média 80 a 100 pesos, enquanto um percurso do aeroporto até ao centro custa cerca de 200 pesos). Regatear os preços é natural e fundamental por lá. Estando em Santo Domingo, o visitante ainda pode dar “um pulinho” na estância turística de Punta Cana, para isso basta alugar um automóvel e seguir pelas Vias Trajeto 3 e 4 até Punta Cana. A viagem de carro leva em torno de 2h30min. A comida na República Dominicana é a típica do caribe, com muitas frutas tropicais, arroz, feijão e frutos do mar. Entre as bebidas típicas, destaca-se a Cerveja Presidente, RumBrugal, Barcelo, Bermudez (o chamado B Três de Rum Dominicana) e Mama Juana, uma mistura de ervas e casca deixadas de molho em rum, vinho tinto e mel. Importante: repelentes contra picadas de mosquito são fundamentais para evitar a malária. Existe o risco da dengue, que é contraído através de mosquitos que picam durante o dia.

7

Em Santo Domingo, assim como em toda República Dominicana, a estação chuvosa (chuvas frequentemente torrenciais) começa em maio e termina em outubro. A estação chuvosa é mais quente e úmida do que a estação seca, que dura de novembro a abril. Noites frescas no inverno. Há riscos de ciclones no país entre setembro e novembro. Quando não sopra nenhuma brisa, o calor é asxiante durante o verão no litoral. O clima é mais fresco na montanha. O idioma ocial da República Dominicana é o espanhol. Você vai encontrar alguns moradores locais que falam espanhol e inglês, especialmente em Santo Domingo e áreas turísticas.

29


Gastronomia Com o Chef Celso Rossi

DOIS

Com inuência mediterrânea a gastronomia típica de Albufera tem suas raízes em costumes antigos. A gastronomia de Albufera é muito rica em sabores do mar. Então vamos para um prato tipicamente da região, simples no preparo e extremamente saboroso. Ingredientes 04 Posta de Atum (2 cm de espessura) Sal a gosto Pimenta do Reino a gosto 03 Dentes de Alho (Picado) 03 Limões 100 ml de Azeite 03 Cebolas (cortadas de meia lua) 03 Tomates (sem pele e sementes) 01 Pimentão Verde (cortados em tiras) 200 ml Vinho Branco Seco Salsa a gosto

Modo de Preparo Temperar o atum com sal, pimenta, alho, suco de limão, marinar por uma hora; Refogar em fogo baixo as cebolas com azeite até que quem transparentes; Acrescentar os tomates e o pimentão; Coloque o vinho, deixe levantar fervura; Coloque o atum junto com a marinada; Deixe em fogo baixo por 7 minutos. Dica: Sirva com batatas salteadas; Para harmonizar com está delicia indico o vinho Porca de Murça Douro Reserva. Vinho muito aromático que vai acentuar todos os sabores existentes neste prato.


Anuncie

DOIS

nos canais malaparadois

Nossos canais são o que há de melhor para seu sucesso! Mais de: Estamos presente nas principais redes sociais: +116 mil acessos no website +6000 fotos reais no website +3500 fotos reais no facebook +13000 fãs na fanpage Contato comercial: +2300 Tweets malaparadois@gmail.com 178 mil visualizações no Google Plus Skype: edimarques74 260 mil downloads nas Revistas malaparadois Fone: +55 21 998271073 www.malaparadois.com


Por que ir?

Salzburg ou Salzburgo é uma cidade da Áustria localizada às margens do Rio Mozartplatz Salzach, localizada no centro-oeste do país, próximo à fronteira do país com o estado alemão da Bavária. Salzburg é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1996. Com esse título, você já pode imaginar o que irá encontrar. São dezenas de construções históricas a poucos passos de distância uma das outras. Além disso, é a cidade natal de Mozart. Sendo assim, em algumas épocas do ano, o número de turistas ultrapassa o de residentes. Com um cenário tão bucólico como esse dá para entender de onde vinha a fonte de inspiração de Mozart. Os Alpes como pano de fundo, muitas torres de igreja, cúpulas imponentes, um belo forte medieval e uma cidade de arquitetura impecável às margens do rio Salzach. Salzburg ca na Áustria, quase na fronteira com a Alemanha. Se estiver por Munique na Alemanha, o trem é o melhor jeito de chegar a Salzburg, partindo da Estação Central de Munique (Hauptbahnhof) e com o “Bayern Ticket”. Lembrando que com esse Ticket, você poderá ir e voltar por 22 €, caso tenha acompanhantes, + 4 € por pessoa, isso possibilita um “bate e volta” se a opção for car em Munique. Essa viagem dura por volta de 1 hora e meia e com uma paisagem muito interessante no percurso de 150km.

O que ver Mozartplatz e Residenzplatz - A praça de Mozartplatz tem uma escultura do famoso músico no seu centro e nas suas ruas se distribuem preciosas lojas. A Residenzplatz (De Quarta a Sábado das 10:30 às 17:00) é o centro da cidade, nela se encontra o Neubau, sede do governo; Glockenspiel, uma igreja cujos sinos interpretam obras clássicas e a Residência dos bispos, atual sede da galeria de arte da cidade.

Residenzplatz


DOIS Catedral (Domplatz) destacam-se as esculturas da fachada no exterior e no interior. Abadia de São Pedro (10:30 às 17:00 durante o Verão, das 10:30 às 15:30 durante o Inverno). Este convento pertence à ordem dos Beneditinos, o mais antigo existente no âmbito alemão. O interior da igreja de São Pedro é referência do Rocócó. Wolfang Amadeus Mozart estreou aqui a sua Missa. O Cemitério de São Pedro está classicado como o mais bonito campo santo do mundo. Hagenauer Haus (9 às 17.30, Julho e Agosto até às 18.30 horas. 5,50€) viveu a família de Leopold Mozart desde 1747 até 1773. Em 27 de Janeiro de 1756 nasceu aqui Wolfgang Amadeus Mozart. A antiga casa de Mozart é um museu desde 1880; aqui expõemse objetos famosos como o violino que ele utilizava desde criança ou o que tocava em concertos, o seu clavicórdio, o piano de martelos, retratos e cartas da família Mozart. Mozart Haus também serve de sala de concertos durante todo o ano. Fortaleza Hohensalzburg (9:00 às 18:00 de 15 de Março a 14 de Junho. 8:30 às 18:00 de 15 de Junho a 14 de Setembro. Das 9:00 às 17:00 de 15 de Setembro a 14 de Março. 3,50€). Para ir à fortaleza prepare-se para a caminhar ladeira acima. O esforço é grande, mas será recompensado com a vista de toda a cidade. O interior é todo decorado com objetos de arte medieval. No lado de Abadia de São Pedro

Palácio Hellbrunn

fora da fortaleza não deixe de visitar o pátio com a Cisterna de Lang. Convento de Nonnberg (9:00 às 18:00 de 15 de Março a 14 de Junho. 8:30 às 18:00 de 15 de Junho a 14 de Setembro. Das 9:00 às 17:00 de 15 de Setembro a 14 de Março. 2,80€) O convento benedito de Nonnmberg é o mais antigo convento de mulheres. Ótima vista dos Alpes Tennen e Hagengebirge. Palácio de Mirabell. O jardim em estilo barroco italiano é muito bonito durante a Primavera e o Verão. Palácio de Hellbrunn, construído por Solari como residência dos príncipes-arcebispos. Fontes “Wasserpiele” formam um bonito cenário nos jardins. O Pátio do Palácio de Hellbrunn parece ter sido feito para as luxuosas festas da época. Restaurantes, bares e feiras O mercado de Mirabellplatz (manhãs de Quinta-feira), Universitätplatz e Kapitelplatz são boas ideias para comprar fruta e comer a bom preço. Para saborear uma boa cerveja e boa música, a cidade reserva ótimos bares, cervejarias e restaurantes, anal Salzburg é uma terra de cervejeiros. Clima Salzburg está localizada perto dos Alpes, portanto o clima é sempre uma incógnita. O inverno é muito frio e no Verão chove forte Palácio de Hellbrunn no nal dos dias. Tenha sempre um cachecol e luvas na bolsa e dependendo da época do ano, um guarda-chuva.


UNIQUE APARTMENTS Short Term Rentals Bem vindos ao Unique Design Apart ments, a melhor forma de se sentir em casa e o ponto de partida ideal para descobrir a apaixonante cidade de Lisboa. O nosso conjunto de apartamentos está localizado num elegante edifício pombalino no centro Histórico de Lisboa a apenas 100 metros de distância do Terreiro do Paço/Praça do Comercio e com vista para a famosa e visualmente apelativa Rua Augusta, a mais emblemática, cosmopolita e cénica rua da baixa lisboeta. Estes apartamentos foram idealizados de acordo com os princípios do Feng Shui com o objectivo de obter a harmonia dos espaços, proporcionando o máximo bem estar e conforto aos nossos hóspedes. Experiências UNIQUE Sinta a História da cidade de Lisboa, os Unique Design Apartments oferecem uma decoração temática que se encontra associada às ruas da baixa Pombalina e seus respectivos ofícios, assim como um vasto conjunto de comodidades e serviços que tornam os Apartamentos Unique na sua verdadeira casa em Lisboa.

Tlm: +351 934 852 578 info@uniqueapartments.pt Rua de São Julião, nº 116, Lisboa


2º Piso - Decoração Fanqueiros: Apartamento T1 de 70 m2 com um quarto com cama de casal king size, sala de estar com sofá cama de casal e área de refeições, cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas Apresenta uma temática ligada aos ateliers de costura e design de moda destacando-se pelas suas cores vibrantes. Existem estilos que precisam de poucas palavras bastando um simples olhar, isto acontece quando os valores urbanos e românticos são sintonizados com a decoração para torna-la apaixonante. Descubra e aproveite pois é amor à primeira vista.

DOIS

3º Piso – Decoração Sapateiros: Apartamento T1 de 70 m2 com um quarto com duas camas individuais, sala de estar com sofá cama de casal e área de refeições cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas Apresenta-se com uma temática ligada às oficinas dos sapateiros e às fábricas de produção de calçado. De cores sóbrias e com elementos de design industrial esta proposta estabelece uma linha cronológica entre o design do passado ate á produção mais contemporânea. Viaje nesta proposta

4º Piso – Decoração Correeiros: Apartamento T1 de 70 m2 com varanda em torno de todo o apartamento com um quarto, sala de estar com sofá cama de casal, e área de refeições, cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas O seu tema está ligado ao oficio de trabalhar o couro. Esta é uma proposta clássica e requintada conjugando a elegância, sobriedade e conforto da decoração com a deslumbrante visão da luz e envolvente exterior numa simbiose perfeita. Deixe-se seduzir. 5º Piso – Decoração Douradores: Apartamento de aproximadamente 60 m2 em open space com kitchnette, cama de casal king-size, sofá cama individual, área de refeições e casa de banho. Máximo: 3 pessoas Estúdio-penthouse onde o bom gosto clássico divide as luzes da ribalta com o conforto e luxo dos nossos tempos Ideal para casais este é um apartamento onde a fantasia não tem limites e onde Tejo e um bom companheiro penetrando por entre o Arco Triunfal da rua augusta Sinta o Amor no ar e desfrute de momentos de paixão para mais tarde recordar.


Daqui pra lá... De lá pra cá

Rennes

Rennes, França - A capital da Bretanha, é também a mais populosa da região com mais de 200 mil habitantes, além de ser um polo universitário bastante ativo. Mesmo assim, com toda agitação, Rennes ainda conserva em sua parte antiga amostras arquitetônicas e monumentais de toda a sua longa história, iniciada no período de dominação romana. A viagem no tempo tem como parada inicial os portões (Portes) de Mordelles, datada do ano e 1440, o acesso de entrada ao casco antigo, repleto de lindas construções medievais e renascentistas. Nos arredores de Place des Lices estão tanto a catedral, construída e restaurada diversas vezes entre os séculos XIII e XIX em estilos gótico e neoclássico, quanto os restos da muralha galoromana do século III. No distrito de Hôtel de Ville fica a fabulosa Ópera de Rennes (www.opera-rennes.fr), um dos prédios mais belos da cidade, criado em 1836 e que até hoje é palco para concorridos espetáculos de música erudita. A cidade possui uma série de boas atrações culturais. O La Criée é o principal endereço da arte contemporânea em Rennes. O museu ocupa parte dos galpões do Marché des Halles Centrales, um importante mercado coberto. Outros pontos de especial interesse artístico são o Les Champs Libres, um amplo centro cultural de 35 mil metros quadrados que conta com biblioteca e dois museus (o Musée de Bretagne e o Espace de Sciences), e o Museu de Belas Artes, dedicado à arqueologia, além obras de arte importantes, como Caça ao Tigre, de Rubens. Rennes é a base de partida ideal para explorar a região, indo até Dinan, Saint-Malo e o Monte Saint Michel.


DOIS

COMO CHEGAR De carro, são 350 quilômetros a partir de Paris (estrada pedagiada). Pegue a A10 em direção a Orléans, Nantes e Bordeaux. Na altura de Chartres, rume pela A11, A81 e N157, seguindo para Rennes-Centre. De Gare SaintLazare, em Paris, são duas horas de trem com a SNCF (www.sncf.fr). COMO CIRCULAR Dentro da cidade, não há razão para usar o carro. Com pouco mais de 200 mil habitantes, Rennes é uma cidade considerada pequena, dotada de metrô, integrado à rede de ônibus. O tíquete unitário custa em torno de € 1,50, tem validade de uma hora e pode ser comprado em máquinas nos terminais de ônibus e nas estações de metrô (www.star.fr). MELHOR ÉPOCA PARA IR Rennes é agradável durante todo o ano e é especialmente disputada durante o verão, quando há muitas mostras temporárias e eventos culturais tanto no La Criée e nos Champs Libres. A PARTIR DE RENNES O famoso Mont Saint Michel fica localizado apenas 1h de carro de Rennes. O Monte Saint-Michel é um ilhote rochoso na foz do Rio Couesnon, no departamento da Mancha, na França, onde foi construído uma abadia e santuário em homenagem ao arcanjo São Miguel. Saint Malo está a apena 50 min de Rennes de carro. Localizada à beira do Canal da Mancha dentro de uma muralha medieval, Saint-Malo é um dos principais destinos turísticos bretões, muito por conta de sua inexpugnável área intra-muros, que abriga edificações importantes como a catedral Saint Vincent, construída entre os séculos 12 e 18. A vista a partir do mar dá bem o tom belicoso da cidade, que servia de abrigo aos corsários franceses que pilhavam os navios que passavam pelo canal. O famoso navegador Jacques Cartier, um dos pioneiros na exploração do que hoje é o Canadá, usava Saint Malo como sua base de exploração.

37


Priscila Roque e Rafael Boro são residentes em Lisboa e administradores do site Cultuga. O Cultuga é um espaço dedicado a divulgação e valorização da cultura portuguesa no Brasil, além do intercâmbio de informações entre os apaixonados por Portugal.

Bate-volta a partir de Lisboa

5 lugares incríveis para conhecer usando somente transporte público Fazer das grandes cidades a base de uma longa viagem é o segredo do turismo tranquilo e confortável para quem está sem carro. A partir da capital portuguesa, há diversos locais que podem ser visitados em um único dia e, o melhor: de maneira rápida e barata. Acompanhe as nossas dicas: 1. Sintra (30 km) Por que ir? Essa é uma das localidades mais românticas do país e há muito para se ver por lá. Entre os seus maiores atrativos estão o Castelo dos Mouros e o Palácio da Pena, mas seu centro histórico e demais parques e palácios também merecem atenção. Não deixe de ver Os roteiros clássicos de Sintra são imperdíveis e podem ser feitos com ônibus que saem da estação de trem. Entretanto, se você está em busca de um passeio diferente, comece o seu percurso a partir da própria estação de trem e siga a pé até o centro histórico (10 minutos). Depois de conhecê-lo, vá para a Quinta da Regaleira (5 minutos). Se você tiver uma lanterna ou um celular com luz forte, carregue consigo para aproveitar ainda mais as surpresas desse espaço. Na volta, não deixe de experimentar o famoso Travesseiro de Sintra na Casa Piriquita. Como chegar Trem urbano a partir da estação do Rossio (Linha de Sintra) Quanto tempo demora 40 minutos Quanto custa 3,60€ (ida + volta com o uso do zapping no cartão Lisboa Viva Viagem) 2. Cascais (33 km de Lisboa) Por que ir? É em Cascais que estão as praias de fácil acesso para quem está sem carro a partir de Lisboa. Durante o percurso de trem, o caminho também é muito bonito e pode ser apreciado. Não deixe de ver Comece pelo centro histórico e percorra suas pequenas ruas. Perto da estação, pare na sorveteria Santini e prove um dos sabores de fruta. Vale a pena sentar também na beira da praia para apreciar a vista. Depois, siga pela costa passando pela Marina de Cascais até a Boca do Inferno, cerca de 2km a pé a partir do centro histórico. É um passeio de tirar o fôlego! Como chegar Trem urbano a partir da estação Cais do Sodré (Linha de Cascais) Quanto tempo demora 35 minutos Quanto custa 3,60€ (ida + volta com o uso do zapping no cartão Lisboa Viva Viagem)

38

cultuga Fotos e texto por Priscila Roque, do site Cultuga (www.cultuga.com.br)


DOIS 3. Alcobaça (125 km) Por que ir? É em Alcobaça que está mais um dos Patrimônios da Humanidade de Portugal que vale a visita: o Mosteiro. Esse é também um dos conjuntos monumentais mais importantes do país. Não deixe de ver O Mosteiro de Alcobaça, claro, uma das 7 Maravilhas de Portugal. A Igreja, a Cozinha, o Refeitório, a Sala do Capítulo e a Capela das Relíquias são alguns dos destaques que merecem ser visitados. Vale lembrar que os túmulos de Dom Pedro e Dona Inês de Castro também estão lá. Como chegar Ônibus a partir do terminal rodoviário Sete Rios Quanto tempo demora 2 horas Quanto custa 19,60€ (ida + volta) - se você comprar os bilhetes de ida e volta juntos tem desconto 4. Fátima (128 km) Por que ir? Fátima é uma cidade especialmente dedicada a aqueles de muita fé, principalmente por ser um dos maiores centros católicos do mundo. Não deixe de ver Independente da religião do viajante, o Santuário acaba por se tornar uma visita interessante e de uma energia que vale a pena ser contemplada. É possível chegar até lá a pé a partir da rodoviária de Fátima (5 minutos). Até o nal de 2015, basílica antiga está em obras. Entretanto, a área dos túmulos dos pastorinhos permanecerá aberta durante a maior parte da reforma. Como chegar Ônibus a partir do terminal rodoviário Sete Rios Quanto tempo demora 1 hora e meia Quanto custa 20,40€ (ida e volta) - se você comprar os bilhetes de ida e volta juntos tem desconto 5. Évora (130 km) Por que ir? No cartão postal, Évora exibe um troféu ainda de sua fundação, anterior a Portugal: as ruínas de um templo romano datado do século I. Não deixe de ver Évora é o coração do Alentejo e seu rico patrimônio cultural merece ser contemplado além de, claro, também sua gastronomia. Ruas medievais, a Capela dos Ossos e a importância local para a monarquia portuguesa formam o conjunto monumental de seu centro histórico visitável e que lhe renderam o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1986. Como chegar Trem Intercidades a partir da estação Sete Rios Quanto tempo demora 1 hora e meia Quanto custa 24,40€ (ida e volta) - se você comprar os bilhetes com, no mínimo, 5 dias de antecedência tem desconto

39


DOIS

Revistas malaparadois Dicas de Viagens & Lifestyle em um Ăşnico site! www.malaparadois.com

Profile for malaparadois

Revista malaparadois Edição nº 13 - Abril - 2015 - Albufeira  

A região mais concorrida do Algarve Revista malaparadois Ano II "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história"...

Revista malaparadois Edição nº 13 - Abril - 2015 - Albufeira  

A região mais concorrida do Algarve Revista malaparadois Ano II "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história"...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded